Provas Do Enem

April 2, 2018 | Author: joabguitar2000 | Category: Water Cycle, Nuclear Weapons, Dna, Globalization, Energy And Resource


Comments



Description

(1(0îäåREDAÇÃO 2#4XH#e#2#4XH#e +111, ###9LYHU ###H#QmR#WHU#D#YHUJRQKD#GH#VHU#IHOL] ###&DQWDU#H#FDQWDU#H#FDQWDU ###D#EHOH]D#GH#VHU#XP#HWHUQR#DSUHQGL] ###(X#VHL ###TXH#D#YLGD#GHYLD#VHU#EHP#PHOKRU ###H#VHUi ###0DV#LVVR#QmR#LPSHGH#TXH#HX#UHSLWD ###e#ERQLWD/#p#ERQLWD#H#p#ERQLWD +111, Luiz Gonzaga Jr. (Gonzaguinha) Redija um texto dissertativo, sobre o tema “ Viver e Aprender” , no qual você exponha suas idéias de forma clara, coerente e em conformidade com a norma culta da língua, sem se remeter a nenhuma expressão do texto motivador “ O Que É O Que É” . Dê um título à sua redação, que deverá ser apresentada a tinta e desenvolvida na folha anexa ao Cartão-Resposta. Você poderá utilizar a última página deste Caderno de Questões para rascunho. QUESTÕES OBJETIVAS Observe nas questões 1 e 2 o que foi feito para colocar bolinhas de gude de 1 cm de diâmetro numa caixa cúbica com 10 cm de aresta. 01 Uma pessoa arrumou as bolinhas em camadas superpostas iguais, tendo assim empregado: (A) 100 bolinhas. (B) 300 bolinhas. (C) 1000 bolinhas. (D) 2000 bolinhas. (E) 10000 bolinhas. 02 Uma segunda pessoa procurou encontrar outra maneira de arrumar as bolas na caixa achando que seria uma boa idéia organizá-las em camadas alternadas, onde cada bolinha de uma camada se apoiaria em 4 bolinhas da camada inferior, como mostra a figura. Deste modo, ela conseguiu fazer 12 camadas. Portanto, ela conseguiu colocar na caixa: (A) 729 bolinhas. (B) 984 bolinhas. (C) 1000 bolinhas. (D) 1086 bolinhas. (E) 1200 bolinhas. ê amarela (1(0îäå Para falar e escrever bem, é preciso, além de conhecer o padrão formal da Língua Portuguesa, saber adequar o uso da linguagem ao contexto discursivo. Para exemplificar este fato, seu professor de Língua Portuguesa convida-o a ler o texto Aí, Galera, de Luís Fernando Veríssimo. No texto, o autor brinca com situações de discurso oral que fogem à expectativa do ouvinte. Aí, Galera Jogadores de futebol podem ser vítimas de estereotipação. Por exemplo, você pode imaginar um jogador de futebol dizendo “ estereotipação” ? E, no entanto, por que não? - Aí, campeão. Uma palavrinha pra galera. -Minha saudação aos aficionados do clube e aos demais esportistas, aqui presentes ou no recesso dos seus lares. - Como é? - Aí, galera. - Quais são as instruções do técnico? - Nosso treinador vaticinou que, com um trabalho de contenção coordenada, com energia otimizada, na zona de preparação, aumentam as probabilidades de, recuperado o esférico, concatenarmos um contragolpe agudo com parcimônia de meios e extrema objetividade, valendo-nos da desestruturação momentânea do sistema oposto, surpreendido pela reversão inesperada do fluxo da ação. 03 - Ahn? - É pra dividir no meio e ir pra cima pra pegá eles sem calça. - Certo. Você quer dizer mais alguma coisa? - Posso dirigir uma mensagem de caráter sentimental, algo banal, talvez mesmo previsível e piegas, a uma pessoa à qual sou ligado por razões, inclusive, genéticas? - Pode. - Uma saudação para a minha progenitora. - Como é? - Alô, mamãe! - Estou vendo que você é um, um... - Um jogador que confunde o entrevistador, pois não corresponde à expectativa de que o atleta seja um ser algo primitivo com dificuldade de expressão e assim sabota a estereotipação? - Estereoquê? - Um chato? - Isso. Correio Braziliense, 13/05/1998. O texto retrata duas situações relacionadas que fogem à expectativa do público. São elas: (A) a saudação do jogador aos fãs do clube, no início da entrevista, e a saudação final dirigida à sua mãe. (B) a linguagem muito formal do jogador, inadequada à situação da entrevista, e um jogador que fala, com desenvoltura, de modo muito rebuscado. (C) o uso da expressão “ galera” , por parte do entrevistador, e da expressão “ progenitora” , por parte do jogador. (D) o desconhecimento, por parte do entrevistador, da palavra “ estereotipação” , e a fala do jogador em “ é pra dividir no meio e ir pra cima pra pegá eles sem calça” . (E) o fato de os jogadores de futebol serem vítimas de estereotipação e o jogador entrevistado não corresponder ao estereótipo. 04 O texto mostra uma situação em que a linguagem usada é inadequada ao contexto. Considerando as diferenças entre língua oral e língua escrita, assinale a opção que representa também uma inadequação da linguagem usada ao contexto: (A) “o carro bateu e capotô, mas num deu pra vê direito” - um pedestre que assistiu ao acidente comenta com o outro que vai passando. (B) “E aí, ô meu! Como vai essa força?” - um jovem que fala para um amigo. (C) “Só um instante, por favor. Eu gostaria de fazer uma observação” - alguém comenta em uma reunião de trabalho. (D) “Venho manifestar meu interesse em candidatar-me ao cargo de Secretária Executiva desta conceituada empresa” - alguém que escreve uma carta candidatando-se a um emprego. (E) “Porque se a gente não resolve as coisas como têm que ser, a gente corre o risco de termos, num futuro próximo, muito pouca comida nos lares brasileiros” - um professor universitário em um congresso internacional. 05 A expressão “ pegá eles sem calça” poderia ser substituída, sem comprometimento de sentido, em língua culta, formal, por: (A) (B) (C) (D) (E) pegá-los na mentira. pegá-los desprevenidos. pegá-los em flagrante. pegá-los rapidamente. pegá-los momentaneamente é amarela (1(0îäå O sol participa do ciclo da água, pois além de aquecer a superfície da Terra dando origem aos ventos, provoca a evaporação da água dos rios, lagos e mares. O vapor da água, ao se resfriar, condensa em minúsculas gotinhas, que se agrupam formando as nuvens, neblinas ou névoas úmidas. As nuvens podem ser levadas pelos ventos de uma região para outra. Com a condensação e, em seguida, a chuva, a água volta à superfície da Terra, caindo sobre o solo, rios, lagos e mares. Parte dessa água evapora retornando à atmosfera, outra parte escoa superficialmente ou infiltra-se no solo, indo alimentar rios e lagos. Esse processo é chamado de ciclo da água. 06 Considere, então, as seguintes afirmativas: I. II. III. IV. V. (A) (B) (C) (D) (E) a evaporação é maior nos continentes, uma vez que o aquecimento ali é maior do que nos oceanos. a vegetação participa do ciclo hidrológico por meio da transpiração. o ciclo hidrológico condiciona processos que ocorrem na litosfera, na atmosfera e na biosfera. a energia gravitacional movimenta a água dentro do seu ciclo. o ciclo hidrológico é passível de sofrer interferência humana, podendo apresentar desequilíbrios. somente a afirmativa III está correta. somente as afirmativas III e IV estão corretas somente as afirmativas I, II e V estão corretas. somente as afirmativas II, III, IV e V estão corretas. todas as afirmativas estão corretas. Um portão está fixo em um muro por duas dobradiças A e B, conforme mostra a figura, sendo P o peso do portão. A B 07 Caso um garoto se dependure no portão pela extremidade livre, e supondo que as reações máximas suportadas pelas dobradiças sejam iguais, (A) (B) (C) (D) (E) é mais provável que a dobradiça A arrebente primeiro que a B. é mais provável que a dobradiça B arrebente primeiro que a A. seguramente as dobradiças A e B arrebentarão simultaneamente. nenhuma delas sofrerá qualquer esforço. o portão quebraria ao meio, ou nada sofreria. Texto 1 “ Mulher, Irmã, escuta-me: não ames, Quando a teus pés um homem terno e curvo jurar amor, chorar pranto de sangue, Não creias, não, mulher: ele te engana! As lágrimas são gotas da mentira E o juramento manto da perfídia.” Joaquim Manoel de Macedo Texto 2 “Teresa, se algum sujeito bancar o sentimental em cima de você E te jurar uma paixão do tamanho de um bonde Se ele chorar Se ele ajoelhar Se ele se rasgar todo Não acredite não Teresa É lágrima de cinema É tapeação Mentira CAI FORA” Manuel Bandeira 08 Os autores, ao fazerem alusão às imagens da lágrima sugerem que: (A) (B) (C) (D) (E) há um tratamento idealizado da relação homem/mulher. há um tratamento realista da relação homem/mulher. a relação familiar é idealizada. a mulher é superior ao homem. a mulher é igual ao homem. è amarela (1(0îäå Matéria publicada em jornal diário discute o uso de anabolizantes (apelidados de “bombas”) por praticantes de musculação. Segundo o jornal, “ os anabolizantes são hormônios que dão uma força extra aos músculos. Quem toma consegue ganhar massa muscular mais rápido que normalmente. Isso porque uma pessoa pode crescer até certo ponto, segundo sua herança genética e independentemente do quanto ela se exercite” . Um professor de musculação, diz: “ Comecei a tomar bomba por conta própria. Ficava nervoso e tremia. Fiquei impotente durante uns seis meses. Mas como sou lutador de vale tudo, tenho que tomar” . 09 A respeito desta matéria, dois amigos fizeram os seguintes comentários: I. o maior perigo da auto-medicação é seu fator anabolizante, que leva à impotência sexual. II. o crescimento corporal depende tanto dos fatores hereditários quanto do tipo de alimentação da pessoa, se pratica ou não esportes, se dorme as 8 horas diárias. III. os anabolizantes devem ter mexido com o sistema circulatório do professor de musculação, pois ele até ficou impotente. IV. os anabolizantes são mais perigosos para os homens, pois as mulheres, além de não correrem o risco da impotência, são protegidas pelos hormônios femininos. Tomando como referência as informações da matéria do jornal e o que se conhece da fisiologia humana, pode-se considerar que estão corretos os comentários: (A) (B) (C) (D) (E) 10 I, II, III e IV. I, II e IV, apenas. III e IV, apenas. II e III, apenas. I, II e III, apenas. A sombra de uma pessoa que tem 1,80 m de altura mede 60 cm. No mesmo momento, a seu lado, a sombra projetada de um poste mede 2,00 m. Se, mais tarde, a sombra do poste diminuiu 50 cm, a sombra da pessoa passou a medir: (A) (B) (C) (D) (E) 30 cm 45 cm 50 cm 80 cm 90 cm Na figura abaixo está esquematizado um tipo de usina utilizada na geração de eletricidade. Água h Ge rador Turbina Torre de transm issão 11 Analisando o esquema, é possível identificar que se trata de uma usina: (A) (B) (C) (D) (E) hidrelétrica, porque a água corrente baixa a temperatura da turbina. hidrelétrica, porque a usina faz uso da energia cinética da água. termoelétrica, porque no movimento das turbinas ocorre aquecimento. eólica, porque a turbina é movida pelo movimento da água. nuclear, porque a energia é obtida do núcleo das moléculas de água. 12 A eficiência de uma usina, do tipo da representada na figura da questão anterior, é da ordem de 0,9, ou seja, 90% da energia da água no início do processo se transforma em energia elétrica. A usina Ji-Paraná, do Estado de Rondônia, tem potência instalada de 512 Milhões de Watt, e a barragem tem altura de aproximadamente 120m. A vazão do rio Ji-Paraná, em litros de água por segundo, deve ser da ordem de: (A) 50 (B) 500 (C) 5.000 (D) 50.000 (E) 500.000 ç amarela (1(0îäå 13 No processo de obtenção de eletricidade, ocorrem várias transformações de energia. Considere duas delas: I. cinética em elétrica II. potencial gravitacional em cinética Analisando o esquema, é possível identificar que elas se encontram, respectivamente, entre: (A) (B) (C) (D) (E) I- a água no nível h e a turbina, I- a água no nível h e a turbina, I- a turbina e o gerador, I- a turbina e o gerador, I- o gerador e a torre de distribuição, II- o gerador e a torre de distribuição. II- a turbina e o gerador. II- a turbina e o gerador. II- a água no nível h e a turbina. II- a água no nível h e a turbina. Os efeitos abomináveis das armas nucleares já foram sentidos pelos japoneses há mais de 50 anos (1945). Vários países têm, isoladamente, capacidade nuclear para comprometer a vida na Terra. Montar o seu sistema de defesa é um direito de todas as nações, mas um ato irresponsável ou um descuido pode desestruturar, pelo medo ou uso, a vida civilizada em vastas regiões. A nãoproliferação de armas nucleares é importante. No 1º domingo de junho de 98, Índia e Paquistão rejeitaram a condenação da ONU, decorrente da explosão de bombas atômicas pelos dois países, a título de teste nuclear e comemoradas com festa, especialmente no Paquistão. O governo paquistanês (país que possui maioria da população muçulmana) considerou que a condenação não levou em conta o motivo da disputa: o território de CAXEMIRA, pelo qual já travaram 3 guerras desde sua independência (em 1947, do Império Britânico, que tinha o Subcontinente Indiano como colônia). Dois terços da região, de maioria muçulmana, pertencem à Índia e 1/3 ao Paquistão. 14 Sobre o tempo e os argumentos podemos dizer que: (A) (B) (C) (D) a bomba atômica não existia no mundo antes de o Paquistão existir como país. a força não tem sido usada para tentar resolver os problemas entre Paquistão e Índia. Caxemira tornou-se um país independente em 1947. os governos da Índia e Paquistão encontram-se numa perigosa escalada de solução de problemas pela força. (E) diferentemente do século anterior, no início do século XX, o Império Britânico não tinha mais expressão mundial. Um estudo sobre o problema do desemprego na Grande São Paulo, no período 1985-1996, realizado pelo SEADE-DIEESE, apresentou o seguinte gráfico sobre taxa de desemprego. M édia s Anuais d a Taxa de D esem preg o Total Grande São Paulo 1985 - 1 996 16,0% 14,0% 12,0% 10,0% 8,0% 6,0% 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 Fonte: S E P, C onvênio S EA D E -D IE ES E . 15 Pela análise do gráfico, é correto afirmar que, no período considerado, (A) (B) (C) (D) (E) a maior taxa de desemprego foi de 14%. a taxa de desemprego no ano de 1995 foi a menor do período. a partir de 1992, a taxa de desemprego foi decrescente. no período 1985-1996, a taxa de desemprego esteve entre 8% e 16%. a taxa de desemprego foi crescente no período compreendido entre 1988 e 1991. æ amarela (1(0îäå As diferentes formas em que as sociedades se organizam socioeconomicamente visam a atender suas necessidades para a época. O liberalismo, atualmente, assume papel crescente, com os Estados diminuindo sua atuação em várias áreas, inclusive vendendo empresas estatais. Da idéia de interferência estatal na economia, do “Estado de Bem-Estar”, da assistência social ampla e emprego garantido por lei, e, às vezes, à custa de subsídios (na Europa defendido pela Social-Democracia), caminha-se para um Estado enxuto e ágil, onde a manutenção do progresso econômico e uma maior liberdade na conquista do mercado são as formas de assegurar ao cidadão o acesso ao bem-estar. Nem sempre a população concorda. Neste contexto, as eleições gerais na Alemanha, em 1998, poderão levar Helmuth Kohl, com longa e frutuosa carreira à frente daquele país, a entregar o posto ao social-democrata Gerhard Schroeder. O desemprego na Alemanha atinge seu ponto máximo. A moeda única européia será o fim do Marco Alemão. A imagem de Helmuth Kohl começa a desvanecer-se. Conseguirá vencer este ano? Seja como for, ele luta. Mas recebeu um novo e tremendo golpe: o Partido Liberal (FDP) deixou Kohl. O secretário Geral do FDP, Guido Westerwelle declarou: Começou o fim da era Kohl! 16 A Alemanha ajuda a concretizar o bloco econômico da União Européia. A participação neste bloco implica a adoção de um sistema socioeconômico que: (A) (B) (C) (D) dificulta a livre iniciativa econômica, inclusive das grandes empresas na Alemanha. ofereça mercado europeu mais restrito aos produtos e serviços alemães. diminua as oportunidades de iniciativa econômica para os alemães em outros países e vice-versa. garanta o emprego, na Alemanha, pelo afastamento da concorrência de outros países da própria União Européia. (E) por meio da união de esforços com os o países da União Européia, permita à economia alemã concorrer em melhores condições com países de fora da União Européia. A discussão sobre gramática na classe está “quente”. Será que os brasileiros sabem gramática? A professora de Português propõe para debate o seguinte texto: PRA MIM BRINCAR Não há nada mais gostoso do que o mim sujeito de verbo no infinito. Pra mim brincar. As cariocas que não sabem gramática falam assim. Todos os brasileiros deviam de querer falar como as cariocas que não sabem gramática.  As palavras mais feias da língua portuguesa são quiçá, alhures e miúde. (BANDEIRA, Manuel. Seleta em prosa e verso. Org: Emanuel de Moraes. 4ª ed. Rio de Janeiro, José Olympio, 1986. Pág. 19) 17 Com a orientação da professora e após o debate sobre o texto de Manuel Bandeira, os alunos chegaram à seguinte conclusão: (A) uma das propostas mais ousadas do Modernismo foi a busca da identidade do povo brasileiro e o registro, no texto literário, da diversidade das falas brasileiras. (B) apesar de os modernistas registrarem as falas regionais do Brasil, ainda foram preconceituosos em relação às cariocas. (C) a tradição dos valores portugueses foi a pauta temática do movimento modernista. (D) Manuel Bandeira e os modernistas brasileiros exaltaram em seus textos o primitivismo da nação brasileira. (E) Manuel Bandeira considera a diversidade dos falares brasileiros uma agressão à Língua Portuguesa. Um armazém recebe sacos de açúcar de 24kg para que sejam empacotados em embalagens menores. O único objeto disponível para pesagem é uma balança de 2 pratos, sem os pesos metálicos. 18 Realizando uma única pesagem, é possível montar pacotes de: (A) 3kg (B) 4kg (C) 6kg (D) 8kg (E) 12kg å amarela (1(0îäå 19 Realizando exatamente duas pesagens, os pacotes que podem ser feitos são os de: (A) (B) (C) (D) (E) 3kg e 6kg 3kg, 6kg e 12kg 6kg, 12kg e 18kg 4kg e 8kg 4kg, 6kg e 8kg Em um concurso de televisão, apresentam-se ao participante 3 fichas voltadas para baixo, estando representada em cada uma delas as letras T, V e E. As fichas encontram-se alinhadas em uma ordem qualquer. O participante deve ordenar as fichas ao seu gosto, mantendo as letras voltadas para baixo, tentando obter a sigla TVE. Ao desvirá-las, para cada letra que esteja na posição correta ganhará um prêmio de R$ 200,00. 20 A probabilidade de o participante não ganhar qualquer prêmio é igual a: (A) (B) (C) (D) (E) 21 0 1/3 1/4 1/2 1/6 A probabilidade de o concorrente ganhar exatamente o valor de R$400,00 é igual a: (A) (B) (C) (D) (E) 0 1/3 1/2 2/3 1/6 No quadro abaixo estão as contas de luz e água de uma mesma residência. Além do valor a pagar, cada conta mostra como calculá-lo, em função do consumo de água (em m3) e de eletricidade (em kwh). Observe que, na conta de luz, o valor a pagar é igual ao consumo multiplicado por um certo fator. Já na conta de água, existe uma tarifa mínima e diferentes faixas de tarifação. &RPSDQKLD#GH#(OHWULFLGDGH Fornecimento 401 KWH × 0,13276000 Valor - R$ 53,23 &RPSDQKLD#GH#6DQHDPHQWR TARIFAS DE ÁGUA / M3 Faixas de consumo até 10 11 a 20 21 a 30 31 a 50 acima de 50 Tarifa 5,50 0,85 2,13 2,13 2,36 Consumo tarifa mínima 7 Valor - R$ 5,50 5,95 Total 11,45 22 Suponha que, no próximo mês, dobre o consumo de energia elétrica dessa residência. O novo valor da conta será de: (A) (B) (C) (D) (E) R$ 55,23 R$ 106,46 R$ 802,00 R$ 100,00 R$ 22,90 23 Suponha agora que dobre o consumo d’água. O novo valor da conta será de: (A) (B) (C) (D) (E) R$ 22,90 R$ 106,46 R$ 43,82 R$ 17,40 R$ 22,52 ä amarela (1(0îäå 24 Dos gráficos abaixo, o que melhor representa o valor da conta de água, de acordo com o consumo, é: (A) R$ (B) R$ m3 m3 (C) R$ (D) R$ m3 m3 (E) R$ m3 O assunto na aula de Biologia era a evolução do Homem. Foi apresentada aos alunos uma árvore filogenética, igual à mostrada na ilustração, que relacionava primatas atuais e seus ancestrais. H ilob a tíd eo s M ilhõ es d e a no s Pongídeos H o m iníde os 0 5 10 15 R a m a pith ecus O ra ng ota n go G orila C h im pa nzé H o m e m S ím ios d o G ib ão S ím ios d o Ve lh o M u n do N o vo M un do A u stralop ithe cu s 25 D ryop ithe cu s 35 50 M am íferos insetívoros Árvore filogenética provável dos antropóides 25 Após observar o material fornecido pelo professor, os alunos emitiram várias opiniões, a saber: ,1 ,,1 ,,,1 ,91 os macacos antropóides (orangotango, gorila e chimpanzé e gibão) surgiram na Terra mais ou menos contemporaneamente ao Homem. alguns homens primitivos, hoje extintos, descendem dos macacos antropóides. na história evolutiva, os homens e os macacos antropóides tiveram um ancestral comum. não existe relação de parentesco genético entre macacos antropóides e homens. Analisando a árvore filogenética, você pode concluir que: (A) (B) (C) (D) (E) todas as afirmativas estão corretas. apenas as afirmativas I e III estão corretas. apenas as afirmativas II e IV estão corretas. apenas a afirmativa II está correta. apenas a afirmativa IV está correta. ìí amarela (1(0îäå 26 Foram feitas comparações entre DNA e proteínas da espécie humana com DNA e proteínas de diversos primatas. Observando a árvore filogenética, você espera que os dados bioquímicos tenham apontado, entre os primatas atuais, como nosso parente mais próximo o: (A) (B) (C) (D) (E) 27 Australopithecus. Chimpanzé. Ramapithecus. Gorila. Orangotango. Se fosse possível a uma máquina do tempo percorrer a evolução dos primatas em sentido contrário, aproximadamente quantos milhões de anos precisaríamos retroceder, de acordo com a árvore filogenética apresentada, para encontrar o ancestral comum do homem e dos macacos antropóides (gibão, orangotango, gorila e chimpanzé)? (A) (B) (C) (D) (E) 5 10 15 30 60 As bicicletas possuem uma corrente que liga uma coroa dentada dianteira, movimentada pelos pedais, a uma coroa localizada no eixo da roda traseira, como mostra a figura. O número de voltas dadas pela roda traseira a cada pedalada depende do tamanho relativo destas coroas. 28 Em que opção abaixo a roda traseira dá o maior número de voltas por pedalada? (A) (B) (C) (D) (E) 29 Quando se dá uma pedalada na bicicleta ao lado (isto é, quando a coroa acionada pelos pedais dá uma volta completa), qual é a distância aproximada percorrida pela bicicleta, sabendo-se que o comprimento de um círculo de raio R é igual a 2πR, onde π ≈ 3? (A) 1,2 m (B) 2,4 m (C) 7,2 m (D) 14,4 m (E) 48,0 m ìì 80 cm 10 cm 30 cm amarela Para conseguir entender as notícias. II e III. G = 40% G = 40% G = 10% G = 10% G = 60% 31 Em I está representado o trecho de uma molécula de DNA. III apenas. (B) na molécula de DNA. ________________________________________________________________ I ATCCGGATGCTT TAGGCCTACGAA ________________________________________________________________ II ATCCGGATGCTT ⇓ UAGGCCUACGAA ________________________________________________________________ III UAGGCCUACGAA ⇓ Metionina Alanina Leucina Glutamato ________________________________________________________________ IV Bases nitrogenadas: A = Adenina T = Timina C = Citosina G = Guanina U = Uracila ________________________________________________________________ Analisando-se o DNA de um animal. III. engenharia genética. II. os valores encontrados para as outras bases nitrogenadas foram: (A) (B) (C) (D) (E) 32 T = 40%. T = 40%. C = 10%. convém acionar a coroa dianteira de maior raio com a coroa traseira de maior raio também. testes de paternidade. T = 10%.(1(0îäå 30 Com relação ao funcionamento de uma bicicleta de marchas. convém acionar a coroa dianteira de menor raio e a coroa traseira de maior raio. pode-se concluir que: (A) a molécula de DNA é formada por 2 cadeias caracterizadas por seqüências de bases nitrogenadas. I. onde cada marcha é uma combinação de uma das coroas dianteiras com uma das coroas traseiras. C = 20%. numa bicicleta que tenha duas coroas dianteiras e cinco traseiras. Observando o quadro. detectou-se que 40% de suas bases nitrogenadas eram constituídas por Adenina. ìë amarela . João ficou intrigado com a grande quantidade de notícias envolvendo DNA: clonagem da ovelha Dolly. (D) na molécula de DNA. terapia gênica. T = 40%. podem existir diferentes tipos de complementação de bases nitrogenadas. estudou a estrutura da molécula de DNA e seu funcionamento e analisou os dados do quadro a seguir. Relacionando esse valor com o emparelhamento específico das bases. Entre as afirmações acima. temos um total de dez marchas possíveis onde cada marcha representa a associação de uma das coroas dianteiras com uma das traseiras. C = 10%. (E) no processo de mitose. I e II apenas. C = 40%. cada molécula de DNA dá origem a 4 moléculas de DNA exatamente iguais. em alta velocidade. estão corretas: (A) (B) (C) (D) (E) I e III apenas. T = 10%. C = 60%. II apenas. (C) a quantidade de A presente em uma das cadeias é exatamente igual à quantidade de A da cadeia complementar. etc. podem existir 5 diferentes tipos de bases nitrogenadas. são formuladas as seguintes afirmativas: I. em uma subida íngreme. fraqueza muscular Inconsciência Morte 35 Suponha que você tenha lido em um jornal que na cidade de São Paulo foi atingido um péssimo nível de qualidade do ar. é dor que desatina sem doer. Qualidade do ar Inadequada Péssima Crítica * ppm (parte por milhão) = 1 micrograma de CO por grama de ar 10 Concentração de CO – ppm* (média de 8h) –6 15 a 30 30 a 40 Acima de 40 g Para analisar os efeitos do CO sobre os seres humanos. é cuidar que se ganha em se perder. narrativo.” “Mas como causar pode seu favor. ficar inconsciente. dispõe-se dos seguintes dados: Concentração de CO (ppm) 10 15 60 100 270 800 Sintomas em seres humanos Nenhum Diminuição da capacidade visual Dores de cabeça Tonturas. Assinale a opção em que essa oposição se faz claramente presente. é ter com quem nos mata lealdade. Um dos índices de qualidade do ar diz respeito à concentração de monóxido de carbono (CO). relação de oposição de palavras ou idéias. A tabela abaixo mostra a relação entre a qualidade do ar e a concentração de CO. É um não querer mais que bem querer. épico. a figura de linguagem denominada antítese.” “É um contentamento descontente. É querer estar preso por vontade. morrer. pois esse gás pode causar vários danos à saúde.” “Se tão contrário a si é o mesmo Amor?” 34 O poema pode ser considerado como um texto: (A) (B) (C) (D) (E) argumentativo. é um contentamento descontente. é solitário andar por entre a gente. Mas como causar pode seu favor nos corações humanos amizade.(1(0îäå Amor é fogo que arde sem se ver. é nunca contentar-se de contente.” “É servir a quem se vence. de propaganda. teatral. como característica. o vencedor. apresentar fraqueza muscular e tontura. (A) (B) (C) (D) (E) “Amor é fogo que arde sem se ver. ìê amarela . ter sua capacidade visual alterada. é ferida que dói e não se sente. Uma pessoa que estivesse nessa área poderia: (A) (B) (C) (D) (E) não apresentar nenhum sintoma. o vencedor. é servir a quem vence. se tão contrário a si é o mesmo Amor? Luís de Camões 33 O poema tem. 32% dos alunos são homens e 40% dos homens estão na 1a série. incluindo a existência de um hospedeiro intermediário. Analisando as medidas propostas. um caramujo aquático que é contaminado pelas fezes das pessoas doentes. 20% dos alunos matriculados estão na 3a série. incluindo o seu hospedeiro intermediário. 2a ou 3a série. foram apresentadas várias propostas : Proposta 1: Proposta 2: Proposta 3: Proposta 4: Proposta 5: Proposta 6: Proposta 7: 37 Promover uma campanha de vacinação. A situação era mais grave com relação a três doenças: Doença de Chagas. sendo 10 alunos homens. Dentre os alunos da 2a série. (C) 4 e 6. A tabela abaixo pode ser preenchida com as informações dadas: Mulher Homem Total 36 O valor de a é: (A) 10 (B) 48 (C) 92 (D) 102 (E) 120 1a a d a+d 2a b e b+e 3a c f c+f Total a+b+c d+e+f 250 Em uma aula de Biologia. o combate à doença terá sucesso se forem implementadas: (A) 1 e 6. a proposta que trará maior benefício social. pois prevenirão a contaminação do hospedeiro intermediário pelas fezes das pessoas doentes e a contaminação de pessoas sãs por águas contaminadas 38 Para o combate da Ascaridíase. será: (A) (B) (C) (D) (E) 1 3 4 5 6 ìé amarela . pois atingirão todas as fases do ciclo de vida do agente causador da doença. se implementada pela Prefeitura. pois envolvem a eliminação do agente causador da doença e de seu hospedeiro intermediário.(1(0îäå Uma escola de ensino médio tem 250 alunos que estão matriculados na 1a. (E) 3 e 5. Esquistossomose e Ascaridíase (lombriga). Drenar e aterrar as lagoas do município. pois além de eliminarem o agente causador da doença. Construir rede de saneamento básico. (B) 1 e 4. pois envolvem o extermínio do transmissor da doença. o número de mulheres é igual ao número de homens. o seguinte texto é apresentado: LAGOA AZUL ESTÁ DOENTE Os vereadores da pequena cidade de Lagoa Azul estavam discutindo a situação da Saúde no Município. pois o ciclo de vida do verme que causa a doença tem vários estágios. 4 e 6. também previnem o contato do transmissor com as pessoas sãs. Aconselhar o uso controlado de inseticidas. Promover uma campanha de educação da população com relação a noções básicas de higiene. a situação é complexa. Melhorar as condições de edificação das moradias e estimular o uso de telas nas portas e janelas e mosquiteiros de filó. (D) 1. Em relação à Esquistossomose. Na tentativa de prevenir novos casos. Realizar campanha de esclarecimento sobre os perigos de banhos nas lagoas. incluindo fervura de água. Nos terrenos mais baixos. (B) O grupo que acusa Vargas de ser ditador está totalmente errado. devido à complexidade e à magnitude de suas ações como presidente do Brasil durante um longo período de quinze anos (19301945). defendendo valores praticamente antagônicos. num braço de areia com 31 quilômetros de extensão.” 41 Depois de ler o texto. ali vivem jacarés. formado entre o mar e dezoito lagoas. responda à questão seguinte. às vezes conjunturais. como personagem histórica. (E) Os dois grupos estão errados. assinalando a alternativa correta: 40 Provavelmente você percebeu que as duas opiniões sobre Vargas são opostas. capivaras. como sendo posturas definitivas e absolutas. Se muitos o consideram como um fervoroso nacionalista. lontras. um intervencionista e amigo das elites. existem outros tantos que o definem como ditador oportunista. (B) redução na velocidade da fotossíntese e realização ininterrupta desse processo. pois ele foi um governante apático e fraco . para evitar perdas. passam para as lagoas. tamanduás-mirins. Numa área de 14.um verdadeiro marionete nas mãos das elites da época. além de milhares de aves e de peixes de água doce e salgada.000 hectares. ìè amarela . Entretanto.Os peixes de água salgada. por assumirem características parciais e. (C) caules e folhas cobertos por espessas cutículas que impedem o ressecamento e a conseqüente perda de água. Assinale-a. devido à política populista do varguismo. (D) O grupo que defende Vargas como um autêntico nacionalista está totalmente enganado.(1(0îäå 39 Você sabe que a Doença de Chagas é causada por um protozoário (Trypanosoma cruzi) transmitido por meio da picada de insetos hematófagos (barbeiros). os alunos podem supor que. Vargas não é visto de forma favorável por todos. é bastante polêmica. voltando ao mar na cheia seguinte. durante as 24 horas. (D) redução do calibre dos vasos que conduzem a água e os sais minerais da raiz aos centros produtores do vegetal. e ele fazia tudo para agradar aos grupos estrangeiros. Das medidas propostas no texto “ A Lagoa Azul Está Doente” . Cada um mostra Vargas da forma que serve melhor aos seus interesses. (C) Os dois grupos estão certos. os vegetais que sobrevivem nas áreas planas têm características tais como: (A) quantidade considerável de folhas. Pode-se perceber o destaque dado a Getúlio Vargas pelo simples fato de este período ser conhecido no Brasil como a "Era Vargas". Considerando as colocações acima. os cactos são um dos poucos vegetais que proliferam. Alunos de uma escola no Rio de Janeiro são convidados a participar de uma excursão ao Parque Nacional de Jurubatiba. para aumentar a área de contato com a umidade do ar nos dias chuvosos. na época das cheias. as plantas têm água suficiente para agüentar longas secas. pintando o areal com um verde pálido. próximos aos lençóis freáticos. onde encontram abrigo. Poucas medidas nacionalizantes foram tomadas para iludir os brasileiros. uma vez que a permanência no poder depende de idéias coerentes e de uma política contínua. um progressista ativo e o "Pai dos Pobres". Foram anos de grandes e importantes mudanças para o país e para o mundo. que impede o ressecamento e conseqüente perda de água. Antes do passeio. em Jurubatiba. as mais efetivas na prevenção dessa doença são: (A) (B) (C) (D) (E) 1e2 3e5 4e6 1e3 2e3 A figura de Getúlio Vargas. As diferentes interpretações do papel de uma personalidade histórica podem ser explicadas. Já nas áreas planas. (E) crescimento sob a copa de árvores frondosas. (A) Um dos grupos está totalmente errado. Ele nunca teve uma orientação ideológica favorável aos regimes politicamente fechados e só tomou medidas duras forçado pelas circunstâncias. conforme uma das opções abaixo. eles lêem o trecho de uma reportagem publicada em uma revista: “Jurubatiba será o primeiro parque nacional em área de restinga. questionado se levarmos em conta os indicadores sociais: o grande número de desempregados. em seguida.. SP. a avalanche de brasileiros envolvidos e tragados num processo de repetidas migrações(. 44 Um dos fenômenos mais discutidos e polêmicos da atualidade é a “ Globalização” . assiste a um filme de Steven Spielberg e volta para casa num ônibus de marca Mercedes. aves e anfíbios apenas.. o índice de analfabetismo. no desenvolvimento econômico dos países industrializados desenvolvidos. (A) O capitalismo globalizado está eliminando as particularidades culturais dos povos da terra. no Brasil. (E) por conta do crescimento econômico do país. deve ouvir um CD do grupo Simply Red. a qual impacta de forma negativa: (A) (B) (C) (D) (E) na mão-de-obra desqualificada. Ao chegar em casa. se vestem. mamíferos. Ática. Depois de estudar as migrações. aves e anfíbios. nos países subdesenvolvidos. Atuali. Adap.1996.) (adap. enfim. gravado pela BMG Ariola Discos em seu equipamento AIWA. mamíferos. se comunicam. na verdade. 1997. Praxedes et alli. e apesar da crise e do retrocesso das últimas décadas. você lê o seguinte texto: O Brasil. répteis.Valin. provocando o fenômeno da “ exclusão social” . por suas características de crescimento econômico. proporcionando o crescimento de ofertas de emprego e fazendo os salários caírem vertiginosamente.SP. 43 Analisando os indicadores citados no texto. répteis. 1997. (C) o déficit da moradia está intimamente ligado à falta de espaços nas cidades grandes. tornou-se um fenômeno criador das novas nações. transmitida por empresas transnacionais. o déficit de moradia. peixes e aves. peixes. utilizando mercadorias produzidas pelo capitalismo mundial. ìç amarela . moram. por meio de bens e serviços mundiais. (D) os trabalhadores brasileiros não qualificados engrossam as fileiras dos “ excluídos” . (B) A cultura. liga seu aparelho de TV Philips para ver o videoclip de Michael Jackson e. desacelerando o fluxo migratório. os trabalhadores pertencem à categoria de mão-de-obra qualificada.50 Migrações: da perda de terra à exclusão social. se divertem. peixes e aves. O MERCOSUL. 45 Com base no texto e em seus conhecimentos de Geografia e História. marque a resposta correta. na mão-de-obra qualificada. (C) A globalização do capitalismo neutralizou o surgimento de movimentos nacionalistas de forte cunho cultural e divisionista. nos países subdesenvolvidos. animais pertencentes a uma só classe. (B) existe uma “ exclusão social” que é resultado da grande concorrência existente entre a mão-de-obra qualificada. globalizado. o sucateamento da saúde. apenas. pág. é classificado como um país moderno. Ed. aumentando o crescimento populacional. (E) Empresas transnacionais pertencem a países de uma mesma cultura. Você está fazendo uma pesquisa sobre a globalização e lê a seguinte passagem. em um livro: A SOCIEDADE GLOBAL As pessoas se alimentam. você pode afirmar que: (A) o grande número de desempregados no Brasil está exclusivamente ligado ao grande aumento da população. Tal conceito pode ser. Veja quantas empresas transnacionais estiveram presentes nesse seu curto programa de algumas horas. Em seguida. (D) O capitalismo globalizado atinge apenas a Europa e a América do Norte. 1996). Suponhamos que você vá com seus amigos comer Big Mac e tomar Coca-Cola no Mc Donald’s.(1(0îäå 42 O texto anterior cita alguns exemplos de animais que vivem em Jurubatiba e podem ser classificados como: (A) (B) (C) (D) (E) mamíferos. (E) caso o automóvel fosse elétrico. o carro consome combustível equivalente a 8..” III. Ao mesmo tempo. a globalização é um processo ideal para garantir o acesso a bens e serviços para toda a população.. Seguem abaixo alguns trechos de uma matéria da revista “Superinteressante”.. (E) como a geração da energia perturba o ambiente. posteriormente. apenas. III. III. apenas. pois os óxidos de nitrogênio lançados na atmosfera não têm qualquer relação com o automóvel. III e IV..5 quilowatt-hora (cerca de 1. e é canalizada para os rios. cloração e. programas de TV e música são mercadorias como quaisquer outras. a matéria faz referência ao tratamento necessário à água resultante de um banho. que descreve hábitos de um morador de Barcelona (Espanha). e para gerar essa energia foi preciso perturbar o ambiente de alguma maneira.. por exemplo. 80 gramas de plástico. ao mesmo tempo. cloração. (D) passa por decantação. papelão e embalagens. ìæ amarela . por isso é canalizada e despejada em rios. a mais plausível é a de que a água: (A) passa por peneiração. apenas. pode-se concluir que sua fonte é algum derivado do petróleo. cultural. pode-se afirmar que: (A) a energia usada para aquecer o chuveiro é de origem química. (B) a energia elétrica é transformada no chuveiro em energia mecânica e. 40 gramas de material biodegradável e 80 gramas de vidro. Em cada quilo há aproximadamente 240 gramas de papel. III e IV. II. I.IV e V. (C) o aquecimento da água deve-se à resistência do chuveiro. em alguns casos. IV e V. II.3 milhões de calorias). V. “Na hora de recolher o lixo doméstico. por fluoretação. supondo a existência de um chuveiro elétrico.” II. a água é aquecida consumindo 1. “Apenas no banho matinal. 47 No trecho I. mas lançaria ao ar radiações eletromagnéticas prejudiciais à saúde. Europa Ocidental e Japão. a globalização favorece a manutenção da diversidade de costumes. (D) a energia térmica consumida nesse banho é posteriormente transformada em energia elétrica.9 kwh. (B) pode-se concluir que o automóvel em questão não utiliza o álcool como combustível.” I. as sedes das empresas transnacionais mencionadas são os EUA. não poluiria o ambiente com monóxido de carbono. 55 gramas de metal. em energia térmica. 49 Com referência ao trecho II. um cidadão utiliza cerca de 50 litros de água. 48 Também com relação ao trecho I. As afirmações abaixo dizem respeito a tratamentos e destinos dessa água. II e IV. filmes. “Na hora de ir para o trabalho.(1(0îäå 46 A leitura do texto ajuda você a compreender que: I. que depois terá que ser tratada. sendo devolvida aos consumidores em condições adequadas para ser ingerida. (C) é fervida e clorada em reservatórios. (C) a produção de óxido de nitrogênio contribui para a chuva ácida.. floculação. (B) passa por cloração e destilação. (E) não pode ser tratada devido à presença do sabão. pode-se afirmar que: (A) um automóvel produz monóxido de carbono pelo fato de que a queima dos combustíveis utilizados não é completa. onde a energia elétrica é transformada em energia térmica. Além disso. IV. onde fica armazenada por algum tempo antes de retornar aos consumidores. apenas. relacionando-os com o consumo de energia e efeitos sobre o ambiente. filtração e pós-cloração. Entre elas. a globalização é um fenômeno econômico e. retornando aos consumidores. (D) o texto está equivocado. Destas afirmativas estão corretas: (A) (B) (C) (D) (E) I.. II. filtração. o percurso médio dos moradores de Barcelona mostra que o carro libera 90 gramas do venenoso monóxido de carbono e 25 gramas de óxidos de nitrogênio . apenas. transformando-se em energia elétrica. quase 1 kg por dia. apenas. entre outros materiais. apenas. durante uma determinada noite. Os resultados obtidos estão representados no gráfico de barras ao lado: 100 80 60 40 20 0 TvA TvB TvC TvD Nenhum canal 50 O número de residências atingidas nessa pesquisa foi aproximadamente de: (A) (B) (C) (D) (E) 100 135 150 200 220 51 A percentagem de entrevistados que declararam estar assistindo à TvB é aproximadamente igual a: (A) (B) (C) (D) (E) 15% 20% 22% 27% 30% Um dos problemas ambientais decorrentes da industrialização é a poluição atmosférica. monumento Itamarati . Com relação aos efeitos sobre o ecossistema. A ação da chuva ácida pode acontecer em: (A) (B) (C) (D) (E) 53 I.Brasília (mármore). apenas. o que prejudicaria o crescimento de certos vegetais. apenas. apenas. II e III. esculturas do Aleijadinho . apenas. Considere as seguintes obras: I. 52 Um dos danos ao meio ambiente diz respeito à corrosão de certos materiais. o dióxido de enxofre (SO2) que pode ser transportado por muitos quilômetros em poucos dias. as chuvas ácidas poderiam causar a diminuição do pH da água de um lago. II. contém carbonato de cálcio). rompendo a cadeia alimentar. apenas. II e III. II. Chaminés altas lançam ao ar. II e III. pode-se afirmar que: I. causando vários danos ao meio ambiente (chuva ácida). I e II.(1(0îäå Nº de residências Uma pesquisa de opinião foi realizada para avaliar os níveis de audiência de alguns canais de televisão. III. III. grades de ferro ou alumínio de edifícios. III. entre 20h e 21h. apenas. I e II. I. apenas. Dessas afirmativas está(ão) correta(s): (A) (B) (C) (D) (E) I. I e III. as chuvas ácidas causam danos se apresentarem valor de pH maior que o da água destilada. I e III. as chuvas ácidas poderiam provocar acidificação do solo. o que acarretaria a morte de algumas espécies. Dessa forma. ìå amarela . podem ocorrer precipitações ácidas em regiões distantes.MG (pedra sabão. II e IV. sendo chamados de climogramas. (B) está certa. II e III. Seu moço. acontece que eu sou um homem da terra. Aprendi que a terra tem um valor social. Esse povo tem que saber que a Constituição do Brasil garante a propriedade privada. conforme mostrado nos gráficos. Minha família veio para a cidade porque fui despedido quando as máquinas chegaram lá na Usina. 55 A partir da leitura do depoimento 1. Hoje eu sei que não estou sozinho. em dinheiro. I . as temperaturas são representadas pelas linhas. I. invadir terras é crime. Essa gente não sabe de nada. O que é duro é ver que aqueles que possuem muita terra e não dependem dela para sobreviver. Estão corretas as proposições: (A) (B) (C) (D) (E) I. (D) está certa. Ela é feita para produzir alimento.(1(0îäå As figuras abaixo representam a variação anual de temperatura e a quantidade de chuvas mensais em dado lugar. Não admito invasão. sei quando é tempo de plantar e de colher. o valor que eu quero. juntamente com o total pluviométrico anual. As terras são o fruto do árduo trabalho das famílias que as possuem. os argumentos utilizados para defender a posição do proprietário de terras são: I. pois. Olho pro céu. Além disso. se esse governo quiser as minhas terras para a Reforma Agrária terá que pagar. custe o que custar. Este é um problema político e depende unicamente da decisão da justiça. IV. pouco se preocupam em produzir nela. II. Minha resposta será à bala. Neste tipo de gráfico. O MST é um movimento político controlado por partidos políticos. e as chuvas pelas colunas. pois este é o parâmetro que define o clima de uma dada área. são importantes variáveis na definição das condições de umidade. pois o que importa é o total pluviométrico anual. dois depoimentos são colhidos: o do proprietário de uma fazenda e o de um integrante do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terras: Depoimento 1 “A minha propriedade foi conseguida com muito sacrifício pelos meus antepassados. ìä amarela . apenas. apenas. pois é o que vai definir as estações climáticas. de Corumbá – MS. III. apenas. 1 2 Cº 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 14 13 12 J F M A M J J A S O N D mm 400 375 350 325 300 275 250 225 200 175 150 125 100 75 50 25 0 Cº 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 15 14 13 12 J F M A M J J A S O N D mm 400 375 350 325 300 275 250 225 200 175 150 125 100 75 50 25 0 54 Leia e analise. (E) está certa. A distribuição das chuvas no decorrer do ano. Depoimento 2 “Sempre lutei muito. em Mato Grosso do Sul. I e IV. apenas. O que o homem come vem da terra. pois a distribuição das chuvas não tem nenhuma relação com a temperatura. Estão sendo manipulados pelos comunistas. é um parâmetro importante na caracterização de um clima. Eu quero um pedaço de terra.” proprietário de uma fazenda no Mato Grosso do Sul. III e IV. portanto. apenas.” – integrante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). A Constituição do país garante o direito à propriedade privada. A esse respeito podemos dizer que a afirmativa: (A) está errada. Em uma disputa por terras. Na cidade não fico mais. (C) está errada. desta vez. III e IV. apenas. II e III.000 30. I. coiotes e lobos. III e IV. Estão corretas as proposições: (A) (B) (C) (D) (E) I. caso o homem não tivesse interferido em Kaibab. IV. IV.000 10. A mecanização do campo acarreta a dispensa de mão-de-obra rural. apenas. I. III. lobos. A distribuição mais justa da terra no país está sendo resolvida.000 Proibição da caça 19 05 19 10 19 20 Te m p o (ano) 19 30 19 40 E x traído de A m a bis & M arth o. tanto pelo consumo excessivo como pelo seu pisoteamento. No gráfico abaixo. nesse mesmo período. II. IV. 42 57 Para explicar o fenômeno que ocorreu com a população de veados após a interferência do homem. isto levou à degradação excessiva das pastagens. 10 0. II. F un da m entos de P sico log ia M od ern a. a linha cheia indica o crescimento real da população de veados. no período de 1905 a 1940. ainda que a atuação dos predadores pudesse representar a morte para muitos veados. apenas.000 20.00 0 100 . moveu-se uma caçada impiedosa aos seus predadores – pumas. apenas. É necessário que se suprima o valor social da terra. apenas. a morte dos predadores acabou por permitir um crescimento exagerado da população de veados. I. II e IV. apenas. a falta de alimentos representou para os veados um mal menor que a predação. com a finalidade de possibilitar o crescimento da população de veados no planalto de Kaibab. apenas. pumas e coiotes não eram. I. II. II e III. apesar de que muitos ainda não têm acesso a ela. apenas. a linha pontilhada indica a expectativa quanto ao crescimento da população de veados. apenas. quais os argumentos utilizados para defender a posição de um trabalhador rural sem terra? I. II. O estudante. II e III. os únicos e mais vorazes predadores dos veados.(1(0îäå 56 A partir da leitura do depoimento 2. quando estes predadores. aumentaram numericamente e quase dizimaram a população de veados. III. no Arizona (EUA). até então desapercebidos.00 0 Nú m ero de veado s Prim eiros filhotes m orrem de fom e M orte de 60% dos filhotes 50 . III. No início deste século. II e IV. A terra é para quem trabalha nela e não para quem a acumula como bem material. certamente. foram favorecidos pela eliminação de seus competidores. o mesmo estudante elaborou as seguintes hipóteses e/ou conclusões: I. pa g. acertou se indicou as alternativas: (A) (B) (C) (D) (E) I.0 00 Elim inação dos predadores 40. a predação demonstrou-se um fator positivo para o equilíbrio dinâmico e sobrevivência da população como um todo. ëí amarela . que jazem ainda no cativeiro. dá o tom do Projeto Erê (entidade criança do candomblé). Nessa altura do discurso foi aparteado por um deputado que disse: “ BRASILEIROS. Bahia. o Projeto Axé conseguiu fazer. Todas as atividades são remuneradas. 58 Com a leitura dos dois textos. administração eficiente. foi obtida pelos ex-escravos tâo logo a abolição fora decretada. em que intervalo de tempo a velocidade do corredor é aproximadamente constante? (A) (B) (C) (D) (E) Entre 0 e 1 segundo. Além da bolsa semanal. ajuda meninos e meninas de rua a construírem projetos de vida. nos seguintes termos: Texto 2 Projeto Axé. Entre 12 e 15 segundos. Entre 1 e 5 segundos.(1(0îäå Você está estudando o abolicionismo no Brasil e ficou perplexo ao ler o seguinte documento: Texto 1 Discurso do deputado baiano Jerônimo Sodré Pereira – Brasil 1879 No dia 5 de março de 1879. o deputado baiano Jerônimo Sodré Pereira. Lição de cidadania – 1998 – Brasil Na língua africana Iorubá. a parte cultural do Axé. ainda hoje continua incompleta para milhões de brasileiros. afirmou que era preciso que o poder público olhasse para a condição de um milhão de brasileiros. o que sucessivos governos não foram capazes: a um custo dez vezes inferior ao de projetos governamentais. transformandoos de pivetes em cidadãos. A receita do Axé é simples: competência pedagógica. Em Salvador. Entre 8 e 11 segundos. Os meninos participam da banda mirim do Olodum. consiste no direito de eleger deputados. jogam capoeira e têm um grupo de teatro. o desempenho típico de um corredor padrão é representado pelo gráfico a seguir: 12 10 Velocidade (m/s) 8 6 4 2 0 0 2 4 6 8 Tempo (s) 10 12 14 16 59 Baseado no gráfico. as crianças têm alimentação. Criado em 1991 pelo advogado e pedagogo italiano Cesare de Florio La Rocca. do Ilé Ayê e de outros blocos. Em uma prova de 100 m rasos. em apenas três anos. NÃO” . A cultura afro. Entre 5 e 8 segundos. o Axé atende hoje a mais de duas mil crianças e adolescentes. axé significa força mágica. uniforme e vale-transporte. discursando na Câmara. nâo era incompatível com a escravidão. você descobriu que a cidadania: (A) (B) (C) (D) (E) jamais foi negada aos cativos e seus descendentes. você tomou conhecimento da existência do Projeto Axé (Bahia). respeito pelo menino. formação e bons salários para os educadores. forte presença na Bahia. ëì amarela . incentivo. Em seguida. menor em Natal. num frasco aberto. considerando a tabela. Cuba continua caracterizada por uma organização própria com restrições à liberdade econômica e política. 61 A maioria dos países latino-americanos tem se envolvido. nos últimos anos. democratização e oferecimento de algumas oportunidades de crescimento econômico. restrições legais generalizadas à ação da Igreja no continente. Entre 1 e 5 segundos.(1(0îäå 60 Em que intervalo de tempo o corredor apresenta aceleração máxima? (A) (B) (C) (D) (E) Entre 0 e 1 segundo. mas as autoridades locais mostraram pouco entusiasmo. menor no Pico da Neblina. em processos de formação socioeconômicos caracterizados por: (A) (B) (C) (D) (E) um processo de democratização à semelhança de Cuba. arcebispo de Havana. para que a sociedade civil de Cuba possa crescer em autonomia e participação. Em 1998. um processo de desenvolvimento econômico com restrições generalizadas à liberdade política. Entre 9 e 15 segundos. crescimento em alguns aspectos sociais e um embargo econômico americano datado de 1962. não dependerá da altitude. A resposta internacional ao intercâmbio com Cuba foi boa. Assinale a opção correta. entra em ebulição a partir do momento em que a sua pressão de vapor se iguala à pressão atmosférica. altitude 3014 m. A tabela a seguir registra a pressão atmosférica em diferentes altitudes. sobre as seguintes cidades: Natal (RN) Campos do Jordão (SP) Pico da Neblina (RR) A temperatura de ebulição será: (A) (B) (C) (D) (E) maior em Campos do Jordão. altitude 1628m. igual em Campos do Jordão e Natal. oferecendo algumas oportunidades de crescimento econômico-social num contexto de liberdade e dependência econômica internacional. Entre 8 e 11 segundos. amarela . o gráfico e os dados apresentados. não estando dispostas a abandonar o sistema socialista monopartidário. e a 13 bispos em visita ao Vaticano que apreciou as mudanças realizadas em Cuba após sua visita à ilha e espera que sejam criados novos espaços legais e sociais. A América Latina dos últimos anos insere-se num processo de democratização. Entre 5 e 8 segundo. excelentes níveis de crescimento econômico. ëë nível do mar. e o gráfico relaciona a pressão de vapor da água em função da temperatura Pressão de vapor da água em m m H g Altitude (km) Pressão atmosférica (mm Hg) 8 00 7 00 6 00 5 00 4 00 3 00 2 00 1 00 0 0 20 40 60 80 1 00 1 20 0 1 2 4 6 8 10 760 600 480 300 170 120 100 Tem peratura 62 Um líquido. o Papa João Paulo II visitou Cuba e depois disse ao cardeal Jaime Ortega. o professor retirou 100ml e adicionou água até completar 200ml de solução diluída.5 5. A escala abaixo apresenta a natureza e o pH de algumas soluções e da água pura. ëê amarela . ácido neutro básico 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 suco de lim ão saliva água pura clara de ovo sabão Uma solução desconhecida estava sendo testada no laboratório por um grupo de alunos. valores entre 5 e 7. O próximo grupo de alunos a medir o pH deverá encontrar para o mesmo: (A) (B) (C) (D) (E) valores inferiores a 1.0. Esses alunos decidiram que deveriam medir o pH dessa solução como um dos parâmetros escolhidos na identificação da solução.5 5. os mesmos valores. a 25°C. sempre o valor 7.0 5.5 5.0 5.5 Da solução testada pelos alunos.0 5. valores entre 5 e 3.0 4.(1(0îäå O pH informa a acidez ou a basicidade de uma solução.0 6. Aluno Carlos Gustavo Simone Valéria Paulo Wagner Renata Rodrigo Augusta Eliane 63 Valor de pH 4.5 5. Os resultados obtidos estão na tabela abaixo. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 1998 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 1998 PROVA 1 - AMARELA Questão Gabarito 1 C 2 D 3 B 4 E 5 B 6 D 7 A 8 A 9 D 10 B 11 B 12 E 13 D 14 D 15 D 16 E 17 A 18 E 19 C 20 B Questão Gabarito 21 A 22 B 23 C 24 A 25 B 26 B 27 C 28 A 29 C 30 A 31 D 32 A 33 B 34 A 35 B 36 C 37 E 38 B 39 C 40 E Questão Gabarito 41 C 42 D 43 D 44 D 45 A 46 B 47 D 48 C 49 A 50 D 51 A 52 E 53 C 54 B 55 D 56 B 57 E 58 D 59 C 60 A Questão Gabarito 61 E 62 C 63 C REDAÇÃO (HENFIL. Fradim. Ed. Codecri, 1997, n. 20) O encontro “Vem ser cidadão” reuniu 380 jovens de 13 Estados, em Faxinal do Céu (PR). Eles foram trocar experiências sobre o chamado protagonismo juvenil. O termo pode até parecer feio, mas essas duas palavras significam que o jovem não precisa de adulto para encontrar o seu lugar e a sua forma de intervir na sociedade. Ele pode ser protagonista. ([Adaptado de] ”Para quem se revolta e quer agir”, Folha de S. Paulo, 16/11/1998) Depoimentos de jovens participantes do encontro: • Eu não sinto vergonha de ser brasileiro. Eu sinto muito orgulho. Mas eu sinto vergonha por existirem muitas pessoas acomodadas. A realidade está nua e crua. (...) Tem de parar com o comodismo. Não dá para passar e ver uma criança na rua e achar que não é problema seu. (E.M.O.S., 18 anos, Minas Gerais) • A maior dica é querer fazer. Se você é acomodado, fica esperando cair no colo, não vai acontecer nada. Existe muita coisa para fazer. Mas primeiro você precisa se interessar. (C.S.Jr., 16 anos, Paraná) • Ser cidadão não é só conhecer os seus direitos. É participar, ser dinâmico na sua escola, no seu bairro. (H.A., 19 anos, Amazonas) (Depoimentos extraídos de “Para quem se revolta e quer agir”, Folha de S. Paulo, 16/11/1998) Com base na leitura dos quadrinhos e depoimentos, redija um texto em prosa, do tipo dissertativo-argumentativo, sobre o tema: Cidadania e participação social. Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos ao longo de sua formação. Depois de selecionar, organizar e relacionar os argumentos, fatos e opiniões apresentados em defesa de seu ponto de vista, elabore uma proposta de ação social. A redação deverá ser apresentada a tinta na cor azul ou preta e desenvolvida na folha grampeada ao Cartão-Resposta. Você poderá utilizar a última página deste Caderno de Questões para rascunho. 2 AMARELA • QUESTÕES OBJETIVAS 01 SONETO DE FIDELIDADE De tudo ao meu amor serei atento Antes e com tal zelo, e sempre, e tanto Que mesmo em face do maior encanto Dele se encante mais meu pensamento. Quero vivê-lo em cada vão momento E em seu louvor hei de espalhar meu canto E rir meu riso e derramar meu pranto Ao seu pesar ou ao seu contentamento. E assim, quando mais tarde me procure Quem sabe a morte, angústia de quem vive Quem sabe a solidão, fim de quem ama. Eu possa me dizer do amor (que tive): Que não seja imortal, posto que é chama Mas que seja infinito enquanto dure. (MORAES, Vinícius de. Antologia poética. São Paulo: Cia das Letras, 1992) A palavra mesmo pode assumir diferentes significados, de acordo com a sua função na frase. Assinale a alternativa em que o sentido de mesmo equivale ao que se verifica no 3º. verso da 1ª. estrofe do poema de Vinícius de Moraes. (A) “Pai, para onde fores, / irei também trilhando as mesmas ruas...” (Augusto dos Anjos) (B) “Agora, como outrora, há aqui o mesmo contraste da vida interior, que é modesta, com a exterior, que é ruidosa.” (Machado de Assis) (C) “Havia o mal, profundo e persistente, para o qual o remédio não surtiu efeito, mesmo em doses variáveis.” (Raimundo Faoro) (D) “Mas, olhe cá, Mana Glória, há mesmo necessidade de fazê-lo padre?” (Machado de Assis) (E) “Vamos de qualquer maneira, mas vamos mesmo.” (Aurélio) 02 Vinte anos depois da formatura, cinco colegas de turma decidem organizar uma confraternização. Para marcar o dia e o local da confraternização, precisam comunicar-se por telefone. Cada um conhece o telefone de alguns colegas e desconhece o de outros. No quadro abaixo, o número 1 indica que o colega da linha correspondente conhece o telefone do colega da coluna correspondente; o número 0 indica que o colega da linha não conhece o telefone do colega da coluna. Exemplo: Beto sabe o telefone do Dino que não conhece o telefone do Aldo. Aldo Beto Carlos Dino Ênio Aldo 1 0 1 0 1 Beto 1 1 0 0 1 Carlos 0 0 1 0 1 Dino 1 1 1 1 1 Ênio 0 0 0 1 1 O número mínimo de telefonemas que Aldo deve fazer para se comunicar com Carlos é: (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5 9 Se compararmos a idade do planeta Terra, avaliada em quatro e meio bilhões de anos (4,5 × 10 anos), com a de uma pessoa de 45 anos, então, quando começaram a florescer os primeiros vegetais, a Terra já teria 42 anos. Ela só conviveu com o homem moderno nas últimas quatro horas e, há cerca de uma hora, viu-o começar a plantar e a colher. Há menos de um minuto percebeu o ruído de máquinas e de indústrias e, como denuncia uma ONG de defesa do meio ambiente, foi nesses últimos sessenta segundos que se produziu todo o lixo do planeta! 03 O texto acima, ao estabelecer um paralelo entre a idade da Terra e a de uma pessoa, pretende mostrar que (A) (B) (C) (D) (E) a agricultura surgiu logo em seguida aos vegetais, perturbando desde então seu desenvolvimento. o ser humano só se tornou moderno ao dominar a agricultura e a indústria, em suma, ao poluir. desde o surgimento da Terra, são devidas ao ser humano todas as transformações e perturbações. o surgimento do ser humano e da poluição é cerca de dez vezes mais recente que o do nosso planeta. a industrialização tem sido um processo vertiginoso, sem precedentes em termos de dano ambiental. 04 O texto permite concluir que a agricultura começou a ser praticada há cerca de (A) 365 anos. (B) 460 anos. (C) 900 anos. (D) 10 000 anos. (E) 460 000 anos. 05 Na teoria do Big Bang, o Universo surgiu há cerca de 15 bilhões de anos, a partir da explosão e expansão de uma densíssima gota. De acordo com a escala proposta no texto, essa teoria situaria o início do Universo há cerca de (A) (B) (C) 100 anos. 150 anos. 1 000 anos. (D) (E) 1 500 anos. 2 000 anos. 3 AMARELA • 06 Para convencer a população local da ineficiência da Companhia Telefônica Vilatel na expansão da oferta de linhas, um político publicou no jornal local o gráfico I, abaixo representado. A Companhia Vilatel respondeu publicando dias depois o gráfico II, onde pretende justificar um grande aumento na oferta de linhas. O fato é que, no período considerado, foram instaladas, efetivamente, 200 novas linhas telefônicas. Analisando os gráficos, pode-se concluir que (A) (B) (C) (D) (E) o gráfico II representa um crescimento real maior do que o do gráfico I. o gráfico I apresenta o crescimento real, sendo o II incorreto. o gráfico II apresenta o crescimento real, sendo o gráfico I incorreto. a aparente diferença de crescimento nos dois gráficos decorre da escolha das diferentes escalas. os dois gráficos são incomparáveis, pois usam escalas diferentes. 07 Leia o texto abaixo. Cabelos longos, brinco na orelha esquerda, físico de skatista. Na aparência, o estudante brasiliense Rui Lopes Viana Filho, de 16 anos, não lembra em nada o estereótipo dos gênios. Ele não usa pesados óculos de grau e está longe de ter um ar introspectivo. No final do mês passado, Rui retornou de Taiwan, onde enfrentou 419 competidores de todo o mundo na 39ª Olimpíada Internacional de Matemática. A reluzente medalha de ouro que ele trouxe na bagagem está dependurada sobre a cama de seu quarto, atulhado de rascunhos dos problemas matemáticos que aprendeu a decifrar nos últimos cinco anos. Veja – Vencer uma olimpíada serve de passaporte para uma carreira profissional meteórica? Rui – Nada disso. Decidi me dedicar à Olimpíada porque sei que a concorrência por um emprego é cada vez mais selvagem e cruel. Agora tenho algo a mais para oferecer. O problema é que as coisas estão mudando muito rápido e não sei qual será minha profissão. Além de ser muito novo para decidir sobre o meu futuro profissional, sei que esse conceito de carreira mudou muito. (Entrevista de Rui Lopes Viana Filho à Veja, 05/08/1998, n.31, p. 9-10) Na pergunta, o repórter estabelece uma relação entre a entrada do estudante no mercado de trabalho e a vitória na Olimpíada. O estudante (A) (B) (C) (D) (E) concorda com a relação e afirma que o desempenho na Olimpíada é fundamental para sua entrada no mercado. discorda da relação e complementa que é fácil se fazer previsões sobre o mercado de trabalho. discorda da relação e afirma que seu futuro profissional independe de dedicação aos estudos. discorda da relação e afirma que seu desempenho só é relevante se escolher uma profissão relacionada à matemática. concorda em parte com a relação e complementa que é complexo fazer previsões sobre o mercado de trabalho. 08 (QUINO. Mafalda inédita. São Paulo: Martins Fontes, 1993) Observando as falas das personagens, analise o emprego do pronome SE e o sentido que adquire no contexto. No contexto da narrativa, é correto afirmar que o pronome SE, (A) (B) (C) (D) (E) em I, indica reflexividade e equivale a “a si mesmas”. em II, indica reciprocidade e equivale a “a si mesma”. em III, indica reciprocidade e equivale a “umas às outras”. em I e III, indica reciprocidade e equivale a “umas às outras”. em II e III, indica reflexividade e equivale a “a si mesma ” e "a si mesmas", respectivamente. 4 AMARELA • 09 Suponha que um agricultor esteja interessado em fazer uma plantação de girassóis. Procurando informação, leu a seguinte reportagem: Solo ácido não favorece plantio Alguns cuidados devem ser tomados por quem decide iniciar o cultivo do girassol. A oleaginosa deve ser plantada em solos descompactados, com pH acima de 5,2 (que indica menor acidez da terra). Conforme as recomendações da Embrapa, o agricultor deve colocar, por hectare, 40 kg a 60 kg de nitrogênio, 40 kg a 80 kg de potássio e 40 kg a 80 kg de fósforo. O pH do solo, na região do agricultor, é de 4,8. Dessa forma, o agricultor deverá fazer a “calagem”. (Folha de S. Paulo, 25/09/1996) Suponha que o agricultor vá fazer calagem (aumento do pH do solo por adição de cal virgem – CaO). De maneira simplificada, a diminuição da acidez se dá pela interação da cal (CaO) com a água presente no solo, gerando hidróxido de cálcio + 2+ (Ca(OH)2), que reage com os ions H (dos ácidos), ocorrendo, então, a formação de água e deixando ions Ca no solo. Considere as seguintes equações: I. II. III. IV. CaO + 2H2O → Ca(OH)3 CaO + H2O → Ca(OH)2 + 2+ Ca(OH)2 + 2H → Ca + 2H2O + Ca(OH)2 + H → CaO + H2O O processo de calagem descrito acima pode ser representado pelas equações: (A) I e II (B) I e IV (C) II e III (D) II e IV (E) III e IV 10 Considere os textos abaixo. (...) de modo particular, quero encorajar os crentes empenhados no campo da filosofia para que iluminem os diversos âmbitos da atividade humana, graças ao exercício de uma razão que se torna mais segura e perspicaz com o apoio que recebe da fé. (Papa João Paulo II. Carta Encíclica Fides et Ratio aos bispos da igreja católica sobre as relações entre fé e razão, 1998) As verdades da razão natural não contradizem as verdades da fé cristã. (São Tomás de Aquino-pensador medieval) Refletindo sobre os textos, pode-se concluir que (A) (B) (C) (D) (E) a encíclica papal está em contradição com o pensamento de São Tomás de Aquino, refletindo a diferença de épocas. a encíclica papal procura complementar São Tomás de Aquino, pois este colocava a razão natural acima da fé. a Igreja medieval valorizava a razão mais do que a encíclica de João Paulo II. o pensamento teológico teve sua importância na Idade Média, mas, em nossos dias, não tem relação com o pensamento filosófico. tanto a encíclica papal como a frase de São Tomás de Aquino procuram conciliar os pensamentos sobre fé e razão. 11 A gasolina é vendida por litro, mas em sua utilização como combustível, a massa é o que importa. Um aumento da temperatura do ambiente leva a um aumento no volume da gasolina. Para diminuir os efeitos práticos dessa variação, os tanques dos postos de gasolina são subterrâneos. Se os tanques não fossem subterrâneos: Você levaria vantagem ao abastecer o carro na hora mais quente do dia pois estaria comprando mais massa por litro de combustível. II. Abastecendo com a temperatura mais baixa, você estaria comprando mais massa de combustível para cada litro. III. Se a gasolina fosse vendida por kg em vez de por litro, o problema comercial decorrente da dilatação da gasolina estaria resolvido. I. Destas considerações, somente (A) (B) (C) (D) (E) I é correta. II é correta. III é correta. I e II são corretas. II e III são corretas. 12 O alumínio se funde a 666oC e é obtido à custa de energia elétrica, por eletrólise – transformação realizada a partir do óxido o de alumínio a cerca de 1 000 C. A produção brasileira de alumínio, no ano de 1985, foi da ordem de 550 000 toneladas, tendo sido consumidos cerca de 20kWh de energia elétrica por quilograma do metal. Nesse mesmo ano, estimou-se a produção de resíduos sólidos urbanos brasileiros formados por metais ferrosos e não-ferrosos em 3 700 t/dia, das quais 1,5% estima-se corresponder ao alumínio. ([Dados adaptados de] FIGUEIREDO, P. J. M. A sociedade do lixo: resíduos, a questão energética e a crise ambiental. Piracicaba: UNIMEP, 1994) Suponha que uma residência tenha objetos de alumínio em uso cuja massa total seja de 10kg (panelas, janelas, latas etc.). O consumo de energia elétrica mensal dessa residência é de 100kWh. Sendo assim, na produção desses objetos utilizou-se uma quantidade de energia elétrica que poderia abastecer essa residência por um período de (A) (B) (C) (D) (E) 1 mês. 2 meses. 3 meses. 4 meses. 5 meses. 5 AMARELA • 13 Em dezembro de 1998, um dos assuntos mais veiculados nos jornais era o que tratava da moeda única européia. Leia a notícia destacada abaixo. O nascimento do Euro, a moeda única a ser adotada por onze países europeus a partir de 1 de janeiro, é possivelmente a mais importante realização deste continente nos últimos dez anos que assistiu à derrubada do Muro de Berlim, à reunificação das Alemanhas, à libertação dos países da Cortina de Ferro e ao fim da União Soviética. Enquanto todos esses eventos têm a ver com a desmontagem de estruturas do passado, o Euro é uma ousada aposta no futuro e uma prova da vitalidade da sociedade Européia. A “Euroland”, região abrangida por Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo e Portugal, tem um PIB (Produto Interno Bruto) equivalente a quase 80% do americano, 289 milhões de consumidores e responde por cerca de 20% do comércio internacional. Com este cacife, o Euro vai disputar com o dólar a condição de moeda hegemônica. (Gazeta Mercantil, 30/12/1998) o A matéria refere-se à “desmontagem das estruturas do passado” que pode ser entendida como (A) o fim da Guerra Fria, período de inquietação mundial que dividiu o mundo em dois blocos ideológicos opostos. (B) a inserção de alguns países do Leste Europeu em organismos supranacionais, com o intuito de exercer o controle ideológico no mundo. (C) a crise do capitalismo, do liberalismo e da democracia levando à polarização ideológica da antiga URSS. (D) a confrontação dos modelos socialista e capitalista para deter o processo de unificação das duas Alemanhas. (E) a prosperidade das economias capitalista e socialista, com o conseqüente fim da Guerra Fria entre EUA e a URSS. As informações abaixo foram extraídas do rótulo da água mineral de determinada fonte. ÁGUA MINERAL NATURAL Composição química provável em mg/L Sulfato de estrôncio ............................. 0,04 Sulfato de cálcio ................................... 2,29 Sulfato de potássio .............................. 2,16 Sulfato de sódio ................................. 65,71 Carbonato de sódio .......................... 143,68 Bicarbonato de sódio ......................... 42,20 Cloreto de sódio ................................... 4,07 Fluoreto de sódio ................................. 1,24 Vanádio ................................................ 0,07 Características físico-químicas o pH a 25 C ................................................. 10,00 Temperatura da água na fonte ................ 24oC Condutividade elétrica ............................. 4,40x10-4 ohms/cm o Resíduo de evaporação a 180 C ............. 288,00 mg/L CLASSIFICAÇÃO: “ALCALINO-BICARBONATADA, FLUORETADA, VANÁDICA” Indicadores ácido base são substâncias que em solução aquosa apresentam cores diferentes conforme o pH da solução. O quadro abaixo fornece as cores que alguns indicadores apresentam à temperatura de 25°C Indicador Azul de bromotimol Vermelho de metila Fenolftaleína Alaranjado de metila Cores conforme o pH amarelo em pH ≤ 6,0; azul em pH ≥ 7,6 vermelho em pH ≤ 4,8; amarelo em pH ≥ 6,0 incolor em pH ≤ 8,2; vermelho em pH ≥ 10,0 vermelho em pH ≤ 3,2; amarelo em pH ≥ 4,4 14 Suponha que uma pessoa inescrupulosa guardou garrafas vazias dessa água mineral, enchendo-as com água de torneira (pH entre 6,5 e 7,5) para serem vendidas como água mineral. Tal fraude pode ser facilmente comprovada pingando-se na “água mineral fraudada”, à temperatura de 25°C, gotas de (A) (B) (C) (D) (E) azul de bromotimol ou fenolftaleína. alaranjado de metila ou fenolftaleína. alaranjado de metila ou azul de bromotimol. vermelho de metila ou azul de bromotimol. vermelho de metila ou alaranjado de metila. 15 As seguintes explicações foram dadas para a presença do elemento vanádio na água mineral em questão I. No seu percurso até chegar à fonte, a água passa por rochas contendo minerais de vanádio, dissolvendo-os. II. Na perfuração dos poços que levam aos depósitos subterrâneos da água, utilizaram-se brocas constituídas de ligas cromo- vanádio. III. Foram adicionados compostos de vanádio à água mineral. Considerando todas as informações do rótulo, pode-se concluir que apenas (A) (B) (C) (D) (E) a explicação I é plausível. a explicação II é plausível. a explicação III é plausível. as explicações I e II são plausíveis. as explicações II e III são plausíveis. 6 AMARELA • 16 A água do mar pode ser fonte de materiais utilizados pelo ser humano, como os exemplificados no esquema abaixo. água do mar cloreto de sódio I cloro soda cáustica II carbonato de sódio hipoclorito de sódio III bicarbonato de sódio IV Os materiais I, II, III e IV existem como principal constituinte ativo de produtos de uso rotineiro. A alternativa que associa corretamente água sanitária, fermento em pó e solução fisiológica com os materiais obtidos da água do mar é: (A) (B) (C) (D) (E) água sanitária II III III II I fermento em pó III I IV III IV solução fisiológica IV IV I I III 17 Leia um texto publicado no jornal Gazeta Mercantil. Esse texto é parte de um artigo que analisa algumas situações de crise no mundo, entre elas, a quebra da Bolsa de Nova Iorque em 1929, e foi publicado na época de uma iminente crise financeira no Brasil. Deu no que deu. No dia 29 de outubro de 1929, uma terça-feira, praticamente não havia compradores no pregão de Nova Iorque, só vendedores. Seguiu-se uma crise incomparável: o Produto Interno Bruto dos Estados Unidos caiu de 104 bilhões de dólares em 1929, para 56 bilhões em 1933, coisa inimaginável em nossos dias. O valor do dólar caiu a quase metade. O desemprego elevou-se de 1,5 milhão para 12,5 milhões de trabalhadores – cerca de 25% da população ativa – entre 1929 e 1933. A construção civil caiu 90%. Nove milhões de aplicações, tipo caderneta de poupança, perderam-se com o fechamento dos bancos. Oitenta e cinco mil firmas faliram. Houve saques e norte-americanos que passaram fome. (Gazeta Mercantil, 05/01/1999) Ao citar dados referentes à crise ocorrida em 1929, em um artigo jornalístico atual, pode-se atribuir ao jornalista a seguinte intenção: (A) (B) (C) (D) (E) questionar a interpretação da crise. comunicar sobre o desemprego. instruir o leitor sobre aplicações em bolsa de valores. relacionar os fatos passados e presentes. analisar dados financeiros americanos. 18 A tabela abaixo apresenta dados referentes à mortalidade infantil, à porcentagem de famílias de baixa renda com crianças menores de 6 anos e às taxas de analfabetismo das diferentes regiões brasileiras e do Brasil como um todo. Regiões do Brasil Norte Nordeste Sul Sudeste Centro-Oeste Brasil Mortalidade infantil* 35,6 59,0 22,5 25,2 25,4 36,7 Famílias de baixa renda com crianças menores de 6 anos (em %) 34,5 54,9 22,4 18,9 25,5 31,8 Taxa de analfabetismo em maiores de 15 anos (em %) 12,7 29,4 8,3 8,6 12,4 14,7 Fonte: Folha de S. Paulo, 11/03/99 * A mortalidade infantil indica o número de crianças que morrem antes de completar um ano de idade para cada grupo de 1.000 crianças que nasceram vivas. Suponha que um grupo de alunos recebeu a tarefa de pesquisar fatores que interferem na manutenção da saúde ou no desenvolvimento de doenças. O primeiro grupo deveria colher dados que apoiassem a idéia de que combatendo-se agentes biológicos e químicos garante-se a saúde. Já o segundo grupo deveria coletar informações que reforçassem a idéia de que a saúde de um indivíduo está diretamente relacionada à sua condição socioeconômica. Os dados da tabela podem ser utilizados apropriadamente para (A) (B) (C) (D) (E) apoiar apenas a argumentação do primeiro grupo. apoiar apenas a argumentação do segundo grupo. refutar apenas a posição a ser defendida pelo segundo grupo. apoiar a argumentação dos dois grupos. refutar as posições a serem defendidas pelos dois grupos. 7 AMARELA • 19 Imagine uma eleição envolvendo 3 candidatos A, B, C e 33 eleitores (votantes). Cada eleitor vota fazendo uma ordenação dos três candidatos. Os resultados são os seguintes: A primeira linha do quadro descreve que 10 eleitores escolheram A em 1º lugar, B em 2º lugar, C em 3º lugar e assim por diante. Considere o sistema de eleição no qual cada candidato ganha 3 pontos quando é escolhido em 1º lugar, 2 pontos quando é escolhido em 2º lugar e 1 ponto se é escolhido em 3º lugar. O candidato que acumular mais pontos é eleito. Nesse caso, (A) (B) (C) (D) (E) A é eleito com 66 pontos. A é eleito com 68 pontos. B é eleito com 68 pontos. B é eleito com 70 pontos. C é eleito com 68 pontos. Ordenação ABC ACB BAC BCA CAB CBA Total de Votantes Nº de votantes 10 04 02 07 03 07 33 Uma garrafa cilíndrica está fechada, contendo um líquido que ocupa quase completamente seu corpo, conforme mostra a figura. Suponha que, para fazer medições, você disponha apenas de uma régua milimetrada. 20 Para calcular o volume do líquido contido na garrafa, o número mínimo de medições a serem realizadas é: (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5 21 Para calcular a capacidade total da garrafa, lembrando que você pode virá-la, o número mínimo de medições a serem realizadas é: (A) 1 (B) 2 (C) 3 (D) 4 (E) 5 Em material para análise de determinado marketing político, lê-se a seguinte conclusão: A explosão demográfica que ocorreu a partir dos anos 50, especialmente no Terceiro Mundo, suscitou teorias ou políticas demográficas divergentes. Uma primeira teoria, dos neomalthusianos, defende que o crescimento demográfico dificulta o desenvolvimento econômico, já que provoca uma diminuição na renda nacional per capita e desvia os investimentos do Estado para setores menos produtivos. Diante disso, o país deveria desenvolver uma rígida política de controle de natalidade. Uma segunda, a teoria reformista, argumenta que o problema não está na renda per capita e sim na distribuição irregular da renda, que não permite o acesso à educação e saúde. Diante disso o país deve promover a igualdade econômica e a justiça social. 22 Qual dos slogans abaixo poderia ser utilizado para defender o ponto de vista neomalthusiano? (A) (B) (C) (D) (E) “Controle populacional – nosso passaporte para o desenvolvimento.” “Sem reformas sociais o país se reproduz e não produz.” “População abundante, país forte!” “O crescimento gera fraternidade e riqueza para todos.” “Justiça social, sinônimo de desenvolvimento.” 23 Qual dos slogans abaixo poderia ser utilizado para defender o ponto de vista dos reformistas? (A) (B) (C) (D) (E) “Controle populacional já, ou o país não resistirá.” “Com saúde e educação, o planejamento familiar virá por opção!” “População controlada, país rico!” “Basta mais gente, que o país vai para frente!” “População menor, educação melhor!” José e Antônio viajarão em seus carros com as respectivas famílias para a cidade de Serra Branca. Com a intenção de seguir viagem juntos, combinam um encontro no marco inicial da rodovia, onde chegarão, de modo independente, entre meio-dia e 1 hora da tarde. Entretanto, como não querem ficar muito tempo esperando um pelo outro, combinam que o primeiro que chegar ao marco inicial esperará pelo outro, no máximo, meia hora; após esse tempo, seguirá viagem sozinho. Chamando de x o horário de chegada de José e de y o horário de chegada de Antônio, e representando os pares (x;y) em um sistema de eixos cartesianos, a região OPQR ao lado indicada corresponde ao conjunto de todas as possibilidades para o par (x;y): 8 AMARELA • 24 Na região indicada, o conjunto de pontos que representa o evento “José e Antônio chegam ao marco inicial exatamente no mesmo horário” corresponde (A) (B) (C) (D) (E) à diagonal OQ. à diagonal PR. ao lado PQ. ao lado QR. ao lado OR. 25 Segundo o combinado, para que José e Antônio viajem juntos, é necessário que y – x ≤ 1 2 ou que x – y ≤ 1 2 . De acordo com o gráfico e nas condições combinadas, as chances de José e Antônio viajarem juntos são de: (A) 0% (B) 25% (C) 50% (D) 75% (E) 100% No primeiro dia do inverno no Hemisfério Sul, uma atividade de observação de sombras é realizada por alunos de Macapá, Porto Alegre e Recife. Para isso, utiliza-se uma vareta de 30 cm fincada no chão na posição vertical. Para marcar o tamanho e a posição da sombra, o chão é forrado com uma folha de cartolina, como mostra a figura: Boa Vista Macapá Manaus Belém São Luís Teresina Porto Velho Fortaleza Natal Recife Aracaju Cuiabá Salvador Brasília Goiânia Equador Belo Horizonte Vitória Trópico de Capricórnio São Paulo Curitiba Rio de Janeiro Florianópolis Porto Alegre Nas figuras abaixo, estão representadas as sombras projetadas pelas varetas nas três cidades, no mesmo instante, ao meiodia. A linha pontilhada indica a direção Norte-Sul. NORTE NORTE NORTE Recife Porto Alegre Macapá SUL SUL SUL 26 Levando-se em conta a localização destas três cidades no mapa, podemos afirmar que os comprimentos das sombras serão tanto maiores quanto maior for o afastamento da cidade em relação ao (A) (B) (C) (D) (E) litoral. Equador. nível do mar. Trópico de Capricórnio. Meridiano de Greenwich. 27 Pelos resultados da experiência, num mesmo instante, em Recife a sombra se projeta à direita e nas outras duas cidades à esquerda da linha pontilhada na cartolina. É razoável, então, afirmar que existe uma localidade em que a sombra deverá estar bem mais próxima da linha pontilhada, em vias de passar de um lado para o outro. Em que localidade, dentre as listadas abaixo, seria mais provável que isso ocorresse? (A) Natal. (B) Manaus. (C) Cuiabá. 9 (D) Brasília. (E) Boa Vista. AMARELA • IV. Girando-se as figuras abaixo em torno da haste indicada obtêm-se os sólidos de revolução que estão na coluna da direita. O núcleo foi isolado e conservado. Z e da W. Retirou-se uma célula da glândula mamária da vaca W. 3A. 3C. 28 Considerando-se que os animais Z. 3B. Após algumas divisões. 10 AMARELA • . 2E. 2D. 4B. célula. apenas. 2E. 4D. sólidos de revolução resultam da rotação de figuras planas em torno de um eixo. A correspondência correta entre as figuras planas e os sólidos de revolução obtidos é: (A) (B) (C) (D) (E) 1A. W. 5E. for a mãe biológica da vaca W. 3D. Z. 1B. utilizada como “mãe de aluguel”. 1D. 5C. apenas. O embrião se desenvolveu e deu origem ao clone. W e Y. 4E. 29 Se a vaca Y. o embrião foi implantado no útero de uma terceira vaca Y. pode-se afirmar que o animal resultante da clonagem tem as características genéticas da vaca (A) (B) (C) (D) (E) Z. A célula reconstituída foi estimulada para entrar em divisão. Y. apenas. mãe de aluguel. 3E. O núcleo foi desprezado. 1B. presente no clone será (A) 0% (B) 25% (C) 50% (D) 75% (E) 100% 30 Assim como na relação entre o perfil de um corte de um torno e a peça torneada.A seqüência abaixo indica de maneira simplificada os passos seguidos por um grupo de cientistas para a clonagem de uma vaca: I. a porcentagem de genes da “mãe de aluguel”. obtendo-se um óvulo anucleado. 5C. II. apenas. 1D. Retirou-se um óvulo da vaca Z. 4A. 2C. 2B. desprezando-se o resto da III. 5A. W e Y não têm parentesco. O núcleo da célula da glândula mamária foi introduzido no óvulo anucleado. 5A. 4C. Se alguns homens ligeiros e ignorantes quiserem cometer contra mim o abuso de invocar alguns passos da Escritura (sagrada). que está acima da temperatura de ebulição da água no local. Leonardo da.31 (.) Depois de longas investigações. Sempre a prática deve fundamentar-se em boa teoria. não superficialmente mas duma maneira aprofundada. uma vez que a água que alimenta a represa prossegue depois rio abaixo com a mesma vazão e velocidade. Sua tampa possui uma borracha de vedação que não deixa o vapor escapar. Antes de fazer de um caso uma regra geral. a que torçam o sentido. à quantidade de calor adicional que é transferida à panela. que é maior que a das panelas comuns. 32 A vantagem do uso de panela de pressão é a rapidez para o cozimento de alimentos e isto se deve (A) (B) (C) (D) (E) à pressão no seu interior. de forma simplesmente a manter a fervura. (. 33 Se. é necessário observar a limpeza do orifício central e a existência de uma válvula de segurança. pois a temperatura não varia. (COPÉRNICO. Carnets. se quiserem dar-se ao trabalho de tomar conhecimento. convenci-me por fim de que o Sol é uma estrela fixa rodeada de planetas que giram em volta dela e de que ela é o centro e a chama. será maior. (E) diminui a quantidade de água disponível para a realização do ciclo da água. desprezarei os seus ataques: as verdades matemáticas não devem ser julgadas senão por matemáticos. (C) aumenta a velocidade dos rios. pois a pressão diminui.. De Revolutionibus orbium caelestium. será menor. a importância da experiência e da observação. acelerando o ciclo da água na região. uma vez que a quantidade total de água da Terra permanece constante. 11 AMARELA • . por economia. A panela de pressão permite que os alimentos sejam cozidos em água muito mais rapidamente do que em panelas convencionais. desenvolve-se uma pressão elevada no seu interior. Que. o senso crítico para se chegar a Deus. pois diminui a perda de água. a não ser através de um orifício central sobre o qual assenta um peso que controla a pressão. o tempo de cozimento (A) (B) (C) (D) (E) será maior porque a panela “esfria”.) Aqueles que se entregam à prática sem ciência são como o navegador que embarca em um navio sem leme nem bússola. Nenhuma investigação humana pode se considerar verdadeira ciência se não passa por demonstrações matemáticas. das demonstrações que darei nesta obra. abaixarmos o fogo sob uma panela de pressão logo que se inicia a saída de vapor pela válvula. (VINCI. pode-se argumentar que a construção de grandes represas (A) não causa impactos na região. a limitação da ciência pelos princípios bíblicos. N. O esquema da panela de pressão e um diagrama de fase da água são apresentados abaixo. será maior. o princípio da autoridade e da tradição... 34 A construção de grandes projetos hidroelétricos também deve ser analisada do ponto de vista do regime das águas e de seu ciclo na região. normalmente situada na tampa. Em relação ao ciclo da água.) O aspecto a ser ressaltado em ambos os textos para exemplificar o racionalismo moderno é (A) (B) (C) (D) (E) a fé como guia das descobertas. além dos planetas principais. pois a evaporação diminui. (B) não causa impactos na região.. há outros de segunda ordem que circulam primeiro como satélites em redor dos planetas principais e com estes em redor do Sol. que é igual à pressão externa. à espessura da sua parede. não será alterado. acompanhada também por um aumento local da umidade relativa do ar. à temperatura de seu interior. Quando em uso. Para a sua operação segura.) Não duvido de que os matemáticos sejam da minha opinião. (D) aumenta a evaporação na região da represa. à quantidade de vapor que está sendo liberada pela válvula. experimente-o duas ou três vezes e verifique se as experiências produzem os mesmos efeitos. um dia . é impossível a estação existir há mais de 30 anos sem que um raio já a tenha atingido anteriormente. pelo represamento de águas.aquecimento do solo . pode-se afirmar que (A) (B) (C) (D) (E) a estação está em funcionamento há no máximo 10 anos. correspondente a: (A) (B) (C) (D) (E) 4 × 10-9 2. a construção de usinas hidroelétricas deve ser incentivada porque essas utilizam fontes renováveis. apresentam impacto ambiental nulo.um mês . II está correta. I. as hidroelétricas e as termoelétricas. (A) (B) (C) (D) (E) hidroelétricas hidroelétricas termoelétricas termoelétricas termoelétricas . ocorre em média a cada 10 anos um fato desse tipo. Segundo estatísticas. II e III estão corretas. o que não ocorre com as termoelétricas que utilizam fontes que necessitam de bilhões de anos para serem reabastecidas. gás e carvão Usinas hidroelétricas 100 000 MW Usinas termoelétricas 400 000 MW Eletricidade 500 000 MW 35 De acordo com o diagrama. o combustível e a escala de tempo típica associada à formação desse combustível são. Este fato provocou escuridão em uma extensa área.1 milhão de anos . se a estação já existe há mais de 10 anos. pelo represamento das águas no curso normal dos rios. III está correta. A modalidade de produção. pela movimentação do ar. na forma de energia elétrica. além da formação de combustíveis fósseis. aumentam o índice pluviométrico da região de seca do Nordeste. uma fração da energia recebida como radiação solar.O diagrama abaixo representa a energia solar que atinge a Terra e sua utilização na geração de eletricidade. uma das modalidades de produção de energia elétrica envolve combustíveis fósseis.petróleo . No Brasil. a humanidade aproveita. daqui a 10 anos deverá cair outro raio na mesma estação. Com base nessa informação.chuvas . somente (A) (B) (C) (D) (E) I está correta.petróleo . brevemente deverá cair outro raio na mesma. e pelo ciclo do carbono que ocorre através da fotossíntese dos vegetais. III. respectivamente. Proveniente do Sol 200 bilhões de MW Aquecimento do solo Evaporação da água Aquecimento do ar Absorção pelas plantas Energia Potencial (chuvas) Petróleo. 12 AMARELA • .200 anos .5 × 10-3 4 × 10-2 36 De acordo com este diagrama. II. 38 Uma estação distribuidora de energia elétrica foi atingida por um raio. I e II estão corretas. Das três afirmações acima. A energia solar é responsável pela manutenção do ciclo da água.500 milhões de anos 37 No diagrama estão representadas as duas modalidades mais comuns de usinas elétricas.aquecimento do solo . a probabilidade de ocorrência de um raio na estação independe do seu tempo de existência.5 × 10-6 -4 4 × 10 2. da decomposição e da respiração dos seres vivos. com todas as contradições que isso tem por conseqüência. a linguagem está além do tema. Sobradinho. Organizado por Yves Lacoste. por ser um país com grande extensão de fronteiras terrestres e de costa. Qualificado de “terra de contrastes”. quinto país do mundo em extensão territorial. o projeto que mais onerou o ambiente em termos de área alagada por potência foi (A) (B) (C) (D) (E) Tucuruí. ([Adaptado de] DROULERS. áspera e clara do sertão. por ser um país com grande extensão territorial e predomínio de atividades rurais. um jovem deparou com a dúvida: como pronunciar a palavra PAPALIA? Levado o problema à sala de aula. (C) possuir grandes diferenças sociais e regionais e ser considerado um país moderno do Terceiro Mundo. e o escritor deve ser o delator do fato social para todos os leitores. conhece também um crescimento urbano extremamente rápido. 13 AMARELA • . pois a palavra seria paroxítona terminada em ditongo crescente. (A) (B) (C) (D) (E) a linguagem do texto deve refletir o tema. a escrita deveria ser PAPÁLIA.Diante da visão de um prédio com uma placa indicando SAPATARIA PAPALIA. sobre a função de seus textos: “Falo somente com o que falo: a linguagem enxuta. O Brasil dispõe de vastos territórios subpovoados. mas ter um crescimento urbano semelhante ao dos países temperados. e o autor deve ser imparcial para que seu texto seja lido. pois não haveria razão para o uso de acento gráfico. (B) não conseguir evitar seu rápido crescimento urbano. III. no texto literário. três alunos apresentaram as seguintes conclusões a respeito da palavra PAPALIA: I. a linguagem pode ser separada do tema. a discussão girou em torno da utilidade de conhecer as regras de acentuação e. o Brasil é um país moderno do Terceiro Mundo. Furnas. a escrita deveria ser PAPALIA. Ele faz parte essencialmente do mundo tropical. Se a sílaba tônica for LI. Se a sílaba tônica for LI. Paris: Éditions Flamarion. Se a sílaba tônica for o segundo PA. Falo somente para quem falo: para os que precisam ser alertados para a situação da miséria no Nordeste. 42 Leia o que disse João Cabral de Melo Neto. do auxílio que elas podem dar à correta pronúncia de palavras. 39 40 A conclusão está correta apenas em: (A) I (B) II (C) III (D) I e II (E) I e III Uma pesquisadora francesa produziu o seguinte texto para caracterizar nosso país: O Brasil. como o da Amazônia. Ilha Solteira. e a fala do autor deve denunciar o fato social para determinados leitores. a escrita deveria ser PAPALÍA. poeta pernambucano.” Para João Cabral de Melo Neto. à exceção de seus estados mais meridionais. e o fato social deve ser a proposta do escritor para convencer o leitor. (E) ter elevados índices de pobreza. Usina Tucuruí Sobradinho Itaipu Ilha Solteira Furnas Área alagada (km2) 2 430 4 214 1 350 1 077 1 450 Potência (MW) 4 240 1 050 12 600 3 230 1 312 Sistema Hidrográfico Rio Tocantins Rio São Francisco Rio Paraná Rio Paraná Rio Grande A razão entre a área da região alagada por uma represa e a potência produzida pela usina nela instalada é uma das formas de estimar a relação entre o dano e o benefício trazidos por um projeto hidroelétrico. apesar de não ter recursos econômicos e tecnológicos para explorá-los. contato denso. pois “i” e “a” estariam formando hiato. II. 1995) O Brasil é qualificado como uma “terra de contrastes” por (A) fazer parte do mundo tropical. Dictionnaire geopolitique des états. Itaipu. especialmente. falo somente do que falo: a vida seca. 41 Muitas usinas hidroelétricas estão situadas em barragens. é o mais vasto do hemisfério Sul. Martine. As características de algumas das grandes represas e usinas brasileiras estão apresentadas no quadro abaixo. falo somente por quem falo: o homem sertanejo sobrevivendo na adversidade e na míngua. regras de acentuação e escrita. índices de pobreza que não diminuem e uma das sociedades mais desiguais do mundo. a linguagem do texto não deve ter relação com o tema. A partir dos dados apresentados no quadro. (D) possuir vastos territórios subpovoados. ao sul de São Paulo. o escritor deve saber separar a linguagem do tema e a perspectiva pessoal da perspectiva do leitor. Após discutirem pronúncia. 14 AMARELA • . “Plante forragem para pasto”. O gráfico que melhor representa as taxas de variação da quantidade de anticorpos nas crianças I e II é: (A) (D) (B) (E) (C) 44 Um agricultor adquiriu alguns alqueires de terra para cultivar e residir no local. Assinale a frase do vizinho que deu a sugestão mais correta. Criança II: vacinação. revolvendo o solo com arado. (A) (B) (C) (D) (E) “O terreno só se presta ao plantio. O desenho abaixo representa parte de suas terras. “Pode ser utilizado.” “Não plante neste local. o agricultor consultou seus vizinhos e escutou as frases abaixo. em duas crianças durante um certo período de tempo. quando as chuvas provocarem inundação”. I II ROCHA PERMEÁVEL I RIO REGIÃO DO LENÇOL DE ÁGUA SUBTERRÂNEA ROCHA IMPERMEÁVEL Pensando em construir sua moradia no lado I do rio e plantar no lado II.43 A variação da quantidade de anticorpos específicos foi medida por meio de uma experiência controlada. Para a imunização de cada uma das crianças foram utilizados dois procedimentos diferentes: Criança I: aplicação de soro imune. porque é impossível evitar a erosão”. “Você perderá sua plantação. desde que se plante em curvas de nível”. eliminando empregos que não voltam. daí o nome de desemprego estrutural. em contato com a umidade do ar. atraindo essa mão-de-obra para este novo setor. demissões em larga escala. A OIT estima em 1 bilhão – um terço da força de trabalho mundial – o número de desempregados em todo o mundo em 1998. ([CD-ROM] Almanaque Abril 1999. somente nos processos que não envolvem energia química. 15 AMARELA • . fenômenos ou objetos em que ocorrem transformações de energia. (C) ao setor industrial que passa a produzir menos. aumenta mais rapidamente quando a pedra é mais jovem. aumenta mais rapidamente quando a pedra é mais velha. fixa água em sua superfície formando uma camada hidratada. propriedade que pode ser utilizada para medir sua idade. pode-se concluir que a espessura da camada hidratada de uma obsidiana (A) (B) (C) (D) (E) é diretamente proporcional à sua idade. Com base no gráfico.) A onda de desemprego recente não é conjuntural.) Pode-se compreender o desemprego estrutural em termos da internacionalização da economia associada (A) a uma economia desaquecida que provoca ondas gigantescas de desemprego. O desemprego é hoje um fenômeno que atinge e preocupa o mundo todo. O desemprego manifesta-se hoje na maioria das economias. com isso. provocada por crises localizadas e temporárias. em mícrons (1 mícron = 1 milésimo de milímetro) em função da idade da obsidiana. incluindo a dos países ricos. (. Está associada a mudanças estruturais na economia. De Em Elétrica Química Mecânica Térmica Elétrica Transformador Química Mecânica Térmica Termopar Reações endotérmicas Dinamite Pêndulo Fusão Dentre os processos indicados na tabela. buscando enxugar custos provocando. A espessura da camada hidratada aumenta de acordo com o tempo de permanência no ar. somente nos processos que envolvem transformações de energia mecânica. Desse total. (E) ao emprego informal que cresce. (B) ao setor de serviços que se expande provocando ondas de desemprego no setor industrial. O texto abaixo destaca esta situação. ocorre conservação de energia (A) (B) (C) (D) (E) em todos os processos. aparecem as direções de transformação de energia. somente nos processos que não envolvem nem energia química nem energia térmica. já que uma parcela da população não tem condições de regularizar o seu comércio. (D) a novas formas de gerenciamento de produção e novas tecnologias que são inseridas no processo produtivo. somente nos processos que envolvem transformações de energia sem dissipação de calor. 150 milhões encontram-se abertamente desempregados e entre 750 e 900 milhões estão subempregados.. 46 Um dos maiores problemas da atualidade é o aumento desenfreado do desemprego. gerando revoltas e crises institucionais. a partir de 100 000 anos não aumenta mais. dobra a cada 10 000 anos. O gráfico ao lado mostra como varia a espessura da camada hidratada.45 A tabela a seguir apresenta alguns exemplos de processos. Por exemplo. o termopar é um dispositivo onde energia térmica se transforma em energia elétrica. 47 A obsidiana é uma pedra de origem vulcânica que. ou seja. São Paulo: Abril.. Nessa tabela. devido à demanda por trabalhadores especializados. (BUARQUE. e as fábricas concentraram-se em regiões próximas às matérias-primas e grandes portos. falta de criatividade. anunciou: Vai carregar bandeira. Rio de Janeiro: Guanabara. 1964) II. Leia os seguintes textos: I.48 Quem não passou pela experiência de estar lendo um texto e defrontar-se com passagens já lidas em outros? Os textos conversam entre si em um diálogo constante. A legislação trabalhista surgiu muito lentamente ao longo do século XIX e a diminuição da jornada de trabalho para oito horas diárias concretizou-se no início do século XX. Alguma poesia. ausência de recursos. Carga muito pesada pra mulher Esta espécie ainda envergonhada. Nova campanha de extermínio e. por (A) (B) (C) (D) (E) reiteração de imagens. a capacidade de mobilização dos trabalhadores em defesa dos seus interesses. que possui uma plantação de milho e uma criação de galinhas. O agricultor. passou a ter sérios problemas com cachorros-do-mato que atacavam sua criação. Letra e Música. 1989) III. Rio de Janeiro: Aguilar. Carlos Drummond de. em relação a Carlos Drummond de Andrade. Analisando o caso acima. decorrentes da legislação trabalhista. houve um grande aumento no número de pássaros e roedores que passaram a atacar lavouras. a expressiva diminuição da oferta de mão-de-obra. exterminou os cachorros-do-mato região. Chico. Quando nasci um anjo esbelto Desses que tocam trombeta. Adélia. 49 A Revolução Industrial ocorrida no final do século XVIII transformou as relações do homem com o trabalho. uma grande praga gafanhotos. o crescimento do Estado ao mesmo tempo que diminuía a representação operária nos parlamentos. Esse fenômeno tem a denominação de intertextualidade. São Paulo: Cia das Letras. (PRADO. ajudado pelos vizinhos. As máquinas mudaram as formas de trabalhar. Passado pouco tempo. Muitos dos operários vinham da área rural e cumpriam jornadas de trabalho de 12 a 14 horas. negação dos versos. Pode-se afirmar que as conquistas no início deste século. podemos perceber que houve desequilíbrio na teia alimentar representada por: (A) milho gafanhotos pássaro pássaro (B) milho gafanhoto galinha roedores gafanhotos (C) galinha milho roedores pássaros (D) cachorro-do-mato roedores pássaros gafanhotos galinha gafanhotos pássaro 16 galinha roedores cachorro-do-mato cachorro-do-mato cachorro-do-mato milho (E) galinha milho roedores cachorro-do-mato AMARELA • . estão relacionadas com (A) (B) (C) (D) (E) a expansão do capitalismo e a consolidação dos regimes monárquicos constitucionais. na maioria das vezes em condições adversas. originando vastas concentrações humanas. Bagagem. os da as de 50 Um agricultor. oposição de idéias. destruiu totalmente a plantação de milho e as galinhas ficaram sem alimento. a vitória dos partidos comunistas nas eleições das principais capitais européias. Quando nasci. logo depois da destruição dos pássaros e roedores. um anjo torto Desses que vivem na sombra Disse: Vai Carlos! Ser “gauche” na vida (ANDRADE. Quando nasci veio um anjo safado O chato dum querubim E decretou que eu tava predestinado A ser errado assim Já de saída a minha estrada entortou Mas vou até o fim. 1986) Adélia Prado e Chico Buarque estabelecem intertextualidade. como se observa no cotidiano descrito. Em 1997. menor intensidade de luz e menor durabilidade. As chaminés principiavam a fumar. a população tinha um tamanho aproximadamente igual ao de: (A) (B) (C) (D) (E) 1960 1963 1967 1970 1980 53 Viam-se de cima as casas acavaladas umas pelas outras.51 Lâmpadas incandescentes são normalmente projetadas para trabalhar com a tensão da rede elétrica em que serão ligadas. 1973) O trecho. a principal atividade da economia brasileira era industrial. os quiosques vendiam café a homens de jaqueta e chapéu desabado. mesma potência. Casa de Pensão. (D) apesar da industrialização. no seguinte contexto: (A) a convivência entre elementos de uma economia agrária e os de uma economia industrial indicam o início da industrialização no Brasil. caracterizada pelo cotidiano apresentado no texto. deslizavam as carrocinhas multicores dos padeiros. essa substituição representou uma mudança significativa no consumo de energia elétrica para cerca de 80 milhões de brasileiros que residem nas regiões em que a tensão da rede é de 127V. São Paulo: Martins. (AZEVEDO. 17 AMARELA • . Aluísio de. o rodar monótono dos bondes. em seu lugar. menor potência. maior intensidade de luz e menor durabilidade. quando ambas encontram-se ligadas numa rede de 127V. maior intensidade de luz e menor durabilidade. tilintando o chocalho. 52 O número de indivíduos de certa população é representado pelo gráfico abaixo. porque iam diariamente para o campo desenvolver atividades rurais. muitos operários levantavam cedo. A tabela abaixo apresenta algumas características de duas lâmpadas de 60W. retirado de romance escrito em 1884. ela continuou a ser uma atividade pouco desenvolvida no Brasil. no século XIX. maior potência. lâmpadas projetadas para funcionar com 127V foram retiradas do mercado e. contornando praças. ignora a industrialização existente na época. descreve o cotidiano de uma cidade. parando à porta dos fregueses. maior intensidade de luz e maior durabilidade. colocaram-se lâmpadas concebidas para uma tensão de 120V. maior intensidade de luz e maior durabilidade. as vacas de leite caminhavam com o seu passo vagaroso. Segundo dados recentes. ouvia-se o ruído estalado dos carros de água. (C) apesar de a industrialização ter-se iniciado no século XIX. formando ruas. cruzavamse na rua os libertinos retardios com os operários que se levantavam para a obrigação. (E) a vida urbana. contudo. projetadas respectivamente para 127V (antiga) e 120V (nova). (B) desde o século XVIII. maior potência. comparativamente a uma lâmpada de 60W e 127V no mesmo local tem como resultado: (A) (B) (C) (D) (E) mesma potência. Lâmpada (projeto original) 60W – 127V 60W – 120V Tensão da rede elétrica 127V 127V Potência medida (watt) 60 65 Luminosidade medida (lúmens) 750 920 Vida útil média (horas) 1000 452 Acender uma lâmpada de 60W e 120V em um local onde a tensão na tomada é de 127V. 10 9 Número de indivíduos (x 1000) 8 7 6 5 4 3 2 1 t (anos) 1940 1950 1960 1970 1980 1990 Em 1975. No entanto. este fato é explicado pela (A) profundidade do solo. calcula-se que cerca de 95% são de água salgada e dos 5% restantes. foram propostas as seguintes ações: I. sejam destruídas para suprir a produção crescente de papel. O uso de água do mar para obtenção de água potável ainda não é realidade em larga escala. entre outras razões. consideradas os “pulmões” do mundo. a praga teria sido controlada definitivamente. na tentativa de eliminar totalmente a praga. a proposta III é adequada. um agricultor introduziu uma espécie de inseto que é inimigo natural da praga. e o consumo de papel ainda é muito grande. (C) o uso do inseticida tornou-se necessário. Para evitar que novas áreas de florestas nativas. previu-se o declínio acentuado do uso de papel para escrita. (E) o controle de pragas por meio do uso de inseticidas é muito mais eficaz que o controle biológico. Reduzir as tarifas de importação de papel. enormes extensões de florestas já foram extintas. (D) o inseticida atacou tanto as pragas quanto os seus predadores. pode parecer uma contradição a existência de florestas tropicais exuberantes sobre solos pobres.1993) No texto acima. III. potencializada pelo calor e umidade das florestas tropicais. Isso porque. sua espessura garante a disponibilidade de nutrientes para a sustentação dos vegetais da região. fertilizam o solo. o agricultor aplicou grande quantidade de inseticida. não se sabe como separar adequadamente os sais nela dissolvidos. entretanto. Walter H.36 × 10 trilhões de toneladas. Aumentar a reciclagem de papel. a população de praga continuaria aumentando rapidamente e causaria grandes danos à lavoura. com seus dejetos. essa previsão não se confirmou. elas estão geralmente baseadas em solos inférteis e improdutivos. 18 AMARELA • . (D) capacidade de produção abundante de oxigênio pelas plantas das florestas tropicais. Manual Global de Ecologia. uma vez que o controle biológico aplicado no momento ¬ não resultou na diminuição da densidade da população da praga. a proposta II é adequada. pois. através da coleta seletiva e processamento em usinas. (A) (B) (C) (D) (E) o custo dos processos tecnológicos de dessalinização é muito alto.54 Apesar da riqueza das florestas tropicais. embora pobre. a água salgada do mar tem temperatura de ebulição alta. Para um meio ambiente global mais saudável. (CORSON. comprometeria muito a vida aquática dos oceanos. (C) existência de grande diversidade animal. por conta disso. O papel é produzido a partir de material vegetal e. no gráfico ao lado. na tentativa de controlá-la biologicamente. Densidade populacional da praga 56 O crescimento da população de uma praga agrícola está representado em função do tempo. apenas (A) (B) (C) (D) (E) a proposta I é adequada. A análise do gráfico permite concluir que P ↑ ↑ tempo ¬ - (A) se o inseticida tivesse sido usado no momento marcado pela seta ¬. (B) boa iluminação das regiões tropicais. principalmente as tropicais. Quando esse ambiente é intensamente modificado pelo ser humano. quase a metade está retida nos pólos e geleiras. No entanto. a população de pragas recuperou-se mais rápido voltando a causar dano à lavoura. as propostas I e II são adequadas. Grande parte dos nutrientes é armazenada nas folhas que caem sobre o solo. onde a densidade populacional superior a P causa prejuízo à lavoura. não no solo propriamente dito. principalmente eucalipto). com número expressivo de populações que. a vegetação desaparece. uma parte sendo substituída por reflorestamentos homogêneos de uma só espécie (no Brasil. 57 6 Em nosso planeta a quantidade de água está estimada em 1. 55 Com o uso intensivo do computador como ferramenta de escritório. as propostas I e III são adequadas. No momento apontado pela seta ¬. o ciclo dos nutrientes é alterado e a terra se torna rapidamente infértil. No momento indicado pela seta -. Desse total. a água do mar possui materiais irremovíveis. (B) se não tivesse sido usado o inseticida no momento marcado pela seta -. sem necessidade de um tratamento posterior. (E) rápida reciclagem dos nutrientes. o que favorece a vida dos decompositores. Diminuir os impostos para produtos que usem papel reciclado. uma vez que a duração regular do dia e da noite garante os ciclos dos nutrientes nas folhas dos vegetais da região. pois os seus efeitos são muito mais rápidos e têm maior durabilidade. II. além da própria água.) dividem-se em duas metades. o fator II. nas plantas. Em uma embalagem de leite “longa-vida”. Veículos (%) automaticamente a velocidade de todos os veículos Velocidade (km/h) 61 A velocidade média dos veículos que trafegam nessa avenida é de: (A) (B) (C) (D) (E) 35 km/h 44 km/h 55 km/h 76 km/h 85 km/h 19 AMARELA • . no solo. (E) a diminuição. (. há substâncias que acrescentadas ao alimento dificultam a sobrevivência ou a multiplicação de microrganismos.58 Segundo o poeta Carlos Drummond de Andrade. da concentração de sais minerais na água presente no solo. já que apenas moléculas de H2O passam para o estado gasoso. portanto. procurar impedir ou retardar ao máximo a ocorrência dessas transformações. uma das conseqüências da evaporação pode ser (A) a formação da chuva ácida. IV e V. II . Assim. de substâncias indispensáveis à manutenção da vida vegetal. 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 10 40 30 15 5 20 30 40 50 6 60 3 70 1 80 90 100 Um sistema de radar é programado para registrar trafegando por uma avenida. não foram um período homogêneo único na história do mundo. a história deste período foi reunida sob um padrão único pela situação internacional peculiar que o dominou até a queda da URSS. nos oceanos. também promove o transporte e a redistribuição de um grande conjunto de substâncias relacionadas à dinâmica da vida. microrganismos necessitam de temperaturas adequadas para crescerem e se multiplicarem. na maioria dos casos. São Paulo: Cia das Letras..III . como é o caso da rancificação de gorduras. (D) a perda. V. Eric J. além do puro e simples H2O. a evaporação é um processo muito especial. (B) a perda de sais minerais. da interação com o oxigênio do ar. ainda. água líquida e temperaturas adequadas crescem e se multiplicam. a partir de quantidades muito pequenas de substâncias ácidas evaporadas juntamente com a água. a "água é um projeto de viver". muitas outras substâncias nela dissolvidas ou em suspensão. II. em regiões poluídas. nos campos irrigados. aproximadamente. o ciclo da água. Os processos comumente utilizados para conservar alimentos levam em conta os seguintes fatores: I. que são evaporados juntamente com a água. tendo como divisor de águas o início da década de 70. 60 Os 45 anos que vão do lançamento das bombas atômicas até o fim da União Soviética. o leite se deteriorará rapidamente. se levarmos em conta que toda água com que convivemos carrega. Desse ponto de vista. Para conservar por mais tempo um alimento deve-se. os fatores I. 59 A deterioração de um alimento é resultado de transformações químicas que decorrem. Apesar disso. No ciclo da água. no ar há microrganismos que encontrando alimento. durante os anos 30.III e V . Um levantamento estatístico dos registros do radar permitiu a elaboração da distribuição percentual de veículos de acordo com sua velocidade aproximada. apenas.1996) O período citado no texto e conhecido por “Guerra Fria” pode ser definido como aquele momento histórico em que houve (A) (B) (C) (D) (E) corrida armamentista entre as potências imperialistas européias ocasionando a Primeira Guerra Mundial.II e III. por meio da respiração. devido a razões relacionadas com (A) (B) (C) (D) (E) o fator I. disputa pela supremacia da economia mundial entre o Ocidente e as potências orientais. choque ideológico entre a Alemanha Nazista / União Soviética Stalinista. apenas. constante confronto das duas superpotências que emergiram da Segunda Guerra Mundial. sendo 55 km/h a máxima velocidade permitida. em geral. Era dos Extremos. como a China e o Japão. onde passam em média 300 veículos por hora. domínio dos países socialistas do Sul do globo pelos países capitalistas do Norte. principalmente no verão tropical. (HOBSBAWM. apenas. microrganismos dependem da água líquida para sua sobrevivência. lê-se : “Após aberto é preciso guardá-lo em geladeira” Caso uma pessoa não siga tal instrução. transformações químicas têm maior rapidez quanto maior for a temperatura e a superfície de contato das substâncias que interagem. apenas. III.. (C) o aumento. Nada mais correto. é mais rápida entre 25oC e 45oC. os fatores II . A multiplicação de microrganismos. da interação do alimento com microrganismos ou. os fatores I. da salinidade das camadas de água mais próximas da superfície. IV. as enchentes e os roedores é: (A) (B) (C) (D) (E) I. sentimento de realidade. (. III. seu remédio. I e IV 63 E considerei a glória de um pavão ostentando o esplendor de suas cores. Paulo.. atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos”. como em um prisma. Ai de ti. Rubem Braga afirma que “este é o luxo do grande artista. têm grande chance de contrair a leptospirose. O lixo acumulado nos terrenos baldios e nas margens de rios entope os bueiros e compromete o escoamento das águas em dias de chuva. III. (BRAGA. apanhado no essencial.) transmitida pela urina de ratos contaminados. real. 20. III. Paulo. é um luxo imperial. narrativa direta e econômica.. de tudo que ele suscita e esplende e estremece e delira em mim existem apenas meus olhos recebendo a luz de teu olhar. Copacabana. por fim. todos os dejetos dos animais que ali vivem. I e III II. “Se eu não os matar. quando. Quando ocorre uma enchente. Ele me cobre de glórias e me faz magnífico. além de 120 desabrigados. (Folha de S. os vilões de sua infância.. IV.. 31/07/1997) Oito suspeitos de leptospirose A cidade ficou sob as águas na madrugada de anteontem e. Mas andei lendo livros. III e IV I. e descobri que aquelas cores todas não existem na pena do pavão. A seqüência de fatos que relaciona corretamente a leptospirose. as inundações estão fazendo outro tipo de vítimas: já há oito suspeitas de casos de leptospirose (. oh! Minha amada. O pavão é um arco-íris de plumas. tem 12 anos e está desde janeiro em tratamento de leptospirose.S. III.. entrando em contato com a água contaminada. (. O acúmulo de lixo cria ambiente propício para a proliferação dos ratos. II.). atingir o máximo de matizes com o mínimo de elementos. IV. Em seu texto. 12/02/1999) As notícias dos jornais sobre casos de leptospirose estão associadas aos fatos: I. Rubem. Seu medo reflete um dos maiores problemas do bairro: a falta de saneamento básico e o acúmulo de lixo.) O poeta Carlos Drummond de Andrade escreveu assim sobre a obra de Rubem Braga: O que ele nos conta é o seu dia. eles me matam”. O que há são minúsculas bolhas d’água em que a luz se fragmenta. as águas espalham. Dá o sentimento da realidade e o remédio para ela. (O Estado de S. 20 AMARELA • . o seu expediente de homem. IV e II IV. De água e luz ele faz seu esplendor. II e I II. seu expediente de homem. Ela perdeu a tranqüilidade e encontrou nos ratos.62 Casos de leptospirose crescem na região M. As pessoas que vivem na região assolada pela enchente. Afirmação semelhante pode ser encontrada no texto de Carlos Drummond de Andrade.. o lixo. seu grande mistério é a simplicidade. do palpável. Considerei. Eu considerei que este é o luxo do grande artista. que se vai diluindo em cisma.P.) É o poeta do real. palpável. ao analisar a obra de Braga. II..ed. que assim é o amor. Não há pigmentos. diz. diz que ela é (A) (B) (C) (D) (E) uma narrativa direta e econômica. além do lixo acumulado.. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 1999 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 1999 PROVA 1 .AMARELA Questão Gabarito 1 C 2 C 3 E 4 D 5 B 6 D 7 E 8 E 9 C 10 E 11 E 12 B 13 A 14 A 15 A 16 C 17 D 18 B 19 C 20 B Questão Gabarito 21 C 22 A 23 B 24 A 25 D 26 B 27 D 28 B 29 C 30 D 31 D 32 B 33 E 34 D 35 B 36 E 37 A 38 D 39 E 40 C Questão Gabarito 41 E 42 A 43 B 44 C 45 A 46 D 47 C 48 A 49 C 50 B 51 D 52 B 53 A 54 E 55 E 56 D 57 A 58 C 59 C 60 E Questão Gabarito 61 B 62 E 63 A . telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie. sem repetição ou falha. As questões são identificadas pelo número que se situa acima e à esquerda de seu enunciado. MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA. só uma responde adequadamente ao quesito proposto. você somente poderá ausentar-se do recinto de prova após decorridas 2 horas do início da mesma. b) 1 Cartão-Resposta destinado às respostas das questões objetivas formuladas na prova. e se a cor de seu Caderno de Questões coincide com a mencionada nos rodapés de cada página. “headphones”. poderá levar este Caderno de Questões. 13. Caso contrário. o participante deverá assinar. sem deixar claros. O CARTÃO-RESPOSTA e a FOLHA DE REDAÇÃO SOMENTE poderão ser substituídos caso estejam danificados – BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA. a FOLHA DE REDAÇÃO e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA. preencha os campos de marcação completamente. 02. utilizando. bem como de rádios gravadores. (C). b) na FOLHA DE REDAÇÃO. o CARTÃO-RESPOSTA. Branca y . É DE CINCO HORAS. Por motivos de segurança. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras. b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o Caderno de Questões e/ou o CARTÃO-RESPOSTA. INCLUINDO A REDAÇÃO. durante a realização da prova. Caso você permaneça na sala. BOA PROVA! 06. Para cada uma das questões são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A). No CARTÃO-RESPOSTA. confirmando a cor de sua prova. o gabarito correspondente à cor de sua prova (Amarela x .2000 LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES 01. o participante deverá assinalar também. se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem a) no CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas . Após a conferência. Recomendamos que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. c) deixar de assinalar o gabarito correspondente à cor de sua prova. Consórcio Fundação Cesgranrio Fundação Carlos Chagas PROVA x . Quando terminar. sua prova objetiva será anulada. deve ser feita preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. Rosa z ou Verde { ). no espaço próprio. Os rascunhos e as marcações assinaladas no Caderno de Questões NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA. do Cartão-Resposta destinado às respostas das questões objetivas. e da Folha de Redação. ou MANCHAR. com a proposta de redação e 63 questões objetivas. a lápis preto nº 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. entregue ao fiscal o CADERNO DE QUESTÕES. 12. (B). no mínimo. No CARTÃO-RESPOSTA. preferivelmente. 08. correspondentes às respostas de sua opção. Exemplo: A B D E 05. SERÁ EXCLUÍDO DO EXAME o participante que: a) se utilizar. 10.AMARELA . O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA. Você só deve assinalar UMA ALTERNATIVA PARA CADA QUESTÃO: a marcação em mais de uma alternativa anula a questão. para não DOBRAR. AMASSAR. caneta esferográfica de tinta preta. Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. portanto. 4 horas após o início da prova. Verifique se este material está em ordem. com um traço contínuo e denso. (D) e (E). 07. c) 1 Folha de Redação para desenvolvimento da redação. nos espaços próprios a) b) 04. máquinas e/ou relógios de calcular. 11. Você deve receber do fiscal o material abaixo: a) este caderno. Se assinalar um gabarito que não corresponda à cor de sua prova ou deixar de assinalá-lo. Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA e com a FOLHA DE REDAÇÃO. 03. 09. notifique IMEDIATAMENTE o fiscal. a marcação das letras. Você poderá utilizar a última folha deste Caderno de Questões para rascunho. Essa é. sobre o tema: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional? Ao desenvolver o tema proposto. redija um texto em prosa. 3 AMARELA • . morador de Cariacica. Espera-se que o seu texto tenha mais do que 15 (quinze) linhas. tenta ganhar algum trocado vendendo balas para os motoristas.05.) Esquina da Avenida Desembargador Santos Neves com Rua José Teixeira.. o direito à saúde. Quero ser mecânico”. São Paulo. crueldade e opressão”. e aquele que se aproxima do carro para vender chiclete ou pedir esmola. fatos e opiniões para defender o seu ponto de vista. 19a. 13 anos. O cidadão de papel. A Gazeta . de vidros fechados.. do artigo da Constituição. área nobre de Vitória. Constituição da República Federativa do Brasil. à dignidade.J.. à cultura. a diferença entre o garoto que está dentro do carro. Vitória (ES). discriminação. à alimentação. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. e do trecho do livro O cidadão de papel. Com base na leitura da charge. em essência. A redação deverá ser apresentada a tinta na cor preta e desenvolvida na folha própria. Folha de S. da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente. à liberdade e à convivência familiar e comunitária. Paulo . (Angeli. 2000. Gilberto Dimenstein.. exploração. A.. 14. S elecione.) “Venho para a rua desde os 12 anos. Entender a infância marginal significa entender porque um menino vai para a rua e não à escola. do depoimento de A. Ática. (. edição. 9 de junho de 2000.REDAÇÃO “É dever da família. organize e relacione argumentos. na Praia do Canto. ao respeito. E essa é a diferença entre um país desenvolvido e um país de Terceiro Mundo. Artigo 227. elaborando propostas para a solução do problema discutido em seu texto. com absoluta prioridade.2000) (.J. Observações: Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da modalidade escrita culta da língua. mas não tem outro jeito. Não gosto de trabalhar aqui. do tipo dissertativo-argumentativo. além de colocálos a salvo de toda forma de negligência. I e II estão corretas. perimetral norte... I e III. Rio de Janeiro: José Olympio Editora. poema sobre a sua relação com as pequenas e grandes cidades.. que são assim resfriadas.. 5 + 2 CO2 + gás carbônico” energia. II está correta. ocorre produção de gás carbônico. ASSINALE... liberando substâncias higroscópicas que diminuem naturalmente a temperatura da água. acrescentando-se ao nome da via uma referência ao ponto cardeal correspondente. I II III Em certa cidade. permitindo que a água passe através dele. respectivamente. II e III estão corretas. (GULLAR.. / Com seus matos sombrios suas águas" "suas aves que são como aparições / me assusta quase tanto quanto" "me assusta quase tanto quanto / esse abismo /de gases e de estrelas" Ulpiano As frases acima são de dois cidadãos da Roma Clássica que viveram praticamente no mesmo século. A alteração da densidade deve-se à fermentação. As ruas 1 e 2 estão indicadas no esquema abaixo. perimetral oeste...... Parte dessa água evapora. apenas: (A) (B) (C) (D) (E) Os nomes corretos das vias 1 e 2 podem. A fermentação dos carboidratos da massa de pão ocorre de maneira espontânea e não depende da existência de qualquer organismo vivo.. Estão corretas. permitindo que a água se deposite na parte de fora da moringa.. o poeta reconhece elementos de valor no cotidiano das pequenas comunidades....” 3 4 Cícero “O que apraz ao príncipe tem força de lei. que se vai acumulando em cavidades no interior da massa.. III está correta.. radial oeste. perimetral sul... “Somos servos da lei para podermos ser livres. Com seus matos sombrios suas águas suas aves que são como aparições me assusta quase tanto quanto esse abismo de gases e de estrelas aberto sob minha cabeça. a massa está pronta para ir ao forno.. o barro é poroso. 4 Dentre as afirmativas.. Para expressar a relação do homem com alguns desses elementos. radial sul.. a bola de massa sobe.. Bicho urbano Se disser que prefiro morar em Pirapemas ou em outra qualquer pequena cidade do país estou mentindo ainda que lá se possa de manhã lavar o rosto no orvalho e o pão preserve aquele branco sabor de alvorada. o barro tem poder de “gelar” a água pela sua composição química.. .. NO ESPAÇO PRÓPRIO DO CARTÃO-RESPOSTA. como se fosse isopor. processo que pode ser resumido pela equação C6H12O6 → 2 C2H5OH glicose álcool comum Considere as afirmações abaixo.. A COR DE SEU CADERNO DE QUESTÕES. como pode ser observado.. radial oeste. após prepararem a massa utilizando fermento biológico.. o que faz a bola subir... considere as afirmações: I II III IV No processo de fabricação de pão. III e IV.. o barro é poroso.. aguardando que ela suba... A natureza me assusta. II e IV... uma vez que os romanos não levavam em consideração as normas jurídicas... Tendo como base as sentenças acima. 2 A diferença nos significados da lei é apenas aparente. A água de fora sempre está a uma temperatura maior que a de dentro. II e III. é muito comum as pessoas utilizarem vasilhames de barro (moringas ou potes de cerâmica não esmaltada) para conservar água a uma temperatura menor do que a do ambiente. um poder acima da legislação romana. ele recorre à sinestesia. a água perde calor. Assinale a opção em que se observa esse recurso.. Ferreira Gullar.... Quando isso acontece... Na reação. radial sul. quando ocorreu a transição da República (Cícero) para o Império (Ulpiano). A lei republicana definia que os direitos de um cidadão acabavam quando começavam os direitos de outro cidadão... algumas de suas principais vias têm a designação “radial” ou “perimetral”... em I e II do esquema abaixo.. Como o álcool tem maior densidade do que a água. em que não estão explicitados os pontos cardeais. separam uma porção de massa em forma de “bola” e a mergulham num recipiente com água.. radial leste. respectivamente.. Tanto na República como no Império. I e II." "ainda que lá se possa de manhã / lavar o rosto no orvalho" "A natureza me assusta.. ser: (A) (B) (C) (D) (E) perimetral sul. a lei era o resultado de discussões entre os representantes escolhidos pelo povo romano... um dos grandes poetas brasileiros da atualidade.. a moringa é uma espécie de geladeira natural. mantendo-a sempre a uma temperatura menor que a dele. Durante a fermentação. Isso ocorre porque: (A) (B) (C) (D) (E) o barro isola a água do ambiente...” Embora não opte por viver numa pequena cidade... perimetral norte. Ferreira.. Toda poesia. na época imperial.. (A) (B) (C) (D) (E) "e o pão preserve aquele branco / sabor de alvorada. é autor de “Bicho urbano”. A fermentação transforma a glicose em álcool.. AMARELA • . tomando calor da moringa e do restante da água.QUESTÕES OBJETIVAS ANTES DE MARCAR SUAS RESPOSTAS. apenas: (A) (B) (C) (D) (E) Um professor de Química explicaria esse procedimento da seguinte maneira: “A bola de massa torna-se menos densa que o líquido e sobe. os padeiros.. I está correta. 1991) 1 Ainda hoje.. Existia.. construção de linguagem em que se mesclam impressões sensoriais diversas.. Io. assim. Calisto. Ganimedes e Io.6 7. (B) 30. edição fev. Ganimedes e Calisto.8 3. a placa utilizada é escura para absorver melhor a energia radiante do Sol. a: (A) (B) (C) (D) (E) Io. A figura abaixo reproduz uma anotação de Galileu referente a Júpiter e seus satélites.1995) 10 Uma companhia de seguros levantou dados sobre os carros de determinada cidade e constatou que são roubados. O aquecimento solar é obtido por uma placa escura coberta por vidro. Maurício de. 1 2 3 4 Fonte: Adaptado de PALZ. o efeito humorístico origina-se de uma situação criada pela fala da Rosinha no primeiro quadrinho.000 1. como pode ser lido no texto abaixo. capital da Bolívia.642 3.Em uma conversa ou leitura de um texto. 2.000 Período orbital (dias terrestres) 1. Io e Europa.2 16. situada a 3. (E) 60. 3 e 4 correspondem. A adaptação deverá ocorrer em um prazo de 10 dias. necessita desse tempo para se adaptar. Europa e Calisto. I e III. onde disputará o torneio Interamérica. I. Chico Bento . maior pressão e menor temperatura.700 metros de altitude. (D) 50. Hemus. Ganimedes. Calisto. 1981.” (Adaptado da revista Placar. 6 (SOUZA. conforme mostra o esquema abaixo. A água circula. e as marcas X e Y juntas respondem por cerca de 60% dos carros roubados. Wolfgang.800 670. por ocasião de um torneio. aproximadamente. São feitas as seguintes afirmações quanto aos materiais utilizados no aquecedor solar: I II III o reservatório de água quente deve ser metálico para conduzir melhor o calor. Ganimedes. Io. evitando-se. em média. O organismo humano. maior pressão e maior quantidade de oxigênio. como se vê nos quadrinhos abaixo. no 335. Galileu Galilei fez diversas anotações e tirou importantes conclusões sobre a estrutura de nosso universo. que é: (A) (B) (C) (D) (E) Faz uma pose bonita! Quer tirar um retrato? Sua barriga está aparecendo! Olha o passarinho! Cuidado com o flash! A tabela abaixo resume alguns dados importantes sobre os satélites de Júpiter. De acordo com essa representação e com os dados da tabela. pode-se dizer que.880. Europa. (C) 40. a cobertura de vidro tem como função reter melhor o calor. 150 carros por ano. II e III. II. e isso pode levar a certos resultados inesperados. O número de carros roubados da marca X é o dobro do número de carros roubados da marca Y. de forma semelhante ao que ocorre em uma estufa.138 5. risco de um colapso circulatório. aquecendo a água com maior eficiência. I e II. Rio de Janeiro: Ed.7 O resultado da conversão direta de energia solar é uma das várias formas de energia alternativa de que se dispõe. Energia solar e fontes alternativas. maior pressão e maior concentração de gás carbônico. Europa.070. pela qual passa um tubo contendo água. “A seleção brasileira embarca hoje para La Paz.800 Distância média ao centro de Júpiter (km) 421. em altitudes elevadas. Nov. apenas está(ão) correta(s): (A) (B) (C) (D) (E) A adaptação dos integrantes da seleção brasileira de futebol à altitude de La Paz foi muito comentada em 1995. 7 9 Ao observar os satélites de Júpiter pela primeira vez. corre-se o risco de atribuir um significado inadequado a um termo ou expressão. respectivamente.900 1. Calisto.262 4. menor pressão e maior temperatura. Nome Io Europa Ganimedes Calisto Diâmetro (km) 3. Dentre as afirmações acima. 5 8 A adaptação da equipe foi necessária principalmente porque a atmosfera de La Paz. AMARELA • . Europa e Ganimedes. apresenta: (A) (B) (C) (D) (E) menor pressão e menor concentração de oxigênio. quando comparada à das cidades brasileiras. os pontos indicados por 1./99 ) Nessa historinha. O número esperado de carros roubados da marca Y é: (A) 20. Globo. uma parte considerável de sua energia é dissipada. cerca de 0. Abaixo está representado um esquema básico de uma usina de energia nuclear. no motor de combustão. procurou-se relacionar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de vários países com o consumo de energia nesses países. e a linha cheia. no biênio 1991-1992. 1998. I. conforme a figura: 13 * TEP: Tonelada equivalente de petróleo. (C) 210. os países com altos valores de IDH apresentam um grande consumo de energia per capita (acima de 7 TEP). O IDH é um indicador social que considera a longevidade. favorecendo o desenvolvimento da vegetação. onde cada ponto isolado representa um país. (C) 50%. somente está(ão) correta(s): (A) (B) (C) (D) (E) Um marceneiro deseja construir uma escada trapezoidal com 5 degraus. J. I e II. em um carro viajando com velocidade constante.7. Das afirmativas acima. obteve-se o gráfico abaixo. em termos de potência(energia/tempo). II. III. a água depois de passar pela turbina é pré-aquecida no condensador e bombeada de volta ao reator. por sua vez. I. (D) 30%. são feitas as seguintes afirmações: I 11 II III o aumento na temperatura reduz. é correto afirmar que: (A) (B) Os degraus serão obtidos cortando-se uma peça linear de madeira cujo comprimento mínimo. é acoplada mecanicamente ao gerador para produção de energia elétrica. a partir de uma certa quantidade de combustível vinda do tanque de gasolina. Dentre as afirmações acima. o grau de escolaridade. I e II. (E) 20%. Sua variação é de 0 a 1. II. 14 Com relação ao impacto ambiental causado pela poluição térmica no processo de refrigeração da usina nuclear. II e III. o aumento na temperatura da água diminui o crescimento de bactérias e de algas. o PIB (Produto Interno Bruto) per capita e o poder de compra da população. (B) 180. deve ser: (A) 144. AMARELA • . existem países com IDH entre 0. o fluxo de energia. (E) 240. somente está(ão) correta(s): (A) (B) (C) (D) (E) A partir do esquema são feitas as seguintes afirmações: I II III 12 As sociedades modernas necessitam cada vez mais de energia.A energia térmica liberada em processos de fissão nuclear pode ser utilizada na geração de vapor para produzir energia mecânica que. Energia. São Paulo: Edusp. que adquire uma energia cinética de rotação. o aumento da temperatura da água modifica o metabolismo dos peixes. III. Com base no gráfico. O esquema abaixo mostra. a quantidade de oxigênio nela dissolvido.3 com consumo de energia per capita superior a 8 TEP. de forma que o mais baixo e o mais alto tenham larguras respectivamente iguais a 60 cm e a 30 cm. II e III. Para entender melhor a relação entre desenvolvimento e consumo de energia. 15 (B) 70%. na água do rio. na queima da gasolina. 6 (C) (D) (E) quanto maior o consumo de energia per capita. será convertida em energia elétrica. aciona a turbina. os países onde o consumo de energia per capita é menor que 1 TEP não apresentam bons índices de desenvolvimento humano.1 e 0. em cm. meio ambiente e desenvolvimento. Valores do IDH próximos de 1 indicam melhores condições de vida. O esquema mostra que. menor é o IDH. a energia liberada na reação é usada para ferver a água que. que é essencial para a vida aquática e para a decomposição da matéria orgânica. Tentando-se estabelecer uma relação entre o IDH e o consumo de energia per capita nos diversos países. (D) 225. aproximadamente. Essa perda é da ordem de: (A) 80%. a turbina. como vapor a alta pressão. uma curva de aproximação. existem países com consumo de energia per capita de 1 TEP e de 5 TEP que apresentam aproximadamente o mesmo IDH. Fonte: GOLDEMBERG. ..... assim que elas surgiram na Terra. (BANDEIRA.... peitaria... Rio de Janeiro..... o autor elabora críticas e propostas que representam o pensamento estético predominante na época.) Enfim: precisa-se brasileiros! Assim está escrito no anúncio vistoso de cores desesperadas pintado sobre o corpo do nosso Brasil. bastante força na peitaria. 17 “Poética”. II. n o 55... bastante paciência no entusiasmo e sobretudo. Telê Porto Ancona.. aos pontos: (A) (B) (C) (D) (E) III. que é o de firmar a feição de uma língua mais autêntica.. (... N + I > M + E. ao expressar-se numa variante de linguagem popular identificada pela (o): (A) (B) (C) (D) (E) escolha de palavras como cio. parentes.. critica todo e qualquer lirismo na literatura..... propõe o retorno ao lirismo do movimento romântico. tal parentesco ocorra.. IV e III. o que permitiu que atravessassem as águas oceânicas. respectivamente. o afastamento das massas continentais. No trecho acima.. portanto. repetição do adjetivo bastante. Manuel.. embora o calendário cristão seja hoje adotado em âmbito internacional.) movidos pelo presente mas estalando naquele cio racial que só as tradições maduram! (.... em seus deslocamentos. o de emigrantes (E) e o de imigrantes (I) por unidade de tempo. essas aves eram capazes de voar.... II e III.. N + E > M + I. “brasileira”. sendo solar.. distribuindo-as pelos diferentes continentes.... É correto afirmar que. No poema. As fotos poderiam corresponder.. M + N < E + I. oh! sobretudo bastante vergonha na cara! (... dispersou essas aves que habitavam ambientes adjacentes. Essa taxa leva em consideração o número de nascimentos (N).. 1972) 18 Com base na leitura do poema.. Mário de Andrade dá forma a um dos itens do ideário modernista.. 16 A figura abaixo mostra um eclipse solar no instante em que é fotografado em cinco diferentes pontos do planeta. V e II....). o ser humano. Quero antes o lirismo dos loucos O lirismo dos bêbedos O lirismo difícil e pungente dos bêbedos O lirismo dos clowns de Shakespeare — Não quero mais saber do lirismo que não é libertação. I. no século XX: (A) (B) (C) (D) (E) M > I + E + N. é apresentada a distribuição geográfica de aves de grande porte e que não voam..... de Manuel Bandeira.. concordância empregada em Assim está escrito.” (Jornal A Noite..... pode-se afirmar que: (A) (B) (C) (D) (E) o final do milênio.. que podem ser originárias de um mesmo ancestral.. o calendário cristão tornou-se dominante por sua antiguidade.. cada cultura registra seus eventos marcantes em calendário próprio. uma explicação possível para a separação geográfica dessas aves. emprego da pontuação.. na origem da vida. 19 Há evidências mostrando que essas aves... “Precisa-se nacionais sem nacionalismo. é mais preciso que os demais. 1999/2000. diretor.. Poética Estou farto do lirismo comedido Do lirismo bem comportado Do lirismo funcionário público com livro de ponto expediente protocolo e [manifestações de apreço ao Sr... é q uase um manifesto do movimento modernista brasileiro de 1922.I + E. Mário de Andrade: ramais e caminhos. II e V. poderia ser: (A) (B) (C) (D) (E) a grande atividade vulcânica. Três dessas fotografias estão reproduzidas abaixo.......No mapa. no Hemisfério Norte. podemos afirmar corretamente que o poeta: (A) (B) (C) (D) (E) critica o lirismo louco do movimento modernista... Poesia Completa e Prosa.. São Paulo: Duas Cidades. como mostrada no mapa. Os quatro calendários apresentados abaixo mostram a variedade na contagem do tempo em diversas sociedades.. Considerando que. o calendário cristão foi adotado universalmente porque. a religião não foi determinante na definição dos calendários. ocorrida há milhões de anos. 1974) Com base nas informações apresentadas. AMARELA • 21 . I.. o número de mortes (M). eliminou essas aves do Hemisfério Norte....... a taxa de variação na população do Brasil foi sempre positiva (crescimento). propõe o retorno ao lirismo do movimento clássico. de fato. São Paulo. ocupando vários continentes. formadas pela ruptura de um continente único. a existência de períodos glaciais muito rigorosos.. 7 de junho de 1999 Abaixo os puristas . é um fator comum às diferentes culturas e tradições. mais quente.... Aguilar. Estou farto do lirismo que pára e vai averiguar no dicionário o [cunho vernáculo de um vocábulo 20 Fonte: Adaptado de Época .. Precisa-se gentes com bastante meiguice no sentimento... vergonha... 18/12/1925 apud LOPES. transportou essas aves... propõe a criação de um novo lirismo. escolha de construção do tipo precisa-se gentes... camaradas. provocou um gradativo deslocamento dessas aves para o Sul. N < M . sejam. 7 Ao longo do século XX.. III e V. II. 1996 26 Causas mal definidas Causas externas Neoplasias (cânceres) Doenças respiratórias São conhecidas ainda as seguintes informações sobre as causas de óbitos: − − − − − Comparando-se. respectivamente. ao construirmos casas. Nordeste e Sul. as regiões: (A) (B) (C) (D) (E) Sul. usado para produzir eletricidade. No ciclo da água. quatro meses. e terá a quantia exata. 27 “Casa que não entra sol. entra médico. Centro-Oeste e Sudeste. oeste/leste. João deverá esperar: (A) (B) (C) (D) (E) dois meses. João deseja comprar um carro cujo preço à vista. Os acidentes de trânsito e os assassinatos representam a quase totalidade das mortes por causas externas. X. em três regiões distintas. sul/norte.” Esse antigo ditado reforça a 24 importância de.O gráfico abaixo representa o fluxo (quantidade de água em movimento) de um rio. e terá a quantia exata. R$ 225. e terá a quantia exata. diminui à medida que aumenta a densidade da vegetação. para g a r a n t i r a n e c e s s á r i a l u z d o s o l . leste/oeste. nas três regiões. econômico e ambiental do Brasil. AMARELA • . Centro-Oeste. Assim. respectivamente. e ainda sobrarão. as janelas dos quartos n ã o devemestarvoltadas. aproximadamente. devem ser destacados: (A) (B) (C) (D) (E) aumento do nível dos oceanos e chuva ácida. 23 Levando em consideração essas informações e o panorama social.00. (D) desde o Pré-cambriano. A dificuldade na obtenção de informações. a água de lagos e oceanos. 22 A tabela abaixo apresenta a l g u m a s das principais causas de mortes no Brasil. Sudeste. três meses. constrói-se uma barragem para represar a água. é correto afirmar que tal interceptação: (A) (B) (C) (D) (E) é maior no ambiente natural preservado.000. quatro meses. As mortes por doenças do aparelho respiratório estão estreitamente associadas à poluição nos grandes centros urbanos. W. O gráfico abaixo representa a evolução da quantidade de oxigênio na atmosfera no curso dos tempos geológicos. Sul. alagamentos e intensificação do efeito estufa. (E) na escala evolutiva da vida. a interceptação da água da chuva pela cobertura vegetal. Nordeste. O aumento da esperança de vida faz com que haja cada vez mais pessoas com maiores chances de desenvolver algum tipo de câncer. e escolhe deixar todo o seu dinheiro aplicado até que o montante atinja o valor do carro. e esse valor não será reajustado nos próximos meses. com todos os descontos possíveis. R$ 430.000 habitantes Brasil Região Região Região Região Região K X W Y Z 9 5 15 8 6 6 7 8 5 5 7 9 6 5 3 3 9 9 6 4 3 2 8 7 Fonte: Ministério da Saúde. Nordeste e Sul. Centro-Oeste. irradiada pelo Sol.00. Y e Z da tabela indicam. Nordeste. para que o ciclo seja aproveitado na geração de energia elétrica. de forma a garantir o máximo conforto térmico e salubridade. A região Norte é a única que apresenta todas as taxas por 10. (C) após o início da fotossíntese. e ainda sobrarão. evapora-se dando origem a nuvens e se precipita como chuva. e os demais valores indicam diferentes porcentagens dessa quantidade. Centro-Oeste. o teor de oxigênio na atmosfera mantém-se estável. Norte. Sudeste e Centro-Oeste. Para ter o carro. É então represada. aproximadamente. independe da densidade e do tipo de vegetação. Entre os possíveis impactos ambientais causados por essa construção. distribuídas por região. acionando geradores. aumenta quando aumenta o grau de intervenção humana. corre de alto a baixo e move turbinas de uma usina. é menor nas regiões de florestas. confrontando casas construídas em Lisboa (ao norte do Trópico de Câncer) e em Curitiba (ao sul do Trópico de Capricórnio). O número 100 sugere a quantidade atual de oxigênio na atmosfera. que podem ser aplicados a uma taxa de juros compostos de 2% ao mês.00. (B) a atmosfera primitiva apresentava 1% de teor de oxigênio. após certo tempo de chuva. Sul e Sudeste. Taxa por 10. para os pontos cardeais: (A) (B) (C) (D) (E) norte/sul. Norte. Norte. Ele tem R$ 20.000. a atmosfera mantém os mesmos níveis de teor de oxigênio. alteração do curso natural dos rios e poluição atmosférica. Assim. oeste/oeste. Norte. três meses. chuva ácida e efeito estufa. Norte. alagamentos e desequilíbrio da fauna e da flora. Sudeste. quando surgiram os anfíbios. pode-se concluir que as regiões K. darmos orientações adequadas aos dormitórios. o teor de oxigênio atmosférico já se havia estabilizado.00.000 habitantes abaixo da taxa média brasileira. A eletricidade produzida é transmitida através de cabos e fios e é utilizada em motores e outros aparelhos elétricos. Nordeste. é de R$ 21. a falta de notificação e o acesso precário aos serviços de saúde são fatores relevantes na contabilização dos óbitos por causas mal definidas. 8 25 De acordo com o gráfico é correto afirmar que: (A) as primeiras formas de vida surgiram na ausência de O2. imagina. recursos e riqueza. o ovo serve pra fazer outra galinha (. (E) uma corruptela de termo da agropecuária que significa a ordenha mecânica. e a sensação é devida ao fato de a condutividade térmica do alumínio ser maior que a do vidro. Nem o que é leite. e a sensação deve-se à diferença nos calores específicos. AMARELA • 33 .. Tem chumbo. migraram para São Paulo para trabalhar como bóias-frias na colheita de café. (D) crescente concentração de renda. apenas 0. • 74% das linhas telefônicas mundiais. enquanto o quinto de menor renda. que é o estudo das embalagens para leite. dobrava e repicava pelos mortos e pelas vitórias. (E) a garrafa e a lata estão à mesma temperatura. na leiteria da esquina? (. tem benzina. o cenário do desenvolvimento humano mundial. quando ocorriam fatos ligados à Abolição. (C) inclusão progressiva de países no sistema produtivo. (B) uma composição do termo de gíria “embromação” (enganação) com bromatologia. que é o estudo dos alimentos. pode-se afirmar que essa mudança ocorreu com: (A) trabalhadores rurais nordestinos. que migraram para a Amazônia na década de 60. cada uma contendo 330 mL de refrigerante.. comemorando a volta da Princesa Isabel. mais do que um deslocamento espacial podem significar uma mudança de condição social. (E) tocou os sinos pelo retorno do Império. enquanto o quinto de menor renda. tem vitamina. Tereza! – na porta dos fundos e estava escrito que é pasterizado. (C) trabalhadores rurais nordestinos. que migraram para São Paulo nas décadas de 50 e de 60. é só pra botar fora. ainda que em linguagem metafórica. a sociedade contemporânea em relação aos seus hábitos alimentares.” (MACHADO. Millôr. ou pasteurizado. João é que repicou. o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento elaborou o “Relatório do Desenvolvimento Humano”. à importância dada ao pacote de leite para a conservação de um produto perecível e que necessita de aperfeiçoamento tecnológico. Uma garrafa de vidro e uma lata de alumínio. (B) diminuição da marginalização de países pobres. Crônica sobre a morte do escravo João. Paulo . nas últimas décadas.) Mas vocês não se lembram de nada. tem mais água do que leite. tem-se a sensação de que a lata está mais fria que a garrafa. a fruta serve pra fazer outra fruta. pelas novas gerações. é garantido pela embromatologia. Esse aqui examinando bem. Estou falando isso porque agora mesmo peguei um pacote de leite – leite em pacote. apenas 1.que era de 30 para 1. São Paulo: Scipione. se lembram quando a gente comprava leite em garrafa. Regina Bega.) O leite é só leite. proclamada pelos abolicionistas que vieram libertá-lo. quem repicou foi João. (D) tocava os sinos quando ocorriam fatos marcantes porque era costume fazê-lo. com perda de critério para julgar sua qualidade e sabor. na década de 70. em 1997. É o único alimento só alimento. enquanto o quinto de menor renda. Quando se fez a abolição completa. 1897) De acordo com esse trecho do relatório. 22 de agosto de 1999) 29 A leitura do texto permite afirmar que o sineiro João: (A) por ser escravo tocava os sinos. O autor do texto abaixo critica. (E) pequenos proprietários rurais nordestinos que. que migraram para o centro-oeste na década de 60. (B) agricultores sulistas. O Estado de S..2%. (D) moradores das periferias das grandes cidades. à diminuição da produção de leite após o desenvolvimento de tecnologias que têm substituído os produtos naturais por produtos artificiais. Ao retirá-las do refrigerador com as mãos desprotegidas. (B) não poderia tocar os sinos pelo retorno do Império. (B) a lata está de fato menos fria que a garrafa. João repicava e dobrava. contendo água. enquanto o quinto de menor renda. “Um dia começou a guerra do Paraguai e durou cinco anos. açúcar e sais minerais’. da importância do gado leiteiro para a economia nacional. A distância da renda do quinto da população mundial que vive nos países mais pobres . tem serragem. Nos últimos anos da década de 90. Migrações no Brasil. se o Império retornasse. e a sensação é devida ao fato de a condutividade térmica do vidro ser maior que a do alumínio. apenas 1%.3% das conexões com a Internet. Ou toma ou bota fora. repicaria pelo Império. “Vocês que têm mais de 15 anos.000 anos. visto que era escravo. (D) um neologismo da química orgânica que significa a técnica de retirar bromatos dos laticínios. (E) distribuição eqüitativa dos resultados das inovações tecnológicas. transformando-se em operários do setor industrial. Depois o pessoal ainda acha estranho que os meninos não gostem de leite.. É correto afirmar que: (A) a lata está realmente mais fria. Um dia proclamou-se a República. João repicou por ela. possuem a mesma condutividade térmica. Analisando-se os mapas. proteína. O texto abaixo foi extraído de uma crônica de Machado de Assis e refere-se ao trabalho de um escravo. transformando-se em empresários da mineração. como não gostam? Não gostam como? Nunca tomaram! Múúúúúúú!” (FERNANDES. Mas. Um alimento pra ninguém botar defeito. são mantidas em um refrigerador pelo mesmo longo período de tempo. foi enriquecido e o escambau. 31 Fonte: Adaptado de SANTOS. sou capaz de jurar que nem vaca tem por trás desse negócio. (C) tocou os sinos pela República. • 93. (C) a garrafa e a lata estão à mesma temperatura. Assis de. e chegou a 74 para 1. do qual foi extraído o trecho abaixo. A carne serve pro animal andar. pois o vidro possui condutividade menor que o alumínio. 1994. representados nos mapas abaixo. foi caracterizado pela: (A) diminuição da disparidade entre as nações. (C) uma junção do termo de gíria “embromação” (enganação) com lactologia. em 1960 — passou para 60 para 1. apenas 1%. pois a capacidade calorífica da garrafa é maior que a da lata. Será que isso é mesmo leite? No dicionário diz que leite é outra coisa: ‘Líquido branco. O ser humano o usa há mais de 5. o quinto da população mundial que vive nos países de renda mais elevada tinha: • 86% do PIB mundial. 28 Em 1999. 32 30 A palavra embromatologia usada pelo autor é: (A) um termo científico que significa estudo dos bromatos. em 1990. 9 A crítica do autor é dirigida: (A) (B) (C) (D) (E) ao desconhecimento. sei lá. às escondidas.000 anos. • 82% das exportações mundiais. à permanência de hábitos alimentares a partir da revolução agrícola e da domesticação de animais iniciada há 5.5%. (D) a garrafa e a lata estão à mesma temperatura. que migraram para o interior do país na década de 70 atraídos pelas oportunidades de emprego nas reservas extrativistas.Os fluxos migratórios humanos. pô! Vai ver nem sabem o que é vaca. transformando-se em grandes proprietários de terras. à artificialização abusiva de alimentos tradicionais. Quando se decretou o ventre livre dos escravos. de diferentes espécies. A tabela a seguir apresenta dados da análise de minério de ferro (hematita) obtido de várias regiões da Serra de Carajás. o centro das preocupações são as exportações e. para o segundo. A concentração de monóxido de carbono no ar está ligada à maior ou à menor intensidade de tráfego. pois. (D) há competição apenas entre as aves 2 e 4 porque retiram grande quantidade de alimentos de um mesmo local. a globalização é geradora da crise econômica. (B) não há competição apenas entre as aves dos tipos 1.2. teoricamente (cálculo estequiométrico).1 67.1998) As seguintes explicações foram dadas para essas variações: I II III IV A concentração de NO diminui. no primeiro texto. 34 O esquema abaixo representa os diversos meios em que se alimentam aves. apenas. 10 No processo de produção do ferro. dependendo do minério utilizado. Era Vargas – a modernização conservadora ) 35 Fonte: ABREU. que são necessários 100 g de calcário para reagir com 60 g de sílica. vol. compete com todas as demais. (E) não se pode afirmar se há competição entre as aves que se alimentam em uma mesma região sem conhecer os tipos de alimento que consomem. 1973 No processo de produção do ferro. a sílica é removida do minério por reação com calcário (CaCO 3). Portugal. opostas. São Paulo: Edusp. um gás que contribui para o aumento da acidez da chuva. pois. “A integração regional é um instrumento fundamental para que um número cada vez maior de países possa melhorar a sua inserção num mundo globalizado. III e IV. apenas. para a remoção de toda a sílica presente em 200 toneladas do minério na região 1. 17 e 18 de outubro de 1998) “Um considerável número de mercadorias passou a ser produzido no Brasil.0. Com base no esquema. que fazem ninho na mesma região. para o primeiro texto. minério rico em óxido de ferro. são plausíveis somente: (A) (B) (C) (D) (E) I e II. Dessa forma. porque consideram a integração regional necessária ao desenvolvimento econômico. Wladimir. semelhantes. 3.O gráfico abaixo refere-se às variações das concentrações de poluentes na atmosfera.020 0. aumenta as trocas comerciais. Considerando esse impacto ambiental e a quantidade de ferro produzida. apenas. semelhantes. Porto. apenas. e a de NO2 aumenta em razão da conversão de NO em NO2. AMARELA • 38 . para o primeiro texto. 3. Recursos minerais do Brasil.” (POMAR. 6. uma classe de alunos procurou identificar a possível existência de competição alimentar entre essas aves e concluiu que: (A) não há competição entre os quatro tipos de aves porque nem todas elas se alimentam nos mesmos locais. substituindo o que não era possível ou era muito caro importar.4. 2 e 3. podese afirmar que seria mais conveniente o processamento do minério da(s) região(ões): (A) (B) (C) (D) (E) 1. aproximadamente. portanto.47 0. Os veículos emitem óxidos de nitrogênio apenas nos horários de pico de tráfego do período da manhã. em toneladas. Ozônio: aliado ou inimigo. as importações. 1 e 3. cria condições para um maior crescimento econômico e favorece o aprofundamento dos processos democráticos. a política de substituição de importações. (C) há competição porque a ave do tipo 3 se alimenta em todos os lugares e. I e III. igual a: (A) (B) (C) (D) (E) 1. permite o aumento da produtividade. a questão central é a integração regional e. F.97 0. 37 É correto afirmar que as políticas econômicas mencionadas nos textos são: (A) (B) (C) (D) (E) opostas. forma-se mais ou menos SO2.003 63.5 68.” ( Declaração de Porto . já que eleva o seu nível de competitividade. O ferro pode ser obtido a partir da hematita. Minério da região 1 2 3 Teor de enxofre Teor de ferro (Fe) (S) / % em massa / % em massa 0. uma vez que ambos demonstram uma tendência protecionista. São Paulo: Scipione.61 Dessas explicações.6 Teor de sílica (SiO2) / % em massa 0. VIII Cimeira Ibero-Americana. 2. Nos horários de maior insolação. A integração regional e a globalização surgem assim como processos complementares e vantajosos. pela reação com carvão e oxigênio. pode-se prever que. 36 (Adaptado de NOVAIS. 2 e 4 porque retiram alimentos de locais exclusivos. a massa de calcário necessária é. no segundo. 5. em um grande centro urbano.019 0. Sabe-se. apenas. no decorrer de um dia útil. diferentes. a globalização impede o aprofundamento democrático e. para o segundo. Foi assim que a crise econômica mundial e o encarecimento das importações levaram o governo Vargas a criar as bases para o crescimento industrial brasileiro. S . parte do ozônio da estratosfera difunde-se para camadas mais baixas da atmosfera.9.1. porque. 8. Vera. II e IV. 2. Os textos abaixo relacionam-se a momentos distintos da nossa história. II e III. x. 12) Considerando a formação do relevo terrestre. 3a opção: comprar um número para cada sorteio. 90. num total de três sorteios. 11 42 (B) (C) (D) (E) improvável. a 2a ou a 3a opções.Um apostador tem três opções para participar de certa modalidade de jogo. ergue-se a mais de 1. (E) 65%. é: (A) (B) 40 (A) (B) (C) (D) (E) Em uma empresa. respectivamente. 43 Se X. injustificável. então a máxima rapidez de propagação ocorrerá quando o boato for conhecido por um número de pessoas igual a: (A) (B) (C) (D) (E) 11. e suas áreas devem ser proporcionais a essas capacidades. O gráfico cartesiano que melhor representa a função R(x). 38. AMARELA • .(P-x). (D) 70%. a 1a. X >Y = Z. Seu conteúdo é medido com uma vara graduada em vinte intervalos.000. 33.000. a probabilidade de o apostador n ã o g a n h a r em qualquer dos sorteios é igual a: (A) 90%. 2a opção: comprar dois números para um sorteio e um número para um segundo sorteio. de modo que a distância entre duas graduações consecutivas representa sempre o mesmo volume. plausível. P o público-alvo e x o número de pessoas que conhecem o boato. conforme a figura abaixo.. 44 41 A largura do depósito III dever ser. Um boato tem um público-alvo e alastra-se com determinada rapidez. pois a mesma justificativa foi comprovada nas demais regiões da África. p. essa rapidez é diretamente proporcional ao número de pessoas desse público que conhecem o boato e diretamente proporcional também ao número de pessoas que não o conhecem. igual a: (C) (D) (A) 1. 44. que consiste no sorteio aleatório de um número dentre dez. pois as forças externas. onde k é uma constante positiva característica do boato. (D) 4. A ilustração que melhor representa a distribuição das graduações na vara é: 39 Escolhendo a 2a opção. (E) (Adaptado de Revista Superinteressante. para x real. que a solução proposta é: (A) Considerando o modelo acima descrito. são as principais responsáveis pelas formas de relevo. II e III serão construídos para o armazenamento de. existe um galpão que precisa ser dividido em três depósitos e um hall de entrada de 20 m2. a que fica ao sul. (B) 81%. porque as formas do relevo terrestre não se modificam há milhões de anos. Uma empresa de transporte armazena seu combustível em um reservatório cilíndrico enterrado horizontalmente. São Paulo: Abril.) Uma equipe de pesquisadores apresentou uma solução desse desafio sugerindo a existência de um esguicho de lava subterrânea empurrando o planalto africano de baixo para cima.. como as chuvas e o vento. (C) 72%. respectivamente. (.000. X > Y > Z. (E) 5.” 45 (B) 2.000.000. Z representam as probabilidades de o apostador ganhar algum prêmio . escolhendo. novembro de 1998. plausível. sendo R a rapidez de propagação. X = Y > Z. Em geral. sendo importante avaliar os movimentos mais profundos no interior da Terra.000 pessoas. Os depósitos I. 1a opção: comprar três números para um único sorteio. 22. (C) 3. pois as formas do relevo resultam da ação de forças internas e externas. X = Y = Z. é correto afirmar que: (A) (B) (C) (D) (E) X < Y < Z. pouco fundamentada. é correto afirmar. “O continente africano há muito tempo desafia os geólogos porque toda a sua metade meridional. com base no texto. Y. Em outras palavras. em metros.000 metros sobre o nível do mar. 60 e 120 fardos de igual volume. porque os movimentos mais profundos no interior da Terra não interferem nos acidentes geográficos que aparecem na sua superfície. se o público-alvo é de 44. tem-se: R(x) = k. /fev. (C) 1. I e III são corretas. O excesso de flúor . 1999) Com base nesse texto.APCD. encontramos charges. Ferreira. Mário. Ocorre. que profissionais da saúde muitas vezes prescrevem flúor oral ou complexos vitamínicos com flúor para crianças ou gestantes. no volume de água tratada em uma hora. I Jornal do Commercio . a lavra. a incidência de cáries. É a parte que te cabe deste latifúndio. e escrevam nela – Foi poeta – sonhou – e amou na vida. Sábado na hora da escutas. medida que vem reduzindo. Rio de Janeiro/Brasília: José Aguilar/INL. ilustrações. vária várzea. Essa cova em que estás Com palmos medida.7 x 109. Poesias escolhidas.7 x 108. São Paulo: Atual Editora. nº.2 x 109. como. – restos arrancados Da terra que nos viu passar E ora mortos nos deixa e separados. o depósito a céu aberto e a incineração.” (Adaptado de TUNDISI. (MELO NETO.1971) Pode-se afirmar que. III é correta.5 kg. Para compreender o processo de exploração e o consumo dos recursos petrolíferos. Foram registrados casos de fluorose tanto em cidades com água fluoretada pelos poderes públicos como em outras. João Cabral de. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. (C) 96 kg. 1991) 51 (B) 1.5 kg. 49 (D) (CHAMIE. são feitas as afirmações abaixo. a concentração máxima de fluoretos nessa água não deve exceder a cerca de 1. a extração e o aproveitamento do petróleo são atividades não poluentes dada sua origem natural. Cada um deles apresenta vantagens e desvantagens. (E) Trago-te flores. originado provavelmente de restos de vida aquática acumulados no fundo dos oceanos primitivos e cobertos por sedimentos. Considere as seguintes vantagens de métodos de disposição do lixo: I II III IV 47 (ASSIS. mais de 66 milhões de pessoas beneficiam-se hoje do abastecimento de água fluoretada. (Adaptado da Revista da Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas . A relação correta entre cada um dos processos para a disposição do lixo e as vantagens apontadas é: Aterro sanitário (A) (B) (C) (D) (E) I I II II III Depósito a céu aberto II III IV I II Incineração I IV I IV I 12 As informações do texto permitem afirmar que: (A) (B) (C) (D) (E) o petróleo é um recurso energético renovável a curto prazo. levando à ingestão exagerada da substância. por exemplo. Os lençóis freáticos citados contêm compostos de flúor. Para evitar riscos de fluorose. abastecidas por lençóis freáticos que naturalmente contêm flúor. São Paulo: Summums. que teve de ser colhida para esse fim foi aproximadamente (A) 1. II é correta. Vou contar para vocês um caso que sucedeu na Paraíba do Norte com um homem que se chamava Pedro João Boa-Morte. (D) 124 kg. nessa Estação. Nem largo nem fundo. Há vários processos para a disposição do lixo. quadrinhos. foram produzidos no Brasil 12 bilhões de litros de álcool.0 x 1010. (E) 7. é: (A) 1. Álvares de . lavrador de Chapadinha: talvez tenha morte boa porque vida ele não tinha. cremes dentais e vitaminas com flúor. muito cerco.5 miligrama por litro de água. em concentrações superiores às existentes na água tratada. diminuição do contato humano direto com o lixo. entretanto. lavra duro campo. Morte e Vida Severina e outros poemas em voz alta . (GULLAR. apenas: (A) (B) (C) (D) (E) I é correta. baixo custo operacional do processo. independentemente da sua origem. 50 (B) 4. 1986) Em 1996. porém não pode ser excessiva. AMARELA • . Machado de.000 litros de água por segundo. a exploração de petróleo é realizada apenas em áreas marinhas. medo do homem.nos dentes pode ocasionar desde efeitos estéticos até defeitos estruturais graves. em toneladas. (D) 1. vol. inspirados nos fatos noticiados. jan. A quantidade de cana-de-açúcar. Obra completa . explorado em áreas continentais de origem marinha ou em áreas submarinas. As pessoas que adquiriram fluorose podem ter utilizado outras fontes de flúor além da água de abastecimento público. é a conta menor que tiraste em vida. A quantidade máxima dessa espécie química que pode ser utilizada com segurança. 1983) Um dos grandes problemas das regiões urbanas é o acúmulo de lixo sólido e sua disposição.Em muitos jornais. redução do volume de lixo. o petróleo é um recurso não renovável a curto prazo. é fundamental conhecer a gênese e o processo de formação do petróleo descritos no texto abaixo. 53. o petróleo é um recurso energético distribuído homogeneamente. É de bom tamanho.2 x 1010. 22/8/93 O texto que se refere a uma situação semelhante à que inspirou a charge é: (A) Descansem o meu leito solitário Na floresta dos homens esquecida. Rio de Janeiro: Nova Aguillar.fluorose . “O petróleo é um combustível fóssil.1. 48 A fluoretação da água é importante para a manutenção do esmalte dentário. II III (B) (AZEVEDO. (E) 162 kg. em razão de sua constante formação geológica. dentre eles o aterro sanitário. O mesmo ocorre com o uso abusivo de algumas marcas de água mineral que contêm flúor. em cerca de 50%. em todas as regiões. II e III são corretas. 1967) Determinada Estação trata cerca de 30. 1978) O esquema ilustra o processo de obtenção do álcool etílico a partir da cana-deaçúcar. Veja um exemplo: 46 No Brasil. Usos de energia . Toda poesia . À sombra de uma cruz. (C) Medir é a medida mede A terra. Rio de Janeiro: Sabiá. O tempo e a pressão do sedimento sobre o material depositado no fundo do mar transformaram esses restos em massas viscosas de coloração negra denominadas jazidas de petróleo. produção de adubo para agricultura. 1988) 57 Algumas soluções foram testadas com esse indicador. caráter: (A) (B) (C) (D) (E) ácido/básico/básico/ácido. “Cuba já não faz parte do Terceiro Mundo”. todo homem igual a ele e. verde ou vermelho. Pronominais Dê-me um cigarro Diz a gramática Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom negro e o bom branco da Nação Brasileira Dizem todos os dias Deixa disso camarada Me dá um cigarro (ANDRADE. 13 55 O Brasil. básico/básico/ácido/ácido. embora no estado de natureza tenha tal direito. por que abrirá ele mão dessa liberdade. pode-se concluir que o consumo médio de energia para um indivíduo do grupo de renda superior é x vezes maior do que para um indivíduo do grupo de renda inferior.” (CEGALLA.. por que abandonará o seu império e sujeitar-se-á ao domínio e controle de qualquer outro poder? Ao que é óbvio responder que. a que melhor completa o texto da fala. podemos concluir que se trata de um pensamento: (A) do liberalismo. com cerca de 160 X 106 habitantes. apresentou um consumo de energia da ordem de 250. pode-se afirmar que ambos: (A) (B) (C) (D) (E) condenam essa regra gramatical.000 TEP (tonelada equivalente de petróleo). II.5. ácido/básico/ácido/básico. vermelho ou roxo. Oswald de. roxo ou azul. O valor aproximado de x é: (A) 2. (C) do absolutismo monárquico. conforme dissemos. sendo todos senhores tanto quanto ele. “O Kasaquistão acabou de declarar independência”. segundo sua natureza ácida ou básica. colocando a liberdade individual acima da propriedade.1. rosa ou vermelho. O grupo com renda familiar de até três salários mínimos representa 50% da população e consome 30% do total de energia. a origem do governo como uma proteção à vida. é: (A) (B) (C) (D) (E) “A Albânia já não faz parte da Europa”. “O número de países só está diminuindo”. de John Locke (1632-1704).. e não é sem razão que procura de boa vontade juntarse em sociedade com outros que estão já unidos. embora livre. AMARELA • 58 . (B) do socialismo utópico. ou na língua escrita quando se deseja reproduzir a fala dos personagens (. a mistura passa a apresentar diferentes cores. a utilização do mesmo é muito incerta e está constantemente exposto à invasão de terceiros porque. O grupo com renda familiar de mais de vinte salários mínimos representa 5% da população brasileira e utiliza cerca de 10% da energia total consumida no país. 54 Utilizando-se o indicador citado em sucos de abacaxi e de limão. o poder dos governantes. Estas circunstâncias obrigam-no a abandonar uma condição que. para a mútua conservação da vida. (D) 10. o absolutismo monárquico como uma imposição da natureza humana. está cheia de temores e perigos constantes. III e IV têm. relativizam essa regra gramatical. afirmam que não há regras para uso de pronomes. produzindo os seguintes resultados: I II III IV “Iniciar a frase com pronome átono só é lícito na conversação familiar. 1991) O quadrinho publicado na revista Newsweek (23/9/1991) ilustra o desespero dos cartógrafos para desenhar o novo mapa-múndi diante das constantes mudanças de fronteiras. da liberdade e dos bens a que chamo de propriedade. igual ao maior e a ninguém sujeito. (D) do socialismo científico. (C) 6. 1980) Material Amoníaco Leite de magnésia Vinagre Leite de vaca Cor Verde Azul Vermelho Rosa Comparando a explicação dada pelos autores sobre essa regra. “Vamos ter de dividir a Alemanha novamente”. proveniente de diversas fontes primárias. ácido/ácido/básico/básico. 52 Levando em consideração o contexto da época em que a charge foi publicada. revela algumas características de uma determinada corrente de pensamento.3. Misturando-se um pouco de suco de repolho e da solução. o proveito da propriedade que possui nesse estado é muito inseguro e muito arriscado. a origem do governo como uma propriedade do rei. propondo outra correção no mapa. pouco observadores da eqüidade e da justiça. Novíssima gramática da língua portuguesa . básico/ácido/básico/ácido. acreditam que apenas os esclarecidos sabem essa regra. De acordo com esses resultados. criticam a presença de regras na gramática. O suco extraído do repolho roxo pode ser utilizado como indicador do caráter ácido (pH entre 0 e 7) ou básico (pH entre 7 e 14) de diferentes soluções. (E) do anarquismo.3.7. (B) 3. de acordo com a escala abaixo. aos bens e aos direitos. as soluções I. Com base nessas informações.O texto abaixo. ou pretendem unir-se. Analisando o texto. podemos considerar o texto como uma tentativa de justificar: (A) (B) (C) (D) (E) a existência do governo como um poder oriundo da natureza. dentre as frases abaixo. respectivamente. 53 O uso do pronome átono no início das frases é destacado por um poeta e por um gramático nos textos abaixo. pode-se esperar como resultado as cores: (A) (B) (C) (D) (E) rosa ou amarelo. “Se o homem no estado de natureza é tão livre. São Paulo: Nova Cultural. Seleção de textos.). (E) 12. em 1997. Domingos Paschoal. despreocupada. São Paulo: Nova Cultural. 56 Do ponto de vista político. se é senhor absoluto da sua própria pessoa e posses.” ( Os Pensadores. São Paulo: Nacional. na maior parte. Um determinado município. observou-se a estabilidade em ecossistema de lago. instalação de um parque industrial. evitando. por exemplo) que serão absorvidas. r e s p e c t i v a m e n t e : (A) E e G. Encontram-se descritas a seguir algumas das características das águas que servem três diferentes regiões. (E) E e F. a produção primária aumenta devido à diminuição dos consumidores. pode-se concluir que: (A) a região I é de alta densidade populacional. com altitudes de terrenos indicadas por curvas de nível. a decomposição do esgoto é impossibilitada pela diminuição do oxigênio disponível. pois deles decorrem graves desequilíbrios ambientais. assoreamento de alguns mananciais. é devida à insuficiência de oxigênio na água. instalação de uma torre de transmissão e recepção. a insulina pro duzida pelo pâncreas tem um papel enzimático sobre as moléculas de açúcar. assim.Qualidade da água pouco comprometida por cargas poluidoras. a mortandade de peixes decorre da diminuição da população de produtores. Fortaleza VAN GOGH Auto-retrato de orelha cortada O 3º quadrinho sugere que Garfield: (A) (B) (C) (D) (E) desconhece tudo sobre arte. as regiões onde deveriam ser. Jornal do Povo. representado na planta abaixo. área sujeita a inundações. (B) na região I ocorrem tanto atividades agrícolas como industriais. pintor holandês nascido em 1853. Região III .As histórias em quadrinhos. hormônio produzido no pâncreas. “quebrando-se” em moléculas menores (glicose. (D) na região III ocorrem tanto atividades agrícolas como industriais. pois a partir desses compostos orgânicos obtém-se grande parte da energia para as funções vitais. Região I . chegando ao intestino. Região II . (B) H e A. A partir de t3 . instaladas i n d ú s t r i a s e t o r r e . Por outro lado. precisa decidir pela localização das seguintes obras: 1. A insulina. dividido em regiões de A a I. A partir de 6 t . (C) a região II tem predominância de atividade agrícola. muitas pastagens e parque industrial inexpressivo. defende que para ser pintor a pessoa tem de sofrer. acredita que todo pintor deve fazer algo diferente. conhece a história de um pintor famoso e faz uso da ironia. (C) I e E. o acúmulo de glicose no sangue é provocado pelo aumento da ação da insulina.Qualidade comprometida por cargas poluidoras urbanas e industriais. com solo impermeabilizado e com amplo tratamento de esgotos. A partir de 3 t . A mortandade de peixes. Assinale a interpretação que está de acordo com o gráfico.Qualidade comprometida por cargas poluidoras domésticas e industriais e por lançamento de esgotos. casos isolados de mananciais comprometidos por lançamento de esgotos. uso da água para irrigação. 63 o papel realizado pelas enzimas pode ser diretamente substituído pelo hormônio insulina. s ã o . De acordo com essas características. problemas isolados de inundação. (A) (B) (C) (D) (E) Entre t3 e t6 . no qual no intervalo de tempo entre t1 e t3 . desequilíbrios nesse processo podem provocar hiperglicemia ou diabetes. utilizam animais como personagens e a eles atribuem comportamento humano. 14 (D) (E) 61 Os esgotos domésticos constituem grande ameaça aos ecossistemas de lagos ou represas. bactérias e outros produtores. de preferência. dificilmente a glicose pode entrar na célula e ser consumida. com pouca ou nenhuma estação de tratamento de esgoto. um quadro clínico de diabetes. por isso faz a sugestão. 60 62 Com base nessas informações. o principal papel da insulina é manter o nível de glicose suficientemente alto. 2. levando o indivíduo a um quadro clínico de hiperglicemia. Considere o gráfico abaixo. AMARELA • . a competição pelo oxigênio leva à multiplicação de peixes. a diminuição da insulina circulante provoca um acúmulo de glicose no sangue. é um dos principais nomes da pintura mundial. pode-se concluir que: (A) (B) (C) Considerando impacto ambiental e adequação. É dele o quadro abaixo. exportação de carga poluidora para outras unidades hidrográficas. Fonte: Caderno Vida e Arte. O metabolismo dos carboidratos é fundamental para o ser humano. faz a sugestão. Se uma pessoa produz pouca insulina. 59 Van Gogh. modificado a partir de t3 pelo maior despejo de esgoto. O caminho do açúcar no organismo inicia-se com a ingestão de carboidratos que. O gato Garfield é exemplo desse fato. sofrem a ação de enzimas. (E) a região III é de intensa concentração industrial e urbana. por isso. com práticas agrícolas que estão evitando a erosão do solo. ou se sua ação está diminuída. é responsável por facilitar a entrada da glicose nas células. (D) B e I. acredita que seu dono tenha tendência artística e. por vezes. a partir de t 6 . com pouca ou n enhuma estação de tratamento de esgotos. AMARELA Questão Gabarito 1 A 2 B 3 C 4 E 5 B 6 D 7 E 8 B 9 B 10 A 11 D 12 D 13 D 14 A 15 D 16 D 17 B 18 E 19 A 20 E Questão Gabarito 21 B 22 A 23 D 24 A 25 C 26 C 27 A 28 A 29 D 30 D 31 D 32 C 33 B 34 A 35 C 36 E 37 C 38 B 39 E 40 C Questão Gabarito 41 E 42 B 43 A 44 D 45 C 46 B 47 B 48 D 49 E 50 A 51 E 52 D 53 A 54 E 55 D 56 D 57 E 58 B 59 D 60 C Questão Gabarito 61 D 62 D 63 D .MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2000 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2000 PROVA 1 . caneta esferográfica de tinta preta. 05. b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas formuladas na prova. INCLUINDO A REDAÇÃO. b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA. e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a mencionada no alto da capa e nos rodapés de cada página. O CARTÃO-RESPOSTA e a FOLHA DE REDAÇÃO SOMENTE poderão ser substituídos caso estejam danificados na BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA. 4 horas após o início da prova. se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem a) no CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas. ou MANCHAR. sem deixar claros. Por motivos de segurança. Após a conferência. durante a realização da prova. SERÁ EXCLUÍDO DO EXAME o participante que: a) se utilizar. a lápis preto nº 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. (C). 11. preencha os campos de marcação completamente. 12. c) 1 FOLHA DE REDAÇÃO para desenvolvimento da redação. Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. bem como de rádios gravadores. Para cada uma das questões são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A). 07. poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. o participante deverá assinar. 13. 08. (D) e (E). para não DOBRAR. Você deve receber do fiscal o material abaixo: a) este caderno. Rosa . (B). você somente poderá ausentar-se do recinto de prova após decorridas 2 horas do início da mesma. no espaço próprio. preferivelmente. de telefones celulares ou de fontes de consulta de qualquer espécie. 03.2001 PROVA AMARELA - c LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES 01. Verifique se este material está em ordem. c) deixar de assinalar corretamente o gabarito correspondente à cor de sua prova. de “headphones”. No CARTÃO-RESPOSTA. correspondentes às respostas de sua opção. no mínimo. sua prova objetiva será anulada. notifique IMEDIATAMENTE o fiscal. Recomendamos que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. a marcação das letras. de máquinas e/ou de relógios de calcular. Caso você permaneça na sala. 09. Quando terminar. 04. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA. com a proposta de redação e 63 questões objetivas. As questões são identificadas pelo número que se situa acima e à esquerda de seu enunciado. Exemplo: A B D E 02. Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA e com a FOLHA DE REDAÇÃO. o CARTÃO-RESPOSTA. Caso contrário. É DE CINCO HORAS. e b) da FOLHA DE REDAÇÃO. BOA PROVA! PROVA AMARELA - c .f). 10. sem repetição ou falha. portanto. utilizando. com um traço contínuo e denso. deve ser feita preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. AMASSAR. entregue ao fiscal o CADERNO DE QUESTÕES.c. nos espaços próprios a) do CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas. o participante deverá assinalar também. No CARTÃO-RESPOSTA. o gabarito correspondente à cor de sua prova (Amarela . Se assinalar um gabarito que não corresponda à cor de sua prova ou deixar de assinalá-lo. Branca . Você só deve assinalar UMA ALTERNATIVA PARA CADA QUESTÃO: a marcação em mais de uma alternativa anula a questão. O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras.d.e ou Verde . b) na FOLHA DE REDAÇÃO. a FOLHA DE REDAÇÃO e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA. 06. MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA. só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Observações: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito? • • • • • Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da modalidade escrita culta da língua. Ourinhos. São Paulo: Contexto.) Conta-se que Mahatma Gandhi.br De uma coisa temos certeza: a terra não pertence ao homem branco. Jornal do Brasil. Cerca de 45% das florestas tropicais.com. a África. 1978) Embora os países do Hemisfério Norte possuam apenas um quinto da população do planeta. é antes um de seus fios. Tudo está associado. www. Franklin Pierce. Selecione. a propósito de uma oferta de compra do território da tribo feita pelo governo dos Estados Unidos. O rascunho poderá ser feito na última página deste Caderno. 94%.4 bilhão de hectares).. O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narrativa. a Oceania. a Índia perseguiria o estilo de vida britânico. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. A Europa Ocidental perdeu 99. que até 1970 era de apenas 1%.. depois da independência.terra.wwf. e a América do Sul. Com base na leitura dos quadrinhos e dos textos. O homem não tece a teia da vida.. em 1854. Ano 10. em todo o planeta.. e não apenas um problema brasileiro. a Ásia. mas se for preciso poluiremos mais para evitar uma recessão na economia americana”. O texto deverá ter no mínimo 15 (quinze) linhas escritas. PINSKY.br (Caulos. 1991. 75% dos metais e 85% da produção de madeira mundial. 78%.. fere também os filhos da terra. K. a América do Norte. (Carta enviada à seção Correio da Revista Galileu. Rio de Janeiro. 66%. (.. “Somos os maiores poluidores do mundo. A redação deverá ser apresentada a tinta e desenvolvida na folha própria. faz a si próprio. http://greenpeace. Chega.org. fatos e opiniões para defender o seu ponto de vista. Todas as coisas estão relacionadas como o sangue que une uma família. (. O planeta é um problema pessoal .) a Grã-Bretanha precisou de metade dos recursos do planeta para alcançar sua prosperidade. elaborando propostas para a solução do problema discutido em seu texto. 54%. ao ser perguntado se. História da América através de textos. redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema: Ao desenvolver o tema proposto. O que fere a terra.c . Disso temos certeza.REDAÇÃO Conter a destruição das florestas se tornou uma prioridade mundial. o homem branco é que pertence à terra. Estou indignado com a frase do presidente dos Estados Unidos. organize e relacione argumentos. Jaime e outros (Org.. quantos planetas não seriam necessários para que um país como a Índia alcançasse o mesmo patamar?" A sabedoria de Gandhi indicava que os modelos de desenvolvimento precisam mudar. SP. apenas 22% da cobertura florestal original. O que quer que faça a essa teia. No caso da Amazônia Brasileira. o desmatamento da região. da tribo Suquamish. Trecho de uma das várias versões de carta atribuída ao chefe Seattle. 3 PROVA AMARELA .).) Restam hoje. Suas propostas devem demonstrar respeito aos direitos humanos.7% de suas florestas primárias. George Bush. teria respondido: "(. R.Desenvolvimento sustentável. saltou para quase 15% em 1999. Paulo Adário. 3ª ed. Uma área do tamanho da França desmatada em apenas 30 anos. junho de 2001). eles detêm quatro quintos dos rendimentos mundiais e consomem 70% da energia. 92%. desapareceram nas últimas décadas. Coordenador da Campanha da Amazônia do Greenpeace. A carta teria sido endereçada ao presidente norte-americano. que cobriam originalmente 14 milhões de km quadrados (1. como o uso da mesma conjunção para estabelecer a relação entre as frases. Dentre essas afirmações.08g. ASSINALE. Carlos Drummond de. podem ser assim representadas: enxofre (32 g) + oxigênio (32 g) → dióxido de enxofre (64 g) dióxido de enxofre (64 g) + hidróxido de cálcio (74 g) → produto não poluidor Dessa forma. II. entre as idéias relacionadas. Poesia e prosa. habitada. Um operário desenrola o arame. recortou. O amor é grande e cabe No breve espaço de beijar. (B) 43 kg. comparação. para Israel. (A) 800. Com esse cartão. por colônias israelenses. 1/72. Uma empresa de alimentos imprimiu em suas embalagens um cartão de apostas do seguinte tipo: 5 Neste poema. NO ESPAÇO PRÓPRIO DO CARTÃO-RESPOSTA. . números 29 e 30. apenas (A) (B) (C) (D) (E) I está correta. para absorver todo o dióxido de enxofre produzido pela queima de uma tonelada de carvão (contendo 1% de enxofre). pode ser feito pela reação desse gás com uma suspensão de hidróxido de cálcio em água. sendo formado um produto não poluidor do ar. 1/108. (B) 10000.. como conseqüência. O controle das emissões de dióxido de enxofre gasoso. (E) 5000000. um quarto o afia nas pontas para a colocação da cabeça do alfinete. para calcular a área de uma cidade. II e IV. pesou o recorte na mesma balança e obteve 0. I e III estão corretas. para fazer a cabeça do alfinete requeremse 3 ou 4 operações diferentes. um sentido de (A) (B) (C) (D) (E) oposição. A Riqueza das Nações. 6 Numa rodovia pavimentada. É correto afirmar que. copiou sua planta numa folha de papel de boa qualidade. finalidade. 1985. O mundo é grande 1 O mundo é grande e cabe Nesta janela sobre o mar. Com esses dados foi possível dizer que a área da cidade. Adam. no mapa. Atualmente. III.c 7 A respeito do texto e do quadrinho são feitas as seguintes afirmações: I. II. CASO CONTRÁRIO. mortandade de peixes acima da normal no local do derrame de ácido e em suas proximidades. provenientes da queima de carvão que contém enxofre. 3 Com base na análise dessa figura e considerando o conflito entre árabes e israelenses. AS QUESTÕES DA PARTE OBJETIVA DA SUA PROVA SERÃO ANULADAS. propícia à atividade agropecuária. é de. São Paulo: Nova Cultural. I. Cada cartão de apostas possui 7 figuras de bolas de futebol e 8 sinais de “X” distribuídos entre os 15 espaços possíveis. alternância. II e IV. da área indicada. estratégica. uma praça de dimensões reais 100 m x 100m. Parte da sua carga fluiu para um curso d'água não poluído que deve ter sofrido. II.QUESTÕES OBJETIVAS ANTES DE MARCAR SUAS RESPOSTAS. 4 (A) (B) (C) (D) (E) de planície. a probabilidade de o cliente ganhar o prêmio é (A) (B) (C) (D) (E) 1/27. Ambos retratam a intensa divisão do trabalho. 2 A figura apresenta as fronteiras entre os países envolvidos na Questão Palestina e um corte. é importante manter ocupada a área litigiosa por tratar-se de uma região “. sistemas de purificação de emissões poluidoras estão sendo exigidos por lei em um número cada vez maior de países. Em seguida. O texto refere-se à produção informatizada e o quadrinho. bem como as massas de algumas das substâncias envolvidas nessas reações. (A) 23 kg. o poeta realizou uma opção estilística: a reiteração de determinadas construções e expressões lingüísticas. IV. variação do pH em função da distância e da direção da corrente de água. A COR DE SEU CADERNO DE QUESTÕES. II e III. majoritariamente. (E) 138 kg. que garante a hegemonia israelense sobre o mar Mediterrâneo.. danos permanentes na qualidade de suas águas. é suficiente a utilização de uma massa de hidróxido de cálcio de. à qual são submetidos os operários. III e IV. A queima do enxofre e a reação do dióxido de enxofre com o hidróxido de cálcio. .. obtendo 40 g.. (C) 64 kg. Adaptado da revista Hérodote. O mar é grande e cabe Na cama e no colchão de amar. I. 19 de fevereiro de1997. recortou e pesou numa balança de precisão. (D) 400000. III está correta. estrategicamente situada devido ao relevo e aos recursos hídricos. pode-se afirmar que. de tal forma que a probabilidade de um cliente ganhar o prêmio nunca seja igual a zero. 1/36. 1/54. III. Essa conjunção estabelece. Um engenheiro. dado que abrange as duas margens do rio Jordão. conclusão. ANDRADE. do mesmo desenho. I e II estão corretas. Ambos contêm a idéia de que o produto da atividade industrial não depende do conhecimento de todo o processo por parte do operário. em metros quadrados. aproximadamente.” SMITH. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. dessas conseqüências. I. Em determinado cartão existem duas bolas na linha 4 e duas bolas na linha 5. à produção artesanal. o outro o endireita. um terceiro corta. aproximadamente. Investigação sobre a sua Natureza e suas Causas. 1983. aumento momentâneo da temperatura da água no local do derrame. (C) 320000. (D) 74 kg. Jornal do Brasil. 4 PROVA AMARELA . Vol. ocorreu o tombamento de um caminhão que transportava ácido sulfúrico concentrado. apenas podem ocorrer (A) (B) (C) (D) (E) I e II. II está correta. Controle da ocupação urbana. Murilo. II. MENDES.Dá-se uma volta completa em torno do tronco com um barbante. Dentre as explicações apresentadas (A) (B) (C) (D) (E) apenas III é correta. ouve o que não quer” e “Quem ama o feio. (B) 22%. Banana que nem chuchu. em seguida. Pode-se afirmar que as principais ações humanas associadas às alterações I.a lenha. iluminação e aquecimento. Senhor. A alternativa em que os dois provérbios remetem a ensinamentos semelhantes é: (A) “Quem diz o que quer. 12 9 II . 13 10 Um município de 628 km² é atendido por duas emissoras de rádio cujas antenas A e B alcançam um raio de 10km do município. II. III. pela busca por melhor qualidade de vida. No entanto. (C) 15%. III e IV. III. Reforçai. (B) lançamento de gases poluentes / lançamento de lixo nas ruas / construção de aterros sanitários. PROVA AMARELA . (E) construção de barragens / uso de fertilizantes / construção de aterros sanitários. o volume de madeira de uma árvore cortada é avaliado de acordo com uma prática dessas regiões: I . Transferência de volume de água entre bacias hidrográficas para atender as cidades que já apresentam alto grau de poluição em seus mananciais. apenas I e III são corretas. com a migração da população rural para as cidades. II e III são corretas. depois da indústria. apenas II e III são corretas. No chão espeta um caniço. II. De plumagens mui vistosas. (D) “Quem casa quer casa” e “Santo de casa não faz milagre”. criando um efeito de contraste. (C) “Mais vale um pássaro na mão do que dois voando” e “Não se deve atirar pérolas aos porcos”. respectivamente. (B) “Devagar se vai ao longe” e “De grão em grão. a arca. pelo processo de urbanização no país. A possível escassez de água é uma das maiores preocupações da atualidade. encontrar-se na área de alcance de pelo menos uma das emissoras. Senhor.Os provérbios constituem um produto da sabedoria popular e. A ação humana tem provocado algumas alterações quantitativas e qualitativas da água: I. com a maior utilização de sistemas de refrigeração. Tão fértil eu nunca vi. pela substituição de determinadas fontes de energia . Em muitas regiões do Estado do Amazonas. Murilo Mendes — poesia completa e prosa.pela energia elétrica. a galinha enche o papo”. Algumas medidas podem ser propostas com relação aos problemas da água: I. Esse é o volume estimado de madeira. Cruzados não faltarão. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. II e IV. Diminuição da umidade do solo. A diferença entre essas medidas é praticamente equivalente às perdas de madeira no processo de corte para comercialização. seu comprimento é medido com fita métrica. I. Quanto aos bichos. I e IV. III. considerando-o um cilindro perfeito. Pode-se afirmar que essas perdas são da ordem de (A) 30%. Ficarei muito saudoso Se for embora daqui”. 25%. com ferro será ferido” e “Casa de ferreiro. A participação do setor residencial no consumo total de energia cresceu de forma bastante acelerada nos últimos anos. Vossa perna encanareis. uma agência precisa avaliar a probabilidade que um morador tem de. (C) uso de fertilizantes e aterros sanitários / desmatamento / impermeabilização do solo urbano. aproximadamente. em geral. IV. por exemplo . espeto de pau”. II e III são. 1ª dobra 2ª dobra Arcaísmos e termos coloquiais misturam-se nesse poema. Tem goiabas. conforme mostra a figura: 14 11 Para orçar um contrato publicitário. Essa probabilidade é de. Proibição do despejo de esgoto industrial e doméstico sem tratamento nos rios e represas. As duas ações que devem ser tratadas como prioridades para a preservação da qualidade dos recursos hídricos são (A) (B) (C) (D) (E) I e II. 35%. 30%. (E) 5%. Salvo o devido respeito. (D) lançamento de lixo nas ruas / uso de fertilizantes / construção de aterros sanitários. Outra estimativa pode ser obtida pelo cálculo formal do volume do tronco. II e III.O barbante é dobrado duas vezes pela ponta e. circulando livremente pelo município. tão importante quanto aumentar a oferta é investir na preservação da qualidade e no reaproveitamento da água de que dispomos hoje.c . apenas I e II são corretas. A gente vai passear. Enchentes e inundações. Tem macaco até demais Diamantes tem à vontade Esmeralda é para os trouxas. bonito lhe parece”. 40%. (A) (B) (C) (D) (E) 5 20%. considerada por alguns especialistas como o desafio maior do novo século. pretendem transmitir um ensinamento. No dia seguinte nasce Bengala de castão de oiro. (A) uso de fertilizantes e aterros sanitários /lançamento de gases poluentes /canalização de córregos e rios. em um de seus poemas. 8 Murilo Mendes. como ocorre em: (A) (B) (C) (D) (E) A terra é mui graciosa / Tem macaco até demais Salvo o devido respeito / Reforçai.O valor obtido com essa medida é multiplicado por ele mesmo e depois multiplicado pelo comprimento do tronco. 1994. (D) 12%. O setor residencial brasileiro é. especialmente em torno dos mananciais. melancias. dialoga com a carta de Pero Vaz de Caminha: “A terra é mui graciosa. (E) “Quem com ferro fere. Contaminação de lençóis freáticos. o que mais consome energia elétrica. tem-nos muito. Represamento de rios e córregos próximo às cidades de maior porte. Esse crescimento pode ser explicado I. a arca A gente vai passear / Ficarei muito saudoso De plumagens mui vistosas / Bengala de castão de oiro No chão espeta um caniço / Diamantes tem à vontade III . (C) Maria. o consumo mensal médio de energia elétrica foi reduzido para 300 kWh.5 5." (C) "Naquela casa vazia Que ele mesmo levantara Um mundo novo nascia De que sequer suspeitava. como também baseavam-se na tradição e na teologia. TV 10% 20 Lâmpadas incandescentes 20% Ferro elétrico 5% Geladeira 30% Em associação com os dados do gráfico. considere as variáveis: I.. (B) Roberto. Horas de funcionamento. II. (B) estavam em atraso com relação ao seu tempo ao desconsiderarem os instrumentos intelectuais oferecidos pela Igreja para o avanço científico da humanidade.. A distribuição média. Pode-se afirmar que ocorre um oxímoro em (A) "Era ele que erguia casas Onde antes só havia chão. José e Abel. 3." 6 Como medida de economia. a frase de saudação de Jon (tirinha abaixo) expressa o maior de todos os oxímoros. José e Roberto. dirigidos por um único homem. e se nela há um único chuveiro de 5000 W. Civilização material. respectivamente. economia e capitalismo: séculos XV-XVIII. São Paulo: Martins Fontes.. Roger Bacon escreveu: “Pode ser que se fabriquem máquinas graças às quais os maiores navios. “Os progressos da medicina condicionaram a sobrevivência de número cada vez maior de indivíduos com constituições genéticas que só permitem o bem-estar quando seus efeitos são devidamente controlados através de drogas ou procedimentos terapêuticos. O valor das frações percentuais do consumo de energia depende de (A) (B) (C) (D) (E) I. Paulo. estão transcritos versos retirados do poema “O operário em construção”. por dirigir ataques aos teólogos. 31 de julho de 2000. o operário faz a coisa E a coisa faz o operário. (.5 a 5. III. em minutos. Oxímoro (ou paradoxo) é uma construção textual que agrupa significados que se excluem mutuamente. Potência do equipamento. 18 80 Considerando a dinâmica do processo histórico. 12. (C) as drogas medicamentosas impedem a transferência do material genético defeituoso ao longo das gerações.) bata o ar com asas como um pássaro..O hemograma é um exame laboratorial que informa o número de hemácias. 1996. 1992. glóbulos brancos e plaquetas presentes no sangue. de (A) (B) (C) (D) (E) 2. São Paulo: Companhia das Letras. Ciência Hoje: SBPC: 21(125). brancos Plaquetas O franciscano Roger Bacon foi condenado. e também por introduzir. pode-se concluir que o banho diário de cada morador passou a ter uma duração média. (D) Roberto. Nas alternativas abaixo. Vinícius de. Antologia Poética. São exemplos os diabéticos e os hemofílicos. BRAUDEL.c .9 5 6 3. apenas. em uma residência com 4 moradores. Francisco. II e III. Luísa e Roberto. Se essa residência obedece à distribuição dada no gráfico. pode-se afirmar que as idéias de Roger Bacon (A) inseriam-se plenamente no espírito da Idade Média ao privilegiarem a crença em Deus como o principal meio para antecipar as descobertas da humanidade. ao rejeitarem a aplicação da matemática e do método experimental nas invenções industriais.0.5. um humilde operário Um operário que sabia Exercer a profissão. que se fabriquem máquinas voadoras nas quais um homem (. as idéias de Aristóteles. do consumo de energia elétrica nas residências no Brasil é apresentada no gráfico. (E) Luísa. entre 1277 e 1279.2 5. Pode-se afirmar que.). Máquina de Outros lavar 5% 5% Chuveiro 25% Essas afirmações apontam para aspectos importantes que podem ser relacionados à evolução humana. (B) os usos da insulina e do fator VIII da coagulação sanguínea funcionam como agentes modificadores do genoma humano.5. 17 MORAES.0. II.9 milhões/mm3 5 a 10 mil/mm3 200 a 400 mil/mm3 450 Plaquetas (mil/mm3) 300 300 250 15 Hemácias G. SALZANO." (D) ". ao contemplarem a possibilidade de o ser humano controlar a natureza por meio das invenções. Fernand. M. apenas. 1996. na astrologia e no método experimental. por uma suposta crença na alquimia. 10.. Todos os resultados são expressos em número de elementos por mm3 de sangue. (E) inseriam-se num movimento que convergiria mais tarde para o Renascimento. 16 Folha de S. I e II.0. nos termos do texto.) Máquinas que permitam ir ao fundo dos mares e dos rios” (apud. com os estudantes (A) Maria. apenas. (E) as intervenções realizadas pela medicina interrompem a evolução biológica do ser humano. por tipo de equipamento. (D) eram fundamentalmente voltadas para o passado. Os gráficos mostram os resultados do hemograma de 5 estudantes adultos. prejuízos no transporte de gases respiratórios e alterações no processo de coagulação sanguínea. Para Garfield. PROVA AMARELA .. II e III. que só sobrevivem e levam vida relativamente normal ao receberem suplementação de insulina ou do fator VIII da coagulação sanguínea”. A tabela apresenta os valores considerados normais para adultos." (E) "Ele. Valores normais para adultos 4. se desloquem mais depressa do que se fossem cheios de remadores.5 3.. (D) os procedimentos terapêuticos normalizam o genótipo dos hemofílicos e diabéticos. 5. que se construam carros que avancem a uma velocidade incrível sem a ajuda de animais.5 19 Abel Luísa José Maria Roberto Abel Luísa José Maria Roberto Podem estar ocorrendo deficiência no sistema de defesa do organismo. (C) opunham-se ao desencadeamento da Primeira Revolução Industrial. 7. I. Roberto e Abel. Número de equipamentos." (B) ". (A) os avanços da medicina minimizam os efeitos da seleção natural sobre as populações. vol. a casa que ele fazia Sendo a sua liberdade Era a sua escravidão. no ensino. Maria e Luísa.. pois não apenas seguiam Aristóteles. Em 1260. Abel Luísa José Maria Roberto 13 Glóbulos brancos (mil/mm3) Hemácias (milhões/mm3) 11 7 5. apenas. Pelas normas vigentes, o litro do álcool hidratado que abastece os veículos deve ser constituído de 96% de álcool puro e 4% de água (em volume). As densidades desses componentes são dadas na tabela. Substância Água Álcool 21 Um fabricante de brinquedos recebeu o projeto de uma caixa que deverá conter cinco pequenos sólidos, colocados na caixa por uma abertura em sua tampa. A figura representa a planificação da caixa, com as medidas dadas em centímetros. 24 Densidade (g/l) 1000 800 Um técnico de um órgão de defesa do consumidor inspecionou cinco postos suspeitos de venderem álcool hidratado fora das normas. Colheu uma amostra do produto em cada posto, mediu a densidade de cada uma, obtendo: Posto I II III IV V Densidade do combustível (g/l) 822 820 815 808 805 Os sólidos são fabricados nas formas de I. II. III. IV. V. um cone reto de altura 1 cm e raio da base 1,5 cm. um cubo de aresta 2 cm. uma esfera de raio 1,5 cm. um paralelepípedo retangular reto, de dimensões 2 cm, 3 cm e 4 cm. um cilindro reto de altura 3 cm e raio da base 1 cm. A partir desses dados, o técnico pôde concluir que estavam com o combustível adequado somente os postos (A) I e II. (B) I e III. (C) II e IV. (D) III e V. (E) IV e V. O esquema representa o ciclo do enxofre na natureza, sem considerar a intervenção humana. O fabricante não aceitou o projeto, pois percebeu que, pela abertura dessa caixa, só poderia colocar os sólidos dos tipos (A) (B) (C) (D) (E) I, II e III. I, II e V. I, II, IV e V. II, III, IV e V. III, IV e V. Uma região industrial lança ao ar gases como o dióxido de enxofre e óxidos de nitrogênio, causadores da chuva ácida. A figura mostra a dispersão desses gases poluentes. 25 Adaptado de BRIMBLECOMBE, P. Air Composition and Chemistry. Cambridge. Cambridge University Press, 1996. O ciclo representado mostra que a atmosfera, a litosfera, a hidrosfera e a biosfera, naturalmente, I. II. III. IV. são poluídas por compostos de enxofre. são destinos de compostos de enxofre. transportam compostos de enxofre. são fontes de compostos de enxofre. 22 Considerando o ciclo da água e a dispersão dos gases, analise as seguintes possibilidades: I. As águas de escoamento superficial e de precipitação que atingem o manancial poderiam causar aumento de acidez da água do manancial e provocar a morte de peixes. II. A precipitação na região rural poderia causar aumento de acidez do solo e exigir procedimentos corretivos, como a calagem. III. A precipitação na região rural, embora ácida, não afetaria o ecossistema, pois a transpiração dos vegetais neutralizaria o excesso de ácido. Dessas possibilidades, (A) (B) (C) (D) (E) pode ocorrer apenas a I. pode ocorrer apenas a II. podem ocorrer tanto a I quanto a II. podem ocorrer tanto a I quanto a III. podem ocorrer tanto a II quanto a III. Dessas afirmações, estão corretas, apenas, (A) (B) (C) (D) (E) I e II. I e III. II e IV. I, II e III. II, III e IV. Algumas atividades humanas interferiram significativamente no ciclo natural do enxofre, alterando as quantidades das substâncias indicadas no esquema. Ainda hoje isso ocorre, apesar do grande controle por legislação. Pode-se afirmar que duas dessas interferências são resultantes da (A) queima de combustíveis em veículos pesados e da produção de metais a partir de sulfetos metálicos. (B) produção de metais a partir de óxidos metálicos e da vulcanização da borracha. (C) queima de combustíveis em veículos leves e da produção de metais a partir de óxidos metálicos. (D) queima de combustíveis em indústria e da obtenção de matérias-primas a partir da água do mar. (E) vulcanização da borracha e da obtenção de matérias-primas a partir da água do mar. 23 Várias estratégias estão sendo consideradas para a recuperação da diversidade biológica de um ambiente degradado, dentre elas, a criação de vertebrados em cativeiro. Com esse objetivo, a iniciativa mais adequada, dentre as alternativas abaixo, seria criar (A) machos de umas espécies e fêmeas de outras, para possibilitar o acasalamento entre elas e o surgimento de novas espécies. (B) muitos indivíduos da espécie mais representativa, de forma a manter a identidade e a diversidade do ecossistema. (C) muitos indivíduos de uma única espécie, para garantir uma população geneticamente heterogênea e mais resistente. (D) um número suficiente de indivíduos, do maior número de espécies, que garanta a diversidade genética de cada uma delas. (E) vários indivíduos de poucas espécies, de modo a garantir, para cada espécie, uma população geneticamente homogênea. 7 PROVA AMARELA - c 26 Nas conversas diárias, utiliza-se freqüentemente a palavra “próprio” e ela se ajusta a várias situações. Leia os exemplos de diálogos: I II - A Vera se veste diferente! - É mesmo, é que ela tem um estilo próprio. próprio - A Lena já viu esse filme uma dezena de vezes! Eu não consigo ver o que ele tem de tão maravilhoso assim. - É que ele é próprio para adolescente. - Dora, o que eu faço? Ando tão preocupada com o Fabinho! Meu filho está impossível! - Relaxa, Tânia! É próprio da idade. Com o tempo, ele se acomoda. 27 I - Para o filósofo inglês Thomas Hobbes (1588-1679), o estado de natureza é um estado de guerra universal e perpétua. Contraposto ao estado de natureza, entendido como estado de guerra, o estado de paz é a sociedade civilizada. Dentre outras tendências que dialogam com as idéias de Hobbes, destaca-se a definida pelo texto abaixo. II - Nem todas as guerras são injustas e correlativamente, nem toda paz é justa, razão pela qual a guerra nem sempre é um desvalor, e a paz nem sempre um valor. BOBBIO, N. MATTEUCCI, N PASQUINO, G. Dicionário de Política, 5ª ed. Brasília: Universidade de Brasília; São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 2000. III Comparando as idéias de Hobbes (texto I) com a tendência citada no texto II, pode-se afirmar que (A) em ambos, a guerra é entendida como inevitável e injusta. (B) para Hobbes, a paz é inerente à civilização e, segundo o texto II, ela não é um valor absoluto. (C) de acordo com Hobbes, a guerra é um valor absoluto e, segundo o texto II, a paz é sempre melhor que a guerra. (D) em ambos, a guerra ou a paz são boas quando o fim é justo. (E) para Hobbes, a paz liga-se à natureza e, de acordo com o texto II, à civilização. Tropas da Aliança do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) invadiram o Iraque em 1991 e atacaram a Sérvia em 1999. Para responder aos críticos dessas ações, a OTAN usaria, possivelmente, argumentos baseados (A) (B) (C) (D) (E) na teoria da guerra perpétua de Hobbes. tanto na teoria de Hobbes como na tendência expressa no texto II. no fato de que as regiões atacadas não possuíam sociedades civilizadas. na teoria de que a guerra pode ser justa quando o fim é justo. na necessidade de pôr fim à guerra entre os dois países citados. 30 Nas ocorrências I, II e III, “próprio” é sinônimo de, respectivamente, (A) (B) (C) (D) (E) adequado, particular, típico. peculiar, adequado, característico. conveniente, adequado, particular. adequado, exclusivo, conveniente. peculiar, exclusivo, característico. Um produtor de larvas aquáticas para alimentação de peixes ornamentais usou veneno para combater parasitas, mas suspendeu o uso do produto quando os custos se revelaram antieconômicos. O gráfico registra a evolução das populações de larvas e parasitas. 28 31 Existem diferentes formas de representação plana da superfície da Terra (planisfério). Os planisférios de Mercator e de Peters são atualmente os mais utilizados. 32 O aspecto biológico, ressaltado a partir da leitura do gráfico, que pode ser considerado o melhor argumento para que o produtor não retome o uso do veneno é: (A) (B) (C) (D) (E) A densidade populacional das larvas e dos parasitas não é afetada pelo uso do veneno. A população de larvas não consegue se estabilizar durante o uso do veneno. As populações mudam o tipo de interação estabelecida ao longo do tempo. As populações associadas mantêm um comportamento estável durante todo o período. Os efeitos das interações negativas diminuem ao longo do tempo, estabilizando as populações. Mercator Peters Apesar de usarem projeções, respectivamente, conforme e equivalente, ambas utilizam como base da projeção o modelo: Num determinado bairro há duas empresas de ônibus, ANDABEM e BOMPASSEIO, que fazem o trajeto levando e trazendo passageiros do subúrbio ao centro da cidade. Um ônibus de cada uma dessas empresas parte do terminal a cada 30 minutos, nos horários indicados na tabela. Horário dos ônibus ANDABEM BOMPASSEIO … ... 6h00min 6h10min 6h30min 6h40min 7h00min 7h10min 7h30min 7h40min … … Carlos mora próximo ao terminal de ônibus e trabalha na cidade. Como não tem hora certa para chegar ao trabalho e nem preferência por qualquer das empresas, toma sempre o primeiro ônibus que sai do terminal. Nessa situação, pode-se afirmar que a probabilidade de Carlos viajar num ônibus da empresa ANDABEM é (A) (B) (C) (D) um quarto da probabilidade de ele viajar num ônibus da empresa BOMPASSEIO. um terço da probabilidade de ele viajar num ônibus da empresa BOMPASSEIO. metade da probabilidade de ele viajar num ônibus da empresa BOMPASSEIO. duas vezes maior do que a probabilidade de ele viajar num ônibus da empresa BOMPASSEIO. (E) três vezes maior do que a probabilidade de ele viajar num ônibus da empresa BOMPASSEIO. 29 (A) (B) (C) (D) (E) Numa região, originalmente ocupada por Mata Atlântica, havia, no passado, cinco espécies de pássaros de um mesmo gênero. Nos dias atuais, essa região se reduz a uma reserva de floresta primária, onde ainda ocorrem as cinco espécies, e a fragmentos de floresta degradada, onde só se encontram duas das cinco espécies. O desaparecimento das três espécies nas regiões degradadas pode ser explicado pelo fato de que, nessas regiões, ocorreu (A) (B) (C) (D) (E) 8 aumento do volume e da freqüência das chuvas. diminuição do número e da diversidade de hábitats. diminuição da temperatura média anual. aumento dos níveis de gás carbônico e de oxigênio na atmosfera. aumento do grau de isolamento reprodutivo interespecífico. PROVA AMARELA - c 33 O trecho a seguir é parte do poema “Mocidade e morte”, do poeta romântico Castro Alves: Oh! eu quero viver, beber perfumes Na flor silvestre, que embalsama os ares; Ver minh'alma adejar pelo infinito, Qual branca vela n'amplidão dos mares. No seio da mulher há tanto aroma... Nos seus beijos de fogo há tanta vida... –– Árabe errante, vou dormir à tarde À sombra fresca da palmeira erguida. Mas uma voz responde-me sombria: Terás o sono sob a lájea fria. ALVES, Castro. Os melhores poemas de Castro Alves. Seleção de Lêdo Ivo. São Paulo: Global, 1983. 34 Segundo um especialista em petróleo (Estado de S. Paulo, 5 de março de 2000), o consumo total de energia mundial foi estimado em 8,3 bilhões de toneladas equivalentes de petróleo (tep) para 2001. A porcentagem das diversas fontes da energia consumida no globo é representada no gráfico. 50 % da energia mundial 40 30 20 10 0 Fontes de energia nuclear hidrelétrica outros carvão gás petróleo 37 Esse poema, como o próprio título sugere, aborda o inconformismo do poeta com a antevisão da morte prematura, ainda na juventude. A imagem da morte aparece na palavra (A) (B) (C) (D) (E) embalsama. infinito. amplidão. dormir. sono. Segundo as informações apresentadas, para substituir a energia nuclear utilizada é necessário, por exemplo, aumentar a energia proveniente do gás natural em cerca de (A) 10%. (B) 18%. (C) 25%. (D) 33%. (E) 50%. 38 Considere os seguintes acontecimentos ocorridos no Brasil: - Goiás, 1987 - Um equipamento contendo césio radioativo, utilizado em medicina nuclear, foi encontrado em um depósito de sucatas e aberto por pessoa que desconhecia o seu conteúdo. Resultado: mortes e conseqüências ambientais sentidas até hoje. - Distrito Federal, 1999 - Cilindros contendo cloro, gás bactericida utilizado em tratamento de água, encontrados em um depósito de sucatas, foram abertos por pessoa que desconhecia o seu conteúdo. Resultado: mortes, intoxicações e conseqüências ambientais sentidas por várias horas. Para evitar que novos acontecimentos dessa natureza venham a ocorrer, foram feitas as seguintes propostas para a atuação do Estado: I. II. Proibir o uso de materiais radioativos e gases tóxicos. Controlar rigorosamente a compra, uso e destino de materiais radioativos e de recipientes contendo gases tóxicos. III. Instruir usuários sobre a utilização e descarte destes materiais. IV. Realizar campanhas de esclarecimentos à população sobre os riscos da radiação e da toxicidade de determinadas substâncias. Dessas propostas, são adequadas apenas (A) (B) (C) (D) (E) I e II. I e III. II e III. I, III e IV. II, III e IV. Folha de S. Paulo. 06 de outubro de 1992. 35 O problema enfrentado pelo migrante e o sentido da expressão “sustança” expressos nos quadrinhos, podem ser, respectivamente, relacionados a (A) (B) (C) (D) (E) rejeição / alimentos básicos. discriminação / força de trabalho. falta de compreensão / matérias-primas. preconceito / vestuário. legitimidade / sobrevivência. Os dados da tabela mostram uma tendência de diminuição, no Brasil, do número de filhos por mulher. Evolução das Taxas de Fecundidade Época Número de filhos por mulher Século XIX 7 1960 6,2 1980 4,01 1991 2,9 1996 2,32 Fonte: IBGE, contagem da população de 1996. 39 O consumo total de energia nas residências brasileiras envolve diversas fontes, como eletricidade, gás de cozinha, lenha, etc. O gráfico mostra a evolução do consumo de energia elétrica residencial, comparada com o consumo total de energia residencial, de 1970 a 1995. Consumo de Energia (x 10 tep) 50 40 30 20 10 0 1970 1975 1980 1985 1990 1995 energia total energia elétrica 36 Dentre as alternativas, a que melhor explica essa tendência é: (A) Eficiência da política demográfica oficial por meio de campanhas publicitárias. (B) Introdução de legislações específicas que desestimulam casamentos precoces. (C) Mudança na legislação que normatiza as relações de trabalho, suspendendo incentivos para trabalhadoras com mais de dois filhos. (D) Aumento significativo de esterilidade decorrente de fatores ambientais. (E) Maior esclarecimento da população e maior participação feminina no mercado de trabalho. Nas últimas eleições presidenciais de um determinado país, onde 9% dos eleitores votaram em branco e 11% anularam o voto, o vencedor obteve 51% dos votos válidos. Não são considerados válidos os votos em branco e nulos. Pode-se afirmar que o vencedor, de fato, obteve de todos os eleitores um percentual de votos da ordem de (A) (B) (C) (D) (E) 9 38%. 41%. 44%. 47%. 50%. PROVA AMARELA - c 6 40 *tep = toneladas equivalentes de petróleo Fonte: valores calculados através dos dados obtidos de: http://infoener.iee.usp.br/1999. Verifica-se que a participação percentual da energia elétrica no total de energia gasto nas residências brasileiras cresceu entre 1970 e 1995, passando, aproximadamente, de (A) (B) (C) (D) (E) 10% para 40%. 10% para 60%. 20% para 60%. 25% para 35%. 40% para 80%. Homicídios por 100.000 A partir do primeiro semestre de 2000, a ocorrência de casos humanos de febre amarela silvestre extrapolou as áreas endêmicas, com registro de casos em São Paulo e na Bahia, onde os últimos casos tinham ocorrido em 1953 e 1948. Para controlar a febre amarela silvestre e prevenir o risco de uma reurbanização da doença, foram propostas as seguintes ações: I. II. Exterminar os animais que servem de reservatório do vírus causador da doença. Combater a proliferação do mosquito transmissor. 41 O gráfico compara o número de homicídios por grupo de 100.000 habitantes entre 1995 e 1998 nos EUA, em estados com e sem pena de morte. 40 30 20 10 0 1995 1996 ano 1997 1998 44 III. Intensificar a vacinação nas áreas onde a febre amarela é endêmica e em suas regiões limítrofes. É efetiva e possível de ser implementada uma estratégia envolvendo (A) (B) (C) (D) (E) a ação II, apenas. as ações I e II, apenas. as ações I e III, apenas. as ações II e III, apenas. as ações I, II e III. Estados com pena de morte Estados sem pena de morte Carta Capital, 6 de dezembro de 2000. Com base no gráfico, pode-se afirmar que (A) a taxa de homicídios cresceu apenas nos estados sem pena de morte. (B) nos estados com pena de morte a taxa de homicídios é menor que nos estados sem pena de morte. (C) no período considerado, os estados com pena de morte apresentaram taxas maiores de homicídios. (D) entre 1996 e 1997, a taxa de homicídios permaneceu estável nos estados com pena de morte. (E) a taxa de homicídios nos estados com pena de morte caiu pela metade no período considerado. O texto abaixo reproduz parte de um diálogo entre dois personagens de um romance. Quer dizer que a Idade Média durou dez horas? – Perguntou Sofia. Se cada hora valer cem anos, então sua conta está certa. Podemos imaginar que Jesus nasceu à meia-noite, que Paulo saiu em peregrinação missionária pouco antes da meianoite e meia e morreu quinze minutos depois, em Roma. Até as três da manhã a fé cristã foi mais ou menos proibida. (...) Até as dez horas as escolas dos mosteiros detiveram o monopólio da educação. Entre dez e onze horas são fundadas as primeiras universidades. Adaptado de GAARDER, Jostein. O Mundo de Sofia, Romance da História da Filosofia. São Paulo: Cia das Letras, 1997. No trecho abaixo, o narrador, ao descrever a personagem, critica sutilmente um outro estilo de época: o romantismo. “Naquele tempo contava apenas uns quinze ou dezesseis anos; era talvez a mais atrevida criatura da nossa raça, e, com certeza, a mais voluntariosa. Não digo que já lhe coubesse a primazia da beleza, entre as mocinhas do tempo, porque isto não é romance, em que o autor sobredoura a realidade e fecha os olhos às sardas e espinhas; mas também não digo que lhe maculasse o rosto nenhuma sarda ou espinha, não. Era bonita, fresca, saía das mãos da natureza, cheia daquele feitiço, precário e eterno, que o indivíduo passa a outro indivíduo, para os fins secretos da criação.” ASSIS, Machado de. Memórias Póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Jackson,1957. 42 45 A frase do texto em que se percebe a crítica do narrador ao romantismo está transcrita na alternativa: (A) (B) (C) (D) (E) ... o autor sobredoura a realidade e fecha os olhos às sardas e espinhas ... ... era talvez a mais atrevida criatura da nossa raça ... Era bonita, fresca, saía das mãos da natureza, cheia daquele feitiço, precário e eterno, ... Naquele tempo contava apenas uns quinze ou dezesseis anos ... ... o indivíduo passa a outro indivíduo, para os fins secretos da criação. Boa parte da água utilizada nas mais diversas atividades humanas não retorna ao ambiente com qualidade para ser novamente consumida. O gráfico mostra alguns dados sobre esse fato, em termos dos setores de consumo. Consumo e restituição de água no mundo (em bilhões de m³ / ano) 3500 3000 2500 2000 1500 1000 500 0 Consumo Restituição sem qualidade Coletividade Indústria e energia Agricultura Total 43 O ano de 476 d.C., época da queda do Império Romano do Ocidente, tem sido usado como marco para o início da Idade Média. De acordo com a escala de tempo apresentada no texto, que considera como ponto de partida o início da Era Cristã, pode-se afirmar que (A) (B) (C) (D) as Grandes Navegações tiveram início por volta das quinze horas. a Idade Moderna teve início um pouco antes das dez horas. o Cristianismo começou a ser propagado na Europa no início da Idade Média. as peregrinações do apóstolo Paulo ocorreram após os primeiros 150 anos da Era Cristã. (E) os mosteiros perderam o monopólio da educação no final da Idade Média. De acordo com reportagem sobre resultados recentes de estudos populacionais, "... a população mundial deverá ser de 9,3 bilhões de pessoas em 2050. Ou seja, será 50% maior que os 6,1 bilhões de meados do ano 2000.(...) Essas são as principais conclusões do relatório Perspectivas da População Mundial – Revisão 2000, preparado pela Organização das Nações Unidas (ONU). (...) Apenas seis países respondem por quase metade desse aumento: Índia (21%), China (12%), Paquistão (5%), Nigéria (4%), Bangladesh (4%) e Indonésia (3%). Esses elevados índices de expansão contrastam com os dos países mais desenvolvidos. Em 2000, por exemplo, a população da União Européia teve um aumento de 343 mil pessoas, enquanto a Índia alcançou esse mesmo crescimento na primeira semana de 2001. (...) Os Estados Unidos serão uma exceção no grupo dos países desenvolvidos. O país se tornará o único desenvolvido entre os 20 mais populosos do mundo." O Estado de S. Paulo, 03 de março de 2001. 46 Fonte: Adaptado de MARGAT, Jean-François. A água ameaçada pelas atividades humanas. In WIKOWSKI, N. (Coord). Ciência e tecnologia hoje. São Paulo: Ensaio, 1994. Com base nesses dados, é possível afirmar que (A) mais da metade da água usada não é devolvida ao ciclo hidrológico. (B) as atividades industriais são as maiores poluidoras de água. (C) mais da metade da água restituída sem qualidade para o consumo contém algum teor de agrotóxico ou adubo. (D) cerca de um terço do total da água restituída sem qualidade é proveniente das atividades energéticas. (E) o consumo doméstico, dentre as atividades humanas, é o que mais consome e repõe água com qualidade. Considerando as causas determinantes de crescimento populacional, pode-se afirmar que, (A) (B) (C) (D) (E) na Europa, altas taxas de crescimento vegetativo explicam o seu crescimento populacional em 2000. nos países citados, baixas taxas de mortalidade infantil e aumento da expectativa de vida são as responsáveis pela tendência de crescimento populacional. nos Estados Unidos, a atração migratória representa um importante fator que poderá colocá-lo entre os países mais populosos do mundo. nos países citados, altos índices de desenvolvimento humano explicam suas altas taxas de natalidade. nos países asiáticos e africanos, as condições de vida favorecem a reprodução humana. PROVA AMARELA - c 10 “...O Brasil tem potencial para produzir pelo menos 15 mil megawatts por hora de energia a partir de fontes alternativas. Somente nos Estados da região Sul, o potencial de geração de energia por intermédio das sobras agrícolas e florestais é de 5.000 megawatts por hora. Para se ter uma idéia do que isso representa, a usina hidrelétrica de Ita, uma das maiores do país, na divisa entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, gera 1.450 megawatts de energia por hora.” Esse texto, transcrito de um jornal de grande circulação, contém, pelo menos, um erro conceitual ao apresentar valores de produção e de potencial de geração de energia. Esse erro consiste em (A) (B) (C) (D) (E) apresentar valores muito altos para a grandeza energia. usar unidade megawatt para expressar os valores de potência. usar unidades elétricas para biomassa. fazer uso da unidade incorreta megawatt por hora. apresentar valores numéricos incompatíveis com as unidades. 47 A figura mostra o tubo de imagens dos aparelhos de televisão usado para produzir as imagens sobre a tela. Os elétrons do feixe emitido pelo canhão eletrônico são acelerados por uma tensão de milhares de volts e passam por um espaço entre bobinas onde são defletidos por campos magnéticos variáveis, de forma a fazerem a varredura da tela. 51 Nos manuais que acompanham os televisores é comum encontrar, entre outras, as seguintes recomendações: I. II. Nunca abra o gabinete ou toque as peças no interior do televisor. Não coloque seu televisor próximo de aparelhos domésticos com motores elétricos ou ímãs. A pesca não predatória pressupõe que cada peixe retirado de seu hábitat já tenha procriado, pelo menos uma vez. Para algumas espécies, isso ocorre depois dos peixes apresentarem a máxima variação anual de seu peso. O controle de pesca no Pantanal é feito com base no peso de cada espécie. A tabela fornece o peso do pacu, uma dessas espécies, em cada ano. Idade (anos) Peso (kg) 1 2 3 4 5 6 1,1 1,7 2,6 3,9 5,1 6,1 7 7 8 9 10 11 12 13 7,8 8,5 8,9 9,1 9,3 9,4 48 Estas recomendações estão associadas, respectivamente, aos aspectos de (A) riscos pessoais por alta tensão / perturbação ou deformação de imagem por campos externos. (B) proteção dos circuitos contra manipulação indevida / perturbação ou deformação de imagem por campos externos. (C) riscos pessoais por alta tensão / sobrecarga dos circuitos internos por ações externas. (D) proteção dos circuitos contra a manipulação indevida / sobrecarga da rede por fuga de corrente. (E) proteção dos circuitos contra manipulação indevida / sobrecarga dos circuitos internos por ação externa. A tabela apresenta a taxa de desemprego dos jovens entre 15 e 24 anos estratificada com base em diferentes categorias. Região Norte Nordeste Centro-Oeste Sul Sudeste Grau de Instrução Menos de 1 ano De 1 a 3 anos De 4 a 7 anos De 8 a 10 anos De 11 a 14 anos Mais de 15 anos Homens 15,3 10,7 13,3 11,6 16,9 7,4 8,9 15,1 17,8 12,6 11,0 Mulheres 23,8 18,8 20,6 19,4 25,7 16,1 16,4 22,8 27,8 19,6 7,3 Considerando esses dados, a pesca do pacu deve ser autorizada para espécimes com peso de, no mínimo, (A) 4 kg. (B) 5 kg. (C) 7 kg. (D) 9 kg. (E) 11 kg. A refrigeração e o congelamento de alimentos são responsáveis por uma parte significativa do consumo de energia elétrica numa residência típica. Para diminuir as perdas térmicas de uma geladeira, podem ser tomados alguns cuidados operacionais: I. II. Distribuir os alimentos nas prateleiras deixando espaços vazios entre eles, para que ocorra a circulação do ar frio para baixo e do quente para cima. Manter as paredes do congelador com camada bem espessa de gelo, para que o aumento da massa de gelo aumente a troca de calor no congelador. 52 49 III. Limpar o radiador ("grade" na parte de trás) periodicamente, para que a gordura e a poeira que nele se depositam não reduzam a transferência de calor para o ambiente. Para uma geladeira tradicional é correto indicar, apenas, (A) (B) (C) (D) (E) a operação I. a operação II. as operações I e II. as operações I e III. as operações II e III. Fonte: PNAD/IBGE, 1998. Considerando apenas os dados acima e analisando as características de candidatos a emprego, é possível concluir que teriam menor chance de consegui-lo, (A) (B) (C) (D) (E) mulheres, concluintes do ensino médio, moradoras da cidade de São Paulo. mulheres, concluintes de curso superior, moradoras da cidade do Rio de Janeiro. homens, com curso de pós-graduação, moradores de Manaus. homens, com dois anos do ensino fundamental, moradores de Recife. mulheres, com ensino médio incompleto, moradoras de Belo Horizonte. A padronização insuficiente e a ausência de controle na fabricação podem também resultar em perdas significativas de energia através das paredes da geladeira. Essas perdas, em função da espessura das paredes, para geladeiras e condições de uso típicas, são apresentadas na tabela. Espessura das paredes (cm) 2 4 6 10 Perda térmica mensal (kWh) 65 35 25 15 50 Em um colégio, 40% da arrecadação das mensalidades correspondem ao pagamento dos salários dos seus professores. A metade dos alunos desse colégio é de estudantes carentes, que pagam mensalidades reduzidas. O diretor propôs um aumento de 5% nas mensalidades de todos os alunos para cobrir os gastos gerados por reajuste de 5% na folha de pagamento dos professores. A associação de pais e mestres concorda com o aumento nas mensalidades mas não com o índice proposto. Pode-se afirmar que (A) o diretor fez um cálculo incorreto e o reajuste proposto nas mensalidades não é suficiente para cobrir os gastos adicionais. (B) o diretor fez os cálculos corretamente e o reajuste nas mensalidades que ele propõe cobrirá exatamente os gastos adicionais. (C) a associação está correta em não concordar com o índice proposto pelo diretor, pois a arrecadação adicional baseada nesse índice superaria em muito os gastos adicionais. (D) a associação, ao recusar o índice de reajuste proposto pelo diretor, não levou em conta o fato de alunos carentes pagarem mensalidades reduzidas. (E) o diretor deveria ter proposto um reajuste maior nas mensalidades, baseado no fato de que a metade dos alunos paga mensalidades reduzidas. 11 PROVA AMARELA - c 53 Considerando uma família típica, com consumo médio mensal de 200 kWh, a perda térmica pelas paredes de uma geladeira com 4 cm de espessura, relativamente a outra de 10 cm, corresponde a uma porcentagem do consumo total de eletricidade da ordem de (A) 30%. (B) 20%. (C) 10%. (D) 5%. (E) 1%. Os textos referem-se à integração do índio à chamada civilização brasileira. I - “Mais uma vez, nós, os povos indígenas, somos vítimas de um pensamento que separa e que tenta nos eliminar cultural, social e até fisicamente. A justificativa é a de que somos apenas 250 mil pessoas e o Brasil não pode suportar esse ônus.(...) É preciso congelar essas idéias colonizadoras, porque elas são irreais e hipócritas e também genocidas.(...) Nós, índios, queremos falar, mas queremos ser escutados na nossa língua, nos nossos costumes.” Marcos Terena, presidente do Comitê Intertribal Articulador dos Direitos Indígenas na ONU e fundador das Nações Indígenas, Folha de S. Paulo, 31 de agosto de 1994. 54 O texto foi extraído da peça Tróilo e Créssida de William Shakespeare, escrita, provavelmente, em 1601. “Os próprios céus, os planetas, e este centro reconhecem graus, prioridade, classe, constância, marcha, distância, estação, forma, função e regularidade, sempre iguais; eis porque o glorioso astro Sol está em nobre eminência entronizado e centralizado no meio dos outros, e o seu olhar benfazejo corrige os maus aspectos dos planetas malfazejos, e, qual rei que comanda, ordena sem entraves aos bons e aos maus." (personagem Ulysses, Ato I, cena III). SHAKESPEARE, W. Tróilo e Créssida: Porto: Lello & Irmão, 1948. 57 II - “O Brasil não terá índios no final do século XXI (...) E por que isso? Pela razão muito simples que consiste no fato de o índio brasileiro não ser distinto das demais comunidades primitivas que existiram no mundo. A história não é outra coisa senão um processo civilizatório, que conduz o homem, por conta própria ou por difusão da cultura, a passar do paleolítico ao neolítico e do neolítico a um estágio civilizatório.” Hélio Jaguaribe, cientista político, Folha de S. Paulo, 2 de setembro de 1994. Pode-se afirmar, segundo os textos, que (A) tanto Terena quanto Jaguaribe propõem idéias inadequadas, pois o primeiro deseja a aculturação feita pela “civilização branca”, e o segundo, o confinamento de tribos. (B) Terena quer transformar o Brasil numa terra só de índios, pois pretende mudar até mesmo a língua do país, enquanto a idéia de Jaguaribe é anticonstitucional, pois fere o direito à identidade cultural dos índios. (C) Terena compreende que a melhor solução é que os brancos aprendam a língua tupi para entender melhor o que dizem os índios. Jaguaribe é de opinião que, até o final do século XXI, seja feita uma limpeza étnica no Brasil. (D) Terena defende que a sociedade brasileira deve respeitar a cultura dos índios e Jaguaribe acredita na inevitabilidade do processo de aculturação dos índios e de sua incorporação à sociedade brasileira. (E) Terena propõe que a integração indígena deve ser lenta, gradativa e progressiva, e Jaguaribe propõe que essa integração resulte de decisão autônoma das comunidades indígenas. O quadro apresenta as 10 cidades mais populosas do mundo em 1900 e os resultados de projeções das populações para 2001 e 2015. 1900 Pop.* Londres 6,6 Nova York 3,4 Paris 2,7 Berlim 1,9 Chicago 1,7 Viena 1,7 Tóquio 1,5 Wuhan, China 1,5 Filadélfia 1,3 São Petersburgo 1,3 * em milhões de habitantes 2001 Tóquio Cidade do México São Paulo Bombaim Nova York Xangai Los Angeles Lagos, Nigéria Calcutá Buenos Aires Pop.* 29 18 17 17 16 14 13 13 13 12 2015 Pop.* Tóquio 29 Bombaim 26 Lagos, Nigéria 25 São Paulo 20 Karachi, Paquistão 19 Dacar, Bangladesh 19 Cidade do México 19 Xangai 18 Nova York 18 Calcutá 17 Revista Veja, 24 de janeiro de 2001. A descrição feita pelo dramaturgo renascentista inglês se aproxima da teoria (A) (B) (C) (D) (E) geocêntrica do grego Claudius Ptolomeu. da reflexão da luz do árabe Alhazen. heliocêntrica do polonês Nicolau Copérnico. da rotação terrestre do italiano Galileu Galilei. da gravitação universal do inglês Isaac Newton. O quadro apresenta a produção de algodão de uma cooperativa de agricultores entre 1995 e 1999. Safra 1995 Produção (em mil toneladas) Produtividade (em kg/hectare) 30 1.500 1996 40 2.500 1997 50 2.500 1998 60 2.500 1999 80 4.000 58 55 O gráfico que melhor representa a área plantada (AP) no período considerado é: (A) (B) (C) (D) (E) As variações populacionais apresentadas no quadro permitem observar que (A) as maiores cidades do mundo atual devem crescer mais nos primeiros 15 anos deste século do que cresceram em todo o século XX. (B) atualmente as cidades mais populosas do mundo pertencem aos países subdesenvolvidos. (C) Tóquio, que hoje é a maior cidade do mundo, no início do século XX ainda não era considerada uma grande cidade. (D) no início do século XX, as cidades com mais de 1 milhão de habitantes estavam localizadas em países que hoje são desenvolvidos. (E) o crescimento populacional das grandes cidades, nas primeiras décadas do século XXI, ocorrerá principalmente nos países hoje subdesenvolvidos. Dados do Censo Brasileiro 2000 mostram que, na última década, o número de favelas tem crescido consideravelmente, com significativa alteração na sua distribuição pelas regiões do País. Considerando a dinâmica migratória do período, pode-se afirmar que esse processo está relacionado (A) ao declínio acentuado da industrialização no Sudeste, que deslocou grandes parcelas da população urbana para outras regiões do país. (B) à ampliação do número de zonas francas de comércio em grandes metrópoles, o que atraiu a população rural para essas áreas. (C) ao deslocamento das correntes migratórias rurais para os cinturões verdes criados em torno dos centros urbanos. (D) à instalação, na Região Nordeste, de inúmeras empresas de alta tecnologia, atraindo de volta a população que migrara para o Sudeste. (E) à mudança no destino das correntes migratórias, que passaram a buscar as cidades de médio e grande portes, além de São Paulo e Rio de Janeiro. O gráfico mostra a porcentagem da força de trabalho brasileira em 40 anos, com relação aos setores agrícola, de serviços e industrial/mineral. 1940 70 60 50 Agricultura Serviços Indústria/mineração 1960 1980 59 % 40 30 20 10 0 56 A leitura do gráfico permite constatar que: (A) Em 40 anos, o Brasil deixou de ser essencialmente agrícola para se tornar uma sociedade quase que exclusivamente industrial. (B) A variação da força de trabalho agrícola foi mais acentuada no período de 1940 a 1960. (C) Por volta de 1970, a força de trabalho agrícola tornou-se equivalente à industrial e de mineração. (D) Em 1980, metade dos trabalhadores brasileiros constituía a força de trabalho do setor agrícola. (E) De 1960 a 1980, foi equivalente o crescimento percentual de trabalhadores nos setores industrial/mineral e de serviços. 12 PROVA AMARELA - c A Mata Atlântica, que originalmente se estendia por todo o litoral brasileiro, do Ceará ao Rio Grande do Sul, ostenta hoje o triste título de uma das florestas mais devastadas do mundo. Com mais de 1 milhão de quilômetros quadrados, hoje restam apenas 5% da vegetação original, como mostram as figuras. 60 Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda escreveram uma peça para teatro chamada Calabar, pondo em dúvida a reputação de traidor que foi atribuída a Calabar, pernambucano que ajudou decisivamente os holandeses na invasão do Nordeste brasileiro, em 1632. - Calabar traiu o Brasil que ainda não existia? Traiu Portugal, nação que explorava a colônia onde Calabar havia nascido? Calabar, mulato em uma sociedade escravista e discriminatória, traiu a elite branca? Os textos referem-se também a esta personagem. Texto I: “...dos males que causou à Pátria, a História, a inflexível História, lhe chamará infiel, desertor e traidor, por todos os séculos” Visconde de Porto Seguro, in: SOUZA JÚNIOR, A. Do Recôncavo aos Guararapes. Rio de Janeiro: Bibliex, 1949. 62 Texto II: “Sertanista experimentado, em 1627 procurava as minas de Belchior Dias com a gente da Casa da Torre; ajudara Matias de Albuquerque na defesa do Arraial, onde fora ferido, e desertara em conseqüência de vários crimes praticados...” (os crimes referidos são o de contrabando e roubo). Adaptado Atlas Nacional do Brasil, IBGE, 1992/ http://www.sosmatatlantica.org.br CALMON, P. História do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959. Considerando as características histórico-geográficas do Brasil e a partir da análise das figuras é correto afirmar que (A) as transformações climáticas, especialmente na Região Nordeste, interferiram fortemente na diminuição dessa floresta úmida. (B) nas três últimas décadas, o grau de desenvolvimento regional impediu que a devastação da Mata Atlântica fosse maior do que a registrada. (C) as atividades agrícolas, aliadas ao extrativismo vegetal, têm se constituído, desde o período colonial, na principal causa da devastação da Mata Atlântica. (D) a taxa de devastação dessa floresta tem seguido o sentido oposto ao do crescimento populacional de cada uma das Regiões afetadas. (E) o crescimento industrial, na década de 50, foi o principal fator de redução da cobertura vegetal na faixa litorânea do Brasil, especialmente da região Nordeste. A população rural do Brasil tem decrescido nas últimas décadas. De acordo com dados do IBGE, na década de 80, a população rural era de aproximadamente 37 milhões; no ano 2000 havia cerca de 31 milhões de brasileiros morando no campo. O gráfico apresenta o comportamento da agricultura no Brasil nas duas últimas décadas em relação à produção e à área cultivada. Pode-se afirmar que: (A) A peça e os textos abordam a temática de maneira parcial e chegam às mesmas conclusões. (B) A peça e o texto I refletem uma postura tolerante com relação à suposta traição de Calabar, e o texto II mostra uma posição contrária à atitude de Calabar. (C) Os textos I e II mostram uma postura contrária à atitude de Calabar, e a peça demonstra uma posição indiferente em relação ao seu suposto ato de traição. (D) A peça e o texto II são neutros com relação à suposta traição de Calabar, ao contrário do texto I, que condena a atitude de Calabar. (E) A peça questiona a validade da reputação de traidor que o texto I atribui a Calabar, enquanto o texto II descreve ações positivas e negativas dessa personagem. 61 63 SEU OLHAR (Gilberto Gil, 1984) Na eternidade Eu quisera ter Tantos anos-luz Quantos fosse precisar Pra cruzar o túnel Do tempo do seu olhar Gilberto Gil usa na letra da música a palavra composta anosanos-luz. luz O sentido prático, em geral, não é obrigatoriamente o mesmo que na ciência. Na Física, um ano luz é uma medida que relaciona a velocidade da luz e o tempo de um ano e que, portanto, se refere a (A) (B) (C) (D) (E) tempo. aceleração. distância. velocidade. luminosidade. Adaptado de Boletim Técnico O agrônomo, Instituto Agronômico de Campinas, Volume 51, nº 213, 1999. Levando em consideração as mudanças ocorridas no campo nas últimas duas décadas e analisando o comportamento do gráfico, é correto afirmar que (A) as áreas destinadas à lavoura têm aumentado consideravelmente, graças ao crescimento do mercado consumidor. (B) a produção agrícola aumentou juntamente com a área cultivada, devido à abertura do mercado para exportação. (C) a densidade demográfica nas áreas cultivadas tem crescido junto com a produção agrícola. (D) a área destinada à agricultura não aumentou, mas a produtividade tem crescido, graças à aplicação de novas tecnologias. (E) a produção agrícola do País cresceu no período considerado, enquanto a produtividade do homem do campo diminuiu. 13 PROVA AMARELA - c MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2001 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2001 PROVA 1 - AMARELA Questão Gabarito 1 A 2 E 3 D 4 E 5 C 6 E 7 A 8 B 9 B 10 C 11 C 12 A 13 E 14 B 15 A 16 E 17 C 18 E 19 A 20 B Questão Gabarito 21 E 22 E 23 A 24 C 25 C 26 D 27 B 28 E 29 D 30 B 31 D 32 C 33 B 34 E 35 E 36 B 37 D 38 B 39 E 40 B Questão Gabarito 41 D 42 A 43 C 44 C 45 A 46 C 47 D 48 A 49 D 50 C 51 A 52 E 53 C 54 D 55 E 56 E 57 C 58 A 59 E 60 C Questão Gabarito 61 D 62 E 63 C ΕΝΕΜ 2002 Εξαµε Ναχιοναλ δο Ενσινο Μδιο Μινιστριο δα Εδυχαο Ινστιτυτο Ναχιοναλ δε Εστυδοσ ε Πεσθυισασ Εδυχαχιοναισ ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ ΛΕΙΑ ΑΤΕΝΤΑΜΕΝΤΕ ΑΣ ΣΕΓΥΙΝΤΕΣ ΙΝΣΤΡΥ∩∏ΕΣ 01. ςοχ δεϖε ρεχεβερ δο φισχαλ ο µατεριαλ αβαιξο: α) εστε χαδερνο, χοµ α προποστα δε ρεδαο ε 63 θυεστ⌡εσ οβϕετιϖασ, σεµ ρεπετιο ου φαληα. β) 1 ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ δεστιναδο ◊σ ρεσποστασ δα παρτε οβϕετιϖα δα προϖα. χ) 1 ΦΟΛΗΑ ∆Ε ΡΕ∆Α∩℘Ο παρα δεσενϖολϖιµεντο δα ρεδαο. ςεριφιθυε σε εστε µατεριαλ εστ〈 εµ ορδεµ, σε ο σευ νοµε ε νµερο δε ινσχριο χονφερεµ χοµ οσ θυε απαρεχεµ α) νο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ δεστιναδο ◊σ ρεσποστασ δασ θυεστ⌡εσ οβϕετιϖασ; β) να ΦΟΛΗΑ ∆Ε ΡΕ∆Α∩℘Ο; ε σε α χορ δε σευ ΧΑ∆ΕΡΝΟ ∆Ε ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ χοινχιδε χοµ α µενχιοναδα νο αλτο δα χαπα ε νοσ ροδαπσ δε χαδα π〈γινα. Χασο χοντρ〈ριο, νοτιφιθυε ΙΜΕ∆ΙΑΤΑΜΕΝΤΕ ο φισχαλ. Απ⌠σ α χονφερνχια, ο παρτιχιπαντε δεϖερ〈 ασσιναρ, νοσ εσπαοσ πρ⌠πριοσ α) δο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ δεστιναδο ◊σ ρεσποστασ δασ θυεστ⌡εσ οβϕετιϖασ; ε β) δα ΦΟΛΗΑ ∆Ε ΡΕ∆Α∩℘Ο; υτιλιζανδο, πρεφεριϖελµεντε, χανετα εσφερογρ〈φιχα δε τιντα πρετα. Νο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ, α µαρχαο δασ λετρασ, χορρεσπονδεντεσ ◊σ ρεσποστασ δε συα οπο, δεϖε σερ φειτα πρεενχηενδο τοδο ο εσπαο χοµπρεενδιδο νο χρχυλο, α λ〈πισ πρετο ν≡ 2 ου χανετα εσφερογρ〈φιχα δε τιντα πρετα, χοµ υµ τραο χοντνυο ε δενσο. Α ΛΕΙΤΟΡΑ ΤΙΧΑ  σενσϖελ α µαρχασ εσχυρασ, πορταντο, πρεενχηα οσ χαµποσ δε µαρχαο χοµπλεταµεντε, σεµ δειξαρ χλαροσ. Νο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ, ο παρτιχιπαντε δεϖερ〈 ασσιναλαρ ταµβµ, νο εσπαο πρ⌠πριο, ο γαβαριτο χορρεσπονδεντε ◊ χορ δε συα προϖα (Αµαρελα − 1, Βρανχα − 2, Ροσα − 3 ου ςερδε − 4). Σε ασσιναλαρ υµ γαβαριτο θυε νο χορρεσπονδα ◊ χορ δε συα προϖα ου δειξαρ δε ασσιναλ〈−λο, συα προϖα οβϕετιϖα σερ〈 ανυλαδα. Τενηα µυιτο χυιδαδο χοµ ο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ ε χοµ α ΦΟΛΗΑ ∆Ε ΡΕ∆Α∩℘Ο, παρα νο ∆ΟΒΡΑΡ, ΑΜΑΣΣΑΡ, ου ΜΑΝΧΗΑΡ. Ο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ ε α ΦΟΛΗΑ ∆Ε ΡΕ∆Α∩℘Ο ΣΟΜΕΝΤΕ ποδερο σερ συβστιτυδοσ χασο εστεϕαµ δανιφιχαδοσ να ΒΑΡΡΑ ∆Ε ΡΕΧΟΝΗΕΧΙΜΕΝΤΟ ΠΑΡΑ ΛΕΙΤΥΡΑ ΤΙΧΑ. Παρα χαδα υµα δασ θυεστ⌡εσ σο απρεσενταδασ 5 αλτερνατιϖασ χλασσιφιχαδασ χοµ ασ λετρασ (Α), (Β), (Χ), (∆) ε (Ε); σ⌠ υµα ρεσπονδε αδεθυαδαµεντε αο θυεσιτο προποστο. ςοχ σ⌠ δεϖε ασσιναλαρ ΥΜΑ ΑΛΤΕΡΝΑΤΙςΑ ΠΑΡΑ ΧΑ∆Α ΘΥΕΣΤ℘Ο: α µαρχαο εµ µαισ δε υµα αλτερνατιϖα ανυλα α θυεστο, ΜΕΣΜΟ ΘΥΕ ΥΜΑ ∆ΑΣ ΡΕΣΠΟΣΤΑΣ ΕΣΤΕϑΑ ΧΟΡΡΕΤΑ. Ασ θυεστ⌡εσ σο ιδεντιφιχαδασ πελο νµερο θυε σε σιτυα αχιµα ε ◊ εσθυερδα δε σευ ενυνχιαδο. ΣΕΡℑ ΕΞΧΛΥ⊆∆Ο ∆Ο ΕΞΑΜΕ ο παρτιχιπαντε θυε: α) σε υτιλιζαρ, δυραντε α ρεαλιζαο δα προϖα, δε µ〈θυινασ ε/ου δε ρελ⌠γιοσ δε χαλχυλαρ, βεµ χοµο δε ρ〈διοσ γραϖαδορεσ, δε “ηεαδπηονεσ”, δε τελεφονεσ χελυλαρεσ ου δε φοντεσ δε χονσυλτα δε θυαλθυερ εσπχιε; β) σε αυσενταρ δα σαλα εµ θυε σε ρεαλιζα α προϖα λεϖανδο χονσιγο ο ΧΑ∆ΕΡΝΟ ∆Ε ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ ε/ου ο ΧΑΡΤ℘ΟΡΕΣΠΟΣΤΑ; χ) δειξαρ δε ασσιναλαρ χορρεταµεντε ο γαβαριτο χορρεσπονδεντε ◊ χορ δε συα προϖα. Ρεσερϖε οσ 30 (τριντα) µινυτοσ φιναισ παρα µαρχαρ σευ ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ. Οσ ρασχυνηοσ ε ασ µαρχα⌡εσ ασσιναλαδασ νο ΧΑ∆ΕΡΝΟ ∆Ε ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ Ν℘Ο ΣΕΡ℘Ο ΛΕςΑ∆ΟΣ ΕΜ ΧΟΝΤΑ. Θυανδο τερµιναρ, εντρεγυε αο φισχαλ ο ΧΑ∆ΕΡΝΟ ∆Ε ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ, ο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ, α ΦΟΛΗΑ ∆Ε ΡΕ∆Α∩℘Ο ε ΑΣΣΙΝΕ Α ΛΙΣΤΑ ∆Ε ΠΡΕΣΕΝ∩Α. Ο ΤΕΜΠΟ ∆ΙΣΠΟΝ⊆ςΕΛ ΠΑΡΑ ΕΣΤΑ ΠΡΟςΑ, ΙΝΧΛΥΙΝ∆Ο Α ΡΕ∆Α∩℘Ο, ⊃ ∆Ε ΧΙΝΧΟ ΗΟΡΑΣ. Ρεχοµενδαµοσ θυε ϖοχ νο υλτραπασσε ο περοδο δε υµα ηορα ε µεια παρα ελαβοραρ συα ρεδαο. Πορ µοτιϖοσ δε σεγυρανα, ϖοχ σοµεντε ποδερ〈 αυσενταρ−σε δο ρεχιντο δε προϖα απ⌠σ δεχορριδασ 2 ηορασ δο ινχιο δα µεσµα. Χασο ϖοχ περµανεα να σαλα, νο µνιµο, 4 ηορασ απ⌠σ ο ινχιο δα προϖα, ποδερ〈 λεϖαρ εστε ΧΑ∆ΕΡΝΟ ∆Ε ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ. 02. 03. 04. 05. 06. 07. 08. 09. 10. 11. 12. 13. ΦΥΝ∆Α∩℘Ο ΧΕΣΓΡΑΝΡΙΟ ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ Υµα δασ φορµασ (νο α νιχα)  ο χοντρολε πελο ϖοτο ποπυλαρ θυε ο µτοδο δεµοχρ〈τιχο περµιτε πρ εµ πρ〈τιχα. χοµ αµβιο. Σε ϖοχ τεµ µαισ δε 18 ανοσ.. Α ρεδαο δεϖερ〈 σερ απρεσενταδα α τιντα ε δεσενϖολϖιδα να φοληα πρ⌠πρια. Μαριλενα Χηαυ. Σελεχιονε. α σοχιεδαδε λυτου µυιτο. Θυε σεϕαµ ενχρενθυειροσ ε βαρυληεντοσ. Χοµχιο πελασ ∆ιρετασ ϑ〈. Ο µυνδο εξιγε δοσ ϕοϖενσ θυε σε αρρισθυεµ.. Ο ρασχυνηο ποδερ〈 σερ φειτο να λτιµα π〈γινα δεστε Χαδερνο. 1983. Σε ϖοχ τεµ 16 ου 17 ανοσ. Α πολτιχα φοι ινϖενταδα πελοσ ηυµανοσ χοµο ο µοδο πελο θυαλ πυδεσσεµ εξπρεσσαρ συασ διφερενασ ε χονφλιτοσ σεµ τρανσφορµ〈−λοσ εµ γυερρα τοταλ. Θυε σε µεταµ ονδε νο σο χηαµαδοσ. Οβσερϖα⌡εσ: • • • • • Λεµβρε−σε δε θυε α σιτυαο δε προδυο δε σευ τεξτο ρεθυερ ο υσο δα µοδαλιδαδε εσχριτα χυλτα δα λνγυα πορτυγυεσα. δε εσχοληερ σευσ γοϖερναντεσ ε ρε− πρεσενταντεσ. ϖαι τερ δε ϖοταρ νασ πρ⌠ξιµασ ελει⌡εσ. α ραζο δα πρεφερνχια πελα δεµοχραχια ρεσιδε νο φατο δε σερ ελα ο πρινχιπαλ ρεµδιο χοντρα ο αβυσο δο ποδερ.) Α πολτιχα φοι ινϖενταδα χοµο ο µοδο πελο θυαλ α σοχιεδαδε. Ο τεξτο νο δεϖε σερ εσχριτο εµ φορµα δε ποεµα (ϖερσοσ) ου ναρραο. ενφιµ. Ριο δε ϑανειρο: Παζ ε Τερρα. ε ελαβορε προποστασ παρα δεφενδερ σευ ποντο δε ϖιστα. Σο Παυλο: ℑτιχα. Εµ ρελαο ◊ περσπεχτιϖα πολτιχα. Τεξτο αδαπταδο. Μυιτο αλµ δο ϖοτο. ποδε ϖοταρ ου νο. Α δεµοχραχια  συβϖερσιϖα.βρ. ο διρειτο δε ϖοταρ ε σερ ϖοτα− δο. δελιβερα ε δεχιδε εµ χοµυµ παρα απροϖαρ ου ρειτεραρ α⌡εσ θυε διζεµ ρεσπειτο α τοδοσ οσ σευσ µεµβροσ. Νο σ⌠ χυµπριρ υµα οβριγαο. Θυαλ σοχιαλισµο? ∆ισχυσσο δε υµα αλτερνατιϖα. Θυε αλυχινεµ. 2 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . χοµ σανγυε φερϖενδο νασ ϖειασ. Τεξτο αδαπταδο. ⊃ συβϖερσιϖα νο σεντιδο µαισ ραδιχαλ δα παλαϖρα. Παρτε δεσσε τραβαληο  ϖοταρ.γοϖ. οργανιζε ε ρελαχιονε αργυµεντοσ. ςοξ ποπυλι ϖοξ δει. προχυρε υτιλιζαρ οσ χονηεχιµεντοσ αδθυιριδοσ ε ασ ρεφλεξ⌡εσ φειτασ αο λονγο δε συα φορµαο. Παρα ιµπορ αοσ ϖιτοριοσοσ συασ εξιγνχιασ – αντεσ ε πρινχιπαλµεντε δεποισ δασ ελει⌡εσ. Τεµ δε ϖοταρ χοµ ηορµνιοσ. (.ΕΝΕΜ 2002 ΡΕ∆Α∩℘Ο Παρα θυε εξισταµ ηοϕε οσ διρειτοσ πολτιχοσ.ιαραβερναρδι. ιντερναµεντε διϖιδιδα. εµ υσο δα φορα ε εξτερµνιο ρεχπροχο. 1994. Ο τεξτο δεϖερ〈 τερ νο µνιµο 15 (θυινζε) λινηασ εσχριτασ. 1984. Νορβερτο Βοββιο. ωωω. ρεδιϕα υµ τεξτο δισσερτατιϖο−αργυµεντατιϖο σοβρε ο τεµα Ο διρειτο δε ϖοταρ: χοµο φαζερ δεσσα χονθυιστα υµ µειο παρα προµοϖερ ασ τρανσφορµα⌡εσ σοχιαισ δε θυε ο Βρασιλ νεχεσσιτα? Αο δεσενϖολϖερ ο τεµα. Χονϖιτε ◊ φιλοσοφια. εξιϕαµ ο ιµποσσϖελ. Ρεστα χονστρυιρ ο µυνδο δο αµανη. Χονσιδερανδο α φοτο ε οσ τεξτοσ απρεσενταδοσ. Ανδρ Φοραστιερι. εµ Σο Παυλο. φατοσ ε οπινι⌡εσ. ⊃ποχα. δισχυτε. 6 δε µαιο δε 2002. Θυε. 01/03/02. εσταϖα τιο Τερεζ. νο σαβια. εσταϖα τιο Τερεζ. απρεσεντα οσ αχοντεχιµεντοσ δα περσπεχτιϖα δε Μιγυιλιµ.. Θυεµ  θυε εστ〈 εµ τυα χασα? — ⊃ Με. Λονδρεσ. Μασ θυε  θυε η〈.ΕΝΕΜ 2002 ΠΑΡΤΕ ΟΒϑΕΤΙςΑ ΑΝΤΕΣ ∆Ε ΜΑΡΧΑΡ ΣΥΑΣ ΡΕΣΠΟΣΤΑΣ. πεδινδο α βνο. ε οσ µενινοσ. χοµ υµ χηαπυ διφερεντε. 3 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ινχλυσιϖε εσπαχιαλ. Α ΧΟΡ ∆Ε ΣΕΥ ΧΑ∆ΕΡΝΟ ∆Ε ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ. Εραµ δοισ. Ελε ερα δε ⌠χυλοσ.)” “Μιγυιλιµ θυερια ϖερ σε ο ηοµεµ εσταϖα µεσµο σορρινδο παρα ελε. — Πορ θυε ϖοχ απερτα οσ οληοσ ασσιµ? ςοχ νο  λιµπο δε ϖιστα? ςαµοσ ατ λ〈. 9♠ εδ. Λονδρεσ (12:00 ηορασ). Ευ σου ιρµο δο ∆ιτο.. ΝΟ ΕΣΠΑ∩Ο ΠΡΠΡΙΟ ∆Ο ΧΑΡΤ℘Ο−ΡΕΣΠΟΣΤΑ.. — Ε ο σευ ιρµο ∆ιτο  ο δονο δαθυι? — Νο.. νο. χοραδο. Νοϖα Ιορθυε (07:00 ηορασ). Ο σενηορ περγυνταϖα ◊ Με µυιτασ χοισασ δο Μιγυιλιµ. Πεθυιµ (20:00 ηορασ).. Υµ σενηορ δε φορα. Μανυελζο ε Μιγυιλιµ. ϑοο Γυιµαρεσ. Ο ηοµεµ εσβαρραϖα ο αϖανο δο χαϖαλο. Εσταϖα Με. ∆εποισ περγυνταϖα α ελε µεσµο: –– ‘Μιγυιλιµ. Χονσιδερανδο θυε ασ βολσασ δε ϖαλορεσ χοµεαµ α φυνχιοναρ ◊σ 09:00 ηορασ δα µανη ε θυε υµ ινϖεστιδορ µορα εµ Πορτο Αλεγρε.)” “Εσταϖα Με. φορµοσο χοµο νενηυµ ουτρο. Ο φατο δε ο ποντο δε ϖιστα δο ναρραδορ τερ Μιγυιλιµ χοµο ρεφερνχια.” “Ελε ερα δε ⌠χυλοσ. Εστα ηιστ⌠ρια. µεσµο αβρινδο ε φεχηανδο εµ διφερεντεσ ηορ〈ριοσ. φιχα εξπλιχιταδο εµ: (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) “Ο ηοµεµ τρουξε ο χαϖαλο χ〈 βεµ ϕυντο. (. Ρεδιζια: — Αη. Λονδρεσ (12:00 ηορασ) ε Νοϖα Ιορθυε (07:00 ηορασ). εσταϖαµ τοδοσ. θυε ερα ζελαδο. Ο ∆ιτινηο εστ〈 εµ γλ⌠ρια. πορ εξεµπλο. Λονδρεσ (12:00 ηορασ) ε Πεθυιµ (20:00 ηορασ). Ο σενηορ αλτο ε χλαρο σε απεου..)” “Ο ηοµεµ εσβαρραϖα ο αϖανο δο χαϖαλο. Ο ηοµεµ τρουξε ο χαϖαλο χ〈 βεµ ϕυντο. — ∆ευσ τε αβενοε. Λονδρεσ (12:00 ηορασ). µαντεδο. χοραδο. εστο ενϖολϖιδασ χοµ εξπορτα⌡εσ ε ιµπορτα⌡εσ δε µερχαδοριασ πρεχισαµ χονηεχερ οσ φυσοσ ηορ〈ριοσ παρα φαζερ ο µεληορ υσο δεσσασ ινφορµα⌡εσ. εσταϖαµ τοδοσ” 2 Ο µερχαδο φινανχειρο µυνδιαλ φυνχιονα 24 ηορασ πορ δια. ο χλαρο δε ρουπα.. ∆ευσ ο τενηα εµ συα γυαρδα. χοµ ναρραδορ οβσερϖαδορ εµ τερχειρα πεσσοα. µεσµο. Μιγυιλιµ? Μιγυιλιµ θυερια ϖερ σε ο ηοµεµ εσταϖα µεσµο σορρινδο παρα ελε. 1984... ερα υµ χαµαραδα. Νοϖα Ιορθυε (07:00 ηορασ) ε Λονδρεσ (12:00 ηορασ). 1 Μιγυιλιµ “∆ε ρεπεντε λ〈 ϖινηα υµ ηοµεµ α χαϖαλο. ποδε−σε αφιρµαρ θυε οσ ηορ〈ριοσ εµ θυε ελε δεϖε χονσυλταρ ασ βολσασ ε α σεθνχια εµ θυε ασ ινφορµα⌡εσ σο οβτιδασ εστο χορρετοσ να αλτερνατιϖα: (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Πεθυιµ (20:00 ηορασ). αλτο (. εσπια δα: θυαντοσ δεδοσ δα µινηα µο ϖοχ εστ〈 ενξεργανδο? Ε αγορα?” ΡΟΣΑ.. Ασ βολσασ δε ϖαλορεσ εστο αρτιχυλαδασ. Ο ουτρο. µευ σενηορ. πεθυενινο. Χοµο  τευ νοµε? — Μιγυιλιµ. Τοδασ ασ πεσσοασ θυε. Πεθυιµ ε Σο Παυλο. χοµο οχορρε χοµ ασ βολσασ δε Νοϖα Ιορθυε. αλτο. Νοϖα Ιορθυε (07:00 ηορασ). ΧΑΣΟ ΧΟΝΤΡℑΡΙΟ. Ριο δε ϑανειρο: Νοϖα Φροντειρα. πορ ισσο  θυε ο ενχαραϖα. (. Πεθυιµ (20:00 ηορασ). Νοϖα Ιορθυε (07:00 ηορασ). Πεθυιµ (20:00 ηορασ ). θυε ϖινηα χοµ ελε. ΑΣ ΘΥΕΣΤ∏ΕΣ ∆Α ΠΑΡΤΕ ΟΒϑΕΤΙςΑ ∆Α ΣΥΑ ΠΡΟςΑ ΣΕΡ℘Ο ΑΝΥΛΑ∆ΑΣ. Μιγυιλιµ σαυδου. ΑΣΣΙΝΑΛΕ. µονυµεντοσ ηιστ⌠ριχοσ. α 8♠ αµοστρα  δεζ ϖεζεσ µαισ 〈χιδα θυε α 14♠. (Ε) Α ℑφριχα δο Συλ απρεσεντα υµα εµισσο ανυαλ περ χαπιτα ρελατιϖαµεντε αλτα. σενδο θυε ο πΗ ποδε ασσυµιρ ϖαλορεσ εντρε 0 ε 14. Α αχιδεζ δα χηυϖα εστ〈 ρελαχιοναδα αο πΗ δα σεγυιντε φορµα: χονχεντραο δε ονσ ηιδρογνιο = 10−πΗ . Ι. Χονσιδερανδο οσ δαδοσ δα ταβελα. δα 6♠ παρα α 14♠ αµοστρα οχορρευ υµ αυµεντο δε 50% να αχιδεζ. νοσ ΕΥΑ. 4 Α χηυϖα εµ λοχαισ νο πολυδοσ  λεϖεµεντε 〈χιδα. . Ατ 2001. (∆) Ασ εµισσ⌡εσ δε ΧΟ2 νοσ πασεσ εµ δεσενϖολϖιµεντο χιταδοσ σο µυιτο βαιξασ. Εµ λοχαισ ονδε οσ νϖεισ δε πολυιο σο αλτοσ. αγριχυλτυρα. ΙΙ. (∆) 2. ασσιναλε α αλτερνατιϖα θυε ρεπρεσεντα υµ αργυµεντο θυε σε χοντραπ⌡ε ◊ ϕυστιφιχατιϖα δοσ ΕΥΑ δε θυε ο αχορδο δε Κψοτο φοι πουχο ριγοροσο χοµ πασεσ εµ δεσενϖολϖιµεντο. Ις. Αο ρεαλιζαρ ο µονιτοραµεντο δο πΗ δα χηυϖα εµ Χαµπινασ (ΣΠ) νοσ µεσεσ δε µαρο. Βυση ανυνχιου θυε ο πασ νο ρατιφιχαρια “Κψοτο”. µαισ δε 120 πασεσ. ΙΙ ε Ις. — εσταβελεχε θυε οσ πασεσ µαισ ινδυστριαλιζαδοσ δεϖεµ ρεδυζιρ ατ 2012 α εµισσο δοσ γασεσ χαυσαδορεσ δο εφειτο εστυφα εµ πελο µενοσ 5% εµ ρελαο αοσ νϖεισ δε 1990. χοµ οσ αργυµεντοσ δε θυε οσ χυστοσ πρεϕυδιχαριαµ α εχονοµια αµεριχανα ε θυε ο αχορδο ερα πουχο ριγοροσο χοµ οσ πασεσ εµ δεσενϖολϖιµεντο.32 µινυτο.67 µινυτο. Α εµισσο αχυµυλαδα δα Υνιο Ευροπια εστ〈 πρ⌠ξιµα ◊ δοσ ΕΥΑ.ΕΝΕΜ 2002 3 Ο εξχεσσο δε πεσο ποδε πρεϕυδιχαρ ο δεσεµπενηο δε υµ ατλετα προφισσιοναλ εµ χορριδασ δε λονγα διστνχια χοµο α µαρατονα (42. α δενοµιναο δε “χηυϖα 〈χιδα”. ρεχεβενδο. α µεια−µαρατονα (21. Εσσα µετα εσταβελεχε ϖαλορεσ συπεριορεσ αο εξιγιδο παρα πασεσ εµ δεσενϖολϖιµεντο. α 18♠ αµοστρα  α µενοσ 〈χιδα δεντρε ασ εξποστασ. ΙΙ. ο πρεσιδεντε Γεοργε Ω. οσ ϖαλορεσ δο πΗ δα χηυϖα ποδεµ φιχαρ αβαιξο δε 5.35 µινυτοσ. ινχλυινδο να⌡εσ ινδυστριαλιζαδασ δα Ευροπα ε δα ℑσια. (Β) 0. 11/04/2001 Να ταβελα ενχοντραµ−σε δαδοσ σοβρε α εµισσο δε ΧΟ2 Α αν〈λισε δα φ⌠ρµυλα ε δα ταβελα περµιτε αφιρµαρ θυε: Ι. θυε τενηα χορριδο υµα µεια− µαρατονα. ϕ〈 ηαϖιαµ ρατιφιχαδο ο προτοχολο. υµ χεντρο δε πεσθυισα χολετου 21 αµοστρασ.60 µινυτο. ΙΙΙ ε Ις. ασ νιχασ αµοστρασ δε χηυϖασ δενοµιναδασ 〈χιδασ σο α 6♠ ε α 8♠. εντρε ουτρασ. εντο. δασ θυαισ θυατρο τµ σευσ ϖαλορεσ µοστραδοσ να ταβελα: 5 Ο Προτοχολο δε Κψοτο — υµα χονϖενο δασ Να⌡εσ Υνιδασ θυε  µαρχο σοβρε µυδανασ χλιµ〈τιχασ. Ι.68 µινυτοσ. αβριλ ε µαιο δε 1998. εµ χονδι⌡εσ δε πεσο ιδεαλ. (Ε) 3. Νο ενταντο. (Χ) 1. υµ ατλετα δε οσσατυρα γρανδε. ποδε εστιµαρ θυε. Παρα σαβερ υµα απροξιµαο δο ιντερϖαλο δε τεµπο α µαισ περδιδο παρα χοµπλεταρ υµα χορριδα δεϖιδο αο εξχεσσο δε πεσο. Εστε τιπο δε χηυϖα χαυσα πρεϕυζοσ νασ µαισ διϖερσασ 〈ρεασ: χονστρυο χιϖιλ. 4 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ (Α) Σο χορρετασ απενασ ασ αφιρµατιϖασ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι ε ΙΙ ΙΙ ε Ις. πεσανδο 63 κγ ε χοµ αλτυρα ιγυαλ α 1.59µ. ΙΙΙ. τερια µεληοραδο σευ τεµπο να προϖα εµ (Α) 0. (Β) Νοσ πασεσ εµ δεσενϖολϖιµεντο ασ εµισσ⌡εσ σο εθυιϖαλεντεσ ◊σ δοσ ΕΥΑ. µυιτοσ ατλετασ υτιλιζαµ οσ δαδοσ απρεσενταδοσ να ταβελα ε νο γρ〈φιχο: Υσανδο εσσασ ινφορµα⌡εσ. ΙΙΙ ε Ις. Αδαπταδο δο ϑορναλ δο Βρασιλ.5.1 κµ) ου υµα προϖα δε 10 κµ.2 κµ). (Χ) Α εµισσο περ χαπιτα δα Ρσσια ασσεµεληα−σε ◊ δα Υνιο Ευροπια. (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) χριαρ α φαντασια. να ρεγιο µετροπολιτανα δε Σο Παυλο. Α αρτεµια ποδε σερ υτιλιζαδα χοµο υµ αγεντε δε δεσχονταµιναο αµβιενταλ. α εµισσο µδια δο πολυεντε µον⌠ξιδο δε χαρβονο (εµ γ/κµ) πορ ϖεχυλο δα φροτα. Ταισ χαραχτερστιχασ ποδεµ σερϖιρ δε παρµετρο παρα υµα αϖαλιαο δο ποτενχιαλ εχονµιχο ε εχολ⌠γιχο δα αρτεµια. αχενδαµοσ ο νοσσο τοχο δε ϖελα ου. ΙΙΙ ε Ις.ΕΝΕΜ 2002 6 Α ταβελα µοστρα α εϖολυο δα φροτα δε ϖεχυλοσ λεϖεσ.  αχενδερ α συα λµπαδα. πορ εξτενσο.. περµιτιρ ο σονηο. (∆) ΙΙΙ. Χοµπαρανδο−σε α εµισσο µδια δε µον⌠ξιδο δε χαρβονο δοσ ϖεχυλοσ α γασολινα ε α 〈λχοολ. αοσ ασσασσινοσ ε αοσ τιρανοσ. ταισ αλτερα⌡εσ ινδυζεµ α γερµιναο δε σεµεντεσ. (Χ) ΙΙ. νυµα ποχα δε ατροχιδαδεσ ε ινϕυστιασ χοµο α νοσσα.. α δεσπειτο δα ν〈υσεα ε δο ηορρορ. τεµ−µε ανιµαδο ατ ηοϕε α ιδια δε θυε ο µενοσ θυε ο εσχριτορ ποδε φαζερ. Φατορεσ χλιµ〈τιχοσ ου αλτερα⌡εσ αµβιενταισ ποδεµ συβιταµεντε ατιϖαρ α εχλοσο δοσ οϖοσ. Εµ υµ εστυδο ποσσιβιλιδαδεσ: Ι. θυανδο µυιτο – ενχαρρεγαραµ−µε δε σεγυραρ υµα λµπαδα ελτριχα ◊ χαβεχειρα δα µεσα δε οπερα⌡εσ. ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ ⊃ χορρετο απενασ ο θυε σε αφιρµα εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) . ΙΙ.) Απεσαρ δο ηορρορ ε δα ν〈υσεα. (Β) Ι ε ΙΙ. ς〈ριοσ εστυδοσ τµ σιδο ρεαλιζαδοσ χοµ αρτεµιασ. φαζερ λυζ σοβρε α ρεαλιδαδε δε σευ µυνδο. ποσσυι υµα προπριεδαδε σεµεληαντε ◊ δοσ ϖεγεταισ θυε  α διαπαυσα. χοντινυει φιρµε ονδε εσταϖα. Α εχλοσο δοσ οϖοσ  υµ ινδιχαδορ δε πολυιο θυµιχα. σεγυραρ α λµπαδα. ποισ εστεσ ανιµαισ απρεσενταµ χαραχτερστιχασ θυε συγερεµ υµ ποτενχιαλ βιολ⌠γιχο: ποσσυεµ αλτο τεορ δε προτενα ε σο χαπαζεσ δε σε αλιµενταρ δε παρτχυλασ οργνιχασ ε ινοργνιχασ εµ συσπενσο. ο ϖεχυλο α 〈λχοολ πασσου πορ υµ απριµοραµεντο τεχνολ⌠γιχο. ΙΙ. σενδο χονσιδεραδο υµ φ⌠σσιλ ϖιϖο. νοσ ϖεγεταισ. ο ϖεχυλο α γασολινα πασσου α πολυιρ µενοσ θυε ο ϖεχυλο α 〈λχοολ. ιστο . ⊃ριχο. Σιµ. (. ενθυαντο υµ µδιχο φαζια οσ πριµειροσ χυρατιϖοσ νυµ ποβρε−διαβο θυε σολδαδοσ δα Πολχια Μυνιχιπαλ ηαϖιαµ “χαρνεαδο”. προπχια αοσ λαδρ⌡εσ. υµ επισ⌠διο δα αδολεσχνχια θυε τεϖε ινφλυνχια σιγνιφιχατιϖα εµ συα χαρρειρα δε εσχριτορ. ΙΙ. Οσ χαµαρ⌡εσ ποδεµ σερ υτιλιζαδοσ χοµο φοντε αλτερνατιϖα δε αλιµεντοσ δε αλτο τεορ νυτριτιϖο. Σολο δε Χλαρινετα.. ποδε−σε αφιρµαρ θυε Ι. Νεστε τεξτο. ε ο γρ〈φιχο.. ΙΙ. αδυλτο. ⊃ χορρετο ο θυε σε αφιρµα απενασ εµ (Α) Ι.) ∆εσδε θυε. εµ λτιµο χασο. 5 Α ϖαριαο δα ποπυλαο δε αρτεµια ποδε σερ υσαδα χοµο υµ ινδιχαδορ δε πολυιο αθυ〈τιχα. χοµεχει α εσχρεϖερ ροµανχεσ. ασσιµ χοµο. ρισθυεµοσ φ⌠σφοροσ ρεπετιδαµεντε. φυγιρ δα ν〈υσεα. Ι. “ Λεµβρο−µε δε θυε χερτα νοιτε – ευ τερια υνσ θυατορζε ανοσ. δα λιτερατυρα. πορ θυε νο ηει δε ποδερ φιχαρ σεγυρανδο εστα λµπαδα παρα αϕυδαρ ο δουτορ α χοστυραρ εσσεσ ταληοσ ε σαλϖαρ εσσα ϖιδα? (. παρτιχυλαρµεντε εµ αµβιεντεσ αθυ〈τιχοσ. ΙΙ ε Ις. εµ συασ µεµ⌠ριασ. Ις. εϖιτανδο θυε σοβρε ελε χαια α εσχυριδο. ΙΙΙ ε Ις. Τοµο Ι. δενυνχιαρ ο ρεαλ. Συρπρεενδεντεµεντε.” ςΕΡ⊆ΣΣΙΜΟ. πορ µειο δα µετ〈φορα δα λµπαδα θυε ιλυµινα α εσχυριδο. Ι. νο τρανσχορρερ δο περοδο 1992−2000. χοµο υµ σιναλ δε θυε νο δεσερταµοσ νοσσο ποστο. ταλϖεζ πενσανδο ασσιµ: σε εσσε χαβοχλο ποδε αγενταρ τυδο ισσο σεµ γεµερ. (Ε) ΙΙ ε ΙΙΙ. Πορτο Αλεγρε: Εδιτορα Γλοβο. εµ µεαδοσ δε 1997. Ι ε ΙΙ. 8 Αρτεµια  υµ χαµαρο πριµιτιϖο θυε ϖιϖε εµ 〈γυασ σαλγαδασ. ΙΙ ε ΙΙΙ. ⊃ριχο ςερσσιµο δεφινε χοµο υµα δασ φυν⌡εσ δο εσχριτορ ε. ΙΙΙ. χριαρ ο βελο. φοραµ χονσιδεραδασ ασ σεγυιντεσ ΙΙΙ. 7 ⊃ριχο ςερσσιµο ρελατα. νο περοδο δε 1992 α 2000. Σε νο τιϖερµοσ υµα λµπαδα ελτριχα. α χαπαχιδαδε δε µαντερ οϖοσ δορµεντεσ (εµβρι⌡εσ λατεντεσ) πορ µυιτο τεµπο. α φροτα α 〈λχοολ εµιτιυ µενοσ µον⌠ξιδο δε χαρβονο. 1978. Μαµανγαϖασ δε φερρ⌡εσ αµαρραδοσ παρα νο µορδερεµ. Σο Παυλο: Βρασιλιενσε. 11 Α χολετα δε φαϖασ  φειτα πορ φαµλιασ ιντειρασ δε τραβαληαδορεσ ρυραισ (νο−προπριετ〈ριοσ). Εξπρεσσ⌡εσ χοµο “χαµαρονανδο”. Υµα προποστα ϖι〈ϖελ παρα θυε εστασ πλαντασ νατιϖασ νο χορραµ νενηυµ ρισχο δε εξτινο  (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) ιντροδυζιρ α χολετα µεχανιζαδα δασ φαϖασ. δοµεστιχαρ α εσπχιε. Α ατιϖιδαδε ελεϖα ο σαλ〈ριο δι〈ριο δο τραβαληαδορ. Ι ε ΙΙΙ. α εστρατγια υσαδα να συα χολετα. Μοντειρο. εστατιχιδαδε δοσ ανιµαισ.12 πορ δια.50 πορ δια. Α ατιϖιδαδε  µενοσ ρεντ〈ϖελ πορθυε. αινδα. Ις. Α ταβελα απρεσεντα α ρενδα µδια ανυαλ δοσ ϕοϖενσ ε αδολεσχεντεσ δε υµα χιδαδε δε Μινασ Γεραισ. πουχο ου ναδα σαβεµ σοβρε α προδυο δε µυδασ δε εσπχιεσ νατιϖασ ε. “χαρανγυεϕανδο” ε “πεθυενινανδο ε νο µορδενδο” χριαµ. ποισ απενασ υµα ουτρα πλαντα χηινεσα προδυζ οσ ελεµεντοσ χοβιαδοσ πελα ινδστρια µυνδιαλ. εστεσ σιµ. ΙΙ. ποδενδο δεδιχαρ−σε α ουτρασ ατιϖιδαδεσ εξτρατιϖιστασ: α χολετα δε πεθυισ ε πανσ. Νο λτιµο περοδο δο τρεχηο. εξιστεµ ατραϖεσσαδορεσ. οσ προδυτοσ σο εξπορταδοσ. Ασ πλαντασ αχηαµ−σε δισπερσασ νο χερραδο ε α συα εξπλοραο  φειτα πελα χολετα µανυαλ δασ φαϖασ ου. απλιχανδο πεσαδασ µυλτασ αοσ ινφρατορεσ. Ε χαν〈ριοσ χαντανδο. φαλαϖαµ µαλ δασ ϖεσπασ δε χιντυρα φινα – αχηανδο θυε ερα εξαγερο υσαρεµ χολετεσ το απερταδοσ.ΕΝΕΜ 2002 9 “ Ναριζινηο χορρευ οσ οληοσ πελα ασσιστνχια. χασο ιστο σε τορνε νεχεσσ〈ριο. χοµ ινστρυµεντοσ ρστιχοσ (γαρφοσ ε φορθυιληασ) θυε ρετιραµ οσ φρυτοσ δασ ποντασ δοσ γαληοσ. χονσερϖαρ ο σολο ε αυµενταρ α προδυτιϖιδαδε δεσσασ πλαντασ πορ µειο δε ιρριγαο ε ρεποσιο δε σαισ µινεραισ. ΙΙΙ. ιντροδυζινδο ϖιϖειροσ θυε ποσσαµ αβαστεχερ α ρεγιο δε νοϖασ µυδασ. η〈 υµα σριε δε ϖερβοσ νο γερνδιο θυε χοντριβυεµ παρα χαραχτεριζαρ ο αµβιεντε φαντ〈στιχο δεσχριτο. ϕυνηο. 2000. εµ µδια. Φοραµ φειτασ ασ σεγυιντεσ αφιρµα⌡εσ σοβρε α ιµπορτνχια σοχιοεχονµιχα δο εξτρατιϖισµο δα φαϖα−δ’αντα: Ι. Ρ∃5. πρινχιπαλµεντε. ΙΙΙ ε Ις. σο φατορεσ θυε ποδεµ πρεϕυδιχαρ α ρενοϖαο νατυραλ δα φαϖα δ’αντα. Χινχια Ηοϕε. Αλγυνσ χαταδορεσ θυεβραµ γαληοσ ου αρβυστοσ παρα φαχιλιταρ α χολετα. Νατιϖασ δο Βρασιλ.” ΛΟΒΑΤΟ. Ι ε Ις. οσ δεµαισ τραβαληαδορεσ αδυλτοσ γανηαµ. διϖερσιφιχαρ ασ ατιϖιδαδεσ εχονµιχασ να ρεγιο δο χερραδο παρα αυµενταρ ασ φοντεσ δε ρενδα δοσ τραβαληαδορεσ. Αβεληασ δουραδασ. Αδαπταδο δε: Εξτρατιϖισµο ε βιοδιϖερσιδαδε: ο χασο δα φαϖα−δ’αντα. ΙΙΙ ε Ις. αινδα. τυδο θυε  πεθυενινο ε νο µορδε. Εστ〈 χορρετο απενασ ο θυε σε αφιρµα εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι. ε βειϕα−φλορεσ βειϕανδο φλορεσ. ϖερδεσ ε αζυισ. 1947. ιντερρυπο δοσ µοϖιµεντοσ. πεθυενινανδο ε νο µορδενδο. ∆εποισ δα χολετα. οσ ρεϖενδεδορεσ δε φαϖα παρα ασ ινδστριασ. εφειτοσ δε (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) εσϖαζιαµεντο δε σεντιδο. εντρε οσ χοµπραδορεσ δε φαϖασ. ρεδυζινδο ταντο ασ περδασ δυραντε α χολετα θυαντο οσ εϖεντυαισ δανοσ ◊σ πλαντασ. Ο ρετορνο φινανχειρο παρα α ποπυλαο  χοµπατϖελ χοµ α ιµπορτνχια δοσ προδυτοσ δεριϖαδοσ δα φαϖα. ΙΙ ε Ις. Εµβορα οσ µοραδορεσ δα ρεγιο τενηαµ υµ ϖαστο χονηεχιµεντο σοβρε η〈βιτοσ ε υσοσ δα φαυνα ε φλορα λοχαισ. ρεπρεσεντανδο α φοντε µαισ ιµπορταντε δε συα ρενδα ανυαλ. Ενθυαντο ο ϕοϖεµ απανηαδορ δε φαϖασ ποδε γανηαρ ατ Ρ∃7. Ελασ πρατιχαµεντε νο τµ χονχορρεντεσ. 10 Αινδα θυε α εξτραο δασ ϖαγενσ νο σεϕα πρεϕυδιχιαλ ◊σ 〈ρϖορεσ. ε χαµαρ⌡εσ χαµαρονανδο. Σαρδινηασ αοσ χεντοσ χριτιχαϖαµ οσ χυιδαδοσ εξχεσσιϖοσ θυε ασ βορβολετασ δε τουχαδοσ δε γαζε τινηαµ χοµ ο π⌠ δασ συασ ασασ. αλιαδα ◊ εϖεντυαλ πρεσσο δε µερχαδο. αοσ θυαισ χαβε απενασ ο παπελ δε τραβαληαδορεσ βρααισ. ασ ϖαγενσ σο ϖενδιδασ αοσ αταχαδιστασ λοχαισ θυε ασ ρεϖενδεµ α αταχαδιστασ ρεγιοναισ. Α δεσινφορµαο ιµπεδε θυαλθυερ χοντρολε δα σιτυαο πορ παρτε δοσ χολετορεσ. ∆εποισ δε προχεσσαδοσ. αο χοντρ〈ριο δο θυε αχοντεχε να ϖενδα δο πεθυι. προιβιρ α χολετα δασ φαϖασ. Νο ποδια ηαϖερ ναδα µαισ χυριοσο. 6 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . σοβρε ο δεστινο ε ο απροϖειταµεντο δα µατρια−πριµα εξτραδα δα φαϖα δ’αντα. Ρεινα⌡εσ δε Ναριζινηο. Βεσουρινηοσ δε φραθυε ε φλορεσ να λαπελα χονϖερσαϖαµ χοµ βαρατινηασ δε µαντιληα ε µιοσ⌠τισ νοσ χαβελοσ. µονοτονια δο αµβιεντε. φρυτοσ ϖενδιδοσ ◊ βειρα δα εστραδα. ϖενδιδα α πεθυενοσ χοµπραδορεσ. χοµ εσσασ ατιϖιδαδεσ εξτρατιϖιστασ. ε δε λενηα. ε χαρανγυεϕοσ χαρανγυεϕανδο. ΙΙ. ασ ϖ〈ριασ εσπχιεσ δασ πλαντασ χονηεχιδασ χοµο φαϖα−δ’αντα τµ λυγαρ γαραντιδο νο µερχαδο µυνδιαλ δε προδυτοσ χοσµτιχοσ ε φαρµαχυτιχοσ. διναµιχιδαδε δο χεν〈ριο. ποδε−σε αφιρµαρ θυε χονδι⌡εσ ιδεαισ σο οβσερϖαδασ εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Χυριτιβα χοµ ϖεντο εµ µαρο. 17. 18. νεσσασ χονδι⌡εσ. ρεγιστραδασ εµ τρσ µεσεσ δο ανο. ε. εµ µαιο. εµ ουτυβρο. ε Χαµπο Γρανδε. Ο γρ〈φιχο µοστρα εσσεσ ιντερϖαλοσ: Α ταβελα µοστρα τεµπερατυρασ ε υµιδαδεσ ρελατιϖασ δο αρ δε δυασ χιδαδεσ. 24. σο νεχεσσ〈ριασ παρα προδυζιρ χονδι⌡εσ χονφορτ〈ϖεισ. 1 ποντο πορ εµπατε ε 0 ποντο εµ χασο δε δερροτα. 20. χοµο οσ εφειτοσ δο σολ ε δο ϖεντο. ε Χαµπο Γρανδε. Χυριτιβα χοµ σολ εµ ουτυβρο. Χονσιδερανδο θυε. νασ θυαισ ασ πεσσοασ ποδεµ ϖιϖερ ε τραβαληαρ. Χυριτιβα. αο φιναλ δα δχιµα παρτιδα. α εθυιπε εµ θυεστο. ουτρασ ϖαρι〈ϖεισ. Χυριτιβα. νεστε χαµπεονατο. Χαµπο Γρανδε χοµ ϖεντο εµ µαρο. εµ ουτυβρο. εµ ουτυβρο. 7 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ε Χυριτιβα χοµ σολ εµ µαιο. Χαµπο Γρανδε χοµ ϖεντο εµ µαρο. 13 Νο γρ〈φιχο εστο ρεπρεσενταδοσ οσ γολσ µαρχαδοσ ε οσ γολσ σοφριδοσ πορ υµα εθυιπε δε φυτεβολ νασ δεζ πριµειρασ παρτιδασ δε υµ δετερµιναδο χαµπεονατο. Χοµ βασε νεσσασ ινφορµα⌡εσ. τερ〈 αχυµυλαδο υµ νµερο δε ποντοσ ιγυαλ α (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) 15. ε Χαµπο Γρανδε χοµ σολ εµ µαρο.ΕΝΕΜ 2002 12 Οσ σερεσ ηυµανοσ ποδεµ τολεραρ απενασ χερτοσ ιντερϖαλοσ δε τεµπερατυρα ε υµιδαδε ρελατιϖα (ΥΡ). ασ εθυιπεσ γανηαµ 3 ποντοσ παρα χαδα ϖιτ⌠ρια. χαπταρ 〈γυασ πλυϖιαισ. 15 Να χονστρυο χιϖιλ. δο ποντο δε ϖιστα βιολ⌠γιχο. (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) νο σε ϕυστιφιχα. (Ε) ενε〈γονο. πορ σε αλιµενταρεµ δε δετριτοσ. πορθυε αµβοσ.ΕΝΕΜ 2002 14 Ο Γλοβο. χονσιδερανδο−σε α δισπονιβιλιδαδε γλοβαλ. 8 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ .  ϕυστιφιχ〈ϖελ. χοµο ιλυστραµ ασ φιγυρασ: Φιγυρα 1: Λαδριληοσ ρετανγυλαρεσ παϖιµεντανδο ο πλανο Φιγυρα 2: Ηεπτ〈γονοσ ρεγυλαρεσ νο παϖιµενταµ ο πλανο (η〈 φαληασ ου συπερποσιο) Α ταβελα τραζ υµα ρελαο δε αλγυνσ πολγονοσ ρεγυλαρεσ. νο σε ϕυστιφιχα. εξπλοραρ λειτοσ δε 〈γυα συβτερρνεα.  ϕυστιφιχ〈ϖελ. σεµ θυε ηαϕα φαληασ ου συπερποσι⌡εσ δε λαδριληοσ. “δυασ δε χαδα τρσ πεσσοασ ϖιϖερο σιτυα⌡εσ δε χαρνχια δε 〈γυα.  µυιτο χοµυµ α υτιλιζαο δε λαδριληοσ ου αζυλεϕοσ χοµ α φορµα δε πολγονοσ παρα ο ρεϖεστιµεντο δε πισοσ ου παρεδεσ. δεϖεµ “χαϖαρ” διαριαµεντε ο σευ πρ⌠πριο αλιµεντο. σενδο υµ δελεσ οχτογοναλ. σερια (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) δεσενϖολϖερ προχεσσοσ δε ρευτιλιζαο δα 〈γυα. εµ 2025. πορθυε αµβοσ σο χονσυµιδορεσ πριµ〈ριοσ εµ υµα τεια αλιµενταρ. ϖιστο θυε ο φελινο ποσσυι φυνο συπεριορ ◊ δα µινηοχα νυµα τεια αλιµενταρ. αµπλιαρ α οφερτα δε 〈γυα. πορθυε οσ ϖερτεβραδοσ οχυπαµ ο τοπο δασ τειασ αλιµενταρεσ. χασο νο ηαϕα µυδανασ νο παδρο ατυαλ δε χονσυµο δο προδυτο. α αρρογνχια δο γατο χοµ ρελαο αο χοµπορταµεντο αλιµενταρ δα µινηοχα. χοµ ασ ρεσπεχτιϖασ µεδιδασ δε σευσ νγυλοσ ιντερνοσ. (∆) ηεξ〈γονο. 16 Σεγυνδο υµα οργανιζαο µυνδιαλ δε εστυδοσ αµβιενταισ. χαπτανδο−α εµ ουτροσ ριοσ. (Χ) πεντ〈γονο. νο παρτιχιπαµ δασ χαδειασ αλιµενταρεσ. νο σο τοδασ ασ χοµβινα⌡εσ δε πολγονοσ θυε σε πρεσταµ α παϖιµενταρ υµα συπερφχιε πλανα. 01/09/2001. Εντρεταντο. ιµπορταρ 〈γυα δοχε δε ουτροσ εσταδοσ. χοµο χονσυµιδορεσ.  ϕυστιφιχ〈ϖελ.” Υµα αλτερνατιϖα αδεθυαδα ε ϖι〈ϖελ παρα πρεϖενιρ α εσχασσεζ. Σε υµ αρθυιτετο δεσεϕα υτιλιζαρ υµα χοµβιναο δε δοισ τιποσ διφερεντεσ δε λαδριληοσ εντρε οσ πολγονοσ δα ταβελα. ο ουτρο τιπο εσχοληιδο δεϖερ〈 τερ α φορµα δε υµ (Α) τρινγυλο. (Β) θυαδραδο. Να χηαργε. πορθυε ασ µινηοχασ. Α ταβελα µοστρα α χορρελαο εντρε ρισχοσ δε εξποσιο. χονσιδερανδο ΤΠΠ ο ιντερϖαλο δασ 12:00 ◊σ 14:00 η.ΕΝΕΜ 2002 17 Ο µιληο ϖερδε ρεχµ−χοληιδο τεµ υµ σαβορ αδοχιχαδο. Ζ. Ψ ου Ζ µοστρου θυε: Σε υµ δοσ ποστοσ ενχερραρ συασ ατιϖιδαδεσ. (Ε) 20. νο  µαισ το δοχε. 9 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . Ξ ου Ψ.  (Α) 5. Ο ΦΠΣ µνιµο θυε υµα πεσσοα δε πελε τιπο ΙΙ νεχεσσιτα παρα εϖιταρ θυειµαδυρασ αο σε εξπορ αο Σολ. ϑ〈 ο µιληο ϖερδε χοµπραδο να φειρα. (Χ) Ασ ενζιµασ ρεσπονσ〈ϖεισ πελα χονϖερσο δεσσεσ χαρβοιδρατοσ εµ αµιδο σο δεσνατυραδασ πελο τραταµεντο χοµ 〈γυα θυεντε. Α πρεσερϖαο δο σαβορ οριγιναλ δο µιληο ϖερδε πελο προχεδιµεντο δεσχριτο ποδε σερ εξπλιχαδα πελο σεγυιντε αργυµεντο: (Α) Ο χηοθυε τρµιχο χονϖερτε ασ προτενασ δο µιληο εµ αµιδο ατ α σατυραο. (∆) 10. Ψ. χονσερϖ〈−λασ να γελαδειρα. Ο τεµπο δε εξποσιο σεγυρα (ΤΕΣ) χορρεσπονδε αο τεµπο δε εξποσιο αοσ ραιοσ σολαρεσ σεµ θυε οχορραµ θυειµαδυρασ δε πελε. υµ ου δοισ διασ δεποισ δε χοληιδο. (∆) Μιχροργανισµοσ θυε. Παρα πρεσερϖαρ ο σαβορ δο µιληο ϖερδε ποδε−σε υσαρ ο σεγυιντε προχεδιµεντο εµ τρσ εταπασ: 1≡ 2≡ 3≡ δεσχασχαρ ε µεργυληαρ ασ εσπιγασ εµ 〈γυα φερϖεντε πορ αλγυνσ µινυτοσ. σο δεστρυδοσ πελο αθυεχιµεντο. (Χ) 8. Ψ ου Ζ. 19 Υµ εστυδο ρεαλιζαδο χοµ 100 ινδιϖδυοσ θυε αβαστεχεµ σευ χαρρο υµα ϖεζ πορ σεµανα εµ υµ δοσ ποστοσ Ξ. ε οσ 100 χονσυµιδορεσ χοντινυαρεµ σε οριεντανδο πελασ πρεφερνχιασ δεσχριτασ. χυϕο Φατορ δε Προτεο Σολαρ (ΦΠΣ)  χαλχυλαδο δα σεγυιντε µανειρα: ΤΠΠ = τεµπο δε εξποσιο µνιµα παρα προδυο δε ϖερµεληιδο να πελε προτεγιδα (εµ µινυτοσ). δε αχορδο χοµ οσ δαδοσ φορνεχιδοσ. αο ρετιραρεµ νυτριεντεσ δοσ γροσ. (Β) 6.  ποσσϖελ αφιρµαρ θυε α λιδερανα δε πρεφερνχια νυνχα περτενχερ〈 α (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ξ. ποισ χερχα δε 50% δοσ χαρβοιδρατοσ ρεσπονσ〈ϖεισ πελο σαβορ αδοχιχαδο σο χονϖερτιδοσ εµ αµιδο νασ πριµειρασ 24 ηορασ. νυµ δια εµ θυε α ιρραδινχια εφετιϖα  µαιορ θυε 8. εστε οχυπα ο λυγαρ δο αµιδο θυε σερια φορµαδο εσποντανεαµεντε. Υµα δασ µανειρασ δε σε προτεγερ χοντρα θυειµαδυρασ προϖοχαδασ πελα ραδιαο υλτραϖιολετα  ο υσο δοσ χρεµεσ προτετορεσ σολαρεσ. ρεσφρι〈−λασ εµ 〈γυα χορρεντε. ΙΥς ε ΤΕΣ. ιµπεδινδο α διφυσο δε οξιγνιο ε α οξιδαο δα γλιχοσε. χονϖερτεµ εσσεσ χαρβοιδρατοσ εµ αµιδο. 18 Οσ νϖεισ δε ιρραδινχια υλτραϖιολετα εφετιϖα (ΙΥς) ινδιχαµ ο ρισχο δε εξποσιο αο Σολ παρα πεσσοασ δε πελε δο τιπο ΙΙ – πελε δε πιγµενταο χλαρα. αλτερανδο ο µειο δε δισσολυο ονδε οχορρερια εσποντανεαµεντε α τρανσφορµαο δεσσεσ χαρβοιδρατοσ εµ αµιδο. (Β) Α 〈γυα φερϖεντε ε ο ρεσφριαµεντο ιµπερµεαβιλιζαµ α χασχα δοσ γροσ δε µιληο. (Ε) Ο αθυεχιµεντο δεσιδρατα οσ γροσ δε µιληο. ΤΠ∆ = τεµπο δε εξποσιο µνιµα παρα προδυο δε ϖερµεληιδο να πελε δεσπροτεγιδα (εµ µινυτοσ). (∆) µοστρου θυε ο χηορο ποδερια αλιϖιαρ ο σεντιµεντο δε θυε οσ ευροπευσ εραµ συπεριορεσ αοσ βρασιλειροσ. δε υµα πολιδεζ ε δε υµα χεριµνια ινεναρρ〈ϖεισ. πρινχιπαλµεντε νοσ ινγλεσεσ. Αλµ δε δεσταχαρ α βελεζα δο φυτεβολ βρασιλειρο. ο βρασιλειρο ϕυλγαϖα−σε υµ χαφαϕεστε νατο ε ηερεδιτ〈ριο. Ο τεξτο φοι εξτραδο δα χρνιχα “Α αλεγρια δε σερ βρασιλειρο”. ποδενδο χοµπορταρ−σε χοµο ελεσ. βριτνιχοσ. πυβλιχαδα ναθυελε ανο πελο ϕορναλ ∨λτιµα Ηορα. µαισ σ⌠βριο. Ατ εστε Χαµπεονατο. ασ λ〈γριµασ ρολαµ. Ε.. ϖαµοσ σενταρ νο µειο−φιο ε χηοραρ. ϖαµοσ περδερ α ϖεργονηα (. φρανχεσεσ. θυε νο ρεσπειταϖαµ οσ λιµιτεσ δα εσπορτιϖιδαδε. δο δραµατυργο Νελσον Ροδριγυεσ. Αχηαϖα ο ινγλσ ο συϕειτο µαισ φινο.ΕΝΕΜ 2002 20 Ο αυτορ δα τιρα υτιλιζου οσ πρινχπιοσ δε χοµποσιο δε υµ χονηεχιδο µοϖιµεντο αρτστιχο παρα ρεπρεσενταρ α νεχεσσιδαδε δε υµ µεσµο οβσερϖαδορ απρενδερ α χονσιδεραρ. χηεχοσ. σε ϖεριφιχου ο σεγυιντε: ο ινγλσ. “Αγορα.). αθυελα εµ χυϕα χοµποσιο φοι αδοταδο υµ προχεδιµεντο σεµεληαντε : 21 Εµ 1958. σιµυλτανεαµεντε. Οληαϖα ο ινγλσ ε τινηα−ληε ινϖεϕα. Πορθυε  υµα αλεγρια σερ βρασιλειρο. νο εξιστε. χοµο ταµβµ πελο σευ µαραϖιληοσο νδιχε δισχιπλιναρ. Νελσον Ροδριγυεσ θυισ διζερ θυε ο χοµπορταµεντο δοσ ϕογαδορεσ δεντρο δο χαµπο (Α) φοι πρεϕυδιχιαλ παρα α εθυιπε ε θυασε πσ α περδερ α χονθυιστα δα χοπα δο µυνδο. (Χ) ρεσσαλτου ο σεντιµεντο δε ινφεριοριδαδε δοσ ϕογαδορεσ βρασιλειροσ εµ ρελαο αοσ ευροπευσ. Χονϖενηαµοσ θυε α σελεο ασ µερεχε. Εντο. ∆ασ οβρασ ρεπροδυζιδασ. Τοδο µυνδο βαιξου ο σαρραφο νο Βρασιλ. ο θυε οσ ιµπεδιυ δε ρεϖιδαρ ασ αγρεσσ⌡εσ σοφριδασ. (Β) µοστρου θυε οσ βρασιλειροσ τινηαµ ασ µεσµασ θυαλιδαδεσ θυε αδµιραϖαµ νοσ ευροπευσ. α σελεο βρασιλειρα φοι χαµπε µυνδιαλ πελα πριµειρα ϖεζ. (Ε) µοστρου θυε οσ βρασιλειροσ εραµ ιγυαισ αοσ ευροπευσ. ρυσσοσ. ταλ χοµο ο χονχεβαµοσ.. σβιτο. Πορ ταντοσ µοτιϖοσ. χοµ α χηεγαδα δα εθυιπε ιµορταλ. Σ⌠ ο βρασιλειρο σε µαντινηα φεροζµεντε δεντρο δοσ λιµιτεσ ργιδοσ δα εσπορτιϖιδαδε. Συεχοσ. δαϖαµ βοτιναδασ εµ πενχα. αλεµεσ. τοδασ δε αυτορια δο πιντορ εσπανηολ Παβλο Πιχασσο. 10 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . διφερεντεσ ποντοσ δε ϖιστα. η〈 ο Μυνδιαλ. Ο νιχο ινγλσ θυε απαρεχευ νο Μυνδιαλ φοι ο βρασιλειρο. Μερεχε πορ τυδο: νο σ⌠ πελο φυτεβολ. αµιγοσ”. θυε φοι ο µαισ βελο θυε οσ οληοσ µορταισ ϕ〈 χοντεµπλαραµ. ). 1904. Ι. ϑοο δο. ε ερα µαισ υτιλιζαδα πορ αλγυνσ σετορεσ δα ποπυλαο. απυδ: Α αλµα ενχανταδορα δασ ρυασ. Υµα συβστνχια πυρα ποσσυι ποντοσ δε εβυλιο ε φυσο χονσταντεσ. νεχεσσαριαµεντε. Ο ουρο  δουραδο.. Αβαιξο εστο ρελαχιοναδασ αλγυµασ αφιρµατιϖασ περτινεντεσ αο ασσυντο. ‘δεσενηο×. Ι ε ΙΙ. α ιδια τρανσµιτιδα αο εστυδαντε  α δε θυε ο χονστιτυιντε ισολαδο (µολχυλασ) χοντµ οσ ατριβυτοσ δο τοδο. θυε σε µαρχαµ πορ χριµε ου πορ οχιοσιδαδε. φερρετε δε ιγνοµνια εντρε ουτροσ. ΙΙ. ⊃ χοµο διζερ θυε υµα µολχυλα δε 〈γυα ποσσυι δενσιδαδε. Η〈 τρσ χασοσ δε τατυαγεµ νο Ριο. Θυµιχα Νοϖα να Εσχολα. δε ⌠διο (. δε δεσπρεζο. µανιφεσταµ−σε νασ ρελα⌡εσ θυε ασ µολχυλασ µαντµ εντρε σι. µειο δε ασσυσταρ ο αδϖερσ〈ριο παρα οσ βρετ⌡εσ. εστο αποιαδασ να ϖισο συβστανχιαλιστα χριτιχαδα πελο αυτορ απενασ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι ε ΙΙ. ϑοο δο Ριο ρεϖελα χοµο α τατυαγεµ ϕ〈 εσταϖα πρεσεντε να χιδαδε δο Ριο δε ϑανειρο. Υµ δοσ ιρµοσ φεζ αλγυµασ προποστασ δε διϖισο παρα θυε φοσσεµ αναλισαδασ πελοσ δεµαισ ηερδειροσ. ΙΙΙ. ΙΙ ε ΙΙΙ. ΙΙ ε Ις. Οσ Τατυαδορεσ. ΙΙΙ. ποισ σευσ 〈τοµοσ σο δουραδοσ. 1999. δε οριγεµ πολινσια. ΙΙ.οσ τυρχοσ χοµ ο φυνδο ρελιγιοσο ε ο βανδο δε µερετριζεσ. Ι. ν. Ρεϖιστα Κοσµοσ. ετχ. Υµα συβστνχια “µαχια” νο ποδε σερ φειτα δε µολχυλασ “ργιδασ”.” ΡΙΟ. πρεσσο δε ϖαπορ. (. µαρχα δε υµα χλασσε δε σελϖαγενσ δασ ιληασ µαρθυεσασ (. ιστο . ονδε λαδοσ δε µεσµα µεδιδα τµ σµβολοσ ιγυαισ. εµ ϖιρτυδε δασ ιντερα⌡εσ εντρε συασ µολχυλασ.. ϖεµο−λα α τρανσφορµαρ− σε: διστιντιϖο ηονορφιχο εντρε υνσ ηοµενσ. 24 Θυανδο δεφινεµ µολχυλασ. Τοδα α γεντε σαβε θυε φοι ο ναϖεγαδορ Χοοκ θυε α ιντροδυζιυ νο Οχιδεντε.. οσ λιϖροσ γεραλµεντε απρεσενταµ χονχειτοσ χοµο: “α µενορ παρτε δα συβστνχια χαπαζ δε γυαρδαρ συασ προπριεδαδεσ”. ΙΙΙ ε Ις. 11 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ∆οσ εσθυεµασ αβαιξο. Χοµ βασε νο τεξτο σο φειτασ ασ σεγυιντεσ αφιρµα⌡εσ: Ι. Ι. Ις. α µεσµα 〈ρεα : 23 “Α παλαϖρα τατυαγεµ  ρελατιϖαµεντε ρεχεντε. ΙΙ. τερµο δα Πολινσια δε τατου ου τυ ταηου.) σιναλ δε αµορ.. Εστ〈 χορρετο ο θυε σε αφιρµα απενασ εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι. Α τατυαγεµ. ποντο δε φυσο. Α εξπανσο δοσ οβϕετοσ χοµ α τεµπερατυρα οχορρε πορθυε οσ 〈τοµοσ σε εξπανδεµ. ΙΙΙ ε Ις. ε εσσε εσχρεϖια ταττου. ποντο δε εβυλιο. χοµπλεταµεντε διϖερσοσ να συα σιγνιφιχαο µοραλ: οσ νεγροσ. ο νιχο εµ θυε οσ θυατρο λοτεσ νο ποσσυεµ. Ο τεξτο εϖιδενχια α χηαµαδα ϖισο συβστανχιαλιστα θυε αινδα σε ενχοντρα πρεσεντε νο ενσινο δα Θυµιχα. ∆εσσασ αφιρµατιϖασ. Α παρτιρ δε δεφινι⌡εσ δεσσε τιπο. Ο Μιτο δα Συβστνχια. Ο τεξτο µοστρα χοµο α τατυαγεµ  υµα πρ〈τιχα θυε σε τρανσφορµα νο τεµπο ε θυε αλχανα ινµεροσ σεντιδοσ νοσ διϖερσοσ σετορεσ δασ σοχιεδαδεσ ε παρα ασ διφερεντεσ χυλτυρασ. Αδαπταδο δε ΟΛΙςΕΙΡΑ. 1995.. πελο µενοσ δεσδε ο ινχιο δο σχυλο ΞΞ. ≡ 1. τενσο συπερφιχιαλ. ΙΙ. ΣΠ: Χια δασ Λετρασ. Ταισ προπριεδαδεσ περτενχεµ αο χονϕυντο. Ι ε ΙΙΙ. ΙΙΙ. διφυνδιυ−σε νο οχιδεντε χοµ α χαραχτερστιχα θυε περµανεχε ατ ηοϕε: υτιλιζαο εντρε οσ ϕοϖενσ χοµ φυνο εστριταµεντε εσττιχα. δοσ ρυφι⌡εσ ε δοσ ηυµιλδεσ.ΕΝΕΜ 2002 22 Υµ τερρενο χοµ ο φορµατο µοστραδο να φιγυρα φοι ηερδαδο πορ θυατρο ιρµοσ ε δεϖερ〈 σερ διϖιδιδο εµ θυατρο λοτεσ δε µεσµα 〈ρεα.. Ρ.) ∆εσδε οσ µαισ ρεµοτοσ τεµποσ. ϑ. σοχιαισ ε αµβιενταισ. Να χοµπαραο δασ εφιχινχιασ. Εµ υµ σιστεµα δε χ⌠διγοσ θυε υτιλιζε απενασ χινχο βαρρασ. δεσχονσιδερανδο−σε τοδασ ασ βαρρασ χλαρασ ου τοδασ ασ εσχυρασ. εµ τερµοσ γλοβαισ. εµ τρσ φαιξασ δε ιδαδε: αβαιξο δε 15 ανοσ. χοµο ο χ⌠διγο 00000000111100000000. νο περοδο δε 1970 α 2050 (προϕεο). αο βαιξο ρενδιµεντο δα τερµοελτριχα. α µενορ εφιχινχια δε Π1 δεϖε−σε. σοβρετυδο. υµ ττυλο αδεθυαδο ποδερια σερ: (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) “Ο Βρασιλ δε φραλδασ” “Βρασιλ: αινδα υµ πασ δε αδολεσχεντεσ” “Ο Βρασιλ χηεγα ◊ ιδαδε αδυλτα” “Ο Βρασιλ τροχα α εσχολα πελα φ〈βριχα” “Ο Βρασιλ δε χαβελοσ βρανχοσ” 26 Να χοµπαραο εντρε διφερεντεσ προχεσσοσ δε γεραο δε ενεργια. αο αλτο ρενδιµεντο δε συα διστριβυιο. α λειτυρα δε υµα βαρρα χλαρα  χονϖερτιδα νο νµερο 0 ε α δε υµα βαρρα εσχυρα. Σε ο λειτορ ⌠πτιχο φορ πασσαδο δα εσθυερδα παρα α διρειτα ιρ〈 λερ: 01011010111010110001 Σε ο λειτορ ⌠πτιχο φορ πασσαδο δα διρειτα παρα α εσθυερδα ιρ〈 λερ: 10001101011101011010 Νο σιστεµα δε χ⌠διγο δε βαρρασ. ε αχιµα δε 65 ανοσ. εντρε εσσεσ δοισ προχεσσοσ (διρετο ε ινδιρετο). σοβρετυδο. χοντιδο να µαιορ παρτε δοσ προδυτοσ ινδυστριαλιζαδοσ. (Χ) 8. εντρε 15 ε 65 ανοσ. νο νµερο 1. δεϖε−σε λεϖαρ εµ χονσιδεραο θυε αλγυνσ χ⌠διγοσ ποδεµ τερ λειτυρα δα εσθυερδα παρα α διρειτα ιγυαλ ◊ δα διρειτα παρα α εσθυερδα. ϖεριφιχα−σε θυε (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) α µενορ εφιχινχια δε Π2 δεϖε−σε.  (Α) 14. Οσ ρενδιµεντοσ χορρεσπονδεντεσ α χαδα εταπα δε δοισ δεσσεσ προχεσσοσ εστο ινδιχαδοσ εντρε παρντεσεσ νο εσθυεµα. ου πελα προδυο δε ελετριχιδαδε εµ υµα τερµοελτριχα ε υσο δε αθυεχιµεντο ελτριχο (υσο ινδιρετο). (∆) 6. 27 Ο χ⌠διγο δε βαρρασ. υµα ρεϖιστα δε διϖυλγαο χιεντφιχα πυβλιχου ταβελα χοµ α παρτιχιπαο ρελατιϖα δε γρυποσ ετ〈ριοσ να ποπυλαο βρασιλειρα. α θυαντιδαδε δε χ⌠διγοσ χοµ λειτυρα δα εσθυερδα παρα α διρειτα ιγυαλ ◊ δα διρειτα παρα α εσθυερδα. (Ε) 4. Εισ υµ εξεµπλο: α υτιλιζαο δο γ〈σ νατυραλ χοµο φοντε δε αθυεχιµεντο ποδε σερ φειτα πελα σιµπλεσ θυειµα νυµ φογο (υσο διρετο). Αδµιτινδο−σε θυε ο ττυλο δα ρεπορταγεµ σε ρεφιρα αο γρυπο ετ〈ριο χυϕα ποπυλαο χρεσχευ σεµπρε. α µενορ εφιχινχια δε Π1 δεϖε−σε. Οβσερϖε αβαιξο υµ εξεµπλο σιµπλιφιχαδο δε υµ χ⌠διγο εµ υµ σιστεµα δε χ⌠διγο χοµ 20 βαρρασ. (Β) 12. σοβρετυδο. αο λονγο δο περοδο ρεγιστραδο. Υµ φατορ εχονοµιχαµεντε ρελεϖαντε νεσσα χοµπαραο  α εφιχινχια δο προχεσσο. αο βαιξο ρενδιµεντο δα φορναληα. νο σιστεµα δεσχριτο αχιµα.ΕΝΕΜ 2002 25 Εµ ρεπορταγεµ σοβρε χρεσχιµεντο δα ποπυλαο βρασιλειρα. 12 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . χονσιστε νυµ χονϕυντο δε ϖ〈ριασ βαρρασ θυε ποδεµ εσταρ πρεενχηιδασ χοµ χορ εσχυρα ου νο. α µαιορ εφιχινχια δε Π2 δεϖε−σε αο αλτο ρενδιµεντο δο αθυεχεδορ ελτριχο. σοβρετυδο. παρα σε οργανιζαρ ο προχεσσο δε λειτυρα ⌠πτιχα δε χαδα χ⌠διγο. α µενορ εφιχινχια δε Π2 δεϖε−σε. δεϖεµ σερ χονσιδεραδοσ ασπεχτοσ εχονµιχοσ. Θυανδο υµ λειτορ ⌠πτιχο πασσα σοβρε εσσασ βαρρασ. αο βαιξο ρενδιµεντο να διστριβυιο. ιρονιζα ο προϕετο δε λει αο συγεριρ µεδιδασ θυε ινιβαµ δετερµιναδοσ υσοσ ρεγιοναισ ε σοχιοχυλτυραισ δα λνγυα.. Συα αο απαρεχε εντο χοµο ιρρεγυλαρ. . θυε θυερ φαζερ 〈ρεα δε λιϖρε χοµρχιο χοµ νοσσο ινχυλτο ε βελο ιδιοµα.. ϕ〈 θυε νο προϖµ δε υµ Εσταδο ” ∆ιχιον〈ριο δε Πολτιχα (οργ.. α θυαντιδαδε δε χαµινη⌡εσ δε χαρϖο νεχεσσ〈ρια παρα αβαστεχερ ασ τερµοελτριχασ.. (Ε) 10. ΙΙ ε ΙΙΙ.. περµιτε οβτερ υµα θυαντιδαδε δε ενεργια δα ορδεµ δε 10 κΩη.) ΒΟΒΒΙΟ. Σο Παυλο. δοσ ΕΥΑ. ΜΑΤΤΕΥΧΧΙ. Ι ε ΙΙΙ. ΙΙ. νο σεντιδο δε θυε νο ποδεµ οργανιζαρ υµ εξρχιτο ε νο χονηεχεµ λιµιτεσ τερριτοριαισ. ! Νενηυµ χιδαδο παυλιστα ποδερ〈 διζερ “Ευ ληε αµο” ε ρετιραρ ου αχρεσχενταρ ο πλυραλ εµ σεντενασ χοµο “Με ϖ υµ χηοππσ ε δοισ παστελ”... εµ υµ νιχο δια. ! Νενηυµ χιδαδο χαριοχα ου γαχηο ποδερ〈 διζερ “Τυ ϖαι” εµ εσπαοσ πβλιχοσ δο τερριτ⌠ριο ναχιοναλ. 10 τονελαδασ δε χαρϖο. 30 Σ⌠ φαλτα ο Σεναδο απροϖαρ ο προϕετο δε λει [σοβρε ο υσο δε τερµοσ εστρανγειροσ νο Βρασιλ] παρα θυε παλαϖρασ χοµο σηοππινγ χεντερ . σο εξεµπλοσ δο σεγυνδο χασο. πορθυε εστε σε θυαλιφιχα. ρεϖελα−σε πρεχονχειτυοσο εµ ρελαο α χερτοσ ρεγιστροσ λινγστιχοσ αο προπορ µεδιδασ θυε οσ χοντρολεµ. χοµο ◊σ εµβαιξαδασ δε Ισραελ.000. Ν.. δεφενδε ο ενσινο ριγοροσο δα γραµ〈τιχα παρα θυε τοδοσ απρενδαµ α εµπρεγαρ χορρεταµεντε οσ προνοµεσ. Ι ε ΙΙ.. εµ µδια. δενυνχια ο δεσχονηεχιµεντο δε ρεγρασ ελεµενταρεσ δε χονχορδνχια ϖερβαλ ε νοµιναλ πελο φαλαντε βρασιλειρο. Παυλο. (∆) 2.. ΠΙΖΑ. α χαδα δια. Υµα προποστα ιµοδεστα.. Παρα αϖαλιαρ εσσε χονσυµο. ονδε χαδα κγ δε χαρϖο.000. Βρασλια: Εδυνβ. ε ΠΑΣΘΥΙΝΟ.. ! Νενηυµ λιϖρο δε γραµ〈τιχα οβριγαρ〈 οσ αλυνοσ α υτιλιζαρ χολοχα⌡εσ προνοµιναισ χοµο “χασαρ−µε−ει” ου “ϖερ−σε−ο”. Ενγαϕαδο νεσσα ϖαλοροσα λυτα χοντρα ο ινιµιγο ιανθυε. ⊃ χορρετο ο θυε σε αφιρµα απενασ εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι... ! Νενηυµ δονο δε βορραχηαρια ποδερ〈 εσχρεϖερ χαρταζ χοµ α παλαϖρα “βορραξαρια” ε νενηυµ δονο δε βανχα δε ϕορναλ ανυνχιαρ〈 “ςενδε−σε χιγαρροσ”. 13 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ε σο εξεµπλοσ δο πριµειρο χασο... 2 − Εµ ουτροσ χασοσ “ οσ τερροριστασ χοµβατεµ χοντρα υµ Εσταδο δε θυε νο φαζεµ παρτε ε νο χοντρα υµ γοϖερνο (ο θυε φαζ χοµ θυε συα αο σεϕα χονοταδα χοµο υµα φορµα δε γυερρα). α σαβερ: .ΕΝΕΜ 2002 28 1 − “(. Οσ αταθυεσ οχορριδοσ να δχαδα δε 1990. ε αο Ωορλδ Τραδε Χεντερ εµ 2001. µεσµο θυανδο πορ συα ϖεζ νο ρεπρεσενταµ υµ ουτρο Εσταδο. ο αυτορ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) µοστρα−σε φαϖορ〈ϖελ αο τεορ δα προποστα πορ εντενδερ θυε α λνγυα πορτυγυεσα δεϖε σερ προτεγιδα χοντρα δετυρπα⌡εσ δε υσο..000. ... Χονσιδερανδο θυε υµ χαµινηο τρανσπορτα. αο χοντρ〈ριο. Οσ µοϖιµεντοσ γυερριληειροσ ε δε λιβερταο ναχιοναλ ρεαλιζαδοσ εµ αλγυνσ πασεσ δα ℑφριχα ε δο συδεστε ασι〈τιχο εντρε ασ δχαδασ δε 1950 ε 70 σο εξεµπλοσ δο πριµειρο χασο. 29 Οσ νµεροσ ε χιφρασ ενϖολϖιδοσ.... Ν.. 8/04/2001. ϖενηο συγεριρ αλγυµασ ουτρασ µεδιδασ θυε σερο δε εξτρεµα ιµπορτνχια παρα α πρεσερϖαο δα σοβερανια ναχιοναλ. ιµαγινε υµα σιτυαο εµ θυε ο Βρασιλ νο δισπυσεσσε δε ηιδρελτριχασ ε τιϖεσσε δε δεπενδερ σοµεντε δε τερµοελτριχασ. ∆ανιελ. εµ Βυενοσ Αιρεσ. ο χονσυµο δε ενεργια ελτριχα  δα ορδεµ δε 200 µιλ ΜΩη. ∆ε αχορδο χοµ ασ δυασ αφιρµα⌡εσ. ΙΙΙ. σερια δα ορδεµ δε (Α) 20. ε ο τερρορισµο δοσ ανοσ 90 ε 2001 φοραµ α⌡εσ χοντρα υµ ινιµιγο ινϖασορ ε οπρεσσορ. σο σεµπρε µυιτο γρανδεσ. χοµο ο ινστρυµεντο αο θυαλ ρεχορρεµ δετερµιναδοσ γρυποσ παρα δερρυβαρ υµ γοϖερνο αχυσαδο δε µαντερ−σε πορ µειο δο τερρορ”. (Χ) 1. Γ. Νο τεξτο αχιµα...) Ο ρεχυρσο αο τερρορ πορ παρτε δε θυεµ ϕ〈 δετµ ο ποδερ δεντρο δο Εσταδο νο ποδε σερ αρρολαδο εντρε ασ φορµασ δε τερρορισµο πολτιχο. νο Θυνια ε Τανζνια. Απενασ νο σετορ ρεσιδενχιαλ. δελιϖερψ ε δριϖε−τηρουγη σεϕαµ προιβιδασ εµ νοµεσ δε εσταβελεχιµεντοσ ε µαρχασ.  ποσσϖελ χοµπαραρ ε διστινγυιρ οσ σεγυιντεσ εϖεντοσ ηιστ⌠ριχοσ: Ι.1986. (Β) 200. αο σερ θυειµαδο. Ο Εσταδο δε Σ. Οσ µοϖιµεντοσ δε λιβερταο ναχιοναλ δοσ ανοσ 50 α 70 να ℑφριχα ε συδεστε ασι〈τιχο.. θυανδο λιδαµοσ χοµ δαδοσ σοβρε προδυο ε χονσυµο δε ενεργια εµ νοσσο πασ.... ΙΙ. δο ϖαπορ δ’〈γυα εµ υµα υσινα τερµοελτριχα. Η. πειξεσ δε µαιορ πορτε. δε χορϖινασ χαπτυραδασ νεσσασ ρεγι⌡εσ. Ισσο ρεπρεσεντα α µεταδε δα ενεργια προδυζιδα πελα ηιδρελτριχα δε Ιταιπυ. σενδο ενχοντραδα εµ τοδα α χοστα βρασιλειρα. 1997. νο χοµπροµετε α συα σαδε. Χινχια Ηοϕε. µολυσχοσ ε πεθυενοσ πειξεσ θυε ϖιϖεµ νο φυνδο δο µαρ. (Ε) δεϖε σερ εϖιταδα σεµπρε. υµα ϖεζ θυε α χονχεντραο δε πολυεντεσ διµινυι α χαδα νοϖο χονσυµιδορ θυε σε αχρεσχεντα ◊ χαδεια αλιµενταρ. 01/01/2001. εσπεχιαλµεντε νο χασο δα Λαγοα δα Χονχειο. υµα ϖεζ θυε ο νϖελ δε χονταµιναο  προπορχιοναλ αο αυµεντο δα ατιϖιδαδε ινδυστριαλ ε δο ϖολυµε δε εσγοτοσ δοµστιχοσ. ποισ α χονχεντραο δε µερχριο δασ χορϖινασ ινγεριδασ σε σοµα ◊ ϕ〈 αρµαζεναδα νο οργανισµο ηυµανο. (Β) νο χορρεσπονδεµ αο εσπεραδο. πελο σερ ηυµανο. 〈ρεασ νασ θυαισ νο η〈 φοντεσ ινδυστριαισ δε χονταµιναο πορ µερχριο. ο λιµιτε µ〈ξιµο περµιτιδο παρα ασ χονχεντρα⌡εσ δε µερχριο τοταλ  δε 500 νανογραµασ πορ γραµα δε πεσο µιδο. εξχεο αοσ ρεσυλταδοσ δα Βαα δε Σεπετιβα.ΕΝΕΜ 2002 Α χορϖινα  υµ πειξε χαρνϖορο θυε σε αλιµεντα δε χρυστ〈χεοσ. ΚΕΗΡΙΓ. Ο. ποισ α χονχεντραο δε πολυεντεσ αυµεντα α χαδα νοϖο χονσυµιδορ θυε σε αχρεσχεντα ◊ χαδεια αλιµενταρ. ⊃ βασταντε υτιλιζαδα να αλιµενταο ηυµανα. δασ π〈σ δασ τυρβινασ εµ υµα υσινα ε⌠λιχα. εµβορα σεϕα µαισ αβυνδαντε νο συλ δο Πασ. Α ταβελα ρεγιστρα α χονχεντραο µδια ανυαλ δε µερχριο νο τεχιδο µυσχυλαρ δε χορϖινασ χαπτυραδασ εµ θυατρο 〈ρεασ. χορϖινασ δε ρεγι⌡εσ µενοσ πολυδασ απρεσενταµ ασ µαιορεσ χονχεντρα⌡εσ δε µερχριο. να προδυο δε ενεργια πελα τχνιχα χιταδα νεσσα µατρια. (∆) δεϖε σερ εϖιταδα. (Α) 32 Σεγυνδο α λεγισλαο βρασιλειρα. (Α) 33 Σεγυνδο µατρια πυβλιχαδα εµ υµ ϕορναλ βρασιλειρο. ουτυβρο. ποδε−σε χονσιδεραρ θυε α ινγεστο. πορ εξεµπλο. ο θυε εξιγε νοϖασ ινϖεστιγα⌡εσ σοβρε ο παπελ δασ µαρσ νο τρανσπορτε δε µερχριο. Ο Εσταδο δε Σο Παυλο. “Τοδο ο λιξο (οργνιχο) προδυζιδο πελο Βρασιλ ηοϕε – χερχα δε 20 µιλη⌡εσ δε τονελαδασ πορ ανο – σερια χαπαζ δε αυµενταρ εµ 15% α οφερτα δε ενεργια ελτριχα. (Β) νο χοµπροµετε α συα σαδε. (Χ) νο χορρεσπονδεµ αο εσπεραδο νο χασο δα Βαα δα Ιληα Γρανδε ε δα Λαγοα δα Χονχειο. ◊ πριµειρα ϖιστα. ποδε−σε χονσιδεραρ θυε. (Ε) χορρεσπονδεµ αο εσπεραδο. Ινδεπενδεντεµεντε δα ϖιαβιλιδαδε εχονµιχα δεσσε προχεσσο. χοµβυστϖελ σ⌠λιδο γεραδο α παρτιρ δε υµ προχεσσο θυµιχο α θυε σο συβµετιδοσ οσ ρεσδυοσ οργνιχοσ”. Μερχριο: υµα αϖαλιαο να χοστα βρασιλειρα. αινδα εµ φασε δε πεσθυισα. 14 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . 31 Χοµπαρανδο ασ χαραχτερστιχασ δασ θυατρο 〈ρεασ δε χολετα ◊σ ρεσπεχτιϖασ χονχεντρα⌡εσ µδιασ ανυαισ δε µερχριο νασ χορϖινασ χαπτυραδασ. (Χ) νο χοµπροµετε α συα σαδε. α χελυλιγνινα φαρια ο µεσµο παπελ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) δο γ〈σ νατυραλ εµ υµα υσινα τερµοελτριχα. Α. & ΜΑΛΜ. ου σεϕα. χοµο. απενασ θυανδο εντρε ασ χορϖινασ ε ελεσ σε ιντερπονηαµ ουτροσ χονσυµιδορεσ. θυε νο απρεσεντα χονταµιναο ινδυστριαλ πορ µερχριο. υµα ϖεζ θυε α χονχεντραο δε µερχριο  σεµπρε µενορ θυε ο λιµιτε µ〈ξιµο περµιτιδο πελα λεγισλαο βρασιλειρα. (∆) χορρεσπονδεµ αο εσπεραδο. Ο σεγρεδο εστ〈 να χελυλιγνινα. οσ ρεσυλταδοσ χορρεσπονδεµ αο εσπεραδο. Αινδα λεϖανδο εµ χοντα οσ δαδοσ δα ταβελα ε ο τιπο δε χιρχυλαο δο µερχριο αο λονγο δα χαδεια αλιµενταρ. δο ρεατορ νυχλεαρ εµ υµα υσινα τερµονυχλεαρ. δα θυεδα δ’〈γυα εµ υµα υσινα ηιδρελτριχα. α βρισα µαρτιµα  υµα χονσεθνχια δα διφερενα νο τεµπο δε αθυεχιµεντο δο σολο ε δα 〈γυα. απενασ. ! Υτιλιζε. εσπεχιαλµεντε αθυελασ οριυνδασ δα ℑφριχα Συβσααριανα. ! Εϖιτε ο υσο δε τοµαδασ µλτιπλασ παρα λιγαρ ϖ〈ριοσ απαρεληοσ σιµυλτανεαµεντε. 1998. (∆) ο χονσυµο δε ενεργια τρµιχα χονϖερτιδα εµ ενεργια ελτριχα. ΙΙΙ. συργε υµα ρεγιο δε ποσσϖελ δεσερτιφιχαο δο ουτρο λαδο δεσσα σερρα. (Ε) δα γρανδε εξτενσο λονγιτυδιναλ. νασ ενχοστασ δα σερρα ϖολταδασ παρα ο οχεανο. Φροντειρασ ε Να⌡εσ. Α χαραχτερστιχα χοµυµ α τοδασ εσσασ ρεχοµενδα⌡εσ  α προποστα δε εχονοµιζαρ ενεργια ατραϖσ δα τεντατιϖα δε. (Χ) ο χονσυµο δε ενεργια ελτριχα χονϖερτιδα εµ ενεργια τρµιχα.ΕΝΕΜ 2002 34 Νυµα 〈ρεα δε πραια. Οσ ανιµαισ ε ασ πλαντασ ενχοντραµ µεληορεσ χονδι⌡εσ δε ϖιδα. Χοντεξτο. σεµ περοδοσ προλονγαδοσ δε σεχα. εθυιλιβρανδο α βαιξα τεµπερατυρα δο αρ θυε εστ〈 σοβρε ο µαρ. ⊃ χορρετο ο θυε σε αφιρµα εµ: (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι. ονδε θυασε θυε α τοταλιδαδε δασ φροντειρασ οβεδεχεµ α λιµιτεσ νατυραισ. θυε χοντου χοµ τχνιχασ χαρτογρ〈φιχασ αντεσ δεσχονηεχιδασ. 15 37 “Ο χοντινεντε αφριχανο εµ σευ χονϕυντο απρεσεντα 44% δε συασ φροντειρασ αποιαδασ εµ µεριδιανοσ ε παραλελοσ. Ρ. (Α) δα συα ρεχεντε δεµαρχαο. ! Αχυµυλε υµα θυαντιδαδε δε ρουπα παρα σερ πασσαδα α φερρο ελτριχο δε υµα σ⌠ ϖεζ. Ι ε ΙΙΙ. ε απενασ 26% σε ρεφερεµ α λιµιτεσ νατυραισ θυε γεραλµεντε χοινχιδεµ χοµ οσ δε λοχαισ δε ηαβιταο δοσ γρυποσ τνιχοσ” ΜΑΡΤΙΝ. ℵ νοιτε. δειξανδο υµα 〈ρεα δε βαιξα πρεσσο. (Β) Ο αρ µαισ θυεντε δεσχε ε σε δεσλοχα δο χοντινεντε παρα α 〈γυα. (Ε) ο χονσυµο δε ενεργια ελτριχα ατραϖσ δε χορρεντεσ δε φυγα. να ινσταλαο ελτριχα. νασ 〈ρεασ δισταντεσ 25κµ ε 100κµ. α θυαλ νο χονσεγυιυ ρετερ χαλορ δυραντε ο δια. υµ χεντρο δε βαιξα πρεσσο. ο θυε δεµανδαρια ενορµεσ γαστοσ παρα δεµαρχαο. (Ε) Ο αρ σοβρε ο σολο. Ι. ΙΙ. Ι. θυε ατραι ο αρ θυεντε δο χοντινεντε. (∆) δα νατυρεζα νµαδε δασ ποπυλαο αφριχανασ. Α. ! Εϖιτε υσαρ ο χηυϖειρο ελτριχο χοµ α χηαϖε να ποσιο “ινϖερνο” ου “θυεντε”.  δεσλοχαδο παρα ο µαρ. (Β) δοσ ιντερεσσεσ δε πασεσ ευροπευσ πρεοχυπαδοσ χοµ α παρτιληα δοσ σευσ ρεχυρσοσ νατυραισ. απενασ. Χοµο ρεσυλταδο δα µαιορ πρεχιπιταο νασ ενχοστασ δα σερρα. εµ γρανδε παρτε. ο φενµενο νοτυρνο (βρισα τερρεστρε) ποδε σερ εξπλιχαδο δα σεγυιντε µανειρα: (Α) Ο αρ θυε εστ〈 σοβρε α 〈γυα σε αθυεχε µαισ. 36 Α χηυϖα  δετερµιναδα. ο αρ φιχα µαισ θυεντε ε σοβε. Ο γρ〈φιχο µοστρα α πρεχιπιταο ανυαλ µδια (λινηασ ϖερτιχαισ) εµ ρελαο ◊ αλτιτυδε (χυρϖασ) εµ υµα ρεγιο εµ εστυδο. ΙΙ ε ΙΙΙ. νο δια− α−δια. Σο Παυλο. ςεντοσ οχενιχοσ χαρρεγαδοσ δε υµιδαδε δεποσιταµ α µαιορ παρτε δεστα υµιδαδε. (∆) Ο αρ θυε εστ〈 σοβρε α 〈γυα σε εσφρια. ∆ιφερεντε δο χοντινεντε αµεριχανο. ΙΙ ε ΙΙΙ. (Χ) Ο αρ θυε εστ〈 σοβρε ο µαρ σε εσφρια ε δισσολϖε−σε να 〈γυα. µαισ θυεντε. δειξα υµα 〈ρεα δε βαιξα πρεσσο. σοβ α φορµα δε χηυϖα. φιοσ δε διµετροσ ρεχοµενδαδοσ ◊σ συασ φιναλιδαδεσ. ρεδυζιρ (Α) α ποτνχια δοσ απαρεληοσ ε δισποσιτιϖοσ ελτριχοσ. α ℑφριχα απρεσεντα ασ χαραχτερστιχασ χιταδασ εµ ϖιρτυδε. Ι ε ΙΙ. 30% πορ λινηασ ρετασ ε αρθυεαδασ. ασσιµ. προϖοχανδο ο δεσλοχαµεντο δο αρ δα συπερφχιε θυε εστ〈 µαισ φρια (µαρ). (Χ) δασ εξτενσασ 〈ρεασ δεσρτιχασ θυε διφιχυλταµ α δεµαρχαο δοσ “λιµιτεσ νατυραισ”. ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . (Β) ο τεµπο δε υτιλιζαο δοσ απαρεληοσ ε δισποσιτιϖοσ. Νο λοχαλ (σολο) θυε σε αθυεχε µαισ ραπιδαµεντε. δο οχεανο. αο συβιρ. 35 Εντρε ασ ινµερασ ρεχοµενδα⌡εσ δαδασ παρα α εχονοµια δε ενεργια ελτριχα εµ υµα ρεσιδνχια. µασ ταµβµ λεϖα µαισ τεµπο παρα εσφριαρ (◊ νοιτε). οχορρε υµ προχεσσο ινϖερσο αο θυε σε ϖεριφιχα δυραντε ο δια ∆ε υµα αν〈λισε αµβιενταλ δεστα ρεγιο χονχλυιυ−σε θυε: Χοµο α 〈γυα λεϖα µαισ τεµπο παρα εσθυενταρ (δε δια). απροξιµαδαµεντε. πελα τοπογραφια ε πελο παδρο δοσ γρανδεσ µοϖιµεντοσ ατµοσφριχοσ ου µετερεολ⌠γιχοσ. χαυσανδο υµ δεσλοχαµεντο δε αρ δο χοντινεντε παρα ο µαρ. δεσταχαµοσ ασ σεγυιντεσ: ! Συβστιτυα λµπαδασ ινχανδεσχεντεσ πορ φλυορεσχεντεσ χοµπαχτασ. απενασ. απεσαρ δε αµβοσ εσταρεµ συβµετιδοσ ◊σ µεσµασ χονδι⌡εσ δε ιρραδιαο σολαρ. πρινχιπαλµεντε. απενασ. χριανδο υµ χεντρο δε αλτα πρεσσο θυε ατραι µασσασ δε αρ χοντινενταλ. φορµα−σε. χερχα δε (Α) 1/5. µασ δεβαιξο δοσ λεν⌠ισ 47% νο σεντεµ ϖονταδε δε φαζερ σεξο”. ρελατιϖα α υµα ρεπορταγεµ δαθυελα εδιο: “Ο βρασιλειρο διζ θυε  φελιζ να χαµα. Α τερχειρα ποσσιβιλιτου υµ νοϖο τιπο δε λαζερ θυε. (Β) 24%. ενϖολϖενδο απενασ παρτιχιπαο πασσιϖα δο σερ ηυµανο. ΙΙ ε ΙΙΙ. (∆) 35%. αδαπταδο δα µεσµα ρεπορταγεµ. απενασ. απενασ. προϖοχανδο µυδανασ να φορµα δε οργανιζαο σοχιαλ ε να υτιλιζαο δε φοντεσ δε αλιµενταο. Σε οσ χαµαρ⌡εσ υτιλιζαδοσ να εξπερινχια φοσσεµ ιντροδυζιδοσ νυµ τανθυε δε χριαο χοντενδο 20. αµπλιανδο ποσσιβιλιδαδεσ δε λοχοµοο ε προϖοχανδο µυδανασ να ϖισο δε εσπαο ε δε τεµπο.ΕΝΕΜ 2002 38 Α χαπα δε υµα ρεϖιστα δε γρανδε χιρχυλαο τραζια α σεγυιντε ινφορµαο. απ⌠σ 24 ηορασ. νο προϖοχου µυδανασ να συα φορµα δε χονχεβερ ο µυνδο. (Β) 1/4. απενασ 12% σε θυειξαµ δε φαλτα δε δεσεϕο”. νο ενταντο. εµ αθυ〈ριο. ΙΙ. Οσ γρ〈φιχοσ ρελαχιοναµ α µορτανδαδε δε χαµαρ⌡εσ χοµ α χονχεντραο δε Χυ2+ ε χοµ ο τεµπο δε εξποσιο α εσσεσ ονσ.000 Λ δε 〈γυα τραταδα χοµ συλφατο δε χοβρε. 16 (∆) 2/3. (Χ) 29%. λοχοµοτιϖα νασ χιϖιλιζα⌡εσ δο σχυλο ΞΙΞ ε τελεϖισο νασ χιϖιλιζα⌡εσ µοδερνασ. απενασ. εστυδου−σε. 39 Χονσιδερε ο παπελ δα τχνιχα νο δεσενϖολϖιµεντο δα χονστιτυιο δε σοχιεδαδεσ ε τρσ ινϖεν⌡εσ τεχνολ⌠γιχασ θυε µαρχαραµ εσσε προχεσσο: ινϖενο δο αρχο ε φλεχηα νασ χιϖιλιζα⌡εσ πριµιτιϖασ. ΙΙΙ. δε αχορδο χοµ α ρεπορταγεµ. ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . Ι. α πορχενταγεµ απροξιµαδα δε βρασιλειροσ θυε νο σεντεµ ϖονταδε δε φαζερ σεξο. ϑ〈 εντρε οσ ηοµενσ. Χονσιδερανδο θυε ο νµερο δε ηοµενσ να ποπυλαο σεϕα ιγυαλ αο δε µυληερεσ. α ρεσιστνχια δεσσεσ οργανισµοσ α διφερεντεσ χονχεντρα⌡εσ δε ονσ χοβρε (ρεπρεσενταδοσ πορ Χυ2+). 40 Παρα τεσταρ ο υσο δο αλγιχιδα συλφατο δε χοβρε εµ τανθυεσ παρα χριαο δε χαµαρ⌡εσ. Εστ〈 χορρετο ο θυε σε αφιρµα εµ: (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι. εµ θυαντιδαδε συφιχιεντε παρα φορνεχερ 50 γ δε ονσ χοβρε. απενασ. Ι ε ΙΙΙ. Α ρεσπειτο δεσσασ ινϖεν⌡εσ σο φειτασ ασ σεγυιντεσ αφιρµα⌡εσ: Ι. Ι ε ΙΙ. ΙΙ ε ΙΙΙ. Ο τεξτο αβαιξο.  (Α) 12%. (Ε) 3/4. Α σεγυνδα τορνου µαισ εφιχιεντε ο σιστεµα δε τρανσπορτε. εσταριαµ ϖιϖοσ. Α πριµειρα αµπλιου α χαπαχιδαδε δε αο δοσ βραοσ. µοστρα θυε ο δαδο αχιµα εστ〈 ερραδο: “Ουτρο προβλεµα πρεδοµιναντεµεντε φεµινινο  α φαλτα δε δεσεϕο − 35% δασ µυληερεσ νο σεντεµ νενηυµα ϖονταδε δε τερ ρελα⌡εσ. (Ε) 50%. (Χ) 1/2. .. εσσεσ προχεσσοσ τµ εµ χοµυµ ο φατο δε (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) νο προϖοχαρεµ ιµπαχτο αµβιενταλ. απενασ.... ινχλυσιϖε. µεσµο ασσιµ.... δεσσε µασσαχρε? Ου χοµο εξπλιχαρ ◊ µενινα δα Χοστα δο Μαρφιµ ο σεντιδο δα παλαϖρα ‘χιϖιλιζαο’ θυανδο ελα δεσχοβριρ θυε συασ µοσ νο χρεσχερο ϕαµαισ? ”... Ι. ο Σεϖερινο δα χεστα β〈σιχα ε ο χορρετορ δε Ωαλλ Στρεετ? Χοµο εξπλιχαρ αο µενινο δε Βαγδ〈 θυε µορρε πορ φαλτα δε ρεµδιοσ. πρινχιπαλµεντε εντρε οσ ϕοϖενσ... ο θυε χορρεσπονδε α ανοσ ιντερχαλαδοσ δε 254 ε 255 διασ.. νο ρεσπονδεραµ ◊σ δυασ πρινχιπαισ δρογασ αντι−ΑΙ∆Σ.. ΥΤΖΕΡΙ. ινοχεντεσ. ΙΙ ε ΙΙΙ. υµα χοµβιναο δοσ δοισ συβτιποσ µαισ πρεϖαλεντεσ νο πασ. Αθυελα θυε εξπλιχιτα υµα ρεσποστα δο αυτορ παρα ασ περγυντασ φειτασ νο τρεχηο χιταδο : “τριστεζα ε ινδιγναο σο γρανδεσ πορθυε οσ ατενταδοσ οχορρεραµ εµ Νοϖα Ιορθυε”.. ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ (Α) . Φριτζ. Αλγυµ σε ινχοµοδου χοµ οσ σοφριµεντοσ ε ασ µιληαρεσ δε ϖτιµασ χιϖισ. ..... Να χονϖερσο διρετα σολαρ−ελτριχα σο χλυλασ φοτοϖολταιχασ θυε προδυζεµ τενσο ελτριχα.......... 17 Απρεσενταµ−σε. αφιρµα−σε θυε Ι. (Ε) “οσ νεγ⌠χιοσ δασ ινδστριασ δε αρµασ χοντινυαµ δε ϖεντο εµ ποπα”...... α ενεργια γεραδα ποδερ σερ αρµαζεναδα. “Χοµο µαντερ α παζ νυµ πλανετα ονδε βοα παρτε δα ηυµανιδαδε νο τεµ αχεσσο ◊σ νεχεσσιδαδε β〈σιχασ µαισ ελεµενταρεσ? (. (∆) “ο νεολιβεραλισµο ινστιτυι ο δευσ µερχαδο θυε τυδο ρεσολϖε”. Εσσα τεµ〈τιχα ϖεµ σενδο αβορδαδα πελα µδια: “Μεδιχαµεντοσ ϕ〈 νο φαζεµ εφειτο εµ 20% δοσ ινφεχταδοσ πελο ϖρυσ ΗΙς.. οσ ινφεχταδοσ ταµβµ δεϖεµ υσαρ χαµισινηασ ε νο απενασ αδµινιστραρ χοθυετισ... παρα ο Οχιδεντε.. Οσ ϖρυσ εστο χαδα ϖεζ µαισ ρεσιστεντεσ ε. α χαπιταλ δα Χηεχηνια.. Οσ ϖ〈ριοσ τιποσ δε ϖρυσ εστο το ρεσιστεντεσ θυε νο η〈 νενηυµ τιπο δε τραταµεντο εφιχαζ ε νεµ µεσµο θυαλθυερ µεδιδα δε πρεϖενο αδεθυαδα.  ποσσϖελ εσταβελεχερ υµα χορρεσπονδνχια απροξιµαδα δε ανοσ εντρε οσ δοισ χαλενδ〈ριοσ. 16 δε νοϖεµβρο. ο ηοµεµ χιϖιλιζαδο γλοβαλιζου τοδασ ασ συασ µαζελασ”... θυεστιονανδο−σε. (.. Αν〈λισεσ ρεϖελαµ θυε υµ θυιντο δασ πεσσοασ ρεχµ−ινφεχταδασ νο ηαϖιαµ σιδο συβµετιδασ α νενηυµ τραταµεντο ε. Χ = Μ – 622 + (Χ − 622/32). Ι ε ΙΙΙ. ΙΙ.... Τεµ−σε οβσερϖαδο υµ αυµεντο χρεσχεντε. ποισ σε χριου α ιδια δε θυε εστεσ ρεµδιοσ σεµπρε φυνχιοναµ. (Β) “αο λονγο δα ηιστ⌠ρια. µινηασ µοζινηασ ϖο χρεσχερ δε νοϖο?’ ϑαµαισ εσθυεχερει α χενα θυε ϖι.... Εστ〈 χορρετο ο θυε σε αφιρµα εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) 45 Υµ ϕορναλιστα πυβλιχου υµ τεξτο δο θυαλ εστο τρανσχριτοσ τρεχηοσ δο πριµειρο ε δο λτιµο παρ〈γραφοσ: “ ‘Μαµεζινηα. 08 δε νοϖεµβρο. Αλµ δε τοδοσ προδυζιρεµ ελετριχιδαδε....... . ∆οσ παχιεντεσ εστυδαδοσ.... 42 Ο ανο µυυλµανο  χοµποστο δε 12 µεσεσ.... εµ 2001. Χ = Μ + 622 – (Μ/32).... δεπενδερεµ δασ ρεσερϖασ δε χοµβυστϖεισ φ⌠σσεισ. ινδεπενδερεµ δε χονδι⌡εσ χλιµ〈τιχασ.. να Τς φρανχεσα.. χονσιδερανδο ο ενφοθυε δα πρεϖενο. Φ ε Β”.. χονφορµε α φιγυρα θυε σεγυε. ο µσ Ραµαδ τεϖε ινχιο.. αλγυµασ αφιρµα⌡εσ ταµβµ ρετιραδασ δο µεσµο τεξτο.. εµ 2001... παρα εϖιταρ συα δισσεµιναο. 44 Υµα νοϖα πρεοχυπαο ατινγε οσ προφισσιοναισ θυε τραβαληαµ να πρεϖενο δα ΑΙ∆Σ νο Βρασιλ. 43 Εµ υσινασ ηιδρελτριχασ.. δεντρε ελεσ ο Ραµαδ. υτιλιζαρεµ φοντεσ δε ενεργια ρενοϖ〈ϖεισ... Εµ υσινασ ε⌠λιχασ. εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) 01 δε νοϖεµβρο... απενασ.. θυε ο µαλ σε αβατευ σοβρε Μανηατταν? Χοµο διζερ αοσ χηεχηενοσ θυε ο θυε αχοντεχευ νοσ Εσταδοσ Υνιδοσ  υµ αβσυρδο? ςεϕαµ Γροζνψ..... δε υµα µενινα δα Χοστα δο Μαρφιµ φαλανδο χοµ α ενφερµειρα θυε τροχαϖα οσ χυρατιϖοσ δε σευσ δοισ χοτοσ δε βραοσ.) Χοµο ρεδυζιρ ο αβισµο εντρε ο χαµπονσ αφεγο. ΙΙ.. 28 δε νοϖεµβρο.. 17/09/2001. ΙΙΙ. α χριανα φαµιντα δο Συδο. Υµα δασ πρινχιπαισ διζ ρεσπειτο αο Χαλενδ〈ριο. Ο συχεσσο ινιχιαλ δοσ χοθυετισ αντι−ΗΙς ταλϖεζ τενηα λεϖαδο α ποπυλαο α σε δεσχυιδαρ ε νο υτιλιζαρ µεδιδασ δε προτεο. 02/10/2001. αρρασαδα πελοσ ρυσσοσ.... 41 Χονσιδερανδο θυε ο Χαλενδ〈ριο Μυυλµανο τεϖε ινχιο εµ 622 δα ερα χριστ ε θυε χαδα 33 ανοσ µυυλµανοσ χορρεσπονδεµ α 32 ανοσ χριστοσ... αβαιξο.... δε νοϖοσ χασοσ δε ΑΙ∆Σ. α θυεδα δ’〈γυα µοϖε τυρβινασ θυε αχιοναµ γεραδορεσ..  ποσσϖελ αφιρµαρ θυε.. σε α πρεϖενο ϖεµ σενδο ου νο ρελαξαδα. τεϖε ινχιο νο µσ δε νοϖεµβρο δο Χαλενδ〈ριο Χριστο. ∆αδασ ασ αφιρµα⌡εσ αχιµα. µσ σαγραδο παρα οσ µυυλµανοσ θυε.. ο Χαλενδ〈ριο Μυυλµανο σε βασεια νοσ µοϖιµεντοσ δε τρανσλαο δα Λυα εµ τορνο δα Τερρα – απροξιµαδαµεντε 12 πορ ανο. ε δεϖιδο αο αυµεντο δε χασοσ δα δοενα εµ αδολεσχεντεσ. βλοθυεαδοσ πελο Οχιδεντε.... (Χ) “α Ευροπα νοσ εξπλορου ϖεργονηοσαµεντε”. Ενθυαντο ο Χαλενδ〈ριο Χριστο (Γρεγοριανο) χονσιδερα υµ ανο χοµο ο περοδο χορρεσπονδεντε αο µοϖιµεντο δε τρανσλαο δα Τερρα εµ τορνο δο Σολ – απροξιµαδαµεντε 365 διασ.. δαδα πορ: (Χ = Ανοσ Χριστοσ ε Μ = Ανοσ Μυυλµανοσ) (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Χ = Μ + 622 – (Μ/33). οσ γεραδορεσ σο αχιοναδοσ πορ ηλιχεσ µοϖιδασ πελο ϖεντο. Αδαπταδο δο ϑορναλ δο Βρασιλ. Χονσιδερανδο ασ χαραχτερστιχασ δο Χαλενδ〈ριο Μυυλµανο..... απενασ. ΙΙ ε ΙΙΙ.. ϑορναλ δο Βρασιλ. 50% απρεσενταϖαµ ο ϖρυσ ΦΒ..ΕΝΕΜ 2002 Εξιστεµ µυιτασ διφερενασ εντρε ασ χυλτυρασ χριστ ε ισλµιχα. Ι. 20 δε νοϖεµβρο.) ”. Χ = Μ – 622 + (Χ − 622/33).... Χ = Μ – 622 – (Μ/33). απενασ. δ1 (Χ) ε1. α3 (Β) φ1. χοµ α τερχειρα λυζ να µο. 1999. απενασ δα ορδεµ δε χεντενασ δε γραυσ Χελσιυσ. µινυχιοσο. Εντρα πελα ϕανελα ο ανϕο χαµπονσ. οσ σευσ οληοσ ρυραισ νο χοµπρεενδεµ βεµ οσ σµβολοσ δεστα χοληειτα: ηλιχεσ. Ποδεµ σερ ρελαχιοναδασ αο τεξτο λιδο ασ παρτεσ: (Α) α1. χοµο υµα 〈ρϖορε α χηαµα δο χανδεειρο. φαϖορεχενδο περδασ πορ φισσο νυχλεαρ. ε2. (Ε) τερµελτριχασ ε ηιδρελτριχασ σερεµ χαπαζεσ δε υτιλιζαρ διρεταµεντε ο χαλορ οβτιδο δο χοµβυστϖελ παρα αθυεχερ α 〈γυα. α2. απενασ 10% δο τοταλ σο οβτιδοσ εµ φορµα δε ενεργια ελτριχα τιλ. (. σοβρετυδο. Ευγνιο. Πορτο: Χαµπο δασ Λετρασ. νοσ θυαισ ασ τεµπερατυρασ ατινγεµ µιλη⌡εσ δε γραυσ Χελσιυσ. νο θυαλ ασ περδασ δε χαλορ σο σεµπρε βασταντε ελεϖαδασ.. πλαντα νο αρ. Α πουχα εφιχινχια δο προχεσσο δε προδυο δε ελετριχιδαδε δεϖε−σε.ΕΝΕΜ 2002 46 Α λειτυρα δο ποεµα ∆εσχριο δα γυερρα εµ Γυερνιχα τραζ ◊ λεµβρανα ο φαµοσο θυαδρο δε Πιχασσο. (Β) τερµελτριχασ υτιλιζαρεµ προχεσσοσ δε αθυεχιµεντο α βαιξασ τεµπερατυρασ. Αντολογια Πεσσοαλ δα Ποεσια Πορτυγυεσα. αο φατο δε ασ υσινασ νυχλεαρεσ υτιλιζαρεµ προχεσσοσ δε αθυεχιµεντο. (Χ) ηιδρελτριχασ τερεµ ο απροϖειταµεντο ενεργτιχο βαιξο. (∆) νυχλεαρεσ ε τερµελτριχασ υτιλιζαρεµ προχεσσοσ δε τρανσφορµαο δε χαλορ εµ τραβαληο τιλ. 18 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ (Α) . ε3 47 Ο διαγραµα µοστρα α υτιλιζαο δασ διφερεντεσ φοντεσ δε ενεργια νο χεν〈ριο µυνδιαλ. ε εστενδε µαισ ο βραο. Εµβορα απροξιµαδαµεντε υµ τερο δε τοδα ενεργια πριµ〈ρια σεϕα οριενταδα ◊ προδυο δε ελετριχιδαδε. υµα ϖεζ θυε παρτε δα 〈γυα εµ θυεδα νο ατινγε ασ π〈σ δασ τυρβινασ θυε αχιοναµ οσ γεραδορεσ ελτριχοσ.) Χαρλοσ δε Ολιϖειρα ιν ΑΝ∆ΡΑ∆Ε. µοτορεσ φυριοσοσ. χ3 (Ε) ε1. δ1. ηαβιτυαδο αοσ ιντεριορεσ δε χερεαλ.. χ1 (∆) χ1. Υµα αν〈λισε χυιδαδοσα δο θυαδρο περµιτε θυε σε ιδεντιφιθυεµ ασ χενασ ρεφεριδασ νοσ τρεχηοσ δο ποεµα. σεµ περδα παρα ο µειο. ο θυε ιµπεδε α θυειµα τοταλ δοσ χοµβυστϖεισ φ⌠σσεισ. ε1. χ2. αοσ υτενσλιοσ θυε δορµεµ να φυλιγεµ. οβτιδοσ πορ χρυζαµεντοσ εντρε παχυ ε ταµβαθυι. οσ πειξαµεντοσ τενδεµ α σερ ρεπετιδοσ µυιτασ ϖεζεσ νυµα µεσµα 〈ρεα. ∆εντρε ασ παλαϖρασ λισταδασ αβαιξο. ο πρεσιδεντε δοσ Εσταδοσ Υνιδοσ δα Αµριχα. δοσ ινδγενασ. πισχϖορο δε γρανδε πορτε. Αδαπταδο δα Φοληα δε Σο Παυλο. χοµ υµ µοϖιµεντο ρ〈πιδο. εµ ρελαο αοσ νϖεισ δε 1990. απροξιµαδαµεντε. ◊ µο”. πολτιχασ ου ρελιγιοσασ). ου δε χυλτυρασ διστιντασ ου δε διφερεντεσ σιστεµασ σοχιαισ). ασσιναλε α θυε τραδυζ ο ελεµεντο χοµυµ ◊σ δεσχρι⌡εσ δασ πρ〈τιχασ αλιµενταρεσ δοσ βρασιλειροσ φειτασ πελοσ διφερεντεσ αυτορεσ δο σχυλο ΞΙΞ χιταδοσ νο τεξτο. χαυσου πολµιχα αο χοντεσταρ ο παχτο δε Κψοτο. χοµο οσ “παθυισ”. Υµ ϖιαϕαντε ευροπευ δε νοµε Φρειρεψσσ.. νο σχυλο ΞςΙ. ταµβµ  ηβριδα α εσπχιε χονηεχιδα χοµο συρυβιµ ου πινταδο. Ουτροσ ϖιαϕαντεσ οιτοχεντιστασ.. δε µοδο γεραλ. Ραχισµο (δουτρινα θυε συστεντα α συπεριοριδαδε δε χερτασ ραασ σοβρε ουτρασ). (Ε) 1340 ανοσ. Α τχνιχα εµπρεγαδα πελο νδιο νο Βρασιλ ε πορ υµ πορτυγυσ δε Πορτυγαλ ερα. εξχντριχο. Χαρλ Σειδλερ. Μασ παρα Σαιντ−Ηιλαιρε. ασ σεντενασ. 49 Νοσ πειξαµεντοσ – δεσιγναο δαδα ◊ ιντροδυο δε πειξεσ εµ σιστεµασ αθυ〈τιχοσ. πειξεσ προδυζιδοσ εµ υνιδαδεσ δε πισχιχυλτυρα ου. οβριγα ο πολυιδορ α παγαρ πελοσ πρεϕυζοσ αµβιενταισ θυε χαυσα ε α δειξαρ δε πολυιρ. (Χ) 460 ανοσ. εµ σευ ροµανχε Γιρνδολα δε αµορεσ (1882). α µεσµα: απανηαϖαµ ο αλιµεντο χοµ τρσ δεδοσ δα µο διρειτα (πολεγαρ. χοµο ϑοην Λυχχοχκ. µασ σιµ ασ συασ χαυσασ. 50 Χοµερ χοµ ασ µοσ ερα υµ η〈βιτο χοµυµ να Ευροπα. ιγυαλ α (Α) 60 ανοσ. Ρεχεντεµεντε χοµεαραµ α σερ υτιλιζαδοσ πειξεσ ηβριδοσ. νοσ θυαισ α θυαλιδαδε δα 〈γυα ρεδυζιυ ασ ποπυλα⌡εσ νατιϖασ δε πειξεσ – ποδεµ σερ υτιλιζαδοσ πειξεσ ιµπορταδοσ δε ουτροσ πασεσ.) Ο προτοχολο δε Κψοτο πρεϖ θυε οσ πασεσ ινδυστριαλιζαδοσ ρεδυζαµ συασ εµισσ⌡εσ δε ΧΟ2 ατ 2012 εµ 5. Α ρεσπειτο δα ρεαλιζαο δε πειξαµεντοσ πελασ εµπρεσασ ινφρατορασ. Γεοργε Ω. οσ βρασιλειροσ“λαναµ α [φαρινηα δε µανδιοχα] ◊ βοχα χοµ υµα δεστρεζα αδθυιριδα. (∆) 850 ανοσ. ε θυε αο ευροπευ µυιτο χυστα ιµιταρ”. α φαρινηα να βοχα. ϕ〈 νο σχυλο ΞΙΞ. αρρεµεσσανδο. ϕυνταµεντε χοµ οσ ϖαλορεσ δε εµισσο µ〈ξιµα δε ΧΟ2 πορ ηαβιταντε νο ανο δε 1999. δε πασσαγεµ πελο Ριο δε ϑανειρο. (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ρεγιοναλισµο (χαρ〈τερ δα λιτερατυρα θυε σε βασεια εµ χοστυµεσ ε τραδι⌡εσ ρεγιοναισ). Εµ αλγυνσ ϕυλγαµεντοσ δε χριµεσ αµβιενταισ. να οριγεµ. διζενδο θυε ο αχορδο  πρεϕυδιχιαλ ◊ εχονοµια νορτε− αµεριχανα εµ υµ µοµεντο εµ θυε ο πασ πασσα πορ υµα χρισε δε ενεργια (. χονφυνδε θυαντιδαδε δε πειξεσ χοµ βοα θυαλιδαδε αµβιενταλ δοσ χυρσοσ δ’〈γυα. αλι〈σ. (Β) 230 ανοσ. Αλυσιο δε Αζεϖεδο. Εµ γεραλ. χονδεναµ εµπρεσασ χυλπαδασ πελα ρεδυο δα θυαλιδαδε δε χυρσοσ δ’〈γυα α ρεαλιζαρεµ πειξαµεντοσ. δε πειξεσ χαπτυραδοσ εµ αλγυµ αµβιεντε νατυραλ ε λιβεραδοσ εµ ουτρο.  ινδυτορα δε αο θυε ρεϖερτε υµα δασ χαυσασ β〈σιχασ δα πολυιο.ΕΝΕΜ 2002 48 Εµ µαρο δε 2001. ο τεµπο νεχεσσ〈ριο παρα ο Βρασιλ ατινγιρ ο αχυµυλαδο ατυαλ δοσ ΕΥΑ σερια. ινδιχαδορ ε µδιο) ε ατιραϖαµ−νο παρα δεντρο δα βοχα. Βυση. χοντα χοµο “νασ χασασ δασ ροασ δεσπεϕαµ−σε σιµπλεσµεντε αλγυνσ πρατοσ δε φαρινηα σοβρε α µεσα ου νυµ βαλαινηο.2%. Ιντολερνχια (νο−αδµισσο δε οπινι⌡εσ διϖερσασ δασ συασ εµ θυεστ⌡εσ σοχιαισ. σεµ θυε α µνιµα παρχελα χαια παρα φορα”. Εξοτισµο (χαρ〈τερ ου θυαλιδαδε δαθυιλο θυε νο  ινδγενα. δονδε χαδα υµ σε σερϖε χοµ οσ δεδοσ. χοµο  ο χασο δα γρανδε µαιορια δοσ πειξαµεντοσ νο Βρασιλ. Σινχρετισµο (φυσο δε ελεµεντοσ χυλτυραισ διϖερσοσ. 19 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ποδε−σε χονσιδεραρ θυε εσσα πεναλιδαδε (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) νο λεϖα µαισ εµ χοντα οσ εφειτοσ δα πολυιο ινδυστριαλ. δεσχρεϖε χοµ ρεαλισµο οσ η〈βιτοσ δε υµα σενηορα αβασταδα θυε σ⌠ σαβορεαϖα α µοθυεχα δε πειξε “σεµ ταληερ. εστρανγειρο. Ο γρ〈φιχο µοστρα ο τοταλ δε ΧΟ2 εµιτιδο νοσ λτιµοσ 50 ανοσ πορ αλγυνσ πασεσ. Τολλεναρε ε Μαρια Γραηαµ δεσχρεϖεµ εσσε η〈βιτο εµ τοδο ο Βρασιλ ε εντρε τοδασ ασ χλασσεσ σοχιαισ. φαζ α δεϖιδα διφερενχιαο εντρε θυαντιδαδε δε πειξεσ ε θυαλιδαδε αµβιενταλ. ∆αδοσ ποπυλαχιοναισ απροξιµαδοσ (ν≡ δε ηαβιταντεσ): − ΕΥΑ: 240 µιλη⌡εσ − ΒΡΑΣΙΛ: 160 µιλη⌡εσ Σε ο Βρασιλ µαντιϖεσσε χονσταντε α συα ποπυλαο ε ο σευ νδιχε ανυαλ µ〈ξιµο δε εµισσο δε ΧΟ2. 11/04/2001. εξτραϖαγαντε). Αδαπταδο δε ΓΕΠΕΘ – Γρυπο δε Πεσθυισα εµ Εδυχαο Θυµιχα. Χονσιδερε ο εσθυεµα αο λαδο: Ο “αϖανο ϖερδαδειραµεντε χριατιϖο” χιταδο νο τεξτο δεϖε τερ οχορριδο νο περοδο (εµ βιλη⌡εσ δε ανοσ) χοµπρεενδιδο απροξιµαδαµεντε εντρε (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) 5.0 ε 0. βεµ χοµο α δα πενετραο δοσ ανγλιχισµοσ νο ϖοχαβυλ〈ριο βρασιλειρο. Εµ ουτροσ τερµοσ.. µασ ταµβµ χοµο. ⊃ θυασε χερτο θυε ασ αργιλασ δεσεµπενηαραµ παπελ ιµπορταντε: χαδειασ δε αµινο〈χιδοσ ποδεµ σερ προδυζιδασ νο τυβο δε ενσαιο µεδιαντε α πρεσενα δε χερτοσ τιποσ δε αργιλα. (Β) χοµο α µοδερνιδαδε. α δεσπειτο δισσο. ρεφερε−σε αο αµβιεντε δασ φαϖελασ δοσ µορροσ χαριοχασ. 20 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ασσοχιαδα σιµβολιχαµεντε ◊ ελετριφιχαο ε αο υσο δε ανγλιχισµοσ. ασ νοιτεσ εστεϕαµ ιλυµιναδασ πελα λυα ο µαιορ τεµπο ποσσϖελ.5. (. τερ οχορριδο απενασ υµα ϖεζ – οχορρευ θυανδο υµα µολχυλα δε 〈χιδο νυχλιχο “απρενδευ” α οριενταρ α ρευνιο δε υµα προτενα. ιστο . θυε.0. Βελο Ηοριζοντε: Εδιτορα Ιτατιαια. (Β) 15 ε 16 δε σετεµβρο. σαινδο δε υµα σιτυαο δε εξχλυσο σοχιαλ. ατινγια τοδα α ποπυλαο βρασιλειρα.0 ε 4. πορ συα ϖεζ.5 ε 2. (∆) οσ ρεσυλταδοσ βενφιχοσ δα πολτιχα δε βοα ϖιζινηανα νορτε−αµεριχανα.0 ε 1..5 ε 3. Σ.Ε. 3. πεσχανδο εµ υµ ριο. Χονσιδερανδο−σε ασ χαραχτερστιχασ δε χαδα υµα δασ φασεσ δα λυα ε ο χοµπορταµεντο δεστα νο περοδο δελιµιταδο. Σο Παυλο: Ε∆ΥΣΠ. 4.5. 1979. νο φιναλ δε σεµανα α σερ εσχοληιδο. (Ε) 06 ε 07 δε ουτυβρο.5. α χατ〈λισε προδυζιυ α σντεσε δε µολχυλασ χοµπλεξασ δε τοδα χλασσε. ΥΣΠ – Ιντερα⌡εσ ε Τρανσφορµα⌡εσ ΙΙΙ – ατµοσφερα: φοντε δε µατεριαισ εξτρατιϖοσ ε σινττιχοσ. περσιστια α δεσιγυαλδαδε σοχιαλ. (Χ) 22 ε 23 δε σετεµβρο. (∆) 29 ε 30 δε σετεµβρο. Υµα δασ εξιγνχιασ δο γρυπο  θυε. νεµ βοµ δια Σ⌠ σε φαλα γοοδ µορνινγ. Χοµ εστε δεσενϖολϖιµεντο απαρεχευ ο πριµειρο µεχανισµο ποτεντε δε ρεαλιζαο. υµ 〈χιδο νυχλιχο σερϖιυ χοµο µοδελο παρα α ρευνιο δε υµα ενζιµα θυε ποδερια εντο αυξιλιαρ να προδυο δε µαισ 〈χιδο νυχλιχο.ΕΝΕΜ 2002 51 Υµ γρυπο δε πεσχαδορεσ πρετενδε πασσαρ υµ φιναλ δε σεµανα δο µσ δε σετεµβρο. 52 Να σολυο αθυοσα δασ συβστνχιασ οργνιχασ πρεβι⌠τιχασ (αντεσ δα ϖιδα). (Χ) χοµο ασ ποπυλα⌡εσ εξχλυδασ σε απροπριαϖαµ αοσ πουχοσ δε ελεµεντοσ δε µοδερνιδαδε. ποδε−σε αφιρµαρ θυε. χοµποστα πορ Ασσισ ςαλεντε η〈 χερχα δε 50 ανοσ.) Μασ ο αϖανο ϖερδαδειραµεντε χριατιϖο – θυε ποδε. ο θυε  συγεριδο πελο ττυλο δα µσιχα. θυε περµιτια αοσ πουχοσ θυε ο Βρασιλ σε ινσερισσε νυµα χυλτυρα ε εχονοµια γλοβαλιζαδασ. Α ϖιδα τινηα χοµεαδο. 2. αϕυδου α χοπιαρ ο πρ⌠πριο 〈χιδο νυχλιχο. Α εστροφε χιταδα µοστρα (Α) χοµο α θυεστο δο ραχιοναµεντο δα ενεργια ελτριχα. Α φιγυρα ρεπρεσεντα ασ φασεσ δα λυα νο περοδο προποστο. 53 Γοοδ−βψε “Νο  µαισ βοα νοιτε. ο θυε µεληορ ατενδερια ◊σ εξιγνχιασ δοσ πεσχαδορεσ χορρεσπονδε αοσ διασ (Α) 08 ε 09 δε σετεµβρο. εµβαρχαδο. ινχλυσιϖε προτενασ ε 〈χιδοσ νυχλιχοσ. (Ε) ο δεσπρεζο δο χοµποσιτορ πελα χυλτυρα ε πελασ χονδι⌡εσ δε ϖιδα ατρασαδασ χαραχτερστιχασ δο “µορρο”. δοσ βαιρροσ ποβρεσ δα χιδαδε δο Ριο δε ϑανειρο. ινιχιαραµ−σε εµ µεαδοσ δο σχυλο πασσαδο. γοοδ νιγητ ϑ〈 σε δεσπρεζου ο λαµπιο δε θυεροσενε Λ〈 νο µορρο σ⌠ σε υσα α λυζ δα Λιγητ Οη ψεσ!” Α µαρχηινηα Γοοδ−βψε. Α νατυρεζα δοσ χαταλισαδορεσ πριµιτιϖοσ θυε αγιαµ αντεσ νο  χονηεχιδα.5. Σο Παυλο: Ε∆ΥΣΠ. ςιδα: εξπερινχια ιναχαβαδα. 1998. Αδαπταδο δε: ΛΥΡΙΑ. να ρεαλιδαδε. δεντρε οσ φινσ δε σεµανα. 1. ΙΙΙ. ΙΙΙ ε Ις. δε οριγεµ ε νο δε ποσσε. χοµ πρεσσα.) Να ϖερδαδε νο εξιστεµ µενινοσ ∆ε ρυα. Φυι λογο διζενδο θυε νο τινηα. Ταλϖεζ νο φοσσε υµ Μενινο ∆ε Φαµλια. ϖοανδο εµ µδια 800 κµ/η. Ασσιµ χοµο σο ποστοσ νο µυνδο. αδοτιϖοσ ε παδραστοσ. 1999. δυραντε µυιτοσ ανοσ ταµβµ σο ποστοσ ονδε θυερ θυε εστεϕαµ. 56 Α χρνιχα µυιτασ ϖεζεσ χονστιτυι υµ εσπαο παρα ρεφλεξο σοβρε ασπεχτοσ δα σοχιεδαδε εµ θυε ϖιϖεµοσ. 20 ηορασ. Ις. µασ νο δεϖια. Ε πορ θυ. µασ ταµβµ νο ερα υµ Μενινο ∆ε Ρυα. ⊃ ϖερδαδειρο απενασ ο θυε σε αφιρµα εµ (Α) Ι ε ΙΙΙ. (Χ) ΙΙ ε Ις. νο εξιστεµ µενινοσ ∆ε ρυα. Εξιστεµ µενινοσ ΝΑ ρυα. ΙΙΙ ε Ις. Χονσιδερανδο ο ραιο δα Τερρα ιγυαλ α 6370 κµ. Ιν: Ευ σει. Εξιστεµ µενινοσ ΝΑ ρυα. ποδε−σε αφιρµαρ θυε υµ αϖιο σαινδο δε Θυιτο. “Ευ. ΙΙ. να ρυα. δεσχοντανδο ασ παραδασ δε εσχαλα. Οσ µενινοσ νο ϖο σοζινηοσ αοσ λυγαρεσ. (∆) Ι.”. 36 ηορασ.. Ασ αδολεσχεντεσ σο ϖτιµασ δε θυασε τοδοσ οσ τιποσ δε αγρεσσορεσ.. 55 Ασ χιδαδεσ δε Θυιτο ε Χινγαπυρα ενχοντραµ−σε πρ⌠ξιµασ ◊ λινηα δο εθυαδορ ε εµ ποντοσ διαµετραλµεντε οποστοσ νο γλοβο τερρεστρε. χηεγα α Χινγαπυρα εµ απροξιµαδαµεντε (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) 16 ηορασ. Μενινο ∆ε Φαµλια  αθυελε βεµ−ϖεστιδο χοµ τνισ δα µοδα ε χαµισετα δε µαρχα.. δε οριγεµ ε νο δε λοχαλιζαο. χερτα δε θυε ελε εσταϖα πεδινδο δινηειρο. (Β) Ι ε Ις. Ε τοδα ϖεζ θυε υµ µενινο εστ〈 ΝΑ ρυα  πορθυε αλγυµ ο βοτου λ〈.” ΧΟΛΑΣΣΑΝΤΙ. Ριο δε ϑανειρο: Ροχχο. δε ποσσε ε νο δε λοχαλιζαο. Α παρτιρ δοσ δαδοσ δα ταβελα ε παρα ο γρυπο φεµινινο εστυδαδο. ⊃ ασσιµ θυε α γεντε διϖιδε. 25 ηορασ. λαδρο. Οσ παισ. Νο τερχειρο παρ〈γραφο εµ “.ΕΝΕΜ 2002 54 Α ταβελα ρεφερε−σε α υµ εστυδο ρεαλιζαδο εντρε 1994 ε 1999 σοβρε ϖιολνχια σεξυαλ χοµ πεσσοασ δο σεξο φεµινινο νο Βρασιλ. (Ε) ΙΙ. Θυερια σαβερ α ηορα. τροµβαδινηα. Μαρινα. (. 21 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . θυε υσα ρελ⌠γιο ε α µε δ〈 ουτρο σε ο δελε φορ ρουβαδο πορ υµ Μενινο ∆ε Ρυα. 32 ηορασ. Α µυληερ νο  πουπαδα δα ϖιολνχια σεξυαλ δοµστιχα εµ νενηυµα δασ φαιξασ ετ〈ριασ ινδιχαδασ. ε ο µενινο σεγυρου νο µευ βραο. φαλου θυαλθυερ χοισα θυε νο εντενδι. δε θυαλιδαδε ε νο δε οριγεµ. Μενινο ∆ε Ρυα  αθυελε θυε θυανδο α γεντε πασσα περτο σεγυρα α βολσα χοµ φορα πορθυε πενσα θυε ελε  πιϖετε. Νο εσταϖα. σο φειτασ ασ σεγυιντεσ αφιρµα⌡εσ: Ι. Ρεστα ϖερ θυεµ οσ π⌡ε να ρυα.. Α µαιορ παρτε δασ µυληερεσ αδυλτασ  αγρεδιδα πορ παρεντεσ χονσανγνεοσ. βιολ⌠γιχοσ. α τροχα δε ∆ε πελο Να δετερµινα θυε α ρελαο δε σεντιδο εντρε “µενινο” ε “ρυα” σεϕα (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) δε λοχαλιζαο ε νο δε θυαλιδαδε. σο αυτορεσ δε µαισ δε 1/3 δοσ χασοσ δε ϖιολνχια σεξυαλ ενϖολϖενδο χριανασ. οπυνηαµ χατ⌠λιχοσ ε προτεσταντεσ. θυε οσ εξχεδεµοσ εµ τοδα σορτε δε βαρβαριδαδεσ. λεο δα µοντανηα)  ο µαιορ φελινο δασ Αµριχασ. να σεγυνδα µεταδε δο σχυλο ΞςΙ. Χαραχτερστιχασ δεσσε φελινο χοµπατϖεισ χοµ συα διστριβυιο βιογεογρ〈φιχα εστο εϖιδενχιαδασ απενασ εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι ε ΙΙ.” ΜΟΝΤΑΙΓΝΕ. παρα Μονταιγνε. “(…) νο ϖεϕο ναδα δε β〈ρβαρο ου σελϖαγεµ νο θυε διζεµ δαθυελεσ ποϖοσ. ο θυε εξπλιχα θυε οσ σευσ χοστυµεσ σο σιµιλαρεσ. α διφερενα δε χοστυµεσ νο χονστιτυι υµ χριτριο ϖ〈λιδο παρα ϕυλγαρ ασ διφερεντεσ σοχιεδαδεσ. νοσ τρεχηοσ. ΙΙ. ΙΙΙ ε Ις. Ι. Νο ενταντο. χοµ υµα διστριβυιο βιογεογρ〈φιχα θυε σε εστενδε δα Παταγνια αο Χαναδ〈.  ποσσϖελ αφιρµαρ θυε. α πρετεξτο δε δεϖοο ε φ. ου εντρεγ〈−λο α χεσ ε πορχοσ. (…) Νο µε παρεχε εξχεσσιϖο ϕυλγαρ β〈ρβαροσ ταισ ατοσ δε χρυελδαδε [ο χανιβαλισµο] . δεντρε οσ φατορεσ αβαιξο.ΕΝΕΜ 2002 57 Ο Πυµα χονχολορ (συυαρανα. ε ισσο εµ ϖερδαδε  βεµ µαισ γραϖε δο θυε ασσαρ ε χοµερ υµ ηοµεµ πρεϖιαµεντε εξεχυταδο. (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) α ιδια δε ρελατιϖισµο χυλτυραλ βασεια−σε να ηιπ⌠τεσε δα οριγεµ νιχα δο γνερο ηυµανο ε δα συα ρελιγιο. ΙΙΙ. Εστιµο θυε  µαισ β〈ρβαρο χοµερ υµ ηοµεµ ϖιϖο δο θυε ο χοµερ δεποισ δε µορτο. Μαρτε τεµ σιδο υµ φορτε χανδιδατο α ηοσπεδαρ ϖιδα. Ι ε Ις. Αλγυνσ δαδοσ χοµπαρατιϖοσ εντρε α Τερρα ε Μαρτε εστο απρεσενταδοσ να ταβελα. ⊃ τολεραντε α χονδι⌡εσ χλιµ〈τιχασ διϖερσασ. ⊃ φαχιλµεντε δοµεστιχ〈ϖελ ε χριαδο εµ χατιϖειρο. πυµα. ΙΙ ε Ις. α βαρβ〈ριε  υµ χοµπορταµεντο σοχιαλ θυε πρεσσυπ⌡ε α αυσνχια δε υµα χυλτυρα χιϖιλιζαδα ε ραχιοναλ. µασ θυε ο φατο δε χονδεναρ ταισ δεφειτοσ νο νοσ λεϖε ◊ χεγυειρα αχερχα δοσ νοσσοσ. οσ ινδγενασ σο µαισ β〈ρβαροσ δο θυε οσ ευροπευσ. 58 Μιχηελ Εψθυεµ δε Μονταιγνε (1533−1592) χοµπαρα. η〈 αινδα υµα ενορµε ϖαριαο δε χριτριοσ ε χονσιδερα⌡εσ σοβρε α ηαβιταβιλιδαδε δε Μαρτε. ε  πιορ εσθυαρτεϕαρ υµ ηοµεµ εντρε συπλχιοσ ε τορµεντοσ ε ο θυειµαρ αοσ πουχοσ. Σο Παυλο: Νοϖα Χυλτυραλ. αχελεραο δα γραϖιδαδε πεθυενα. ΙΙΙ ε Ις. ασ γυερρασ δασ σοχιεδαδεσ Τυπιναµβ〈 χοµ ασ χηαµαδασ “γυερρασ δε ρελιγιο” δοσ φρανχεσεσ θυε. Οχυπα διϖερσοσ τιποσ δε φορµα⌡εσ ϖεγεταισ. α ινγενυιδαδε δοσ ινδγενασ εθυιϖαλε ◊ ραχιοναλιδαδε δοσ ευροπευσ. ΙΙ. ∆ε αχορδο χοµ ο τεξτο. (…) Ποδεµοσ πορταντο θυαλιφιχαρ εσσεσ ποϖοσ χοµο β〈ρβαροσ εµ δανδο απενασ ουϖιδοσ ◊ ιντελιγνχια. Μιχηελ Εψθυεµ δε. Ο παδρο δε διστριβυιο µοστραδο να φιγυρα εστ〈 ασσοχιαδο α ποσσϖεισ χαραχτερστιχασ δεσσε φελινο: Ι. 22 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ατµοσφερα ριχα εµ ΧΟ2 . ποδε−σε αφιρµαρ θυε. ⊃ µυιτο ρεσιστεντε α δοενασ. 59 Νασ δισχυσσ⌡εσ σοβρε α εξιστνχια δε ϖιδα φορα δα Τερρα. 1984. Ενσαιοσ. µασ νυνχα σε χοµπαραρµοσ α ν⌠σ µεσµοσ. χοµο νο σοµεντε ο λεµοσ µασ ϖιµοσ οχορρερ εντρε ϖιζινηοσ νοσσοσ χοντερρνεοσ. ε. να ϖερδαδε. Χοµ βασε νεσσεσ δαδοσ. Ις. τεµπερατυρα µδια µυιτο βαιξα. χαδα θυαλ χονσιδερα β〈ρβαρο ο θυε νο σε πρατιχα εµ συα τερρα. αθυελε µαισ αδϖερσο ◊ εξιστνχια δε 〈γυα λθυιδα εµ Μαρτε  συα (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) γρανδε διστνχια αο Σολ. εσπεχιαλµεντε νο θυε διζ ρεσπειτο ◊ εξιστνχια ου νο δε 〈γυα λθυιδα. µασσα πεθυενα. ποισ νο χονηεχεµ α ϖιρτυδε χριστ δα πιεδαδε. ΙΙ ε ΙΙΙ. ΙΙ ε ΙΙΙ. απενασ. απενασ. δεσϖαλοριζα α εξιστνχια δα διϖερσιδαδε σοχιαλ ε ασ ϖ〈ριασ χυλτυρασ. Εξ−µινιστρο δο Πετρ⌠λεο δα Αρ〈βια Σαυδιτα. 23 ΠΡΟςΑ 1 − ΑΜΑΡΕΛΑ . ισολανδο ουτροσ φατορεσ.ΕΝΕΜ 2002 Ασ 〈ρεασ νυµεραδασ νο γρ〈φιχο µοστραµ α χοµποσιο εµ ϖολυµε. µασ νο πορ φαλτα δε πετρ⌠λεο”. 20/08/2001. απενασ. ασ γρανδεσ φλορεστασ ποδεριαµ τερ εξιστιδο η〈 απροξιµαδαµεντε 3. α ερα δο πετρ⌠λεο χηεγαρ〈 ιγυαλµεντε αο φιµ. αο εξχεσσο δε προδυο ε χονσεθεντε δεσϖαλοριζαο δο βαρριλ δε πετρ⌠λεο.5 βιλη⌡εσ δε ανοσ. ϖαλοριζα α ποσσιβιλιδαδε δε εξπλιχαρ ασ σοχιεδαδεσ ε ασ χυλτυρασ α παρτιρ δε ϖ〈ριασ ϖισ⌡εσ δε µυνδο. 61 Νο θυε σε ρεφερε ◊ χοµποσιο εµ ϖολυµε δα ατµοσφερα τερρεστρε η〈 2. αο χονσιδεραρ ο µυνδο ηαβιταδο απενασ πελοσ ναϖεγαντεσ. 63 ∆ε αχορδο χοµ α ηιστ⌠ρια εµ θυαδρινηοσ προταγονιζαδα πορ Ηαγαρ ε σευ φιληο Ηαµλετ. ο φιµ δα ερα δο Πετρ⌠λεο εσταρια ρελαχιοναδο (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) ◊ ρεδυο ε εσγοταµεντο δασ ρεσερϖασ δε πετρ⌠λεο.5 βιλη⌡εσ δε ανοσ. νο πορθυε φαλτασσεµ πεδρασ. Ο Εσταδο δε Σ. (Β) 77%. (∆) 21%. δεσϖαλοριζα α πλυραλιδαδε χυλτυραλ ε σοχιαλ. ε ασ ϖ〈ριασ ρεπρεσεντα⌡εσ ε εξπλιχα⌡εσ δεσσε υνιϖερσο. ε δετερµινα υµα νιχα εξπλιχαο παρα εσσε υνιϖερσο.5 βιλη⌡εσ δε ανοσ. απροξιµαδα. ερα δε. εµ ϖαλορεσ περχεντυαισ. νο ποδεµ σερ δετεχταδοσ φ⌠σσεισ δε σερεσ αερ⌠βιχοσ αντεριορεσ α 2. δεσδε α συα φορµαο ατ οσ διασ ατυαισ. ποδε−σε αφιρµαρ θυε: Ι. ⊃ χορρετο ο θυε σε αφιρµα εµ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) Ι. ΙΙΙ. (Χ) 45%. (Ε) 5%. ◊ διµινυιο δασ α⌡εσ ηυµανασ σοβρε ο µειο αµβιεντε. Ι ε ΙΙ. δε αχορδο χοµ ο αυτορ. απροξιµαδαµεντε. 60 Χονσιδερανδο απενασ α χοµποσιο ατµοσφριχα.9 βιλη⌡εσ δε ανοσ. ϖαλοριζα α πλυραλιδαδε χυλτυραλ ε σοχιαλ αο απροξιµαρ α ϖισο δε µυνδο δε ναϖεγαντεσ ε νο−ναϖεγαντεσ. απενασ. Ι. (Α) 95%. αο δεσενϖολϖιµεντο τεχνολ⌠γιχο ε ◊ υτιλιζαο δε νοϖασ φοντεσ δε ενεργια. ΙΙ. Ξεθυε Ψαµανι.  χορρετο αφιρµαρ θυε. 62 “Α ιδαδε δα πεδρα χηεγου αο φιµ. αο δεσενϖολϖιµεντο δοσ τρανσπορτεσ ε χονσεθεντε αυµεντο δο χονσυµο δε ενεργια. ποδε−σε αφιρµαρ θυε ο ϖολυµε δε οξιγνιο. ΙΙ. δοσ γασεσ να ατµοσφερα τερρεστρε. α εξεµπλο δο θυε αχοντεχευ να Ιδαδε δα Πεδρα. ο σερ ηυµανο ποδερια εξιστιρ η〈 απροξιµαδαµεντε 2. Χονσιδερανδο ασ χαραχτερστιχασ θυε ενϖολϖεµ α υτιλιζαο δασ µατριασ−πριµασ χιταδασ νο τεξτο εµ διφερεντεσ χοντεξτοσ ηιστ⌠ριχο−γεογρ〈φιχοσ. ποδε−σε αφιρµαρ θυε α ποστυρα δε Ηαγαρ (Α) (Β) (Χ) (∆) (Ε) ϖαλοριζα α εξιστνχια δα διϖερσιδαδε σοχιαλ ε δε χυλτυρασ. Παυλο. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2002 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2002 PROVA 1 .AMARELA Questão Gabarito 1 A 2 C 3 E 4 E 5 D 6 B 7 C 8 C 9 E 10 C 11 C 12 A 13 C 14 A 15 B 16 A 17 C 18 B 19 A 20 E Questão Gabarito 21 B 22 E 23 E 24 D 25 E 26 A 27 D 28 C 29 D 30 B 31 E 32 E 33 A 34 A 35 C 36 E 37 B 38 B 39 B 40 C Questão Gabarito 41 A 42 C 43 D 44 C 45 B 46 C 47 D 48 C 49 D 50 E 51 D 52 B 53 B 54 D 55 C 56 A 57 C 58 B 59 E 60 A Questão Gabarito 61 E 62 B 63 B . 06. sem repetições ou falhas. de telefones celulares ou de fontes de consulta de qualquer espécie. Portanto. o CARTÃO-RESPOSTA. durante a realização da prova.AMARELA LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES 01. b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado à marcação das respostas da parte objetiva da prova. PROVA 1 . 03. MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA. notifique IMEDIATAMENTE o fiscal. 4 horas após o início da prova. Caso contrário. com um traço contínuo e denso. Você deve receber do fiscal o material abaixo: a) este CADERNO. preferivelmente. c) 1 FOLHA DE REDAÇÃO para desenvolvimento da redação. a marcação das letras. o participante deverá assinar. Recomendamos que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. 3–Rosa ou 4–Verde). no mínimo. 05. com a proposta de redação e 63 questões objetivas. caneta esferográfica de tinta preta. de “headphones”. 07. 08. Caso permaneça na sala. Você deve assinalar apenas UMA ALTERNATIVA PARA CADA QUESTÃO. b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃORESPOSTA. no espaço próprio. c) deixar de assinalar corretamente o gabarito correspondente à cor de sua prova. 2–Branca. a FOLHA DE REDAÇÃO e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA. SERÁ EXCLUÍDO DO EXAME o participante que: a) se utilizar. b) na FOLHA DE REDAÇÃO. 02. você somente poderá se ausentar do recinto de prova após decorridas 2 horas do início da mesma. AMASSAR. Após a conferência. (B). A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras. de máquinas e/ou de relógios de calcular. ou MANCHAR. (D) e (E). sem deixar claros. Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA e com a FOLHA DE REDAÇÃO para não DOBRAR. A marcação em mais de uma alternativa anula a questão. se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem a) no CARTÃO-RESPOSTA. deve ser feita preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. Por motivos de segurança. Para cada uma das questões são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A).AMARELA . nos espaços próprios a) do CARTÃO-RESPOSTA. 10. Quando terminar. No CARTÃO-RESPOSTA.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO 2003 PROVA 1 . entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTÕES. a lápis preto nº 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. e b) da FOLHA DE REDAÇÃO. O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA. É DE CINCO HORAS. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA. o gabarito correspondente à cor de sua prova (1–Amarela. 04. sua prova objetiva será anulada. No CARTÃO-RESPOSTA. 11. 09. e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a mencionada no alto da capa e nos rodapés de cada página. o participante deverá assinalar também. bem como de rádios gravadores. utilizando. só uma responde adequadamente ao quesito proposto. INCLUINDO A REDAÇÃO. preencha os campos de marcação completamente. (C). Se assinalar um gabarito que não corresponda à cor de sua prova ou deixar de assinalá-lo. correspondentes às respostas de sua opção. Verifique se este material está em ordem. 13. O CARTÃO-RESPOSTA e a FOLHA DE REDAÇÃO SOMENTE poderão ser substituídos caso estejam danificados na BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. As questões são identificadas pelo número que se situa acima e à esquerda de seu enunciado. 12. • • • • • AMARELA – PROVA 1 2 . Episódios truculentos e situações-limite passam a ser imaginados e repetidos com o fim de legitimar a idéia de que só a força resolve conflitos. Penso que a questão crucial. não é a de saber o que deu origem ao jogo da violência. A violência torna-se um item obrigatório na visão de mundo que nos é transmitida. não nos leva a desculpar os criminosos.) Considerando a leitura do quadro e dos textos. O texto deverá ter no mínimo 15 (quinze) linhas escritas. Paulo) Ao expor as pessoas a constantes ataques à sua integridade física e moral. é entender como chegamos a esse ponto.06. começa a querer continuar jogando. Folha de S. a fornecer padrões de respostas. elaborando propostas para a solução do problema discutido em seu texto.03) Entender a violência. O medo social. observe o quadro e leia os textos apresentados a seguir: (Época. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. então. mas poderia ajudar a decidir que tipo de investimentos o Estado deve fazer para enfrentar o problema: incrementar violência por meio da repressão ou tomar medidas para sanear alguns problemas sociais gravíssimos? (Maria Rita Kehl. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da modalidade escrita culta da língua portuguesa. A redação deverá ser apresentada a tinta e desenvolvida na folha própria. como fruto de nossa horrenda desigualdade social. 02. O problema. redija um texto dissertativo-argumentativo sobre o tema: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo? Instruções: • Ao desenvolver o tema proposto. O rascunho poderá ser feito na última folha deste Caderno. (Adaptado de Jurandir Costa. mas a de saber como parar um jogo que a maioria. Selecione. no momento. entre outras coisas. coagida ou não. O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou de narrativa. Suas propostas devem demonstrar respeito aos direitos humanos. organize e relacione argumentos.ENEM 2003 REDAÇÃO Para desenvolver o tema da redação. a violência começa a gerar expectativas. muitas vezes a propaganda (A) (B) (C) (D) (E) não permite que minorias imponham idéias à maioria. 01 No ano passado. NO ESPAÇO PRÓPRIO DO CARTÃO-RESPOSTA. e isso dificulta o entendimento. ASSINALE. por dia.ENEM 2003 PARTE OBJETIVA ANTES DE MARCAR SUAS RESPOSTAS. Alguns princípios da Propaganda são: o princípio da simplificação. favorece o controle das massas difundindo as contradições do produto. A Propaganda está muitas vezes ligada à idéia de manipulação de grandes massas por parte de pequenos grupos. 30000 motoristas em frente ao painel eletrônico. convida o comprador à reflexão sobre a natureza do que se propõe vender. 02 A Propaganda pode ser definida como divulgação intencional e constante de mensagens destinadas a um determinado auditório visando criar uma imagem positiva ou negativa de determinados fenômenos. depende diretamente da qualidade do produto que é vendido. A violência do governo do Estado entra em nova fase de Campanha. Os resultados mostraram que. da deformação e da parcialidade. um jornal publicou a seguinte manchete: CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA DO GOVERNO DO ESTADO ENTRA EM NOVA FASE A manchete tem um duplo sentido. em média: – – – passam. Noticiando o fato. A violência da campanha do governo do Estado entra em nova fase. Campanha contra o governo do Estado entra em nova fase de violência. Campanha do governo do Estado contra a violência entra em nova fase. o governo promoveu uma campanha a fim de reduzir os índices de violência. 03 A eficiência de anúncios num painel eletrônico localizado em uma certa avenida movimentada foi avaliada por uma empresa. é esperado que o número mínimo de motoristas diferentes que terão observado o painel seja: (A) (B) (C) (D) (E) 15000 28000 42000 71000 84000 3 AMARELA – PROVA 1 . (Adaptado de Norberto Bobbio. 40% dos motoristas que passam observam o painel. esse problema poderia ter sido evitado com a seguinte redação: (A) (B) (C) (D) (E) Campanha contra o governo do Estado e a violência entram em nova fase. AS QUESTÕES DA PARTE OBJETIVA DA SUA PROVA SERÃO ANULADAS. CASO CONTRÁRIO. da saturação. A COR DE SEU CADERNO DE QUESTÕES. se um anúncio de um produto ficar exposto durante sete dias nesse painel. um mesmo motorista passa três vezes por semana pelo local. Considerando o objetivo da notícia. Dicionário de Política) Segundo o texto. et al. está voltada especialmente para os interesses de quem vende o produto. Segundo os dados acima. ENEM 2003 04 O tempo que um ônibus gasta para ir do ponto inicial ao ponto final de uma linha varia. Antônio viaja sempre no horário em que o ônibus faz o trajeto no maior tempo. no período da manhã. no gráfico abaixo. Considerando-se a diferença de tempo de percurso. no período considerado no gráfico. 60 horas a mais que João. (A) (B) (C) (D) (E) 05 horas a mais que João. em média. o tempo médio de duração da viagem conforme o horário de saída do ponto inicial. por mês. A transportadora acondicionará esses pacotes em caixas com formato de bloco retangular de 40 cm x 40 cm x 60 cm. um passageiro que necessita chegar até as 10h30min ao ponto final dessa linha. no máximo. agrupados em 100 pacotes de 20 cm x 20 cm x 30 cm. De acordo com as informações do gráfico. 10 horas a mais que João. deve tomar o ônibus no ponto inicial. nas seguintes condições: – – – – trabalham vinte dias por mês. A quantidade mínima necessária de caixas para esse envio é: (A) (B) (C) (D) (E) 9 11 13 15 17 AMARELA – PROVA 1 4 . 20 horas a mais que João. João viaja sempre no horário em que o ônibus faz o trajeto no menor tempo. durante o dia. ambos fazem o trajeto no mesmo tempo de percurso. Antônio gasta. 40 horas a mais que João. até as: (A) (B) (C) (D) (E) 9h20min 9h30min 9h00min 8h30min 8h50min 05 João e Antônio utilizam os ônibus da linha mencionada na questão anterior para ir trabalhar. 06 Uma editora pretende despachar um lote de livros. demorando mais nos horários de maior movimento. na volta do trabalho. A empresa que opera essa linha forneceu. conforme as condições do trânsito. 24/05/1988. Um cão cheirando o futuro (Entrevista com Mário Carvalho. disse Silvia Plath. 5 AMARELA – PROVA 1 . deu testemunho das dúvidas que atormentam o escritor: publicar ou não publicar? guardar ou jogar fora? (Moacyr Scliar. ‘Textos guardados acabam cheirando mal’.ENEM 2003 07 Na literatura de cordel.. Em certos casos. mas não deve se prolongar muito. com o menor gasto possível de material. com 8.. é isso: ver o seu texto em letra de forma. 24 ou 32 páginas de formato 10. abaixo.5 cm x 15. utilizando uma única folha de (A) (B) (C) (D) (E) 84 cm x 62 cm 84 cm x 124 cm 42 cm x 31 cm 42 cm x 62 cm 21 cm x 31 cm 08 Do pedacinho de papel ao livro impresso vai uma longa distância.5 cm.). a aproximação não usual do agente citado e a ação de “cheirar”. O período de maturação na gaveta é necessário. mesmo. o escritor Moacyr Scliar usa imagens para refletir sobre uma etapa da criação literária. mesmo. o emprego do artigo indefinido “um” e do artigo definido “o” na mesma frase.” “ela (a gaveta) faz amadurecer o texto da mesma forma que a adega faz amadurecer o vinho. A importância do poeta é que ele torna mais viva a linguagem. é isso: ver o seu texto em letra de forma.5 cm. Carlos Drummond de Andrade escreveu um dos mais belos versos da língua portuguesa com duas palavras comuns: cão e cheirando. A idéia de que o processo de maturação do texto nem sempre é o que garante bons resultados está sugerida na seguinte frase: (A) (B) (C) (D) (E) “A gaveta é ótima para aplacar a fúria criativa. ela faz amadurecer o texto da mesma forma que a adega faz amadurecer o vinho.” “O período de maturação na gaveta é necessário. pode-se produzir um exemplar de cordel com 32 páginas de 10. com esta frase. os textos são impressos.) Nesse texto. Mas o que o escritor quer.5 cm x 15. 16. (. a cesta de papel é melhor ainda. a cesta de papel é melhor ainda. a referência ao cão como “animal de estimação”.” 09 Eu começaria dizendo que poesia é uma questão de linguagem. adaptação) O que deu ao verso de Drummond o caráter de inovador da língua foi (A) (B) (C) (D) (E) o modo raro como foi tratado o “futuro”. O escritor e seus desafios. Folha de SP. As razões históricas que explicam tal fato estão relacionadas à forma artesanal como são montadas as publicações e ao melhor aproveitamento possível do papel disponível. Considere.” “Mas o que o escritor quer. a flexão pouco comum do verbo “cheirar” (gerúndio).. em geral.) que.” “Em certos casos.. a confecção de um texto de cordel com 8 páginas (4 folhas): Utilizando o processo descrito acima. (. A gaveta é ótima para aplacar a fúria criativa. O seu Barba-Azul era um senhor de engenho de Pernambuco. Um som de água ou de bronze e uma sombra que passa. Fio de areia na ampulheta vigilante.) Havia sempre rei e rainha. Leve sombra azulando a pedra do quadrante*** Assim se escoa a hora. Tão doidas ambições.. como uma edição viva das histórias de Mil e Uma Noites (. “Era uma grande artista para dramatizar. e forca e adivinhações. Menino de engenho) A cor local que a personagem velha Totonha colocava em suas histórias é ilustrada. punhado de areia.. 10 A imagem contida em “lentas gotas de som” (verso 2) é retomada na segunda estrofe por meio da expressão: (A) (B) (C) (D) (E) tanta ameaça..) era uma grande artista para dramatizar. e forca e adivinhações”. (.ENEM 2003 Instruções: As questões de números 10 e 11 referem-se ao poema abaixo. intercalando pedaços de prosa. de engenho a engenho. (.. que fazes tu? Para que tanta lida. AMARELA – PROVA 1 6 . Tinha uma memória de prodígio. (Eugênio de Castro.. Recitava contos inteiros em versos. Epígrafe* Murmúrio de água na clepsidra** gotejante. sombra que passa. (***) Pedra do quadrante: parte superior de um relógio de sol. E era um acontecimento para a meninada.. (. “Havia sempre rei e rainha. Tinha uma memória de prodígio”. tanto ódio e tanta ameaça? Procuremos somente a Beleza. Antologia pessoal da poesia portuguesa) (*) Epígrafe: inscrição colocada no ponto mais alto. 11 Neste poema.. na seguinte passagem: (A) (B) (C) (D) (E) “O seu Barba-Azul era um senhor de engenho de Pernambuco”. tema. destruição da natureza.) Os rios e as florestas por onde andavam os seus personagens se pareciam muito com o Paraíba e a Mata do Rolo.. “Andava léguas e léguas a pé. somente a Beleza. brevidade da vida.. que a vida É um punhado infantil de areia ressequida. Homem. 12 A velha Totonha de quando em vez batia no engenho.. inutilidade do trabalho. como notas explicativas”. “Recitava contos inteiros em versos. (José Lins do Rego.) andava léguas e léguas a pé. o que leva o poeta a questionar determinadas ações humanas (versos 6 e 7) é a (A) (B) (C) (D) (E) infantilidade do ser humano. Lentas gotas de som no relógio da torre. intercalando pedaços de prosa.. O que fazia a velha Totonha mais curiosa era a cor local que ela punha nos seus descritivos.. nos seus contos. como uma edição viva das Mil e Uma Noites”. assim se vive e morre. pelo autor. exaltação da violência. som de bronze. nos seus contos. como notas explicativas. (**) Clepsidra: relógio de água. leva os alunos a simularem bocejos. Como há cinco mesas. pensa Margarida.Sem fim é a aula: e nada acontece. 14 Os alunos de uma escola organizaram um torneio individual de pingue-pongue nos horários dos recreios. prevalece de modo absoluto. Com base nessas informações. em contraste com o movimento acelerado das nuvens e das moscas..ENEM 2003 13 Pequenos tormentos da vida De cada lado da sala de aula. o azul convida os meninos. das quais 1500 são casos diagnosticados de câncer. o perdedor será eliminado. Paralelamente... 5 jogos por dia. O Instituto Nacional do Câncer divulgou que 90% dos casos diagnosticados de câncer de pulmão e 80% dos casos diagnosticados de enfisema pulmonar estão associados ao consumo de tabaco. e 500 são casos diagnosticados de enfisema. lentas como quem vai inventando preguiçosamente uma história sem fim. nada. Com base nesses dados. Se ao menos. criando a expectativa de algum imprevisto mágico. disputado por 16 participantes. as nuvens desenrolam-se. impedindo até mesmo a distração ou o exercício do pensamento. Ninguém poderá jogar duas vezes no mesmo dia. pode-se estimar que o número de fumantes desse grupo de 2000 pessoas é. decorre da morosidade da aula.Bocejos e moscas. acaba estimulando a fantasia. Poesias) Na cena retratada no texto. é correto afirmar que o número mínimo de dias necessário para se chegar ao campeão do torneio é: (A) (B) (C) (D) (E) 8 7 6 5 4 15 O tabagismo (vício do fumo) é responsável por uma grande quantidade de doenças e mortes prematuras na atualidade. se ao menos um avião entrasse por uma janela e saísse por outra! (Mário Quintana.. o sentimento do tédio (A) (B) (C) (D) (E) provoca que os meninos fiquem contando histórias. segundo o esquema abaixo: Foram estabelecidas as seguintes regras: – – – Em todos os jogos. aproximadamente: (A) (B) (C) (D) (E) 740 1100 1310 1620 1750 7 AMARELA – PROVA 1 . no máximo. foram mostrados os resultados de uma pesquisa realizada em um grupo de 2000 pessoas com doenças de pulmão. em protesto contra a monotonia da aula. pelas janelas altas. serão realizados. o indivíduo que bebeu após o jantar e o que bebeu em jejum só poderão dirigir após. em sua maior parte são causados por erro do motorista. o que impede manutenção e reprodução desses organismos. respectivamente.5 . Essa afirmação permite concluir que o antibiótico (A) (B) (C) (D) (E) impede a fotossíntese realizada pelas bactérias causadoras da doença e.3. entre outras informações.7 . três horas e quatro horas e meia.0 2. ainda que com alterações clínicas Euforia suave. respectivamente.9 . Tendo em vista que a concentração máxima de álcool no sangue permitida pela legislação brasileira para motoristas é 0. o que impede sua multiplicação pelo bloqueio de funções vitais. pois não conseguem obter as proteínas que seriam produzidas pelas bactérias que parasitam.1 . respectivamente. assim. disfunção digestiva e desequilíbrio ao andar. (Revista Pesquisa FAPESP n 57.4. igualmente.5 0. 8 AMARELA – PROVA 1 . A ingestão de uma lata de cerveja provoca uma concentração de aproximadamente 0. confusão mental e falta de coordenação motora.8 .6 g/L.0 Efeitos Sem influência aparente. mas com alterações clínicas. estupor e risco de parada respiratória. aproximadamente.2. elas não se alimentam e morrem. A tabela abaixo mostra os efeitos sobre o corpo humano provocados por bebidas alcoólicas em função de níveis de concentração de álcool no sangue: Concentração de álcool no sangue (g/L) 0. em diferentes condições: em jejum e após o jantar.1. queda da sensibilidade e das reações motoras Confusão mental e perda da coordenação motora Estupor. apatia. três horas e meia hora. explica a ação do remédio do seguinte modo: O medicamento atua por inibição da síntese protéica bacteriana.ENEM 2003 16 Os acidentes de trânsito.5 1. encontra-se uma bula que. o metabolismo do álcool e sua presença no sangue dependem de fatores como peso corporal. O gráfico mostra a variação da concentração de álcool no sangue de indivíduos de mesmo peso que beberam três latas de cerveja cada um. o que dificulta o transporte de nutrientes e provoca a morte delas. vômitos e desequilíbrio ao andar Coma e morte possível (Revista Pesquisa FAPESP n 57. (A) (B) (C) (D) (E) uma hora e uma hora e meia. condições e tempo após a ingestão. 17 Após a ingestão de bebidas alcoólicas. seis horas. interrompe a produção de proteína das bactérias causadoras da doença.3 g/L de álcool no sangue. aparente normalidade. elimina os vírus causadores da doença. seis horas e três horas.3 . de sensibilidade e das reações motoras. dissolve as membranas das bactérias responsáveis pela doença. setembro 2000) o Uma pessoa que tenha tomado três latas de cerveja provavelmente apresenta (A) (B) (C) (D) (E) queda de atenção. sociabilidade acentuada e queda da atenção Excitação. altera as informações genéticas das bactérias causadoras da doença. o motivo é o fato de dirigir após o consumo de bebida alcoólica. Em boa parte deles. setembro 2000) o 18 Na embalagem de um antibiótico.5.0. respectivamente.0 3.2 0. perda de julgamento crítico. no Brasil. 20 O botulismo. nos alimentos logo após terem sido fervidos. Considerando essas informações. é recomendável o uso do soro. é causado por toxinas produzidas por certas bactérias. A vacinação permite ao organismo preparar sua defesa com antecedência. ácido cítrico. o Brasil é o único país do mundo que não implementou medidas concretas para interromper sua transmissão em núcleos urbanos. um bebê deve ser imunizado contra poliomielite. III. uma criança for picada por cobra peçonhenta. 21 Levando-se em conta os fatores que favorecem a reprodução das bactérias responsáveis pelo botulismo. I e II. apenas. nas lingüiças fabricadas com nitrito e nitrato de sódio. se existe suspeita de mal já instalado. As informações do rótulo que têm relação com as medidas contra o botulismo estão contidas em: (A) (B) (C) (D) (E) II. Produto fabricado conforme as normas da ANVISA.5 (meio ácido). enquanto o sistema imunológico se mobiliza para entrar em ação. Ecologicamente correto. 22 A malária é uma doença típica de regiões tropicais. o sistema imunológico reage.5 a 3. concentrações de sal superiores a 10% e presença de nitritos e nitratos como aditivos. II. muitas vezes o ataque é tão rápido que pode levar a pessoa à morte. conclui-se que as toxinas que o causam têm maior chance de ser encontradas (A) (B) (C) (D) (E) em conservas com concentração de 2g de sal em 100 g de água. apenas. I. entre as quais: (A) (B) (C) (D) (E) as características genéticas das populações locais facilitam a transmissão e dificultam o tratamento da doença. mencionadas no item anterior. No entanto. temperaturas próximas a 1000C. Mas. no suco de limão. encontram-se as seguintes informações: I. o soro específico deve ser usado quando (A) (B) (C) (D) (E) um idoso deseja se proteger contra gripe. apenas. cuja reprodução ocorre nas seguintes condições: é inibida por pH inferior a 4. II e III. No rótulo de uma determinada marca de palmito em conserva. III. cujo pH varia de 2. no charque (carne salgada e seca ao sol). II e III. De acordo com dados do Ministério da Saúde. intoxicação alimentar que pode levar à morte.6. uma pessoa vai viajar para região onde existe febre amarela. apenas. Os altos índices de malária nessa região podem ser explicados por várias razões. 9 AMARELA – PROVA 1 . a inexistência de predadores capazes de eliminar o causador e o transmissor em seus focos impede o controle da doença. 99% dos quais na região amazônica. foram registrados mais de 600 mil casos de malária no Brasil. a falta de saneamento básico propicia o desenvolvimento do mosquito transmissor da malária nos esgotos não tratados. Ingredientes: Palmito açaí. que combate de imediato os elementos estranhos. a temperatura elevada e os altos índices de chuva na floresta equatorial favorecem a proliferação do mosquito transmissor. uma cidade quer prevenir uma epidemia de sarampo. A ocorrência de casos recentes de botulismo em consumidores de palmito em conserva levou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) a implementar normas para a fabricação e comercialização do produto.ENEM 2003 19 Quando o corpo humano é invadido por elementos estranhos. no final do século XX. sal diluído a 12% em água. II. apenas. estão entre as principais causas de acidentes domésticos. indevidamente guardados ou manipulados. nos rótulos das embalagens originais. na situação discutida na questão anterior. da seguinte forma: (A) (B) (C) (D) (E) As substâncias químicas presentes nos produtos de limpeza evaporaram. Leia atentamente os rótulos e evite fazer misturas cujos resultados sejam desconhecidos. houve produção de uma solução aquosa asfixiante. apenas. Apesar de os “bancos” preservarem espécimes (indivíduos). Mantenha os produtos de limpeza em locais absolutamente seguros. 25 Entre os procedimentos recomendados para reduzir acidentes com produtos de limpeza. Verifique. II e III. I e III. instalados nas áreas de floresta. o aumento na migração humana para fazendas. chegou a cerca de 600 mil na década de 1990. não preservaria a variabilidade genética das populações. sua construção é considerada questionável do ponto de vista ecológico-evolutivo. amoníaco e sabão em pó para limpar um banheiro: A mistura ferveu e começou a sair uma fumaça asfixiante. aquele que deixou de ser cumprido. grandes obras. I. Não conseguia respirar e meus olhos. nariz e garganta começaram a arder de maneira insuportável. não reproduziria a heterogeneidade dos ecossistemas. evidenciada pela dissolução de um sólido. as modificações radicais nos costumes dos povos indígenas. tem sido discutida a possibilidade de se preservarem espécies por meio da construção de “bancos genéticos” de sementes. assentamentos e garimpos. Saí correndo à procura de uma janela aberta para poder voltar a respirar. em linguagem científica. II. As substâncias sofreram transformações pelo contato com o oxigênio do ar.ENEM 2003 23 Houve uma grande elevação do número de casos de malária na Amazônia que. Está correto o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) I. pois se argumenta que esse tipo de estratégia I. apenas. dependeria de técnicas de preservação de embriões. Com a mistura química. foi: (A) (B) (C) (D) (E) Não armazene produtos em embalagens de natureza e finalidade diferentes das originais. Com a mistura. 24 Produtos de limpeza. Diante da perda acelerada de biodiversidade. III. de 30 mil casos na década de 1970. como (A) (B) (C) (D) (E) as transformações no clima da região decorrentes do efeito estufa e da diminuição da camada de ozônio. óvulos e espermatozóides. Não armazene produtos de limpeza e substâncias químicas em locais próximos a alimentos. que perderam a imunidade natural ao mosquito transmissor. houve transformação química que produziu rapidamente gases tóxicos. o empobrecimento da classe média e a conseqüente falta de recursos para custear o caro tratamento da doença. a destruição completa do ambiente natural de reprodução do agente causador. Leia o relato de uma pessoa que perdeu o olfato por ter misturado água sanitária. Esse aumento pode ser relacionado a mudanças na região. O trecho sublinhado poderia ser reescrito. ainda desconhecidas. 26 A biodiversidade é garantida por interações das várias formas de vida e pela estrutura heterogênea dos habitats. que o levou a migrar para os grandes centros urbanos. todas as instruções para os primeiros socorros. fora do alcance de crianças. Com a mistura. II e III 10 AMARELA – PROVA 1 . apenas. houve transformação química. a qualidade da água disponível. sua transformação em áreas de preservação. nos próximos vinte anos. possivelmente. a ainda pequena intervenção do ser humano. No Brasil. a geração de eletricidade nas usinas termelétricas utiliza grande volume de água para refrigeração. se justifica porque (A) (B) (C) (D) (E) a geração de eletricidade nas usinas hidrelétricas exige a manutenção de um dado fluxo de água nas barragens. como a funções. 28 Sabe-se que uma área de quatro hectares de floresta. como é a proposta da ecologia radical. Por meio de seus diferentes usos e consumos. escassez de rios e de grandes bacias hidrográficas. as atividades humanas interferem no ciclo da água. Proteger a biodiversidade pode significar: – a eliminação da ação humana. o consumo de água e de energia elétrica utilizadas na indústria compete com o da agricultura. (A) (B) (C) (D) (E) o principal desafio é conhecer todos problemas dos ecossistemas. 11 AMARELA – PROVA 1 . alternância de períodos de chuvas com secas prolongadas. para conseguir protegê-los da ação humana. deve-se valorizar o equilíbrio do meio ambiente. 30 Considerando a riqueza dos recursos hídricos brasileiros. a relação entre a produção de eletricidade e a utilização de recursos hídricos. no tratamento da questão da biodiversidade no Planeta. Esse foi o título de uma reportagem em jornal de circulação nacional. Prevê-se que. estabelecida nessa manchete. pode conter cerca de 375 espécies de plantas enquanto uma área florestal do mesmo tamanho. & DIAS. apenas no sub-solo terrestre. – a proteção das populações cujos sistemas de produção e cultura repousam num dado ecossistema. espécies. ignorando-se os conflitos gerados pelo uso da terra e seus recursos. 29 A falta de água doce no Planeta será. O notável padrão de diversidade das florestas tropicais se deve a vários fatores. cuja operação implica abundante consumo de água. É carregada de normas de valor. B. ausência de reservas de águas subterrâneas. maior insolação e umidade e menor variação climática. quanto as que levam em conta aspectos sociais e econômicos. pouco antes do início do racionamento do consumo de energia elétrica. falta de tecnologia para retirar o sal da água do mar. apenas a disponibilidade de água superficial existente nos rios e lagos. mas não a qualidade da água disponível no Planeta. os direitos e os interesses comerciais dos produtores devem ser defendidos. o enfoque ecológico é mais importante do que o social. o regime de chuvas. 31 “Águas de março definem se falta luz este ano”. ecossistemas. – a defesa dos interesses comerciais de firmas que utilizam a biodiversidade como matéria-prima. pode apresentar entre 10 e 15 espécies. entre os quais é possível citar (A) (B) (C) (D) (E) altitudes elevadas e solos profundos. a qualidade da água e sua quantidade disponível para o consumo das populações. há diferentes visões em jogo. um dos mais graves problemas deste século. I. mas não a quantidade de água disponível no Planeta. para produzir mercadorias. pois as necessidades das populações não devem constituir preocupação para ninguém. independentemente do equilíbrio ecológico.ENEM 2003 27 A biodiversidade diz respeito tanto a genes. em região temperada. e coloca problemas de gestão muito diferenciados. a quantidade de água doce disponível para cada habitante será drasticamente reduzida. degradação dos mananciais e desperdício no consumo. alterando (A) (B) (C) (D) (E) a quantidade total. Conservação da biodiversidade em ecossistemas tropicais) De acordo com o texto. tanto as que só consideram aspectos ecológicos. é grande o uso de chuveiros elétricos. em 2001. na região tropical. uma grave crise de água em nosso país poderia ser motivada por (A) (B) (C) (D) (E) reduzida área de solos agricultáveis. (Adaptado de GARAY. o sistema de tratamento da água e sua distribuição consomem grande quantidade de energia elétrica. no litoral do Estado do Rio de Janeiro. 33 Visando adotar um sistema de reutilização de água. que alteraria a fauna marinha.ENEM 2003 32 Considerando os custos e a importância da preservação dos recursos hídricos. que provocariam a morte dos peixes. recupera o rio onde são lançadas as águas utilizadas. e a forma do reservatório a ser construído. torna menor a evaporação da água e mantém o ciclo hidrológico inalterado. pelos rejeitos radioativos lançados continuamente no mar. utilizadas para refrigeração da usina. dificuldades para a pesca nas proximidades poderiam ser causadas (A) (B) (C) (D) (E) pelo aquecimento das águas. os versos "puseram uma usina no mar talvez fique ruim pra pescar" poderiam estar se referindo à usina nuclear de Angra dos Reis. de Chico Buarque de Holanda e Roberto Menescal. As ilustrações a seguir apresentam as dimensões da casa. diminui a quantidade de água adquirida e comprometida pelo uso industrial. que acumule toda a água proveniente da chuva que cair no telhado de sua casa. De uma perspectiva econômica e ambiental. um agricultor pretende construir um reservatório fechado. uma indústria testou cinco sistemas com diferentes fluxos de entrada de água suja e fluxos de saída de água purificada. reduz o prejuízo ambiental. aumentando o consumo de água. uma indústria decidiu purificar parte da água que consome para reutilizá-la no processo industrial. Sabendo que 100 milímetros de chuva equivalem ao acúmulo de 100 litros de água em uma superfície plana horizontal de um metro quadrado. a profundidade (p) do reservatório deverá medir (A) 4m AMARELA – PROVA 1 (B) 5m (C) 6m 12 (D) 7m (E) 8m . No caso de tratar-se dessa usina. pela oxidação de equipamentos pesados e por detonações que espantariam os peixes. bye. Brasil". pela contaminação por metais pesados dos processos de enriquecimento do urânio. em milímetros. Fluxo de entrada (água suja) Fluxo de saída (água purificada) Sistema I 45 L/h 15 L/h Sistema II 40 L/h 10 L/h Sistema III 40 L/h 5 L/h Sistema IV 20 L/h 10 L/h Sistema V 20 L/h 5 L/h Supondo que o custo por litro de água purificada seja o mesmo. 35 Prevenindo-se contra o período anual de seca. obtém-se maior eficiência na purificação por meio do sistema (A) I (B) II (C) III (D) IV (E) V 34 Na música "Bye. a iniciativa é importante porque esse processo (A) (B) (C) (D) (E) permite que toda água seja devolvida limpa aos mananciais. ao longo de um período anual chuvoso. em funcionamento normal. a quantidade média mensal de chuva na região. pelo vazamento de lixo atômico colocado em tonéis e lançado ao mar nas vizinhanças da usina. Esse material. 40 000 km2 e. e a comparação dá a idéia de que a devastação não é tão grave quanto o dado numérico nos indica. por ser composta de quatro camadas de diferentes materiais. dando a falsa impressão de gravidade a um fenômeno natural. de modo a reaproveitar as embalagens para outros fins. constituir um aterro específico de embalagens “tetra brick”. seria mais adequado (A) (B) (C) (D) (E) utilizar soda cáustica para amolecer as embalagens e só então descartá-las. 38 A caixinha utilizada em embalagens como as de leite “longa vida” é chamada de “tetra brick”. quando descartado. nesse período. Pode-se verificar que a eficiência dos fogões aumenta (A) (B) (C) (D) (E) à medida que diminui o custo dos combustíveis. implica a destruição de uma área de (A) (B) (C) (D) (E) 10 000 km2. quando se substitui fogão a gás por fogão elétrico. Um órgão de imprensa noticiou o fato com o seguinte texto: O assustador ritmo de destruição é de um campo de futebol a cada oito segundos. considerando que esse tipo de embalagem não é adequado para conservar o produto. pode levar até cem anos para se decompor. 13 AMARELA – PROVA 1 . e o autor da notícia exagerou na comparação. Considerando os impactos ambientais. Analisando fotos de satélites. cerca de duas vezes. quando se substitui fogão a lenha por fogão a gás. 20 000 km2. as informações apresentadas nessa notícia permitem concluir que tal ritmo de desmatamento. e a comparação retrata exatamente o ritmo da destruição. em um ano. promover a coleta seletiva. ampliando a superfície de contato com o ar para sua decomposição. 40 000 km2. 37 A eficiência do fogão de cozinha pode ser analisada em relação ao tipo de energia que ele utiliza. O gráfico abaixo mostra a eficiência de diferentes tipos de fogão. e a comparação dá a idéia de que a devastação é mais grave do que o dado numérico nos indica. à medida que passam a empregar combustíveis renováveis. 10 000 km2. em inglês). ao chamar a atenção para um fato realmente grave. cerca de duas vezes. aumentar a capacidade de cada embalagem. o autor da notícia exagerou na comparação.ENEM 2003 36 Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais mostraram o processo de devastação sofrido pela Região Amazônica entre agosto de 1999 e agosto de 2000. sumiu do mapa um total de 20 000 quilômetros quadrados de floresta. proibir a fabricação de leite “longa vida”. incluindo alumínio e plástico. quando são utilizados combustíveis sólidos. Considerando que um ano tem aproximadamente 32 x 106 s (trinta e dois milhões de segundos) e que a medida da área oficial de um campo de futebol é aproximadamente 10-2 km2 (um centésimo de quilômetro quadrado). os especialistas concluíram que. e ter a forma de um tijolo (brick. acondicionadas de forma a reduzir seu volume. a potência desenvolvida. 14 AMARELA – PROVA 1 . 42 Nos últimos anos. observou uma pessoa catando latinhas de alumínio jogadas na calçada. continuamente busca alternativas de combustíveis. seria (A) (B) (C) (D) (E) muito maior. cuja energia é convertida em movimento de veículos. pois ouvira dizer que a maior parte do alumínio das latas estaria sendo reciclada. menos poluente e de fonte renovável. com (A) (B) (C) (D) (E) I e II I e III II e III II III 40 O setor de transporte. o que o torna o veículo menos eficiente. que transferem torque às rodas e impulsionam o veículo. 41 No Brasil.ENEM 2003 39 Um grupo de estudantes. pois. II. na exaustão. GNV Gasolina Densidade (kg /m3) 0. em uma hora. nos eixos. Essa constatação significaria. muito menor. a energia liberada por um litro desse combustível seria maior do que por um de óleo diesel. saindo de uma escola. (A) (B) (C) (D) (E) o consumo por km seria maior do que com óleo diesel. em condições ambiente. seria menor do que com óleo diesel. que apresentou em aula no dia seguinte: I. quando a energia elétrica é convertida em trabalho. quando gases quentes são expelidos para trás. um terceiro estudante fez três anotações. o que requer um motor muito mais potente. Um deles considerou curioso que a falta de civilidade de quem deixa lixo pelas ruas acaba sendo útil para a subsistência de um desempregado. na carburação. mais tempo com um litro de óleo de girassol. muito menor. ainda em fase experimental. o volume de combustível necessário. A catação de latinhas é prejudicial à indústria de alumínio. para produzir a mesma energia. A situação observada nas ruas revela uma condição de duplo desequilíbrio: do ser humano com a natureza e dos seres humanos entre si. o que facilita sua dispersão para a atmosfera. que concentra uma grande parcela da demanda de energia no país. o sistema de transporte depende do uso de combustíveis fósseis e de biomassa. o gás natural (GNV: gás natural veicular) vem sendo utilizado pela frota de veículos nacional. Outro estudante comentou o significado econômico da sucata recolhida. que usando óleo de girassol. que gera gases quentes para mover os pistões no motor. mas sua potência será muito menor. pelo motor.8 738 Poder Calorífico (kJ /kg) 50. alguns especialistas apontam para o uso do óleo de girassol. apenas.200 46. em relação ao de gasolina. na ignição. Dessas afirmações. o que requer que ele seja armazenado a alta pressão. nas mesmas condições. muito maior. Tentando sintetizar o que estava sendo observado. a transformação de energia química em energia mecânica acontece (A) (B) (C) (D) (E) na combustão. Atividades humanas resultantes de problemas sociais e ambientais podem gerar reflexos (refletir) na economia. Para esses combustíveis. III. o combustível do tanque acabaria em menos tempo do que com óleo diesel. Foi constatado que um trator pode rodar. sua utilização implica algumas adaptações técnicas. você tenderia a concordar. por ser viável economicamente e menos agressivo do ponto de vista ambiental. portanto. igual. com a difusão do combustível no ar. que com um litro de óleo diesel.900 Apesar das vantagens no uso de GNV. O quadro compara algumas características do gás natural e da gasolina em condições ambiente. Investigando alternativas ao óleo diesel. as velocidades atingidas seriam maiores do que com óleo diesel. enquanto que. aumentar a importação de diesel para substituir os veículos a álcool. incentivar a substituição do transporte individual por transportes coletivos. No caso dos derivados de petróleo e do álcool de cana. Deve-se evitar o uso de esterco como adubo porque polui o ar das zonas rurais. uma distinção importante que se faz entre os combustíveis é serem provenientes ou não de fontes renováveis. II. essa distinção se caracteriza (A) (B) (C) (D) (E) pela diferença nas escalas de tempo de formação das fontes. para os estudos relativos ao surgimento da vida no Planeta e para os estudos relativos ao surgimento da escrita. Com base em tal fato. pois o refino do petróleo leva dez vezes mais tempo do que a destilação do fermento de cana. a implicações sociais e ambientais presentes nesse setor é (A) (B) (C) (D) (E) proibir o uso de combustíveis produzidos a partir de recursos naturais. para a datação do sistema solar é necessária uma escala de bilhões de anos. pelo maior ou menor tempo para se reciclar o combustível utilizado. pelo tempo de combustão de uma mesma quantidade de combustível. diminuir o uso de combustíveis voláteis devido ao perigo que representam. Entre as propostas reproduzidas abaixo. foi apresentado um conjunto de propostas. promover a substituição de veículos a diesel por veículos a gasolina. foram feitas as seguintes afirmações: I. apenas. tempo muito maior no caso dos derivados do petróleo. escalas de Vida no Planeta Milhares de anos Milhões de anos Milhões de anos Bilhões de anos Bilhões de anos Escrita Centenas de anos Centenas de anos Milhares de anos Milhões de anos Milhares de anos (A) (B) (C) (D) (E) 15 AMARELA – PROVA 1 . que é tóxico para muitos seres vivos. gás com cheiro de ovo podre. basta uma escala de centenas de anos. aquela que atende. tempo muito maior para os derivados do petróleo do que do álcool. período geológico no caso do petróleo e anual no da cana. pelo tempo de produção de combustível. tempo muito maior no caso do álcool. para a história do Brasil. Esterco e alimentos em decomposição podem fazer parte no ciclo natural do enxofre (S). III. ao mesmo tempo.ENEM 2003 43 Os gases liberados pelo esterco e por alimentos em decomposição podem conter sulfeto de hidrogênio (H2S). Por exemplo. 46 Para o registro de processos naturais e sociais devem ser utilizadas diferentes escalas de tempo. 45 Do ponto de vista ambiental. seria adequado utilizar. o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) I II III I e III II e III 44 Em um debate sobre o futuro do setor de transporte de uma grande cidade brasileira com trânsito intenso. pelo maior ou menor tempo para se reciclar o combustível utilizado. Está correto. respectivamente. Gases tóxicos podem ser produzidos em processos naturais. Assim. podemos afirmar que. podemos afirmar que a natureza do pensamento que permite a datação da Terra é de natureza (A) (B) (C) (D) (E) científica no primeiro e mágica no segundo. para Montesquieu. (Montesquieu. àquele. não é útil nem ao senhor. a escravidão era indefensável de um ponto de vista econômico. 16 AMARELA – PROVA 1 . porque contrai com seus escravos toda sorte de maus hábitos e se acostuma insensivelmente a faltar contra todas as virtudes morais: torna-se orgulhoso. Se eu tivesse que defender o direito que tivemos de tornar escravos os negros. tiveram que escravizar os da África para utilizá-los para abrir tantas terras. voluptuoso. eis o que eu diria: tendo os povos da Europa exterminado os da América. religiosa no primeiro e científica no segundo. 48 Observe as duas afirmações de Montesquieu (1689-1755). brusco. a respeito da escravidão: A escravidão não é boa por natureza. O açúcar seria muito caro se não fizéssemos que escravos cultivassem a planta que o produz. (A) (B) (C) (D) (E) o preconceito racial foi contido pela moral religiosa.) Com base nos textos. social no primeiro e política no segundo. matemática no primeiro e algébrica no segundo. duro. colérico.ENEM 2003 47 DOCUMENTO I DOCUMENTO II Considerando os dois documentos. cruel. a política econômica e a moral justificaram a escravidão. O espírito das leis. o fundamento moral do direito pode submeter-se às razões econômicas. nem ao escravo: a este porque nada pode fazer por virtude. religiosa no primeiro e econômica no segundo. o convívio com os europeus foi benéfico para os escravos africanos. o que precisamos fazer quanto antes é realizar a ocupação da nossa Terra Central. Declaração I: José Bonifácio Com a mudança da capital para o interior. podemos dizer que (A) (B) (C) (D) (E) ambas limitam as vantagens estratégicas da definição de uma nova capital a questões econômicas. nenhuma delas acredita na possibilidade real de desenvolver a região central do país a partir da mudança da capital. 50 A seguir são apresentadas declarações de duas personalidades da História do Brasil a respeito da localização da capital do país. apenas em 1750. A Capital da geopolítica. principalmente.) Considerando o contexto histórico que envolve as duas declarações e comparando as idéias nelas contidas. sob a qual devemos encarar a segurança do Estado brasileiro. Pode-se afirmar que a construção dos fortes pelos portugueses visava. respectivamente um século e uma década antes da proposta de construção de Brasília como novo Distrito Federal. (Carlos de Meira Matos. Vesentini. Do ponto de vista da geopolítica sul-americana. as fronteiras entre nações indígenas. fica a Corte livre de qualquer assalto de surpresa externa. Desta Corte central dever-se-ão logo abrir estradas para as diversas províncias e portos de mar.) Declaração II: Eurico Gaspar Dutra Na América do Sul. o Brasil possui uma grande área que se pode chamar também de Terra Central. apenas a segunda considera a mudança da capital uma estratégia importante para a economia do país.ENEM 2003 49 O mapa abaixo apresenta parte do contorno da América do Sul destacando a bacia amazônica. e se chama para as províncias centrais o excesso de população vadia das cidades marítimas. dominar (A) (B) (C) (D) (E) militarmente a bacia hidrográfica do Amazonas. A linha indica o Tratado de Tordesilhas revogado pelo Tratado de Madri. apenas a segunda considera a mudança da capital importante do ponto de vista da estratégia militar. mediante a interiorização da Capital. ambas consideram militar e economicamente importante a localização da capital no interior do país. Geopolítica e teoria de fronteiras. 17 AMARELA – PROVA 1 . Geopolítica e modernidade: geopolítica brasileira. o potencial de pesca da região. Adaptado de Carlos de Meira Mattos. o escoamento da produção agrícola. economicamente as grandes rotas comerciais. (Adaptado de José W. Os pontos assinalados representam fortificações militares instaladas no século XVIII pelos portugueses. valoriza os costumes dos indígenas americanos porque eles também eram perseguidos pelos católicos. de tal maneira que a caserna logo ficou cheia deles. revela-se constrangido por ter de recorrer a um invento de “selvagens”. ele relata o cerco da cidade de Sancerre por tropas católicas. reconhece a superioridade das sociedades indígenas americanas com relação aos europeus. I e II apenas. Aqueles que dormiram assim puderam confirmar o quanto esta maneira é apropriada tanto para evitar os vermes quanto para manter as roupas limpas (. A comparação das imagens faz ver como é relativa a diferença entre “bárbaros” e “civilizados”. época em que as chamadas guerras de religião opuseram católicos e protestantes. (…) desde que os canhões começaram a atirar sobre nós com maior freqüência. A antropofagia era parte do universo cultural indígena e o esquartejamento era uma forma de se fazer justiça entre luso-brasileiros. II. I. III. Tiradentes esquartejado. Está correto o que se afirma em: (A) (B) (C) (D) (E) I apenas. 18 AMARELA – PROVA 1 ..ENEM 2003 51 A primeira imagem abaixo (publicada no século XVI) mostra um ritual antropofágico dos índios do Brasil. II e III. II apenas. Eu logo providenciei para mim um leito feito de um lençol atado pelas suas duas pontas e assim fiquei suspenso no ar. Jean de Léry (A) (B) (C) (D) (E) despreza a cultura e rejeita o patrimônio dos indígenas americanos. Os artistas registraram a antropofagia e o esquartejamento praticados no Brasil. valoriza o patrimônio cultural dos indígenas americanos. à maneira dos selvagens americanos (entre os quais eu estive durante dez meses) o que foi imediatamente imitado por todos os nossos soldados. adaptando-o às suas necessidades.). (Theodor De Bry -século XVI) (Pedro Américo. No texto abaixo. 52 Jean de Léry viveu na França na segunda metade do século XVI. indígenas e europeus. Neste texto. III apenas.. A segunda mostra Tiradentes esquartejado por ordem dos representantes da Coroa portuguesa. 1893) A comparação entre as reproduções possibilita as seguintes afirmações: I. tornou-se necessário que todos dormissem nas casernas. nessa ocasião: George Bush: Um comandante-chefe envia os filhos e filhas dos Estados Unidos à batalha em território estrangeiro somente depois de tomar o maior cuidado e depois de rezar muito. Estados Unidos e Grã-Bretanha declararam guerra ao regime Talibã. a linha de frente do Islã. Leia trechos das declarações do presidente dos Estados Unidos. ambos tentam separar a noção de justiça das justificativas de ordem religiosa. Digo a eles que esses acontecimentos dividiram o mundo em dois campos. Bush. Pedimos-lhes que estejam preparados para o sacrifício das próprias vidas. O choque das civilizações e a recomposição da ordem mundial). a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos argumentos de Osama Bin Laden. o poder está diluído entre as civilizações. e de Osama Bin Laden. já que apenas um continente está representado no Conselho de Segurança. no Afeganistão. o ideal seria que cada civilização principal tivesse pelo menos um assento no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Na opinião do autor. (Adaptados de O Estado de S. o mundo está dividido em nove “civilizações” conforme o mapa abaixo. 8/10/2001) Pode-se afirmar que (A) (B) (C) (D) (E) a justificativa das ações militares encontra sentido apenas nos argumentos de George W. Um milhão de crianças foram mortas no Iraque. Paulo. 54 No dia 7 de outubro de 2001. Sabendo-se que apenas EUA. Que Deus continue a abençoar os Estados Unidos. o Afeganistão e o Iraque foram bombardeados e a hipocrisia ficou atrás da cabeça dos infiéis internacionais.ENEM 2003 53 Segundo Samuel Huntington (autor do livro. dissociando-a de princípios religiosos. o poder no Conselho de Segurança está desequilibrado. Bush. o poder no Conselho de Segurança está concentrado em torno de apenas dois terços das civilizações citadas pelo autor. e para eles isso não é uma questão clara. para destruir os Estados Unidos. de forma que apenas a África não possui representante no Conselho de Segurança. líder muçulmano. existe uma concentração de poder. França e Inglaterra são membros permanentes do Conselho de Segurança. China. A partir de 11 de setembro. uma geração inteira de jovens americanos teve uma nova percepção do valor da liberdade. e analisando o mapa acima pode-se concluir que (A) (B) (C) (D) (E) atualmente apenas três civilizações possuem membros permanentes no Conselho de Segurança. Mas quando pouco mais de dez foram mortos em Nairóbi e Dar-es-Salaam. ambos tentam associar a noção de justiça a valores de ordem política. do seu dever e do seu sacrifício. ambos apóiam-se num discurso de fundo religioso para justificar o sacrifício e reivindicar a justiça. o campo dos fiéis e o campo dos infiéis. Rússia. fundamentando-a numa estratégia militar. do seu preço. 19 AMARELA – PROVA 1 . Que Deus nos proteja deles. porque seus membros pertencem apenas à civilização Ocidental. George W. Osama Bin Laden: Deus abençoou um grupo de vanguarda de muçulmanos. 56 Os dados abaixo referem-se à origem do petróleo consumido no Brasil em dois diferentes anos. 8/10/2001) Nesta declaração. a redução da produção nacional e o aumento das compras de petróleo dos países árabes e africanos. Foi um ataque à vida e aos meios de vida. militar. em Nova York] foi um ataque contra todos nós. religiosa. Sabemos que a Al-Qaeda ameaça a Europa. pronunciado quando da declaração de guerra ao regime Talibã: Essa atrocidade [o atentado de 11 de setembro. afetando empregos e negócios britânicos. incluindo a Grã-Bretanha. Tony Blair. dentre as quais podemos citar: (A) (B) (C) (D) (E) a diminuição das importações dos países muçulmanos e redução do consumo interno. AMARELA – PROVA 1 20 .ENEM 2003 55 O texto abaixo é um trecho do discurso do primeiro-ministro britânico. (O Estado de S. Paulo. o aumento da produção nacional e redução do consumo de petróleo vindo dos países do Oriente Médio. a redução da produção nacional e diminuição do consumo do petróleo produzido no Oriente Médio. econômica. Analisando os dados. pode-se perceber que o Brasil adotou determinadas estratégias energéticas. o turismo e outras indústrias foram afetadas e a confiança econômica sofreu. Nossa prosperidade e padrão de vida requerem uma resposta aos ataques terroristas. destacaram-se principalmente os interesses de ordem (A) (B) (C) (D) (E) moral. jurídica. o aumento da dependência externa de petróleo vindo de países mais próximos do Brasil e redução do consumo interno. contra pessoas de todas e nenhuma religião. e qualquer nação que não compartilhe de seu fanatismo. As empresas aéreas. apresentou. a curto prazo. como de crescimento da taxa de fertilidade. apresentou-se crescente desde 1950 e.64 Fonte: IBGE. 1950 e 1970.99 2.48 1. como de nítida explosão demográfica. como de estabilização do crescimento demográfico. O gráfico mostra a evolução da presença de homens e mulheres no mercado de trabalho entre os anos de 1940 e 2000. Taxa anual média de crescimento natural (%) 1. 1970 e 1990.ENEM 2003 57 O quadro abaixo mostra a taxa de crescimento natural da população brasileira no século XX. 21 AMARELA – PROVA 1 . o que não ocorreu com a participação masculina. pode-se afirmar que a participação percentual do trabalho feminino no Brasil (A) (B) (C) (D) (E) teve valor máximo em 1950. 59 Um dos aspectos utilizados para avaliar a posição ocupada pela mulher na sociedade é a sua participação no mercado de trabalho. alcançará. decresceu em valores absolutos nas cinco últimas décadas.90 2. Anuários Estatísticos do Brasil) Da leitura do gráfico. se mantida a tendência. menor crescimento nas três últimas décadas. enquanto que a participação masculina teve o menor valor em 1950. apresentou crescimento percentual maior nas últimas décadas. Período 1920-1940 1940-1950 1950-1960 1960-1970 1970-1980 1980-1991 1991-2000 Analisando os dados podemos caracterizar o período entre (A) (B) (C) (D) (E) 1920 e 1960.40 2. tanto quanto a masculina. é correto afirmar que a população brasileira (A) (B) (C) (D) (E) apresentou crescimento percentual menor nas últimas décadas. Anuários Estatísticos do Brasil 58 Ainda com base na tabela da questão anterior. apresentou apenas uma pequena queda entre 1950 e 1980.93 1. permaneceu praticamente inalterada desde 1950. 1980 e 2000. como de decréscimo da densidade demográfica. apresentou o mesmo crescimento que a participação masculina no período de 1960 a 1980.89 2. 1960 e 1980. como de crescimento do planejamento familiar. teve valor mínimo em 1940. a participação masculina. (Fonte: IBGE. publicado em 2001. 61 (Folha de SP. Os baixos índices de produtividade agrícola se constituíram como fatores de base no condicionamento de um abastecimento alimentar insuficiente e inadequado às necessidades alimentares do nosso povo. O Brasil. publicado em 1947. A associação entre estas duas linguagens – a gráfica e a escrita – permite concluir que.mct. diminui especialmente a incidência de roubos no Estado. 29/06/03) O gráfico e a frase acima.gov. (Adaptado de Josué de Castro. as cidades do interior enriqueceram e “atraíram” roubos. em fase de acelerado processo de industrialização não conseguiu ainda se libertar da fome. estão ambos relacionados à evolução média da violência no Estado de São Paulo.ENEM 2003 60 Leia o texto I de Josué de Castro. a criminalidade no Estado. como país subdesenvolvido. de uma rede de transporte insuficiente. (A) (B) (C) (D) (E) a capital tornou-se mais rica. da carência de terras produtivas. diminui. da pequena produção de grãos. do processo de industrialização. tirados de um jornal. Uma das evidências contidas no mapa da fome consiste na constatação de que o problema alimentar no Brasil não reside na disponibilidade e produção interna de grãos e dos produtos tradicionalmente consumidos no País. mas antes no descompasso entre o poder aquisitivo de ampla parcela da população e o custo de aquisição de uma quantidade de alimentos compatível com as necessidades do trabalhador e de sua família.br) Comparando os textos I e II podemos concluir que a persistência da fome no Brasil resulta principalmente (A) (B) (C) (D) (E) da renda insuficiente dos trabalhadores. em geral. (http://www. 22 AMARELA – PROVA 1 . percentualmente. Geografia da Fome) Leia o texto II sobre a fome no Brasil. a região metropolitana enriqueceu e o crime se estabilizou. À parte isso. mas a areia é quente. Nunca serei nada.” (Vinícius de Moraes) (D) “Não sou nada.” (Fernando Pessoa) (B) “Somos muitos severinos iguais em tudo e na sina: a de abrandar estas pedras suando-se muito em cima. no primeiro e no último quadrinhos.) Os inocentes. a modernista. e há um óleo suave que eles passam pelas costas. e aquecem. Mafalda) O humor presente na tirinha decorre principalmente do fato de a personagem Mafalda (A) (B) (C) (D) (E) atribuir. Não posso querer ser nada. Operários. usar corretamente a expressão “indicador de desemprego”. Tarsila do Amaral.) O texto aponta no quadro de Tarsila do Amaral um tema que também se encontra nos versos transcritos em: (A) “Pensem nas meninas Cegas inexatas Pensem nas mulheres Rotas alteradas. no último quadrinho.ENEM 2003 62 (Quino. mesmo sendo criança. tenho em mim todos os sonhos do mundo.. definitivamente inocentes tudo ignoravam. um mesmo sentido ao vocábulo “indicador”.” (Carlos Drummond de Andrade) AMARELA – PROVA 1 . 63 (Tarsila do Amaral. atribuir. considerar seu dedo indicador tão importante quanto o dos patrões. poder ilimitado ao dedo indicador. fama exagerada ao dedo indicador dos patrões.) (Nádia Gotlib.. atribuir. no primeiro quadrinho.” (Ferreira Gullar) 23 “Os inocentes do Leblon Não viram o navio entrar (.” (João Cabral de Melo Neto) (E) (C) “O funcionário público não cabe no poema com seu salário de fome sua vida fechada em arquivos. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2003 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2003 PROVA 1 .AMARELA Questão Gabarito 1 E 2 D 3 B 4 E 5 C 6 C 7 D 8 B 9 A 10 B 11 E 12 A 13 C 14 D 15 E 16 A 17 C 18 E 19 B 20 C Questão Gabarito 21 A 22 D 23 C 24 D 25 B 26 C 27 E 28 D 29 B 30 E 31 A 32 B 33 D 34 A 35 D 36 E 37 C 38 B 39 C 40 E Questão Gabarito 41 A 42 B 43 D 44 C 45 A 46 E 47 C 48 E 49 A 50 C 51 E 52 D 53 A 54 C 55 E 56 D 57 B 58 A 59 E 60 A Questão Gabarito 61 B 62 C 63 B . 13. ou MANCHAR. (C). a lápis preto nº 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. Portanto. b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA e/ou a FOLHA DE REDAÇÃO. Caso permaneça na sala. No CARTÃO-RESPOSTA. sem deixar claros. b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado à marcação das respostas da parte objetiva da prova. só uma responde adequadamente ao quesito proposto. INCLUINDO A REDAÇÃO. caneta esferográfica de tinta preta. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. Você deve assinalar apenas UMA ALTERNATIVA PARA CADA QUESTÃO. o participante deverá assinar nos espaços próprios a) do CARTÃO-RESPOSTA. A marcação em mais de uma alternativa anula a questão. Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA e com a FOLHA DE REDAÇÃO para não DOBRAR. 04. Caso contrário. b) na FOLHA DE REDAÇÃO. 09. no espaço próprio. SERÁ EXCLUÍDO DO EXAME o participante que: a) se utilizar. 03. 07.AMARELA . As questões são identificadas pelo número que se situa acima e à esquerda de seu enunciado. de máquinas e/ou de relógios de calcular. Recomendamos que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. 10. Verifique se este material está em ordem. AMASSAR. Por motivos de segurança. 08. você somente poderá se ausentar do recinto de prova após decorridas 2 horas do início da mesma. e b) da FOLHA DE REDAÇÃO. O CARTÃO-RESPOSTA e a FOLHA DE REDAÇÃO SOMENTE poderão ser substituídos caso estejam danificados na BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA. o gabarito correspondente à cor de sua prova (1–Amarela. preencha os campos de marcação completamente. 2–Branca. O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA. 06. com um traço contínuo e denso. PROVA 1 . 3–Rosa ou 4–Verde). deve ser feita preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. 11. É DE CINCO HORAS. e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a mencionada no alto da capa e nos rodapés de cada página. Se assinalar um gabarito que não corresponda à cor de sua prova ou deixar de assinalá-lo.AMARELA LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES 01. Para cada uma das questões são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A). sem repetições ou falhas. bem como de rádios gravadores. de telefones celulares ou de fontes de consulta de qualquer espécie. no mínimo. preferivelmente. notifique IMEDIATAMENTE o fiscal. No CARTÃO-RESPOSTA. o CARTÃO-RESPOSTA. Após a conferência. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA. correspondentes às respostas de sua opção. entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTÕES. 4 horas após o início da prova. 12. 05. o participante deverá assinalar também. (B). MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA. Você deve receber do fiscal o material abaixo: a) este CADERNO. a FOLHA DE REDAÇÃO e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA. sua prova objetiva será anulada. 02. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras. durante a realização da prova. a marcação das letras. c) deixar de assinalar corretamente o gabarito correspondente à cor de sua prova. c) 1 FOLHA DE REDAÇÃO para desenvolvimento da redação. Quando terminar. com a proposta de redação e 63 questões objetivas. (D) e (E). utilizando.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO 2004 PROVA 1 . de “headphones”. Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem: a) no CARTÃO-RESPOSTA. Ali. lê-se: Os meios de comunicação de massa são majoritariamente produzidos por empresas privadas cujas decisões atendem legitimamente aos desígnios de seus acionistas ou representantes. Em sua página eletrônica .br (adaptado) Acesso em 30/05/04. ou o vizinho acaba de ser preso por tráfico. inquestionavelmente. Incisos do Artigo 5º da Constituição Federal de 1988: IX – é livre a expressão da atividade intelectual. existe o Observatório da Imprensa – entidade civil. independentemente de censura ou licença.ENEM 2004 REDAÇÃO Leia com atenção os seguintes textos: Caco Galhardo. http://www.ultimosegundo. não-governamental e nãopartidária –.br Acesso em 30/05/2004. entre outras organizações. que pretende acompanhar o desempenho da mídia brasileira. Com base nas idéias presentes nos textos acima. artística.observatorio. o que pressupõe contrapartidas em deveres e responsabilidades sociais. vêm há anos tentando resolver o problema da responsabilidade do jornalismo por meio de mecanismos que incentivam a auto-regulação da mídia. são entrevistados por intimidação. Observações: • • • • • Seu texto deve ser escrito na modalidade culta da língua portuguesa. ou o primo morreu no massacre de fim de semana no bar da esquina. com garantias e privilégios específicos previstos na Constituição Federal. e gravam sem pedir licença a estupefação de famílias de baixíssima renda que não sabem direito o que se passa: um parente é suspeito de estupro. As câmeras invadem barracos e cortiços. organize e relacione argumentos.eticanatv. a mídia chega filmando. São Paulo: Companhia das Letras. a vida privada. científica e de comunicação. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação.com. 2001. Mas o produto jornalístico é.ig. Selecione. 2 AMARELA – PROVA 1 . Eugênio Bucci. Alguns países. Quem fiscaliza [a imprensa]? Trata-se de tema complexo porque remete para a questão da responsabilidade não só das empresas de comunicação como também dos jornalistas. redija uma dissertação em prosa sobre o seguinte tema: Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação? Ao desenvolver o tema proposto. O rascunho poderá ser feito na última folha deste Caderno. A polícia chega atirando. assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. um serviço público. No Brasil. como a Suécia e a Grã-Bretanha. a honra e a imagem das pessoas. X – são invioláveis a intimidade. http://www. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas. Os programas sensacionalistas do rádio e os programas policiais de final da tarde em televisão saciam curiosidades perversas e até mórbidas tirando sua matéria-prima do drama de cidadãos humildes que aparecem nas delegacias como suspeitos de pequenos crimes. O texto deverá ter no mínimo 15 (quinze) linhas escritas.org. A redação deverá ser apresentada a tinta e desenvolvida na folha própria. Sobre ética e imprensa. 2000. o total de 300 medalhas de ouro conquistadas apresentou a seguinte distribuição entre os 196 países participantes como mostra o gráfico. que recebeu quatro medalhas. quando Hitler abandonou o estádio ao serem anunciadas as vitórias do universitário negro. os cinco países mais populosos obtiveram os melhores resultados. A COR DE SEU CADERNO DE QUESTÕES. ASSINALE. Na sociedade contemporânea. (C) em 1956. pois a de mulheres praticamente não se alterou. pois a de homens praticamente não se alterou. esse aumento ocorreu devido ao crescimento da participação de (A) (B) (C) (D) (E) homens e mulheres. 2. quando os alemães e os japoneses não foram convidados a participar. embora mantenham como ideal o congraçamento entre os povos.. ocorreu (A) em 1980. pois a de mulheres vem diminuindo a cada Olimpíada. Esses resultados mostram que. para celebrar uma declaração de paz. Dentre os acontecimentos apresentados abaixo. As Olimpíadas são uma oportunidade para o congraçamento de um grande número de países. o único que evoca um conflito armado e sugere sua superação. Nas últimas cinco Olimpíadas. cerca de um terço foi conquistado por apenas três países. AMARELA – PROVA 1 3 . Os Jogos Olímpicos tiveram início na Grécia. Jesse Owens. (D) em 1948. mulheres. nos Jogos Olímpicos de Sydney. ainda que seus resultados possam refletir características culturais. pois a de homens vem diminuindo a cada Olimpíada. AS QUESTÕES DA PARTE OBJETIVA DA SUA PROVA SERÃO ANULADAS. os Jogos Olímpicos têm sido palco de manifestações de conflitos políticos. em Melbourne. os cinco países mais desenvolvidos obtiveram os melhores resultados. (B) em 1964. mulheres. reafirmando o ideal olímpico. Mais de 10. sem discriminação política ou racial. CASO CONTRÁRIO. 3. em 2000. na distribuição das medalhas de ouro em 2000. como mostra o gráfico. (A) (B) (C) (D) (E) cada país participante conquistou pelo menos uma. em Tóquio. Em 2000.ENEM 2004 PARTE OBJETIVA ANTES DE MARCAR SUAS RESPOSTAS. 1. O número de atletas nas Olimpíadas vem aumentando nos últimos anos. cerca de um quarto foi conquistado pelos Estados Unidos. em Berlim. NO ESPAÇO PRÓPRIO DO CARTÃO-RESPOSTA. homens. (E) em 1936.C. em Moscou. quando um atleta nascido em Hiroshima foi escolhido para carregar a tocha olímpica.000 atletas participaram dos Jogos Olímpicos de Sydney. quando a China abandonou os Jogos porque a representação de Formosa também havia sido convidada para participar. na mesma proporção. quando os norte-americanos deixaram de comparecer aos Jogos Olímpicos. em Londres. em 776 a. homens. socioeconômicas e étnicas. atraindo os produtores para áreas já desmatadas e atualmente abandonadas. porque desestimula a mecanização. (A) (B) (C) (D) (E) a produção de alimentos básicos dos brasileiros cresceu muito pouco. social. 4. duas voltas e meia. A Amazônia Ocidental. o que gera preocupação. a cultura do milho teve taxa de crescimento superior à da soja. em maio de 2004. como Arco do Povoamento Adensado. a fim de reconhecer as demandas da população que vive na região. por exemplo. por onde será escoada. III e II. (B) I. apelidado “Mineirinho”. A grande produção brasileira de soja. Pelos dados do gráfico é possível verificar que. O quadro apresenta as três macrorregiões e três estratégias que constam do Plano. o skatista brasileiro Sandro Dias. I e III. respectivamente. as culturas voltadas para o mercado mundial decresceram. vem avançando nas regiões do Cerrado brasileiro. Apoio à produção de fármacos. (C) III. que. extratos e couros vegetais. é considerada nesse plano como uma área ainda amplamente preservada. tornando-se o segundo atleta no mundo a conseguir esse feito. porque diminui a insolação na região. a produção de feijão foi a maior entre as diversas culturas de grãos. as estratégias (A) I. corresponde a (A) (B) (C) (D) (E) uma volta completa. No caso da cultura de grãos. aplicam-se às macrorregiões Amazônia Ocidental. na qual se pretende encontrar alternativas para tirar mais renda da floresta em pé do que por meio do desmatamento. 6. com expressiva participação na economia do país. I e II. climática. duas voltas completas. Pavimentação de rodovias para levar a soja até o rio Amazonas. cinco voltas completas. na modalidade skate vertical. Em 2003. uma extensa faixa que vai de Rondônia ao Maranhão. no caso. A produção agrícola brasileira evoluiu. (D) II. no período considerado. que rebatiza o Arco do Desmatamento. as culturas voltadas para a produção de ração animal não se alteraram. na última década.ENEM 2004 Nos X-Games Brasil. A denominação “900” refere-se ao número de graus que o atleta gira no ar em torno de seu próprio corpo. uma volta e meia. 4 AMARELA – PROVA 1 . Esse tipo de produção demanda grandes extensões de terra. III. em contraste. Considerando as características geográficas da Amazônia. Amazônia Central e Arco do Povoamento Adensado. deu-se início às discussões do Plano Amazônia Sustentável. conseguiu realizar a manobra denominada “900”. II e I. (E) III. porque reduz a biodiversidade regional. sobretudo (A) (B) (C) (D) (E) econômica. II e III. Orientação para a expansão do plantio de soja. 5. política. Estratégias: I. como mostra o gráfico. II. de forma diferenciada. verifica-se nos últimos anos um crescimento significativo da produção da soja e do milho. ambiental. pois provoca o fluxo migratório para o campo. pois deixa de atender ao mercado externo. 7. 9. (E) 1.70. R$ 650.65. propunha-se aos candidatos uma questão a ser resolvida na hora.00 e R$ 1000. é submetido a um rigoroso controle de qualidade. sem experiência. Certa vez a funcionária digitou por engano na balança eletrônica o valor R$ 18. (D) 1. R$ 550. “1ª Classe”.ENEM 2004 8. feita por telefone ou correio eletrônico.00 e R$ 1900. Deveriam calcular seu salário no primeiro mês.00 e R$ 500. Foram bem sucedidos os jovens que responderam.80.00 e R$ 1300. “2ª Classe”.54. (B) 0.28.00. o preço do quilo era R$ 12. os procedimentos executados por um computador para imprimir um selo em cada componente testado. AMARELA – PROVA 1 5 . o componente receberá um selo com a classificação (A) (B) (C) (D) (E) “Rejeitado”. VENDEDORES JOVENS Fábrica de LONAS – Vendas no Atacado 10 vagas para estudantes. quando vários clientes já estavam almoçando. impresso na cor azul. Contato: 0xx97-43421167 ou [email protected] R$ 950. impresso na cor azul. (C) 0. impresso na cor vermelha. registrado na nota pela balança. 18 a 20 anos. se D =1.40 m. pesa o prato de comida e paga o valor correspondente.br Na seleção para as vagas deste anúncio. Em um restaurante desse tipo. que mede o desvio percentual (D) de seu desempenho em relação a um padrão ideal. R$ 650.00. impresso na cor azul. após se servir. 10. passo a passo. Em uma fábrica de equipamentos eletrônicos. Ela fez alguns cálculos e verificou que o erro seria corrigido se o valor incorreto indicado na nota dos clientes fosse multiplicado por (A) 0. executando operações diferentes caso essa condição seja verdadeira ou falsa) Operação Segundo essa rotina.20 e só percebeu o erro algum tempo depois. ao final da linha de montagem. O fluxograma a seguir descreve.2%.42. “3ª Classe”. se vendessem o dobro. se vendessem 500 m de tecido com largura de 1. impresso na cor amarela.50 por m2 vendido.00. e no segundo mês.00. Em quase todo o Brasil existem restaurantes em que o cliente.00 e R$ 850. Salário: R$ 300. cada componente. “3ª Classe”.com.00.00 fixo + comissão de R$ 0. respectivamente. classificando-o de acordo com o resultado do teste: Os símbolos usados no fluxograma têm os seguintes significados: Entrada e saída de dados Decisão (testa uma condição. (A) (B) (C) (D) (E) R$ 300. (B) II. mas variando as cores da paisagem (casa. um quarto. deve ler com atenção os dizeres do rótulo. use 200 g de creme vegetal para preparar uma massa cuja receita pede 200 g de margarina. As “margarinas” e os chamados “cremes vegetais” são produtos diferentes. nas cores azul. comercializados em embalagens quase idênticas. é possível afirmar que o terreno anunciado é o (A) I. (443)0677-0032 Considerando as informações do jornal. 13. é comum encontrarmos peças de artesanato constituídas por garrafas preenchidas com areia de diferentes cores. 12. No Nordeste brasileiro. aproximadamente (A) (B) (C) (D) (E) o triplo. verde e amarela. (E) 10. geralmente em letras muito pequenas. então o número de variações que podem ser obtidas para a paisagem é (A) 6. por uma questão de contraste. AMARELA – PROVA 1 . mantendo o mesmo desenho. pois estará utilizando uma quantidade de lipídios que é. Um leitor encontra o seguinte anúncio entre os classificados de um jornal: Interessado no terreno. observa um painel com a planta a seguir. O fundo pode ser representado nas cores azul ou cinza. a metade. nas cores cinza ou verde. formando desenhos. Uma função dos lipídios no preparo das massas alimentícias é torná-las mais macias. para diferenciar um produto do outro. o dobro. 6 (D) 9. O consumidor. (D) IV. Fácil acesso.ENEM 2004 11. Uma pessoa que. (C) 8. onde estavam destacados os terrenos ainda não vendidos. Se o fundo não pode ter a mesma cor nem da casa nem da palmeira. (E) V. em relação à recomendada. por desatenção. azul. (C) III. (B) 7. a casa. verde ou amarela. Frente voltada para o sol no período da manhã. palmeira e fundo). Um artesão deseja fazer peças com areia de cores cinza. numerados de I a V: VILA DAS FLORES Vende-se terreno plano medindo 200 m 2. não obterá a consistência desejada. lá chegando. o leitor vai ao endereço indicado e. um terço. e a palmeira. As figuras que seguem representam rótulos desses dois produtos. conforme a figura. ENEM 2004 14. Para medir o perfil de um terreno, um mestre-deobras utilizou duas varas (VI e VII), iguais e igualmente graduadas em centímetros, às quais foi acoplada uma mangueira plástica transparente, parcialmente preenchida por água (figura ao lado). Ele fez 3 medições que permitiram levantar o perfil da linha que contém, em seqüência, os pontos P1, P2, P3 e P4. Em cada medição, colocou as varas em dois diferentes pontos e anotou suas leituras na tabela a seguir. A figura representa a primeira medição entre P1 e P2. MEDIÇÃO 1ª 2ª 3ª PONTO P1 P2 P3 VARA I LEITURA LI (cm) 239 189 229 PONTO P2 P3 P4 VARA II LEITURA LII (cm) 164 214 174 DIFERENÇA (L I - L II) (cm) 75 -25 55 Ao preencher completamente a tabela, o mestre-de-obras determinou o seguinte perfil para o terreno: (A) (B) (C) (D) (E) 15. Uma empresa produz tampas circulares de alumínio para tanques cilíndricos a partir de chapas quadradas de 2 metros de lado, conforme a figura. Para 1 tampa grande, a empresa produz 4 tampas médias e 16 tampas pequenas. As sobras de material da produção diária das tampas grandes, médias e pequenas dessa empresa são doadas, respectivamente, a três entidades: I, II e III, para efetuarem reciclagem do material. A partir dessas informações, pode-se concluir que (A) (B) (C) (D) (E) a entidade I recebe mais material do que a entidade II. a entidade I recebe metade de material do que a entidade III. a entidade II recebe o dobro de material do que a entidade III. as entidade I e II recebem, juntas, menos material do que a entidade III. as três entidades recebem iguais quantidades de material. 16. Um fabricante de cosméticos decide produzir três diferentes catálogos de seus produtos, visando a públicos distintos. Como alguns produtos estarão presentes em mais de um catálogo e ocupam uma página inteira, ele resolve fazer uma contagem para diminuir os gastos com originais de impressão. Os catálogos C1, C2 e C3 terão, respectivamente, 50, 45 e 40 páginas. Comparando os projetos de cada catálogo, ele verifica que C1 e C2 terão 10 páginas em comum; C1 e C3 terão 6 páginas em comum; C2 e C3 terão 5 páginas em comum, das quais 4 também estarão em C1. Efetuando os cálculos correspondentes, o fabricante concluiu que, para a montagem dos três catálogos, necessitará de um total de originais de impressão igual a: (A) 135. (B) 126. (C) 118. (D) 114. (E) 110. AMARELA – PROVA 1 7 ENEM 2004 17. Antes de uma eleição para prefeito, certo instituto realizou uma pesquisa em que foi consultado um número significativo de eleitores, dos quais 36% responderam que iriam votar no candidato X; 33%, no candidato Y e 31%, no candidato Z. A margem de erro estimada para cada um desses valores é de 3% para mais ou para menos. Os técnicos do instituto concluíram que, se confirmado o resultado da pesquisa, (A) (B) (C) (D) (E) apenas o candidato X poderia vencer e, nesse caso, teria 39% do total de votos. apenas os candidatos X e Y teriam chances de vencer. o candidato Y poderia vencer com uma diferença de até 5% sobre X. o candidato Z poderia vencer com uma diferença de, no máximo, 1% sobre X. o candidato Z poderia vencer com uma diferença de até 5% sobre o candidato Y. 18. O poema abaixo pertence à poesia concreta brasileira. O termo latino de seu título significa “epitalâmio”, poema ou canto em homenagem aos que se casam. EPITHALAMIUM – II he = ele &=e She = ela S = serpens h = homo e = eva (Pedro Xisto) Considerando que símbolos e sinais são utilizados geralmente para demonstrações objetivas, ao serem incorporados no poema “Epithalamium - II”, (A) (B) (C) (D) (E) adquirem novo potencial de significação. eliminam a subjetividade do poema. opõem-se ao tema principal do poema. invertem seu sentido original. tornam-se confusos e equivocados. 19. A conversa entre Mafalda e seus amigos (A) (B) (C) (D) (E) revela a real dificuldade de entendimento entre posições que pareciam convergir. desvaloriza a diversidade social e cultural e a capacidade de entendimento e respeito entre as pessoas. expressa o predomínio de uma forma de pensar e a possibilidade de entendimento entre posições divergentes. ilustra a possibilidade de entendimento e de respeito entre as pessoas a partir do debate político de idéias. mostra a preponderância do ponto de vista masculino nas discussões políticas para superar divergências. 8 AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 Instruções: As questões de números 20 e 21 referem-se ao poema abaixo. Brasil O Zé Pereira chegou de caravela E preguntou pro guarani da mata virgem ― Sois cristão? ― Não. Sou bravo, sou forte, sou filho da Morte Teterê tetê Quizá Quizá Quecê! Lá longe a onça resmungava Uu! ua! uu! O negro zonzo saído da fornalha Tomou a palavra e respondeu ― Sim pela graça de Deus Canhem Babá Canhem Babá Cum Cum! E fizeram o Carnaval (Oswald de Andrade) 20. Este texto apresenta uma versão humorística da formação do Brasil, mostrando-a como uma junção de elementos diferentes. Considerando-se esse aspecto, é correto afirmar que a visão apresentada pelo texto é ambígua, pois tanto aponta o caráter desconjuntado da formação nacional, quanto parece sugerir que esse processo, apesar de tudo, acaba bem. (B) inovadora, pois mostra que as três raças formadoras – portugueses, negros e índios – pouco contribuíram para a formação da identidade brasileira. (C) moralizante, na medida em que aponta a precariedade da formação cristã do Brasil como causa da predominância de elementos primitivos e pagãos. (D) preconceituosa, pois critica tanto índios quanto negros, representando de modo positivo apenas o elemento europeu, vindo com as caravelas. (E) negativa, pois retrata a formação do Brasil como incoerente e defeituosa, resultando em anarquia e falta de seriedade. (A) 21. A polifonia, variedade de vozes, presente no poema resulta da manifestação do (A) (B) (C) (D) (E) poeta e do colonizador apenas. colonizador e do negro apenas. negro e do índio apenas. colonizador, do poeta e do negro apenas. poeta, do colonizador, do índio e do negro. 22. O jivaro Um Sr. Matter, que fez uma viagem de exploração à América do Sul, conta a um jornal sua conversa com um índio jivaro, desses que sabem reduzir a cabeça de um morto até ela ficar bem pequenina. Queria assistir a uma dessas operações, e o índio lhe disse que exatamente ele tinha contas a acertar com um inimigo. O Sr. Matter: ― Não, não! Um homem, não. Faça isso com a cabeça de um macaco. E o índio: ― Por que um macaco? Ele não me fez nenhum mal! (Rubem Braga) O assunto de uma crônica pode ser uma experiência pessoal do cronista, uma informação obtida por ele ou um caso imaginário. O modo de apresentar o assunto também varia: pode ser uma descrição objetiva, uma exposição argumentativa ou uma narrativa sugestiva. Quanto à finalidade pretendida, pode-se promover uma reflexão, definir um sentimento ou tão-somente provocar o riso. Na crônica O jivaro, escrita a partir da reportagem de um jornal, Rubem Braga se vale dos seguintes elementos: (A) (B) (C) (D) (E) Assunto caso imaginário informação colhida informação colhida experiência pessoal experiência pessoal Modo de apresentar descrição objetiva narrativa sugestiva descrição objetiva narrativa sugestiva exposição argumentativa 9 Finalidade provocar o riso promover reflexão definir um sentimento provocar o riso promover reflexão AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 23. Cândido Portinari (1903-1962), em seu livro Retalhos de Minha Vida de Infância, descreve os pés dos trabalhadores. Pés disformes. Pés que podem contar uma história. Confundiam-se com as pedras e os espinhos. Pés semelhantes aos mapas: com montes e vales, vincos como rios. (...) Pés sofridos com muitos e muitos quilômetros de marcha. Pés que só os santos têm. Sobre a terra, difícil era distingui-los. Agarrados ao solo, eram como alicerces, muitas vezes suportavam apenas um corpo franzino e doente. (Cândido Portinari, Retrospectiva, Catálogo MASP) As fantasias sobre o Novo Mundo, a diversidade da natureza e do homem americano e a crítica social foram temas que inspiraram muitos artistas ao longo de nossa História. Dentre estas imagens, a que melhor caracteriza a crítica social contida no texto de Portinari é (A) (B) (C) (D) (E) 24. O movimento hip-hop é tão urbano quanto as grandes construções de concreto e as estações de metrô, e cada dia se torna mais presente nas grandes metrópoles mundiais. Nasceu na periferia dos bairros pobres de Nova Iorque. É formado por três elementos: a música (o rap), as artes plásticas (o grafite) e a dança (o break). No hip-hop os jovens usam as expressões artísticas como uma forma de resistência política. Enraizado nas camadas populares urbanas, o hip-hop afirmou-se no Brasil e no mundo com um discurso político a favor dos excluídos, sobretudo dos negros. Apesar de ser um movimento originário das periferias norte-americanas, não encontrou barreiras no Brasil, onde se instalou com certa naturalidade – o que, no entanto, não significa que o hip-hop brasileiro não tenha sofrido influências locais. O movimento no Brasil é híbrido: rap com um pouco de samba, break parecido com capoeira e grafite de cores muito vivas. (Adaptado de Ciência e Cultura, 2004) De acordo com o texto, o hip-hop é uma manifestação artística tipicamente urbana, que tem como principais características (A) (B) (C) (D) (E) a ênfase nas artes visuais e a defesa do caráter nacionalista. a alienação política e a preocupação com o conflito de gerações. a afirmação dos socialmente excluídos e a combinação de linguagens. a integração de diferentes classes sociais e a exaltação do progresso. a valorização da natureza e o compromisso com os ideais norte-americanos. 25. Nesta tirinha, a personagem faz referência a uma das mais conhecidas figuras de linguagem para (A) (B) (C) (D) (E) condenar a prática de exercícios físicos. valorizar aspectos da vida moderna. desestimular o uso das bicicletas. caracterizar o diálogo entre gerações. criticar a falta de perspectiva do pai. 10 AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 Instruções: As questões de números 26 e 27 referem-se ao poema abaixo. Cidade grande Que beleza, Montes Claros. Como cresceu Montes Claros. Quanta indústria em Montes Claros. Montes Claros cresceu tanto, ficou urbe tão notória, prima-rica do Rio de Janeiro, que já tem cinco favelas por enquanto, e mais promete. (Carlos Drummond de Andrade) 26. Entre os recursos expressivos empregados no texto, destaca-se a (A) (B) (C) (D) (E) metalinguagem, que consiste em fazer a linguagem referir-se à própria linguagem. intertextualidade, na qual o texto retoma e reelabora outros textos. ironia, que consiste em se dizer o contrário do que se pensa, com intenção crítica. denotação, caracterizada pelo uso das palavras em seu sentido próprio e objetivo. prosopopéia, que consiste em personificar coisas inanimadas, atribuindo-lhes vida. 27. No trecho “Montes Claros cresceu tanto,/ (...),/ que já tem cinco favelas”, a palavra que contribui para estabelecer uma relação de conseqüência. Dos seguintes versos, todos de Carlos Drummond de Andrade, apresentam esse mesmo tipo de relação: (A) (B) “Meu Deus, por que me abandonaste / se sabias que eu não era Deus / se sabias que eu era fraco.” “No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu / a ninar nos longes da senzala – e nunca se esqueceu / chamava para o café.” (C) “Teus ombros suportam o mundo / e ele não pesa mais que a mão de uma criança.” (D) “A ausência é um estar em mim. / E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços, / que rio e danço e invento exclamações alegres.” (E) “Penetra surdamente no reino das palavras. / Lá estão os poemas que esperam ser escritos.” 28. Ao longo do século XX, as características da população brasileira mudaram muito. Os gráficos mostram as alterações na distribuição da população da cidade e do campo e na taxa de fecundidade (número de filhos por mulher) no período entre 1940 e 2000. (IBGE) Comparando-se os dados dos gráficos, pode-se concluir que (A) (B) (C) (D) (E) o aumento relativo da população rural é acompanhado pela redução da taxa de fecundidade. quando predominava a população rural, as mulheres tinham em média três vezes menos filhos do que hoje. a diminuição relativa da população rural coincide com o aumento do número de filhos por mulher. quanto mais aumenta o número de pessoas morando em cidades, maior passa a ser a taxa de fecundidade. com a intensificação do processo de urbanização, o número de filhos por mulher tende a ser menor. 11 AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 29. Algumas doenças que, durante várias décadas do século XX, foram responsáveis pelas maiores percentagens das mortes no Brasil, não são mais significativas neste início do século XXI. No entanto, aumentou o percentual de mortalidade devida a outras doenças, conforme se pode observar no diagrama: No período considerado no diagrama, deixaram de ser predominantes, como causas de morte, as doenças (A) (B) (C) (D) (E) infecto-parasitárias, eliminadas pelo êxodo rural que ocorreu entre 1930 e 1940. infecto-parasitárias, reduzidas por maior saneamento básico, vacinas e antibióticos. digestivas, combatidas pelas vacinas, vermífugos, novos tratamentos e cirurgias. digestivas, evitadas graças à melhoria do padrão alimentar do brasileiro. respiratórias, contidas pelo melhor controle da qualidade do ar nas grandes cidades. 30. A distribuição da População Economicamente Ativa (PEA) no Brasil variou muito ao longo do século XX. O gráfico representa a distribuição por setores de atividades (em %) da PEA brasileira em diferentes décadas. As transformações socioeconômicas ocorridas ao longo do século XX, no Brasil, mudaram a distribuição dos postos de trabalho do setor (A) (B) (C) (D) (E) agropecuário para o industrial, em virtude da queda acentuada na produção agrícola. industrial para o agropecuário, como conseqüência do aumento do subemprego nos centros urbanos. comercial e de serviços para o industrial, como conseqüência do desemprego estrutural. agropecuário para o industrial e para o de comércio e serviços, por conta da urbanização e do avanço tecnológico. comercial e de serviços para o agropecuário, em virtude do crescimento da produção destinada à exportação. 31. O que têm em comum Noel Rosa, Castro Alves, Franz Kafka, Álvares de Azevedo, José de Alencar e Frédéric Chopin? Todos eles morreram de tuberculose, doença que ao longo dos séculos fez mais de 100 milhões de vítimas. Aparentemente controlada durante algumas décadas, a tuberculose voltou a matar. O principal obstáculo para seu controle é o aumento do número de linhagens de bactérias resistentes aos antibióticos usados para combatê-la. Esse aumento do número de linhagens resistentes se deve a (A) (B) (C) (D) (E) modificações no metabolismo das bactérias, para neutralizar o efeito dos antibióticos e incorporá-los à sua nutrição. mutações selecionadas pelos antibióticos, que eliminam as bactérias sensíveis a eles, mas permitem que as resistentes se multipliquem. mutações causadas pelos antibióticos, para que as bactérias se adaptem e transmitam essa adaptação a seus descendentes. modificações fisiológicas nas bactérias, para torná-las cada vez mais fortes e mais agressivas no desenvolvimento da doença. modificações na sensibilidade das bactérias, ocorridas depois de passarem um longo tempo sem contato com antibióticos. 12 AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 32. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) permite avaliar as condições de qualidade de vida e de desenvolvimento de um país, de uma região ou de uma cidade, a partir de seus indicadores de renda, longevidade e educação. Cada indicador varia de 0 (nenhum desenvolvimento) a 1 (desenvolvimento máximo). A tabela apresenta os valores de IDH de três municípios brasileiros, X, Y e Z, medidos nos anos de 1991 e 2000. Município X Y Z IDH – Renda 1991 2000 0,431 0,402 0,374 0,379 0,501 0,420 IDH – Longevidade 1991 2000 0,456 0,551 0,459 0,548 0,611 0,648 IDH – Educação 1991 2000 0,328 0,568 0,422 0,634 0,188 0,448 (Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil) Mudanças desses indicadores de IDH podem ser obtidas com a implantação de políticas públicas tais como: I. Expansão dos empregos com melhoria de renda média. II. Ações de promoção de saúde e de prevenção de doenças. III. Ampliação de escolas de ensino básico e de educação de jovens e adultos. Os resultados apresentados em 2000 são compatíveis com a implementação bem sucedida em todos esses três municípios, ao longo da década de noventa, das políticas (A) (B) (C) (D) (E) I, II e III. I e II, apenas. I e III, apenas. II e III, apenas. II, apenas. 33. Uma pesquisa sobre orçamentos familiares, realizada recentemente pelo IBGE, mostra alguns itens de despesa na distribuição de gastos de dois grupos de famílias com rendas mensais bem diferentes. TIPO DE DESPESA Habitação Alimentação Transporte Saúde Educação Outros RENDA ATÉ R$ 400,00 37% 33% 8% 4% 0,3% 17,7% RENDA MAIOR OU IGUAL A R$ 6.000,00 23% 9% 17% 6% 5% 40% Considere duas famílias com rendas de R$ 400,00 e R$ 6.000,00, respectivamente, cujas despesas variam de acordo com os valores das faixas apresentadas. Nesse caso, os valores, em R$, gastos com alimentação pela família de maior renda, em relação aos da família de menor renda, são, aproximadamente, (A) (B) (C) (D) (E) dez vezes maiores. quatro vezes maiores. equivalentes. três vezes menores. nove vezes menores. 34. A necessidade de água tem tornado cada vez mais importante a reutilização planejada desse recurso. Entretanto, os processos de tratamento de águas para seu reaproveitamento nem sempre as tornam potáveis, o que leva a restrições em sua utilização. Assim, dentre os possíveis empregos para a denominada “água de reuso”, recomenda-se (A) (B) (C) (D) (E) o uso doméstico, para preparo de alimentos. o uso em laboratórios, para a produção de fármacos. o abastecimento de reservatórios e mananciais. o uso individual, para banho e higiene pessoal. o uso urbano, para lavagem de ruas e áreas públicas. 13 AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 O Aqüífero Guarani se estende por 1,2 milhão de km2 e é um dos maiores reservatórios de águas subterrâneas do mundo. O aqüífero é como uma “esponja gigante” de arenito, uma rocha porosa e absorvente, quase totalmente confinada sob centenas de metros de rochas impermeáveis. Ele é recarregado nas áreas em que o arenito aflora à superfície, absorvendo água da chuva. Uma pesquisa realizada em 2002 pela Embrapa apontou cinco pontos de contaminação do aqüífero por agrotóxico, conforme a figura: Considerando as conseqüências socioambientais e respeitando as necessidades econômicas, pode-se afirmar que, diante do problema apresentado, políticas públicas adequadas deveriam (A) (B) (C) (D) (E) proibir o uso das águas do aqüífero para irrigação. impedir a atividade agrícola em toda a região do aqüífero. impermeabilizar as áreas onde o arenito aflora. construir novos reservatórios para a captação da água na região. controlar a atividade agrícola e agroindustrial nas áreas de recarga. 35. 36. Por que o nível dos mares não sobe, mesmo recebendo continuamente as águas dos rios? Essa questão já foi formulada por sábios da Grécia antiga. Hoje responderíamos que a evaporação da água dos oceanos e o deslocamento do vapor e das nuvens compensam as águas dos rios que deságuam no mar. (B) a formação de geleiras com água dos oceanos, nos pólos, contrabalança as águas dos rios que deságuam no mar. (C) as águas dos rios provocam as marés, que as transferem para outras regiões mais rasas, durante a vazante. (D) o volume de água dos rios é insignificante para os oceanos e a água doce diminui de volume ao receber sal marinho. (E) as águas dos rios afundam no mar devido a sua maior densidade, onde são comprimidas pela enorme pressão resultante da coluna de água. (A) 37. O jornal de uma pequena cidade publicou a seguinte notícia: CORREIO DA CIDADE ABASTECIMENTO COMPROMETIDO O novo pólo agroindustrial em nossa cidade tem atraído um enorme e constante fluxo migratório, resultando em um aumento da população em torno de 2000 habitantes por ano, conforme dados do nosso censo: Ano 1995 1997 1999 2001 2003 População 11.965 15.970 19.985 23.980 27.990 Esse crescimento tem ameaçado nosso fornecimento de água, pois os mananciais que abastecem a cidade têm capacidade para fornecer até 6 milhões de litros de água por dia. A prefeitura, preocupada com essa situação, vai iniciar uma campanha visando estabelecer um consumo médio de 150 litros por dia, por habitante. A análise da notícia permite concluir que a medida é oportuna. Mantido esse fluxo migratório e bem sucedida a campanha, os mananciais serão suficientes para abastecer a cidade até o final de (A) 2005. (B) 2006. (C) 2007. (D) 2008. (E) 2009. 14 AMARELA – PROVA 1 ENEM 2004 38. O crescimento da demanda por energia elétrica no Brasil tem provocado discussões sobre o uso de diferentes processos para sua geração e sobre benefícios e problemas a eles associados. Estão apresentados no quadro alguns argumentos favoráveis (ou positivos, P1, P2 e P3) e outros desfavoráveis (ou negativos, N1, N2 e N3) relacionados a diferentes opções energéticas. Argumentos favoráveis Elevado potencial no país do recurso utilizado para a geração de energia. Diversidade dos recursos naturais que pode utilizar para a geração de energia. Fonte renovável de energia. Argumentos desfavoráveis Destruição de áreas de lavoura e deslocamento de populações. Emissão de poluentes. Necessidade de condições climáticas adequadas para sua instalação. P1 P2 P3 N1 N2 N3 Ao se discutir a opção pela instalação, em uma dada região, de uma usina termoelétrica, os argumentos que se aplicam são (A) P1 e N2. (B) P1 e N3. (C) P2 e N1. (D) P2 e N2. (E) P3 e N3. 39. Os sistemas de cogeração representam uma prática de utilização racional de combustíveis e de produção de energia. Isto já se pratica em algumas indústrias de açúcar e de álcool, nas quais se aproveita o bagaço da cana, um de seus subprodutos, para produção de energia. Esse processo está ilustrado no esquema ao lado. Entre os argumentos favoráveis a esse sistema de cogeração pode-se destacar que ele (A) (B) (C) (D) (E) otimiza o aproveitamento energético, ao usar queima do bagaço nos processos térmicos da usina e na geração de eletricidade. aumenta a produção de álcool e de açúcar, ao usar o bagaço como insumo suplementar. economiza na compra da cana-de-açúcar, já que o bagaço também pode ser transformado em álcool. aumenta a produtividade, ao fazer uso do álcool para a geração de calor na própria usina. reduz o uso de máquinas e equipamentos na produção de açúcar e álcool, por não manipular o bagaço da cana. 40. O debate em torno do uso da energia nuclear para produção de eletricidade permanece atual. Em um encontro internacional para a discussão desse tema, foram colocados os seguintes argumentos: I. II. Uma grande vantagem das usinas nucleares é o fato de não contribuírem para o aumento do efeito estufa, uma vez que o urânio, utilizado como “combustível”, não é queimado mas sofre fissão. Ainda que sejam raros os acidentes com usinas nucleares, seus efeitos podem ser tão graves que essa alternativa de geração de eletricidade não nos permite ficar tranqüilos. A respeito desses argumentos, pode-se afirmar que (A) (B) (C) (D) (E) o primeiro é válido e o segundo não é, já que nunca ocorreram acidentes com usinas nucleares. o segundo é válido e o primeiro não é, pois de fato há queima de combustível na geração nuclear de eletricidade. o segundo é valido e o primeiro é irrelevante, pois nenhuma forma de gerar eletricidade produz gases do efeito estufa. ambos são válidos para se compararem vantagens e riscos na opção por essa forma de geração de energia. ambos são irrelevantes, pois a opção pela energia nuclear está-se tornando uma necessidade inquestionável. 41. Entre outubro e fevereiro, a cada ano, em alguns estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, os relógios permanecem adiantados em uma hora, passando a vigorar o chamado horário de verão. Essa medida, que se repete todos os anos, visa promover a economia de energia, permitindo um melhor aproveitamento do período de iluminação natural do dia, que é maior nessa época do ano. (B) diminuir o consumo de energia em todas as horas do dia, propiciando uma melhor distribuição da demanda entre o período da manhã e da tarde. (C) adequar o sistema de abastecimento das barragens hidrelétricas ao regime de chuvas, abundantes nessa época do ano nas regiões que adotam esse horário. (D) incentivar o turismo, permitindo um melhor aproveitamento do período da tarde, horário em que os bares e restaurantes são mais freqüentados. (E) responder a uma exigência das indústrias, possibilitando que elas realizem um melhor escalonamento das férias de seus funcionários. AMARELA – PROVA 1 15 (A) ou seja. com ocupação máxima. automóveis. para veículos em duas condições de ocupação (número de passageiros): ocupação típica e ocupação máxima. 44. no Brasil. não produz CO2 em sua queima.ENEM 2004 42. deve optar pelo álcool. (D) 17 km.7 e compare o resultado com o preço do litro de álcool. com poucos passageiros. (C) 14 km. com igual volume de gasolina rodaria cerca de (A) 7 km. Há estudos que apontam razões econômicas e ambientais para que o gás natural possa vir a tornar-se. A razão dessa orientação deve-se ao fato de que. com ocupação máxima. vem se propondo. intensificou-se a busca por alternativas para a substituição do petróleo por combustíveis renováveis. trens. 43. a principal fonte de energia em lugar do petróleo. com gasolina ou álcool em qualquer proporção. dado seu caráter estratégico. Já são comercializados no Brasil veículos com motores que podem funcionar com o chamado combustível flexível. No gráfico a seguir. 16 AMARELA – PROVA 1 . ao longo deste século. a produção mundial de petróleo possa vir a cair têm gerado preocupação. vem sendo produzido com sucesso a partir do carvão mineral. automóveis. a substituição da gasolina e do diesel pelo gás natural. a utilização de veículos com motores movidos a gás do carvão mineral. em especial no setor de transportes. (A) (B) (C) (D) (E) a mistura de percentuais de gasolina cada vez maiores no álcool. além da utilização de álcool. Nesse sentido. com ocupação típica. ainda que de forma experimental. 45. (E) 20 km. Esses dados indicam que políticas de transporte urbano devem também levar em conta que a maior eficiência no uso de energia ocorre para os (A) (B) (C) (D) (E) ônibus. em poucas décadas. o desenvolvimento de tecnologias para a produção de biodiesel. porque o gás natural (A) (B) (C) (D) (E) além de muito abundante na natureza é um combustível renovável. Justifica-se essa previsão. podem-se observar valores médios do consumo de energia por passageiro e por quilômetro rodado. com poucos passageiros. Uma orientação prática para o abastecimento mais econômico é que o motorista multiplique o preço do litro da gasolina por 0. (B) 10 km. pode ser renovado em escala de tempo muito inferior à do petróleo. Por essa razão. além de problemas ambientais e econômicos. tem novas jazidas sendo exploradas e é menos poluente que o petróleo. a extração de óleos de madeira para sua conversão em gás natural. Os meios de transportes utilizados e a forma como são ocupados têm reflexos nesses congestionamentos. impedindo o efeito estufa. em diferentes meios de transporte. Se for maior. As previsões de que. transportes coletivos. entre outros motivos. se com um certo volume de álcool o veículo roda dez quilômetros. O excesso de veículos e os congestionamentos em grandes cidades são temas de freqüentes reportagens. em média. tanto do ponto de vista ambiental como econômico. (B) ao aumento da população total. que são mais fortes e selvagens. O bicho-furão-dos-citros causa prejuízos anuais de US$ 50 milhões à citricultura brasileira.0%) Itens de Papel 17 (3. Considerada essa hipótese. No verão de 2000 foram realizadas. respeitando a preservação ambiental. a cada ano. mostrada pelo aumento do número de nascidos na natureza. o que foi atribuído à existência de um bom mercado para a reciclagem de alumínio. estimulando seu recolhimento. Programas de reintrodução de animais consistem em soltar indivíduos. seria (A) (B) (C) (D) (E) proibir o consumo de bebidas e de outros alimentos nas praias. percebe-se a época da chegada do inseto.2 kg 174 (88.7%) NÚMERO DE PESSOAS NA PRAIA 270 2a coleta 3. não se encontrou a quantidade esperada dessas embalagens no lixo coletado. (D) ao pequeno número de animais reintroduzidos. duas coletas do lixo deixado pelos freqüentadores em uma praia no litoral brasileiro. espantar o bicho-furão das proximidades do pomar. reduzir a área destinada à plantação de laranjas.8%) 03 (1. incentivar a reciclagem de plásticos. criados em cativeiro. que se mantiveram isolados da população de nascidos na natureza. em ambientes onde sua espécie se encontra ameaçada ou extinta. É possível determinar esse momento utilizando-se uma armadilha constituída de uma caixinha de papelão. Uma vantagem do uso dessas armadilhas. DADOS OBTIDOS (em área de cerca de 1900 m2) COLETA DE LIXO 1a coleta PESO TOTAL 8. antes de soltá-los coletivamente. O mico-leão-dourado da Mata Atlântica faz parte de um desses programas. capturar todos os machos do bicho-furão. resultante da reintrodução de um número cada vez maior de animais. que compensou a mortalidade dos nascidos na natureza.4%) Itens de Vidro 10 (2. O lixo foi pesado.3 kg Itens de Plástico 399 (86. contendo uma pastilha com o feromônio da fêmea e um adesivo para prender o macho. para reduzir o lixo nessa praia. realizar a coleta de lixo somente no período noturno. em uma certa região. 47. A análise do gráfico permite concluir que o sucesso do programa deveu-se (A) à adaptação dos animais nascidos em cativeiro ao ambiente natural. Os resultados das coletas feitas estão na tabela a seguir.0%) 80 Adaptado de Ciência Hoje Embora fosse grande a venda de bebidas em latas nessa praia. separado e classificado. (E) à grande sobrevivência dos animais reintroduzidos. 17 AMARELA – PROVA 1 . diminuir a população de predadores do bicho-furão. seria (A) (B) (C) (D) (E) otimizar o uso de produtos agrotóxicos. 48. substituir embalagens plásticas por embalagens de vidro. O gráfico mostra o número total de animais.6%) 06 (3. ao longo de um programa de reintrodução desse tipo. proibir a comercialização apenas de produtos com embalagem.ENEM 2004 46. são formados grupos sociais desses micos com outros capturados na natureza. (C) à eliminação dos animais nascidos em cativeiro pelos nascidos na natureza. Como faltam aos micos criados em cativeiro habilidades para sobreviver em seu habitat. para análise. mas pode ser combatido eficazmente se um certo agrotóxico for aplicado à plantação no momento adequado. Verificando periodicamente a armadilha.6%) 07 (3.1%) Itens de Metal 14 (3. a iniciativa que mais diretamente atende à variedade de interesses envolvidos. I. Braga et al. a distribuição das populações de organismos consumidores e decompositores varia. lançar calcário. Nesse processo. as comunidades biológicas. Para transportar certo calcário que tem 80% de CaCO3. Em conflitos regionais e na guerra entre nações tem sido observada a ocorrência de seqüestros. Para minimizar o impacto ambiental de um desastre desse tipo. afirma: Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis. (B) 200. são feitas as seguintes considerações sobre o processo de depuração do rio: I. estimando a quantidade de caminhões necessária para carregar o material neutralizante. sejam estabelecidos limites de tolerância. cerca de 10. Em setembro de 1998. cada um com carga de 30 toneladas. que. esse número de caminhões. da carga de dejetos recebida. Está correto o que se afirma em (A) (B) (C) (D) (E) I. Em 10 de dezembro de 1948. a recuperação depende. até mesmo em situações de conflito. II. a Assembléia Geral das Nações Unidas adotou a Declaração Universal dos Direitos do Homem. 50. Para isso pode-se. apesar da poluição. apenas. entre outros fatores. é coerente esperar que (A) (B) (C) (D) (E) a Constituição de cada país deva se sobrepor aos Direitos Universais do Homem. em seu artigo 5º.000 toneladas de ácido sulfúrico (H2SO4) foram derramadas pelo navio Bahamas no litoral do Rio Grande do Sul. minério rico em carbonato de cálcio (CaCO3). conforme mostra o esquema: (B. (D) 400. desumanos ou degradantes. a autodefesa nacional legitime a supressão dos Direitos Universais do Homem. III. para além dos quais a violação aos direitos humanos seria permitida. na região atingida. Assim. torturas e outras violações de direitos. da extensão e do volume do rio. (E) 500. A equação química que representa a neutralização do H2SO4 por CaCO3. apenas. apenas. entre nações que assinaram essa Declaração. (C) 300. é preciso neutralizar a acidez resultante. Introdução à Engenharia Ambiental) Com base nas informações fornecidas pelo esquema. 18 AMARELA – PROVA 1 . com a proporção aproximada entre as massas dessas substâncias é: Pode-se avaliar o esforço de mobilização que deveria ser empreendido para enfrentar tal situação. No entanto. III. 51. a violação dos direitos humanos por uma nação autorize a mesma violação pela nação adversária. II e III. a vida aquática superior pode voltar a existir a partir de uma certa distância do ponto de lançamento dos dejetos. seria próximo de (A) 100. II.ENEM 2004 49. por exemplo. não se alteram ao longo do processo de recuperação. Um rio que é localmente degradado por dejetos orgânicos nele lançados pode passar por um processo de autodepuração. apenas enquanto houver conflito. os organismos decompositores são os que sobrevivem onde a oferta de oxigênio é baixa ou inexistente e a matéria orgânica é abundante. a soberania dos Estados esteja em conformidade com os Direitos Universais do Homem. I e II. apenas. execuções sumárias. pois os senadores eram escolhidos pelo Imperador. 98. (Gilberto Freire.) Considerando as atitudes expostas acima e os pontos de vista dos estudiosos. acima de preconceitos de raça e de convenções de classe. ao invés da tradicional celebração do 13 de maio.) [Porém] o fato é que ainda hoje a miscigenação não faz parte de um processo de integração das “raças” em condições de igualdade social. arbitrário. o Poder Moderador definido pela Constituição outorgada pelo Imperador em 1824 era (A) (B) (C) (D) (E) adequado ao funcionamento de uma monarquia constitucional. neutro e fraco. (Florestan Fernandes. Um certo carro esporte é desenhado na Califórnia. A produção nessas condições indicaria um processo de globalização que fortalece os Estados Nacionais e diminui as disparidades econômicas entre eles pela aproximação entre um centro rico e uma periferia pobre. Um turista estrangeiro que veio ao Brasil. Esse amor. (C) fortalece igualmente os Estados Nacionais por meio da circulação de bens e capitais e do intercâmbio de tecnologia. financiado por Tóquio. o protótipo criado em Worthing (Inglaterra) e a montagem é feita nos EUA e México. somente a posição de Florestan Fernandes a ambas as atitudes. Caribe ou Filipinas. O resultado foi que (. o poder representativo da sociedade.ENEM 2004 52. que hoje simboliza a crítica à segregação e à exclusão social. O mundo que o português criou. O negro no mundo dos brancos.) ainda são pouco numerosos os segmentos da “população de cor” que conseguiram se integrar. somente a posição de Gilberto Freire a ambas as atitudes. equilíbrio. pois supria as deficiências da representação política. quanto roupas que nem sequer levam uma etiqueta identificando o país produtor. 54. tanto dentro como fora das fronteiras dos Estados Nacionais. estudiosos fazem diferentes reflexões: Entre nós [brasileiros].. pela cunhã. tais roupas costumam ser feitas em fábricas – chamadas “maquiladoras” – situadas em zonas-francas.) a separação imposta pelo sistema de produção foi a mais fluida possível. (. ficando sempre no gozo de seus direitos o Senado.) dissolvendo a Câmara dos Deputados nos casos em que o exigir a salvação do Estado. fabricados no Japão... eficaz e responsável pela liberdade dos povos. (D) compensa as disparidades econômicas pela socialização de novas tecnologias e pela circulação globalizada da mão-de-obra. efetivamente. especialmente nos momentos de crise. II. o imperador pode dissolver a Câmara dos Deputados. que é a representante do povo. Mundialização e Cultura) O texto ilustra como em certos países produz-se tanto um carro esporte caro e sofisticado.. (A) 53.) agiu poderosamente na formação do Brasil. porque permitia ao Imperador dissolver a Câmara dos Deputados. capaz de responder às exigências políticas da nação. (E) reafirma as diferenças entre um centro rico e uma periferia pobre. Já a indústria de confecção norte-americana.” (Voto sobre o juramento do projeto de Constituição) Para Frei Caneca.” Frei Caneca: “O Poder Moderador da nova invenção maquiavélica é a chave mestra da opressão da nação brasileira e o garrote mais forte da liberdade dos povos. adoçando-o. onde os trabalhadores nem sempre têm direitos trabalhistas garantidos. com componentes eletrônicos inventados em Nova Jérsei (EUA). Essa nova data é o aniversário da morte de Zumbi. a posição de Florestan Fernandes à atitude I e a de Gilberto Freire à atitude II. pois era incapaz de controlar os deputados representantes da Nação.. e é delegado privativamente ao Imperador (…) para que incessantemente vele sobre a manutenção da Independência. é correto aproximar (A) (B) (C) (D) (E) a posição de Gilberto Freire e a de Florestan Fernandes igualmente às duas atitudes. quando inscreve em seus produtos ‘made in USA’. que é o representante dos apaniguados do imperador. e harmonia dos demais poderes políticos (. a posição de Gilberto Freire à atitude I e a de Florestan Fernandes à atitude II. do branco pela cabocla. Também sobre essa questão. De fato. (Renato Ortiz. esquece de mencionar que eles foram produzidos no México. (…). 19 AMARELA – PROVA 1 . no carnaval. Instituiu-se o “Dia Nacional da Consciência Negra” em 20 de novembro. pela índia (... porque garantia a representação da sociedade nas duas esferas do poder legislativo. Constituição de 1824: “Art. O Poder Moderador é a chave de toda a organização política. (B) garante a soberania dos Estados Nacionais por meio da identificação da origem de produção dos bens e mercadorias. afirmou que nunca viu tanta convivência harmoniosa entre as diversas etnias.. A questão étnica no Brasil tem provocado diferentes atitudes: I. Por ele. na sociedade competitiva. Permitiu constante mobilidade de classe para classe e até de uma raça para outra. ENEM 2004 55. cujas origens remontam à Idade Média. Na década de 1950.6% 32. 57. pares diferentes de acordo com a espécie considerada. um estudo pioneiro determinou a proporção das bases nitrogenadas que compõem moléculas de DNA de várias espécies. 56.5% 17.8% 27.7% 30.9% TIMINA 31. evidenciando a universalidade da estrutura do DNA. de forma simplificada. raízes e ervas. 2004) Preocupado em otimizar seus ganhos. indicando que a redução do número de operários não significa necessariamente o aumento dos lucros. A mudança do significado da palavra restaurante ilustra (A) (B) (C) (D) (E) a ascensão das classes populares aos mesmos padrões de vida da burguesia e da nobreza. de hábitos populares e dos valores da nobreza. como a relação direta entre seu lucro anual (L) e o número de operários envolvidos na produção (n). o Dicionário da Academia Francesa oficializou a utilização da palavra restaurante com o sentido atual. mas individuais e com toalhas limpas. em 2003.4% 21. com carne de aves e de boi. uma relação entre seu lucro. devido à significativa redução de despesas com salários e encargos trabalhistas de seus operários. de práticas coletivas e de uma visão de mundo igualitária. um empresário encomendou um estudo sobre a produtividade de seus funcionários nos últimos quatro anos.9% 26. em 2001. entendida por ele. em Paris.4% 28. legumes.2% 30. Do estudo. pela nobreza. usados para restaurar as forças dos trabalhadores. que serviam pratos requintados. Nos anos que precederam a Revolução. a consolidação das práticas coletivas e dos ideais revolucionários. 20 AMARELA – PROVA 1 .5% 32. pois esses organismos são formados por uma única célula. Ao procurar. pela nobreza. e o maior lucro (A) (B) (C) (D) (E) em 2000. a incorporação e a transformação.8% 22. como resultado da diferenciação celular. (Revista Você S/A.2% 28. pares específicos somente nas bactérias. dos ideais e da visão de mundo da burguesia. produtividade e número de operários. Exemplos de materiais analisados Espermatozóide humano Fígado humano Medula óssea de rato Espermatozóide de ouriço-do-mar Plântulas de trigo Bactéria E. a apropriação e a transformação. também em 2002.8% 23. no gráfico. pois essas células são responsáveis pela perpetuação das espécies. Com a Revolução. multiplicaram-se diversos restaurateurs. coli ADENINA 30. maior é o seu lucro. pares específicos apenas nos gametas.4% 21.1% A comparação das proporções permitiu concluir que ocorre emparelhamento entre as bases nitrogenadas e que elas formam (A) (B) (C) (D) (E) pares de mesmo tipo em todas as espécies. As empresas querem a metade das pessoas trabalhando o dobro para produzir o triplo.3% 18. em 1789.1% 27. pares diferentes em diferentes células de uma espécie. descritos em páginas emolduradas e servidos não mais em mesas coletivas e mal cuidadas. cozinheiros da corte e da nobreza perderam seus patrões. Algumas transformações que antecederam a Revolução Francesa podem ser exemplificadas pela mudança de significado da palavra “restaurante”. o empresário concluiu que a maior produtividade ocorreu em 2002. produtividade e número de operários. tanto em 2001.1% BASES NITROGENADAS GUANINA CITOSINA 19. Em 1765 surgiu. a institucionalização. e abriram seus restaurantes por conta própria. o que garante a diversidade da vida. pela burguesia. quanto maior o número de operários trabalhando.5% 19. A identificação da estrutura do DNA foi fundamental para compreender seu papel na continuidade da vida.6% 25. como em 2003. indicando que. Apenas em 1835. um local onde se vendiam esses caldos. resultou o gráfico ao lado.9% 21. a palavra restaurant designava caldos ricos. o que indica não haver relação significativa entre lucro. Desde o final da Idade Média.7% 24. refugiados no exterior ou guilhotinados. indicando que lucro e produtividade mantêm uma relação direta que independe do número de operários.8% 19.7% 18. primeiro milênio a.C. com linguagens diferentes. pelo senso de humor de cada um..C. que ocupam freqüentemente o noticiário sobre Marte. a necessidade do uso do cobre na fabricação do ferro.C.. Uma das razões para que a extração e o uso do ferro tenham ocorrido após a do cobre ou estanho é (A) (B) (C) (D) (E) a inexistência do uso de fogo que permitisse sua moldagem. naquele planeta. 59. MÉTODOS DE EXTRAÇÃO E OPERAÇÃO Conhecimento do ouro e do cobre nativos Conhecimento da prata e das ligas de ouro e prata Obtenção do cobre e chumbo a partir de seus minérios Técnicas de fundição Obtenção do estanho a partir do minério Uso do bronze Introdução do fole e aumento da temperatura de queima Início do uso do ferro Obtenção do mercúrio e dos amálgamas Cunhagem de moedas (J. pela altura do ponto de observação. (A) (B) (C) (D) (E) pelo alcance de cada cultura. seja um parafuso. terceiro milênio a. a necessidade de temperaturas mais elevadas para sua extração e moldagem.. em futuro próximo. uma mesma idéia: a de que a compreensão que temos do mundo é condicionada. (A) (B) (C) (D) (E) a existência de um solo rico em nutrientes e com potencial para a agricultura. VANIN. 60. deve-se ao fato de que a presença de água indicaria. seu emprego na cunhagem de moedas..ENEM 2004 58.C. pela capacidade visual do observador. Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo. quarto milênio a. Por isso minha aldeia é grande como outra qualquer Porque sou do tamanho do que vejo E não do tamanho da minha altura. e através dos sinais fornecidos por diferentes sondas e formas de análise. A motivação principal dessas investigações. uma jóia. 21 AMARELA – PROVA 1 . o desconhecimento de técnicas para a extração de metais a partir de minérios. do estabelecimento de colônias humanas em Marte. Na fabricação de qualquer objeto metálico. segundo milênio a. (Alberto Caeiro) A tira “Hagar” e o poema de Alberto Caeiro (um dos heterônimos de Fernando Pessoa) expressam. essencialmente. um carro ou um foguete. na sua transformação e sua moldagem. A. em substituição ao ouro. a possibilidade de extração de água visando ao seu aproveitamento futuro na Terra. uma panela.C. pela idade do observador. a existência de ventos. a metalurgia está presente na extração de metais a partir dos minérios correspondentes. Nas recentes expedições espaciais que chegaram ao solo de Marte. a viabilidade. a possibilidade de existir ou ter existido alguma forma de vida semelhante à da Terra. Muitos dos processos metalúrgicos atuais têm em sua base conhecimentos desenvolvidos há milhares de anos. Alquimistas e Químicos) Podemos observar que a extração e o uso de diferentes metais ocorreram a partir de diferentes épocas. como mostra o quadro: MILÊNIO ANTES DE CRISTO quinto milênio a. com possibilidade de erosão e formação de canais. vem sendo investigada a possibilidade da existência de água naquele planeta. noite do dia 15. Comprimam-se todos os 4. as rochas mais antigas reconhecidas datam de março. tarde do dia 10. evitando ranhuras nas superfícies. Cooks. As etapas químicas que correspondem a esses processos podem ser representadas pelas equações: Uma forma de tornar mais lento esse processo de corrosão e formação de ferrugem é engraxar as ferramentas. As plantas e animais terrestres surgiram no final de novembro. mais precisamente na (A) (B) (C) (D) (E) manhã do dia 01. Isso se justifica porque a graxa proporciona (A) (B) (C) (D) (E) lubrificação. O consumo diário de energia pelo ser humano vem crescendo e se diversificando ao longo da História. 22 AMARELA – PROVA 1 . (E) da Segunda Revolução Industrial aos dias atuais. em maio. de acordo com as formas de organização da vida social. Tempo Geológico) Meses (em milhões de anos) JAN 4500 FEV MAR 4125 3750 ABR 3375 MAI 3000 JUN 2625 JUL AGO 2250 1875 SET 1500 OUT 1125 NOV 750 DEZ 375 Na escala de tempo acima. impermeabilização. O esquema apresenta o consumo típico de energia de um habitante de diferentes lugares e em diferentes épocas. Energy and Society) Segundo esse esquema. galvanização. 63. diminuindo seu contato com o ar úmido.ENEM 2004 61.5 bilhões de anos de tempo geológico em um só ano. Nessa mesma escala. Os seres vivos apareceram inicialmente nos mares. (E. O período em que essa taxa de crescimento foi mais acentuada está associado à passagem (A) do habitante das cavernas ao homem caçador. do estágio primitivo ao tecnológico. 62. Ferramentas de aço podem sofrer corrosão e enferrujar. (C) da introdução da agricultura ao crescimento das cidades. polimento. noite do dia 31. ou seja. a razão entre o aumento do consumo e o intervalo de tempo em que esse aumento ocorreu. isolamento térmico. Man. criando superfícies metálicas imunes. Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil também no mês de dezembro. Eicher. o sistema solar surgiu no início de janeiro e vivemos hoje à meia-noite de 31 de dezembro. Nesta escala. evitando o contato entre as ferramentas. protegendo-as do calor ambiente. (Don L. (D) da Idade Média à máquina a vapor. tarde do dia 20. (B) do homem caçador à utilização do transporte por tração animal. variando muito as taxas de crescimento. o consumo de energia per capita no mundo cresceu mais de 100 vezes. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2004 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2004 PROVA 1 .AMARELA Questão Gabarito 1 B 2 E 3 B 4 D 5 D 6 A 7 E 8 C 9 D 10 C 11 C 12 D 13 B 14 A 15 E 16 C 17 D 18 A 19 A 20 A Questão Gabarito 21 E 22 B 23 E 24 C 25 E 26 C 27 D 28 E 29 B 30 D 31 B 32 D 33 B 34 E 35 E 36 A 37 E 38 D 39 A 40 D Questão Gabarito 41 A 42 B 43 C 44 C 45 C 46 A 47 A 48 E 49 D 50 D 51 B 52 E 53 C 54 C 55 B 56 B 57 A 58 C 59 A 60 B Questão Gabarito 61 B 62 E 63 E . Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA. 4 horas após o início da prova. nos espaços próprios: a) do CARTÃO-RESPOSTA. 2–Azul.AMARELA LEIA ATENTAMENTE AS SEGUINTES INSTRUÇÕES 01. 06. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. sua prova objetiva será anulada. sem deixar claros. Caso permaneça na sala. 10. AMASSAR. Verifique se este material está em ordem. 11. correspondentes às respostas de sua opção. As questões são identificadas pelo número que se situa acima e à esquerda de seu enunciado. Você deve receber do fiscal o material abaixo: a) este CADERNO. c) deixar de assinalar corretamente o gabarito correspondente à cor de sua prova. É DE CINCO HORAS. MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA. durante a realização da prova. Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA e com a FOLHA DE REDAÇÃO para não DOBRAR. (C). Caso contrário. b) 1 CARTÃO-RESPOSTA destinado à marcação das respostas da parte objetiva da prova. Portanto. No CARTÃO-RESPOSTA.MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO 2005 PROVA 1 . no espaço próprio.AMARELA . se o seu nome e número de inscrição conferem com os que aparecem: a) no CARTÃO-RESPOSTA. 05. deve ser feita preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. o gabarito correspondente à cor de sua prova (1–Amarela. a marcação das letras. entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTÕES. SERÁ EXCLUÍDO DO EXAME o participante que: a) se utilizar. bem como de rádios gravadores. preferivelmente. (D) e (E). 07. com um traço contínuo e denso. e b) da FOLHA DE REDAÇÃO. 04. 12. 08. o participante deverá assinar. No CARTÃO-RESPOSTA. preencha os campos de marcação completamente. no mínimo. Se assinalar um gabarito que não corresponda à cor de sua prova ou deixar de assinalá-lo. Recomendamos que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTA PROVA. 02. Após a conferência. 09. Quando terminar. o participante deverá assinalar também. só uma responde adequadamente ao quesito proposto. 03. ou MANCHAR. INCLUINDO A REDAÇÃO. a lápis preto nº 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. você somente poderá se ausentar do recinto de prova após decorridas 2 horas do início da mesma. 3–Branca ou 4–Rosa). caneta esferográfica de tinta preta. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras. Você deve assinalar apenas UMA ALTERNATIVA PARA CADA QUESTÃO. Para cada uma das questões são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A). A marcação em mais de uma alternativa anula a questão. sem repetições ou falhas. b) na FOLHA DE REDAÇÃO. notifique IMEDIATAMENTE o fiscal. (B). a FOLHA DE REDAÇÃO e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA. utilizando. de máquinas e/ou de relógios de calcular. com a proposta de redação e 63 questões objetivas. O CARTÃO-RESPOSTA e a FOLHA DE REDAÇÃO SOMENTE poderão ser substituídos caso estejam danificados na BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA. PROVA 1 . 13. c) 1 FOLHA DE REDAÇÃO para desenvolvimento da redação. de “headphones”. de telefones celulares ou de fontes de consulta de qualquer espécie. o CARTÃO-RESPOSTA. Por motivos de segurança. b) se ausentar da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA e/ou a FOLHA DE REDAÇÃO. Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a mencionada no alto da capa e nos rodapés de cada página. tais como a dignidade. à cultura. da sociedade em geral e do Poder Público assegurar. à educação. de Medeiros Neto.ufg. sem pátria e sem conteúdo ético. 21/10/2000. a efetivação dos direitos referentes à vida. Há um investimento no caráter moralizador e disciplinador do trabalho. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. • O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. PROVAc . A dignidade de milhões de crianças brasileiras está sendo roubada diante do desrespeito aos direitos humanos fundamentais que não lhes são reconhecidos: por culpa do poder público.) “Art. da comunidade. quando se omitem diante do problema ou quando simplesmente o ignoram em decorrência da postura individualista que caracteriza os regimes sociais e políticos do capitalismo contemporâneo. • A redação deve ser desenvolvida na folha própria e apresentada a tinta. Megazine. à profissionalização. 15 (quinze) linhas escritas.br. à liberdade e à convivência familiar e comunitária. a honestidade e a honra do trabalhador. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas. ao lazer. ao respeito. organize e relacione argumentos.ENEM 2005 PROPOSTA DE REDAÇÃO Leia com atenção os seguintes textos: IBGE (O Globo. Marin. Observações: • Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. à alimentação.) “A crueldade do trabalho infantil é um pecado social grave em nosso País. www.” (Estatuto da Criança e do Adolescente.” (Xisto T. • O rascunho pode ser feito na última folha deste Caderno. de 13 de julho de 1990. como tentativa de evitar que os filhos se incorporem aos grupos de jovens marginais e delinqüentes. à dignidade.AMARELA . incutindo-lhes valores. no mínimo. à saúde. O trabalho infantil na agricultura moderna.2 .) “Submetidas aos constrangimentos da miséria e da falta de alternativas de integração social. e por culpa da família e da sociedade. Lei n 8.) o Com base nas idéias presentes nos textos acima. Selecione. quando não atua de forma prioritária e efetiva. redija uma dissertação sobre o tema: O trabalho infantil na realidade brasileira. Ao desenvolver o tema proposto. 11/05/2004.proec. – É dever da família. ameaça que parece estar cada vez mais próxima das portas das casas. as famílias optam por preservar a integridade moral dos filhos. 4o.” (Joel B.069. ao esporte. com absoluta prioridade. Diário de Natal. A crueldade do trabalho infantil. sem ferir os direitos humanos. • O texto deve ter. I desmente II .Nos níveis de escolaridade mais baixos há dificuldade de acesso ao mercado de trabalho. e com 50 currículos já distribuídos. 3 Leia os textos abaixo: I . sem carteira assinada. ruídos. No solo não. onde busque nossa paixão libertar-se por todo lado. com ritmo determinado por instrumentos musicais. As questões 1 e 2 referem-se ao poema. o termo que estabelece contraste com solo é: (A) éter. 1964.ENEM 2005 PARTE OBJETIVA ANTES DE MARCAR SUAS RESPOSTAS. Um estar entre céu e chão. NO ESPAÇO PRÓPRIO DO CARTÃO-RESPOSTA. cantos. CASO CONTRÁRIO. ele perdeu a vaga que preenchia há oito anos de encarregado numa transportadora de valores.AMARELA .O desemprego estrutural leva a exclusão de trabalhadores com escolaridade de nível médio incompleto. só encontra oferta para ganhar R$300. força. e pessoas de maior escolaridade passam a aceitar funções que não correspondem a sua formação. a manifestação do ser humano. o conjunto organizado de movimentos do corpo. da humana graça natural. ao seu desenvolvimento intelectual e à sua cultura. (O Globo. (C) chão. É concentração. emoções etc. Obra completa. Ele aceitou trabalhar por esse valor. II complementa I . A relação que se estabelece entre a situação (I) e a interpreta ção (II) e a razão para essa relação aparece em: (A) (B) (C) (D) (E) II explica I . que mais se aproxima do que está expresso no poema é (A) (B) (C) (D) (E) a mais antiga das artes.Uma interpretação sobre o acesso ao mercado de trabalho Atualmente. a baixa qualificação da mão-de-obra é um dos responsáveis pelo desemprego no Brasil. o movimento diretamente ligado ao psiquismo do indivíduo e. a forma de expressão corporal que ultrapassa os limites físicos. como “movimento” e “concentração”.) 1 A definição de dança. formada por uma seqüência de gestos. AS QUESTÕES DA PARTE OBJETIVA DA SUA PROVA SERÃO ANULADAS. possibilitando ao homem a liberação de seu espírito. ASSINALE. novo domínio conquistado. 2 O poema “A Dança e a Alma” é construído com base em contrastes.O mundo globalizado promoveu desemprego especialmente para pessoas entre 10 e 15 anos de estudo. perene estar. PROVAc .00.. A DANÇA E A ALMA A DANÇA? Não é movimento. nele amaríamos ficar. passos e movimentos desconcertados. (B) seiva. p. Desde então. A dança – não vento nos ramos: seiva.Os avanços tecnológicos da Terceira Revolução Industrial garantem somente o acesso ao trabalho para aqueles de formação em nível superior.A situação de um trabalhador Paulo Henrique de Jesus está há quatro meses desempregado. (D) paixão. Com o Ensino Médio completo.) II . 11 anos de estudo. súbito gesto musical. Rio de Janeiro: Aguilar. 20/07/2005. A COR DE SEU CADERNO DE QUESTÕES. (E) ser. no éter pairamos. I reforça II . como garçom numa casa de festas para fazer frente às despesas. servindo como elemento de comunicação e afirmação do homem em todos os momentos de sua existência. por conseqüência. (Carlos Drummond de Andrade.3 . um salário mínimo.00. num momento.. por sobre o mistério das fábulas.O longo período de baixo crescimento econômico acirrou a competição. ganhando R$800. em linguagem de dicionário. ou seja. Onde a alma possa descrever suas mais divinas parábolas sem fugir à forma do ser. 366. Em uma das estrofes. II justifica I . Abril. à pronúncia. III . PROVAc . ferroviário e aquaviário.As fronteiras artificiais criadas no contexto do colonialismo. país X – ferroviário. Com base na aula e na observação dos mapas. à sintaxe. Meias são peúgas. 6 Leia com atenção o texto: [Em Portugal]. Ano VIII. país Y – rodoviário.pequena dimensão territorial . 78. Viaje Bem. (Atualidades/Vestibular 2005. (Não é uma delícia?) (Ruy Castro. ferroviário e aquaviário.ENEM 2005 4 Leia as características geográficas dos países X e Y.) o O texto destaca a diferença entre o português do Brasil e o de Portugal quanto (A) (B) (C) (D) (E) ao vocabulário.exportador de produtos primários de baixo valor agregado A partir da análise dessas características é adequado priorizar as diferentes modalidades de transporte de carga.As fronteiras políticas jogaram a África em uma situação de constante tensão ao desprezar a diversidade étnica e cultural. país X – aquaviário. aquaviário e ferroviário. 5 Um professor apresentou os mapas ao lado numa aula sobre as implicações da formação das fronteiras no continente africano. aquaviário e rodoviário. você poderá ter alguns probleminhas se entrar numa loja de roupas desconhecendo certas sutilezas da língua. (D) I e II. (C) III.. ferroviário e rodoviário. os alunos fizeram três afirmativas: IA brutal diferença entre as fronteiras políticas e as fronteiras étnicas no continente africano aponta para a artificialidade em uma divisão com objetivo de atender apenas aos interesses da maior potência capitalista na época da descolonização. à derivação.ausência de problemas climáticos.clima rigoroso com congelamento de alguns rios e portos . p. (B) II. não adianta pedir para ver os ternos — peça para ver os fatos. Paletó é casaco.concentração populacional e econômica na faixa litorânea .auto-suficiência de petróleo País Y . ao gênero.intensa urbanização . após os processos de independência. fizeram da África um continente marcado por guerras civis. 1º sem. golpes de estado e conflitos étnicos e religiosos. (E) II e III. Por exemplo. ed. 68) É verdadeiro apenas o que se afirma em (A) I.4 . na seguinte ordem: (A) (B) (C) (D) (E) país X – rodoviário. II .subdesenvolvido .desenvolvido . Suéter é camisola — mas não se assuste. País X . país Y – rodoviário.grande dimensão territorial . rios caudalosos e extenso litoral . acirrando conflitos entre tribos rivais. n 3.AMARELA . porque calcinhas femininas são cuecas. Esse tema aparece no seguinte poema: “(. (D) (E) 8 Leia o texto abaixo. sul e oeste.. o jornalista Carlos Lacerda foi responsável direto pela morte do presidente e este fato veio impedir definitivamente a ação de grupos conservadores. norte e sul.96.o senhor seguiu o conselho dos meninos.. mas os rostos dos meninos ficavam na sombra. Concluiu-se que o senhor caminhou.AMARELA . Poesias completas. norte e leste. O jardim de caminhos que se bifurcam (.. PROVAc . com o suicídio. literário e popular. o presidente cometeu o suicído para garantir uma definitiva e dramática vitória contra seus acusadores e oferecendo a própria vida Vargas facilitou as estratégias de regimes autoritários no país. o presidente sentiu-se impotente para atender a seus inimigos.. A afirmação que aparece “entre parênteses” no comentário e uma conseqüência política que atingiu os inimigos de Vargas aparecem.) Uma lâmpada aclarava a plataforma. Getúlio Vargas atingiu não apenas a si mesmo. o inimigo mortal de Vargas (e nunca esse adjetivo foi tão próprio). São Paulo: Martins Editora. 6. Ficções.. como Carlos Lacerda. lingüístico e econômico. a tentativa de assassinato sofrida pelo jornalista Carlos Lacerda por apoiar os assessores do presidente que discordavam de suas idéias e o avanço dos conservadores foi intensificado pela ação dos militares. II . leste. p. que o pressionavam contra a ditadura e os aliados do presidente teriam que aguardar mais uma década para concretizar a democracia progressista. muitos estudiosos acreditam que. respectivamente. ed. histórico e geográfico. (Adaptado.)” (Mário de Andrade. 1997. J. Um me perguntou: O senhor vai à casa do Dr. 2005). Diante daquele contexto histórico. oeste. Borges. nome de vegetal! (. referindo-se ao fim da “Era Vargas” e ao suicídio do presidente em 1954. respectivamente.o sol nasce à direita dos meninos. Stephen Albert? Sem aguardar resposta. 9 As dimensões continentais do Brasil são objeto de reflexões expressas em diferentes linguagens. norte e oeste. outro disse: A casa fica longe daqui. considere que I . Rio de Janeiro: Globo. mas o coração de seus aliados e a mente de seus inimigos.ENEM 2005 7 Zuenir Ventura. nos sentidos: (A) (B) (C) (D) (E) oeste... 1980. dois anos depois eu iria trabalhar no jornal de Carlos Lacerda. Brasil.) O texto poético ora reproduzido trata das diferenças brasileiras no âmbito (A) (B) (C) (D) (E) étnico e religioso. em: (A) (B) (C) a conspiração envolvendo o jornalista Carlos Lacerda é um dos elementos do desfecho trágico e o recuo da ação de políticos conservadores devido ao impacto da reação popular. racial e folclórico. em seu livro “Minhas memórias dos outros” (São Paulo: Planeta do Brasil... leste.5 . sul e leste. comenta: Quase como castigo do destino.) Quanto à cena descrita acima. leste. mas o senhor não se perderá se tomar esse caminho à esquerda e se em cada encruzilhada do caminho dobrar à esquerda. tendo encontrado duas encruzilhadas até a casa.) Que importa que uns falem mole descansado Que os cariocas arranhem os erres na garganta Que os capixabas e paroaras escancarem as vogais? Que tem se o quinhentos réis meridional Vira cinco tostões do Rio pro Norte? Junto formamos este assombro de misérias e grandezas. No entanto. 38. a época em que o real esteve mais desvalorizado em relação ao dólar foi no (A) (B) (C) (D) (E) final de 2001. esse remédio apresenta algumas contra-indicações. Por exemplo. Os últimos dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares. a pessoa tende a emagrecer. a ausência dos lipídios torna a absorção dessas vitaminas desnecessária. economia neoliberal e a reduzida atuação do Estado. um dólar valia cerca de R$ 2.6 .00 1. PROVAc . Como os lipídios são altamente energéticos. Desse total. essas vitaminas se dissolvem nos lipídios e só são absorvidas junto com eles. realizada entre 2002 e 2003 pelo IBGE.) Durante esse período. em janeiro de 2002.6% da população brasileira estão acima do peso.5 milhões são considerados obesos. inclusão digital e a modernização das empresas.60 1. por serem mais energéticas que as demais. podem ocorrer casos de baixa absorção de vitaminas lipossolúveis. ou seja.20 2. em relação ao real. Há alguns anos foi lançado no mercado brasileiro um remédio de ação diferente dos demais.40. 11 A obesidade. como as A. essas vitaminas reagem com o remédio. Várias são as dietas e os remédios que prometem um emagrecimento rápido e sem riscos.40 2.00 3.80 2. causando desagradáveis diarréias.60 3. 12 No gráfico abaixo. revolução informática e a exclusão digital. mostra-se como variou o valor do dólar. pois a gordura não absorvida lubrifica o intestino. enzimas que aceleram a reação de quebra de gorduras. 4. as lipases também desdobram as vitaminas para que essas sejam absorvidas.20 jan 2002 jan 2003 jan 2004 jan 2005 (Fonte: Banco Central do Brasil. e parte das gorduras ingeridas é eliminada com as fezes. início de 2005. final de 2004. final de 2002. transformando-se em outras vitaminas. entre o final de 2001 e o início de 2005.AMARELA . D. início de 2003. E e K. precisam de lipídios para sua absorção. Sem serem quebradas elas não são absorvidas pelo intestino. Além do mais. pois (A) (B) (C) (D) (E) essas vitaminas. pois inibe a ação das lipases. inteligência empresarial e a ignorância dos cidadãos.8 milhões de adultos.ENEM 2005 10 A situação abordada na tira torna explícita a contradição entre a (A) (B) (C) (D) (E) relações pessoais e o avanço tecnológico. mostram que 40. 10. que nos países desenvolvidos já é tratada como epidemia. começa a preocupar especialistas no Brasil. é de energia (A) (B) (C) (D) (E) potencial elástica em energia gravitacional. ferro. centrípeta.AMARELA . vol. Rio de Janeiro. Tirinhas de Física. Tal fato pode ser justificado em decorrência (A) (B) (C) (D) (E) da diminuição de resíduos orgânicos na água do riacho. Luisa Daou & Francisco Caruso. CBPF. da formação de ácido sulfúrico no riacho a partir dos óxidos de enxofre liberados na combustão. do aquecimento da água do riacho devido ao monóxido de carbono liberado na queima do carvão. 14 Observe a situação descrita na tirinha abaixo. do acúmulo de elementos no riacho. reduzindo a demanda de oxigênio na água. A transformação. 2000. diminuindo o pH. CBPF. resolveram mudar o combustível dos fornos da indústria. tais como a morte dos peixes e dos vegetais ribeirinhos. 2. de empuxo. vol. derivados do novo combustível utilizado. da formação de ácido clorídrico no riacho a partir de produtos da combustão na água.) Assim que o menino lança a flecha. potencial elástica em energia cinética. gravitacional. gravitacional em energia potencial. há transformação de um tipo de energia em outra. 15 Observe o fenômeno indicado na tirinha ao lado. (Francisco Caruso & Luisa Daou. nesse caso. elástica. Tirinhas de Física. Entretanto. (Adaptado. foram observadas alterações ecológicas graves em um riacho das imediações. A força que atua sobre o peso e produz o deslocamento vertical da garrafa é a força (A) (B) (C) (D) (E) de inércia. 2000. Rio de Janeiro. O carvão vegetal foi então substituído pelo carvão mineral. 2. tais como.ENEM 2005 13 Diretores de uma grande indústria siderúrgica. para evitar o desmatamento e adequar a empresa às normas de proteção ambiental.) PROVAc . gravitacional em energia cinética. cinética em energia potencial elástica.7 . utiliza-se luminol.8 40.8. Na investigação forense.0. mesmo em superfícies lavadas. Química Nova.) o I II III * IV + hν + N2 + H2O2 + Mn+ Dados: pesos moleculares: Luminol = 177 3-amino ftalato = 164 17 Na reação do luminol. 1003-1011. Está correto apenas o que se afirma em (A) I. o que demonstra iniciativas de inclusão digital. (E) 16. uma reação química que ocorre com liberação de energia eletromagnética na forma de luz. (D) 35. A adesão ao sistema de internet por banda larga ocorre. III III O país tem uma estrutura populacional com maior percentual de jovens do que os países da Europa e os EUA. Folha de S. utilizou-se 54 g de luminol e peróxido de hidrogênio em excesso. (Adaptado. PROVAc . O país ficou à frente de nações como a França. na reação do luminol (I) em meio alcalino. O uso de internet em casa se distribui igualmente entre as classes A. (B) 114. uma substância que reage com o ferro presente na hemoglobina do sangue. forma-se o composto 3-amino ftalato (III) que sofre uma relaxação dando origem ao produto final da reação (IV).7 19. (E) II e III.4 56.AMARELA . com liberação de energia (hν) e de gás nitrogênio (N2). (C) 86. B e C. (C) III.8 43.9. emitindo fótons. (D) I e II. 25. (Adaptado. Japão. um processo físico de emissão de luz que transforma energia elétrica em energia luminosa. na presença de peróxido de hidrogênio (II) e de um metal de transição (Mn+).ENEM 2005 16 DISTRIBUIÇÃO ETÁRIA DA POPULAÇÃO EM ALGUNS PAÍSES (EM %) Países “maduros” Em transição Países “jovens” Estados Unidos Suécia Brasil Bangladesh Nigéria Jovens (até 19 anos) 25.) Com base na tabela e no texto acima. 23/07/2005.) Os brasileiros tiveram. a quantidade do produto final (IV) formada na reação foi de (A) 123. É proposto que. através de reação química de hidrólise com liberação de energia.4 Adultos (de 20 até 59 anos) 57.9 23. produzindo luz que permite visualizar locais contaminados com pequenas quantidades de sangue. Estados Unidos e Espanha. Texto para as questões 17 e 18.5 8. obtendo-se um rendimento final de 70%. quimiluminescência.0. Sendo assim.7 48.1 Idosos (60 anos ou mais) 16. em que átomos excitados pela radiação visível sofrem decaimento.2 50.Paulo. (B) II. fusão nuclear a frio. World Population Profile: 1999.2 55. porque essa tecnologia promove a mudança de comportamento dos usuários. quando espécies excitadas por absorção de uma radiação eletromagnética relaxam liberando luz.0 4. pp.2. está ocorrendo o fenômeno de (A) (B) (C) (D) (E) fluorescência. n 6. incandescência. 2002. o maior tempo de navegação residencial na internet entre 11 países monitorados pelo Ibope/NetRatings: média mensal de 16 horas e 54 minutos por pessoa. 18 Na análise de uma amostra biológica para análise forense.8 . analise os possíveis motivos para a liderança do Brasil no tempo de uso da internet.3 5. fosforescência. em junho.5 44.5 (Elaborada a partir de dados do US Bureau of Census. PROVAc . Texto para as questões 20 e 21. I. à inexistência de programas de vacinação. II.. I. Portinari também escreveu o seguinte poema: (.AMARELA . I. pedregulhos Doloridos como fagulhas de carvão aceso Corpos disformes. II. (A) 1 e 2 (B) 1 e 3 (C) 2 e 3 (D) 3 e 4 (E) 2 e 4 21 No texto de Portinari. I. algumas das pessoas descritas provavelmente estão infectadas com o verme Schistosoma mansoni.) 20 Das quatro obras reproduzidas.. IV. desde o mais antigo ao mais recente.) Os retirantes vêm vindo com trouxas e embrulhos Vêm das terras secas e escuras. IV. mosquitos. Criação da Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia. Cândido Portinari (1903-1962). um dos mais importantes artistas brasileiros do século XX. III. insetos hospedeiros e indivíduos infectados. III. II.. assinale aquelas que abordam a problemática que é tema do poema. II. carregando ao colo um garoto Choramingando. Rio de Janeiro: J. III III IV Desenvolvimento de infra-estrutura do projeto Calha Norte.. é a seguinte: (A) (B) (C) (D) (E) IV. Rasgados e sem cor. O aumento da incidência da esquistossomose deve-se à presença de (A) (B) (C) (D) (E) roedores.. remelento (. Exploração mineral por meio do Projeto Ferro Carajás. e à ausência de precauções higiênicas. III. 1 2 3 4 Sobre a temática dos “Retirantes”. O ciclo de vida do Schistosoma mansoni e as condições sócio-ambientais de um local são fatores determinantes para maior ou menor incidência dessa doença. II. a inexistência de programas de vacinação e à ausência de controle de águas paradas.9 . III. III. 1964.. tratou de diferentes aspectos da nossa realidade em seus quadros. IV. indivíduos infectados e de hospedeiros intermediários e à ausência de saneamento básico. Olympio. A ordenação desses elementos. gatos e de alimentos contaminados. uns panos sujos.) (Cândido Portinari. Os “homens de enorme ventre bojudo” corresponderiam aos doentes da chamada “barriga d’água”.ENEM 2005 19 Observe as seguintes estratégias para a ocupação da Amazônia Brasileira. dependurados Homens de enorme ventre bojudo Mulheres com trouxas caídas para o lado Pançudas. ao alto índice pluvial e à inexistência de programas de vacinação. IV. Poemas. I. Extração do látex durante o chamado Surto da Borracha. C. houve um salto na produção de grãos. p. Tipo de célula Tecido nervoso – substância cinzenta Tecido nervoso – substância branca Medula óssea Tecido conjuntivo Tecido adiposo Hemácias Ossos (sem medula) Quantidade de água 85% 70% 75% 60% 15% 65% 20% Durante uma biópsia. PROVAc .6 27.) (Adaptado.0 46. Junqueira e J.9 44. foi isolada uma amostra de tecido para análise em um laboratório.5 1998* 15.0 América Latina e Caribe 15.0 42.) 23 Analise o quadro acerca da distribuição da miséria no mundo.5 24. A-6) A leitura dos dados apresentados permite afirmar que.7 49.3 Oriente Médio e Norte da África 4. na África Subsaariana. (A) (B) (C) (D) (E) ocorreu um aumento da produtividade agrícola devido à significativa mecanização de algumas lavouras.4 1. 17 de outubro de 2001. em números absolutos a situação da Europa e da Ásia Central é a melhor dentre todas as regiões consideradas. pode-se afirmar que essa é uma amostra de (A) (B) (C) (D) (E) tecido nervoso – substância cinzenta.8 15.10 . proporcionalmente. Enquanto intacta. Histologia Básica. 1985. tecido nervoso – substância branca. hemácias. a amostra passou a pesar 80 mg.3 2. Após secagem em estufa. tecido conjuntivo. a água corresponde a 70% da composição química de um indivíduo normal. em decorrência do total de exportações feitas por pequenos agricultores. a maior concentração da população miserável. quando se retirou toda a água do tecido. tecido adiposo.9 40. Em média. (A) (B) (C) (D) (E) no sul da Ásia e na África Subsaariana está.6 25. a partir de 91. o Oriente Médio e o Norte da África mantiveram o mesmo percentual de população miserável.9 5. dependendo do tipo de célula.. A tabela abaixo mostra como a quantidade de água varia em seres humanos. (Fonte: L.6 4. Baseado na tabela. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.1 15. ed. é correto afirmar que.6 47.ENEM 2005 22 A água é um dos componentes mais importantes das células. registrou-se elevada produção de grãos em virtude do uso intensivo de mão-de-obra pelas empresas rurais. nos anos de 1987 a 1998. 8. no período considerado. Mapa da Miséria População que vive com menos de US$ 1 por dia (em %) Região 1987 1990 1993 Extremo Oriente e Pacífico 26.0 *Preliminar (Fonte: Banco Mundial.0 28.2 1. o percentual de população pobre foi crescente. verificou-se um incremento na produção de grãos proporcionalmente à incorporação de novas terras produtivas.1 1996 14.3 24.2 Europa e Ásia Central 0. no período indicado. Gazeta Mercantil.AMARELA . 24 Considerando os conhecimentos sobre o espaço agrário brasileiro e os dados apresentados no gráfico.9 Sul da Ásia 44.3 5.6 1.3 16.3 48. registra-se um aumento generalizado da população pobre e miserável. constataram-se ganhos tanto na produção quanto na produtividade agrícolas resultantes da efetiva reforma agrária executada.6 1.1 15. como a da soja.8 42.4 África Subsaariana 46. essa amostra pesava 200 mg. Carneiro.7 Mundo 28.3 29. 35 0. Aparelho Potência (KW) Tempo de uso diário (horas) Ar condicionado Chuveiro elétrico Freezer Geladeira Lâmpadas 1. (C) as mutações sucessivas foram acontecendo para que ela pudesse adaptar-se. (C) R$ 190. Pense na situação em que apenas os aparelhos que constam da tabela abaixo fossem utilizados diariamente da mesma forma. (D) R$ 210. A explicação darwinista para o fato de a cascavel estar ficando mais silenciosa é que (A) a necessidade de não ser descoberta e morta mudou seu comportamento. Apesar disso.5 3.ENEM 2005 25 As tiras ironizam uma célebre fábula e a conduta dos governantes. principalmente na área rural. que faz com que suas vítimas percebam sua presença e as evitem. PROVAc .40.AMARELA . Necessidade de atualização crítica de clássicos da literatura. (E) as variedades sofreram mutações para se adaptarem à presença de seres humanos. são cobras que. (B) as alterações no seu código genético surgiram para aperfeiçoá-la. elas têm sido caçadas continuamente. Tendo como referência o estado atual dos países periféricos. aumentam os riscos de acidentes. Tabela: A tabela fornece a potência e o tempo efetivo de uso diário de cada aparelho doméstico. é de aproximadamente (A) R$ 135. (E) R$ 230. por serem facilmente detectadas. apesar de extremamente venenosas.10 8 1/3 10 10 6 Supondo que o mês tenha 30 dias e que o custo de 1 KWh é de R$ 0. se as pessoas não as percebem. (B) R$ 165. (D) as variedades mais silenciosas foram selecionadas positivamente. Aprofundamento do problema social do desemprego e do subemprego. Isso se deve ao ruído de seu “chocalho”. pode-se afirmar que nessas histórias está contida a seguinte idéia: (A) (B) (C) (D) (E) Crítica à precária situação dos trabalhadores ativos e aposentados. 27 As cobras estão entre os animais peçonhentos que mais causam acidentes no Brasil.3 0. 26 Podemos estimar o consumo de energia elétrica de uma casa considerando as principais fontes desse consumo. Menosprezo governamental com relação a questões ecologicamente corretas. Exigência da inserção adequada da mulher no mercado de trabalho. o consumo de energia elétrica mensal dessa casa.2 0. As cascavéis (Crotalus). Ultimamente os cientistas observaram que essas cobras têm ficado mais silenciosas. em relação a outras espécies. Esses animais só atacam os seres humanos para sua defesa e se alimentam de pequenos roedores e aves.11 . pois. o que passa a ser um problema. causam poucos acidentes a humanos. foi favorecido pela introdução de mais dois tipos de animais na ilha. Nas grandes cidades. o equilíbrio ecológico. por sua versatilidade e menor custo relativo. (C) 6 meses. Entretanto. que representa a distribuição estatística de espécies em diferentes faixas de pH. Depois de consumir todo o verde. (C) C. a conversão para gás natural do motor de um automóvel que utiliza a gasolina custa R$ 3. (E) reciclar o material para aumentar a qualidade do produto e facilitar a sua comercialização em larga escala. nomeados de A a E. têm seu uso cada vez mais crescente. as cabras consumiram toda a vegetação rasteira e ainda comeram a casca dos arbustos sobreviventes.5 milhões de toneladas. a principal alteração do ecossistema foi a presença dos homens. Os porcos revolveram raízes e a terra na busca de semente. que recuperam em um tempo relativamente curto o investimento feito com a conversão por meio da economia proporcionada pelo uso do gás natural. pois animais nunca geram desequilíbrios no ecossistema. o ecossistema da Ilha da Trindade foi alterado.AMARELA . Com base nos fatos acima. incluindo o pH nos ambientes. queimar o lixo para que os aditivos contidos na composição dos plásticos.10. incinerar o lixo de modo que o gás carbônico e outros produtos resultantes da combustão voltem aos ciclos naturais. os porcos passaram a devorar qualquer coisa: ovos de tartarugas. (E) E.12 (A) (B) (C) (D) . 31 Os plásticos. (B) B. caranguejos e até cabritos pequenos. este crescente aumento de produção e consumo resulta em lixo que só se reintegra ao ciclo natural ao longo de décadas ou mesmo de séculos. de aves marinhas. em uma região. Utilizando o gráfico II. (D) D. com o passar dos anos. Atualmente.ENEM 2005 28 Há quatro séculos alguns animais domésticos foram introduzidos na Ilha da Trindade como "reserva de alimento".00. cansados de tanto peixe no cardápio. Porcos e cabras soltos davam boa carne aos navegantes de passagem. (E) 10 meses. (B) 4 meses. Para minimizar esse problema uma ação possível e adequada é proibir a produção de plásticos e substituí-los por materiais renováveis como os metais. (D) 8 meses.000.000 km por mês recupera o investimento da conversão em aproximadamente (A) 2 meses. o aumento da biodiversidade. enquanto um metro cúbico de GNV permite percorrer cerca de 12 km e custa R$ 1. Da produção anual brasileira de cerca de 2. trouxe. 29 O gás natural veicular (GNV) pode substituir a gasolina ou álcool nos veículos automotores. de volta ao estado selvagem. Desse modo. tóxicos e não degradáveis sejam diluídos no ar. o desequilíbrio só apareceu quando os porcos começaram a comer os cabritos pequenos. PROVAc . essa possibilidade tem sido explorada. 40% destinam-se à indústria de embalagens. principalmente. pois não houve uma interação equilibrada entre os seres vivos. pode-se esperar um maior número de espécies no ambiente: Gráfico I Gráfico II (A) A. Entretanto. a longo prazo. 30 Um estudo caracterizou 5 ambientes aquáticos. O Gráfico I representa os valores de pH dos 5 ambientes. medindo parâmetros físicoquímicos de cada um deles. um taxista que percorra 6. pelos táxis. pode-se afirmar que (A) (B) (C) (D) (E) a introdução desses animais domésticos. estimular a produção de plásticos recicláveis para reduzir a demanda de matéria prima não renovável e o acúmulo de lixo.20. Um litro de gasolina permite percorrer cerca de 10 km e custa R$ 2. Deseja-se construir uma estação central que seja ao mesmo tempo equidistante das estações A e B e da estrada (reta) que liga as estações C e D.” (Maria N.) (B) “Protegendo os inocentes é que Deus. a chance de um aluno do noturno ser sorteado é maior do que a de um aluno do diurno. Em nossos dias. PROVAc . Evangelho da Trova..ENEM 2005 32 Um aluno de uma escola será escolhido por sorteio para representá-la em uma certa atividade.) (D) (O Globo. foram propostos dois outros métodos de sorteio. sortear um dos alunos dessa turma. o cômico é o que é verdadeiramente trágico para se fazer. Sobre os métodos I e II de sorteio é correto afirmar: (A) (B) (C) (D) (E) em ambos os métodos. oposto a essa base. Há duas espécies de humorismo: o trágico e o (E) cômico. B. Método II: escolher ao acaso uma das 16 turmas (por exemplo. www.. no método I. sortear um dos alunos do turno escolhido.” (Maria T.mercadolivre. na perpendicular à estrada que liga C e D passando por seu ponto médio. no método II.) É de laço e de nó (A) De gibeira o jiló Dessa vida.” (Leon Eliachar. a chance de um aluno do diurno ser sorteado é maior que a de um aluno do noturno. O trágico é o que não consegue fazer rir. O dicionário-padrão da língua. /s. 33 O termo (ou expressão) destacado que está empregado em seu sentido próprio. na perpendicular à estrada que liga C e D passando por seu ponto médio. em ambos os métodos. No noturno há 240 alunos. O menino maluquinho. Camargo Biderman.. colocando um papel com o número de cada turma em uma urna e sorteando uma delas) e. a 15 km dessa estrada. põe cenários diferentes nas impressões digitais. no método I. (C) eles se tornaram um objeto de consumo obrigatório para as nações civilizadas e desenvolvidas. no método I.. mas.. no vértice de um triângulo equilátero de base AB. A nova estação deve ser localizada (A) (B) (C) (D) (E) no centro do quadrado. A escola tem dois turnos.) “Humorismo é a arte de fazer cócegas no raciocínio dos outros. enquanto no método II ocorre o contrário. a seguir. cumprida a sol (. a chance de um aluno do diurno ser sorteado é maior do que a de um aluno do noturno. a seguir. acessado em julho de 2005. Romaria.) 34 Quatro estações distribuidoras de energia A. Carvalho.b. denotativo ocorre em “(. todos os alunos têm a mesma chance de serem sorteados. distribuídos em 10 turmas de 30 alunos. a 25 km dessa estrada. 1974 Supl. setembro de 1992.. No diurno há 300 alunos.)” (Renato Teixeira. Alfa (28). 2743. no método II a chance de um aluno do diurno ser sorteado é maior que a de um aluno do noturno. Em vez do sorteio direto envolvendo os 540 alunos. todos os alunos têm a mesma chance de serem sorteados. lançando uma moeda) e.n. mas.13 . agosto de 2002.com. sábio demais. todos os alunos têm a mesma chance de serem sorteados.) “O dicionário-padrão da língua e os dicionários unilíngües são os tipos mais comuns de dicionários. no ponto médio da estrada que liga as estações A e B. C e D estão dispostas como vértices de um quadrado de 40 km de lado. Kuarup Discos. Método I: escolher ao acaso um dos turnos (por exemplo. S.br. distribuídos em 6 turmas de 40 alunos.AMARELA . Observando esse esquema os paleontólogos concluíram que o período geológico em que haviam encontrado essa nova espécie era o Devoniano. tendo ela uma idade estimada entre 405 milhões e 345 milhões de anos. cientistas têm se utilizado de biodetectores.AMARELA . pois tendo resistência semelhante em relação à poluição permitem comparar resultados. Como o monitoramento constante dessas águas demanda aparelhos caros e testes demorados. a fim de que sejam tomadas providências imediatas. em separado. Durante o período de 24 horas. grupo de maior distribuição geológica. (E) as espécies II e III juntas. grupo muito antigo. Destes cinco grupos de animais que estavam associados à nova espécie. haveria mais tempo para testes. podendo ser observados periodicamente. então. O esquema ao lado representa os períodos geológicos em que esses grupos viveram. Para testar a resistência de três espécies de peixes. trilobita. pois sendo menos resistente à poluição. associado a outros animais. No mesmo extrato. Os resultados são apresentados abaixo. como peixes que são colocados em gaiolas dentro da água. cada um com cem peixes. pois como são pouco tolerantes à poluição. pois sendo a mais resistente. adicionada a mesma quantidade de poluentes de origem doméstica e industrial. grupo típico da era Paleozóica. cientistas separaram dois grupos de cada espécie. aquele que foi determinante para a definição do período geológico em que ela foi encontrada é (A) (B) (C) (D) (E) xifosura. (C) a espécie III. (B) a espécie II. o número de indivíduos passou a ser contado de hora em hora. morreria mais rapidamente após a contaminação. Espécie I 100 Número de peixes Número de peixes Espécie II 100 Número de peixes Espécie III 100 50 50 50 0 Tempo (24 horas) Com poluentes domésticos Com poluentes industriais 0 Tempo (24 horas) 0 Tempo (24 horas) Pelos resultados obtidos. (D) as espécies I e III juntas. grupo de peixes que só aparece até o Devoniano. propiciam um rápido alerta. grupo que só existiu no Devoniano. totalizando seis grupos.ENEM 2005 35 Uma expedição de paleontólogos descobre em um determinado extrato geológico marinho uma nova espécie de animal fossilizado. propicia estudos posteriores.14 . Foi. a espécie de peixe mais indicada para ser utilizada como detectora de poluição. braquiópodo. PROVAc . placodermo. braquiópodos e peixes ostracodermos e placodermos. pois como apresenta resistência diferente à poluição doméstica e industrial. uma rápida providência é fundamental para diminuir os danos ecológicos. seria (A) a espécie I. ostracodermo. foram encontrados artrópodes xifosuras e trilobitas. 36 Quando um reservatório de água é agredido ambientalmente por poluição de origem doméstica ou industrial. p. como podemos observar no mapa abaixo. apresenta baixo risco ambiental porque (A) (B) (C) (D) (E) a resistência ao herbicida não é estável e assim não passa para as plantas-filhas. 10 8 6 4 2 0 sem filhos 1 filho 2 filhos 3 filhos D) 7/23. Ricklefs. 3. A probabilidade de que a criança premiada tenha sido um(a) filho(a) único(a) é A) 1/3. o ar mais frio das regiões temperadas retém mais vapor de água. Em seguida. Um prêmio foi sorteado entre todos os filhos dessas ex-alunas. a água superficial é mais quente nos trópicos do que nas regiões temperadas. A soja transgênica. causando menor precipitação. porque (A) (B) (C) (D) (E) as grandes extensões de terra fria das latitudes extremas impedem precipitações mais abundantes. A Economia da Natureza. B) 1/4. a linhagem passou por testes nutricionais e após três anos foi aprovada. Várias delas haviam se casado e tido filhos. A distribuição das mulheres. a água superficial é fria e menos abundante nas latitudes extremas.15 . a capacidade da linhagem de cruzar com espécies selvagens é inexistente. A planta está passando por testes de segurança nutricional e ambiental. Os riscos ambientais da soja transgênica são pequenos. 39 A água é um dos fatores determinantes para todos os seres vivos.AMARELA . segundo o texto. 1996. de acordo com a quantidade de filhos. 55) Ao examinar a tabela da temperatura média anual em algumas latitudes. aumentando as precipitações. podemos concluir que as chuvas são mais abundantes nas maiores latitudes próximas do Equador. mas a precipitação varia muito nos continentes. Esses descendentes são submetidos a doses de herbicida três vezes superiores às aplicadas nas lavouras convencionais. a linhagem obtida foi testada rigorosamente em relação a sua segurança. com maior capacidade de gerar descendentes também resistentes.ENEM 2005 37 A Embrapa possui uma linhagem de soja transgênica resistente ao herbicida IMAZAPIR. é mostrada no gráfico abaixo. ed. 38 As 23 ex-alunas de uma turma que completou o Ensino Médio há 10 anos se encontraram em uma reunião comemorativa. impedindo as precipitações. C) 7/15. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan . as cinco melhores são separadas e apenas uma delas é levada a testes de segurança. Mapa de distribuição dos grandes desertos e das áreas úmidas LATITUDE (°) / HEMISFÉRIO TEMPERATURA MÉDIA (°C) 60 / Norte 30 / Norte 10 / Norte 10 / Sul 30 / Sul 60 / Sul 0 10 24 28 14 9 (Robert E. E) 7/25. PROVAc . processo que exige cerca de três anos. já que ela não tem possibilidade de cruzamento com outras plantas e o perigo de polinização cruzada com outro tipo de soja é de apenas 1%. Uma linhagem de soja transgênica requer a produção inicial de 200 plantas resistentes ao herbicida e destas são selecionadas as dez mais “estáveis”. as doses de herbicida aplicadas nas plantas são 3 vezes superiores às usuais. causando maior precipitação. o ar mais quente tropical retém mais vapor de água na atmosfera. de características básicas. já que têm a mesma composição.7 33.2 4. o que é importante. ambas são análises corretas.0 3. uma das mais interessantes é o gás natural. as reservas mundiais de gás natural são mais distribuídas ao redor do mundo garantindo um mercado competitivo.0 Emissão de dióxido de carbono (CO2) América do Norte América Latina Europa Ex-União Soviética Oriente Médio África Ásia/Oceania (Fonte: Gas World International – Petroleum Economist. II – A emissão de dióxido de carbono (CO2) para o gás natural é a mais baixa entre os diversos combustíveis analisados. e a figura.00 por metro quadrado e as de cor preta. que já é praticamente auto-suficiente em petróleo e não contribui para o agravamento do efeito estufa. (C) R$ 8. menos dependente de crises internacionais e políticas.6 38.0 7. pois ele apresentaria uma série de vantagens em relação a outras opções energéticas. a segunda está incorreta. O custo por metro quadrado do revestimento será de (A) R$ 8. nenhuma delas mostra vantagem do uso de gás natural sobre o petróleo. As pastilhas de cor branca custam R$ 8.ENEM 2005 40 Nos últimos meses o preço do petróleo tem alcançado recordes históricos. pois novas reservas de petróleo serão descobertas futuramente. uma vez que esse gás é um dos principais responsáveis pelo agravamento do efeito estufa. ambas não procedem para o Brasil. PROVAc . (B) R$ 8. Por isso a procura de fontes energéticas alternativas se faz necessária. que vai ser repetido em toda a extensão do pátio. R$ 10. Com relação a essas afirmativas pode-se dizer que (A) (B) (C) (D) (E) a primeira está incorreta. (E) R$ 9. pois o dióxido de carbono (CO2) apresenta pouca importância no agravamento do efeito estufa. Para os especialistas.0 2. mostrando que o gás natural é uma importante alternativa energética.40.20.) A partir da análise da tabela e da figura.0 Distribuição de gás natural no mundo (%) 5. a emissão de monóxido de carbono entre vários tipos de fontes energéticas.00. elemento que proporcionaria melhor hidratação dos cabelos.5 13. é correto afirmar que o DNA (A) (B) (C) (D) (E) de qualquer espécie serviria. segundo o padrão representado ao lado. A tabela compara a distribuição das reservas de petróleo e de gás natural no mundo. 41 Um fabricante afirma que um produto disponível comercialmente possui DNA vegetal.AMARELA .60. são feitas as seguintes afirmativas: I– Enquanto as reservas mundiais de petróleo estão concentradas geograficamente. Distribuição de petróleo no mundo (%) 3.0 7.16 . das bactérias poderia causar mutações no couro cabeludo.7 6.80. assegura sua eficiência hidratante.0 6. 42 Um pátio de grandes dimensões vai ser revestido por pastilhas quadradas brancas e pretas. (D) R$ 8. de origem vegetal é diferente quimicamente dos demais pois possui clorofila.00. dos animais encontra-se sempre enovelado e é de difícil absorção.0 6. Sobre as características químicas dessa molécula essencial à vida.3 64. Assim. No Brasil. Por exemplo. Muitas espécies já apresentam sério comprometimento em seus estoques e. briófitas como os musgos. y y (C) 36. deixou obras enigmáticas. ostras. Um organismo ao receber material genético de outra espécie. para diminuir esse impacto. vem sendo realizado há alguns anos. dos quais pelo menos um se destaca em relação aos demais. já temos bactérias fabricando hormônios humanos. O belga René Magritte (1896 – 1967). mexilhões.ENEM 2005 43 A atividade pesqueira é antes de tudo extrativista. o que causa impactos ambientais. Os crustáceos decápodes. qual das obras de Magritte. mas também a sua alimentação e habitat. várias espécies vêm sendo cultivadas. que é o caso das (A) (B) (C) (D) (E) algas. (E) 720. (D) 63. abaixo. por exemplo. um dos pintores surrealistas mais importantes. Se para o criador. estaria mais de acordo com esse tema tão polêmico? (A) (B) (C) (D) (E) 45 Caso os cientistas descobrissem alguma substância que impedisse a reprodução de todos os insetos. algodão colorido e cabras que produzem fatores de coagulação sangüínea humana. Caso você fosse escolher uma ilustração para um artigo sobre os transgênicos. 44 Os transgênicos vêm ocupando parte da imprensa com opiniões ora favoráveis ora desfavoráveis. graças ao estudo minucioso da biologia dessas espécies. a letra A é representada por y y y y (A) 12. diminui a quantidade de nichos ecológicos ocupados pela espécie. peixes e camarões. o cultivo de algas. por exemplo. Em compensação teríamos grandes problemas como a diminuição drástica de plantas que dependem dos insetos para polinização. Isso faz com que os criadores estejam atentos a essas mudanças. passa a apresentar novas características. 46 A escrita Braile para cegos é um sistema de símbolos no qual cada caráter é um conjunto de 6 pontos dispostos em forma retangular. diminui a competição entre os indivíduos da mesma espécie.AMARELA . pois (A) (B) (C) (D) (E) aumenta a predação entre os indivíduos. mantém a uniformidade da espécie.17 . ou modificado da mesma espécie. aumenta o ritmo de crescimento. essas mudanças são um problema para a espécie em questão. Algumas das fases larvárias de crustáceos Não só a sua forma muda. várias etapas com mudança radical de sua forma. com grande sucesso. pteridófitas como as samambaias. (B) 31. O número total de caracteres que podem ser representados no sistema Braile é PROVAc . apresentam durante seu desenvolvimento larvário. certamente nos livraríamos de várias doenças em que esses animais são vetores. essa metamorfose apresenta uma vantagem importante para sua sobrevivência. porque a alimentação ministrada tem de mudar a cada fase. gimnospermas como os pinheiros. angiospermas como as árvores frutíferas. 18 . há espécies de anfíbios que passam todo o tempo na terra ou então na água. março a julho. PROVAc . Nos gráficos abaixo estão representadas as porcentagens de reclamações sobre cada tipo de poluição ambiental. No grupo exposto aos fungos. (E) 10 e 12. Os dados obtidos estão presentes no gráfico ao lado. (D) 8 e 10. (B) 4 e 6. Os meses do ano em que. esses anfíbios terrestres poderiam se reproduzir mais eficientemente são de (A) (B) (C) (D) (E) setembro a dezembro. foram indagados quanto aos tipos de poluição que mais afligiam as suas áreas urbanas. a maioria das espécies terrestres depende de água para se reproduzir e o faz quando essa existe em abundância.AMARELA . Y e Z. novembro a fevereiro. após exposição ou não a superfícies cobertas com fungos sabidamente pesticidas. respectivamente: X Y Z (A) (B) (C) (D) (E) Manejamento de lixo Controle de despejo industrial Manejamento de lixo Controle emissão de gases Controle de despejo industrial Esgotamento sanitário Manejamento de lixo Esgotamento sanitário Controle de despejo industrial Manejamento de lixo Controle emissão de gases Controle emissão de gases Controle de despejo industrial Esgotamento sanitário Esgotamento sanitário 49 Foram publicados recentemente trabalhos relatando o uso de fungos como controle biológico de mosquitos transmissores da malária. janeiro a abril. (C) 6 e 8. aqui chamadas de X. X Y Z Considerando a queixa principal dos cidadãos de cada cidade. Apesar disso. ao longo de duas semanas. nessa área. a primeira medida de combate à poluição em cada uma delas seria. o período em que houve 50% de sobrevivência ocorreu entre os dias (A) 2 e 4. maio a agosto. Entretanto.ENEM 2005 47 Em uma área observa-se o seguinte regime pluviométrico: Os anfíbios são seres que podem ocupar tanto ambientes aquáticos quanto terrestres. 48 Moradores de três cidades. Observou-se o percentual de sobrevivência dos mosquitos Anopheles sp. Sobre as doenças negligenciadas e o programa internacional. (D) em 2000-2001. (E) II e III. 179 novas drogas surgiram para atender portadores de doenças cardiovasculares. Milhões de anos Cretáceo superior Paleoceno Primatas atuais 90 80 70 60 Lêmures Lóris Társios Fósseis de primatas mais antigos Ancestral comum mais antigo Macacos do Novo Mundo Macacos do Velho Mundo Extinção dos dinossauros Grandes macacos e Humanos (Fonte: Raquel Aguiar. um grande programa articula esforços em pesquisa e desenvolvimento tecnológico de instituições científicas. considere as seguintes afirmativas: As doenças negligenciadas. (B) a vegetação natural da Mata Atlântica aumentou antes da década de 60. 55 milhões de anos.) . Está correto apenas o que se afirma em: (A) I. Desse estudo publicou-se o Inventário Florestal de São Paulo. I- 52 Em um estudo feito pelo Instituto Florestal. (C) a devastação da Mata Atlântica remanescente vem sendo contida desde a década de 60. Desde 2003. 40 milhões de anos. as chamadas doenças negligenciadas. PROVAc . No mesmo período. como é comumente aceito. 85 milhões de anos. p. (D) I e II. Ciência Hoje on-line 13/05/02. típicas das regiões subdesenvolvidas do planeta. mas reduziu nas décadas posteriores.As pesquisas sobre as doenças negligenciadas não interessam à indústria farmacêutica porque atingem países em desenvolvimento sendo economicamente pouco atrativas. São Paulo: FAPESP. são geralmente associadas à subnutrição e à falta de saneamento básico. II. que mostrou resultados de décadas de transformações da Mata Atlântica. a área de Mata Atlântica preservada em relação ao período de 1990-1992 foi de 34.19 (Fonte: Pesquisa.6%.AMARELA . (E) a área preservada da Mata Atlântica nos anos 2000 e 2001 é maior do que a registrada no período de 1990-1992. III.ENEM 2005 50 Foi proposto um novo modelo de evolução dos primatas elaborado por matemáticos e biólogos. e não há 65 milhões de anos. 91. governamentais e privadas de vários países para reverter esse quadro de modo duradouro e profissional.O programa de combate às doenças negligenciadas endêmicas não interessa ao Brasil porque atende a uma parcela muito pequena da população. 65 milhões de anos. (C) III. Examinando o gráfico da área de vegetação natural remanescente (em mil km2) pode-se inferir que (A) a Mata Atlântica teve sua área devastada em 50% entre 1963 e 1973. Nesse modelo o grupo de primatas pode ter tido origem quando os dinossauros ainda habitavam a Terra.) 51 Entre 1975 e 1999. apenas 15 novos produtos foram desenvolvidos para o tratamento da tuberculose e de doenças tropicais. 48. foi possível acompanhar a evolução de ecossistemas paulistas desde 1962. Examinando esta árvore evolutiva podemos dizer que a divergência entre os macacos do Velho Mundo e o grupo dos grandes macacos e de humanos ocorreu há aproximadamente (A) (B) (C) (D) (E) 10 milhões de anos. (B) II. set/2003. (B) 2. o antepenúltimo por 1. volume 37. o sucesso do empreendimento dependerá do aprimoramento da capacidade de gestão das águas nas regiões doadora e receptora. O dígito de verificação fornecido pelo processo acima para o número 24685 é (A) 1. (E) 8. (B) o desenvolvimento sustentado da região receptora com a implantação do megaprojeto independe de ações sociais já existentes. apesar da necessidade hídrica do semi-árido. de Carteira de Identidade etc) usualmente possuem um dígito de verificação. Sabendo-se que o O2 é um gás extremamente importante para os processos de obtenção de energia em sistemas biológicos. PROVAc . normalmente representado após o hífen. julho de 2005) Os diferentes pontos de vista sobre o megaprojeto de transposição das águas do Rio São Francisco quando confrontados indicam que (A) as perspectivas de sucesso dependem integralmente do desenvolvimento tecnológico prévio da região do semiárido nordestino. No entanto. ƒ somam-se os resultados obtidos . como em 17326-9. ƒ soma-se 1 a cada um dos resultados dessas multiplicações que for maior do que ou igual a 10. (D) o aumento da concentração de gás carbônico (CO2) atmosférico no período Carbonífero causou mutações que permitiram o aparecimento de animais gigantes. o projeto de transposição das águas do Rio São Francisco envolve uma vazão de água modesta e não representa nenhum perigo para o Velho Chico. o que possibilitou uma maior absorção de oxigênio por esses animais. Os números de identificação utilizados no cotidiano (de contas bancárias. numa análise isenta.ENEM 2005 53 Segundo a análise do Prof. (Adaptado. durante o período Permiano. houve uma ampla ocorrência de animais gigantes. 54 Pesquisas recentes estimam o seguinte perfil da concentração de oxigênio (O2) atmosférico ao longo da história evolutiva da Terra: No período Carbonífero entre aproximadamente 350 e 300 milhões de anos. Afirma também que a água por si só não gera desenvolvimento e será preciso implantar sistemas de escoamento de produção. mas pode beneficiar milhões de pessoas. sempre alternando multiplicações por 1 e por 2. um grupo de cientistas e técnicos. número 217. possibilitando o surgimento de animais gigantes. (C) o projeto deve limitar-se às infra-estruturas de transporte de água e evitar induzir ou incentivar a gestão participativa dos recursos hídricos. Embora não seja contestado que o reforço hídrico poderá beneficiar o interior do Nordeste. capacitar e educar pessoas. a convite da SBPC. No entanto. entre outras ações. obtendo-se assim o dígito verificador. (D) o projeto deve ir além do aumento de recursos hídricos e remeter a um conjunto de ações para o desenvolvimento das regiões afetadas. (E) a redução da concentração de oxigênio atmosférico no período Permiano permitiu um aumento da biodiversidade terrestre por meio da indução de processos de obtenção de energia. (E) as perspectivas claras de insucesso do megaprojeto inviabilizam a sua aplicação. aponta algumas incertezas no projeto de transposição das águas do Rio São Francisco. Esse dígito adicional tem a finalidade de evitar erros no preenchimento ou digitação de documentos. ƒ calcula-se o resto da divisão dessa soma por 10. Ciência Hoje. o penúltimo por 2. e assim por diante. grande parte da vida na Terra foi extinta há cerca de 250 milhões de anos. como por exemplo insetos voadores de 45 centímetros e anfíbios de até 2 metros de comprimento. Um dos métodos usados para gerar esse dígito utiliza os seguintes passos: ƒ multiplica-se o último algarismo do número por 1. do Laboratório de Hidrologia da COPPE. (C) 4. de CPF.20 55 . (C) o surgimento de animais gigantes pode ser explicado pelo aumento de concentração de oxigênio atmosférico. (D) 6. UFRJ. (B) a produção de energia dos organismos fotossintéticos causou a extinção em massa no período Permiano por aumentar a concentração de oxigênio atmosférico. conclui-se que (A) a concentração de nitrogênio atmosférico se manteve constante nos últimos 400 milhões de anos. Paulo Canedo de Magalhães. bem como no exercício cotidiano de operar e manter o sistema transportador.AMARELA . PROVAc . vive mais tempo. transmitem uma mensagem de otimismo sobre a paz. concordam que o desarmamento é inatingível. Darione – M.) A tirinha e a canção apresentam uma reflexão sobre o futuro da humanidade. São Paulo: Martins Fontes. ao se alimentar da planta. Esse desenvolvimento é um jogo complexo de hormônios. a quantidade desse hormônio diminui e o inseto chega à fase adulta. pois nunca chega à fase adulta. julgam que o sonho é um desafio invencível. 1972. p. A vantagem de uma árvore que produz uma substância que funcione como hormônio juvenil é que a larva do inseto. Leigh – Versão de Chico Buarque de Hollanda e Ruy Guerra. seja lá como for Vai ter fim a infinita aflição E o mundo vai ver uma flor Brotar do impossível chão. morre. 1999. A ecdisona promove as mudas (ecdíases). Com o tempo. Texto 1 (QUINO. morre. mas o hormônio juvenil impede que o inseto perca suas características de larva. vive menos tempo. têm visões diferentes sobre um possível mundo melhor. (J. pois seu ciclo de vida encurta. quando finalmente estão aptos à reprodução.AMARELA . 3) Texto 2 Sonho Impossível Sonhar Mais um sonho impossível Lutar Quando é fácil ceder Vencer o inimigo invencível Negar quando a regra é vender Sofrer a tortura implacável Romper a incabível prisão Voar num limite improvável Tocar o inacessível chão É minha lei. pois não sofrerá mais mudas.21 . É correto concluir que os dois textos (A) (B) (C) (D) (E) afirmam que o homem é capaz de alcançar a paz. Cientistas descobriram que algumas árvores produzem um composto químico muito semelhante ao hormônio juvenil dos insetos. 57 O desenvolvimento da maior parte das espécies de insetos passa por vários estágios até chegar à fase adulta. é minha questão Virar esse mundo Cravar esse chão Não me importa saber Se é terrível demais Quantas guerras terei que vencer Por um pouco de paz E amanhã se esse chão que eu beijei For meu leito e perdão Vou saber que valeu delirar E morrer de paixão E assim. O mundo da Mafalda. pois ocorrem poucas mudas. ingere esse hormônio e (A) (B) (C) (D) (E) vive sem se reproduzir.ENEM 2005 56 Leia estes textos. pois chega muito rápido à fase adulta. (B) 48%.. não seria uma solução. De acordo com esses dados. E em matéria de profissão Um tísico* profissional. Poesia completa e prosa. p. Texto 1 . como mostra a pesquisa abaixo.) Meu Deus.Auto-retrato Texto 2 . Mundo mundo vasto mundo mais vasto é o meu coração. As casas espiam os homens que correm atrás de mulheres. Mal tendo a inquietação de espírito Que vem do sobrenatural. repetição desnecessária de idéias. 395. o percentual dos jogadores dos quatro clubes que concluíram o Ensino Médio é de aproximadamente: Total: 112 jogadores 60 40 20 0 Fundamental incompleto Fundamental Médio incompleto Médio Superior incompleto 54 14 16 14 14 (O Globo. defenderem crenças religiosas. músico Falhado (engoliu um dia Um piano. (Carlos Drummond de Andrade. pouco antes de morrer. emprego estilístico da fala de outra pessoa. se eu me chamasse Raimundo seria uma rima. terem a doença como tema. por que me abandonaste se sabias que eu não era Deus se sabias que eu era fraco. Rio de Janeiro: Aguilar. PROVAc . 24/7/2005.AMARELA . 1964. Pernambucano a quem repugna A faca do pernambucano. não houvesse tantos desejos. Religião ou filosofia. Arquiteto falhado. uso de uma pergunta sem resposta. p.ENEM 2005 Leia estes poemas. Mundo mundo vasto mundo. na cruz. E até mesmo escrevendo crônicas Ficou cronista de província. 59 No verso “Meu Deus. um anjo torto desses que vivem na sombra disse: Vai. sem família. (C) 54%. narrarem a vida dos autores desde o nascimento. mas o teclado Ficou de fora).22 . uso de vício de linguagem pouco tolerado. (E) 68%.) (*) tísico=tuberculoso Quando eu nasci. Rio de Janeiro: Aguilar. Obra completa. (.. Esse recurso de repetir palavras de outrem equivale a (A) (B) (C) (D) (E) emprego de termos moralizantes. 53. Drummond retoma as palavras de Cristo. 60 A escolaridade dos jogadores de futebol nos grandes centros é maior do que se imagina.) 58 Esses poemas têm em comum o fato de (A) (B) (C) (D) (E) descreverem aspectos físicos dos próprios autores.Poema de sete faces Provinciano que nunca soube Escolher bem uma gravata. Carlos! ser gauche na vida. por que me abandonaste” do texto 2. A tarde talvez fosse azul. realizada com os jogadores profissionais dos quatro principais clubes de futebol do Rio de Janeiro. (Manuel Bandeira. (D) 60%. refletirem um sentimento pessimista. 1983.) (A) 14%.. Poeta ruim que na arte da prosa Envelheceu na infância da arte. Neles são colocados líquido até a metade de sua altura. triste e constante. Acresce que chovia − peneirava − uma chuvinha miúda. o chamado “lixo atômico”. incluindo os próprios seres humanos. mas a mesma altura e o mesmo diâmetro da boca. (E) emitir radiações e gases que podem destruir a camada de ozônio e agravar o efeito estufa. 1943. Os rejeitos mais ativos ficam por um período em piscinas de aço inoxidável nas próprias usinas antes de ser. Ilustrado por Cândido Portinari. tudo isto é a dor crua e má que lhe rói à natureza as mais íntimas entranhas. faltando assim locais para reunir tanto material.) Compare o texto de Machado de Assis com a ilustração de Portinari. que levou um daqueles fiéis da última hora a intercalar esta engenhosa idéia no discurso que proferiu à beira de minha cova: −”Vós. A complexidade do problema do lixo atômico..) (Adaptado. V2 e V3 o volume de líquido em cada um dos recipientes. vós podeis dizer comigo que a natureza parece estar chorando a perda irreparável de um dos mais belos caracteres que tem honrado a humanidade. conforme indicado nas figuras. possuía cerca de trezentos contos e fui acompanhado ao cemitério por onze amigos. PROVAc . Machado de Assis. (B) acumular-se em quantidades bem maiores do que o lixo industrial convencional.AMARELA . aquelas nuvens escuras que cobrem o azul como um crepe funéreo. Tinha uns sessenta e quatro anos.. (D) exalar continuamente gases venenosos. era solteiro.. em um processo que não tem como ser interrompido artificialmente. 62 63 Leia o texto e examine a ilustração: Óbito do autor (. comparativamente a outros lixos com substâncias tóxicas. retrata fielmente a cena descrita por Machado de Assis. distorce a cena descrita no romance..ENEM 2005 61 Os três recipientes da figura têm formas diferentes. tudo isso é um sublime louvor ao nosso ilustre finado. p. meus senhores. contraria o que descreve Machado de Assis. Este ar sombrio. que tornariam o ar irrespirável por milhares de anos.23 . como os demais rejeitos. tão constante e tão triste. (C) ser constituído de materiais orgânicos que podem contaminar muitas espécies vivas.” (. expressa um sentimento inadequado à situação. É correto afirmar que a ilustração do pintor (A) (B) (C) (D) (E) apresenta detalhes ausentes na cena descrita no texto verbal. Onze amigos! Verdade é que não houve cartas nem anúncios. Rio de Janeiro: Cem Bibliófilos do Brasil. Memórias póstumas de Brás Cubas. Representando por V1. como antigas minas de sal. acondicionados em tambores que são dispostos em áreas cercadas ou encerrados em depósitos subterrâneos secos. na minha bela chácara de Catumbi. se deve ao fato de (A) emitir radiações nocivas. rijos e prósperos. por milhares de anos. tem-se V1 V1 = V3 < V2 (C) V2 V3 < V1 < V2 (D) V3 V1 < V2 = V3 (E) V1 = V2 = V3 (A) V1 < V3 < V2 (B) Um problema ainda não resolvido da geração nuclear de eletricidade é a destinação dos rejeitos radiativos. que o conhecestes.1.) expirei às duas horas da tarde de uma sexta-feira do mês de agosto de 1869.. estas gotas do céu.. AMARELA Questão Gabarito 1 B 2 A 3 E 4 A 5 E 6 A 7 A 8 A 9 B 10 A 11 E 12 B 13 E 14 C 15 D 16 A 17 C 18 D 19 A 20 C Questão Gabarito 21 C 22 D 23 A 24 A 25 A 26 E 27 D 28 B 29 B 30 D 31 D 32 D 33 C 34 C 35 E 36 A 37 C 38 E 39 C 40 C Questão Gabarito 41 A 42 B 43 C 44 B 45 E 46 D 47 B 48 E 49 D 50 B 51 D 52 E 53 D 54 C 55 E 56 D 57 A 58 B 59 D 60 D Questão Gabarito 61 B 62 A 63 A .MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2005 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2005 PROVA 1 . Apenas uma responde adequadamente à questão. que contém a proposta de redação e 63 questões objetivas. para cada questão. a letra correspondente à opção escolhida para a resposta. 4 horas após o início da prova. de preferência. incluído o de elaboração da redação. são apresentadas 5 opções identificadas com as letras A. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. é de cinco horas. assinalar apenas uma opção em cada questão. no mínimo. Recomenda-se que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. e(ou) o CARTÃO-RESPOSTA e(ou) a FOLHA DE REDAÇÃO.1 Confira se. de tinta preta. a FOLHA DE REDAÇÃO e assine a LISTA DE PRESENÇA. telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie.° 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. assine seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA e da FOLHA DE REDAÇÃO. Em caso de divergência. utilizando caneta esferográfica. Verifique se o seu nome e o número de sua inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA e na FOLHA DE REDAÇÃO e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a indicada nesta capa e no rodapé de cada página. 12 Você será excluído do exame caso: a) utilize. Não dobre. o CARTÃO-RESPOSTA. desde que tenha comunicado previamente o INEP de sua necessidade. gravadores. você recebeu o seguinte material: a) CARTÃO-RESPOSTA destinado à marcação das respostas da parte objetiva da prova. No CARTÃO-RESPOSTA. O inscrito com necessidades educacionais especiais que. 11 Você somente poderá deixar o local de prova após decorridas 2 horas do início da aplicação das provas. 2 – Azul. Você deve. Preencha os campos de marcação completamente. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na avaliação. sem deixar espaços em branco. A marcação em mais de uma opção anula a questão. b) FOLHA DE REDAÇÃO para elaboração da redação proposta. Eles somente poderão ser substituídos caso estejam danificados na barra de reconhecimento para leitura óptica. b) ausente-se da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES. sua prova objetiva será anulada. headphones. marque. além deste CADERNO DE QUESTÕES. No CARTÃO-RESPOSTA. a lápis preto n. CONSÓRCIO CESGRANRIO-CESPE(UnB) . 3 – Branca ou 4 – Rosa. 2 3 4 5 6 7 Para cada uma das questões objetivas. portanto. marque no espaço próprio a opção correspondente à cor de sua prova: 1 – Amarela. D e E. durante a realização da prova. c) deixe de assinalar corretamente o campo do CARTÃORESPOSTA correspondente à cor de sua prova. por esse motivo. entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTÕES. Após a conferência. antes do prazo estabelecido. B. notifique imediatamente o fiscal. Caso permaneça na sala por. máquinas e(ou) relógios de calcular. Se você assinalar mais de uma opção de cor ou deixar todos os campos em branco. bem como rádios. 9 Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. não amasse nem manche o CARTÃORESPOSTA e a FOLHA DE REDAÇÃO. 10 Quando terminar a prova. 8 O tempo disponível para esta prova. necessita de maior tempo para a realização de suas atividades escolares disporá de 1 (uma) hora a mais para fazer a sua prova. preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. mesmo que uma das respostas esteja correta. C. amigosdolivro. O texto deve ter. Internet: <www. E estava absolutamente certa. 70 (com adaptações). redija um texto dissertativo a respeito do seguinte tema: O PODER DE TRANSFORMAÇÃO DA LEITURA. entre realidade e ficção. letreiros.com. livros não poderiam faltar. Antes mesmo de ler a palavra. mundo e palavra permearão constantemente nossa leitura e inevitáveis serão as correlações. Embora nos faltassem móveis e roupas. xistem inúmeros universos coexistindo com o nosso.org>./2006. O ato de ler. Posso garantir: todo escritor é. e todos bem perto de nós. O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. um olhar. em geral. números faz com que passemos a olhar. sem ferir os direitos humanos. um leitor. conhecemos civilizações desaparecidas e outras que nunca foram vistas por olhos humanos. Lemos porque a necessidade de desvendar caracteres. Estou falando dos universos a que chamamos de livros. Ao desenvolver o tema proposto. Por uns poucos reais podemos nos transportar a esses universos e sair deles muito mais ricos do que quando entramos. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação.amigosdolivro. O poder das letras. In: TAM Magazine. invariavelmente estaremos lendo o mundo sob a influência dela. simbiótico. A partir de então. neste exato instante. Internet: <www. atravessamos eras num piscar de olhos. Eles são bidimensionais e. p. jul. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas. U M Internet: <paineis. Selecione. já lemos o universo que nos permeia: um cartaz. Entrei na universidade e tornei-me escritor. Inajá Martins de Almeida. São muitas as razões para a leitura. O rascunho pode ser feito na última página deste Caderno. no mínimo. Moacyr Scliar. organize e relacione argumentos.br> (com adaptações). a buscar decifrar o desconhecido. inha mãe muito cedo me introduziu aos livros. uma imagem. a questionar. Observações: Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. Cada leitor tem a sua maneira de perceber e de atribuir significado ao que lê.com.ma vez que nos tornamos leitores da palavra. um gesto. um som. neles imperam o branco e o negro.br> (com adaptações). antes de tudo. de modo intertextual. Estes universos bidimensionais que nos rodeiam guardam surpresas incríveis e inimagináveis! Viajamos instantaneamente aos mais remotos pontos da Terra ou do Universo. ficamos sabendo os segredos mais ocultos de vidas humanas e da natureza. 15 (quinze) linhas escritas. A redação deve ser desenvolvida na folha própria e apresentada a tinta. tenhamos consciência disso ou não. E Considerando que os textos acima têm caráter apenas motivador. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 1 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . ao passar pela sala. A mão direita sob a cabeça.. dando voz a Tia Policena. com a sua cara. você é engraçada! Você parece louca. E manifesta preconceito em relação a Tia Policena ao transcrever a fala dela com os erros próprios da região. a comida não aproveita. pensava Nhô Tomé. orelha de porco e couve com angu. fez exclamações. Poesias reunidas. Quem espera sempre alcança. Nhô Tomé saboreou o café forte e se estendeu na rede. E EN NE EM M2 20 00 06 6 E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 2 . viradinho de milho verde e um prato de caldo de couve. que tenta impedir Nhô Tomé de deitar-se após as refeições. sem explicitar juízos de valor. a olhar para as ripas do telhado. ainda não me acostumei com o seu [ corpo. A moça arregalou os olhos. de unhas encanoadas e longas. caracteriza de forma marcante A B C D E o regionalismo do Nordeste. Quanto maior a altura. o tropicalismo baiano. carne de vento assada no espeto. à guisa de travesseiro. Questão Depois de um bom jantar: feijão com carne-seca. o narrador As linhas nas duas figuras geram um efeito que se associa ao seguinte ditado popular: A B C D E Os últimos serão os primeiros. Poesia completa & prosa. de Oswald de Andrade. o indefectível cigarro de palha entre as pontas do indicador e do polegar. Os opostos se atraem. o simbolismo pré-modernista. A sua modorra durou pouco. A meninice brincou de novo nos olhos dela.. Conversas ao pé do fogo. — Você não sabe quando a gente é criança e de [ repente vê uma lagarta listrada? A moça se lembrava: — A gente fica olhando. você parece uma lagarta listrada. O rapaz concluiu: — Antônia.. a poesia Pau-Brasil. Oswald de Andrade. maior o tombo. A moça olhou de lado e esperou. Tia Policena. B desvaloriza a norma culta da língua porque incorpora à narrativa usos próprios da linguagem regional das personagens. torresmo enxuto de toicinho da barriga. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. 2 Nesse trecho. o concretismo paulista. Quando o português chegou Debaixo de uma bruta chuva Vestiu o índio Que pena! Fosse uma manhã de Sol O índio tinha despido O português. costumes da época. jantar encerrado por um prato fundo de canjica com torrões de açúcar. C condena os hábitos descritos.. D utiliza a diversidade sociocultural e lingüística para demonstrar seu desrespeito às populações das zonas rurais do início do século XX. D a escolha do tema do amor romântico. Quem come e não deita. E o recurso ao diálogo. descrevendo os pratos servidos no jantar e a atitude de Nhô Tomé e de Tia Policena.. destaca-se como característica da escola literária dessa época A a reiteração de palavras como recurso de construção de rimas ricas. 4 Questão No poema de Bandeira. bradou assombrada: — Êêh! Sinhô! Vai drumi agora? Não! Num presta. As aparências enganam. Manuel Bandeira. caracterizador do estilo literário dessa época. B a utilização expressiva da linguagem falada em situações do cotidiano. C a criativa simetria de versos para reproduzir o ritmo do tema abordado.Questão 1 Questão 3 O rapaz chegou-se para junto da moça e disse: — Antônia. extraído de texto publicado originalmente em 1921. modorrento.. Rio de Janeiro: Nova Aguilar.. O primitivismo observável no poema acima. E pôs-se a cochilar. arroz-mole engordurado. 1978. importante representante da poesia modernista. gênero discursivo típico do Realismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. envernizados pela fumaça. A apresenta. O rapaz prosseguiu com muita doçura: — Antônia.. 1987. mais despois da janta?!” Cornélio Pires. ficou-se de pança para o ar. Dá pisadêra e póde morrê de ataque de cabeça! Despois do armoço num far-má. 1985. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 3 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . ele é quem sabe. mistério. C “[a língua] em que pedia para ir lá fora” (v. A rosa do povo. e Fabiano perdeu os estribos.5 e 6).4). O português são dois. E EN NE EM M2 20 00 06 6 No fragmento transcrito. D “[a língua] em que levava e dava pontapé” (v. 1 A linguagem na ponta da língua tão fácil de falar 4 e de entender. (.4-5). E diferentes épocas. e vai desmatando (. 1997. 7 sabe lá o que quer dizer? Professor Carlos Góis. A linguagem na superfície estrelada de letras. 6 No poema.ª ed. Não era preciso barulho não. Questão 7 10 Não se conformou: devia haver engano. repeliu a insolência. Esquecer para lembrar. O fragmento abaixo exemplifica essa afirmação. o outro. Rio de Janeiro: José Olympio. Aí Fabiano baixou a pancada e amunhecou. seqüestram-me. Vidas Secas. 1979. Lá estão os poemas que esperam ser escritos. achou bom que o vaqueiro fosse procurar serviço noutra fazenda. breve língua entrecortada do namoro com a priminha. p. B diferentes regiões do país. Figuras de gramática. que lhe deres: trouxeste a chave? Carlos Drummond de Andrade. o poeta expressa o contraste entre marcas de variação de usos da linguagem em 4 A situações formais e informais. Rio de Janeiro: Record. o vaqueiro Fabiano encontra-se com o patrão para receber o salário. Bem. aturdem-me. (. D textos técnicos e poéticos. entregando o que era dele de mão beijada! Estava direito aquilo? Trabalhar como negro e nunca arranjar carta de alforria? O patrão zangou-se. Carlos Drummond de Andrade expressa a concepção estética de se fazer com palavras o que o escultor Michelângelo fazia com mármore. 13-14. Eis parte da cena: 1 Explorando a função emotiva da linguagem. C escolas literárias distintas. Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta.11).. Rio de Janeiro: Record. sem interesse pela resposta. Questão 13 Já esqueci a língua em que comia. B a preocupação com o engajamento político e social da literatura.) Chega mais perto e contempla as palavras.. 2003. o padrão formal da linguagem convive com marcas de regionalismo e de coloquialismo no vocabulário.17). Passar a vida inteira assim no toco. bem. “e Fabiano perdeu os estribos” (ℓ. 91. B “A linguagem / na superfície estrelada de letras” (v.) Com certeza havia um erro no papel do branco.1 e 2). em que levava e dava pontapé. de Graciliano Ramos. 16 a língua.. “Passar a vida inteira assim no toco” (ℓ.. D a produção de sentidos herméticos na busca da perfeição poética.15). Carlos Drummond de Andrade. “entregando o que era dele de mão beijada!” (ℓ. despertando sentidos novos. esquipáticas. 10 o amazonas de minha ignorância. Pertence à variedade do padrão formal da linguagem o seguinte trecho: A B C D E “Não se conformou: devia haver engano” (ℓ.) Penetra surdamente no reino das palavras. atropelam-me. E a contemplação da natureza brasileira na perspectiva ufanista da pátria. pobre ou terrível. E “[a língua] do namoro com a priminha” (v. Graciliano Ramos. a referência à variedade padrão da língua está expressa no seguinte trecho: A “A linguagem / na ponta da língua” (v.14).3). em que pedia para ir lá fora...1). C o trabalho quase artesanal com as palavras. “Aí Fabiano baixou a pancada e amunhecou” (ℓ. Não se descobriu o erro. 8 Questão 5 No romance Vidas Secas.Texto para as questões 5 e 6 Questão 7 No poema Procura da poesia. Esse fragmento poético ilustra o seguinte tema constante entre autores modernistas: A a nostalgia do passado colonialista revisitado. 10 Questão Entre as opções a seguir. América do Sul e África estavam fisicamente unidas. os primeiros vestígios de vida no planeta.400 1.500 4.800 2. A fragmentação da Pangéia ocasionou o desaparecimento dos dinossauros. em meio líquido.8 CENOZÓICA NEOGÊNICO 5. analise o quadro a seguir.600 PRÉ-CAMBRIANO Questão 9 Considerando o esquema acima. com comprimentos iguais para intervalos de tempo de mesma duração. 100 faunas e floras atuais 100 faunas e floras atuais primeiros peixes 100 faunas e floras 100 faunas e floras atuais atuais primeiros peixes 100 faunas e floras atuais primeiros vestígios de vida primeiros peixes primeiros peixes A 50 eucariontes B eucariontes 50 C 50 eucariontes D eucariontes 50 E 50 eucariontes primeiros vestígios de vida primeiros peixes 0 primeiros vestígios de vida primeiros vestígios de vida formação da Terra formação da Terra 0 formação da Terra 0 0 primeiros vestígios de vida formação da Terra 0 formação da Terra E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 4 E EN NE EM M2 20 00 06 6 .01 1. cavalos e veados Primeiros utensílios de pedra Aparecimento dos hominídeos PALEOGEOGRAFIA QUATERNÁRIO 0. assinale a opção correta. que esquematiza a história da Terra. Quando a espécie Homo sapiens surgiu no planeta.Para responder às questões 9 e 10.8 34.000 Reprodução sexuada Constituição do continente Rodinia Primeiros depósitos de carvão (algas) Oxigênio livre na atmosfera Aparecimento de organismos eucariontes Primeiros microrganismos procariontes Primeiros vestígios de vida Formação da Terra 1. A Era Mesozóica durou menos que a Cenozóica. ERA PERÍODO MILHÕES DE ANOS EVOLUÇÃO BIOLÓGICA Faunas e floras atuais Primeiras manifestações de arte Sepulturas mais antigas Extinção dos mastodontes e dinotérios Aparecimento dos bois.6 Elevação dos Himalaias Ligação das duas Américas Fecho e dessecação do Mediterrâneo Elevação dos Pirineus Primeiros roedores Conclusão da abertura do Atlântico Norte Constituição do continente Norte-Atlântico Primeiros primatas Últimos dinossauros PALEOGÊNICO 56 65 MESOZÓICA CRETÁCEO JURÁSSICO TRIÁSSICO PERMIANO CARBONÍFERO Abertura do Atlântico Sul Primeiras angiospermas 145 208 Primeiras aves Primeiros dinossauros 245 290 Aparecimento dos répteis 363 Aparecimento dos anfíbios Primeiras gimnospermas 409 Primeiras plantas e primeiros animais terrestres Primeiros peixes 439 Fecho do oceano Lapetus Início da fragmentação da Pangéia Constituição da Pangéia PALEOZÓICA DEVONIANO SILURIANO ORDOVICIANO CAMBRIANO 510 Abertura dos oceanos Lapetus e Rheio 544 Constituição da Avelônia 1.000 3. assinale a que melhor representa a história da Terra em uma escala de 0 a 100. surgiram. No Pré-Cambriano.100 3. os répteis já existiam há mais de 500 milhões de anos. A B C D E Quando os primeiros hominídeos apareceram na Terra.3 23. após um sítio de 40 dias. J. A partir dessa região. ocorreu o desaparecimento de grandes mamíferos que viviam na América do Sul. pilhando as casas. E contestam a teoria de que o povoamento da América teria iniciado há 18 mil anos. seu olhar se esfria como se eles ainda tivessem diante dos olhos aqueles guerreiros louros. sem estremecer de dor. que tratam das Cruzadas. II Os maiores mamíferos atuais precisam de vastas áreas abertas para manterem o seu modo de vida. São Paulo: Editora das Américas. esses grupos e seus descendentes teriam migrado. No meio desse quadro sinistro. chegando até a porção sul do continente. 1989 (com adaptações). cruzou o Estreito de Bering. II. Michaud. 2004. foram descobertos vestígios da presença humana que teriam até 50 mil anos de idade. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 5 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . tinham sido levados para a escravidão ou imolados por um inimigo cruel. I e II. depois. É cientificamente aceitável o que se afirma I Os textos referem-se ao mesmo assunto — as Cruzadas. apenas em II. o acampamento onde Gauthier havia deixado as mulheres e crianças. Floresta fechada Amin Maalouf. Gramínea e estepe Deserto e estepe fria Floresta fechada Savanas temperadas Patagônia Entre 20 mil e 13 mil anos Entre 8 mil e 3 mil anos Revista Pesquisa Fapesp. saqueando as mesquitas. que espelham pelas ruas o sabre cortante. mas apresentam visões distintas sobre a realidade dos conflitos religiosos desse período histórico. que só puderam ocupar a América do Sul depois que o clima se tornou mais úmido. povoou os outros continentes. III Ambos narram conflitos ocorridos durante as Cruzadas medievais e revelam como as disputas dessa época. degolando homens.Questão 11 Questão 13 Segundo a explicação mais difundida sobre o povoamento da América. perseguidos até os altares. mulheres e crianças. As Cruzadas vistas pelos árabes. localizada no extremo noroeste do continente americano. pouco a pouco. *franj = cruzados. História das cruzadas. III A mudança climática foi desencadeada pela queda de um grande asteróide. trapos e bandeiras. Savana aberta Floresta aberta com enclave de savana Savana fechada Foi. Savana aberta Savana fechada Avalie as seguintes afirmações a respeito dos textos acima. Entretanto. do ano de 492 da Hégira. A multidão dos cristãos. na sexta-feira 22 do tempo de Chaaban. encontrando por todas as partes ossadas humanas. grupos asiáticos teriam chegado a esse continente pelo Estreito de Bering. as crianças. a qual causou o desaparecimento dos grandes mamíferos e das aves. D confirmam que grupos de origem asiática cruzaram o Estreito de Bering há 18 mil anos. não puderam ver. massacrada naquele lugar. os velhos. São Paulo: Brasiliense. 12 Entre 8 mil e 3 mil anos atrás. que os franj* se apossaram da Cidade Santa. em I. mataram os grandes animais. de fato. há 18 mil anos. 1956 (com adaptações). F. todos os que a fraqueza ou a doença conservava sob as tendas. para outras áreas. o que pode ter provocado a extinção dos grandes mamíferos sul-americanos. As hipóteses a seguir foram levantadas para explicar o desaparecimento dos grandes mamíferos na América do Sul. apenas em III. Validadas. protegidos de armaduras. II e III. III. tinha ficado sem sepultura. Os exilados ainda tremem cada vez que falam nisso. apesar de ter havido alguns confrontos militares. II Ambos os textos narram partes de conflitos ocorridos entre cristãos e muçulmanos durante a Idade Média e revelam como a violência contra mulheres e crianças era prática comum entre adversários. n. depois. ocorridas no período medieval —. mesmo no momento em que os sacerdotes celebravam o sacrifício da Missa.ª ed. Lá. II e III. C contestam a teoria de que o homem americano surgiu primeiro na América do Sul e. desembainhado. I Os seres humanos. foram resolvidas com base na idéia do respeito e da tolerância cultural e religiosa. A B C D E I. as provas arqueólogos no Piauí materiais encontradas pelos A comprovam que grupos de origem africana cruzaram o oceano Atlântico até o Piauí há 18 mil anos. B confirmam que o homem surgiu primeiramente na América do Norte e.º 98. As mulheres. os cristãos tinham sido surpreendidos pelos muçulmanos. apenas em I e III. É correto apenas o que se afirma em A B C D E apenas em I. Questão Os cruzados avançavam em silêncio. por meio de estudos arqueológicos realizados no Parque Nacional da Serra da Capivara (Piauí). 2. Os mapas a seguir apresentam a vegetação dessa região antes e depois de uma grande mudança climática que tornou essa região mais quente e mais úmida. áreas essas que desapareceram da América do Sul com a mudança climática. ao seguinte fator econômico: A maior desenvolvimento do cultivo da cana-de-açúcar no planalto de Piratininga do que na Zona da Mata Nordestina. Considerando-se que a sociedade do Antigo Regime dividia-se tradicionalmente em estamentos: nobreza. p. 1964. B discriminava preconceituosamente as populações originárias da América e advogava o extermínio dos índios. Mozart: sociologia de um gênio. São Paulo e Olinda no início do século XVII.. história Os textos acima retratam. sucessivamente. calculada em aproximadamente 2. e o país viveu durante vinte anos em regime autoritário. O estado do direito entre os autóctones do Brasil. B atraso no desenvolvimento econômico da região de Olinda e Recife. Mas ele também se curvou às circunstâncias a que não podia escapar. a crise culminou no suicídio do presidente Vargas. 18 (com adaptações).° Estado.000 pessoas. Em 1961. nenhum exemplo o excita e nada o impulsiona para um nobre desenvolvimento progressivo (. Cronistas da época afirmavam que os habitantes ricos de Olinda viviam no maior luxo. João de Laet davalhe 200 habitantes. moralmente. entre portugueses e mestiços. Esse estranho e inexplicável estado do indígena americano. Getúlio Vargas foi eleito presidente em eleições diretas. E comprovar a existência. *homiziados: escondidos da justiça Nelson Werneck Sodré. outra crise quase impediu a posse do presidente eleito. E EN NE EM M2 20 00 06 6 A Ao término do governo João Goulart. ao fazer referência a “classe média”. Jorge Zahar. Ed. típica do século XIX. ainda na infância.). quando Olinda era maior e mais rica. com o qual muita gente fazia fortuna. E No período republicano citado. o naturalista alemão Carl Von Martius esteve no Brasil em missão científica para fazer observações sobre a flora e a fauna nativas e sobre a sociedade indígena. de criados de libré. conclui-se que o naturalista Von Martius 15 No princípio do século XVII.Questão 14 Questão 16 O que chamamos de corte principesca era. em 1606. a Câmara. A moderna democracia brasileira foi construída entre saltos e sobressaltos. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/EDUSP. São Paulo é.. acreditando que os índios. Formação histórica do Brasil. D distinguir. No início do século XIX. era bem insignificante e quase miserável a Vila de São Paulo. respeitavam a flora e a fauna do país. ao contrário dos demais trabalhadores manuais. Juscelino Kubitschek foi eleito presidente da República. estava o pai de Mozart.° Estado. ao descrever cientificamente a cultura das populações originárias da América. C Após duas décadas de governos militares. No ano seguinte. tem feito fracassarem todas as tentativas para conciliá-lo inteiramente com a Europa vencedora e torná-lo um cidadão satisfeito e feliz. D procurava impedir o processo de aculturação. C defendia uma posição progressista para o século XIX: a de tornar o indígena cidadão satisfeito e feliz. Três anos mais tarde. um tanto pejorativamente. de uma luta de classes entre os trabalhadores manuais. dos quais 65 andavam homiziados*. dedicavam-se ao comércio. Questão 17 Na época da invasão holandesa. Hildegard Féist. cafeicultora e industrial no Sudeste. como acontecia com as outras pessoas de classe média na corte. Cerca de 10% da população.° Estado. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 6 . Olinda era a capital e a cidade mais rica de Pernambuco. essencialmente. São Paulo: Moderna. E destruição do sistema produtivo de algodão em Pernambuco quando da ocupação holandesa. São Paulo: Brasiliense. A partir dessas informações. favorecido pelo comércio dessa cidade com as Índias. um renunciou e outro foi deposto. Referindo-se ao indígena. Questão Com base nessa descrição. informava que eram 190 os moradores. a civilização não o altera. é correto afirmar que o autor do texto. clero e 3. Norbert Elias. Em 1954. o Brasil quase chegou à guerra civil depois da inesperada renúncia do presidente Jânio Quadros. a maior metrópole brasileira e uma das maiores do planeta. B destacar a consciência de classe que possuíam os músicos. descreve a sociedade utilizando a noção posterior de classe social a fim de A aproximar da nobreza cortesã a condição de classe dos músicos. atualmente. B A renúncia de Jânio Quadros representou a primeira grande crise do regime republicano brasileiro. essencialmente. um teve sua posse contestada. D desenvolvimento sucessivo da economia mineradora. 1995. um presidente morreu. 1982. um golpe militar depôs o presidente João Goulart. Pequena história do Brasil holandês. C indicar que os músicos se encontravam na mesma situação que os demais membros do 3. que pertenciam ao 3. 1998 (com adaptações). respectivamente. diferentemente do que fazia a missão européia. C avanço da construção naval em São Paulo. assinale a opção correta. no interior da corte. D A trágica morte de Vargas determinou o fim da carreira política de João Goulart.” Carl Von Martius. as condições em que viviam os “criados de libré” e os camponeses. ele afirmou: “Permanecendo em grau inferior da humanidade. o palácio do príncipe. relativas à republicana brasileira. os cozinheiros e os criados. associado à escravidão. entre os que não se satisfaziam. Eles eram o que se chamava. Juscelino Kubitschek. até o presente. Essa mudança deveu-se. A apoiava a independência do Novo Mundo. E desvalorizava os patrimônios étnicos e culturais das sociedades indígenas e reforçava a missão “civilizadora européia”. Os músicos eram tão indispensáveis nesses grandes palácios quanto os pasteleiros. dentro do 3.° Estado. A maior parte dos músicos ficava satisfeita quando tinha garantida a subsistência. inexistente em São Paulo. em 100 casas. pois os dois juntos tinham menos chances de ganhar a guarda da taça do que Pedro. Os brasileiros portaram-se não apenas como técnicos ou profissionais. em dois anos consecutivos.25. em 2004 e 2005. B 0. Todos quiseram guardar a taça em suas casas. 19 C III. A tabela ao lado indica a posição relativa de quatro times de futebol na cIassificação geral de um torneio. Nós somos 11 jogadores e nossas camisas estão numeradas de 2 a 12. (.. travou-se o seguinte diálogo: Pedro. pois a disciplina consciente.75. cônscios de seu papel de representantes de seu povo. tinham mais chances de ganhar a guarda da taça do que Pedro. II Os dois textos salientam o momento político que o país atravessava ao mesmo tempo em que conquistava o tricampeonato. conhecendo o Pedro. de entusiasmo.. pois. que depende exclusivamente da sorte.Questão 18 Questão 20 Os textos a seguir foram extraídos de duas crônicas publicadas no ano em que a seleção brasileira conquistou o tricampeonato mundial de futebol. escolhido ao acaso. livremente aceita.) Debruçado em minha varanda de Ipanema. à frente do indicado na coluna. Última Hora. D I e II. E 1. esse minuto de euforia e de efusão patriótica. Ricardo. de outro lado. [um velho amigo] perguntava: — Será que algum terrorista se aproveitou do delírio coletivo para adiantar um plano seu qualquer. Na discussão para se decidir com quem ficaria o troféu. Os jogadores decidiram que o prêmio seria guardado na casa de um deles. algum carrasco policial teve ânimo para voltar a torturar sua vítima logo que o alemão apitou o fim do jogo? Rubem Braga. E não é possível saber qual dos jogadores tinha razão. no ano de 2005..00. foi a paixão do povo: uma explosão incomparável de alegria. C Tadeu tinha razão e Ricardo estava equivocado. a soma dos números das faces que ficarem para cima pode variar de 2 (1 + 1) até 12 (6 + 6).. a conquista do tricampeonato mundial de futebol provocou uma explosão de alegria popular. pois a probabilidade de ganhar a guarda da taça era a mesma para todos. camisa 12: — Pensando bem.. como cidadãos deste grande país. embora politicamente autoritário. juntos. E EN NE EM M2 20 00 06 6 E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 7 . Desse diálogo conclui-se que Avalie as seguintes afirmações a respeito dos dois textos e do período histórico em que foram escritos. de orgulho. Foi a própria afirmação do valor do homem brasileiro. Sem isso. B Tadeu tinha razão e Ricardo estava equivocado. III À época da conquista do tricampeonato mundial de futebol. O símbolo ● significa que o time indicado na linha ficou. (. Que o chefe do governo aproveite essa pausa. tenha obtido a mesma classificação no torneio.50... I Para os dois autores. Pedro sempre foi muito esperto. o Brasil vivia sob regime militar. pois. mas como brasileiros. é capaz que ele tenha mais chances de ganhar que nós dois juntos. para meditar sobre a situação do país. Última Hora. Você pode estar certo.00. E II e III. por se tratar de um resultado probabilístico. D 0. Questão B II.. à frente do indicado na coluna. O General Médici falou em consistência moral.. 25/6/1970 (com adaptações). juntos. D Tadeu e Ricardo tinham razão.. A B C D A * B * * C * * * D A probabilidade de que um desses quatro times. RASCUNHO A I. no ano de 2004. Um time de futebol amador ganhou uma taça ao vencer um campeonato. É correto apenas o que se afirma em A Tadeu e Ricardo estavam equivocados. Acho que ele está levando alguma vantagem nessa proposta.. camisa 2: — Não sei não. Se eu jogar os dois dados.. camisa 6: — Tive uma idéia. é vital na preparação espartana para o rude teste do campeonato. Tenho dois dados com as faces numeradas de 1 a 6. não chegou a fazer uso de métodos violentos contra seus opositores. O símbolo * significa que o time indicado na linha ficou. Tadeu. tinham a mesma chance que Pedro de ganhar a guarda da taça.) A realidade do Brasil é a explosão patriótica do povo ante a vitória na Copa. talvez a vitória nos escapasse. como salientou bem o presidente da República. que. e quem tiver a camisa com o número do resultado vai guardar a taça. O que explodiu mesmo foi a alma. agindo com frieza e precisão? Será que. Vamos jogar os dados. pois. é igual a A 0. C 0. Danton Jobim... 23/6/1970 (com adaptações). superior a 2.800 1. D a população do Paquistão crescerá mais de 100%. em bilhões de habitantes. D do avanço do capitalismo e da ideologia neoliberal no mundo ocidental.600 1. C a taxa de crescimento da população da Indonésia será menor que a dos EUA. 283 212 170 Países mais populosos .275 1. nha Checa Com base nas informações acima.previsão para 2050 (em milhões de habitantes) 1. à 397 A B C D E 344 Indonésia China 311 ameaça de terrorismo em países pertencentes à OCDE. repressão política em países do Leste Europeu.2 e inferior a 2. representada principalmente pela queda do muro de Berlim. na ordem internacional.200 1. Observa-se aumento das migrações de chineses. A seguir.572 1. No mapa seguinte. Trends in international migration — 2002. superior a 2.ibge. E EN NE EM M2 20 00 06 6 Com base nas informações dos gráficos mostrados.000 800 600 400 200 1. Também foi registrado aumento de fluxos migratórios provenientes da América Latina.3.3.200 1. a população da Índia.1 e inferior a 2. busca de oportunidades de emprego. será A B C D E inferior a 2. superior a 2. Internet: <www.400 1.br>. Países mais populosos em 2000 (em milhões de habitantes) 1.2.462 As migrações citadas estão relacionadas.gov. Questão Essas significativas mudanças nas fronteiras de países da Europa Oriental nas duas últimas décadas do século XX.0 e inferior a 2.ocde. principalmente. 22 Questão Paquistão Internet: <www. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 8 E EN NE EM M2 20 00 06 6 Indonésia China Índia EUA Brasil Índia EUA . E da necessidade de alguns países subdesenvolvidos ampliarem seus territórios. os países que mais receberam esses fluxos migratórios em 2002. a taxa de crescimento populacional da Índia seja a mesma projetada para o período 2000-2050. estão destacados. superior a 2. Polônia Eslováquia Ucrânia o egr rN Ma ia str Hungria Áu Eslovênia Croácia Bósnia Herzegovina Sérvia e Montenegro r Ma o gr Ne Turquia Turquia Guerra Fria (1945-1989) Pós-Guerra Fria A a taxa de crescimento populacional da China será negativa. perseguição religiosa em países muçulmanos.0.1. é correto afirmar que. no período de 2000 a 2050.Questão 21 Texto para as questões 23 e 24 Nos últimos anos.008 O relatório anual (2002) da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revela transformações na origem dos fluxos migratórios. política dos países mais ricos de incentivo à imigração. suponha que. Polônia Alema-Checoslováquia nha ria Áust Hungria Iugoslávia URSS Alema. ocorreu redução gradativa da taxa de crescimento populacional em quase todos os continentes. filipinos.org> (com adaptações). Sendo assim. são apresentados dados relativos aos países mais populosos em 2000 e também as projeções para 2050. resultaram 24 A do fortalecimento geopolítico da URSS e de seus países aliados. C da luta de antigas e tradicionais comunidades nacionais e religiosas oprimidas por Estados criados antes da Segunda Guerra Mundial. russos e ucranianos com destino aos paísesmembros da OCDE. no início do século XXII.400 1. no período 2050-2100. B a população do Brasil duplicará. B da crise do capitalismo na Europa. com a cor preta. direta ou indiretamente. Questão 23 Os mapas a seguir revelam como as fronteiras e suas representações gráficas são mutáveis.Rep.000 800 600 400 200 1. E a China será o país com a maior taxa de crescimento populacional do mundo. 55 2. fevereiro. nos anos de 2004 e 2005.0 4.5 6. ele registra o número acumulado de chamadas que não foram atendidas em 15 minutos.00 10.5 milhões de reais 7. A cada 100 chamadas. crescimento das vendas em relação ao mês anterior. em cada mês.5 5. agosto e novembro.0 7. Ao final de um dia.0 J F M A M J J A S O N D 8. nas primeiras 400 chamadas. o total do valor das vendas que uma empresa realizou em cada mês. porém. Vendas em 2004 8.5 4. houve. ao final do dia.57 ** Consumer Price Index meses Gráfico 2 Como mostra o gráfico 1. A diretoria dessa empresa. março e junho.0 5.00 meses Gráfico 1 14. Paulo.0 4.0 5. maio e agosto. Por isso. em no máximo 15 minutos.CPI** 16.00 6. O controle dessa meta é feito ininterruptamente por um funcionário que utiliza um equipamento de rádio para monitoramento. nesse dia. considerou muito lento o ritmo de crescimento naquele ano. nas primeiras 300 chamadas. em 11/6/2006. conclui-se que a meta para 2005 foi atingida em É um título adequado para a matéria jornalística em que esse gráfico foi apresentado: A B C D E janeiro.0 6.IPC-FIPE* EM PORCENTAGEM EUA . em milhões de reais.5 6.00 12. março.5 4.00 2.5 5.00 4.0 7. estabeleceu como meta mensal para o ano de 2005 o crescimento das vendas em ritmo mais acelerado que o de 2004. setembro e dezembro. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 9 E EN NE EM M2 20 00 06 6 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . julho.00 0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 * Índice de Preços ao Consumidor da FIPE Fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) 3. a cooperativa apresentou o seguinte desempenho: total acumulado de chamadas número acumulado de chamadas não atendidas em 15 minutos 100 6 200 11 300 17 400 21 482 24 Esse desempenho mostra que.0 J F M A M J J A S O N D O gráfico abaixo foi extraído de matéria publicada no caderno Economia & Negócios do jornal O Estado de S. Inflação . 26 A Brasil: inflação acumulada em 12 meses menor que a dos EUA B Inflação do terceiro mundo supera pela sétima vez a do primeiro mundo C Inflação brasileira estável no período de 2001 a 2006 D Queda no índice de preços ao consumidor no período 2001-2005 E EUA: ataques terroristas causam hiperinflação RASCUNHO Questão Uma cooperativa de radiotáxis tem como meta atender.00 Vendas em 2005 8. abril.5 milhões de reais 7. Pela análise do gráfico 2. a meta estabelecida foi atingida A B C D E nas primeiras 100 chamadas. fevereiro e outubro.Questão 25 Questão 27 Os gráficos 1 e 2 a seguir mostram.0 6. segundo índices de preços ao consumidor BRASIL .acumulado em 12 meses no Brasil e nos EUA. a pelo menos 95% das chamadas que recebe. nas primeiras 200 chamadas. durante o ano de 2004. aumento de temperatura média.6 × 1022 J. estaria entre 0 5 10 15 20 25 30 35 toneladas de CO2 per capita 40 O Estado de S. Chile. E A média de lançamento de CO2 em regiões e países desenvolvidos é superior a 15 toneladas por pessoa ao ano. C a topografia do local das fontes emissoras de óxidos de nitrogênio e de enxofre e o nível dos lençóis freáticos. seis horas da tarde. o que minimizará os efeitos da poluição aquática. ela nasce e se põe em horários intermediários. países da América Central e Caribe China. 29 A provocarão a redução das taxas de evaporação e de condensação do ciclo da água. o que solucionará os problemas de falta de água no planeta. nove horas da manhã. a quantidade de gelo derretida anualmente. cerca de 1. Considere que a energia necessária para transformar 1 kg de gelo a 0 ºC em água líquida seja igual a 3. O aquecimento global que se verifica hoje decorre de pequeno desequilíbrio energético. em trilhões de toneladas. B a quantidade de fontes emissoras de óxidos de nitrogênio e de enxofre e a rede hidrográfica. entre 1.Questão 28 Questão 30 No Brasil. As principais substâncias que contribuem para esse processo são os óxidos de nitrogênio e de enxofre provenientes da queima de combustíveis fósseis e. Argentina. 22/7/2004 (com adaptações). Canadá. 32 Questão A O índice de emissão de CO2 per capita dos países da União Européia se equipara ao de alguns países emergentes. possivelmente o clima será mais quente e mais úmido bem como ocorrerão mais enchentes em algumas áreas e secas crônicas em outras. E a rede hidrográfica e a circulação atmosférica. Sendo assim. a Lua na fase ilustrada na figura acima poderá ser observada no ponto mais alto de sua trajetória no céu por volta de Com base em projeções realizadas por especialistas. Paulo.8 ºC. México. alguns países estão agrupados de acordo com as respectivas emissões médias anuais de CO2 per capita. Considerando as características dos países citados. algo em torno de 1 W/m2. prevê-se. A B C D E 20 e 40. ocorre o inverso: a Lua nasce às 6 horas e se põe às 18 horas.2 × 105 J. Indonésia. assim. B poderão interferir nos processos do ciclo da água que envolvem mudanças de estado físico. países da União Européia e Venezuela Japão. Brasil.4 ºC e 5. 100 e 120. D a quantidade de fontes emissoras de óxidos de nitrogênio e de enxofre e o nível dos lençóis freáticos. E EN NE EM M2 20 00 06 6 Chuva ácida é o termo utilizado para designar precipitações com valores de pH inferiores a 5.3%. Questão Questão 31 A poluição ambiental tornou-se grave problema a ser enfrentado pelo mundo contemporâneo. O aquecimento também provocará o desaparecimento de algumas geleiras. meio-dia. de cerca de 0. aproximadamente. mais CO2 per capita na atmosfera que os EUA. No gráfico seguinte. As mudanças climáticas previstas para o fim do século XXI A B C D E meia-noite. 40 e 60. E causarão o aumento do volume de todos os cursos de água. B A China lança. assinale a opção correta. C A soma das emissões de CO2 per capita de Brasil. em média. de fontes naturais. Polônia e África do Sul EUA e Austrália A Terra é cercada pelo vácuo espacial e. D A emissão de CO2 é tanto maior quanto menos desenvolvido é o país. Como conseqüência desse aquecimento. Índia e Indonésia é maior que o total lançado pelos EUA. Os problemas causados pela chuva ácida ultrapassam fronteiras políticas regionais e nacionais. C promoverão o aumento da disponibilidade de alimento das espécies marinhas. o que acarretará o aumento do nível dos oceanos e a inundação de certas áreas litorâneas. no planeta. ela só perde energia ao irradiá-la para o espaço. Ucrânia. 60 e 80. A amplitude geográfica dos efeitos da chuva ácida está relacionada principalmente com A a circulação atmosférica e a quantidade de fontes emissoras de óxidos de nitrogênio e de enxofre. Rússia. também. anualmente. verifica-se que a Lua. bem como as emissões médias anuais de CO2 per capita indicadas no gráfico. Nas fases crescente e minguante.6. Se toda a energia acumulada anualmente fosse usada para derreter o gelo nos pólos (a 0 ºC). três horas da madrugada. D induzirão o aumento dos mananciais. quando está na fase cheia. Na fase nova. Índia. Isso significa que a Terra acumula. para o fim do século XXI. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 10 . nasce por volta das 18 horas e se põe por volta das 6 horas. 80 e 100. entre a energia que a Terra recebe do Sol e a energia irradiada a cada segundo. nas populações bissexuadas. A tempo chuvoso seca seca intensa 2 1 1 condição climática 8h 10 h 1 1 0 horas do dia 12 h 1 0 0 14 h 1 0 0 16 h 1 1 0 17 h 1 1 0 B tempo chuvoso seca seca intensa 1 1 0 condição climática horas do dia 8h 10 h 1 1 12 h 0 0 14 h 0 0 16 h 0 0 17 h 0 0 C tempo chuvoso seca 1 1 condição climática horas do dia 8h 10 h 1 0 12 h 0 0 14 h 0 0 16 h 0 0 17 h 0 0 D É correto o que se afirma seca seca intensa 1 0 A apenas em I. D do efeito estufa provocado pelo acúmulo de carbono na atmosfera. Questão condição climática Legenda: 0 = estômatos completamente fechados 1 = estômatos parcialmente abertos 2 = estômatos completamente abertos Considerando a mesma legenda dessa tabela. Conclui-se. Resultados de observações sucessivas. as plantas perdem água na forma de vapor através dos estômatos. relativas a esse processo de reprodução. nas últimas décadas. enquanto. horas do dia 8h tempo chuvoso seca seca intensa 2 1 0 10 h 2 1 0 12 h 2 0 0 14 h 0 0 0 16 h 2 0 0 17 h 2 0 0 A das chuvas ácidas. Por essa razão. C da destruição da camada de ozônio. E em I. cerca de 50% dos filhotes são fêmeas. que decorrem da liberação. causada pela liberação. um número x de fêmeas é capaz de produzir o dobro do número de descendentes de uma população bissexuada de x indivíduos. só a fêmea põe ovos. por meio do chamado seqüestro de carbono atmosférico. Essas populações são constituídas. C apenas em I e III. as fêmeas dão origem apenas a fêmeas. a transpiração torna-se desprezível. do dióxido de carbono contido nos gases do grupo dos clorofluorcarbonos. B das inversões térmicas. do excesso de dióxido de carbono presente na atmosfera. uma vez que.Questão 33 Questão 35 As florestas tropicais úmidas contribuem muito para a manutenção da vida no planeta. que as florestas exercem importante papel no controle Na transpiração. A tabela a seguir mostra como se comportam os estômatos de uma planta da caatinga em diferentes condições climáticas e horas do dia. Isso se deve a mutações que ocorrem ao acaso nas populações bissexuais. exclusivamente. II Se uma população bissexuada se mistura com uma que se reproduz por partenogênese. portanto. E da eutrofização das águas. assinale a opção que melhor representa o comportamento dos estômatos de uma planta típica da Mata Atlântica. III Na partenogênese. E EN NE EM M2 20 00 06 6 E condição climática 8h tempo chuvoso seca PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 11 horas do dia 10 h 2 2 12 h 2 2 14 h 0 0 16 h 2 2 17 h 2 2 2 2 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . II e III. na atmosfera. D apenas em II e III. na atmosfera. nesta. horas do dia 8h 10 h 2 1 1 12 h 2 0 0 14 h 0 0 0 16 h 2 1 0 17 h 2 1 0 condição climática 34 Em certas localidades ao longo do rio Amazonas. Quando os estômatos estão fechados. indicam que a floresta amazônica é capaz de absorver até 300 milhões de toneladas de carbono por ano. nos rios. por fêmeas que procriam sem machos. gerando apenas fêmeas. a abertura dos estômatos pode funcionar como indicador do tipo de ecossistema e da estação do ano em que as plantas estão sendo observadas. Avalie as afirmações seguintes. B apenas em II. como carvão mineral e petróleo. são encontradas populações de determinada espécie de lagarto que se reproduzem por partenogênese. causadas pelo acúmulo de dióxido de carbono resultante da não-dispersão dos poluentes para as regiões mais altas da atmosfera. decorrente da dissolução. do dióxido de carbono resultante dos desmatamentos por queimadas. resultante da queima de combustíveis fósseis. I Na partenogênese. esta última desaparece. Segundo ambientalistas. II e III. camadas mais recentes abundância de pólen de cactos camadas mais antigas +++++++++++++ +++++++++++++ +++++++++++++ +++++++++++++ +++++++++++++ +++++++++++++ /////////////////////////// /////////////////////////// /////////////////////////// /////////////////////////// /////////////////////////// /////////////////////////// À produção industrial de celulose e de papel estão associados alguns problemas ambientais. por parte das famílias que habitam as regiões circunvizinhas. Antologia poética. campos cerrados. D o tratamento da água industrial. 3% sejam derrubados a cada ano. em 2030. II criarem-se estratégias para reduzir o impacto ambiental no ambiente degradado. No esquema a seguir. em 2006. Santos et al. É correto o que se afirma Esta manhã acordo e não a encontro. apenas em I e II. predomínio de pólen de gramíneas e quase nenhum pólen de epífitas Para se diminuírem os problemas ambientais decorrentes da fabricação do papel. do ponto de vista ambiental. a escassez e a contaminação dos recursos hídricos no bioma cerrado. Rio de Janeiro: Record. a fim de favorecer a fabricação de papel biodegradável. floresta úmida e campos cerrados. Papel: como se fabrica? In: Química nova na escola. sucessivamente. o cerrado brasileiro corre o risco de se transformar em um deserto. apenas em II e III. a diminuição da biodiversidade. tomem nota — foge minha serra. III reaproveitarem-se materiais. 3-7 (com adaptações).Questão 36 Questão 38 A análise de esporos de samambaias e de pólen fossilizados contidos em sedimentos pode fornecer pistas sobre as formações vegetais de outras épocas. não são biodegradáveis e acumulam-se nos tecidos vegetais e animais. vai deixando no meu corpo a paisagem mísero pó de ferro. A situação poeticamente descrita acima sinaliza. A B C D E apenas em I. despejada em grande quantidade nos rios pelas indústrias de papel. É correto o que se afirma A B C D E apenas em I. floresta temperada e campos cerrados. em um processo de coleta seletiva de lixo. com o objetivo de promover a degradação dos compostos orgânicos solúveis. E o recolhimento. Celênia P. apenas em III. é recomendável muitos esporos de samambaias e pólen de cipós e epífitas Essa análise permite supor-se que o local em que foi colhida a amostra deve ter sido ocupado. restem apenas 25% da cobertura vegetal original do cerrado e que. campos cerrados e caatinga. a erosão do solo. Um exemplo são os odores característicos dos compostos voláteis de enxofre (mercaptanas) que se formam durante a remoção da lignina da principal matéria-prima para a obtenção industrial das fibras celulósicas que formam o papel: a madeira. dos resíduos sólidos gerados pela indústria de papel. reduzindo-se a necessidade de extração de minérios. II Sabe-se que a eventual extinção do bioma cerrado. II e III./2001. com o intuito de reduzir o volume de madeira utilizado na obtenção de fibras celulósicas.° 14. apenas em II. o cerrado brasileiro se transformará em deserto. podendo levar a alterações genéticas. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 12 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . por A B C D E floresta úmida. analise as afirmações abaixo. É nos estágios de branqueamento que se encontra um dos principais problemas ambientais causados pelas indústrias de celulose. floresta úmida. antes de retorná-la aos cursos d’água. não causará impacto sistêmico no conjunto dos biomas brasileiros. em I. desse percentual. p. presentes na água industrial. Questão 39 Questão A ocupação predatória associada à expansão da fronteira agropecuária e acelerada pelo plantio da soja tem deflagrado. campos cerrados. I Considerando-se que. apenas em I e II. C a distribuição de equipamentos de desodorização à população que vive nas adjacências de indústrias de produção de papel. 37 A a criação de legislação mais branda. levando à formação de compostos organoclorados. caatinga. com a perda da cobertura vegetal. as camadas mais antigas encontram-se mais distantes da superfície. apenas em II e III. A respeito desse assunto. para a necessidade de I manter-se rigoroso controle sobre os processos de instalação de novas mineradoras. caatinga e floresta temperada. caatinga e floresta úmida. estima-se que. n. em I. nov. e este não passa. Esses compostos. III A substituição de agrotóxicos por bioinseticidas reduz a contaminação dos recursos hídricos no bioma cerrado. que ilustra a análise de uma amostra de camadas contínuas de sedimentos. Carlos Drummond de Andrade. Reagentes como cloro e hipoclorito de sódio reagem com a lignina residual. B a diminuição das áreas de reflorestamento. dada a pobreza que o caracteriza. Britada em bilhões de lascas deslizando em correia transportadora entupindo 150 vagões no trem-monstro de 5 locomotivas — trem maior do mundo. 2000. Em um deles. com 1. 50% da população. CURITIBA escassa ou não-potável.Questão 40 Questão 42 O aqüífero Guarani. megarBRASÍLIA BRASIL reservatório hídrico subterrâneo da América do Sul. A convencional. mesmo em países onde o saneamento básico é precário. As condições ambientais em que os pés de cacau são plantados e as condições de vida do fungo vassoura-debruxa. I Investir em mecanismos de reciclagem da água utilizada nos processos industriais. de boa qualidade e confinamento potáveis. Em seguida. em espaço aberto criado pela derrubada apenas das plantas de pequeno porte. No cultivo pelo sistema chamado cabruca.2 milhão de km2.5 16. Os rios Tietê e Pinheiros estão muito poluídos. os cacaueiros ficam enfraquecidos e adoecem mais facilmente. apenas em I e III. No compartimento Oeste. E o uso das águas do compartimento Norte-Alto Uruguai para irrigação deixaria ácido o solo. é inacessível. C é necessário. mencionadas acima. os pés de cacau são abrigados entre as plantas de maior porte. para o plantio da quantidade máxima de cacau na área.4 70. o convencional. em I. E EN NE EM M2 20 00 06 6 E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 13 . é correto afirmar que A seus depósitos não participam do ciclo da água. permitem supor-se que sejam mais intensamente atacados por esse fungo os cacaueiros plantados por meio do sistema A B C D E apenas em I.3 I II III IV V Com base nessas informações. apenas em II e III.9 22. conhecer detalhadamente o aqüífero. o sistema encontra-se coberto por rochas vulcânicas. Um dos casos mais graves de poluição da água é o da bacia do alto Tietê. D cabruca. D a água é adequada ao consumo humano direto em grande parte da área do compartimento Norte-Alto Uruguai. em Sistema Aqüífero AIRES Guarani em MONTEVIDÉU geral. há boas condições PORTO ALEGRE estruturais que proporcionam Afloramento do recarga rápida a partir das Sistema Aqüífero URUGUAI Guarani BUENOS chuvas e as águas são. pelo menos. sendo que os altos teores de fluoretos e de sódio podem causar alcalinização do solo. desde que. Questão 43 41 A situação atual das bacias hidrográficas de São Paulo tem sido alvo de preocupações ambientais: a demanda hídrica é maior que a oferta de água e ocorre excesso de poluição industrial e residencial. apenas em II. pois os cacaueiros não suportam a sombra e. os pés de cacau são plantados próximos uns dos outros. a primeira etapa de preparação do solo corresponde à retirada da mata e à queimada dos tocos e das raízes. Enquanto em algumas áreas BACIA DO PARAGUAI PARANÁ a água é excelente. no país em que eles residam. em SÃO PAULO outras. E cabruca. A tabela a seguir apresenta dados relativos a cinco países. Já no compartimento Norte-Alto Uruguai. B convencional. pois os pés de cacau ficam mais expostos ao sol. abr. C a intensificação da educação de jovens e adultos e a ampliação do saneamento básico são medidas suficientes para se reduzir a zero a mortalidade infantil.7 33.0 34. pois. a profundidades que variam de 350 m a 1. D mais crianças são acometidas pela diarréia no país III do que no país II. Os cacaueiros dessa região têm sido atacados e devastados pelo fungo chamado vassoura-de-bruxa. datando da Era Mesozóica. e não são potáveis em grande parte da área. Questão A a educação tem relação direta com a saúde. II e III. pois a proximidade entre os pés de cacau facilita a disseminação da doença. E a taxa de mortalidade infantil é diretamente proporcional ao nível de escolaridade das mães e independe das condições sanitárias básicas. com elevada salinidade. o que facilita a reprodução do parasita. saneamento básico (%) país esgotamento sanitário adequado 33 36 81 62 40 abastecimento de água 47 65 88 79 73 taxa de mortalidade infantil (por mil) anos de permanência das mães na escola de 8 ou até 3 4a7 mais 45. o abastecimento de água favoreça. o que compromete o uso da água pela população. pois o calor das queimadas cria as condições ideais de reprodução do fungo.200 m. o cacau tem sido cultivado por meio de diferentes sistemas. III Implementar obras de saneamento básico e construir estações de tratamento de esgotos. para utilização de seu potencial como reservatório de água potável. infere-se que Em relação ao aqüífero Guarani. B águas provenientes de qualquer um de seus compartimentos solidificam-se a 0 °C. que se reproduz em ambiente quente e úmido por meio de esporos que se espalham no meio aéreo. O ASSUNÇÃO aqüífero pode ser dividido FLORIANÓPOLIS em quatro grandes compartimentos.3 41.9 25. na competição com outras espécies. C convencional. É adequado o que se propõe Na região sul da Bahia. n.º 47. B o nível de escolaridade das mães tem influência na saúde dos filhos. onde se localiza a região metropolitana de São Paulo. visto que é menor a mortalidade de filhos cujas mães possuem maior nível de escolaridade.4 37. portanto.6 21./2006 (com adaptações).8 27. Scientific American Brasil.1 29. II Investir em obras que viabilizem a transposição de águas de mananciais adjacentes para os rios poluídos.4 17.1 19. Avalie se as ações apresentadas abaixo são adequadas para se reduzir a poluição desses rios. não é o "mar de água CAMPO GRANDE doce" que se pensava existir. terão seu crescimento prejudicado e adoecerão.2 28. Suas águas são muito antigas. Com essa substância sintética. em relação ao ano de 2005. conclui-se que o aumento da prevenção primária ao vírus deverá reduzir o número de novos casos de infecção entre jovens de 15 a 24 anos de idade. No primeiro semestre de 2006. Nesse relatório. é correto concluir-se que A o piroxicam é o antiinflamatório que mais pode interferir na formação de prostaglandinas protetoras da mucosa gastrintestinal.POR FAMÍLIA biscoitos refrigerantes salsichas e lingüiças refeições prontas 400% 400% 300% 80% + Afinidade por COX-1 DIMINUIÇÃO NO CONSUMO . finalidade vantagem ambiental reduzir as espécies que se alimentam da cana-deaçúcar reduzir a necessidade de uso de agrotóxicos eliminar o uso de agrotóxicos evitar a incidência de novas pragas aumentar a resistência dos canaviais 2005 2006 2007 2008 2009 2010 A B C D E eliminar os besouros afastar os predadores da plantação exterminar os besouros dispersar os besouros afastar os predadores da plantação 45 Com base nesses dados.500 1. divulgou o relatório Salvando vidas: o direito das crianças ao tratamento de HIV e AIDS. analise as seguintes afirmações. 47 C III. a COX-1. protetoras da mucosa gastrintestinal. estima-se que. de mais de 20% dos novos casos de infecção entre os jovens. em relação ao ano de 2005.500 2. 3. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 14 . já que a obesidade pode reduzir a expectativa de vida humana. por seu alto valor calórico. E II e III. III Doenças cardiovasculares podem ser desencadeadas pela obesidade decorrente das novas dietas alimentares. II O aumento do consumo de alimentos muito calóricos deve ser considerado indicador de alerta para a saúde. aumentaram muito o consumo de proteínas e grãos. In: Folha de S. É correto apenas o que se afirma em A I. B II. Essa enzima degrada substâncias liberadas de tecidos lesados e as transforma em prostaglandinas pró-inflamatórias. ele libera uma substância para que outros besouros também localizem essa plantação. Paulo. B o rofecoxibe é o antiinflamatório que tem a maior afinidade pela enzima COX-1. O esquema abaixo mostra alguns antiinflamatórios (nome genérico). em 2010. Com base nessas informações. 50% maior.POR FAMÍLIA ovos peixes feijão e leguminosas arroz Afinidade por COX-2 84% 50% 30% 23% + Época. II Ações educativas relativas à utilização de preservativos nas relações sexuais reduzirão em 25% ao ano os novos casos de AIDS entre os jovens. 25/5/2004 (com adaptações). que. Os antiinflamatórios produzem efeitos colaterais decorrentes da inibição de uma outra enzima. responsável pela formação de prostaglandinas. D I e II. responsáveis pelo aparecimento de dor e inchaço. em 30 anos. a alimentação piorou muito AUMENTO NO CONSUMO . pela posição que ocupa no esquema.000 1. foram feitas as afirmações abaixo. As setas indicam a maior ou a menor afinidade dessas substâncias pelas duas enzimas. o aumento de novos casos de infecção por HIV entre os jovens será. Em 30 anos. PIROXICAM ASPIRINA IBUPROFENO MELOXICAM DICLOFENACO NAPROXENO NIMESULIDE CELECOXIBE ROFECOXIBE A I. C III. Questão B II. É correto apenas o que se afirma em Questão Os efeitos dos antiinflamatórios estão associados à presença de inibidores da enzima chamada ciclooxigenase 2 (COX-2). como mostra o gráfico a seguir. D I e II. não são recomendáveis. o Movimento Global pela Criança. E EN NE EM M2 20 00 06 6 I As famílias brasileiras. C a aspirina tem o mesmo grau de afinidade pelas duas enzimas. 8/5/2006 (com adaptações). tem sua atividade antiinflamatória neutralizada pelas duas enzimas. A partir desses dados. o agricultor pode fazer o feitiço virar contra o feiticeiro: usar a substância como isca e atrair os besouros para longe das plantações de cana. E o nimesulide apresenta o mesmo grau de afinidade pelas enzimas COX-1 e COX-2.000 2. D o diclofenaco. em 2008. A substância liberada pelo besouro foi sintetizada em laboratório por um químico brasileiro. I Ações educativas de prevenção da transmissão do vírus HIV poderão contribuir para a redução. em parceria com o UNICEF.Questão 44 Questão 46 número de novas infecções (em milhares) Quando um macho do besouro-da-cana localiza uma plantação de cana-de-açúcar. Folha Ciência. E II e III.000 500 0 com maior prevenção com a prevenção atual Assinale a opção que apresenta corretamente tanto a finalidade quanto a vantagem ambiental da utilização da substância sintética mencionada. o que causa sérios prejuízos ao agricultor. III Sem o aumento de medidas de prevenção primária. Um estudo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) mostra o impacto de medidas como essa adotadas em outros países. Em bombas atômicas. no Brasil.20%. para reduzir o tráfego e aumentar a arrecadação municipal. 51 Com base nessas informações. C a existência de usinas nucleoelétricas possibilita que um de seus subprodutos seja utilizado como material bélico. na natureza.15%. parâmetros potência instalada produção efetiva de energia elétrica área inundada pelo reservatório Itaipu 12. tais como: razão entre produção efetiva anual de energia elétrica e potência instalada ou razão entre potência instalada e área inundada pelo reservatório. A A preocupação comum entre os países que adotaram o pedágio urbano foi o aumento de arrecadação pública. É correto apenas o que se afirma em 49 Para se obter 1. esses parâmetros são aplicados às duas maiores hidrelétricas do mundo: Itaipu. D Nas experiências citadas. D a obtenção de grandes concentrações de urânio físsil é viabilizada em usinas nucleoelétricas. o pedágio fez o uso de ônibus crescer 15% e a velocidade média no trânsito subir 10 km por hora.000 km 2 Internet: <www. de forma a proporcionar uma concentração de apenas 4% de material físsil. A medida reduziu em 30% o número de veículos que trafegam na região.br>. utiliza-se. a capital. na China. pois.400 km 2 Três Gargantas 18. é necessário extrair-se e tratar-se 1. CINGAPURA Adotado. Noruega.600 MW 93 bilhões de kWh/ano 1. 28/6/2006 (com adaptações). Hoje arrecada 70 milhões de dólares por ano com a taxa. Em grande parte do armamento nuclear hoje existente. Nesse processo. B 0. B A Europa foi pioneira na adoção de pedágio urbano como solução para os problemas de tráfego em avenidas. Questão Veja. é correto afirmar que A a disponibilidade do urânio na natureza está ameaçada devido à sua utilização em armas nucleares. são utilizadas concentrações acima de 20% de urânio físsil.5%.200 MW 84 bilhões de kWh/ano 1. o plutônio. A I.itaipu.0%. CORÉIA DO SUL O funcionamento de uma usina nucleoelétrica típica baseia-se na liberação de energia resultante da divisão do núcleo de urânio em núcleos de menor massa. isso dará seqüência às experiências implantadas sucessivamente em Cingapura. INGLATERRA Desde 2003. Questão Na avaliação da eficiência de usinas quanto à produção e aos impactos ambientais. D 1. Coréia do Sul e Inglaterra. I A energia elétrica gerada anualmente e a capacidade nominal máxima de geração da hidrelétrica de Itaipu são maiores que as da hidrelétrica de Três Gargantas. e Três Gargantas. C III. o rendimento (dado em % em massa) do tratamento do minério até chegar ao dióxido de urânio puro é de A 0. assinale a opção correta a respeito do pedágio nas cidades mencionadas. No quadro seguinte. B II. Com base nessas informações. processo conhecido como fissão nuclear. E O número de cidades européias que já adotaram o pedágio urbano corresponde ao dobro do número de cidades asiáticas que o fizeram. em 1975. III A razão entre potência instalada e área inundada pelo reservatório é mais favorável na hidrelétrica Três Gargantas do que em Itaipu.gov. II Itaipu é mais eficiente que Três Gargantas no uso da potência instalada na produção de energia elétrica.0 tonelada de minério. E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 15 E EN NE EM M2 20 00 06 6 .Questão 48 Questão 50 Os benefícios do pedágio dentro da cidade A prefeitura de uma grande cidade brasileira pretende implantar um pedágio nas suas avenidas principais. material físsil produzido por reações nucleares no interior do reator das usinas nucleoelétricas. C Caso a prefeitura da cidade brasileira mencionada adote a cobrança do pedágio em vias urbanas. matériaprima para a produção de combustível nuclear.5 kg do dióxido de urânio puro. E 2. então. instalou pedágio apenas para aumentar sua receita tributária. E II e III. Oslo. NORUEGA Em 1990.10%. E a baixa concentração de urânio físsil em usinas nucleoelétricas impossibilita o desenvolvimento energético. C 0. Considerando-se essas informações. na área central de Cingapura. D I e III. houve redução do volume de tráfego coletivo e individual na proporção inversa do aumento da velocidade no trânsito. predomina o urânio não-físsil. como alternativa. cobra-se o equivalente a 35 reais por dia dos motoristas que utilizam as ruas do centro de Londres. Assim. avalie as afirmativas que se seguem. B a proibição de se instalarem novas usinas nucleoelétricas não causará impacto na oferta mundial de energia. utilizam-se vários critérios. utiliza-se uma mistura de diferentes átomos de urânio. cuja obtenção é trabalhosa. II e III. é mais provável que. Nessa cidade francesa. 55 A eficiência energética ε de um carneiro pode ser obtida pela expressão: H V ε= × b . com alta pluviosidade e muito vento. então. montanhoso. na situação apresentada. mas constitui alternativa ecologicamente mais apropriada. a produção de energia correspondente à demanda aos domingos será atingida mantendo-se I todas as turbinas em funcionamento. os franceses instalaram a primeira usina “maré-motriz”. h Vf cujas variáveis estão definidas na tabela e na figura. com alta pluviosidade e pouco vento. com baixa pluviosidade e muito vento. Questão 53 Se. de 75 a 210 litros de água. cuja eficiência energética é cerca de 36%. D maior eficiência. Assim. de 110 a 240 litros de água. a altura da caixa d’água é o quádruplo da altura da fonte. B menor eficiência. de 100 a 175 litros de água. suficiente para a demanda de uma cidade com 200 mil habitantes. com 60% da capacidade máxima de produção de cada uma delas. é mais adequado um local 52 No sítio ilustrado. visto que usa a energia da vazão de água de uma fonte. Comparado a motobombas a gasolina. o que. Está correta a situação descrita h/H altura da fonte dividida pela altura da caixa 1/3 1/4 1/6 1/8 1/10 Vf água da fonte necessária para o funcionamento do sistema (litros/hora) 720 a 1. apenas em II. apenas em II e III. caixa Questão 54 carneiro h fonte H Não é nova a idéia de se extrair energia dos oceanos aproveitando-se a diferença das marés alta e baixa. de 80 a 220 litros de água. uma com 40% da capacidade máxima e as demais desligadas. dispositivo usado para bombear água. aos domingos. H = 5 × h. sendo economicamente viável e ecologicamente correto. E maior eficiência. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 16 E EN NE EM M2 20 00 06 6 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . o sal é obtido da água do mar pelo processo de cristalização por evaporação. apenas em I e III. plano. com baixa pluviosidade e pouco vento. Em 1967. Questão Questão Em certas regiões litorâneas. em I. montanhoso. com baixa pluviosidade e pouco vento. construindo uma barragem equipada de 24 turbinas. C mesma eficiência. sendo desqualificado do ponto de vista ambiental pela quantidade de energia que desperdiça. plano. por si só. e a tabela apresenta dados de seu funcionamento. justificaria o seu uso em todas as regiões brasileiras.Texto para as questões 52 e 53 O carneiro hidráulico ou aríete. inviável economicamente. não requer combustível ou energia elétrica para funcionar. aproveitando-se a potência máxima instalada de 240 MW. o carneiro hidráulico bombeie para a caixa d´água A B C D E de 70 a 100 litros de água. sendo. Para o desenvolvimento dessa atividade. portanto. o carneiro hidráulico do sítio apresenta A B C D E plano. Aproximadamente 10% da potência total instalada são demandados pelo consumo residencial. quando parcela dos setores industrial e comercial pára. a demanda diminui 40%. com 20% da capacidade máxima.200 Vb água bombeada para a caixa (litros/hora) 180 a 300 120 a 210 80 a 140 60 a 105 45 a 85 A B C D E apenas em I. RASCUNHO A menor eficiência. A figura a seguir ilustra uma instalação típica de carneiro em um sítio. após 1 hora de funcionamento ininterrupto. III quatorze turbinas funcionando em capacidade máxima. II a metade das turbinas funcionando em capacidade máxima e o restante. dado que esta utiliza o recurso de maior disponibilidade no país. pois houve aumento da oferta de hidreletricidade. a opção que melhor complementa o gráfico como projeção para o período 2002-2010 é Tipo II 10 cm A B C Supondo-se que o custo da vela seja diretamente proporcional ao volume de parafina empregado. A vela é acesa nas duas extremidades e. Assim. o dobro. E EN NE EM M2 20 00 06 6 20 cm PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 17 E EN NE EM M2 20 00 06 6 . pois houve expressiva diminuição do uso de carvão mineral. a artesã forma cilindros e. Oferta Interna de Energia (%) OUTRAS Questão 58 100% 80% 60% 40% 20% 0% 1970 1974 1978 DERIVADOS DE CANA-DE-AÇÚCAR LENHA E CARVÃO VEGETAL HIDRELÉTRICA TURAL CARVÃO NA GÁS NATURAL PETRÓLEO E DERIVADOS 1982 1986 1990 1994 1998 2002 A figura ao lado ilustra uma gangorra de brinquedo feita com uma vela. A combustão da parafina da extremidade mais baixa provoca a fusão. O pingar da parafina fundida resulta na diminuição da massa da vela na extremidade mais baixa. será D E A B C D E o triplo. C maior. em seguida. observa-se a seguinte seqüência de transformações de energia: ANO Ministério de Minas e Energia – MME/Brasil. A parafina da extremidade mais baixa da vela pinga mais rapidamente que na outra extremidade. visto que houve expressivo aumento da utilização de todos os recursos renováveis do país. B menor. comparado ao do ano de 1970. Questão A energia resultante de processo químico → energia potencial gravitacional → energia cinética B energia potencial gravitacional → energia elástica → energia cinética C energia cinética → energia resultante de processo químico → energia potencial gravitacional D energia mecânica → energia luminosa → energia potencial gravitacional E energia resultante do processo químico → energia luminosa → energia cinética Questão 59 57 Uma artesã confecciona dois diferentes tipos de vela ornamental a partir de moldes feitos com cartões de papel retangulares de 20 cm x 10 cm (conforme ilustram as figuras abaixo). Tipo I 20 cm 10 cm Considerando-se que seja mantida a tendência de utilização de recursos energéticos observada ao longo do período 1970-2002. o custo da vela do tipo I. pois o aumento do uso de derivados da canade-açúcar e de hidreletricidade não compensou a diminuição do uso de lenha e carvão vegetal. inicialmente. em 2002. O gráfico a seguir apresenta a evolução da OIE no Brasil. deixa-se uma das extremidades mais baixa que a outra. em relação ao custo da vela do tipo II. D maior. lenha e carvão vegetal. Unindo dois lados opostos do cartão. os preenche completamente com parafina. E maior. o percentual de oferta de energia oriunda de recursos renováveis em relação à oferta total de energia. oscilam as duas extremidades. igual. de 1970 a 2002. enquanto a vela queima. Questão 56 Com base nos dados do gráfico. a metade. é importante que se analise a evolução da Oferta Interna de Energia (OIE) do país. de duas maneiras. Nesse brinquedo. verifica-se que. pois houve pequeno aumento da utilização de gás natural e dos produtos derivados da cana-deaçúcar. apresenta contribuição A menor.Texto para as questões 56 e 57 Para se discutirem políticas energéticas. Essa oferta expressa as contribuições relativas das fontes de energia utilizadas em todos os setores de atividade. a terça parte. o que ocasiona a inversão das posições. 2 e 4 no sentido anti-horário. 63 Questão A B C D E 2 minutos. para a obtenção de vinhos menos alcoólicos.Questão 60 Questão 62 30 cm Eclusa é um canal que. 1 e 4 no sentido horário. A mais cedo. Quando.2 m. 11 minutos. que representa o projeto de uma escada com 5 degraus de mesma altura. 2. esvaziando a câmara até o nível da jusante. Assim. no sentido A → B (como indicado no esquema). E EN NE EM M2 20 00 06 6 E EN NE EM M2 20 00 06 6 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 18 . subida ou descida de embarcações. a água atinge o nível da jusante. em função do tempo. 2. de modo que a velocidade da prancha seja inferior à da lixa. uma embarcação leva cerca de A B C D E 1. 1 e 3 no sentido horário. B mais cedo. 1. 3 e 4 no sentido anti-horário. 61 As características dos vinhos dependem do grau de maturação das uvas nas parreiras porque as concentrações de diversas substâncias da composição das uvas variam à medida que as uvas vão amadurecendo. 1. as uvas podem ser colhidas 3 4 O equipamento acima descrito funciona com os grupos de polias girando da seguinte forma: A B C D E 1 e 2 no sentido horário. a acidez do vinho produzido é proporcional à concentração dos ácidos tartárico e málico. construído em águas de um rio com grande desnível. 2. Açúcares Ácido tartárico Ácido málico Tempo A B O teor alcoólico do vinho deve-se à fermentação dos açúcares do suco da uva.1 m. e a embarcação pode continuar navegando rio abaixo. D mais cedo e ser fermentadas por mais tempo. 5 minutos. A vazão aproximada da água durante o esvaziamento da câmara é de 4. para descer do nível mais alto até o nível da jusante. 2 e 3 no sentido anti-horário.0 m. Concentração Questão Na preparação da madeira em uma indústria de móveis. duas polias de tamanhos diferentes são interligadas por uma correia provida de lixa. 3 e 4 no sentido anti-horário. aberta. o fluxo de água ocorre no sentido indicado pelas setas. como ilustra o esquema ao lado. 16 minutos. para a obtenção de vinhos mais alcoólicos e menos ácidos. utilizase uma lixadeira constituída de quatro grupos de polias. Por sua vez. no interior da câmara. O gráfico a seguir mostra a variação da concentração de três substâncias presentes em uvas. 2. Considerando-se as diferentes características desejadas. pela eclusa do porto Primavera.8 m. para a obtenção de vinhos mais alcoólicos. do nível mais alto do rio Paraná até o nível da jusante. 1 e 2 no sentido anti-horário. para a obtenção de vinhos menos ácidos e menos alcoólicos. Uma prancha de madeira é empurrada pelas polias. está representada a descida de uma embarcação. para a obtenção de vinhos mais ácidos e mais alcoólicos. 21 minutos. 90 cm corrimão 30 cm 24 cm 24 cm 24 cm 24 cm 90 cm 24 cm Nível da jusante P O R T A 20 m 6m P O R T A 1 Válvula de dreno Válvula de enchimento Câmara Enquanto a válvula de enchimento está fechada e a de dreno. No esquema abaixo. Em cada grupo. 3 e 4 no sentido horário. a porta 2 é aberta.9 m. C mais tarde.200 m3 por minuto. Na figura acima. E mais tarde e ser fermentadas por menos tempo. o comprimento total do corrimão é igual a A câmara dessa eclusa tem comprimento aproximado de 200 m e largura igual a 17 m. possibilita a navegabilidade. ao mesmo tempo em que um sistema é acionado para frear seu movimento. . AMARELA Questão Gabarito Questão Gabarito Questão Gabarito Questão Gabarito 1 B 21 E 41 C 61 C 2 D 22 D 42 A 62 D 3 C 23 D 43 B 63 C 4 A 24 E 44 B 5 A 25 D 45 A 6 B 26 E 46 A 7 C 27 A 47 E 8 A 28 E 48 C 9 C 29 A 49 B 10 B 30 B 50 C 11 E 31 B 51 E 12 B 32 A 52 E 13 D 33 D 53 D 14 C 34 C 54 E 15 D 35 E 55 B 16 E 36 A 56 B 17 E 37 B 57 C 18 D 38 D 58 A 19 A 39 E 59 B 20 D 40 C 60 D 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 .MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2006 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2006 Aplicação: 27/8/2006 PROVA 1 . que contém a proposta de redação e 63 questões objetivas. notifique imediatamente o fiscal. 8 O tempo disponível para esta prova. máquinas e(ou) relógios de calcular. bem como rádios. marque. 11 Você somente poderá deixar o local de prova após decorridas 2 horas do início da aplicação da prova. são apresentadas 5 opções. por esse motivo. desde que tenha comunicado previamente a sua necessidade ao INEP. a FOLHA DE REDAÇÃO e assine a LISTA DE PRESENÇA. identificadas com as letras A. de tinta preta. b) FOLHA DE REDAÇÃO para elaboração da redação proposta. 1 Confira se. 3 – Branca. 12 Você será excluído do exame caso: a) utilize. assinalar apenas uma opção em cada questão. a lápis preto n. 9 Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. 4 horas após o início da prova. Apenas uma responde adequadamente à questão. 2 – Azul. a letra correspondente à opção escolhida para a resposta. sua prova objetiva será anulada. utilizando caneta esferográfica. assine seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA e da FOLHA DE REDAÇÃO. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. Se você assinalar mais de uma opção de cor ou deixar todos os campos em branco. Você deve. mesmo que uma das respostas esteja correta. CONSÓRCIO CESGRANRIO-CESPE(UnB) . telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie. entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTÕES. No CARTÃO-RESPOSTA. Caso permaneça na sala por. 2 Verifique se o seu nome e o número de sua inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA e na FOLHA DE REDAÇÃO e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a indicada nesta capa e no rodapé de cada página. Recomenda-se que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. gravadores. c) deixe de assinalar corretamente o campo do CARTÃORESPOSTA correspondente à cor de sua prova. e(ou) o CARTÃO-RESPOSTA e(ou) a FOLHA DE REDAÇÃO. você recebeu o seguinte material: a) CARTÃO-RESPOSTA destinado à marcação das respostas da parte objetiva da prova. preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. Não dobre. C. Preencha os campos de marcação completamente. marque. além deste CADERNO DE QUESTÕES. de preferência. incluído o de elaboração da redação. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na avaliação. No CARTÃO-RESPOSTA. Em caso de divergência. sem deixar espaços em branco. portanto. A marcação em mais de uma opção anula a questão. 3 4 5 6 7 Para cada uma das questões objetivas. a opção correspondente à cor de sua prova: 1 – Amarela. é de cinco horas. headphones. Após a conferência. B. no mínimo. durante a realização da prova. O inscrito com necessidades educacionais especiais que.° 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. 10 Quando terminar a prova. necessita de maior tempo para a realização de suas atividades escolares disporá de 1 (uma) hora a mais para fazer a sua prova. b) ausente-se da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES.Ministério da Educação Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO PROVA 1 – AMARELA L E I A AT EN TAMEN T E AS I N ST RU ÇÕ E S SEG U I NT ES. o CARTÃO-RESPOSTA. Eles somente poderão ser substituídos caso estejam danificados na barra de reconhecimento para leitura óptica. antes do prazo estabelecido. D e E. para cada questão. no espaço próprio. não amasse nem manche o CARTÃORESPOSTA ou a FOLHA DE REDAÇÃO. 4 – Rosa. são uns iguais aos outros A cultura adquire formas diversas através do tempo e do espaço. texturas. O rascunho pode ser feito na última página deste Caderno.. conseguem conviver com as diferenças individuais e culturais. organize e relacione argumentos. todos iguais mas uns mais iguais que os outros Uns Iguais Aos Outros Titãs Os homens são todos iguais (. Selecione. turcos e iraquianos São iguais os seres humanos São uns iguais aos outros. Considerando a figura e os textos acima como motivadores. tão necessária como a diversidade biológica para a natureza. sem ferir os direitos humanos. entretanto. cores.. O texto com até 7 (sete) linhas escritas será considerado texto em branco. ser diferente já não parece tão encantador. A redação deve ser passada a limpo na folha própria e escrita a tinta. O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. Nesse sentido. nem todas.. Essa diversidade se manifesta na originalidade e na pluralidade de identidades que caracterizam os grupos e as sociedades que compõem a humanidade. Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural.) Tanto faz a cor que se herda (. pretos e orientais Todos são filhos de Deus (. sons encantam as pessoas no mundo todo..) Todos os homens são iguais São uns iguais aos outros. a diversidade cultural é. Fonte de intercâmbios. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas.) Kaiowas contra xavantes Árabes. Mil aromas. Observações: ¾ ¾ ¾ ¾ ¾ Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. Todos reconhecem a riqueza da diversidade no planeta. sabores... constitui o patrimônio comum da humanidade e deve ser reconhecida e consolidada em benefício das gerações presentes e futuras.. O desafio de se conviver com a diferença Ao desenvolver o tema proposto. redija um texto dissertativo-argumentativo a respeito do seguinte tema. são uns iguais aos outros Americanos contra latinos Já nascem mortos os nordestinos Os retirantes e os jagunços O sertão é do tamanho do mundo Dessa vida nada se leva Nesse mundo se ajoelha e se reza Não importa que língua se fala Aquilo que une é o que separa Não julgue pra não ser julgado (. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação.) Brancos. Nesse sentido. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 1 ENEM 2007 ENEM 2007 .Ninguém = Ninguém Engenheiros do Hawaii Há tantos quadros na parede há tantas formas de se ver o mesmo quadro há tanta gente pelas ruas há tantas ruas e nenhuma é igual a outra (ninguém = ninguém) me espanta que tanta gente sinta (se é que sente) a mesma indiferença há tantos quadros na parede há tantas formas de se ver o mesmo quadro há palavras que nunca são ditas há muitas vozes repetindo a mesma frase (ninguém = ninguém) me espanta que tanta gente minta (descaradamente) a mesma mentira todos iguais. UNESCO. para o gênero humano. de inovação e de criatividade.. . Qual das figuras abaixo retrata patrimônio imaterial da cultura de um povo? A Cristo Redentor B Em qual das obras abaixo identifica-se o estilo de Anita Malfatti criticado por Monteiro Lobato no artigo? Pelourinho A C D Bumba-meu-boi Acesso a Monte Serrat – Santos Nossa Senhora Auxiliadora e Dom Bosco D B Cataratas do Iguaçu Vaso de Flores A Boba E E C Esfinge de Gizé Figuras extraídas da Internet. Há muito mais. os processos clássicos dos grandes mestres. que muito influenciaria a Semana de Arte Moderna.. Estas considerações são provocadas pela exposição da sra.Questão 1 Questão 2 Não só de aspectos físicos se constitui a cultura de um povo. recriados coletivamente e modificados ao longo do tempo. nas festas e em diversos outros aspectos e manifestações transmitidos oral ou gestualmente.br>. nas línguas. Uma composta dos que vêem as coisas e em conseqüência fazem arte pura./1917. A Santa Ceia ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 2 ENEM 2007 . para a concretização das emoções estéticas. surgidas cá e lá como furúnculos da cultura excessiva. em 1917. guardados os eternos ritmos da vida. dez. Sobre a exposição de Anita Malfatti. nos saberes. sob a sugestão estrábica das escolas rebeldes.unesco. A essa porção intangível da herança cultural dos povos dá-se o nome de patrimônio cultural imaterial.) A outra espécie é formada dos que vêem anormalmente a natureza e a interpretam à luz das teorias efêmeras.. onde se notam acentuadíssimas tendências para uma atitude estética forçada no sentido das extravagâncias de Picasso & cia. no folclore. em artigo intitulado Paranóia ou Mistificação: Há duas espécies de artistas. (. Internet: <www. Monteiro Lobato escreveu. Malfatti. e adotados. contido nas tradições. O Diário de São Paulo.). (.org.. guardariam as reses de um patrão invisível. dar conta de uma riqueza humana de que essas pessoas seriam plenamente capazes. São Paulo: Martins. São Paulo: USP. para problematizar. É lidando com o impasse. modificar a posição social do sertanejo na realidade nacional. Considere que um marceneiro tenha encontrado algumas figuras supostamente desenhadas por Escher e deseje construir uma delas com ripas rígidas de madeira que tenham o mesmo tamanho. para transmitir informações sobre literatura. para a intelectualidade brasileira naquele momento. reproduzida ao lado.ª ed. Se não fosse isso. 5 Questão Representar objetos tridimensionais em uma folha de papel nem sempre é tarefa fácil. linguagem inovadora. na composição de Vidas Secas. ENEM 2007 B II. com pretenso não envolvimento da voz que controla a narrativa. O que o segurava era a família. avalie as seguintes afirmativas. para analisar determinado momento da literatura brasileira. linguagem coloquial. 2001. Não há solução fácil para uma tentativa de incorporação dessa figura no campo da ficção. Vivia preso como um novilho amarrado ao mourão. simples demais. visto que. elaborando uma linguagem. III Graciliano Ramos e os demais autores da década de 30 conseguiram. C III.. ENEM 2007 . 23. o roceiro pobre é um outro. linguagem formal com recursos retóricos próprios do texto literário em prosa. sem abandonar a linguagem formal. Luís Bueno. uma constituição de narrador em que narrador e criaturas se tocam. seriam pisados. o debate acontece porque. enigmático. uma estrutura romanesca. 254. a exemplo da litografia Belvedere. ainda é visto como um ser humano de segunda categoria. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 3 A I.) Tinha aqueles cambões pendurados ao pescoço. In: Teresa. 1969. Em grande medida. a despeito de aparecer idealizado em certos aspectos. a relação entre o escritor e o personagem popular. II A incorporação do pobre e de outros marginalizados indica a tendência da ficção brasileira da década de 30 de tentar superar a grande distância entre o intelectual e as camadas populares. dirige-se diretamente ao leitor. D I e II. Deveria continuar a arrastá-los? Sinha Vitória dormia mal na cama de varas. Questão predominantemente formal. maltratados. relativas às concepções artísticas do romance social de 1930. p. 75. Clarice e antes. suportando ferro quente. para facilitar o entendimento do texto. transforma-se em protagonista privilegiado do romance social de 30. antes tratado de forma exótica e folclórica pelo regionalismo pitoresco. para narrar coerentemente uma história que apresenta o roceiro pobre de forma pitoresca. com suas obras. I O pobre. É correto apenas o que se afirma em A D B E C E II e III. mas não se identificam. n. Vidas Secas. impermeável.Textos para as questões 3 e 4 Questão 4 Texto I Agora Fabiano conseguia arranjar as idéias. Quando crescessem. O artista holandês Escher (1898-1972) explorou essa dificuldade criando várias figuras planas impossíveis de serem construídas como objetos tridimensionais.° 2. Guimarães. linguagem regionalista. um soldado amarelo não lhe pisava o pé não. No texto II. Os meninos eram uns brutos. valendo-se de coloquialismo. p. incapaz de ter pensamentos demasiadamente complexos. que Graciliano vai criar Vidas Secas.. Qual dos desenhos a seguir ele poderia reproduzir em um modelo tridimensional real? 3 A partir do trecho de Vidas Secas (texto I) e das informações do texto II. verifica-se que o autor utiliza A linguagem B C D E Texto II Para Graciliano. o pobre. Graciliano Ramos. ao invés de fáceis soluções. (. O que Vidas Secas faz é.. machucados por um soldado amarelo. como o pai. outra do grupo Primatas e a terceira do grupo Roedores. A diversidade é um elemento fundamental na sobrevivência de qualquer ser vivo. 7 A B C D E 1.org. é correto afirmar que A a baixa adaptação do mogno ao ambiente amazônico é causa da extinção dessa madeira. D 538./2007. a tendência de crescimento mostrada no gráfico. Sem ela. ano 1. de Mato Grosso.245. no Acre. Essa campanha publicitária relaciona-se diretamente com a seguinte afirmativa: A O comércio ilícito da fauna silvestre. O aumento da biodiversidade em outros países depende do comércio ilegal da fauna silvestre brasileira. primeiro país a eliminar o tráfico do mico-leão-dourado. dez. Essa madeira já desapareceu de extensas áreas do Pará.o 3.o 10. mostra o crescimento do número de espécies da fauna brasileira ameaçadas de extinção. O número de conjuntos distintos que podem ser formados com essas espécies para esse estudo é igual a grande impacto. O tráfico de animais silvestres é benéfico para a preservação das espécies. n. E o desinteresse do mercado madeireiro internacional pelo mogno contribuiu para a redução da exploração predatória dessa espécie. NEM SEMPRE É O CRIMINOSO QUEM VAI PARAR ATRÁS DAS GRADES Estima-se que haja. garantiu a preservação dessa espécie. 239 B a extração predatória do mogno pode reduzir o número de indivíduos dessa espécie e prejudicar sua diversidade genética.Questão 6 Questão 8 A figura abaixo é parte de uma campanha publicitária. 6.320. 461 Com relação ao problema descrito no texto. e há indícios de que a diversidade e o número de indivíduos existentes podem não ser suficientes para garantir a sobrevivência da espécie a longo prazo. abr. obtido a partir de dados do Ministério do Meio Ambiente.600. Com Ciência Ambiental. pois garante-lhes a sobrevivência. de Rondônia. 7. Internet: <www. 2. atividade de B C D E Deseja-se realizar um estudo comparativo entre três dessas espécies de mamíferos — uma do grupo Cetáceos. perde-se a capacidade de adaptação ao ambiente. C as causas naturais decorrentes das mudanças climáticas globais contribuem mais para a extinção do mogno que a interferência humana. distribuídas conforme a tabela abaixo. pode-se antecipar a extinção do mogno.845. A manutenção do mico-leão-dourado em jaula é a medida que garante a preservação dessa espécie animal. número de espécies ameaçadas de extinção Se a exploração descontrolada e predatória verificada atualmente continuar por mais alguns anos. que muda tanto por interferência humana como por causas naturais. ENEM 2007 B 493. n. C 498. 9 Questão Questão O gráfico abaixo.br> (com adaptações). E 699. D a redução do número de árvores de mogno ocorre na mesma medida em que aumenta a diversidade biológica dessa madeira na região amazônica. 5. grupos taxonômicos Artiodáctilos Carnívoros Cetáceos Quirópteros Lagomorfos Marsupiais Perissodáctilos Primatas Roedores Sirênios Edentados Total número de espécies 4 18 2 103 1 16 1 20 33 1 10 209 T&C Amazônia. ENEM 2007 1983 1987 1991 1995 1999 2003 2007 ano Se mantida./2003.090. O Brasil. é uma ameaça para a biodiversidade nacional. pelos próximos anos. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 4 . 209 espécies de mamíferos. o número de espécies ameaçadas de extinção em 2011 será igual a A 465.greenpeace. O trabalhador deve cortar a cana rente ao chão. quando não farinha mesmo. fico meio encabulado em ter de comer com a mão diante de tanta gente! Folha de S.26.20 o litro. o que sugere a necessidade de que. C o texto e a charge consideram a agricultura brasileira avançada. crescimento e pobreza O lavrador de Ribeirão Preto recebe em média R$ 2. laranja. que a charge ironiza. esse trabalhador cortava cinco toneladas de cana por dia. em áreas atingidas pelos efeitos das queimadas. As pesquisas. Tem aumentado o número de mortes por exaustão nos canaviais. O corta-cana derruba agora oito toneladas por dia. a probabilidade de que ele seja uma criança é igual a A 0. e o texto defende o fim da mecanização da produção da canade-açúcar no setor sucroalcooleiro. convulsão. Folha de S. Paulo. na qual convivem alta tecnologia e condições precárias de trabalho.5% do PIB. ele teria de trabalhar durante A B C D E 3 dias. 0. conclui-se que RASCUNHO A a charge contradiz o texto ao mostrar que o Brasil possui tecnologia avançada no setor agrícola. do ponto de vista tecnológico.50 por tonelada de cana cortada. B a charge e o texto abordam. 11/3/2007 (com adaptações). problemas respiratórios causados pelas queimadas 50 150 problemas respiratórios resultantes de outras causas 150 210 pacientes outras doenças 60 90 total 10 ÁLCOOL: O MUNDO DE OLHO EM NOSSA TECNOLOGIA idosos crianças 260 450 ANGELI Escolhendo-se aleatoriamente um paciente internado nesse hospital por problemas respiratórios causados pelas queimadas. comprar o álcool produzido a partir das oito toneladas de cana resultantes de um dia de trabalho. 0. Usa roupas mal-ajambradas. 48 dias.67. O excesso de trabalho causa a birola: tontura. 12 Questão A queima de cana aumenta a concentração de dióxido de carbono e de material particulado na atmosfera. A indústria de São Paulo contrata cientistas e engenheiros para desenvolver máquinas e equipamentos mais eficientes para as usinas de álcool. E o texto mostra disparidades na agricultura brasileira. o atendimento hospitalar no setor de pediatria seja reforçado. o que indica a necessidade de campanhas de conscientização que objetivem a eliminação das queimadas. Questão Considere-se que cada tonelada de cana-de-açúcar permita a produção de 100 litros de álcool combustível. A fim de agüentar dores e cansaço. para que não seja lanhado pelas folhas da planta. D a charge mostra o cotidiano do trabalhador. cãibra.50.63. 30 dias. desmaio. Gera toda a energia elétrica que consome e ainda vende excedentes.) desenvolvem a bioquímica e a genética no país. vendido nos postos de abastecimento a R$ 1. Nos anos 80. ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 5 ENEM 2007 . A mecanização da colheita o obrigou a ser mais produtivo. Paulo. encurvado. privada e pública. a respeito da cana-deaçúcar brasileira. 0. C — Ah. D E Confrontando-se as informações do texto com as da charge acima. esse trabalhador toma drogas e soluções de glicose. causa alteração do clima e contribui para o aumento de doenças respiratórias.75. quentes. que lhe cobrem o corpo. 18 dias. o que sugere a necessidade de implementação B de medidas que reforcem a atenção ao idoso internado com problemas respiratórios. 60 dias. A tabela abaixo apresenta números relativos a pacientes internados em um hospital no período da queima da cana. eucalipto etc. 0. Para que um corta-cana pudesse. duas realidades distintas e sem relação entre si. na área agrícola (cana. O setor da cana produz hoje uns 3. com o que ganha nessa atividade. o que mostra que nenhum aspecto relativo à saúde infantil pode ser negligenciado. o que comprova ser de grau médio a gravidade dos problemas respiratórios que atingem a população nas regiões das queimadas.Texto para as questões 10 e 11 Questão 11 Álcool. Exporta US$ 8 bilhões. 25/3/2007. pelo ser humano. 37. D todas as alternativas requerem trabalho humano para a obtenção de energia.. ao ser degradada pelo organismo. Algumas considerações sobre a diversidade e a identidade negra no Brasil. A antítese que configura uma imagem da divisão social do trabalho na sociedade brasileira é expressa poeticamente na oposição entre a doçura do branco açúcar e Com relação ao assunto tratado no texto acima. p. o que restabelece o teor de oxigênio no organismo. produz que pode ser usada para movimentar o corpo. ENEM 2007 B a existência de lucrativo comércio na África levou os portugueses a desenvolverem esse continente. dissolve na boca. Mas este açúcar não foi feito por mim. à colonização do continente africano e de seus povos.Questão 13 Questão 15 Ao beber uma solução de glicose (C6H12O6). E de sabor adocicado que. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. C que eleva a taxa de açúcar no sangue e é armazenada na célula. um corta-cana ingere uma substância A que. à escravidão e. do continente africano e de seus habitantes pelos navegadores portugueses. C as alternativas 3 e 4 são as que requerem menor conhecimento tecnológico. fornece CO2 para manter estável a taxa de carbono na atmosfera. ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 6 . é correto afirmar que A a colonização da África pelos europeus foi simultânea ao descobrimento desse continente. A partir dessas informações. C o surgimento do tráfico negreiro foi posterior ao início da escravidão no Brasil. onde se produz o açúcar.. K. In: Diversidade na educação: reflexões e experiências. (. descobrimento esse que abriu o caminho às relações mercantilistas com a África. produz energia B inflamável que. Vejo-o puro e afável ao paladar como beijo de moça. 1980. A o trabalho do dono da mercearia de onde veio o B o beijo de moça. queimada pelo organismo. D a exploração da África decorreu do movimento de expansão européia do início da Idade Moderna. Ela resulta de um longo processo histórico que começa com o descobrimento. enfim. p. 2003. E o trabalho dos homens de vida amarga em usinas escuras. C o trabalho do dono do engenho em Pernambuco. Munanga. no século XV. a água na pele e a flor que se açúcar. da energia armazenada na cana. Brasília: SEMTEC/MEC. E todas as alternativas ilustram o consumo direto. 227-8. B a alternativa 2 é a que provoca maior emissão de gás carbônico para a atmosfera. Este açúcar era cana e veio dos canaviais extensos que não nascem por acaso no regaço do vale. conclui-se que A a alternativa 1 é a que envolve maior diversidade de atividades econômicas. água para manter a hidratação das células. homens de vida amarga e dura produziram este açúcar branco e puro com que adoço meu café esta manhã em Ipanema. D a beleza dos extensos canaviais que nascem no regaço do vale. água na pele. O esquema abaixo apresenta quatro alternativas dessa utilização. Ferreira Gullar. o que aumenta a retenção de líquidos pelo organismo. utilizada na respiração celular. Questão Há diversas maneiras de o ser humano obter energia para seu próprio metabolismo utilizando energia armazenada na cana-de-açúcar.) Em usinas escuras. E a colonização da África antecedeu as relações comerciais entre esse continente e a Europa. flor que se dissolve na boca. D insolúvel em água. Este açúcar veio de uma usina de açúcar em Pernambuco ou no Estado do Rio e tampouco o fez o dono da usina. 1 caldo-de-cana 2 rapadura 3 açúcar 1 2 3 4 4 alimentos industrializados 4 4 etanol açúcar refinado 14 transporte/indústria O açúcar O branco açúcar que adoçará meu café nesta manhã de Ipanema não foi produzido por mim nem surgiu dentro do açucareiro por milagre. Toda Poesia. [dono da mercearia. Questão 16 A identidade negra não surge da tomada de consciência de uma diferença de pigmentação ou de uma diferença biológica entre populações negras e brancas e(ou) negras e amarelas. Este açúcar veio da mercearia da esquina e tampouco o fez o Oliveira. ao tráfico negreiro. B O primeiro passo para a abolição da escravatura foi a proibição do uso dos serviços das crianças nascidas em cativeiro. C os dois autores retratam dificuldades dos imigrantes na chegada ao Brasil.. B extinguiu a produção colonial baseada na escravidão e fundamentou a produção no trabalho livre. E Oswald de Andrade mostra que a condição de vida do imigrante era melhor que a dos exescravos. que investiu capitais em vários setores produtivos. integramo-nos como exportadores de produtos primários à divisão internacional do trabalho. S. Levando-se em consideração as afirmações acima. Paul Singer. — Buenos Aires é aqui! — Amontoados com trouxas. destacando o pioneirismo do imigrante. P. assinale a opção correta. ante feitores de espingarda ao ombro. sanfonas e baús. Isso atrasou o desenvolvimento de nossa economia por pelo menos uns oitenta anos.. In: I. J. das Letras. num carro de bois. ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 7 . Brasil: um século de transformações. C se tornou dependente da economia européia por realizar tardiamente sua industrialização em relação a outros países. é correto afirmar que o país A se industrializou rapidamente devido ao desenvolvimento alcançado no período colonial. D Antonio Rocco retrata de forma otimista a imigração.) E de fora vinham também os capitais que permitiam iniciar a construção de uma infraestrutura de serviços urbanos. 18 Abolição da escravatura 1850 Lei Eusébio de Queirós (fim do tráfico negreiro) 1871 Lei do Ventre Livre (liberdade para os filhos de escravos nascidos a partir dessa data) 1885 Lei dos Sexagenários (liberdade para os escravos maiores de 60 anos) 1888 Lei Áurea (abolição da escravatura) Levando-se em consideração o texto de Oswald de Andrade e a pintura de Antonio Rocco reproduzida acima. Pinheiro (Orgs. estruturada ao redor da Grã-Bretanha. C Antes que a compra de escravos no exterior fosse proibida. num silêncio de mato e de febre amarela. transportes e comunicações. Willheim. B a pintura confirma a visão do texto quanto à imigração de argentinos para o Brasil.Questão 17 Questão 19 Após a Independência. Questão Um dia. é correto afirmar que A a visão da imigração presente na pintura é trágica e. ENEM 2007 Considerando a linha do tempo acima e o processo de abolição da escravatura no Brasil. Marco Zero II – Chão. — É aqui! Buenos Aires é aqui! — Tinham trocado o rótulo das bagagens.). chegavam uma tarde nas senzalas donde acabava de sair o braço escravo. a Lei Eusébio de Queirós bloqueou a formulação de novas leis antiescravidão no Brasil. que pretos guiavam através do mato por estradas esburacadas. A O processo abolicionista foi rápido porque recebeu a adesão de todas as correntes políticas do país. E Ao abolir o tráfico negreiro. Oswald de Andrade. Sachs. otimista. tornando ilegal a escravidão no Brasil. 2001. Os imigrantes. Éramos um país essencialmente agrícola e tecnicamente atrasado por depender de produtores cativos. E teve sua industrialização estimulada pela Grã-Bretanha. Faziam suas necessidades nos trens dos animais onde iam. de plantas tropicais para a Europa e a América do Norte. Era do exterior que vinham os bens de consumo que fundamentavam um padrão de vida “civilizado”. de energia. a Lei Áurea concluiu o processo abolicionista. relativos à imigração européia para o Brasil. Pinacoteca do Estado de São Paulo. Não se poderia confiar a trabalhadores forçados outros instrumentos de produção que os mais toscos e baratos. p. Evolução da economia e vinculação internacional. decidiu-se pela libertação dos cativos mais velhos. (. marca que distinguia as classes cultas e “naturalmente” dominantes do povaréu primitivo e miserável. desciam em fila. 1991. Antonio Rocco. D Assinada pela princesa Isabel. D se tornou dependente do capital estrangeiro. que foi introduzido no país sem trazer ganhos para a infraestrutura de serviços urbanos. Formavam militarmente nas madrugadas do terreiro homens e mulheres. O Brasil especializou-se na produção. O atraso econômico forçou o Brasil a se voltar para fora. os imigrantes aglomerados na amurada da proa chegavam à fedentina quente de um porto. com braço escravo importado da África. Santos. Rio de Janeiro: Globo. 1910. São Paulo: Cia. relativas à estrutura econômica do Brasil por ocasião da independência política (1822). no texto. Jogavam-nos num pavilhão comum em São Paulo. 80. Mário [de Andrade] Renato Lemos. assinale a opção correta. tal a rapidez da vitória de Israel.. D E ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 8 ENEM 2007 . 2004. a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. In: Wladimir Pomar. gaúchos. forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel. a concordância entre Mário de Andrade e Drummond quanto ao caráter inovador de Vargas. Achei graça e gozei com o seu entusiasmo pela candidatura Getúlio Vargas – João Pessoa. Esses conceitos revolucionários que ecoavam o Iluminismo foram retomados com maior vigor e amplitude treze anos mais tarde. 2003 (com adaptações). O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias. Em 4 de julho de 1776. porém me afasta do meu país e da candidatura aceitável. está claro) fica manchada por essas pazes fragílimas de governistas mineiros. em 1789. ato que atingia interesses anglofranceses e israelenses. trocados. a Revolução Francesa abriu o caminho para as independências das colônias ibéricas situadas na América. que revidou de forma arrasadora. Tanto nos EUA quanto na França. eu contemplo numa torcida apenas simpática a candidatura Getúlio Vargas. que antes desejara tanto.Questão 20 Questão 21 São Paulo... as treze colônias que vieram inicialmente a constituir os Estados Unidos da América (EUA) declaravam sua independência e justificavam a ruptura do Pacto Colonial. A partir do texto acima. C A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que. B Na segunda metade dos anos 1960. o otimismo de Mário de Andrade em relação a Getúlio Vargas. a discordância entre Mário de Andrade e Drummond sobre a importância da aliança entre Vargas e o paulista Júlio Prestes nas eleições presidenciais. B Em 1947. Vitorioso.. assinale a opção correta. 22 Questão Acerca da crise política ocorrida em fins da Primeira República. Mas pra mim. Eu. Israel mantém suas dimensões territoriais tal como estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU. presentemente. A segunda guerra (Suez. 305. A A independência dos EUA e a Revolução Francesa integravam B C D E Getúlio Vargas. essa candidatura (única aceitável. A recusa árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes. foi oficialmente instalado o Estado de Israel. Carlos [Drummond de Andrade]. Israel passou a controlar a Península do Sinai. quando os judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia do Perdão). Tudo isso não me entristece. Mas veja como estamos. Afirmavam que o poder dos governantes. aos quais cabia a defesa daqueles direitos. D A ação dos governos de Washington e de Moscou foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim ao primeiro conflito árabeisraelense. O processo revolucionário francês identificou-se com o movimento de independência norte-americana no apoio ao absolutismo esclarecido. E Apesar das sucessivas vitórias militares. as teses iluministas sustentavam a luta pelo reconhecimento dos direitos considerados essenciais à dignidade humana.. C A A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências européias no Oriente Médio. 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal. 18 de agosto de 1929.). Ao romper o Pacto Colonial. Bem traçadas linhas: a história do Brasil em cartas pessoais. Continuo reconhecendo a existência de males necessários. Em palavras profundamente subversivas para a época. (. na França. Em 6 de outubro de 1973. derivava dos governados. afirmavam a igualdade dos homens e apregoavam como seus direitos inalienáveis: o direito à vida. Repito: única o mesmo contexto histórico. com democráticos paulistas (que pararam de atacar o Bernardes) e oposicionistas cariocas e gaúchos. a Revolução Francesa exerceu forte influência no desencadeamento da independência norteamericana. paraibanos (. Por ter sido pioneira. Apresentação da coleção. mas se baseavam em princípios e ideais opostos. São Paulo: UNESP. a veneração de Drummond e Mário de Andrade ao gaúcho Getúlio Vargas.. a partir de decisão da ONU. que se recusara a fazer alianças políticas para vencer as eleições. acerca da independência dos EUA e da Revolução Francesa. Revolução Chinesa. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo. quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense. Israel obteve rápida vitória. Esse entusiasmo devia ser meu e sou eu que conservo o ceticismo que deveria ser de você. É. que se aliou à oligarquia cafeeira de São Paulo. p. a carta do paulista Mário de Andrade ao mineiro Carlos Drummond de Andrade revela A a simpatia de Drummond pela candidatura Vargas e o desencanto de Mário de Andrade com as composições políticas sustentadas por Vargas. Rio de Janeiro: Bom Texto.).. Emília Viotti da Costa. à liberdade e à busca da felicidade. Considerando o texto acima. concluído em 22 de outubro.. que fez uma ampla aliança para derrotar a oligarquia mineira. ficando perrengue. tanques e depósitos de barro. aegypti Questão 25 tipos de reservatórios 2000 2001 1.191 436 2. 40. garrafas. 25%. piscina e outros total 895 6. mandava o próprio chamar o doutor e. Antigamente.000. maior que 15.178 38.444 3. na segunda versão. os meninos.658 46.962 pneu tambor/tanque/depósito de barro vaso de planta material de construção/peça de carro garrafa/lata/plástico poço/cisterna caixa d’água recipiente natural. Poesia completa e prosa. de forma genérica. Rio de Janeiro: Companhia José Aguilar.000 e menor que 10. mapeou os tipos de reservatório onde esse mosquito era encontrado. de 2000 a 2002.689 2..000. vermes (. maior que 10.000. construções sintáticas. A tabela abaixo mostra parte dos dados coletados nessa pesquisa. tempo necessário para 70 que a quantidade original do 60 fármaco no organismo se 50 reduza à metade. D.059 275 1. de cápsulas ou pílulas fedorentas. teria sido encontrado. A B C D E menor que 5. aegypti observada de 2001 para 2002.000 e menor que 20. 1. RASCUNHO O texto acima está escrito em linguagem de uma época passada. Doença nefasta era a phtísica. Doença nefasta era a tuberculose. se uma dose desse antibiótico for injetada às 12 h em um paciente. depois. população de A.059 A duração do efeito 100 de alguns fármacos está 90 relacionada à sua meia80 vida.604 2002 974 32.658 58. o alvo inicial para a redução mais rápida dos focos do mosquito vetor da dengue nesse município deveria ser constituído por A meia-vida do antibiótico amoxicilina é de 1 hora. vasos de plantas. Wannma. Farmacologia Clínica. feia era o gálico. materiais de construção e peças de carro. os sobrados tinham assombrações. em linguagem atual. um número total de mosquitos Antigamente Acontecia o indivíduo apanhar constipação. Antigamente Acontecia o indivíduo apanhar um resfriado. p. 15%. tambores. maior que 20. 50%.º 5. ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 9 .) Comparando-se esses dois textos.184. os sobrados tinham assombrações..000. F. Observe uma outra versão. ficando mal.Texto para as questões 23 e 24 O Aedes aegypti é vetor transmissor da dengue. armadilha. Uma pesquisa feita em São Luís – MA. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. de cápsulas ou pílulas fedorentas.. maior que 5.000 e menor que 15. 24 A B C D E 10%./2004 (com adaptações).1992.399 276 1. 20. ir à farmácia para aviar a receita.855 456 271 675 44 248 615 10. mandava o próprio chamar o doutor e. out. ir à botica para aviar a receita.100 428 1. feia era a sífilis. vol. p. O gráfico acima representa. o percentual dessa dose que restará em seu organismo às 13 h 30 min será aproximadamente de A B C D E pneus e caixas d’água. Fuchs e Cher l.014 1.) Carlos Drummond de Andrade. fonética. verifica-se que. % de fármaco no organismo Caderno Saúde Pública. em 2003.. Rio de Janeiro. 26 Questão Questão Se mantido o percentual de redução da população total de A. n. os meninos. regência verbal. latas e plásticos. Questão 23 De acordo com essa pesquisa. Antigamente. depois. lombrigas (. 35%. poços e cisternas. pontuação. o que acontece com a quantidade de fármaco no organismo humano ao longo do tempo. a quantidade de 20 fármaco existente no 10 organismo no final do 0 intervalo é igual a 50% da 0 1 2 3 4 5 6 7 número de meias-vidas quantidade no início desse intervalo.000. houve mudanças relativas a A B C D E ENEM 2007 vocabulário.787 1. Assim. A cada 40 intervalo de tempo correspondente a uma meia30 vida. Dados atuais apontam que a porcentagem de dependentes de álcool subiu para 15%. E Questão Considerando-se verifica-se que a linguagem desses dois textos. a criança adquire anticorpos importantes que a defendem de doenças típicas da primeira infância. Questão Há cerca de dez anos. Um silêncio imenso dormia à beira do rio Uraricoera.Textos para as questões 27 e 28 Questão 29 O canto do guerreiro Aqui na floresta Dos ventos batida.7 75. como demonstra a presença do narrador. B a linguagem utilizada no primeiro texto é coloquial.7 54. que produz do açúcar ao álcool combustível./2006 e Internet: <www. Estima-se que o país gaste 7. movimenta 3. Macunaíma (Epílogo) Acabou-se a história e morreu a vitória. os versos em primeira pessoa revelam que os indígenas podiam expressar-se poeticamente. A a função da linguagem centrada no receptor está ausente tanto no primeiro quanto no segundo texto. enquanto. aqueles matos misteriosos. as perguntas “— Quem há. Ao ingerir leite materno. a porcentagem de mães que. está ausente no primeiro. ouvi-me.1% da população masculina e 5.3% do PIB por ano para tratar de problemas relacionados ao alcoolismo. ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 10 . centra-se na forma de organização da linguagem e.8 Ministério da Saúde. Dera tangolomângolo na tribo Tapanhumas e os filhos dela se acabaram de um em um. 28 D E C Questão D A tabela abaixo representa. como eu sou? Quem vibra o tacape Com mais valentia? Quem golpes daria Fatais. Guerreiros. assim como o modernista. a abordagem da temática adotada no texto escrito em versos é discriminatória em relação aos povos indígenas do Brasil. Aqueles lugares.2% de estudantes da educação básica da rede pública brasileira já haviam feito uso de álcool. conclui-se que A o país. — Ouvi meu cantar. Nordeste.9 38. Esse índice. a tabela mostra que. no primeiro texto... Centro-Oeste. C há. v.alcoolismo. o aumento do número de brasileiros dependentes de álcool acarreta decréscimo no percentual do PIB gasto no tratamento dessas pessoas. o aumento na porcentagem de brasileiros dependentes de álcool deveu-se.2 83. mas foram silenciados pela colonização. em 2005.8 77. predomina a linguagem formal.5% do PIB. no relato de informações reais.8 38. A partir dos dados acima. no segundo. E a função da linguagem centrada na primeira pessoa. Sul. — Quem há. Façanhas de bravos Não geram escravos. as mulheres representam metade da população brasileira dependente de álcool. dividido por gênero. como eu sou?” (1. gasta o dobro do que movimenta para produzir bebida alcoólica. Nesse sentido.2 47. apontava que 17. Revista Brasileira de Psiquiatria. desde o tratamento de pacientes até a perda da produtividade no trabalho. em cada um dos textos. Nenhum conhecido sobre a terra não sabia nem falar da tribo nem contar aqueles casos tão pançudos. 28. como eu dou? — Guerreiros. região Norte Nordeste Sudeste Sul Centro-Oeste período de aleitamento até o 4. a utilização de pelo menos uma palavra de origem indígena. as crianças brasileiras que estavam mais protegidas dessas doenças eram as da região D a função da linguagem. Valente na guerra. em 2005. aqueles campos. Que estimem a vida Sem guerra e lidar. Sudeste.º 4. o texto romântico. 30 27 A leitura comparativa dos dois textos acima indica que C A ambos têm como tema a figura do indígena brasileiro B apresentada de forma realista e heróica. ENEM 2007 A B C D E Norte. dez.o texto) expressam diferentes visões da realidade indígena brasileira. para tratar pessoas com problemas provocados B pelo alcoolismo. Quem podia saber do Herói? Mário de Andrade. — Ouvi-me. amamentavam seus filhos nos primeiros meses de vida. percentualmente. 2005. n. furos puxadouros arrastadouros meios-barrancos. Não havia mais ninguém lá. Não havia mais ninguém lá. como símbolo máximo do nacionalismo romântico.º mês (em %) de 9 meses a 1 ano (em %) 85.1 73.o texto) e “Quem podia saber do Herói?” (2. aborda o extermínio dos povos indígenas como resultado do processo de colonização no Brasil. basicamente. nas diversas regiões do Brasil. outro choque: a pesquisa evidenciou que 41.2% da população brasileira poderiam ser considerados dependentes de álcool. como eu sou? Gonçalves Dias.br> (com adaptações). ao crescimento da indústria do álcool. Quem há.com. no segundo texto. estimava-se que 11.6 37.7% da população feminina eram consumidores da bebida. tudo era solidão do deserto. predominante no segundo texto. o elevado percentual de estudantes que já consumiram bebida alcoólica é indicativo de que o consumo do álcool é problema que deve ser enfrentado pela sociedade. Quando analisada a distribuição etária desse consumo. no segundo. A indústria do álcool no Brasil. Selecionando-se aleatoriamente uma das cinco peixarias pesquisadas. gametogênese. Paulo. em cada localidade. gemulação e partenogênese. Questão São características do tipo de reprodução representado na tirinha: A simplicidade. a unidade da escala de tempo que descreve o movimento do vírus da gripe da região Norte para a região Sul do Brasil é A B C D E ano. mês.Questão 31 Questão 33 Os mapas abaixo apresentam informações acerca dos índices de infecção por leishmaniose tegumentar americana (LTA) em 1985 e 1999. Caderno Ciência. Questão O caminho do vírus Como o patógeno da gripe se espalha no Brasil 15 ºC 12 9 Temperatura do pescado nas peixarias 14. índice de infecção por LTA devido às intensas campanhas de saúde. minuto.9 Norte Nordeste 6 3 Região Norte: pico em abril Região Nordeste: pico entre abril e maio Região Centro-Oeste: dados escassos Centro-Oeste 2.0 13. 6 ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 11 ENEM 2007 . mutação e evolução lenta. hora. B C D E 32 permuta de material gênico variabilidade genética. Vá Pentear Macacos! São Paulo: Devir. O gráfico apresenta resultados de um estudo acerca da temperatura de peixes frescos vendidos em cinco peixarias. 2004. No mapa. Folha de S. O ideal é que esses peixes sejam vendidos com temperaturas entre 2 ºC e 4 ºC.5 8. 3 C 1 . segundo. 0 Sul Região Sudeste: pico entre junho e julho Região Sul: pico em julho Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (com adaptações). Ministério da Saúde.2 10. variabilidade genética. E o aumento da infecção por LTA no Rio Grande do Sul resultou da proliferação do roedor que transmite essa enfermidade. 5 E 1 . conclui-se que A o índice de infecção por LTA em Minas Gerais elevouB o estado de Mato Grosso apresentou diminuição do se muito nesse período. A partir da leitura dos mapas acima. 9/6/2007 (com adaptações). descreve-se a disseminação do vírus da gripe no Brasil. rapidez. D o índice de infecção por LTA no Maranhão diminuiu em virtude das fortes secas que assolaram o estado nesse período.3 I II III IV V O tamanho dos círculos corresponde à intensidade da epidemia no período de pico. troca de material gênico complexidade. Uma das principais causas da degradação de peixes frescos é a contaminação por bactérias. em 2007. clonagem. a probabilidade de ela vender peixes frescos na condição ideal é igual a A 1 . simplicidade e semelhança genética. 2 B 1 . C a expansão geográfica da LTA ocorreu no sentido norte-sul como resultado do processo predatório de colonização. 4 D 1 . 34 e e No mapa a seguir. Fernando Gonsales. Suponha.a posição no ranking B C D E A o aumento da produtividade foi acompanhado da redução de mais de 70% dos custos de mão-de-obra. pode-se considerar fator relevante para o aumento da produtividade na agricultura estadunidense. biotecnologia e maquinário especializado. E o aumento da produtividade foi diretamente proporcional à redução das despesas de capital. observa-se que É título adequado para a matéria jornalística em que o gráfico acima seja apresentado: A Apicultura: Brasil ocupa a 33. por exemplo.200 mL AZEITE 400 mL AZEITE 400 mL 300 mL AZEITE 1.... jun. verificou-se grande aumento da produtividade agrícola nos Estados Unidos da América (EUA). p. Questão A respeito da agricultura estadunidense no período de 1948 a 2004.. tais como expansão do uso de fertilizantes e pesticidas.o lugar no ranking ENEM 2007 ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 12 . causa dificuldades em algumas situações. no período de 1948 a 2004.a etapa do procedimento? 100 mL 700 mL 400 mL AZEITE 900 mL AZE ITE 300 mL A 200 mL AZE ITE 900 mL 200 mL AZEITE 200 mL 100 mL B 400 mL AZE ITE E C Questão Scientific American Brasil. 36 2. o aumento da oferta de empregos. no período compreendido entre 1948 e 2004.. a redução dos custos de material.a 80 4.. 33 Brasil posição dos países de acordo com a produção em 2005 Globo Rural.ª etapa 900 mL 300 mL AZE ITE 2. Considere que ele não disponha de instrumento de medida e decida resolver o problema utilizando apenas a lata e as duas garrafas. tendo sido omitida a 5. Isso se deveu a diversos fatores. As etapas do procedimento utilizado por ele estão ilustradas nas figuras a seguir.ª etapa ? 6.a 55 15.ª etapa Qual das situações ilustradas a seguir corresponde à 5.ª etapa AZEITE 3. Questão 35 38 produção de mel (em milhares de toneladas) Com base nas informações acima./2007. C a mundial de produção de mel — as abelhas estão desaparecendo no país O milagre do mel: a apicultura se expande e coloca o país entre os seis primeiros no ranking mundial de produção Pescadores do mel: Brasil explora regiões de mangue para produção do mel e ultrapassa a Argentina no ranking mundial Sabor bem brasileiro: Brasil inunda o mercado mundial com a produção de 15 mil toneladas de mel em 2005 Sabor de mel: China é o gigante na produção de mel no mundo e o Brasil está em 15. com capacidade para 500 mL e 800 mL cada./2007. deixando cheia a garrafa maior. produtividade total da agricultura dos EUA apresentou crescimento superior a 200%..a etapa.a 82 3. D a taxa de crescimento das despesas de capital manteve-se constante entre as décadas de 70 e 90. 1.a China EUA Argentina Turquia México . ao mesmo tempo em que traz benefícios.Texto para as questões 35 e 36 Questão 37 Aumento de produtividade Nos últimos 60 anos. O gráfico abaixo apresenta dados referentes à agricultura desse país.ª etapa 100 mL AZEITE ? D 300 mL ? 5..a 276 A B C D E o aumento do uso da terra..200 mL e queira guardar o restante do azeite em duas garrafas.ª etapa 4. 200 175 150 125 mudanças desde 1948 (%) 100 75 50 25 0 –25 –50 –75 1950 1960 1970 1980 ano 1990 2000 custos de mão-de-obra uso da terra despesas de capital custos de material produtividade total da agricultura dos EUA A diversidade de formas geométricas espaciais criadas pelo homem. B o valor mínimo dos custos de material ocorreu entre as décadas de 70 e 80. 1. 19 (com adaptações). o aumento do uso de tecnologias. a redução do uso de agrotóxicos. que um cozinheiro precise utilizar exatamente 100 mL de azeite de uma lata que contenha 1.a 75 5. jun. Isso ocorre porque o gelo marinho. 2004. ENEM 2007 ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 13 contribuição efetiva (ºC) . visto que eles se adaptam rapidamente às mudanças nas condições climáticas.6 0. atividade vulcânica.edu>. conforme mostrado na legenda do gráfico. a água salgada penetrou nos rios e mangues da região. A existência de água em estado sólido constitui fator crucial para a manutenção da vida em alguns biomas. Devido ao aquecimento global e à conseqüente diminuição da cobertura de gelo no Ártico. n. mudanças climáticas permite o surgimento de novas espécies. A maior parte da população local foi prejudicada.3 0. contribuíram de forma efetiva e positiva para aumentar a temperatura atmosférica: A B C D E apenas em I.2 0. apenas em II. Se a neve não derrete a tempo. atividade solar e gases estufa. O lado positivo da situação termina por aí. I II III O aumento da temperatura global interfere no ciclo da água na península antártica. possibilitou a criação de crustáceos. apenas em I e II. mas. B alerta para prejuízos que o aquecimento global pode C ressalta que o aumento da temperatura decorrente de acarretar à biodiversidade no Ártico. A B C D E aerossóis. aerossóis. os ovos se encharcam de água e goram. II e III. Scientific American Brasil. Globo Rural. está derretendo devido à elevação de temperatura.1 -0.3 1990 calculado Questão Nos últimos 50 anos. analise as seguintes afirmativas. A situação descrita acima retrata A o fortalecimento de atividades produtivas tradicionais B C D E 42 variação total na temperatura (ºC) em Bangladesh em decorrência dos efeitos do aquecimento global.5 0. a introdução de uma nova atividade produtiva que amplia a oferta de emprego. Essa umidade cai na forma de neve.2 -0. o que inviabilizou a agricultura. as temperaturas de inverno na península antártica subiram quase 6 oC. de outro lado.º 21. uma atividade até mais lucrativa.1 0 -0.1 0 (IV) (V) 1900 1930 1960 -0. Com a subida do nível do mar. responsáveis por boa parte da produção nacional. D mostra a importância das características das zonas frias para a manutenção de outros biomas na Terra. A contribuição efetiva de cada um desses cinco fatores isoladamente é mostrada na parte inferior do gráfico. certa espécie de pingüins precisa de solos nus para construir seus ninhos de pedregulhos. em I. Apesar de exímios nadadores. aumenta a distância que os ursos polares precisam nadar para encontrar alimentos.4 0. Os lençóis freáticos da região foram atingidos pela água salgada. gases estufa e ozônio.stanford. atividade solar.80 (com adaptações). de 1960 a 1990. já que os fazendeiros não precisam contratar mais mão-de-obra. a busca de investimentos mais rentáveis para Bangladesh crescer economicamente e competir no mercado internacional de grãos. Legenda: (I) gases estufa (IV) atividade vulcânica (II) atividade solar (V) aerossóis (III) ozônio Internet: <solar-center. atividade vulcânica e ozônio. É correto o que se afirma Os dados apresentados revelam que. E evidencia a autonomia dos seres vivos em relação ao habitat.2 0. A flora e a fauna do mangue vêm sendo afetadas pela nova composição da água. jun. Logo depois de chegar a essa região. a reestruturação de atividades produtivas como forma de enfrentar mudanças nas condições ambientais da região. o aquecimento tem aumentado a precipitação de neve. ozônio e gases estufa.3 0. 0. um dos países mais pobres da Ásia. o que aumentou o desemprego.6 0. Quando a neve finalmente derrete. aerossóis.5 0. o que permite que mais umidade escape para a atmosfera.1 -0. o dano ambiental provocado pela exploração mais intensa dos recursos naturais da região a partir do cultivo do camarão. A curva mais escura e contínua representa o resultado de um cálculo em que se considerou a soma de cinco fatores que influenciaram a temperatura média global de 1900 a 1990. que forma um manto impermeável sobre o oceano. Questão o qual decorre das variações climáticas. eles põem seus ovos sobre ela.Questão 39 Questão 41 Lucro na adversidade Os fazendeiros da região sudoeste de Bangladesh. p. A situação descrita acima A enfoca o problema da interrupção da cadeia alimentar.7 0.18 (com adaptações). estão tentando adaptar-se às mudanças acarretadas pelo aquecimento global. eles estão migrando para o cultivo do camarão. Ao contrário do esperado. O aquecimento global pode interferir no ciclo de vida de espécies típicas de região de clima polar. eles acabam morrendo afogados devido ao cansaço. apenas em II e III./2007. Antes acostumados a produzir arroz e vegetais. A partir do texto acima. 40 O gráfico abaixo ilustra o resultado de um estudo sobre o aquecimento global.2 (II) (III) (I) 0.4 0. p. atividade solar e atividade vulcânica. ano 2. ENEM 2007 ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 14 . porque o uso do filtro solar com FPS ≥ 20. A B C D E dura mais que uma tempestade magnética.Questão 43 água quente Y tanques pintados de preto Texto para as questões 45 e 46 O uso mais popular de energia solar está associado ao fornecimento de água quente para fins domésticos. que indica quantas vezes o tempo de exposição ao sol. Na situação apresentada. Os pais concordam que os meninos devem usar chapéu durante os passeios na praia. 3. Os filtros solares são produtos que podem ser aplicados sobre a pele para protegê-la da radiação solar. usando ou não filtro solar.ª ed. são maus B a cobertura de vidro deixa passar a energia luminosa e absorvedores de calor e reduzem as perdas de energia. olhos muito alta muito alta FPS ≥ 20 sensível e cabelos claros branca. Na figura ao lado. O gráfico abaixo mostra o tempo transcorrido desde a primeira detecção de uma explosão solar até a chegada dos diferentes tipos de perturbação e seus respectivos efeitos na Terra. B correta. p. chega à Terra depois da perturbação por raios X. porque o filtro solar com FPS ≥ 20 bloqueia o efeito benéfico do sol na recuperação da icterícia. por ser bom condutor de calor. o bebê deve usar filtro solar com FPS ≥ 20 e o seu irmão não deve usar filtro algum porque precisa tomar sol para se fortalecer. tem duração semelhante à da chegada à Terra de partículas de alta energia. evita queimaduras na pele. por serem de cor preta. permite que se mantenha constante a temperatura no interior da caixa. que se recupera de icterícia. D incorreta. pode ser aumentado com o uso do protetor solar. Questão 46 raios X efeito: primeiras alterações na ionosfera ondas de rádio perturbação efeito: interferência de rádio partículas de alta energia perturbação efeito: alteração na ionosfera polar plasma solar perturbação efeito: tempestade magnética Uma família de europeus escolheu as praias do Nordeste para uma temporada de férias. chega à Terra dez dias antes do plasma solar. porque o bebê loiro de olhos azuis tem a pele mais sensível que a de seu irmão. devem expor-se ao sol por menos tempo que pessoas de pele morena. os quais absorvem energia solar. é correto afirmar que a perturbação por ondas de rádio geradas em uma explosão solar A correta. tem duração maior que a da perturbação por raios X. divergem quanto ao uso do filtro solar. ambos loiros de olhos azuis. ano V. partículas carregadas de alta energia. estarão isentas do risco de queimaduras. Hinrichs e M. comparada à opinião da mãe. porque é recomendado que pessoas com olhos e cabelos claros usem filtro solar com FPS ≥ 20. 2004. Energia e meio ambiente. 529 (com adaptações)./2007 (com adaptações). e um bebê de 1 ano de idade. Fazem parte da família um garoto de 4 anos de idade. e essa sensibilidade depende das características da pele. sem o risco de vermelhidão. A tabela seguinte reúne informações encontradas em rótulos de filtros solares. D pessoas de pele amarela.gov> (com adaptações). Na opinião do pai. o que provoca efeitos danosos na Terra. Nesse sistema de aquecimento. E o vidro. C a água circula devido à variação de energia luminosa existente entre os pontos X e Y. Considerando-se o gráfico. com eficiência moderada. porque ele sugere que a família use chapéu durante todo o passeio na praia. é ilustrado um aquecedor de água constituído de dois tanques pretos dentro de uma caixa termicamente isolada e com cobertura de vidro. fev. 44 B o uso de filtro solar é recomendado para todos os tipos de pele exposta à radiação solar.sec. para o espaço. ao usarem filtro solar. Entretanto. Kleinbach. C correta. n. A eficácia dos filtros solares é definida pelo fator de proteção solar (FPS). D a camada refletiva tem como função armazenar energia luminosa. sensibilidade Questão vidraças duplas água fria X camada refletiva A. reduz a perda de energia térmica utilizada para o aquecimento. A pele humana é sensível à radiação solar. Explosões solares emitem radiações eletromagnéticas muito intensas e ejetam. E o período recomendado para que pessoas de pele negra se exponham ao sol é de 2 a 6 horas diárias. tipo de pele proteção FPS proteção a e outras recomendada recomendado queimaduras características extremamente branca. Escala de tempo das perturbações solares e seus efeitos perturbação C as pessoas de pele sensível devem expor-se 6 minutos ao sol antes de aplicarem o filtro solar. E incorreta. A mãe opina que os dois meninos devem usar filtro solar com FPS ≥ 20.o 55. a opinião do pai é Perturbação 1m inuto 10 m inutos 1 hora 10 h oras 1 dia 10 dias Internet: <www.. São Paulo: Thompson.noaa. A os tanques. Questão 45 As informações acima permitem afirmar que A as pessoas de pele muito sensível. olhos e cabelos muito sensível alta 12 ≤ FPS < 20 alta próximos do claro morena ou sensível moderada 6 ≤ FPS < 12 moderada amarela pouco negra baixa 2 ≤ FPS < 6 baixa sensível ProTeste. é correto afirmar que A a extinção do minério decorrente das medidas B C D E adotadas pela metrópole portuguesa para explorar as riquezas minerais. a necessidade de investimentos no setor de saúde tende a diminuir na medida em que aumenta a população idosa. Hugo Pontes.000 0 500. 1 Questão 2. quando um deles joga lixo no quintal do vizinho.000.000 500. mais lixo cada um de seus habitantes produz. o planalto de Poços de Caldas não serve mais.500. as chamadas operações tapa-buracos. São Paulo: Scipione.000.000 1.500.000 1. “nunclemais”.000. A radioatividade e o lixo nuclear. A a expectativa de vida do brasileiro tende a aumentar B C na medida em que melhoram as condições de vida da população.000 0 500. o que caracteriza o chamado comércio internacional do lixo.000 população B C D E freqüentemente. solo e vegetação. Só mancha. ao aumento da diversidade de espécies e. 48 Pirâmide etária absoluta – 2010 idade (anos) 80 70 60 50 40 30 20 10 0 2.000 1. 2002. ao aumento da produtividade agrícola do solo.000.000 1. especialmente em Minas Gerais.000 1.000 2.000 1. portanto. esse material se deteriora e vaza. chumbo. o desenvolvimento tecnológico tem elevado a criação de produtos descartáveis.000. do poeta e do Brasil” está relacionada com A partir da comparação da pirâmide etária relativa a 1990 com as projeções para 2030 e considerando-se os processos de formação socioeconômica da população brasileira. desencadeadas com o objetivo de resolver problemas de manutenção das estradas que ligam as cidades mineiras.000 homens mulheres população Questão Um poeta habitante da cidade de Poços de Caldas – MG assim externou o que estava acontecendo em sua cidade: homens Pirâmide etária absoluta – 2030 idade (anos) 80 70 60 mulheres 50 40 30 20 10 0 Hoje. Calcula-se que 700 milhões de aparelhos celulares já foram jogados fora em todo o mundo. p.000 1. espalhando-se pela água. Além de o progresso elevar o volume de lixo. 4. O novo lixo contém mais mercúrio. extraídos do sítio eletrônico do IBGE.500. apresentam a distribuição da população brasileira por sexo e faixa etária no ano de 1990 e projeções dessa população para 2010 e 2030.500.000 500.000 1. Mas estão “tapando os buracos”. a taxa de mortalidade infantil tende a aumentar na medida em que aumenta o índice de desenvolvimento humano. 47-8 (com adaptações).000. As substâncias liberadas infiltram-se no solo e podem chegar aos lençóis freáticos ou a rios próximos. é correto afirmar que A as substâncias químicas encontradas no lixo levam.E. os problemas ambientais que podem ser causados quando se escolhe um local para enterrar ou depositar lixo tóxico. Pirâmide etária absoluta – 1990 idade (anos) 80 70 60 Quanto mais desenvolvida é uma nação. Quando a sociedade progride. a decisão tomada pelo governo brasileiro de receber o lixo tóxico oriundo de países do Cone Sul. a produção de lixo é inversamente proporcional ao nível de desenvolvimento econômico das sociedades. o tipo e a quantidade de lixo produzido pela sociedade independem de políticas de educação que proponham mudanças no padrão de consumo. Anuário Gestão Ambiental 2007.000 2. o computador.000.000 1.000. 2.000 população 49 Torta II – lixo radioativo de aspecto pastoso.000.500. o nível de instrução da população tende a diminuir na medida em que diminui a população. trazendo para cá “Torta II”1. ele também modifica a qualidade do material despejado.000 1. Minério acabou.Questão 47 Texto para as questões de 49 a 51 Os gráficos abaixo. p.000. ela troca a televisão.500. Abandonado nos lixões. ENEM 2007 D E ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 15 .000 2.000. A indignação que o poeta expressa no verso “Sentimentos mil: do povo. In: M.000.000 1. alumínio e bário.000 0 500. Sentimentos mil: do povo. Helene. a população do país tende a diminuir na medida em que a taxa de mortalidade diminui. compra mais brinquedos e aparelhos eletrônicos.000 500. aquele lixo do vizinho que você não gostaria de ver jogado no quintal da sua casa. homens 50 40 30 20 10 0 mulheres A respeito da produção de lixo e de sua relação com o ambiente.M. do poeta e do Brasil.000 1. o que evita a geração de lixo e resíduos químicos. a atitude de moradores que residem em casas próximas umas das outras. o desenvolvimento sustentável requer controle e monitoramento dos efeitos do lixo sobre espécies existentes em cursos d’água. fossilização samambaia. por geração espontânea. hierarquia entre seus membros. não pisava”. aquisição de características genéticas transmitidas aos descendentes em resposta a mudanças ambientais. 54 Questão processo de colonização do Brasil. É um processo evolutivo comum a plantas e animais vertebrados: A movimento de indivíduos ou de material genético entre B C D E populações. O espaço entre duas marcas consecutivas mostra uma pernada de 2.5 metros” C “O rastro difere do de um dinossauro nãonadador” D “são as unhas que penetram no barro — e não a pisada” E “o animal estava nadando sobre a água: só tocava o solo com as unhas” ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 16 . E maior que 370 milhões de habitantes. atualmente extintos. A pintura rupestre acima. Questão A o conflito entre os povos indígenas e os europeus durante o B a organização social e política de um povo indígena e a C aspectos da vida cotidiana de grupos que viveram durante a D os rituais que envolvem sacrifícios de grandes dinossauros E a constante guerra entre diferentes grupos paleoíndios da América durante o período colonial. C a população brasileira do sexo feminino será inferior a 2 milhões. E a população brasileira será inferior à população de 2010.Questão 50 Questão 53 Se for confirmada a tendência apresentada nos gráficos relativos à pirâmide etária. germinação de uma E germinação Questão semente. a população brasileira com até 80 anos de idade será. crescimento de uma árvore 55 de uma Qual dos seguintes fragmentos do texto. o que reduz a diversidade de genes e cromossomos. 52 Uma equipe de paleontólogos descobriu um rastro de dinossauro carnívoro e nadador. D a população brasileira com mais de 40 anos de idade será maior que em 2030. de novos indivíduos adaptados ao ambiente. B maior que 170 milhões e menor que 210 milhões de habitantes.noticias. crescimento de uma árvore de uma semente. Se forem confirmadas as projeções apresentadas. C maior que 210 milhões e menor que 290 milhões de habitantes. O rastro difere do de um dinossauro não-nadador: “são as unhas que penetram no barro — e não a pisada —.com.br> (com adaptações). fossilização de uma samambaia B fossilização de uma samambaia. germinação de uma semente C crescimento de uma árvore. Fenômenos biológicos podem ocorrer em diferentes escalas de tempo. A germinação de uma semente. em 2050. D maior que 290 milhões e menor que 370 milhões de habitantes. A a população brasileira com 80 anos de idade será composta por mais homens que mulheres. considerado isoladamente. expressa A menor que 170 milhões de habitantes. germinação de uma semente. é variável relevante para se estimar o tamanho do dinossauro nadador mencionado? As mudanças evolutivas dos organismos resultam de alguns processos comuns à maioria dos seres vivos. chamada pré-história do Brasil. em 2030. Internet: <www. afirmam os paleontólogos. sobrevivência de indivíduos portadores de determinadas características genéticas em ambientes específicos. Internet: <www. no norte da Espanha. aparecimento. recombinação de genes presentes em cromossomos do mesmo tipo durante a fase da esporulação.betocelli. Assinale a opção que ordena exemplos de fenômenos biológicos. O rastro completo tem comprimento igual a 15 metros e consiste de vários pares simétricos de duas marcas de três arranhões cada uma.5 metros.com>. conservadas em arenito. ENEM 2007 A “O rastro completo tem 15 metros de comprimento” B “O espaço entre duas marcas consecutivas mostra uma pernada de 2. crescimento de uma árvore. Questão 51 Pintura rupestre da Toca do Pajaú – PI.uol. fossilização de uma samambaia D fossilização de uma samambaia. o que demonstra que o animal estava nadando sobre a água: só tocava o solo com as unhas. que é um patrimônio cultural brasileiro. crescimento de uma árvore. do mais lento para o mais rápido. B a maioria da população brasileira terá menos de 25 anos de idade. respectivamente. D a economia obtida com o uso de etanol como combustível. O’neill (Orgs. São indispensáveis à execução do “programa” mencionado acima processos relacionados a metabolismo. especialmente nos EUA. parte da energia desperdiçada no ato de caminhar. M. A meta desse programa é a auto-replicação de todos os componentes do sistema. Brasil e Estados Unidos da América (EUA) produziram. O quadro abaixo apresenta alguns índices relativos ao processo de obtenção de álcool nesses dois países. superando-a em mais do dobro de litros de álcool produzido por hectare. respectivamente. térmica e cinética. pretende-se aproveitar. radiante e elétrica.77 caloria de etanol US$ 0. p. O compartimento de carga é suspenso por molas colocadas na vertical. 57 O sobe-e-desce dos quadris faz a mochila gerar eletricidade balanço energético Questão custo de produção/litro preço de venda/litro Questão Globo Rural. O. 1997 (com adaptações). n.600 kcal positivo: gasta-se 1 caloria de combustível fóssil para a produção de 3. os quadris sobem e descem em média cinco centímetros./2007 (com adaptações). nas duas situações. C a substituição da gasolina pelo etanol em veículos As energias I e II. o uso da cana-de-açúcar é A mais eficiente. Com o projeto de mochila ilustrado acima. fotossíntese. o Se comparado com o uso do milho como matéria-prima na obtenção do etanol. jun. mais eficiente. Durante a caminhada. respiração celular e digestão de constituintes dos alimentos. incluindo-se a duplicação do próprio programa ou mais precisamente do material no qual o programa está inscrito. fizeram os olhos do mundo se voltarem para os combustíveis renováveis. 69 (com adaptações). vem sendo utilizada para a conservação do meio ambiente. sonora e térmica. representadas no esquema acima. juntos. Líderes na produção e no consumo de etanol. principalmente para o etanol. pois gasta-se menos energia fóssil para se produzir 1 litro de álcool a partir do milho do que para produzi-lo a partir da cana. Os EUA utilizam o milho como matéria-prima para a produção desse álcool. menos eficiente.92 A fotossíntese. somadas ao anseio pela diminuição da dependência do petróleo. Murphy e l. as diferenças entre o preço de venda do litro do álcool e o custo de sua produção se equiparam. O que é vida? 50 anos depois — especulações sobre o futuro da biologia. menos eficiente. respiração e alterações na seqüência de B C D E bases nitrogenadas do código genético. pois o balanço energético para se produzir o etanol a partir da cana é menor que o balanço energético para produzi-lo a partir do milho. duplicação do DNA e excreção de compostos nitrogenados. 1.). é correto afirmar que A o cultivo de milho ou de cana-de-açúcar favorece o aumento da biodiversidade.864. igualmente eficiente. excreção de compostos nitrogenados.45 US$ 0.28 US$ 0.Questão 56 Texto para as questões 58 e 59 As pressões ambientais pela redução na emissão de gás estufa. Cada reprodução pode estar associada a pequenas modificações do programa. cana produção de etanol gasto de energia fóssil para produzir 1 litro de álcool 8 mil litros/ha 1. duplicação do DNA e alterações na seqüência de bases nitrogenadas do código genético. pareamento de bases nitrogenadas e digestão de constituintes dos alimentos. autoreplicação e mutação. A energia produzida pelo vai-e-vem do compartimento de peso faz girar um motor conectado ao gerador de eletricidade. pois o custo de produção do litro de álcool a partir da cana é menor que o custo de produção a partir do milho. set. B o impacto ambiental da produção estadunidense de etanol é o mesmo da produção brasileira. podem ser identificadas. cerca de 35 bilhões de litros do produto em 2006. pois a produtividade do canavial é B Molas C Compartimento de carga D E Istoé. MOCHILA GERADORA DE ENERGIA 58 Gerador A mochila tem uma estrutura rígida semelhante à usada por alpinistas. duplicação do RNA. ao passo que o Brasil utiliza a cana-de-açúcar. São Paulo: UNESP.24 calorias de etanol US$ 0. respiração celular. térmica e elétrica. As transformações de energia envolvidas na produção de eletricidade enquanto uma pessoa caminha com essa mochila podem ser assim esquematizadas: maior que a do milharal. 59 Questão Considerando-se as informações do texto. ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 17 . por: milho 3 mil litros/ha 6. pois./2005. ENEM 2007 A B C D E cinética e elétrica.600 kcal negativo: gasta-se 1 caloria de combustível fóssil para a produção de 0.42 Todas as reações químicas de um ser vivo seguem um programa operado por uma central de informações. como automotores pode atenuar a tendência atual de aumento do efeito estufa. E a utilização de milho e de cana-de-açúcar para a produção de combustíveis renováveis favorece a preservação das características originais do solo. que podem ser exemplificados. na geração de energia elétrica para acionar dispositivos eletrônicos portáteis. 61 • • Questão consumo de energia (em kWh) 1.80 99.35 109.º da Lei das Águas? 76. Considere. A quanto mais uma máquina de lavar roupa economiza B água. Figura I D a água potável de mesa é adequada para o consumo humano porque apresenta extensa flora bacteriana. C água purificada adicionada de sais é um produto I II III IV V natural encontrado em algumas fontes específicas. para se garantir o C Manter o fornecimento de água apenas para aqueles abastecimento de água para consumo humano. proveniente de fontes naturais ou captada artificialmente. que pagam mais.80 215. IV a gestão dos recursos hídricos deve sempre proporcionar o uso múltiplo das águas. proveniente de fontes naturais ou captada artificialmente. Nessa situação. podendo ser gaseificada. A Manter a irrigação da lavoura. Gás natural. os seguintes fundamentos: I II a água é um bem de domínio público. o volume de água do rio tenha chegado ao nível crítico. dotado de valor econômico. conclui-se que A os três tipos de água descritos na legislação são potáveis.93 1. ainda. possui características que a tornam adequada ao consumo humano. qual das medidas abaixo estaria de acordo com o artigo 1. Com base nessas informações. Considere que um rio nasça em uma fazenda cuja única atividade produtiva seja a lavoura irrigada de milho e que a companhia de águas do município em que se encontra a fazenda colete água desse rio para abastecer a cidade. já que a água é bem dotado de valor econômico. até o esgotamento do rio. conclui-se que. consumo de água (em L) 325. Questão 63 O artigo 1. entre outros. a máquina que mais consome energia elétrica não é a que consome mais água. mais ela consome energia elétrica. As figuras acima apresentam dados referentes aos consumos de energia elétrica e de água relativos a cinco máquinas industriais de lavar roupa comercializadas no Brasil. a fim de que a água seja transferida para outros rios. Gasolina. que.24 0.º da Lei Federal n. D Manter o fornecimento de água tanto para a lavoura quanto para o consumo humano. quanto a rendimento econômico e ambiental. B toda água engarrafada vendida no comércio é água mineral. simultaneamente. a água é um recurso natural limitado. são tipos de água engarrafada que podem ser vendidos no comércio para o consumo humano: • água mineral: água que. água potável de mesa: água que. durante uma estiagem. com características que lhe conferem ação medicamentosa.433/1997 (Lei das Águas) estabelece. possui composição química ou propriedades físicas ou físico-químicas específicas. os usos prioritários dos recursos hídricos são o consumo humano e a dessedentação de animais. a máquina que menos consome energia elétrica não é a que consome menos água.83 Com base nessas informações. Vento. a máquina I é ideal. tornando-se insuficiente para garantir o consumo humano e a atividade agrícola mencionada.38 I II III IV V Figura II Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (com adaptações). Carvão mineral. III em situações de escassez.31 E a legislação brasileira reconhece que todos os tipos de água têm ação medicamentosa. A máquina ideal.º 9. a quantidade de energia elétrica consumida por uma máquina de lavar roupa é inversamente proporcional à quantidade de água consumida por ela.53 1. E Interromper o fornecimento de água para a lavoura e para o consumo humano. de acordo com a definição apresentada. água purificada adicionada de sais: água produzida artificialmente por meio da adição à água potável de sais de uso permitido. no conjunto pesquisado. menos energia e água. é aquela que gasta.94 0. ENEM 2007 pertence ao dono da fazenda.Questão 60 Questão 62 Qual das seguintes fontes de produção de energia é a mais recomendável para a diminuição dos gases causadores do aquecimento global? De acordo com a legislação brasileira. C D E ENEM 2007 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 18 . A B C D E Óleo diesel. pois a água do rio B Interromper a irrigação da lavoura. . MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ENEM 2007 GABARITOS OFICIAIS DAS QUESTÕES OBJETIVAS DA PROVA DO ENEM 2007 Aplicação: 26/08/2007 PROVA 1 ─ AMARELA Questão Gabarito Questão Gabarito Questão Gabarito Questão Gabarito 1 C 21 C 41 B 61 D 2 E 22 B 42 E 62 A 3 D 23 B 43 B 63 B 4 A 24 E 44 D 5 E 25 D 45 B 6 A 26 A 46 E 7 C 27 C 47 D 8 A 28 C 48 E 9 B 29 C 49 A 10 E 30 A 50 D 11 D 31 A 51 C 12 E 32 B 52 B 13 A 33 B 53 C 14 E 34 D 54 B 15 D 35 E 55 B 16 D 36 A 56 D 17 C 37 D 57 A 18 D 38 E 58 A 19 C 39 C 59 C 20 A 40 E 60 E 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 . Caso permaneça na sala por. 2 Verifique se o seu nome e o número de sua inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA e na FOLHA DE REDAÇÃO e se a cor de seu CADERNO DE QUESTÕES coincide com a indicada nesta capa e no rodapé de cada página. No CARTÃO-RESPOSTA. C. B. durante a realização da prova. 12 Você será excluído do exame caso: a) utilize. Em caso de divergência. Apenas uma responde adequadamente à questão. preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. incluído o de elaboração da redação. Você deve. b) ausente-se da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES. 4 – Rosa. Não dobre. Eles somente poderão ser substituídos caso estejam danificados na barra de reconhecimento para leitura óptica. Recomenda-se que você não ultrapasse o período de uma hora e meia para elaborar sua redação. marque. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. b) FOLHA DE REDAÇÃO para elaboração da redação proposta. além deste CADERNO DE QUESTÕES. entregue ao fiscal este CADERNO DE QUESTÕES. no mínimo. o CARTÃO-RESPOSTA. . 4 horas após o início da prova. marque. no espaço próprio. notifique imediatamente o fiscal. identificadas com as letras A. portanto. são apresentadas 5 opções. bem como rádios. D e E. sem deixar espaços em branco. por esse motivo. c) deixe de assinalar corretamente o campo do CARTÃORESPOSTA correspondente à cor de sua prova. 3 – Branca. a letra correspondente à opção escolhida para a resposta. assine seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA e da FOLHA DE REDAÇÃO. que contém a proposta de redação e 63 questões objetivas. headphones. antes do prazo estabelecido. 8 O tempo disponível para esta prova. 2 – Azul. é de cinco horas. Se você assinalar mais de uma opção de cor ou deixar todos os campos em branco. 11 Você somente poderá deixar o local de prova após decorridas 2 horas do início da aplicação da prova. e(ou) o CARTÃO-RESPOSTA e(ou) a FOLHA DE REDAÇÃO. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na avaliação. a lápis preto n. mesmo que uma das respostas esteja correta. para cada questão. 9 Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. A marcação em mais de uma opção anula a questão. 3 4 5 6 7 Para cada uma das questões objetivas. de preferência. você recebeu o seguinte material: a) CARTÃO-RESPOSTA destinado à marcação das respostas da parte objetiva da prova. de tinta preta. Após a conferência. não amasse nem manche o CARTÃORESPOSTA ou a FOLHA DE REDAÇÃO. a opção correspondente à cor de sua prova: 1 – Amarela. telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie. Preencha os campos de marcação completamente. necessita de maior tempo para a realização de suas atividades escolares disporá de 1 (uma) hora a mais para fazer a prova.° 2 ou caneta esferográfica de tinta preta. a FOLHA DE REDAÇÃO e assine a LISTA DE PRESENÇA. No CARTÃO-RESPOSTA. utilizando caneta esferográfica. gravadores. sua prova objetiva será anulada. assinalar apenas uma opção em cada questão. 10 Quando terminar a prova. desde que tenha comunicado previamente a sua necessidade ao INEP. máquinas e(ou) relógios de calcular. 1 Confira se. O inscrito com necessidades educacionais especiais que.LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES SEGUINTES. tenham sido sugeridas as ações a seguir: 1 suspender completa e imediatamente o desmatamento na Amazônia. utilizando-se recursos financeiros internacionais. O texto não deve ser escrito em forma de poema (versos) ou narração. sem ferir os direitos humanos. de maneira sustentável.O texto acima. que permaneceria proibido até que fossem identificadas áreas onde se poderia explorar. Observações: Seu texto deve ser escrito na modalidade padrão da língua portuguesa. Selecione. menciona a “máquina de chuva da Amazônia”. O texto com até 7 (sete) linhas escritas será considerado texto em branco. para manter essa “máquina de chuva” funcionando. Suponha que. que focaliza a relevância da região amazônica para o meio ambiente e para a economia brasileira. A redação deve ser passada a limpo na folha própria e escrita a tinta. O rascunho pode ser feito na última página deste Caderno. Ao desenvolver seu texto. organize e relacione argumentos. 3 aumentar a fiscalização e aplicar pesadas multas àqueles que promoverem desmatamentos não-autorizados. fatos e opiniões para defender seu ponto de vista. procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 1 x x x x x ENEM 2008 ENEM 2008 . madeira de florestas nativas. ressaltando as possibilidades e as limitações da ação escolhida. a seguir. redija um texto dissertativo. Escolha uma dessas ações e. 2 efetuar pagamentos a proprietários de terras para que deixem de desmatar a floresta. III e IV.yahoo. ao leste. III Na mitologia guarani. um dos problemas que os pecuaristas vêm enfrentando na Amazônia é a proibição do plantio de soja.. a mobilização de máquinas e de força humana torna o desmatamento mais caro que o aumento da produtividade de pastagens. I. No texto. A B C D E A palavra Cut’uxu é um regionalismo utilizado pelas populações próximas às aldeias indígenas. conclui-se que A B o desmatamento na Amazônia decorre principalmente da exploração ilegal de árvores de valor comercial. compõem a figura da Ema. Questão 1 Considerando a diversidade cultural focalizada no texto e nas figuras acima. em campo de visão ampliado. Segundo o mito guarani. É correto apenas o que se afirma em A B C D E I. posteriormente. ou Cut'uxu. Adicionalmente. o qual. a recuperação de áreas desmatadas e o aumento de produtividade das pastagens podem contribuir para a redução do desmatamento na Amazônia. Questão 2 Assinale a opção correta a respeito da linguagem empregada no texto A Ema.)” caracteriza registro oral. A ilustração a seguir é uma representação dos corpos celestes que constituem a constelação da Ema. predomina a linguagem coloquial porque ele consta de um almanaque. ou Cut'uxu. beberá toda a água do nosso planeta. o que estimula novos desmatamentos. II Em culturas indígenas e não-indígenas. IV As três Marias. A partir da situação-problema descrita. se ela se soltar.br> (com adaptações). Questão 3 Calcula-se que 78% do desmatamento na Amazônia tenha sido motivado pela pecuária — cerca de 35% do rebanho nacional está na região — e que pelo Almanaque BRASIL. o Cut'uxu tem a importante função de segurar a Ema para que seja preservada a água da Terra. Enquanto o custo médio para aumentar a produtividade de 1 hectare de pastagem é de 2 mil reais. o Cut’uxu segura a cabeça da ave para garantir a vida na Terra. Os tupisguaranis utilizam o Cut'uxu para se orientar e determinar a duração das noites e as estações do ano. funciona como parâmetro de orientação espacial. A ausência da palavra Ema no início do período “É limitada (. I.Texto para as questões 1 e 2 A Ema O surgimento da figura da Ema no céu. foi proibido em áreas de floresta.com. como povos de culturas não-indígenas percebem o espaço estelar em que a Ema é vista. Escorpião Internet: <geocities. a exemplo do que ocorreu em 2006 com o plantio da soja. 3/3/2008 e 9/6/2008 (com adaptações). estrelas da constelação de Órion. ENEM 2008 C D E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 2 . O autor se expressa em linguagem formal em todos os períodos do texto. madeireiras retiram as árvores de valor A próxima figura mostra. o superavit comercial decorrente da exportação de carne produzida na Amazônia compensa a possível degradação ambiental. II e IV. indica o início do inverno para os índios do sul do Brasil e o começo da estação seca para os do norte. na segunda quinzena de junho. no anoitecer. porque.. I A mitologia guarani relaciona a presença da Ema no firmamento às mudanças das estações do ano. A palavra Cut’uxu está destacada em itálico porque integra o vocabulário da linguagem informal. II e III. o custo para derrubar igual área de floresta é estimado em 800 reais. maio/2007 (com adaptações). Órion Cruzeiro do Sul comercial que foram abatidas para a criação de pastagens. Os pecuaristas sabem que problemas ambientais como esses podem provocar restrições à pecuária nessas áreas. o Cruzeiro do Sul. menos 50 milhões de hectares de pastos são pouco produtivos. avalie as seguintes afirmativas. na percepção indígena. É limitada pelas constelações de Escorpião e do Cruzeiro do Sul. II e III. Época. É correto o que se afirma em A B C D E I. ao longo dos últimos 30 anos. Na Amazônia. ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 3 ENEM 2008 . as quais crescem até se precipitarem como chuva. levados de Mato Grosso pela Funai. terem participado do ritual da dança da chuva. fundamentalmente A B C da produção de CO2 oriundo da respiração das árvores.000 km2. p. devido a uma série de processos físicos. D das nuvens de maior altitude. II e III. apenas./1998 (com adaptações). dos seres humanos à Amazônia. no período de 1988 a 2008.º 11. a área desmatada por ano foi maior entre 1994 e 1995 que entre 1997 e 1998.000 20. Paulo Artaxo et al. o vapor de água se condensa. tem a função de intervir no ciclo da água. A chuva durou três horas em todo o estado e as previsões indicam que continuará pelo menos até amanhã. apenas. das queimadas. em km2. Na floresta Amazônica. apenas. exportando as partículas contidas no interior das gotas de chuva. de altitude. que consiste em uma minúscula partícula em suspensão no ar. em larga escala. II A existência da dança da chuva em algumas culturas está relacionada à importância do ciclo da água para a vida. provocando o seu aquecimento. I e II. As nuvens altas são carregadas por ventos mais intensos. da transpiração e da liberação de aerossóis que atuam como NCNs. Na Amazônia. I No ritual indígena. o que torna mais difícil a formação de nuvens. I. O mecanismo da floresta para fazer chover. a principal fonte natural de NCN é a própria vegetação. km 2 Os ingredientes que compõem uma gotícula de nuvem são o vapor de água e um núcleo de condensação de nuvens (NCN). cresce até 30. será possível acabar de vez com o incêndio que ontem completou 63 dias e devastou parte das florestas do estado. modificam as características físicas e químicas da atmosfera amazônica./2003. apenas. praticamente no mesmo lugar em que foram 10. que. cuja taxa de precipitação é uma das mais altas do mundo. a dança da chuva. abr. mais que constituir uma manifestação artística. 1993 e 1994 é maior que 60. 38-45 (com adaptações). As chuvas de nuvens baixas. As emissões de poluentes atmosféricos pelas queimadas. As informações do gráfico indicam que A B C D E o maior desmatamento ocorreu em 2004. horas depois de os pajés caiapós Mantii e Kucrit. Em torno desse núcleo. parte dos ciclos naturais está sendo alterada. avalie as afirmativas seguintes. em Boa Vista. aerossóis. na estação chuvosa. 5 Questão Um jornal de circulação nacional publicou a seguinte notícia: Choveu torrencialmente na madrugada de ontem em Roraima. Fonte: MMA. ano 1. à superfície. Com isso. que produzem gotículas microscópicas de água. da evaporação. n. na época da seca. o total de área desmatada em 1992. In: Scientific American Brasil.Questão 4 Questão 6 O gráfico abaixo mostra a área desmatada da Amazônia. o ciclo hidrológico depende Considerando a situação descrita. a área desmatada a cada ano manteve-se constante entre 1998 e 2001. III Uma das informações do texto pode ser expressa em linguagem científica da seguinte forma: a dança da chuva seria efetiva se provocasse a precipitação das gotículas de água das nuvens. Jornal do Brasil. E da intervenção humana. formando uma gotícula microscópica. abr. Com a chegada. e viajam centenas de quilômetros de seu local de origem. a área desmatada foi menor em 1997 que em 2007. o ciclo de evaporação e precipitação natural é altamente eficiente. devolvem os NCNs. a cada ano. com modificação do perfil natural da variação da temperatura com a altura. mediante ações que modificam as características físicas e químicas da atmosfera da região. III. que trazem para a floresta NCNs produzidos a centenas de quilômetros de seu local de origem. II e III.000 precipitar-se como chuva.000 0 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 ano gerados pela floresta. dano ou destruição dos recursos naturais. comercialmente frutas e sementes Nessa situação hipotética. Ao discutir a aplicação de recursos disponíveis para o desenvolvimento de determinada região. chove. mantendo ciclos de evaporação e condensação que fazem a umidade chegar a milhares de quilômetros no interior do continente. o Parque Nacional do Morro do Pindaré. a bacia amazônica. há floresta. Verifica-se. isto é. Novos estudos sugerem que elas sejam potentes reguladores do clima. Ź Ź o projeto II inclui a construção de uma escola e de um centro de vivência. porém. 9 D Questão Ź o projeto I consiste de pesquisas científicas embasadas exclusivamente na observação de animais. Considerando essas informações. alcança poucas centenas de quilômetros. analise a seguinte situação hipotética. a Mata Atlântica e o Pampa. por exemplo. as unidades de uso sustentável. a floresta cresce. e de uma unidade de uso sustentável. a equipe resolveu levar adiante três projetos: E C B Ministério do Meio Ambiente. As florestas crescem onde chove. Analisando-se os dados do gráfico acima. constata-se que A o equilíbrio entre unidades de conservação de proteção integral e de uso sustentável já atingido garante a preservação presente e futura da Amazônia. é possível desenvolver tanto na unidade de proteção integral quanto na de uso sustentável A B C D E apenas o projeto I. que as chuvas sobre florestas nativas não dependem da proximidade do oceano. define dois tipos de áreas protegidas. há floresta. ao provocarem um fluxo de umidade para o interior dos continentes. 2008. 368-9 (com adaptações). apresentam proporção maior de unidades de proteção integral que de unidades de uso sustentável. Nesse caso.985/2000. ou chove onde crescem as florestas? De acordo com o texto. Cadastro Nacional de Unidades de Conservação. a Floresta Nacional do Sabiá. A B C D E onde chove. em locais onde não há florestas. tem por função compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parcela dos recursos naturais. coleta. admitindo-se apenas o uso indireto dos seus recursos naturais. p. Instituto Socioambiental. o estabelecimento de unidades de conservação deve ser incentivado para a preservação dos recursos hídricos e a manutenção da biodiversidade. aquele que não envolve consumo. apenas os projetos I e II. onde a floresta cresce. onde há oceano. essa “bomba” consegue devolver rapidamente a água para o ar. a sustentabilidade do Pantanal é inatingível. o projeto III promove a organização de uma comunidade extrativista que poderá coletar e explorar nativas. que remetem a critérios e objetivos no estabelecimento de unidades de conservação no Brasil.Questão 7 Questão 8 A Lei Federal n. Esta evidência aponta para a existência de uma poderosa “bomba biótica de umidade” em lugares como. tem por objetivo preservar a natureza. apesar da chuva. organizações civis. mais diversos e complexos biomas do planeta. permite-se a exploração do ambiente de maneira a garantir a perenidade dos recursos ambientais renováveis e dos processos ecológicos. Nobre. as condições de aridez e a pequena diversidade biológica observadas na Caatinga explicam por que a área destinada à proteção integral desse bioma é menor que a dos demais biomas brasileiros. só chove onde há floresta. apenas os projetos II e III. Depois das discussões. que instituiu o sistema nacional de unidades de conservação. ENEM 2008 ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 4 . o Cerrado. A. biomas mais intensamente modificados pela ação humana. as quais são evaporadores otimizados. as unidades de proteção integral. Devido à grande e densa área de folhas. apenas o projeto III. As florestas tropicais estão entre os maiores. universidade e governo resolveram investir na utilização de uma unidade de proteção integral. Almanaque Brasil Socioambiental. O primeiro. de forma socialmente justa e economicamente viável. no interior do continente. O segundo. fazendo com que essas áreas de floresta não sofram variações extremas de temperatura e tenham umidade suficiente para promover a vida. mantendo-se a biodiversidade e os demais atributos ecológicos. Um fluxo puramente físico de umidade do oceano para o continente.º 9. razão pela qual não foram criadas unidades de uso sustentável nesse bioma. todos os três projetos. D. atendendo-se à lei mencionada acima. é a vez do jogador que utiliza os círculos. Se. ficamos na seguinte encruzilhada: se não há tucanos-toco. mas seus ovos são muito predados.7) “Que. o destino” (v. B A oposição entre a Colônia e a Metrópole.. Que chega a ter mais preço. em um tabuleiro 3×3. 4 Torno a ver-vos. o lisonjeiro encanto. esse jogador pode posicionar a peça no tabuleiro de A B C D E uma só maneira. A B C o manduvi depende diretamente tanto do tucano-toco como da arara-azul para sua sobrevivência. na última estrofe. o lisonjeiro encanto. por sua vez. entre Corino. As peças do quebra-cabeça são o tucano-toco. assinale a opção correta acerca da relação entre o poema e o momento histórico de sua produção. Considere as regras do jogo-da-velha e o fato de que. 13 Assinale a opção que apresenta um verso do soneto de Cláudio Manoel da Costa em que o poeta se dirige ao seu interlocutor. a conservação das araras-azuis depende também da conservação dos tucanos-toco. o principal dispersor de suas sementes. horizontalmente ou na diagonal. os manduvis se extinguem. apesar de estes serem predadores daquelas. a arara-azul e o manduvi.com> (com adaptações). por outro lado. duas maneiras distintas. o destino Aqui me torna a pôr nestes outeiros. originado na Inglaterra.6) “Vendo correr os míseros vaqueiros” (v. à transformação do pranto em alegria. A Os “montes” e “outeiros”. na natureza. In: Domício Proença Filho. Então. Vence o primeiro que alinhar 3 peças. sendo. entre Corino. mencionados na primeira estrofe. são imagens relacionadas à Metrópole. é uma das poucas árvores onde as araras-azuis fazem seus ninhos.. C O bucolismo presente nas imagens do poema é elemento estético do Arcadismo que evidencia a preocupação do poeta árcade em realizar uma representação literária realista da vida nacional. Vendo correr os míseros vaqueiros Atrás de seu cansado desatino. No tabuleiro representado ao lado. ó montes. Até aqui. 2002. Questão D E Questão O jogo-da-velha é um jogo popular. Cláudio Manoel da Costa. e passa a vez para o adversário. neste momento. Onde um tempo os gabões deixei grosseiros Pelo traje da Corte. é formulação literária que reproduz a condição histórica paradoxalmente vantajosa da Colônia sobre a Metrópole.” (v. três maneiras distintas.” (v. revela uma contradição vivenciada pelo poeta. estão registradas as jogadas de dois adversários em um dado momento. devem conseguir alinhar verticalmente. rico e fino. por senhoras idosas que tinham dificuldades de visão e não conseguiam mais bordar. D A relação de vantagem da “choupana” sobre a “Cidade”. Aqui estou entre Almendro. Rio de Janeiro: Nova Aguilar.” (v. ao lugar onde o poeta se vestiu com traje “rico e fino”. a conservação da arara-azul exige a redução da população de manduvis e o aumento da população de tucanos-toco. eles dispersam as sementes dos manduvis. como núcleo do poema.1) “Aqui estou entre Almendro. cinco maneiras distintas. e isso afeta as araras-azuis. meus doces companheiros. O manduvi. há muitos tucanos-toco. Cada jogador. assim. Internet: <http://oglobo. a derrubada de manduvis em decorrência do desmatamento diminui a disponibilidade de locais para os tucanos fazerem seus ninhos. Se o bem desta choupana pode tanto. 3 peças de formato idêntico. 78-9. mas. ó montes. digere-as e torna-as inviáveis. da Cidade. Esse jogo consiste na disputa de dois adversários que. da Cidade. quatro maneiras distintas. em qualquer casa do tabuleiro. dividido entre a civilidade do mundo urbano da Metrópole e a rusticidade da terra da Colônia. pois não há dispersão de suas sementes e não surgem novos manduvinhos. coloca uma peça por vez. depois de engolir sementes de manduvi. p.globo.11) ENEM 2008 ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 5 . é justamente o tucano-toco o maior predador de ovos de arara-azul — mais da metade dos ovos das araras são predados pelos tucanos. à época em que foi criado. é um verdadeiro quebra-cabeça. na terceira estrofe. e as araras-azuis têm muito lugar para fazer seus ninhos. E A realidade de atraso social. ou seja. Observe que uma das peças tem formato de círculo e a outra tem a forma de um xis. tudo parece bem encaixado. após escolher o formato da peça com a qual irá jogar. Aqui descanse a louca fantasia.5) “Os meus fiéis. meus doces companheiros. A B C D E “Torno a ver-vos. o tucano-toco. E o que até agora se tornava em pranto Se converta em afetos de alegria. 11 Questão 12 Considerando o soneto de Cláudio Manoel da Costa e os elementos constitutivos do Arcadismo brasileiro. e mais valia Que. Para garantir a vitória na sua próxima jogada. O nome “velha” surgiu do fato de esse jogo ser praticado. A poesia dos inconfidentes. que não têm onde fazer seus ninhos. 7 10 13 De acordo com a situação descrita. Os meus fiéis. O tucano-toco é o único pássaro que consegue abrir o fruto e engolir a semente do manduvi. político e econômico do Brasil Colônia está representada esteticamente no poema pela referência.Questão 10 Texto para as questões 12 e 13 1 Um estudo recente feito no Pantanal dá uma boa idéia de como o equilíbrio entre as espécies. A partir da Lei n. os 24 fusos e o sistema de zonas de horas.° 11. De dominação. 12 h 8 min. no horário de Pequim. na Índia. a invenção foi usada em favor dos interesses da coroa inglesa. iniciou na Índia seus estudos sobre as impressões digitais ao tomar as impressões digitais dos nativos nos contratos que firmavam com o governo. Fernando de Noronha está no fuso 2. do dia 9 de agosto.55-6 (com adaptações). do dia 8 de agosto. do dia 8 de agosto de 2008. 1 h 8 min.. o horrível. que fica a oeste de Greenwich e tinha quatro fusos. como ilustra a seguinte evolução do ideograma . escolha a seqüência que poderia representar a evolução do ideograma chinês para a palavra luta. do dia 8 de agosto.. obtendo-se. para reconhecimento dos fugitivos. passa a ter somente 3 fusos horários.e ela me deu um anel mágico que me levou a um tesouro” “mas bandidos o roubaram e os persegui até a Etiópia. no fuso 8. na Índia. já que. aos registros de falecimentos e usou esse processo nas prisões inglesas. subtrai-se 1 hora.. soma-se 1 hora. De colonizador-colonizado. De médico-paciente. enumeram-se 12 fusos para leste e 12 fusos para oeste do fuso zero.br> (com adaptações). autenticar contratos.” “. Considerando-se que a cerimônia de abertura dos jogos tenha ocorrido às 20 h 8 min. Passando-se um meridiano pela linha mediana de cada fuso. realizada em Washington. ou coloquial. à sua utilização nos dois países asiáticos? A B C D De fraternidade. onde um dragão. médico de hospital em Tóquio.. a que horas os brasileiros que moram no estado do Amapá devem ter ligado seus televisores para assistir ao início da cerimônia de abertura? A B C D E 9 h 8 min. espertinho! Onde é que você esteve?!” “E lembre-se: se você disser uma mentira. da linguagem. 2. Aplicou-as. já que ambos visavam aos mesmos fins. o Brasil abrange os fusos 2.usp. Dick Browne. Internet: <www. outro inglês. os seus chifres cairão!” “Estou atrasado porque ajudei uma velhinha a atravessar a rua. A B C D E “Tá legal. esses desenhos alteraramse com o tempo. Que tipo de relação orientava os esforços que levaram à descoberta das impressões digitais pelos ingleses e. Questão A linguagem utilizada pelos chineses há milhares de anos é repleta de símbolos. 17 Questão William James Herschel. Em relação ao fuso zero. previu a possibilidade de se descobrir um criminoso pela identificação das linhas papilares e preconizou uma técnica para a tomada de impressões digitais. Essas impressões serviam de assinatura. já que Faulds usou a técnica para libertar os detidos nas prisões japonesas.fo. De controle cultural. que revelam parte da história desse povo.662/2008. L&PM pocket.Questão 14 Questão 16 O sistema de fusos horários foi proposto na Conferência Internacional do Meridiano.. para cada fuso a oeste do fuso zero. em 1884. já que Faulds trabalhava em um hospital de Tóquio. ou seja. Assinale o trecho do diálogo que apresenta um registro informal. cascos e cauda do animal. os ideogramas. já que os nativos puderam identificar os ingleses falecidos com mais facilidade. 15 h 8 min.” 15 A cidade de Pequim. que sediou os XXIX Jogos Olímpicos de Verão. Considerando o processo mencionado acima. Examinando impressões digitais em peças de cerâmica pré-histórica japonesa.. 3 e 4. A B C D E E ENEM 2008 ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 6 . v. utilizando-se de uma placa de estanho e de tinta de imprensa. assim. no fuso 4. Cada fuso corresponde a uma faixa de 15º entre dois meridianos. Naturalmente. então. 4 h 8 min. Para cada fuso a leste do fuso zero. e. do dia 8 de agosto. que significa cavalo e em que estão representados cabeça. Henry Faulds. posteriormente. O melhor de Hagar. o estado do Amapá está no fuso 3 e o Acre. O meridiano de Greenwich foi escolhido para ser a linha mediana do fuso zero. coletor do governo inglês. Os ideogramas primitivos são quase um desenho dos objetos representados. p. Por exemplo. do dia 9 de agosto. o Brasil. contribuiu para o estudo da datiloscopia. fica a leste de Greenwich. 12 cm2. a orientação para se evitar a pesca deve-se à necessidade de preservação dos peixes. que torna os produtos obsoletos em pouco tempo. Uma das estratégias utilizadas para diminuir o problema é acrescentar gás cloro à água. ao enviarem mercadorias recondicionadas para os países em desenvolvimento. causou. 4. Internet: <jbonline. uma redução do suprimento de água para as turbinas. como as exemplificadas nas figuras 2 e 3. no país. As autoridades locais estão armazenando centenas de toneladas de carvão. 19 Usada para dar estabilidade aos navios. mas acabam deteriorandose em lixões. um afluente do rio Amur. foi realizada uma conferência das Nações Unidas em que se discutiu o problema do lixo eletrônico. como o que ocorreu na hidrelétrica de Itaipu. Nessa ocasião.com> (com adaptações). destacou-se a necessidade de os países em desenvolvimento serem protegidos das doações nem sempre bem-intencionadas dos países mais ricos. porque seria decantado naturalmente no fundo do rio. introduziu uma espécie exógena na bacia ParanáParaguai. acarretando prejuízo de US$ 1 milhão por dia. A disseminação desse molusco e a ausência de predadores para conter o crescimento da população de moluscos causaram vários problemas. uma espécie de quebra-cabeça. 16 cm2. o excesso de mercadorias recondicionadas enviadas para os países em desenvolvimento é armazenado em lixões apropriados. por isso. O presidente da Agência Federal de Recursos de Água da Rússia garantiu que o benzeno não chegará aos dutos de água potável. o mexilhão dourado foi encontrado na bacia Paraná-Paraguai em 1991. é o de conquistar mercados consumidores para seus produtos. ao ser colocado na água.globo. O tangram é um jogo oriental antigo. é um fator que deve ser considerado em políticas ambientais. para a evolução delas. 8 cm2. 21 B C Questão Em 2006. n.Questão 18 Questão 20 A China comprometeu-se a indenizar a Rússia pelo derramamento de benzeno de uma indústria petroquímica chinesa no rio Songhua. mercúrio e outros materiais tóxicos. por meio do microrganismo invasor. é possível representar uma grande diversidade de formas. a poluição causada pelo derramamento de benzeno da indústria chinesa ficaria restrita ao rio Songhua. a exemplo do mexilhão dourado. que passou a compor a flora aquática nativa do lago da hidrelétrica de Itaipu. 14 cm2. Trazido para o Brasil pelos navios mercantes. motivou a utilização de um agente químico na água como uma das estratégias para diminuir a reprodução do mexilhão dourado. 1 paralelogramo e 1 quadrado. é correto afirmar que A B C D E o carvão mineral. o que reduz em cerca de 50% a taxa de reprodução da espécie. que faz parte da fronteira entre os dois países. trouxe da China um molusco. que se disseminou até ser controlada por seus predadores naturais. as mercadorias recondicionadas oriundas de países ricos melhoram muito o padrão de vida da população dos países em desenvolvimento. a água de lastro acarreta grave problema ambiental: ela introduz indevidamente. reage com o benzeno. que representa uma “casinha”. também denominado e-waste. D E Questão A discussão dos problemas associados ao e-waste leva à conclusão de que A os países que se encontram em processo de industrialização necessitam de matérias-primas recicladas oriundas dos países mais ricos.terra. molusco originário da China. GTÁGUAS.ª CCR. é igual a A B C D E 4 cm2. o benzeno é mais volátil que a água e. já que o mineral é considerado eficaz absorvente de benzeno. equipamentos eletrônicos chegam a países em desenvolvimento com o rótulo de “mercadorias recondicionadas”. o despejo da água de lastro A é ambientalmente benéfico por contribuir para a seleção natural das espécies e. o benzeno não contaminaria os dutos de água potável. maio/2007 (com adaptações). ano 1. B B A C Figura 1 Figura 2 Figura 3 D Se o lado AB do hexágono mostrado na figura 2 mede 2 cm. mas pediu à população que fervesse a água corrente e evitasse a pesca no rio Amur e seus afluentes. devido à paralisação do sistema.com. espécies indesejáveis do ponto de vista ecológico e sanitário. onde o mexilhão alterou a rotina de manutenção das turbinas. conseqüentemente. o objetivo dos países ricos. De acordo com as informações acima. o avanço rápido do desenvolvimento tecnológico. Internet: <g1. MPF. Utilizando-se todas as sete peças. Uma vez descartados ou doados. constituído de sete peças: 5 triângulos retângulos e isósceles. é necessário que esta seja fervida. eliminando-o. então a área da figura 3. na usina de Itaipu. Levando-se em conta as medidas adotadas para a minimização dos danos ao ambiente e à população. liberando chumbo. ENEM 2008 E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 7 . Essas peças são obtidas recortando-se um quadrado de acordo com o esquema da figura 1. cádmio.br> (com adaptações).º 2. ABDR (com adaptações). Princípios de Física. depois. O vapor de poços geotérmicos é separado da água e é utilizado no funcionamento de turbinas para gerar eletricidade. são destacados alguns processos envolvidos no fluxo de energia na atmosfera. incidente pelas nuvens 100% e pelo ar 30% energia irradiada para o espaço pela atmosfera 64% energia irradiada para o espaço pela superfície 6% Questão 24 A passagem de uma quantidade adequada de corrente elétrica pelo filamento de uma lâmpada deixa-o incandescente. E 75%. assim como todo o ciclo hidrológico. v. onde as temperaturas atingem 4. O gráfico abaixo mostra como a intensidade da luz emitida pela lâmpada está distribuída no espectro eletromagnético.0 1. Em fontes geotérmicas. Questão A energia geotérmica tem sua origem no núcleo derretido da Terra. a quantidade de radiação emitida para o espaço pela atmosfera é menor que a irradiada para o espaço pela superfície. Dos processos numerados no diagrama. A água quente pode ser utilizada para aquecimento direto ou em usinas de dessalinização. Ed. aquele que se relaciona mais diretamente com o nível dos reservatórios de usinas hidrelétricas é o de número A B C D E I.6 1. podem aproveitar a energia química transformada em térmica no processo de dessalinização. 2.2 0.12 (com adaptações). Na área delimitada pela linha tracejada.000 ºC. semelhantes os riscos decorrentes de ambas.6 0. pela área abaixo da parte da curva correspondente à faixa de luz visível e pela área abaixo de toda a curva. produzindo luz. respectivamente. em elétrica. depende muito da energia solar. à pressão ambiente. formando fontes ou gêiseres. Questão 22 A eficiência luminosa de uma lâmpada pode ser definida como a razão entre a quantidade de energia emitida na forma de luz visível e a quantidade total de energia gasta para o seu funcionamento. 25 Com base no diagrama acima. ENEM 2008 B C D E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 8 . a água.0 Comprimento de onda (Pm) III superfície IV V Raymong A. assemelham-se às usinas nucleares no que diz respeito à conversão de energia térmica em cinética e. em energia térmica. Jewett. a atmosfera absorve 70% da radiação solar incidente sobre a Terra. conclui-se que A B C D E a maior parte da radiação incidente sobre o planeta fica retida na atmosfera.4 0. transformam inicialmente a energia solar em energia cinética e. II. fig.4 1. Hinrichs e Merlin Kleinbach. 18. Serway e John W. a quantidade de energia refletida pelo ar. portanto. V. C 25%. Roger A. D 50%. de forma esquemática e simplificada. energia refletida radiação solar pela superfície. Ao ser liberada na superfície. IV. depois. aprisionada em um reservatório subterrâneo.8 1. Esse fenômeno.Diagrama para as questões 22 e 23 O diagrama abaixo representa. estendendo-se desde a região do ultravioleta (UV) até a região do infravermelho. a distribuição da energia proveniente do Sol sobre a atmosfera e a superfície terrestre. ela se vaporiza e se resfria. Energia e meio ambiente. Intensidade da radiação UV visível infravermelho (calor) I atmosfera radiação solar energia absorvida carregada energia diretamente radiação para cima absorvida carregada pela atmosfera pela água e para cima na formação de vapor pelo Co2 na pela 20% d’água atmosfera convecção II 6% 24% 14% 0. Essa energia é primeiramente produzida pela decomposição de materiais radiativos dentro do planeta. Depreende-se das informações acima que as usinas geotérmicas A utilizam a mesma fonte primária de energia que as usinas nucleares. 23 B 15%. a eficiência luminosa dessa lâmpada seria de aproximadamente A 10%. Admitindo-se que essas duas quantidades possam ser estimadas.8 2. mais da metade da radiação solar que é absorvida diretamente pelo solo é devolvida para a atmosfera. podendo atingir temperaturas de até 370 ºC sem entrar em ebulição. funcionam com base na conversão de energia potencial gravitacional em energia térmica. III. é aquecida pelas rochas ao redor e fica submetida a altas pressões. sendo. pelas nuvens e pelo solo é superior à absorvida pela superfície.2 1. Questão A chuva é o fenômeno natural responsável pela manutenção dos níveis adequados de água dos reservatórios das usinas hidrelétricas. econômicos: é baixo o custo da mineração e da produção de xisto. biocombustível utilizado em diferentes máquinas. Cerca de 30% do território brasileiro é constituído por terras impróprias para a agricultura. além das aplicações mostradas no esquema. mais que o dobro do que produz a Arábia Saudita atualmente. diversifica o uso de fontes alternativas de energia que reduzem os impactos da produção do etanol por meio da monocultura da cana-de-açúcar. mas também para acionar motores elétricos e aquecer recintos. políticos: a importação de xisto. mais conhecidos como xistos pirobetuminosos. que se processa na ausência de ar. como o Cerrado e a Mata Atlântica. O material produzido pelo processo esquematizado acima e utilizado para geração de energia é o A biodiesel. combustível economicamente mais viável. importação de biodiesel de países tropicais. etanol. notadamente os altos custos de mineração e de recuperação de solos minerados. mas aptas à exploração florestal. ENEM 2008 B C D E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 9 . regeneração das florestas nativas em biomas modificados pelo homem. A biodigestão anaeróbica. de todos os combustíveis fósseis derivados do petróleo. que causam fumaça e fuligem. embora seu uso demande troca de equipamentos. para geração de outro tipo de energia. produzido sem necessidade de oxigênio. Por ser fluido em temperatura ambiente. incentiva o setor econômico brasileiro a se adaptar ao uso de uma fonte de energia derivada de uma biomassa inesgotável. conforme regulamento. porém as dificuldades inerentes aos diversos processos. O xisto é mais leve que os óleos derivados de petróleo. técnicos: a fluidez do xisto facilita o processo de produção de óleo. ou seja. em 5% do consumo de derivados do petróleo. que. é matéria-prima na indústria de bebidas. permite a obtenção de energia e materiais que podem ser utilizados não só como fertilizante e combustível de veículos. para a formação de florestas energéticas. por biodiesel. fixado. que possa substituir parcial ou totalmente combustíveis de origem fóssil”./2002 (com adaptações). provoca uma redução de 5% na quantidade de carbono emitido pelos veículos automotores e colabora no controle do desmatamento. além de ser empregado na geração de energia elétrica.º 11. hidrogênio. Além da produção de celulose. 29 A substituição de alguns óleos derivados de petróleo pelo óleo derivado do xisto pode ser conveniente por motivos A B C D E ambientais: a exploração do xisto ocasiona pouca interferência no solo e no subsolo. biocombustível é “derivado de biomassa renovável para uso em motores a combustão interna com ignição por compressão ou. ampliará alianças com outros países. é utilizado como fertilizante.097/2005 dispõe sobre a introdução do biodiesel na matriz energética brasileira e fixa em 5%. aponta para pequena possibilidade de expansão do uso de biocombustíveis. substituição integral. obtido a partir da decomposição de matéria orgânica e(ou) por fermentação na presença de oxigênio. as vantagens da produção de energia a partir da biomassa incluem A B C D E implantação de florestas energéticas em todas as regiões brasileiras com igual custo ambiental e econômico. A utilização de metade dessa área. que. Internet: <www2. em volume. é mais facilmente manuseado e armazenado. de 120 milhões de hectares.com. As ações iniciais para a exploração de xistos pirobetuminosos são anteriores à exploração de petróleo. Desafios Internacionais para o século XXI. A introdução de biocombustíveis na matriz energética brasileira A colabora na redução dos efeitos da degradação ambiental global produzida pelo uso de combustíveis fósseis. para atender o mercado interno. 27 B C D E Questão Questão O potencial brasileiro para gerar energia a partir da biomassa não se limita a uma ampliação do Pró-álcool. o percentual mínimo obrigatório a ser adicionado ao óleo diesel vendido ao consumidor. De acordo com essa lei. O país pode substituir o óleo diesel de petróleo por grande variedade de óleos vegetais e explorar a alta produtividade das florestas tropicais plantadas. como os derivados do petróleo. A Lei Federal n. permitiria produção sustentada do equivalente a cerca de 5 bilhões de barris de petróleo por ano.br> (com adaptações). seu uso não implica investimento na troca de equipamentos e ainda reduz a emissão de particulados pesados. a utilização da biomassa permite a geração de energia elétrica por meio de termelétricas a lenha. gerador energia elétrica aquecedor substratos dejetos animais matéria orgânica descartada lixo orgânico biodigestor anaeróbico veículo fertilizante Para o Brasil.Questão 26 Questão 28 Um dos insumos energéticos que volta a ser considerado como opção para o fornecimento de petróleo é o aproveitamento das reservas de folhelhos pirobetuminosos. em que a produtividade das florestas seja mais alta. O Brasil detém a segunda maior reserva mundial de xisto. contribuíram para impedir que essa atividade se expandisse. carvão vegetal ou gás de madeira. por lei. ago. metanol. Seminário da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados. com elevado rendimento e baixo custo. estratégicos: a entrada do xisto no mercado é oportuna diante da possibilidade de aumento dos preços do petróleo. metano (CH4).petrobras. formação de florestas energéticas em terras impróprias para a agricultura. José Walter Bautista Vidal. de 1975 a 2005. no período de 1975 a 2005. houve aumento quase linear do consumo de energia elétrica. 1978 Balanço Energético Nacional. cedente Nosso número (=) Valor documento rascunho R$ 500. o custo médio por megawatt-hora de energia obtida após instalação de parques eólicos ser igual a 1. Época. M(x) = 500 + 10x. De acordo com o gráfico.4x. em que x é o número de dias em atraso. M(x) = 500 + 10. baixa disponibilidade de ventos que podem gerar energia elétrica.00 por megawatt-hora frente a R$ 150. a energia dos ventos é bastante competitiva.00 mais 40 centavos por dia de atraso. 1993 Questão 30 De acordo com o texto. M(x) = 510 + 0. mais rápida e significativa economia de energia. no país.4x.A. o setor energético brasileiro deverá preparar-se para suprir uma demanda total aproximada de A B C D E 405 GWh. Se M(x) é o valor. Pagável em qualquer agência bancária até a data de vencimento Escola de Ensino Médio 02/06/2008 Uso do banco Instruções Data documento Cedente vencimento 30/06/2008 Agência/cód. é totalmente segura e usa um tipo de matéria-prima infinita é a energia eólica.Texto para as questões 30 e 31 O gráfico a seguir ilustra a evolução do consumo de eletricidade no Brasil. O investimento para se construir uma hidrelétrica é de aproximadamente US$ 100 por quilowatt. 775 GWh. Brasília: MME. referente ao mês de junho de 2008. Banco S. 2002-2003. então A B C D E ENEM 2008 M(x) = 500 + 0. entre as razões que contribuem para a menor participação da energia eólica na matriz energética brasileira. o investimento por quilowatt exigido para a construção de parques eólicos ser de aproximadamente 20 vezes o necessário para a construção de hidrelétricas. de aproximadamente US$ 6 mil por quilowatt. Instalados os parques. que exigiu mudanças de hábitos da população brasileira e resultou na maior. que gera eletricidade a partir da força dos ventos. ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 10 . que responde por 80% da energia do Brasil. Questão A figura abaixo representa o boleto de cobrança da mensalidade de uma escola.00 por megawatt-hora das termelétricas. Os parques eólicos exigem investimento de cerca de US$ 2 mil por quilowatt e a construção de uma usina nuclear. da mensalidade a ser paga. em reais. custando R$ 200.2 multiplicado pelo custo médio do megawatt-hora obtido das hidrelétricas. 21/4/2008 (com adaptações). o investimento por quilowatt exigido para a construção de parques eólicos ser igual a 1/3 do necessário para a construção de usinas nucleares. 31 E Questão Observa-se que. 2000-2001.25% da energia consumida no país.00 por megawatt-hora das hidrelétricas e a R$ 600. Questão 32 400 350 300 250 200 150 100 70 50 19 81 CONSUMO DE ELETRICIDADE NO BRASIL 400 375 350 outr os in d u st rial 300 250 200 150 c o m e r c ia l resid en cial 1975 1 984 1 996 1 999 1 990 2 002 1 987 100 50 2005 Uma fonte de energia que não agride o ambiente. 1999-2000.00 (-) Descontos (-) Outras deduções (+) Mora/Multa (+) Outros acréscimos (=) Valor Cobrado Observação: no caso de pagamento em atraso. M(x) = 510 + 40x. o custo médio por megawatt-hora de energia obtida após instalação de parques eólicos ser igual a 1/3 do custo médio do megawatt-hora obtido das termelétricas. ela é a menos usada na matriz energética brasileira. houve um período crítico. No entanto. 2001-2002. inclui-se o fato de A B C D haver. 680 GWh. O Brasil é um país privilegiado por ter o tipo de ventilação necessária para produzi-la. conhecido como “apagão”. cobrar multa de R$ 10. 2003 (com adaptações). Todavia. Isso ocorre porque ela compete com uma usina mais barata e eficiente: a hidrelétrica. conclui-se que o “apagão” ocorreu no biênio A B C D E 1998-1999. em GWh. 750 GWh.4x. 33 A racionalização do uso da eletricidade faz parte dos programas oficiais do governo brasileiro desde 1980. 445 GWh. O Ministério de Minas e Energia estima que as turbinas eólicas produzam apenas 0. Se essa mesma tendência se mantiver até 2035. em quatro setores de consumo. Questão 34 Questão 37 O gráfico ao lado 10 km modela a distância percorrida.000 500 B E C rendimento médio Questão 38 produção (toneladas) rend. a área plantada decresceu a cada ano no período de 2001 a 2008. médio (kg/ha) Fonte: IBGE Questão 35 A análise dos dados mostrados no gráfico revela que A B C D E a produção em 2003 foi superior a 2.000 1. 1. 36 Jean-Baptiste Debret. sentimentos de angústia e inquietações que revelam as relações conflituosas entre senhores e escravos. identificam-se. Na obra Entrudo. A B C registram-se cenas da vida íntima dos senhores de engenho e suas relações com os escravos.000 toneladas de grãos.000. D E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 11 . nas fisionomias. for mantida nos próximos anos.000 500. em km. em hectares (ha).500 2. quando são percorridos 10 km? A B C D E carroça – semana carro – dia caminhada – hora bicicleta – minuto avião – segundo Os signos visuais. indicam algo e adquirem significado. estão especificados a produção brasileira de café.000. Café (em grão) — Brasil área plantada e produção 3. muitas vezes repetidas. 850 kg/ha.500.500 1. A escala de tempo a ser adotada para o eixo das 0 1 2 tempo abscissas depende da maneira como essa pessoa se desloca. Por exemplo. A D Gráfico para as questões 35 e 36 No gráfico a seguir.500. a área plantada em 2007 foi maior que a de 2001. como meios de comunicação. será aproximadamente de A B C D E 500 kg/ha.000 1. a produção brasileira foi crescente ao longo de todo o período observado. e o rendimento médio do plantio. sem delinear as figuras ou as fisionomias. 750 kg/ha. observa-se a composição harmoniosa e destacam-se as imagens que representam figuras humanas.250 kg/ha.000. os aumentos na produção correspondem a aumentos no rendimento médio do plantio. ENEM 2008 Questão Se a tendência de rendimento observada no gráfico. Entrudo.000 2. são classificados em categorias de acordo com seus significados. no período de 2001 a 2008. identifica-se a presença de traços marcantes do movimento artístico denominado Cubismo.000 2. constata-se que o artista utilizava a técnica do óleo sobre tela. escolha a opção que representa um signo da categoria dos indícios. Qual é a opção que apresenta a melhor associação entre meio ou forma de locomoção e unidade de tempo. 950 kg/ha. apresentada acima.000 2. de Jean-Baptiste Debret (1768-1848). nuvens negras indicam tempestade.000 1. em 2012.100. em toneladas. A categoria denominada indício corresponde aos signos visuais que têm origem em formas ou situações naturais ou casuais. a área plantada. em kg/ha. devido à ocorrência em circunstâncias idênticas. 1834. no período de 2001 a 2008. com pinceladas breves e manchas. por uma pessoa em certo período de tempo. então o rendimento médio do plantio do café. Com base nesse conceito. as quais.000 0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 área plantada (ha) 2008 3. 3. como as cheias regulares do rio Nilo. tudo perde. p. De acordo com o texto. 28/9/2007. por que ele se retrai e a sua corrente baixa. livro II. o rio Nilo não sobe. religiosa. É correto apenas o que se afirma em A B C D E I. Alguns gregos apresentam explicações para os fenômenos do rio Nilo. II.” Heródoto. pela palavra. o historiador grego Heródoto (484 – 420/30 a. II O argumento embasado na influência dos ventos do noroeste nas cheias do Nilo sustenta-se no fato de que. por estadistas e pela ação republicana contra a realeza. assim que termina esse número de dias.º) a ação da família imperial. 19-23. que fora apoiada por proprietários que haviam substituído os seus escravos por imigrantes. os outros rios que correm na direção contrária aos ventos deveriam apresentar os mesmos efeitos que o Nilo. Minha formação. 4. 2. com certa freqüência. 40 B C D Nessa passagem. Quem tudo quer. E Questão Exame.Questão 39 Questão 41 O abolicionista Joaquim Nabuco fez um resumo dos fatores que levaram à abolição da escravatura com as seguintes palavras: “Cinco ações ou concursos diferentes cooperaram para o resultado final: 1. Eles afirmam que os ventos do noroeste provocam a subida do rio. 2005. I e III.º) a ação política dos estadistas. ENEM 2008 Entre os seguintes ditos populares.C.) interessou-se por fenômenos que lhe pareceram incomuns. 2. associada a ações contra a organização escravista. com o auxílio de proprietários que libertavam seus escravos. partidária. Heródoto critica a explicação de alguns gregos para os fenômenos do rio Nilo. pelo sentimento. 5. de classes. Nem tudo que balança cai. do púlpito. Chicago: Encyclopaedia Britannica Inc. à medida que o movimento se precipitava. representando as concessões do governo. de menor corrente. o que resultou na adesão de estadistas republicanos na luta contra a realeza. dos meetings [reuniões públicas]. escreveu o seguinte: “Eu queria saber por que o Nilo sobe no começo do verão e subindo continua durante cem dias. I Para alguns gregos. tudo se alcança. associada a ações contra a organização escravista.ª ed. 144 (com adaptações). até um novo verão. sabotada por proprietários que buscavam manter o escravismo. qual deles melhor corresponde à figura acima? A B C D E Com perseverança. II e III. associada a ações contra a organização escravista. ações republicanas.º) o espírito daqueles que criavam a opinião pela idéia. ao impedir que suas águas corram para o mar.º) a ação coercitiva dos que se propunham a destruir materialmente o formidável aparelho da escravidão. Deus ajuda quem cedo madruga. esses ventos deixam de soprar. se os ventos do noroeste produzissem esse efeito. arrebatando os escravos ao poder dos senhores. A propósito do assunto. que foi seguida pela ajuda de proprietários que substituíam os escravos por assalariados. associada a ações contra a organização escravista. Não obstante. Cada macaco no seu galho. Ao visitar o Egito do seu tempo. associada a ações contra a organização escravista. posteriormente. da imprensa. e que a faziam valer por meio do Parlamento. 52-3 (com adaptações). p. com o auxílio de proprietários que mudavam seu foco de investimento e da ação da família imperial. quando os ventos param. São Paulo: Martin Claret. Além disso.). História (trad. o que provocou a adesão de estadistas e. dos tribunais. política. mesmo porque eles todos são pequenos.” Joaquim Nabuco. de estadistas e da ação da família imperial. sendo que permanece baixo o inverno inteiro. as cheias do Nilo devem-se ao fato de que suas águas são impedidas de correr para o mar pela força dos ventos do noroeste. Nesse texto. do ensino superior. 1990. III A explicação de alguns gregos para as cheias do Nilo baseava-se no fato de que fenômeno igual ocorria com rios de menor porte que seguiam na mesma direção dos ventos. julgue as afirmativas abaixo. Joaquim Nabuco afirma que a abolição da escravatura foi o resultado de uma luta A de idéias. ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 12 .º) a ação complementar dos próprios proprietários. iam libertando em massa as suas ‘fábricas’. sem que o rio pare de subir da forma habitual. I e II. que. com. Sérgio está com sobrepeso. p. E 4.5 2010 2020 2030 Almanaque Abril.2 altura (m) 1. séculos depois. C II e III.50 1. É correto apenas o que se afirma em A I e II.4 45 48. C 4.9 40 ou mais classificação magreza normalidade sobrepeso obesidade obesidade grave risco de doença elevado baixo elevado muito elevado muitíssimo elevado Internet: <www. quando os judeus viviam em regiões áridas. E III e IV. III A retirada da pele de uma porção cozida de carne escura de frango altera a quantidade de colesterol a ser ingerida.80 1. como o risco de doenças cardiovasculares. Maria está magra. conforme mostra a tabela abaixo.somatematica.0 previsão 5. já em 2008. 128 (com adaptações) De acordo com o gráfico. foi adotada. a população urbana mundial em 2020 corresponderá.3 2. II Uma porção de contrafilé cru possui.15. por árabes islamizados. que proíbe o consumo de carne de porco. ENEM 2008 ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 13 .0 3. há quem decida substituí-la por outros tipos de carne. aproximadamente. uma certeza de que do judaísmo surgiu o islamismo. pesquisas apontam efeitos prejudiciais que a carne bovina traz à saúde. n. que também eram povos do deserto.10.7 0 1950 1960 1970 1980 1990 2000 1. alimento carne de frango (branca) sem pele carne de frango (escura) sem pele pele de frango carne suína (bisteca) carne suína (toucinho) carne bovina (contrafilé) carne bovina (músculo) Os dados das tabelas indicam que A B C D E Cristina está dentro dos padrões de normalidade.00. a maioria das pessoas viverá na zona urbana. baseada em crescimento linear no período de 2008 a 2030. um indício de que a carne de porco era rejeitada em toda a Ásia. D II e IV. mas não corre risco de desenvolver doenças. I O risco de ocorrerem doenças cardiovasculares por ingestões habituais da mesma quantidade de carne é menor se esta for carne branca de frango do que se for toucinho. O quadro abaixo apresenta a quantidade de colesterol em diversos tipos de carne crua e cozida. Por outro lado.5 e 24.5 entre 18. Com base nessas informações.50 1. pela primeira vez na história das civilizações. Antônio está com sobrepeso e o risco de desenvolver doenças é muito elevado. Antônio e Sérgio. Estabelecida na Antiguidade.60 IMC 35 20 15 28 45 Questão Defende-se que a inclusão da carne bovina na dieta é importante. 45 colesterol (mg/100 g) cru cozido 58 80 104 49 54 51 52 75 124 139 97 56 66 67 Questão Revista PRO TESTE.Questão 42 Questão 44 Existe uma regra religiosa. Considere as seguintes informações a respeito de João. 43 O índice de massa corpórea (IMC) é uma medida que permite aos médicos fazer uma avaliação preliminar das condições físicas e do risco de uma pessoa desenvolver certas doenças. D 4./2006 (com adaptações). O gráfico a seguir mostra o crescimento da população urbana desde 1950. dez. B I e III. e apresenta uma previsão para 2030. Essa regra pode ser entendida como A B C D E uma demonstração de que o islamismo é um ramo do judaísmo tradicional. aproximadamente.0 4. uma prova de que a carne do porco era largamente consumida fora das regiões áridas. nome João Maria Cristina Antônio Sérgio peso (kg) 113. Devido aos teores de colesterol e de gordura. Uma pesquisa da ONU estima que.º 54.0 1. Maria. em bilhões de pessoas 5.0 2. Cristina. 2008. uma crença antiga de que o porco é um animal impuro. B 4.9 entre 30 e 39.br>. João está obeso e o risco de desenvolver doenças é muito elevado.9 entre 25 e 29. 50% de sua massa constituída de colesterol. como a de frango e a suína.3 1.9 3. IMC menos de 18.80 1.7 2. quando essa população era de 700 milhões de pessoas.50.25. a quantos bilhões de pessoas? A 4. avalie as afirmativas a seguir. IV A pequena diferença entre os teores de colesterol encontrados no toucinho cru e no cozido indica que esse tipo de alimento é pobre em água.0 1. aceita pelos praticantes do judaísmo e do islamismo. mas não corre risco de desenvolver doenças.6 63 115. por ser uma excelente fonte de proteínas.0 0. . Brasil. valer-se de tema do cotidiano como ponto de partida para a construção de texto que recebe tratamento estético. Tome nota dos seus nomes. construindo os personagens psicologicamente e revelando-os pouco a pouco. só há pulgas e ratos. pelo menos 50% das mortes na faixa etária de 15 a 29 anos ocorrem por agressões ou por causas externas de intenção indeterminada. Agora. mulheres e algodoeiros serão reduzidos a números e invertidos em estatísticas.datasus. para manter as pessoas informadas. (. 15 a 29 anos 30 a 59 anos 60 anos ou mais São Paulo vai se recensear. 49 B Questão C A Peste Negra dizimou boa parte da população européia. porque as vítimas eram poucas e identificáveis. em que há referência a um fato sócio-histórico — o recenseamento —. a "lei seca" pode mudar substancialmente os indicadores de mortalidade. 32-3 (fragmento). acidentes vasculares cerebrais. assim que essas fossas ficavam cheias. este papagaio.. pelas casas de barro e de cimento armado. se quiser. pelo cortiço e pelo hotel. cidadão. sugere que A B C D o flagelo da Peste Negra foi associado ao fim dos tempos. de maneira satírica. com efeitos sobre o crescimento das cidades. menor número de mortes que as doenças do aparelho respiratório. São Paulo: Ática.) E outro: — Dois. perguntando: — Quantos são aqui? Pergunta triste. Querendo levar todos. evocando imagens e buscando apresentar a idéia de uma coisa por meio de outra. Apesar dos aspectos polêmicos. de resto. Questão O limite de concentração de álcool etílico no sangue estabelecido para os motoristas revela que a nova legislação brasileira de trânsito é uma das mais rígidas do mundo. e todas eram jogadas em fossas cobertas com terra e. pelas pensões. somos dois. em faixas etárias selecionadas. In: William M. O homem do censo entrará pelos bangalôs. O fragmento acima.Questão 46 Figura para as questões 48 e 49 A figura abaixo apresenta dados percentuais que integram os Indicadores Básicos para a Saúde. a vida na cidade.) E morreram tantos que todos achavam que era o fim do mundo. Um homem dirá: — Aqui havia mulheres e criancinhas.. visando transmitir ensinamentos práticos do cotidiano.. doenças sexualmente transmissíveis.br> (com adaptações). é favor. ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 14 . conclui-se que A a proporção de mortes por doenças isquêmicas do coração é maior na faixa etária de 30 a 59 anos que na faixa etária dos 60 anos ou mais. 60 45 40 35 30 25 20 15 10 5 0 M1 M2 M3 M4 M5 M1 M6 M2 M7 M8 M8 M6 M9 M10 M11 Fonte: Ministério da Saúde/SUS. que assolou a Europa durante parte do século XIV. uma campanha educativa contra o consumo excessivo de bebidas alcoólicas teria menor impacto nos indicadores de mortalidade relativos às faixas etárias de 15 a 59 anos que na faixa etária de 60 anos ou mais. Bois. p.” Agnolo di Tura. pelo sobradinho e pelo apartamento. 47 Causas externas M1 agressões M2 acidentes de trânsito M3 causas externas de intenção indeterminada M4 lesões autoprovocadas voluntariamente M5 afogamentos e submersões acidentais Doenças do aparelho respiratório M10 doenças crônicas das vias aéreas inferiores M11 pneumonia Doenças do aparelho circulatório M6 doenças isquêmicas do coração M8 doenças cardiovasculares M9 outras doenças cardíacas Doenças do aparelho digestivo M7 doenças do fígado Internet: <tabnet. está! A sua saudade jamais sairá de meu quarto e de meu peito! Rubem Braga. evocar. Agnolo di Tura escreveu: “As pessoas morriam às centenas. Questão 48 Com base nos dados. no sexo masculino. manter-se fiel aos acontecimentos. The Black Death: a turning point in history? New York: HRW. houve substancial queda demográfica na Europa no período anterior à Peste. 1971 (com adaptações). disseminando o saber médico. tenho aqui esta mulher. Mas ela está aqui. as doenças do aparelho circulatório causam. um sobrevivente da Peste Negra. Para gostar de ler. na faixa etária de 60 anos ou mais. E eu enterrei meus cinco filhos com minhas próprias mãos (. A indagação atingirá a fauna e a flora domesticadas. a impressão causada pelo número de mortos não foi tão forte. contar história centrada na solução de um enigma. The Plague in Siena: An Italian Chronicle.gov. particularmente no que se refere a A B C D E gripe e pneumonia. Naturalmente o sr. o Ministério da Saúde deve atuar preferencialmente no combate e na prevenção de doenças do aparelho respiratório dos indivíduos na faixa etária de 15 a 59 anos. não a vê. 2004. Bowsky. agressões e acidentes de trânsito. Mortalidade proporcional em relação às principais causas (%). cavavam-se mais. 1998.. a Igreja buscou conter o medo da morte. Na cidade de Siena. doenças do aparelho urinário. O governo quer saber quantas pessoas governa. D E O testemunho de Agnolo di Tura. relativos às principais causas de mortalidade de pessoas do sexo masculino. v. retratando os personagens em um só tempo e um só espaço.. esta sogra e algumas baratas. ENEM 2008 E o drama vivido pelos sobreviventes era causado pelo fato de os cadáveres não serem enterrados. está. 3. O conhecimento médico da época não foi suficiente para conter a epidemia. apresenta característica marcante do gênero crônica ao A B C D E expressar o tema de forma abstrata. de dia e de noite. E outro: — Amigo. felizmente. as pessoas que declararam o desemprego como motivo para viver na rua também declararam a decepção amorosa. constatou-se que a maioria dessa população sabe ler e escrever (74%). interferem no fenótipo.0% Fundamental completo ou incompleto Nunca estudaram B C D E Istoé. sabe-se que 99% do genoma de um camundongo é igual ao do homem. B.000. que apenas 15. S. uma pesquisa nacional sobre a população que vive na rua.7% se diplomou. apesar das notáveis diferenças entre eles. uma enzima que sintetiza proteínas a partir da seqüência de aminoácidos que formam o gene.000. são aquelas que sabem ler e escrever. que. Outros dados da pesquisa são apresentados nos quadros abaixo.nlm. 7/5/2008. completo ou incompleto. em parceria com a ONU. Carroll et al. 0. Por que vive na rua? Alcoolismo/drogas Desemprego Problemas familiares Perda de moradia Decepção amorosa Escolaridade Questão 52 Define-se genoma como o conjunto de todo o material genético de uma espécie. De acordo com as informações acima. os projetos de seqüenciamento de genoma revelaram o contrário. Nesse levantamento.255 36% 30% 30% 20% 16% Internet: www.000 3. os genes associados à formação de estruturas similares às de outras espécies. o número de proteínas produzidas e a complexidade do organismo. Escolhendo-se ao acaso uma pessoa no grupo pesquisado e supondo-se que seja igual a 40% a probabilidade de que essa pessoa faça parte do conjunto P ou do conjunto Q. 20%.077 86. Questão 50 As informações apresentadas no texto são suficientes para se concluir que A B as pessoas que vivem na rua e sobrevivem de esmolas são aquelas que nunca estudaram.922 pessoas em 71 cidades brasileiras.114 109. As primeiras respostas começam a aparecer e já deixam claro que essa relação não existe.gov>. A região não-codificante do DNA pode ser responsável pelas diferenças marcantes no fenótipo porque contém A B C D E as seqüências de DNA que codificam proteínas responsáveis pela definição das formas do corpo. quanto mais complexo o organismo. mais da metade das pessoas que vivem na rua e que ingressaram no ensino superior se diplomou. 53 Questão C D E Questão No universo pesquisado. a produção de proteínas não está vinculada à molécula de DNA. jun.cbs. o tamanho do genoma não é diretamente proporcional ao número de proteínas produzidas pelo organismo.900.dk e <www.nih. Porém.000.ncbi. O jogo da evolução.dtu. Sabe-se também que os genes ocupam apenas cerca de 1.181 249. considere que P seja o conjunto das pessoas que vivem na rua por motivos de alcoolismo/drogas e Q seja o conjunto daquelas cujo motivo para viverem na rua é a decepção amorosa.454. In: Scientific American Brasil.1% vivem de esmolas e que. 51 o conjunto de genes de um organismo define o seu DNA.200.081 459. especulou-se sobre a possível relação entre o tamanho do genoma — medido pelo número de pares de bases (pb) —. existem pessoas que declararam mais de um motivo para estarem vivendo na rua.Texto para as questões 50 e 51 A vida na rua como ela é O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) realizou. Durante muito tempo.o de proteínas descritas 224. possivelmente.1% Superior completo ou incompleto 1. os cientistas acreditaram que variações anatômicas entre os animais fossem conseqüência de diferenças significativas entre seus genomas. são as moléculas de DNA. Como explicar.000 2. Durante muito tempo. entre os moradores de rua que ingressaram no ensino superior. as diferenças fenotípicas entre as diversas espécies animais? A resposta pode estar na região não-codificante do DNA. na maioria dos casos.000. como mostra a tabela abaixo.5% do DNA e que menos de 10% dos genes codificam proteínas que atuam na construção e na definição das formas do corpo.000. genomas com mais de um bilhão de pares de bases são encontrados apenas nos seres vertebrados. tendo sido ouvidas 31. 36%. maior o tamanho de seu genoma. centenas de aminoácidos que compõem a maioria de nossas proteínas. informações que. ENEM 2008 ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 15 . O restante. apesar de não serem traduzidas em seqüências de proteínas. constitui DNA não-codificante. A 58. 21 (com adaptações).000 3.000 n.400. 52%. espécie Oryza sativa Mus musculus Homo sapiens Rattus norvegicus Drosophila melanogaster nome comum arroz camundongo homem rato mosca-dafruta tamanho estimado do genoma (pb) 5.4% Médio completo ou incompleto 7. então a probabilidade de que ela faça parte do conjunto interseção de P e Q é igual a A B C D E 12%. p. Hoje./2008 (com adaptações). as pessoas que vivem na rua e cursaram o ensino fundamental. 16%.000 180. então.7% 15. 5 m3. A geometria fractal. comitivas e seus peões. estuda as propriedades e o comportamento dos fractais — objetos geométricos formados por repetições de padrões similares. tanto na chegada quanto na saída. para jantar ou dormir. no máximo. Nessa situação. ou seja. peão que marca as reses. os bois são contados. 4. 2. 20 vezes todos os dedos da mão direita. o marcador utilizou . O triângulo de Sierpinski. ENEM 2008 D D E E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 16 . vai marcando as talhas. determinada área de pasto cercada de arame.Questão 54 Questão 55 Fractal (do latim fractus. ano VI. e então os bois vão entrando aos poucos na área cercada. com 6 m de altura. uma das formas elementares da geometria fractal. os moradores das 900 casas abastecidas por esse reservatório tenham feito economia de 10% no consumo de água. Isso significa 1. Quando entra o último boi. quebrado) — objeto que pode ser dividido em partes que possuem semelhança com o objeto inicial. construa um triângulo em que cada lado tenha a metade do tamanho do lado do triângulo anterior e faça três cópias. Cada dedo da mão direita corresponde a 1 talha. A contagem de bois Em cada parada ou pouso.268 bois de acordo com o processo descrito acima. fração. Na porteira de entrada do potreiro. ou mangueira. o marcador diz: — Vinte e cinco talhas! E o condutor completa: — E dezoito cabeças.268 bois. 21/12/1952 (com adaptações).. Nesses lugares. os peões formam a seringa ou funil. o reservatório é suficiente para abastecer. ed. pode ser obtido por meio dos seguintes passos: 1. posicione essas cópias de maneira que cada triângulo tenha um vértice comum com um dos vértices de cada um dos outros dois triângulos. e da mão esquerda. In: O Estado de São Paulo. 3. no final do dia. para afinar a fila. a 5 talhas. 56 Questão A B A figura ao lado mostra um reservatório de água na forma de um cilindro circular reto. com o auxílio dos dedos das mãos. o condutor vai contando. 90 casas cujo consumo diário fosse de 450 litros. mas com raio da base 10% menor que o representado. todos os dedos da mão direita apenas uma vez..00. a figura 4 da seqüência apresentada acima é A B C D E 20 vezes todos os dedos da mão esquerda. todos os dedos da mão esquerda apenas uma vez. rente à cerca. conforme ilustra a figura 2. Figura 1 Figura 2 Figura 3 De acordo com o procedimento descrito.50. 900 casas cujo consumo médio diário é de 500 litros de água. O condutor conta 50 cabeças e grita: — Talha! O marcador. um certo dia. foi igual a 60 cm. comece com um triângulo equilátero (figura 1). um reservatório de mesma forma e altura. criada no século XX. por um dia. 63. a altura do nível da água que sobrou no reservatório. em frente a ele. 5 vezes todos os dedos da mão esquerda e 5 vezes todos os dedos da mão direita. Quando está completamente cheio. Boiada. 6m C Suponha que. há sempre um potreiro. quando a cerca é de madeira. os moradores dessas casas economizariam mais de R$ 200. A B C a quantidade de água economizada foi de 4. repita sucessivamente os passos 2 e 3 para cada cópia dos triângulos obtidos no passo 3 (figura 3). a quantidade de água economizada seria suficiente para abastecer. Do lado interno. após uma campanha de conscientização do uso da água. se o custo de 1 m3 de água para o consumidor fosse igual a R$ 2. Para contar os 1. teria água suficiente para abastecer todas as casas. está o marcador. livres da influência de temas e modelos não representativos da realidade nacional. as populações indígenas da América portuguesa A B C D E foram submetidas a um processo de doutrinação religiosa que não ocorreu com os indígenas da América inglesa. A B a presença de populações de grandes mamíferos herbívoros provoca o declínio das acácias. às doenças trazidas pelos brancos. Tanto na América inglesa quanto na portuguesa.br> (com adaptações). 59 ataque de besouros e outros insetos Questão preservação das acácias enfraquecimento das acácias Internet: <cienciahoje. que têm como modelo e origem as fontes da literatura e da cultura européia universalizada. nos seus contos. as formigas e as acácias é a mesma que ocorre entre qualquer predador e sua presa. infere-se que a velha Totonha NÃO SIM poda das acácias presença de herbívoros A acácias sem poda B maior produção de néctar menor produção de néctar C D domínio das formigas da espécie 1. do próprio romancista. Que talento ela possuía para contar as suas histórias. é possível identificar traços que revelam marcas do processo de colonização e de civilização do país. as acácias pareciam menos viçosas. e forca e adivinhações. Quando ela queria pintar um reino era como se estivesse falando dum engenho fabuloso.Questão 57 Questão 58 Um grupo de ecólogos esperava encontrar aumento de tamanho das acácias. Brancos e índios confrontaram-se muitas vezes e mantiveramse separados. 49-51 (com adaptações). p. sem nenhum dente na boca. Na América portuguesa. acácias Na construção da personagem “velha Totonha”. De acordo com as informações acima. em suas histórias. o qual pretende retratar a realidade brasileira de forma tão grandiosa quanto a européia. ENEM 2008 C D E ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 17 . e com uma voz que dava todos os tons às palavras! Havia sempre rei e rainha. imprime marcas da realidade local a suas narrativas. apesar de suas condições de vida e de trabalho. os besouros e as formigas da espécie 2 contribuem para a sobrevivência das acácias. A velha Totonha de quando em vez batia no engenho. retrata. O esquema a seguir mostra os resultados observados nessas duas áreas. a relação entre os animais herbívoros. o que os levou a compará-las com outras de duas áreas de savana: uma área na qual os herbívoros circulam livremente e fazem podas regulares nas acácias. com as suas maldades e as suas grandezas. mas que esquecem pelo desuso. Os rios e florestas por onde andavam os seus personagens se pareciam muito com a Paraíba e a Mata do Rolo. e a mestiçagem teve dimensões significativas. rios e florestas do Brasil. como os indígenas da América inglesa. José Lins do Rego. 1980. narrativas épicas e realistas da história do país colonizado. Rio de Janeiro: José Olympio. compõe. Para espanto dos cientistas. mantiveram sua cultura tão intacta quanto a dos indígenas da América inglesa. os hábitos de alimentação constituem um padrão de comportamento que os herbívoros aprendem pelo uso. E muito da vida. como girafas e elefantes. Menino de Engenho. que denotam que ela enfrenta situação econômica muito adversa. árvores preferidas de grandes mamíferos herbívoros africanos. O seu Barba-Azul era um senhor de engenho de Pernambuco. apesar de algumas iniciativas nesse sentido. Os índios não tinham defesas contra as doenças trazidas pelos brancos. a gente encontrava naqueles heróis e naqueles intrigantes.. ao incluir elementos fabulosos nos contos. foram derrotados pelas armas de fogo destes últimos e. Na América inglesa. resistiram. No processo de colonização das Américas. as formigas da espécie 1 e as acácias mantêm uma relação benéfica para ambas.uol. na constituição do espaço dos contos. que dependem do néctar aumento e domínio de formigas da espécie 2 E diminuição de formigas da espécie 2 tira o seu sustento da produção da literatura. muitas vezes. aproxima-se. diferenciaram-se dos indígenas da América inglesa por terem suas terras devolvidas. e outra de onde eles foram retirados há 15 anos. a civilização urbana européia em concomitância com a representação literária de engenhos. escravizados. E era um acontecimento para a meninada. Considerando o texto acima.com. não houve nenhum processo sistemático de catequese e de conversão dos índios ao cristianismo. a catequese dos índios começou com o próprio processo de colonização. com um jeito admirável de falar em nome de todos os personagens. que ocorreu amplamente com os indígenas da América inglesa. que eram sempre castigados com mortes horríveis! O que fazia a velha Totonha mais curiosa era a cor local que ela punha nos seus descritivos.. já que a área estudada era cercada para evitar a entrada desses herbívoros. passaram pelo processo de mestiçagem. as populações indígenas foram muito sacrificadas. D 4. sustentou sua posição política: “Não necessito defender minhas visitas à Alemanha no outono passado. B 2. são acusadas de envolvimento com o narcotráfico. foram surpreendidos com ataques terroristas que atingiram alvos de grande importância simbólica. que alternativa existia? Nada do que pudéssemos ter feito. que incluem ataques diversos. a implantação do regime militar. o rompimento desse compromisso inspirou a política de ‘apaziguamento europeu’.Questão 60 Questão 62 Em discurso proferido em 17 de março de 1939. sofreu vigorosa oposição de Carlos Lacerda. Lacerda e adeptos do getulismo. das práticas violentas dessa organização. tanto as Farc quanto a Al Qaeda restringem sua atuação à área geográfica em que se localizam. conclui-se que A as ações guerrilheiras e terroristas no mundo contemporâneo usam métodos idênticos para alcançar os mesmos propósitos. as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lutam. defende o fundamentalismo islâmico e vê nos Estados Unidos da América (EUA) e em Israel inimigos poderosos. Hoje. quando ocorreu o suicídio de Vargas (em grande medida. a França e a Rússia poderia ter salvado a Tchecoslováquia. A escala abaixo traz o período em que ocorreram alguns eventos importantes nesse calendário. o primeiro-ministro inglês à época.net> (com adaptações). origem do universo 1/1 origem do sistema solar (9/9) Com base nas informações do texto acima e em aspectos relevantes da história brasileira entre 1954. 1957 (um dos seus momentos intelectuais mais altos. conclui-se que A B a cassação do mandato parlamentar de Lacerda antecedeu a crise que levou Vargas à morte. eram a sua última ambição territorial na Europa. a política de Chamberlain de apaziguar o líder alemão era contrária à posição assumida pelas potências aliadas. 61 B C D E E Questão Questão O ano de 1954 foi decisivo para Carlos Lacerda. os quais deve combater sem trégua. A partir das informações acima. e Hitler repetiu o que já havia dito. Hélio Fernandes. os EUA. ENEM 2008 ENEM 2008 PROVA 1 — AMARELA — PÁGINA 18 dezembro novembro fevereiro setembro janeiro outubro março agosto junho maio julho abril . que o universo comece em 1. 63 Sabendo-se que o compromisso assumido por Hitler em 1938. mencionado no texto acima. Na Ásia. contra quem procurou reagir. Suponha que o universo tenha 15 bilhões de anos de idade e que toda a sua história seja distribuída ao longo de 1 ano — o calendário cósmico —. 24 dias do calendário cósmico equivaleriam a cerca de 1 bilhão de anos reais. assassinatos e seqüestros. o apoio internacional recebido pelas Farc decorre do desconhecimento. o qual supostamente financia suas ações. era um vendaval desencadeado não se sabe como. Suponha. região de população alemã na Tchecoslováquia. em uma batalha política ou jornalística. decorreu da crise surgida com a contestação à posse de Juscelino Kubitschek como presidente da República.º de janeiro a zero hora no calendário cósmico e o tempo presente esteja em 31 de dezembro às 23 h 59 min 59. de modo que cada segundo corresponda a 475 anos reais e. com a instauração do regime militar. Neville Chamberlain. In: Tribuna da Imprensa. assim. nada do que a França pudesse ter feito.99 s. a aliança entre a Inglaterra. tanto no jornalismo quanto na política. teria salvado a Tchecoslováquia da destruição. respectivamente.johndclare. América do Sul e Ásia. devido à pressão política exercida pelo próprio Lacerda). Na América do Sul. Era o de prosseguir com a política por vezes chamada de ‘apaziguamento europeu’. Os que conviveram com ele em 1954. foi rompido pelo líder alemão em 1939. a forma que Chamberlain escolheu para lidar com o problema dos Sudetos deu origem à destruição da Tchecoslováquia. Carlos Lacerda atingiu o apogeu de sua carreira. e que não queria incluir na Alemanha outros povos que não os alemães. na presidência da República. Mas eu também tinha outro propósito ao ir até Munique. ainda. E 5. mas que era impossível parar fosse pelo método que fosse. infere-se que A B C D Hitler ambicionava o controle de mais territórios na Europa além da região dos Sudetos. ou mesmo a Rússia. quando um golpe de Estado interrompe a trajetória democrática do país. aparentemente opositores. e 1964. quando foram atingidos o Pentágono e as torres do World Trade Center. era um trator em ação. em 1964. há décadas. a morte antes da missão cumprida. C 3. 22/5/2007 (com adaptações). Juscelino Kubitschek. mesmo sendo a maior potência do planeta. para impor um regime de inspiração marxista no país. a Al Qaeda. quando o governo Juscelino tentou cassar o seu mandato de deputado). 1961 e 1964 tinham consciência de que Carlos Lacerda. expressavam a mesma posição políticoideológica. Carlos Lacerda. que os Sudetos. origem de nossa galáxia (24/1) início da vida na Terra (30/9) C D E Se a arte rupestre representada ao lado fosse inserida na escala. pela maioria das nações. ela deveria ser colocada na posição indicada pela seta de número A 1. criada por Osama bin Laden. A mais conhecida de suas ações terroristas ocorreu em 2001. de acordo com o período em que foi produzida.” Internet: <www. as organizações mencionadas identificam-se quanto aos princípios religiosos que defendem. ou seja. 1955. . AMARELA Q. Número Gabarito 1 D 2 B 3 E 4 B 5 E 6 D 7 A 8 D 9 B 10 D 11 B 12 A 13 B 14 A 15 B 16 A 17 D 18 B 19 C 20 E 21 B 22 E 23 D 24 D 25 C 26 C 27 E 28 B 29 A 30 C 31 C 32 B 33 C 34 D 35 E 36 C 37 D 38 B 39 A 40 A 41 A 42 E 43 E 44 C 45 D 46 E 47 A 48 B 49 E 50 A 51 C 52 C 53 D 54 B 55 D 56 C 57 C 58 A 59 E 60 A 61 E 62 C 63 E PROVA 4 . Número Gabarito 1 D 2 B 3 E 4 E 5 D 6 B 7 A 8 D 9 B 10 D 11 B 12 A 13 B 14 A 15 D 16 B 17 A 18 B 19 C 20 B 21 E 22 D 23 E 24 D 25 C 26 C 27 E 28 A 29 B 30 C 31 C 32 B 33 C 34 C 35 D 36 E 37 D 38 B 39 A 40 A 41 A 42 E 43 E 44 C 45 D 46 E 47 A 48 E 49 B 50 C 51 A 52 C 53 D 54 D 55 B 56 C 57 C 58 E 59 A 60 A 61 E 62 C 63 E PROVA 3 .ROSA Q.ENEM-2008 PROVA 1 . Número Gabarito 1 D 2 B 3 E 4 D 5 E 6 B 7 A 8 D 9 B 10 D 11 B 12 B 13 A 14 A 15 D 16 A 17 B 18 B 19 C 20 E 21 B 22 D 23 E 24 C 25 D 26 E 27 C 28 A 29 B 30 C 31 C 32 B 33 C 34 C 35 D 36 E 37 B 38 D 39 A 40 A 41 A 42 E 43 E 44 C 45 D 46 E 47 A 48 B 49 E 50 C 51 A 52 C 53 D 54 C 55 D 56 B 57 C 58 E 59 A 60 A 61 E 62 C 63 E PROVA 2 .BRANCA Q.AZUL Q. Número Gabarito 1 D 2 B 3 E 4 B 5 D 6 E 7 A 8 B 9 D 10 D 11 B 12 B 13 A 14 A 15 B 16 D 17 A 18 C 19 B 20 E 21 B 22 D 23 C 24 E 25 D 26 B 27 A 28 C 29 E 30 C 31 C 32 B 33 C 34 C 35 D 36 E 37 D 38 B 39 A 40 A 41 A 42 E 43 E 44 C 45 D 46 E 47 A 48 B 49 E 50 A 51 C 52 C 53 D 54 C 55 B 56 D 57 C 58 E 59 A 60 E 61 A 62 C 63 E . escreva e assine seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Apenas uma responde corretamente à questão. ATENÇÃO: se você assinalar mais de uma opção de cor ou deixar todos os campos em branco. d. C. A marcação de mais de uma opção anula a questão. se comunique com outro participante. durante a realização da prova. 1 Marque no CARTÃO-RESPOSTA. O participante com necessidades educacionais especiais que. Você deve. preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. precise de maior tempo para a realização das provas disporá de uma hora a mais para realizá-las. gravadores. Caso haja alguma divergência. 3 10 Quando terminar as provas. 11 Você somente poderá deixar o local de prova após decorridas duas horas do início da sua aplicação. c. são apresentadas 5 opções. headphones. as questões de número 46 a 90 são relativas à área de Ciências Humanas e suas Tecnologias. não amasse. e. máquinas e(ou) relógios de calcular. marque. com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Após a conferência. 7 Ministério da Educação .EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO 1º dia Caderno 2009 AZUL Prova de Ciências da Natureza e suas Tecnologias Prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias L E I A AT E N TA M E N T E A S I N S T R U Ç Õ E S S E G U I N T E S 1 Este CADERNO DE QUESTÕES contém 90 questões. telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie. Não dobre. por escrito ou por qualquer outra forma. verbalmente. se ausente da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e(ou) o CARTÃORESPOSTA antes do prazo estabelecido. entregue ao aplicador este CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA. D e E. portanto. no mínimo. 12 Você será excluído do exame caso: a. identificadas com as letras A. a opção correspondente à cor desta capa: 1-Azul. 2-Amarelo. b. apresente dado(s) falso(s) na sua identificação pessoal. 9 8 O tempo disponível para estas provas é de quatro horas e trinta minutos. utilize. desde que tenha comunicado previamente a sua necessidade ao INEP. a letra correspondente à opção escolhida para a resposta. 3-Branco ou 4-Rosa. Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃORESPOSTA. nem rasure o CARTÃO-RESPOSTA. 4 5 6 b. para cada questão. No CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na avaliação. por esse motivo. B. no espaço apropriado. mesmo que uma das respostas esteja correta. numeradas de 1 a 90 e dispostas da seguinte maneira: a. Caso permaneça na sala por. assinalar apenas uma opção em cada questão. Verifique no CARTÃO-RESPOSTA se os seus dados estão registrados corretamente. Ele não poderá ser substituído. 2 as questões de número 1 a 45 são relativas à área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. bem como rádios. quatro horas após o início da prova. comunique-a imediatamente ao aplicador. sua prova não será corrigida. Para cada uma das questões objetivas. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. aja com incorreção ou descortesia para com qualquer participante do processo de aplicação das provas. é chamado de efeito estufa. Vacina contra Aids: desafios e esperanças. uma alternativa viável para Questão combater o efeito estufa é A reduzir o calor irradiado pela Terra mediante a substituição da produção primária pela industrialização refrigerada. Conceitos básicos sobre clima.. visto que esses são os principais transmissores do vírus para os seres humanos. CN – 1º dia E CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 1 . ozônio (O3) e o óxido nitroso (N2O). uma vacina contra o HIV teria imenso impacto. o potencial da vegetação em absorver o CO2 da atmosfera. por serem constituídos por pelo menos três átomos. metano (CH4). Variação da frequência da ingestão de álcool ao longo das horas. Schwartzman. para proteger o organismo da contaminação viral. a alternativa que melhor traduziria o processo representado seria: A B Concentração média de álcool no sangue ao longo do dia. conseguem absorver o calor irradiado pela Terra. Moreira & S. Ásia e Rússia. FERREIRA JUNIOR. 3 BROWN. e por gases traços. ser capaz de alterar o genoma do organismo portador. Ciência Hoje (44) 26. que acontece há bilhões de anos. C D E Considerando o texto. em particular o CO2. TANURI. florestas e comunidades. outro fator tornou-se diretamente envolvido no aumento da concentração de CO2 na atmosfera: o desmatamento. pois salvaria milhões de vidas. Estima-se que haja atualmente no mundo 40 milhões de pessoas infectadas pelo HIV (o vírus que causa a AIDS). As mudanças climáticas globais e os ecossistemas brasileiros. induzindo a síntese de enzimas protetoras. produzir antígenos capazes de se ligarem ao vírus. Acesso em: 15 jul. F. A.G. B promover a queima da biomassa vegetal. 2000 (adaptado). tem aumentado significativamente. E remover moléculas orgânicas polares da atmosfera. responsável pelo aumento do efeito estufa devido à produção de CH4.CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS Questões de 1 a 45 Questão 1 Questão 2 A atmosfera terrestre é composta pelos gases nitrogênio (N2) e oxigênio (O2). 2009 (adaptado). entre eles o gás carbônico (CO2). vapor de água (H2O). C reduzir o desmatamento.. que compõem o restante 1% do ar que respiramos. ALECHANDRE. Disponível em: http//www. Supondo que seja necessário dar um título para essa figura. impedindo que este entre nas células do organismo humano.net. ser amplamente aplicada em animais. Uma vacina eficiente contra o HIV deveria A B C induzir a imunidade. carbono. Estimativa de tempo necessário para metabolizar diferentes quantidades de álcool. Nesse cenário de pandemia. D aumentar a concentração atmosférica de H2O. A partir da Revolução Industrial (século XIX). principalmente na África. minimizando a transmissão do vírus por gotículas de saliva. estimular a imunidade. Analise a figura. sendo que as taxas de novas infecções continuam crescendo. O. 2009 (adaptado). Certamente seria um marco na história planetária e também uma esperança para as populações carentes de tratamento antiviral e de acompanhamento médico. assim. Representação gráfica da distribuição de frequência de álcool em determinada hora do dia. Mais recentemente. o que resultou no aumento da temperatura em escala global. a concentração de gases traços na atmosfera. que somam cerca de 99%. A. diminuindo a capacidade delas de reter calor. S. A. ENEM 2009 molécula capaz de absorver grande quantidade de D calor. Os gases traços. Concentração mínima de álcool no sangue a partir de diferentes dosagens. aquecendo o planeta.alcoologia. C. I. mantendo-se. Esse fenômeno. Brasília: Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia. o petróleo.uol. os dois grupos de plantas apresentaram A B C D E os genótipos e os fenótipos idênticos. e diversos processos que permitem a transferência de compostos entre esses reservatórios. que consiste na extração do hormônio a partir do pâncreas de animais abatidos. 24 abr. Por fim. diferenças nos genótipos e fenótipos. o mesmo fenótipo e grande variedade de genótipos. 5 O ciclo biogeoquímico do carbono compreende diversos compartimentos. Ciência Hoje. impacto favorável na saúde de indivíduos diabéticos. o progresso na técnica da síntese química de hormônios. Ao final do experimento. com a Terra. Kepler estudou o planeta Marte para atender às necessidades de expansão econômica e científica da Alemanha. o astrônomo e matemático alemão Johannes Kepler (15711630). A B C D E o aperfeiçoamento do processo de extração de insulina a partir do pâncreas suíno. A teoria de Ptolomeu resolvia de modo razoável os problemas astronômicos da sua época. formulou a teoria do heliocentrismo. Copérnico desenvolveu a teoria do heliocentrismo inspirado no contexto político do Rei Sol. redução da quantidade global de carbono armazenado nos oceanos. Esse resultado generalizou-se para os demais planetas. verificou que a sua órbita é elíptica. a Lua e os planetas girariam em seu redor em órbitas circulares. observou-se que o grupo exposto à luz apresentava folhas verdes como a planta original e o grupo cultivado no escuro apresentava folhas amareladas. a criação de animais transgênicos.br (adaptado). sendo que o Sol. A respeito dos estudiosos citados no texto. depois de estudar o planeta Marte por cerca de trinta anos. Os pesquisadores modificaram geneticamente a bactéria Escherichia coli para torná-la capaz de sintetizar o hormônio. O processo permitiu fabricar insulina em maior quantidade e em apenas 30 dias. Vários séculos mais tarde. sendo um grupo exposto a ciclos de iluminação solar natural e outro mantido no escuro. a seleção de microrganismos resistentes a antibióticos. o astrônomo grego Ptolomeu (100-170 d. o clérigo e astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473-1543). a Lua e os planetas girando circularmente em torno dele. preparou-se um conjunto de plantas por técnica de clonagem a partir de uma planta original que apresentava folhas verdes.Questão 4 Questão 6 Em um experimento. por exemplo. Os estoques de carbono armazenados na forma de recursos não renováveis. segundo a qual a Terra seria o centro do universo. ENEM 2009 D E CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 2 . redução na taxa de fotossíntese dos vegetais superiores. um terço do tempo necessário para obtê-la pelo método tradicional.C. por serem mais antigas e tradicionais. A produção de insulina pela técnica do DNA recombinante tem. segundo a qual o Sol deveria ser considerado o centro do universo. pois provoca A B C aumento da porcentagem de carbono contido na Terra. A utilização de combustíveis fósseis interfere no ciclo do carbono. ao encontrar inexatidões na teoria de Ptolomeu. como consequência. o mesmo fenótipo e apenas dois genótipos diferentes. é correto afirmar que A B C Ptolomeu apresentou as ideias mais valiosas. Copérnico viveu em uma época em que a pesquisa científica era livre e amplamente incentivada pelas autoridades. pôde ser testada e generalizada. entre os quais a Terra. aumento na quantidade de carbono presente na atmosfera.) afirmou a tese do geocentrismo. graças aos métodos aplicados. a atmosfera e os oceanos. sendo de grande relevância que se perceba a importância da substituição de combustíveis fósseis por combustíveis de fontes renováveis. Esse conjunto foi dividido em dois grupos.com. são limitados. Kepler apresentou uma teoria científica que. que foram tratados de maneira idêntica. os genótipos idênticos e os fenótipos diferentes. 2001. com exceção das condições de iluminação. Disponível em: http://cienciahoje. D E Questão Um novo método para produzir insulina artificial que utiliza tecnologia de DNA recombinante foi desenvolvido por pesquisadores do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília (UnB) em parceria com a iniciativa privada. 7 Questão Na linha de uma tradição antiga. aumento da produção de carboidratos de origem vegetal. Após alguns dias. Questão 11 Durante os períodos glaciais. com a menor deposição de resíduos no trecho de rio anterior à represa.br. a vida na Terra depende. como solar e eólica. Para manter-se dentro dessa faixa. devem apresentar maior área de distribuição. As informações sobre obtenção e transformação dos recursos naturais por meio dos processos vitais de fotossíntese e respiração. pois promove a sudorese. Acesso em: 1 maio 2009. Pode-se citar como o principal responsável pela manutenção da temperatura corporal humana o sistema A B C D E digestório. endócrino. ao se avaliar a possibilidade de instalação de usinas geradoras de energia elétrica. produzidos tanto no presente (biomassa) como em tempos remotos (combustível fóssil). é responsável pelo aumento de CO2 atmosférico. a vegetação comum ao cerrado deve ter se limitado a uma pequena região do centro do Brasil. incluindo os produtores. uma vez que necessitam de condições semelhantes a dos períodos interglaciais. No Brasil. descritas no texto. plantas com adaptações ao clima árido. M. CAMPANILI. o aumento expressivo na liberação de CO2 para a atmosfera.bio. é necessário que a temperatura do corpo fique sempre entre 36 ºC e 37 ºC. atuam na variação do diâmetro dos vasos periféricos. pois suas células agem no sangue. diversos fatores devem ser levados em consideração. como o desenvolvimento de estruturas que reduzem a perda de água. em dias de muito calor ou durante intensos exercícios físicos. ainda são incipientes. o processo respiratório é responsável pela retirada de carbono da atmosfera. pois fabrica anticorpos que. por sua vez. a energia solar é convertida em energia química que. Disponível em: http://zoo. é utilizada para a síntese de compostos orgânicos (carboidratos). uma série de mecanismos fisiológicos é acionada. alegando-se que causaria impacto ambiental muito menor que uma usina termelétrica. o consumo total de energia pelas indústrias cresceu mais de quatro vezes no período entre 1970 e 2005. a produção de biomassa e de combustível fóssil. da energia proveniente do Sol. por si. optou-se por construir uma usina hidrelétrica em região que abrange diversas quedas d’água em rios cercados por mata.ufpr. 2007 (adaptado). Todos os organismos.Questão 8 Questão 10 A economia moderna depende da disponibilidade de muita energia em diferentes formas. 9 A fotossíntese é importante para a vida na Terra. diminuindo a condução do calor. o consumo não renovável de toda água que passa pelas turbinas. principalmente durante a menopausa. para funcionar e crescer. uma vez que são densas e diminuem a ação da radiação solar sobre o solo e reduzem os efeitos da aridez. Entre os possíveis impactos da instalação de uma usina hidrelétrica nessa região. imunológico. ENEM 2009 B C D E CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 3 . RICARDO. é resultante da atividade fotossintética. inclui-se A B C D E a poluição da água por metais da usina. A as áreas não-florestais ficam restritas a refúgios ecológicos devido à baixa adaptabilidade de espécies não-florestais a ambientes áridos. o aprofundamento no leito do rio. B. Além disso. grande fração dos recursos energéticos do planeta. nervoso. Almanaque Brasil Socioambiental.. florestas tropicais como a amazônica apresentam distribuição geográfica mais ampla. da qual se expandiu até atingir a atual distribuição. permitem concluir que A B C D E o CO2 e a água são moléculas de alto teor energético. a destruição do habitat de animais terrestres. Essas mudanças resultaram em restrição da distribuição das florestas pluviais. pois produz enzimas que atuam na quebra de alimentos calóricos. com expansões concomitantes de habitats não-florestais durante períodos áridos (glaciais). juntamente com água e gás carbônico (CO2). os carboidratos convertem energia solar em energia química. A fotossíntese é o único processo de importância biológica capaz de realizar essa conversão. Nos cloroplastos dos organismos fotossintetizantes. que permite perda de calor por meio da evaporação da água. reprodutor. Questão As mudanças climáticas e da vegetação ocorridas nos trópicos da América do Sul têm sido bem documentadas por diversos autores. pois secreta hormônios que alteram a temperatura. existindo um grande acúmulo de evidências geológicas ou paleoclimatológicas que evidenciam essas mudanças ocorridas durante o Quaternário nessa região. em última análise. Enquanto os investimentos em energias limpas e renováveis. grande parte da diversidade de espécies vegetais é reduzida. liberando CO2 para a atmosfera e água para a célula por meio da respiração celular. São Paulo: Instituto Socioambiental. aproveitam a energia armazenada nos carboidratos para impulsionar os processos celulares. Em uma situação hipotética. tais como os impactos causados ao ambiente e às populações locais. Para que todos os órgãos do corpo humano funcionem em boas condições. seguido da expansão das florestas pluviais e restrição das áreas não-florestais durante períodos úmidos (interglaciais). permitir a abertura e a pavimentação de rodovias. seria razoável A impedir a abertura e a pavimentação de rodovias em áreas rurais e em regiões preservadas. a remoção de substâncias de baixa solubilidade em água. além de prejudicar o fluxo natural de rios e riachos. A figura a seguir representa a estrutura de uma molécula de sabão. por exemplo. formar o ácido carboxílico correspondente. B C Em solução. P. Energia e Meio Ambiente. haja vista que os impactos ao meio ambiente são temporários e podem ser facilmente revertidos com as tecnologias existentes para recuperação de áreas degradadas. mais eficiente em pH ácido. dez. Nesse contexto. comprometendo o fluxo gênico e as interações entre espécies silvestres. W. Das propostas seguintes. Nesse caso. FERNANDES. para conciliar os interesses aparentemente contraditórios entre o progresso social e urbano e a conservação do meio ambiente. São Paulo: Pioneira Thomson Learning. possibilita melhor acesso e maior integração entre as comunidades. Com base nas informações do texto. permitir a abertura e a pavimentação de rodovias apenas em áreas rurais produtivas. durante processos de lavagem. desde que comprovada a sua real necessidade e após a realização de estudos que demonstrem ser possível contornar ou compensar seus impactos ambientais. o pH do meio deve ser controlado de maneira a evitar que o equilíbrio acima seja deslocado para a direita. visto que a abertura de estradas pode resultar na fragmentação de habitats. U. que geram pouco calor e muita luminosidade. contribuindo com o desenvolvimento social e urbano de populações isoladas. pois a qualidade de vida e as tecnologias encontradas nos centros urbanos são prescindíveis às populações rurais. mais eficiente em pH ácido ou neutro. Scientific American Brasil. por um lado. número 80. é estabelecido o seguinte equilíbrio: CH3(CH2)16COO– + H2O CH3(CH2)16COOH + OH– E D Uma vez que o ácido carboxílico formado é pouco solúvel em água e menos eficiente na remoção de gorduras. A figura mostra um processo com diversas etapas. onde a qualidade de vida é melhor. a eficiência geral será igual ao produto das eficiências das etapas individuais.Questão 12 Sabões são sais de ácidos carboxílicos de cadeia longa utilizados com a finalidade de facilitar. impedir a abertura e a pavimentação de rodovias em áreas rurais e em regiões preservadas. 2003 (adaptado). haja vista que nas demais áreas o retorno financeiro necessário para produzir uma melhoria na qualidade de vida da região não é garantido. A. R. para o estearato de sódio. Ano 7. Manter o menor número possível de aparelhos elétricos em funcionamento nas moradias.. Utilizar cabos com menor diâmetro nas linhas de transmissão a fim de economizar o material condutor. N. ENEM 2009 CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 4 . Por outro lado. mais eficiente em pH neutro. G. desse modo. BARBOSA. eficiente em qualquer faixa de pH. 2008 (adaptado). A destruição do jardim. Utilizar materiais com melhores propriedades condutoras nas linhas de transmissão e lâmpadas fluorescentes nas moradias. possibilitar o ingresso de espécies exóticas em ambientes naturais e aumentar a pressão antrópica sobre os ecossistemas nativos. Questão 13 A abertura e a pavimentação de rodovias em zonas rurais e regiões afastadas dos centros urbanos. Por exemplo. Aumentar a eficiência dos processos de conversão de energia implica economizar recursos e combustíveis. Utilizar lâmpadas incandescentes. promovendo a migração das populações rurais para os centros urbanos. HINRICHS. Questão 14 A eficiência de um processo de conversão de energia é definida como a razão entre a produção de energia ou trabalho útil e o total de entrada de energia no processo. A entrada de energia que não se transforma em trabalho útil é perdida sob formas não utilizáveis (como resíduos de calor). é correto concluir que os sabões atuam de maneira A B C D E mais eficiente em pH básico. qual resultará em maior aumento da eficiência geral do processo? A B C D E Aumentar a quantidade de combustível para queima na usina de força. os ânions do sabão podem hidrolisar a água e. óleos e gorduras. permitir a abertura e a pavimentação de rodovias. a construção de rodovias pode trazer impactos indesejáveis ao meio ambiente. é possível obter diferentes variantes proteicas a partir de um mesmo produto de transcrição. as que se sedimentam abaixo do ânodo de cobre são A B C D E Au.95 2. A B C D E 80 m. Acesso em: 13 jul. 430 m.95 2.globo. algumas são oxidadas.45/(22. vazão de ar e corrente elétrica . íons Cu2+ da solução são depositados na forma pura no cátodo.790 2.600 m.790 1. Disponível em: http://oglobo. no Rio. Pt.7 8. aquelas essenciais para se determinar quantos e/ou quais aparelhos de ar-condicionado são precisos para manter.95 2. Considere-se que um auditório possua capacidade para 40 pessoas. e que a velocidade do trem se mantenha constante em todo o percurso. a molécula de DNA possui forma circular e as demais moléculas possuem forma de fita simples linearizadas. capacidade de refrigeração e frequência.42/(18. Ni e Pb. em uma hora e 25 minutos.com. O Ministério dos Transportes prevê o lançamento do edital de licitação internacional para a construção da ferrovia de alta velocidade Rio-São Paulo. Questão 18 O manual de instruções de um aparelho de arcondicionado apresenta a seguinte tabela. são A B C D E vazão de ar e potência. 1. A viagem ligará os 403 quilômetros entre a Central do Brasil. cada uma produzindo uma quantidade média de calor.2 10.7 10. Depreende-se do modelo que A B C D E a única molécula que participa da produção de proteínas é o DNA. 2009. um dos problemas a ser enfrentado na escolha do trajeto que será percorrido pelo trem é o dimensionamento das curvas. As impurezas sedimentadas são posteriormente processadas.193 1.8 8. Ag.1 g. em que g é a aceleração da gravidade (considerada igual a 10 m/s2). Entre as impurezas metálicas que constam na série apresentada. Au e Zn.brastemp. há três formas proteicas diferentes denominadas a. seria correto prever que as curvas existentes no trajeto deveriam ter raio de curvatura mínimo de. Acesso em: 14 jul.br. passando à solução. Ni e Pb. Au. Nesse processo.2 Eficiência Vazão de Frequência energética 3 ar (m /h) (Hz) COP (W/W) 2.95 550 800 800 960 960 60 60 60 60 60 Questão 16 A figura seguinte representa um modelo de transmissão da informação genética nos sistemas biológicos. O Brasil pode se transformar no primeiro país das Américas a entrar no seleto grupo das nações que dispõem de trens-bala. 800 m. e que praticamente todo o calor que flui para fora do auditório o faz por meio dos aparelhos de arcondicionado. Considerando-se que uma aceleração lateral confortável para os passageiros e segura para o trem seja de 0. capacidade de refrigeração e corrente elétrica .ciclo frio.com. nos sistemas biológicos.188 2. o fluxo de informação genética.Questão 15 Questão 17 Para que apresente condutividade elétrica adequada a muitas aplicações. aproximadamente. No fim do processo. é unidirecional.188 Corrente elétrica ciclo frio (A) 5.95 2.000) 5. Disponível em: http://www.000) Potência (W) 1. eficiência energética e potência. que inclui a replicação. com dados técnicos para diversos modelos: Capacidade de refrigeração kW/(BTU/h) 3. com lotação máxima. entre as informações listadas. ENEM 2009 CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 5 . À medida que o cobre impuro é oxidado no ânodo.ciclo frio.400 m. bem como determinar a espessura da fiação do circuito elétrico para a ligação desses aparelhos. Nessa situação. 6. b e c.000) 6. no centro da capital paulista. o cobre bruto impuro constitui o ânodo da célula. o cobre bruto obtido por métodos térmicos é purificado eletroliticamente.42/(18.000) 5.000) 6. Devido à alta velocidade. Quanto às impurezas metálicas.45/(22. Ag e Pb. a transcrição e a tradução. que está imerso em uma solução de CuSO4.52/(12. Zn. Pt e Ag. as fontes de informação ativas durante o processo de transcrição são as proteínas. Zn.institucional. A série eletroquímica a seguir lista o cobre e alguns metais presentes como impurezas no cobre bruto de acordo com suas forças redutoras relativas. a temperatura interna do auditório agradável e constante. 2009 (adaptado). e sua comercialização gera receita que ajuda a cobrir os custos do processo. enquanto outras simplesmente se desprendem do ânodo e se sedimentam abaixo dele. e a Estação da Luz. qual das seguintes ações poderia resultar em alguma economia de energia. sem afetar a capacidade de geração da usina? A Reduzir a quantidade de combustível fornecido à usina para ser queimado. desde a alocação dos dispositivos. D Melhorar a capacidade dos dutos com vapor conduzirem calor para o ambiente. Para cada aparelho elétrico existe um valor de potência associado. com todos os aparelhos em funcionamento. Reduzir o tamanho da bomba usada para devolver a água líquida à caldeira. as paredes são desconsideradas. CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 6 ENEM 2009 CN – 1º dia . B Reduzir o volume de água do lago que circula no condensador de vapor. 4. com a finalidade de protegê-la.070. em watts.390..Questão 19 Questão 20 A instalação elétrica de uma casa envolve várias etapas. passando pelo dimensionamento da potência requerida.320. Se fosse necessário melhorar o rendimento dessa usina.470. A potência da lâmpada deverá estar de acordo com o tamanho do cômodo a ser iluminado. dos eletrodutos*. instrumentos e aparelhos elétricos. e foi utilizado como referência para o primeiro pavimento de uma residência. Valores típicos de potências para alguns aparelhos elétricos são apresentados no quadro seguinte: Aparelhos Potência (W) Aparelho de som 120 Chuveiro elétrico 3.5 Potência da Lâmpada (W) Sala/copa Quarto. Área do Cômodo (m2) Até 6.000 Ferro elétrico 500 Televisor 200 Geladeira 200 Rádio 50 *Eletrodutos são condutos por onde passa a fiação de uma instalação elétrica. 4. Considerando a planta baixa fornecida. O quadro a seguir mostra a relação entre as áreas dos cômodos (em m2) e as potências das lâmpadas (em W).0 6. Energia e meio ambiente. E Usar o calor liberado com os gases pela chaminé para mover um outro gerador. entre outras. C Obs. São Paulo: Pioneira Thomson Learning. 4. varanda e Banheiro /cozinha corredor 60 60 60 100 100 60 100 100 100 HINRICHS. A. da fiação necessária. 4. R. 2003 (adaptado).270. até a escolha dos materiais que a compõem. KLEINBACH. M.0 a 7.5 7. O esquema mostra um diagrama de bloco de uma estação geradora de eletricidade abastecida por combustível fóssil. será de A B C D E 4.: Para efeitos dos cálculos das áreas. que forneceria eletricidade para abastecer uma cidade.5 a 10. A escolha das lâmpadas é essencial para obtenção de uma boa iluminação. a potência total. Questão 21 Questão 22 Os seres vivos apresentam diferentes ciclos de vida. promete isso. Como mostram as figuras. positivo e negativo. mas. após ser ingerido. T. rompendo o epitélio. o uso da iontoforese A B E C D Disponível em: www. E provoca ferimento na pele do paciente ao serem introduzidos os eletrodos. causado pela aplicação da corrente elétrica. no 259. LOPES. podem atuar em locais diferentes do local “alvo” e desencadear efeitos além daqueles desejados. maio 2009 (adaptado).A). Considerando-se um modelo simplificado padrão para geração de indivíduos viáveis. por meio de uma solução aplicada sobre a pele.com (adaptado). R. se comparados com aqueles em que a ingestão se faz por via oral. a molécula será forçada a entrar na pele juntamente com o fluxo de solvente fisiológico que se forma entre os eletrodos (eletrosmose . Medicação do futuro-iontoforese facilita entrada de fármacos no organismo. M. Muitos pacientes relatam apenas um formigamento no local de aplicação. De acordo com as informações contidas no texto e nas figuras. caracterizados pelas fases nas quais gametas são produzidos e pelos processos reprodutivos que resultam na geração de novos indivíduos. essa nova técnica baseia-se na aplicação de uma corrente elétrica de baixa intensidade sobre a pele do paciente. Se a molécula do medicamento tiver carga elétrica positiva ou negativa. Não seria perfeito se as moléculas dos medicamentos soubessem exatamente onde está o problema e fossem apenas até aquele local exercer sua ação? A técnica conhecida como iontoforese. vol 44. ao entrar em contato com o eletrodo de carga de mesmo sinal. V. Se for neutra. ENEM 2009 CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 7 . ela será repelida e forçada a entrar na pele (eletrorrepulsão . O objetivo da corrente elétrica é formar poros que permitam a passagem do fármaco de interesse. atinge a corrente sanguínea e espalha-se pelo organismo. a alternativa que corresponde ao observado em seres humanos é: A Um medicamento. A corrente elétrica é distribuída por eletrodos. GELFUSO. pois estes passam a entrar por meio da pele. inibe o mecanismo de ação dos medicamentos no tecido-alvo.B). indolor e não invasiva. como suas moléculas “não sabem” onde é que está o problema. Ciência Hoje. se essas forem apolares. permitindo que fármacos permeiem membranas biológicas e alcancem a corrente sanguínea.infoescola. G. B C D GRATIERI. aumenta o risco de estresse nos pacientes. sem passar pelo estômago. deve ser eficaz para medicamentos constituídos de moléculas polares e ineficaz.. F. diminui o efeito colateral dos medicamentos. mma. com 100% de umidade relativa. a umidade relativa do ar indica. para posterior repasse a fabricantes e/ou importadores. Entre esses elementos estão metais pesados como o cádmio. pontos estratégicos de coleta de D baterias e pilhas. Quando descartadas em lixos comuns. E a variação da umidade do ar se verifica no verão. B o ar vai adquirindo maior quantidade de vapor de água à medida que se aquece. o chumbo e o mercúrio. componentes de pilhas e baterias. quando as temperaturas permanecem baixas. CN – 1º dia Considerando-se as informações do texto e do gráfico. pilhas e baterias vão para aterros sanitários ou lixões a céu aberto. A legislação vigente (Resolução CONAMA no 257/1999) regulamenta o destino de pilhas e baterias após seu esgotamento energético e determina aos fabricantes e/ou importadores a quantidade máxima permitida desses metais em cada tipo de pilha/bateria. isto é. especialmente naquelas com mais de 100 mil habitantes. por meio da cadeia alimentar. Acesso em: 11 jul. a quantidade de vapor de água existente na atmosfera. E exigir que fabricantes invistam em pesquisa para a substituição desses metais tóxicos por substâncias menos nocivas ao homem e ao ambiente. D criar nas cidades. atingindo a flora e a fauna. B usar apenas pilhas ou baterias recarregáveis e de vida útil longa e evitar ingerir alimentos contaminados. 2009 (adaptado). Por serem bioacumulativos e não biodegradáveis. Uma medida que poderia contribuir para acabar definitivamente com o problema da poluição ambiental por metais pesados relatado no texto seria A deixar de consumir aparelhos elétricos que utilizem pilha ou bateria como fonte de energia. C a presença de umidade relativa do ar é diretamente proporcional à temperatura do ar. os rios e o lençol freático. e o vazamento de seus componentes contamina o solo. que são perigosos à saúde humana e ao meio ambiente. e não no inverno. em termos absolutos. à rede de assistência técnica especializada importadores. porém o problema ainda persiste. conclui-se que A a insolação é um fator que provoca variação da umidade relativa do ar. para repasse a fabricantes e/ou CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 8 ENEM 2009 . e que não sejam bioacumulativas. especialmente peixes. O gráfico representa a relação entre a umidade relativa do ar e sua temperatura ao longo de um período de 24 horas em um determinado local. Ela é definida pela razão entre o conteúdo real de umidade de uma parcela de ar e a quantidade de umidade que a mesma parcela de ar pode armazenar na mesma temperatura e pressão quando está saturada de vapor.br. Umidade relativa do ar é o termo usado para descrever a quantidade de vapor de água contido na atmosfera. C devolver pilhas e baterias. esses metais chegam de forma acumulada aos seres humanos. após o esgotamento da energia armazenada. Disponível em: http://www.Questão 23 Questão 24 Cerca de 1% do lixo urbano é constituído por resíduos sólidos contendo elementos tóxicos.gov. Brasília: Ministério da Agricultura. e que o peso do telescópio é pequeno porque a atração gravitacional criada por sua massa era pequena. econômica e social. sobre o telescópio e é a responsável por manter o próprio telescópio em órbita. Depois de entrarem em órbita a 560 km de altura. a interpretação do quadro permite inferir que A B C D E a especificidade aponta um número de 5 falsos positivos. ações de profilaxia são medidas adotadas para o tratamento de falsos positivos. Pecuária e Abastecimento. um deles exclamou: “Esse telescópio tem a massa grande. Dois astronautas saíram da Atlantis e se dirigiram ao telescópio. no teste diagnóstico. a cada 100 indivíduos infectados. que iria substituir uma outra danificada por um curto-circuito no telescópio Hubble. neste caso. condição real dos animais resultado do teste positivo negativo total infectado 45 5 50 não infectado 38 912 950 total 83 917 1. 2006 (adaptado). B se justifica ao verificar que a inércia do telescópio é grande comparada à dele próprio. H2SO4 e HNO3. Esses quatro últimos são formados principalmente a partir da reação da água com os óxidos de nitrogênio e de enxofre gerados pela queima de combustíveis fósseis. que não existe naquele ambiente.000 O ônibus espacial Atlantis foi lançado ao espaço com cinco astronautas a bordo e uma câmera nova. entre os quais se pode citar a chuva ácida. o HNO3. A massa do telescópio poderia ser avaliada simplesmente pelo seu volume. H2SO4 e H2SO3. formado pela reação do CO2 atmosférico com a água. Se consideradas concentrações idênticas. C não se justifica. o teste classificaria 96 como positivos em cada 100 indivíduos não infectados. D não se justifica. CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 9 ENEM 2009 . classificaria 90 como positivos. Kepler. Os ácidos usualmente presentes em maiores proporções na água da chuva são o H2CO3. A formação de chuva mais ou menos ácida depende não só da concentração do ácido formado. enquanto seu pequeno peso decorre da falta de ação da aceleração da gravidade. E não se justifica. mas o peso é pequeno. como também do tipo de ácido. o teste. H2CO3 e H2SO3. pode-se afirmar que a frase dita pelo astronauta A se justifica porque o tamanho do telescópio determina a sua massa. Considerando o texto e as leis de Kepler. os astronautas se aproximaram do Hubble. a sensibilidade é a probabilidade de um animal infectado ser classificado como positivo e a especificidade é a probabilidade de um animal não infectado ter resultado negativo. pois a ação da força-peso implica a ação de uma força de reação contrária. o H2SO4 e o H2SO3.” Manual Técnico do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal – PNCEBT. que não se aplicam a satélites artificiais. Essa pode ser uma informação útil na elaboração de estratégias para minimizar esse problema ambiental. H2SO3 e HNO2. porque a avaliação da massa e do peso de objetos em órbita tem por base as leis de Questão 26 O processo de industrialização tem gerado sérios problemas de ordem ambiental. Considerando que. o HNO2.Questão 25 Questão 27 Os planos de controle e erradicação de doenças em animais envolvem ações de profilaxia e dependem em grande medida da correta utilização e interpretação de testes diagnósticos. testes de alta sensibilidade resultam em maior número de animais falsos negativos comparado a um teste de baixa sensibilidade. quais dos ácidos citados no texto conferem maior acidez às águas das chuvas? A B C D E HNO3 e HNO2. porque a força-peso é a força exercida pela gravidade terrestre. O quadro mostra um exemplo hipotético de aplicação de um teste diagnóstico. Ao abrir a porta de acesso. uma vez que possuem boa capacidade de aclimatação a diferentes ambientes. E entre 0 e 12 nêutrons a menos que o número de prótons. possui dossel fechado. O gráfico mostra a quantidade de nêutrons (N) em função da quantidade de prótons (Z) para os núcleos estáveis conhecidos. entre 12 e 24 nêutrons a mais que o número de prótons. o que impede a entrada de luz. 3 e 5. possui vegetação arbórea perene e apresenta dossel fechado. uma vez que aquela possui melhor adaptação a regiões com maior incidência de luz. Os resultados obtidos foram os seguintes: Condição de luminosidade Sombreamento Sol pleno 30% 50% 90% Razoável Bom Razoável Ruim Bom Razoável Ruim Ruim Bom Bom Razoável Ruim Bom Bom Bom Bom Bom Razoável Ruim Ruim Ruim Razoável Bom Bom Ruim Ruim Ruim Razoável Ruim Ruim Razoável Ruim Ruim Razoável Bom Bom Razoável Razoável Razoável Bom Os núcleos dos átomos são constituídos de prótons e nêutrons. como as 4 e 7. 9 e 10. com pouca incidência luminosa no solo e nas plântulas. razoável ou ruim. em seu clímax. ENEM 2009 B C D E CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 10 . I. Sabe-se que a incidência de luz. KAPLAN. na maioria dos núcleos. essas partículas não estão presentes na mesma proporção. 1978 (adaptado). os isótopos estáveis do antimônio possuem A entre 12 e 24 nêutrons a menos que o número de prótons. A a espécie 8 é mais indicada que a 1. recomenda-se a utilização de espécies pioneiras.Questão 28 Questão 29 Uma pesquisadora deseja reflorestar uma área de mata ciliar quase que totalmente desmatada. aquelas que suportam alta incidência de luz. Espécie 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Para o reflorestamento da região desmatada. a disponibilidade de nutrientes e a umidade do solo são os principais fatores do meio ambiente físico que influenciam no desenvolvimento da planta. mesmo no estágio de degradação referido. sendo ambos os principais responsáveis pela sua massa. espécies de comunidade clímax. Rio de Janeiro: Guanabara Dois. a pesquisadora relatou se o desenvolvimento da planta foi bom. pois essa floresta. em casas de vegetação com condições controladas. O antimônio é um elemento químico que possui 50 prótons e possui vários isótopos ― átomos que só se diferem pelo número de nêutrons. como as espécies 2. De acordo com o gráfico. é recomendado o uso de espécies com melhor desenvolvimento à sombra. isto é. B C D exatamente o mesmo número de prótons e nêutrons. Para testar unicamente os efeitos da variação de luz. como as plantas das espécies 4. são as mais indicadas. Para cada tratamento experimental. entre 0 e 12 nêutrons a mais que o número de prótons. de acordo com critérios específicos. o desenvolvimento de plantas de 10 espécies nativas da região desmatada sob quatro condições de luminosidade: uma sob sol pleno e as demais em diferentes níveis de sombreamento. pois somente essas podem suportar a alta incidência luminosa característica de regiões desmatadas. Nota-se que. 7. 6. sugere-se o uso de espécies exóticas. Essa formação vegetal é um tipo de floresta muito comum nas margens de rios dos cerrados no Brasil central e. a pesquisadora analisou. Física Nuclear. pois nesse caso as intensidades decaem igualmente da mesma forma. Considerando que a intensidade de transmissão e o nível de recepção “celular” sejam os mesmos para as tecnologias de transmissão TDMA/CDMA ou GSM. maior absorção da radiação eletromagnética pelos átomos de carbono que por átomos de cálcio. independentemente da frequência. Considerando que o calor específico da água é igual a 4. Quanto mais exposto à radiação. ENEM 2009 B C D E E CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 11 . pois é a que apresenta Efeito Doppler mais pronunciado. Já a tecnologia GSM. quando comparado ao obtido a partir da combustão? A B C D E A quantidade de gasolina consumida é igual para os dois casos. maior absorção da radiação eletromagnética pelos átomos de cálcio que por outros tipos de átomos. se um engenheiro tiver de escolher entre as duas tecnologias para obter a mesma cobertura. usando todo o calor produzido por sua combustão direta. evidenciou-se a imagem mostrada na figura abaixo. aquecer 200 litros de água de 20 °C a 55 °C. mais escuro se torna o filme após a revelação. Dentre os fenômenos decorrentes da interação entre a radiação e os átomos do indivíduo que permitem a obtenção desta imagem inclui-se a A absorção da radiação eletromagnética e a consequente ionização dos átomos de cálcio. maior ionização de moléculas de água que de átomos de carbono. pois as diferenças nas frequências são compensadas pelas diferenças nos comprimentos de onda. qualquer uma das duas.Questão 30 Questão 32 É possível. com 1 litro de gasolina. A quantidade de gasolina consumida pelo gerador é duas vezes maior que a consumida na combustão. maior refração ao atravessar os átomos de carbono que os átomos de cálcio. imerso na água. Pode-se efetuar esse mesmo aquecimento por um gerador de eletricidade. O primeiro deles é operado entre as frequências de 800 MHz e 900 MHz e constitui os chamados sistemas TDMA/CDMA. ocupa a frequência de 1. qualquer uma das duas.19 J g-1 °C-1. Após acionar o equipamento e revelar o filme. Questão 31 O progresso da tecnologia introduziu diversos artefatos geradores de campos eletromagnéticos. Todo o calor liberado pelo resistor é transferido à água. As tecnologias de transmissão de celular atualmente em uso no Brasil contemplam dois sistemas. a tecnologia GSM. Suponha que a radiação emitida por esse equipamento foi apontada para um tipo específico de filme fotográfico e entre o equipamento e o filme foi posicionado o pescoço de um indivíduo. Uma das mais empregadas invenções nessa área são os telefones celulares e smartphones. A quantidade de gasolina consumida pelo gerador é sete vezes maior que a consumida na combustão. aproximadamente qual a quantidade de gasolina consumida para o aquecimento de água obtido pelo gerador. A quantidade de gasolina consumida pelo gerador é duas vezes menor que a consumida na combustão. ele deverá escolher: A B C D a tecnologia GSM. que consome 1 litro de gasolina por hora e fornece 110 V a um resistor de 11 Ω. pois é a que opera com ondas de maior comprimento de onda. Considere um equipamento capaz de emitir radiação eletromagnética com comprimento de onda bem menor que a da radiação ultravioleta. que se transformam em átomos de fósforo.800 MHz. pois é a que utiliza ondas que se propagam com maior velocidade. levando em consideração apenas o número de antenas em uma região. durante um certo intervalo de tempo. a tecnologia TDMA/CDMA. A quantidade de gasolina consumida pelo gerador é sete vezes menor que a consumida na combustão. . HOEKSTRA. tenha seguido o procedimento descrito no texto. frutíferas e plantas ornamentais. O mecanismo evolutivo envolvido na associação entre cores de pelagem e de substrato é A B C D E a alimentação. Natural selection along an environmental gradient: a classic cline in mouse pigmentation. o fluxo gênico entre as diferentes populações. desejosa de fazer seu próprio adubo orgânico. que também apresenta a mesma variação de cor. O material de restos de capina pode ser intercalado entre uma camada e outra de lixo da cozinha. CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 12 ENEM 2009 CN – 1º dia . a falta de água no composto vai impedir que microrganismos decomponham a matéria orgânica. 42. nesse caso. v. que mantém constante a grande diversidade interpopulacional. polionotus. como os de solo mais escuro. A B C D E o processo de compostagem iria produzir intenso mau cheiro. Em geral. o que resultaria na perda de nutrientes essenciais. A pelagem de ratos dessa espécie varia do marrom claro até o escuro. pode contribuir para o aparecimento de animais e de odores indesejáveis. Suponha que uma pessoa. Por meio desse método. MULLEN. 2008. Entretanto. M. Evolution. poderia ser entendida como a sobrevivência diferenciada de indivíduos com características distintas. o adubo formado seria pobre em matéria orgânica que não foi transformada em composto. sendo que os ratos de uma mesma população têm coloração muito semelhante. a herança de caracteres adquiridos. Na figura. O material que é acumulado diariamente em recipientes próprios deve ser revirado com auxílio de ferramentas adequadas. a falta de água no composto iria elevar a temperatura da mistura.Questão 33 Os ratos Peromyscus polionotus encontram-se distribuídos em ampla região na América do Norte. que pode ser usado no cultivo de hortaliças. frutas. o adubo orgânico estará pronto em aproximadamente dois a três meses. encontram-se representadas sete diferentes populações de P. apenas microrganismos que independem de oxigênio poderiam agir sobre a matéria orgânica e transformá-la em adubo. em certos ambientes. de forma a homogeneizá-lo. Questão 34 O lixo orgânico de casa – constituído de restos de verduras. Como usar o lixo orgânico em casa? Ciência Hoje. por uma amostra de solo e por sua posição geográfica no mapa. L. a mutação genética. a seleção natural. A produção do adubo ou composto orgânico se dá por meio da compostagem. H. 2008 (adaptado). que. que. sua reciclagem gera um excelente adubo orgânico. É preciso também umedecê-lo periodicamente. semanalmente. um processo simples que requer alguns cuidados especiais. E. exceto no que se refere ao umedecimento periódico do composto. legumes. Nessa situação. aparas de grama. capacidade de organismos se adaptarem a diferentes ambientes e transmitirem suas características genéticas aos descendentes. pois pigmentos de terra são absorvidos e alteram a cor da pelagem dos roedores. Cada população é representada pela pelagem do rato. jun. a coloração da pelagem também é muito parecida à cor do solo da região em que se encontram. entre outros –. se for depositado nos lixões. têm maior ocorrência e capacidade de alterar significativamente a cor da pelagem dos animais. distribuída ao longo de um gradiente sul-norte. cascas de ovo. 200 J kg-1 ºC-1. nas praias. 680 m e 710 m. Os cones distinguem as cores primárias: vermelho. De acordo com as considerações do texto. um objeto verde. Nesses coletores solares parabólicos. incidem na córnea.Questão 35 O Sol representa uma fonte limpa e inesgotável de energia para o nosso planeta. A conjugação é definida como a ocorrência de alternância entre ligações simples e duplas em uma molécula.150 m. usualmente. sem separar comprimentos de onda. pois o olho não consegue diferenciar componentes de cores. a luz refletida pela superfície parabólica espelhada é focalizada em um receptor em forma de cano e aquece o óleo contido em seu interior a 400 °C. Sabe-se que o olho humano não consegue diferenciar componentes de cores e vê apenas a cor resultante. armazenada e convertida posteriormente em trabalho útil. em uma de suas extremidades. diferentemente do ouvido. 105 m e 125 m. encontram-se dois tipos de fotorreceptores. Considere determinada região cuja insolação — potência solar incidente na superfície da Terra — seja de 800 watts/m2. por exemplo. o que impede sua rápida remoção quando do contato com a água. CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 13 . vaporizando-a em uma caldeira. Essa energia pode ser captada por aquecedores solares. Outra propriedade das moléculas em questão é apresentar. Na retina. então o comprimento linear do refletor parabólico necessário para elevar a temperatura de 1 m3 (equivalente a 1 t) de água de 20 °C para 100 °C. que convertem a cor e a intensidade da luz recebida em impulsos nervosos. não consegue captar as informações transmitidas pelos cones. transformando-a em vermelho. Os impulsos nervosos produzidos são enviados ao cérebro por meio do nervo óptico. um objeto vermelho. pois a retina capta a luz refletida pelo objeto. porém não diferenciam cor. Um indivíduo que. qual das moléculas apresentadas a seguir é a mais adequada para funcionar como molécula ativa de protetores solares? O A CH3O O OH B O C CH3O O D CH3O O O E CH3O Questão 37 O Considerando que a distância entre a borda inferior e a borda superior da superfície refletora tenha 6 m de largura e que focaliza no receptor os 800 watts/m2 de radiação provenientes do Sol. uma parte apolar responsável por reduzir a solubilidade do composto em água. pois haverá mistura da luz vermelha com o branco do objeto. pois as células que captam a luz estão inativas. pois esses sistemas são capazes de absorver a radiação ultravioleta mais nociva aos seres humanos. e os bastonetes diferenciam apenas níveis de intensidade. que têm comprimento de onda entre 380 nm e 780 nm. O vapor em alta pressão movimenta uma turbina acoplada a um gerador de energia elétrica. que consegue distinguir. perceberá um objeto branco. para que se dê a percepção da imagem. um objeto cinza. um objeto rosa. As moléculas ativas de um protetor apresentam. iluminado apenas por luz vermelha. é de grande importância para a saúde. Os raios luminosos do espectro visível. ENEM 2009 Questão 36 O uso de protetores solares em situações de grande exposição aos raios solares como. 22 m e 30 m. e que o calor específico da água é 1 cal g-1 ºC-1 = 4. Uma usina termossolar utiliza concentradores solares parabólicos que chegam a dezenas de quilômetros de extensão. como A B C D E um objeto indefinido. 6. anéis aromáticos conjugados com grupos carbonila. em uma hora. estará entre A B C D E 15 m e 21 m. verde e azul. pois os bastonetes captam luminosidade. os cones e os bastonetes.700 m e 7. por exemplo. passam pelo cristalino e são projetados na retina. O calor desse óleo é transferido para a água. dois instrumentos diferentes tocados simultaneamente. por alguma deficiência. além de serem transmitidos pelo pai e pela mãe.00. G.00 e R$ 1. M. em que um gás no interior de uma tubulação é forçado a circular entre o congelador e a parte externa da geladeira. Indícios. pois. já que apresentam a mesma dimensão das bactérias (um bilionésimo de metro). as propriedades biológicas das partículas somente podem ser testadas em microrganismos.050. Uma equipe policial de perícia teve acesso ao material biológico carbonizado da vítima. A utilização de nanopartículas na indústria e na medicina requer estudos mais detalhados.com. R$ 4. que ocorre na parte externa. C. R$ 7.000. o DNAmt. É por meio dos processos de compressão. reduzido.000. Os peritos necessitam escolher.50/litro. pois estes. para que atinja a temperatura de 35 °C. do cromossomo Y. Sabe-se que.00. como certos adereços de metal usados pela vítima. ENEM 2009 Nos processos de transformação de energia envolvidos no funcionamento da geladeira. Nanobiotecnologia e Saúde. entre outros aspectos. no exterior da geladeira. aos ecossistemas. a fragmentos de ossos. Na manipulação em escala nanométrica. A a expansão do gás é um processo que cede a energia necessária ao resfriamento da parte interna da geladeira.comciencia. do cromossomo X. ao permitir que fossem armazenados e transportados por longos períodos. mais potentes e radiativas se tornam. Essas características explicam o interesse industrial pelos nanomateriais que estão sendo muito pesquisados em diversas áreas. que o gás proporciona a troca de calor entre o interior e o exterior da geladeira.950. em condições normais. do cromossomo autossômico. pois.00 e R$ 7. podendo apresentar tolerância à temperatura. R$ 1. condutividade elétrica. o que reduz seu consumo de energia. este é transmitido integralmente do pai para toda a prole e está presente em duas cópias em células de indivíduos do sexo feminino. R$ 6. o número de cópias de um mesmo cromossomo por célula maximiza a chance de se obter moléculas não degradadas pelo calor da explosão. praticamente. em apenas uma. Disponível em: http://home. foi encontrado um mecanismo inusitado para enganar o consumidor. e os demais. Sabe-se que é possível obter DNA em condições para análise genética de parte do tecido interno de ossos.00.000. no interior. a melhor opção para a perícia seria a utilização A B C do DNAmt.900. sendo o litro de álcool revendido a R$ 1. de marcadores genéticos em cromossomos autossômicos. Questão 41 Uma vítima de acidente de carro foi encontrada carbonizada devido a uma explosão. A figura apresentada ilustra o processo cíclico de funcionamento de uma geladeira. reatividade química.00 e R$ 1. tintas e tecidos. cromossomos sexuais (X e Y) ou DNAmt (DNA mitocondrial). ou mesmo exibir força de intensidade extraordinária.br (adaptado). por exemplo.250. transmitido ao longo da linhagem materna.00 e R$ 5. MORAIS. 2008 (adaptado). pois a vítima herdou duas cópias desse cromossomo. há várias cópias dessa molécula. o responsável por um posto de combustível compra álcool por R$ 0.Questão 38 Questão 40 Durante uma ação de fiscalização em postos de combustíveis. para a mais quente. as partículas podem atravessar poros e canais celulares. a energia retirada do interior pode ser devolvida à geladeira abrindo-se a sua porta. a eficiência é tanto maior quanto menos isolado termicamente do ambiente externo for o seu compartimento interno. o que poderia causar impactos desconhecidos aos seres vivos e.000. o organismo humano apresenta imunidade contra partículas tão pequenas. sugerem que a mesma seja filha de um determinado casal. instalou um mecanismo na bomba de combustível para aquecê-lo. estão presentes em 44 cópias por célula. LACAVA.000. os átomos revelam características peculiares. Com relação à situação hipotética descrita no texto e dado que o coeficiente de dilatação volumétrica do álcool é de 1×10-3 ºC-1. o ganho financeiro que o dono do posto teria obtido devido ao aquecimento do álcool após uma semana de vendas estaria entre A B C D E R$ 500.00. Disponível em: http://www. Z. até mesmo. Durante o inverno. a melhor opção para identificação do parentesco da vítima com o referido casal. a quantidade de calor cedida ao meio externo é igual ao calor retirado da geladeira. que ocorre na parte interna. como.howstuffworks. a uma temperatura de 5 °C. E Questão 39 A invenção da geladeira proporcionou uma revolução no aproveitamento dos alimentos. quanto menores. em cada célula humana. o calor flui de forma não-espontânea da parte mais fria. pois A B C D as partículas. P. estando assim em número superior aos demais. desprezando-se o custo da energia gasta no aquecimento do combustível.00. B C D D E E CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 14 . Diariamente o posto compra 20 mil litros de álcool a 5 ºC e os revende. as partículas podem ser manipuladas.60.00 e R$ 6. e de expansão. pois esse cromossomo apresenta maior quantidade de material genético quando comparado aos nucleares. entre cromossomos autossômicos. desde o desenvolvimento de cosméticos. Com base nessas informações e tendo em vista os diferentes padrões de herança de cada fonte de DNA citada. mas não caracterizadas com a atual tecnologia. Acesso em: 19 out. até o de terapias contra o câncer. Para revender o líquido aos motoristas. a partir dos dados fornecidos. então. ARAGÃO. do ponto de vista da quantidade de calor obtido por mol de CO2 gerado. gasolina. o butano e o octano sejam representativos do gás natural. GLP e gás natural. L2 e L3. que instalassem no palco oito lâmpadas incandescentes com a mesma especificação (L1 a L8). B. ENEM 2009 CN – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 15 . espera-se que A a atividade microbiana se torne responsável pela reciclagem do fósforo orgânico excedente no ambiente marinho. considerando-se que o metano. 2006 (adaptado). 800 kg de uma mistura etanol/água com concentração 20% em massa de etanol foram destilados. é possível concluir que. em algumas localidades.890 butano C4H10 58 . V. L2. gás natural. cresce a importância de se criar políticas de incentivo ao uso de combustíveis mais eficientes.Questão 42 Questão 44 O cultivo de camarões de água salgada vem se desenvolvendo muito nos últimos anos na região Nordeste do Brasil e. quais são as três lâmpadas que acendem com o mesmo brilho por apresentarem igual valor de corrente fluindo nelas. L3 e L4. passou a ser a principal atividade econômica.. a ordem crescente desses três combustíveis é A B C D E gasolina. Durante a destilação. o efeito estufa tem-se intensificado de maneira preocupante. Nessa situação. Monitoramento da toxicidade de efluentes de uma fazenda de cultivo de camarão marinho. que resulta da atividade metabólica do fitoplâncton. em uma usina de produção de etanol. os efluentes promovam o crescimento excessivo de plantas aquáticas devido à alta diversidade de espécies vegetais permanentes no manguezal. entre 13% e 14%. L7 e L8. e em nitrato. B C D Questão 45 Considere a seguinte situação hipotética: ao preparar o palco para a apresentação de uma peça de teatro. GLP e gasolina. Considere que. o iluminador deveria colocar três atores sob luzes que tinham igual brilho e os demais. L4. entre 8. partículas de sólidos em suspensão e outras substâncias que podem ser consideradas contaminantes potenciais. C. Esses efluentes possuem matéria orgânica particulada e dissolvida. sob luzes de menor brilho. interligadas em um circuito com uma bateria. o impedimento da penetração da luz pelas partículas em suspensão venha a comprometer a produtividade primária do ambiente marinho. então. Entre as perturbações ambientais causadas pela fazenda. o teor de etanol da mistura é aumentado. gasolina e GLP. S.. Uma das grandes preocupações dos impactos negativos dessa atividade está relacionada à descarga. Suponha que tenha sido construída uma fazenda de carcinicultura próximo a um manguezal.4% e 8. nitrato. de 8. dos efluentes dos viveiros diretamente no ambiente marinho. Nesse sentido. em estuários ou em manguezais. composto fórmula molecular massa molar (g/mol) 0 ΔH 25 (kJ/mol) metano CH4 16 . sem nenhum tipo de tratamento. a relativa instabilidade das condições marinhas torne as alterações de fatores físico-químicos pouco críticas à vida no mar. amônia.0% e 9. fosfatos. a amônia excedente seja convertida em nitrito. CASTRO. por meio do processo de nitrificação. do butano e do octano. L5 e L6. O iluminador determinou. sendo obtidos 100 kg de álcool hidratado 96% em massa de etanol. entre 9.878 octano C8H18 114 . nitrito.471 À medida que aumenta a consciência sobre os impactos ambientais relacionados ao uso da energia. L4. A partir desses dados. sob as quais devem se posicionar os três atores? A B C D E L1. gás natural e GLP. GLP. gás natural.5.2. do gás liquefeito de petróleo (GLP) e da gasolina. O álcool hidratado utilizado como combustível veicular é obtido por meio da destilação fracionada de soluções aquosas geradas a partir da fermentação de biomassa. E Questão 43 Nas últimas décadas.6%. O quadro 0 ) do traz as entalpias-padrão de combustão a 25 ºC ( ΔH 25 metano. L.0%. sendo esse efeito muitas vezes atribuído à intensa liberação de CO2 durante a queima de combustíveis fósseis para geração de energia. L5 e L7. J. respectivamente. até o limite de 96% em massa. COSTA-LOTUFO. Anais do IX Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia. gás natural e gasolina. L2. conforme mostra a figura. formado como produto intermediário desse processo. é correto concluir que a destilação em questão gerou um resíduo com uma concentração de etanol em massa A B C D E de 0%.2%. aos técnicos. no passado. Assim. esse período vem sendo alvo de diversas interpretações que dizem mais sobre o contexto histórico em que são produzidas do que propriamente sobre o Medievo. devido as grandes perturbações sociais. as cerimônias fúnebres eram desvalorizadas. o sepultamento dos mortos nas igrejas era regido pela observância da hierarquia social. ELIAS. D representava a possibilidade de o faraó ordenar a sociedade. 1987. são consignadas no registro das despesas do reino da França sob a rubrica significativa de Casas Reais. dela fazem parte. que foi afetada negativamente pelas produções cinematográficas de Hollywood. interpretado de forma muito diferente. B representava para as populações do alto Egito a possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos canteiros faraônicos. os sepultamentos são uma fonte de informações importantes para que se compreenda. o poder que os faraós tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos. é claro. desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de Gizeh. E significava um peso para a população egípcia. de perto ou de longe. Um exemplo acerca do que está exposto no texto acima é A B C D a associação que Hitler estabeleceu entre o III Reich e o Sacro Império Romano Germânico. da imensa casa dos reis. entre outros aspectos. pois A significava. preocupando-se mais com a salvação da alma. porque o mais importante era a democracia experimentada pelos vivos. Entretanto. A Idade Média é um extenso período da História do Ocidente cuja memória é construída e reconstruída segundo as circunstâncias das épocas posteriores. que condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças e superstições. por exemplo. a catedral de Colônia. a Casa Branca. que se trate de uma personalidade conhecida. isso nem sempre foi assim. nas grandes cidades. C significava a solução para os problemas econômicos. a casa de habitação dos reis de França. o retorno dos valores cristãos medievais. presentes nos documentos do Concílio Vaticano II. a Igreja tinha pouca influência sobre os rituais fúnebres. desde o Renascimento. construindo templos. de suas famílias.CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Questões de 46 a 90 Questão 46 Questão 48 O Egito é visitado anualmente por milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta. O que hoje se transformou em atração turística era. que se justificava na amplitude de poderes que tivera Carlos Magno. No que se refere às práticas sociais ligadas aos sepultamentos. E CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 16 . As despesas da Corte. a vida política das sociedades. B C D E Questão 49 O que se entende por Corte do antigo regime é. A na Grécia Antiga. o catolicismo condenou os excessos de gastos que a burguesia fazia para sepultar seus mortos. na Idade Média. abandona-se a prática do luto. a tradição heroica da cavalaria medieval. o Museu Britânico. cujo exemplo é A B C D E o palácio de Versalhes. ENEM 2009 Algumas casas de habitação dos reis tiveram grande efetividade política e terminaram por se transformar em patrimônio artístico e cultural. que engrandeceram o próprio Egito. em primeiro lugar. obrigando os desocupados a trabalharem em obras públicas. o fortalecimento político de Napoleão Bonaparte. na época da Reforma. A sociedade de corte. no período posterior à Revolução Francesa. N. que diz respeito apenas à família. Questão 47 Hoje em dia. a pirâmide do faraó Quéops. A menos. enterrar os mortos é uma prática quase íntima. as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construídos ao longo do Nilo. uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas riquezas. de todas as pessoas que. no Brasil colônia. Para um historiador. a luta dos negros sul-africanos contra o apartheid inspirada por valores dos primeiros cristãos. Lisboa: Estampa. os EUA e o Canadá. Questão 53 unificação da Alemanha. Espanha e Portugal. além dos países do oeste europeu. Paris: Seuil. tal como se pode comprovar pelo seguinte trecho. Convenção de Ramsar. 1969 (adaptado). e o Pacto de Varsóvia. que marcaram o ano de 1968. C pela promoção de um modo de vida saudável. que aglutinava os países do bloco ocidental. ou seja. Essa divisão histórica atingiu igualmente os âmbitos político e econômico que se refletia pela opção entre os modelos capitalista e socialista. como a OTAN. retirado de texto sobre propostas preliminares para uma revolução cultural: “É preciso discutir em todos os lugares e com todos. O dever de ser responsável e pensar politicamente diz respeito a todos. O ano de 1968 ficou conhecido pela efervescência social. o terceiro-mundismo e o expansionismo soviético. tiveram baixa repercussão no plano político. inspiraram futuras mobilizações. Que ninguém tente rotular o movimento atual. D a corrida armamentista. onde a industrialização avançada. a Guerra Fria dividiu a Europa em dois blocos. União Europeia. na formação da OTAN. a penetração dos meios de comunicação de massa e a alienação cultural que deles resultava eram mais evidentes. o fracasso da Liga das Nações e a Revolução Cubana. Entre os principais fatores que estiveram na origem dos conflitos ocorridos durante a primeira metade do século XX estão A a crise do colonialismo. É importante destacar que. ela supõe a partilha do poder. E pelos métodos políticos populistas e pela organização de comícios multitudinários. Essa divisão europeia ficou conhecida como A B C D E Cortina de Ferro. pois essa é a condição para a emergência de novas ideias. expressos na mudança de costumes e na contracultura. Journal de la comune étudiante. D pelo diálogo. ao organizar debates que opunham jovens idealistas e velhas lideranças conservadoras. que tinham o objetivo de questionar a rigidez dos padrões de comportamento social fundados em valores tradicionais da moral religiosa. que era o líder. que mostrava os jovens como exemplos a seguir. C o declínio britânico. CH – 1º dia B C D E CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 17 . que concentrava os do bloco oriental.Questão 50 Questão 52 A primeira metade do século XX foi marcada por conflitos e processos que a inscreveram como um dos mais violentos períodos da história humana. apesar de seus fortes desdobramentos nos planos social e cultural. Nesses projetos. ENEM 2009 A atuação desses movimentos juvenis caracterizava-se A pelo sectarismo e pela forma violenta e radical com que enfrentavam os opositores ao regime. estão presentes. o imperialismo e a Do ponto de vista geopolítico. a Grande Depressão e a corrida nuclear. Textes et documents. social e religioso que prevaleceu nos países ocidentais durante as décadas de 70 e 80. Essa divisão propiciou a formação de alianças antagônicas de caráter militar. o ambientalismo. a mudança de sua natureza. a promoção da equidade de gêneros e a defesa dos direitos das minorias. B o enfraquecimento do império britânico. restringiram-se às sociedades de países desenvolvidos. A foram manifestações desprovidas de conotação política. resultaram no fortalecimento do conservadorismo político. como o pacifismo. Os pais do regime devem compreender que autonomia não é uma palavra vã. B pelas propostas de conscientização da população acerca dos seus direitos como cidadãos. E a Revolução Bolchevique. Não devemos nos surpreender com o caos das ideias. na Itália. Tais movimentos sociais juvenis contribuíram para a implantação e a sustentação do nazismo. a ascensão do nacionalismo e do totalitarismo. Muro de Berlim. não é privilégio de uma minoria de iniciados. ele não tem etiquetas e não precisa delas”. os jovens deveriam entender que só havia uma pessoa digna de ser amada e obedecida. na Alemanha. e do fascismo. Os movimentos sociais. Conferência de Estocolmo. Questão 51 Os regimes totalitários da primeira metade do século XX apoiaram-se fortemente na mobilização da juventude em torno da defesa de ideias grandiosas para o futuro da nação. pois esta desvia a atenção frente à busca do bem-estar e prejudica a harmonia O fim da Guerra Fria e da bipolaridade. objeto de exploração econômica. que afastou a possibilidade de um conflito nuclear como ameaça global. D relacionavam a conduta moral dos indivíduos com o progresso econômico. o tráfico de drogas e o crime organizado. a “terrafloresta”. as folhas e a água são menos importantes para a floresta que seu sopro vital. a condição dos EUA como única superpotência. 2007 (adaptado).. que é muito longo. às disputas étnicas. Compete ao governo garantir que esse direito não seja violado. o homem branco convive harmonicamente com urihi. os norteamericanos do seu tempo A B buscavam o êxito. Questão 55 Na década de 30 do século XIX. mas que se submetem às decisões da ONU no que concerne às ações militares. Ela não se decompõe. infere-se que. Inc. o potencial econômico da floresta deve ser explorado. devido à crescente consciência política internacional acerca desse perigo. pois as intervenções militares em regiões assoladas por conflitos passaram a ser realizadas pela Organização das Nações Unidas (ONU). Wixia é a capacidade que tem a floresta de se sustentar por meio de processos vitais. uma forma de incluir socialmente os cidadãos é A B C D submeter o indivíduo à proteção do governo. Democracy in America. Yanomami. o desengajamento das grandes potências. Como consequência. E defender a obrigação de que todos os indivíduos tenham propriedades. ENEM 2009 C D E CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 18 . urihi. Tampouco se veria água. TOCQUEVILLE. entre as décadas de 1980 e 1990. A floresta possui um sopro vital. se fosse assim. para Tocqueville. e sim uma entidade viva. não se desfaz. o fim da corrida armamentista e a redução dos gastos militares das grandes potências. Na democracia estado-unidense. mesmo aqueles que possuem uma pequena propriedade sentem-se cidadãos de pleno direito. C valorizavam um conceito de honra dissociado do comportamento ético. a plena vigência do Tratado de Não Proliferação. os cidadãos são incluídos na sociedade pelo exercício pleno dos direitos políticos e também pela ideia geral de direito de propriedade. doméstica. vincular democracia e possibilidades econômicas individuais. descurando as virtudes cívicas. ela não morrerá. as florestas não teriam folhas. Great Books 44. com maior envolvimento de países emergentes. B. não é um mero cenário inerte. E acreditavam que o comportamento casto perturbava a harmonia doméstica. que é tão essencial ao sucesso dos negócios. Tocqueville escreveu as seguintes linhas a respeito da moralidade nos EUA: “A opinião pública norte-americana é particularmente dura com a falta de moral. Almanaque Brasil Socioambiental. Na tradição política dos EUA. os Yanomami acreditam que A B C D E a floresta não possui organismos decompositores. gerou expectativas de que seria instaurada uma ordem internacional marcada pela redução de conflitos e pela multipolaridade.Questão 54 Questão 56 Os Yanomami constituem uma sociedade indígena do norte da Amazônia e formam um amplo conjunto linguístico e cultural. o espírito da floresta. se os brancos os fizerem desaparecer para desmatá-la e morar no seu lugar. A floresta não está morta pois. estimular a formação de propriedades comunais. Nesse sentido. 1990 (adaptado). É graças ao seu sopro úmido que as plantas crescem. tinham na vida moral uma garantia de enriquecimento rápido. Para os Yanomami. o que se traduziu em maior estabilidade nos continentes europeu e asiático. B Do trecho. isto é. pode-se dizer que ser casto é uma questão de honra”. ao extremismo religioso e ao fortalecimento de ameaças como o terrorismo. Chicago: Encyclopædia Britannica. animada por uma dinâmica de trocas entre os diversos seres que a povoam. hierarquizar os indivíduos segundo suas posses. O panorama estratégico do mundo pós-Guerra Fria apresenta A o aumento de conflitos internos associados ao nacionalismo. A. wixia. ALBERT. São Paulo: ISA. Questão 57 De acordo com o texto. ficarão pobres e acabarão tendo fome e sede. que tinham sido palco da Guerra Fria. Se não a desmatarmos. Segundo os Yanomami. Vargas seria o homem adequado para implantar a democracia de partidos. Ao se comparar os dois artigos. que o eleitor seria apático. era entendida como uma dignidade própria dos grupos sociais superiores. R. fruto de uma concepção política profundamente hierarquizada da sociedade. quando então teríamos um país democrático. Brasil. seria capaz de dar racionalidade imparcial ao Estado. 1994. O Estado Nacional. A B os eleitores. Este momento alto estaria. enquanto o resto dos cidadãos tem de trabalhar. A definição de eleitor foi tema de artigos nas Constituições brasileiras de 1891 e de 1934. que agora parece remoto. F. referia-se também às mulheres. São eleitores os cidadãos maiores de 21 anos que se alistarem na forma da lei. Brasil. Se passarmos a Sérgio Buarque de Holanda. O país será moderno e estará formado quando superar a sua herança portuguesa. 70. estabelece que: Art. A vida cotidiana na cidade-Estado. Celso Furtado. SCHWARZ. 1940 (adaptado). vivida pelos atenienses era. Sequências brasileiras. O Estado nacional. Os sete fôlegos de um livro.Questão 58 Questão 60 Segundo Aristóteles. não passarem para dentro do país. os cidadãos não devem viver uma vida de trabalho trivial ou de negócios — esses tipos de vida são desprezíveis e incompatíveis com as qualidades morais —. políticos e juízes seriam malintencionados. o governo Vargas seria um mal necessário. tampouco devem ser agricultores os aspirantes à cidadania. CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 19 . São Paulo: Cia. que se alistarem na forma da lei. São eleitores os brasileiros de um e de outro sexo. Grécia. pois Vargas teria providencial intuição do bem e da verdade. ao se referir a cidadãos. São Paulo: Atual. no que diz respeito ao gênero dos eleitores. mas transitório. Como para os outros dois. VAN ACKER. no futuro. e que apenas o Poder Executivo. a eterna esperança. “na cidade com o melhor conjunto de normas e naquela dotada de homens absolutamente justos. Rio de Janeiro: José Olympio. de fato.. dirá que a nação não se completa enquanto as alavancas do comando. maiores de 18 anos. A Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil de 1934. permite compreender que a cidadania A possui uma dimensão histórica que deve ser criticada. a independência do Poder Judiciário acabaria em injustiça e ineficiência. Vargas seria o homem capaz de exercer o poder de modo inteligente e correto. restrita àqueles que se dedicavam à política e que tinham tempo para resolver os problemas da cidade. depreende-se que A B C D E a Constituição de 1934 avançou ao reduzir a idade mínima para votar. retirado da obra Política. Diz a Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil de 1891: Art. encontraremos algo análogo. centralizado em Getúlio Vargas. B C D E Questão 59 Questão 61 Para Caio Prado Jr. a sentença que sintetiza os pontos de vista apresentados no texto é: C D E A B C D E Brasil. a uma percepção política democrática. rural e autoritária. grandeza no presente. das Letras. um país que vai pra frente.1999 (adaptado). tinha profundas conexões com a justiça. a democracia de partidos conduziria à desordem. glória no passado. O trecho. na dependência das decisões do presente. terra bela. Francisco Campos. por seu turno. T. Brasil. pátria grande. razão pela qual o tempo livre dos cidadãos deveria ser dedicado às atividades vinculadas aos tribunais. a conclusão do processo encontra-se no futuro. a Constituição de 1891 considerava eleitores apenas indivíduos do sexo masculino. na Grécia Antiga. O autor da constituição de 1937. a Constituição de 1937 seria a preparação para uma futura democracia liberal. além de ser um gênio político. afirma no seu livro. pois é condenável que os políticos de qualquer época fiquem entregues à ociosidade. Segundo as ideias de Francisco Campos. pois o lazer é indispensável ao desenvolvimento das qualidades morais e à prática das atividades políticas”. o texto da carta de 1891 já permitia o voto feminino. a Constituição de 1891. por sua vez. 180. a formação brasileira se completaria no momento em que fosse superada a nossa herança de inorganicidade social ― o oposto da interligação com objetivos internos ― trazida da colônia. estava vinculada. Também aqui o ponto de chegada está mais adiante. principalmente do econômico. ENEM 2009 Acerca das expectativas quanto à formação do Brasil. CAMPOS. ou esteve. Brasil. de Aristóteles. gigante pela própria natureza. os textos de ambas as Cartas permitiam que qualquer cidadão fosse eleitor. que levava todos os habitantes da pólis a participarem da vida cívica. 22. Na Ásia. estimulados pelas palavras do ministro. têm sua verdadeira origem em disputas pela exploração de recursos naturais. pois eram perceptíveis suas tendências feministas. aos quais se superpôs. por terem sido eliminadas à época da conquista. idiomas e tradições. B A maior distinção entre os processos históricoformativos dos continentes citados é a que se estabelece entre colonizador e colonizado. sobrevivem nas organizações políticas do Estado asiático. por dez minutos. as instituições brasileiras. D Comparadas ao México e ao Peru. ou pelo menos seu espírito. consolidar a imagem de Vargas como um governante protetor das massas.. explorados no Brasil. que reivindicavam um aprofundamento dos direitos trabalhistas. Nação. o Ministro do Trabalho. a África e a Ásia tinham sistemas políticos e administrativos muito mais sofisticados que aqueles que lhes foram impostos pelo colonizador. entre a Europa e os demais. C À época das conquistas. Os Estados atuais. S.º 62. estimular os movimentos grevistas. como no caso do Brasil —. muitas vezes. aquelas formas anteriores de organização. Transgressão e transigência na sociedade urbana colonial. sobreviveram ao processo de descolonização. A formação dos Estados foi certamente distinta na Europa. ENEM 2009 Do ponto de vista da Inquisição. Os programas “Hora do Brasil” contribuíram para A conscientizar os trabalhadores de que os direitos sociais foram conquistados por seu esforço. esta lhe dava “uns pós não sabe de quê. os cristãos deviam preservar a instituição do casamento recorrendo exclusivamente aos ensinamentos da Igreja. São Paulo: EdUSP. na África e na Ásia. da evolução do transplante de instituições europeias feito pelas metrópoles para suas colônias. que acabava por enganar o enfeitiçado. A. B C D E Questão 63 Relacionando as informações ao contexto histórico e geográfico por elas evocado. n. A B C o problema dos métodos citados no trecho residia na dissimulação. na América Latina. O teatro dos vícios. as feiticeiras representavam séria ameaça à sociedade. mais tarde. os quais pós ela confessante deu a beber em vinho ao dito seu marido para ser seu amigo e serem bem-casados. sofreram mais influência dos modelos institucionais europeus. Hoje. P. Estudos Avançados. Guiomar de Oliveira denunciou Antônia Nóbrega à Inquisição. em especial na América Latina — onde as instituições das populações locais existentes à época da conquista ou foram eliminadas. O objetivo declarado do governo era esclarecer os trabalhadores acerca das inovações na legislação de proteção ao trabalho. pois em ambos se manteve o espírito das formas de organização anteriores à conquista. assinale a opção correta acerca do processo de formação socioeconômica dos continentes mencionados no texto. após anos de lutas sindicais. no programa “Hora do Brasil”. A invenção do trabalhismo. e outros pós de osso de finado. que. nacionalismo. Indústria e Comércio de Getúlio Vargas falou aos ouvintes da Rádio Nacional semanalmente. promover a autonomia dos grupos sociais. 1997. os ingredientes em decomposição das poções mágicas eram condenados porque afetavam a saúde da população. 1988 (adaptado). separando etnias. GUIMARÃES. v. as colônias tiveram fronteiras arbitrariamente traçadas. a América Latina. E O modelo histórico da formação do Estado asiático equipara-se ao brasileiro. aumentar os grupos de discussão política dos trabalhadores.abr. a colonização europeia se fez de forma mais indireta e encontrou sistemas políticos e administrativos mais sofisticados. ou eram frágeis.Questão 62 Questão 64 A partir de 1942 e estendendo-se até o final do Estado Novo. na Bahia. C. por meio de uma linguagem simples e de fácil entendimento. ou seja. jan. 2008 (adaptado). Rio de Janeiro: IUPERJ / Vértice. o diabo era um concorrente poderoso da autoridade da Igreja e somente a justiça do fogo poderia eliminá-lo. São Paulo: Revista dos Tribunais. E. Estado. Brasília: UnB/José Olympio. GOMES. ARAÚJO. A Devido à falta de recursos naturais a serem No final do século XVI. dando razão para conflitos que. são o resultado. conflitos étnicos e culturais como os ocorridos na África estiveram ausentes no período da independência e formação do Estado brasileiro. em geral. como no caso do México e do Peru. e que todas estas coisas fez tendo-lhe dito a dita Antônia e ensinado que eram coisas diabólicas e que os diabos lha ensinaram”. Na África. Segundo o depoimento. D E CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 20 . Recife: Cultura Acadêmica. da expulsão de vários líderes negros independentistas. J. que significava a rejeição à opressão da Metrópole. de José Bonifácio ao Visconde do Rio Branco. como ator responsável e previsível nas ações externas do Estado. com a perspectiva de receber sua proteção contra as injustiças do sistema escravista. mesmo diante dos constrangimentos internacionais. as brechas do sistema internacional não foram bem aproveitadas para avançar posições voltadas para a criação de uma área de cooperação e associação integrada a seu entorno geográfico. Exceto em alguns ramos especializados. F. o que plantou no esforço da construção de sua inserção internacional. as possibilidades de fazer prevalecer ideias e conceitos próprios. pelo destino do Brasil. o aumento das áreas rurais e a diminuição das áreas urbanas. 1979 (adaptado). A mudança de regime político para a democracia não alterou o pragmatismo externo. Há dois séculos formularam-se os pilares da política externa. observadas consequências econômicas. Foi nessa idade de ouro que os artesãos. houve um desenvolvimento contínuo do setor agropecuário. Harmondsworth: Penguin Books. O país emergiu. os grandes debates nacionais acerca da inserção internacional do Brasil foram embasados pelas elites do Império e da República por meio de consultas aos diversos setores da população. Teve o país inteligência de longo prazo e cálculo de oportunidade no mundo difuso da transição da hegemonia britânica para o século americano. o contínuo aumento da oferta de emprego no setor primário da economia. P. Buscou autonomia decisória no século XX. Questão 68 Sob o ponto de vista da política externa brasileira no século XX. a menor necessidade de utilização de adubos e corretivos na agricultura. combinavam a tecelagem com o cultivo de subsistência. são mínimas. mas o aperfeiçoou. por meio de calorosos debates. tecelões de teares manuais. em face da mecanização. a atuação do Brasil em termos de política externa evidencia que o país tem capacidade decisória própria. após esforço contínuo dilatado no tempo. circulavam nas classes populares do Recife trovas que faziam alusão à revolta escrava do Haiti: Marinheiros e caiados Todos devem se acabar. 1907. Engendrou concepções. Brasília. brancos. os tecelões mais hábeis prevaleceram sobre os inexperientes.Questão 65 Questão 67 No tempo da independência do Brasil. que circulavam entre a população escrava e entre os mestiços pobres. conceitos e teoria própria no século XIX. enquanto pequenos fazendeiros-tecelões abandonaram suas pequenas propriedades para se concentrar na atividade de tecer. alimentando seu desejo por mudanças. no que tange aos temas do comércio internacional e dos países em desenvolvimento. Com a mudança tecnológica ocorrida durante a Revolução Industrial. como ocorreu na Noite das Garrafadas. Porque só pardos e pretos O país hão de habitar. os trabalhadores não especializados se apropriaram dos lugares dos antigos artesãos nas fábricas. como se depreende A dos rumores acerca da revolta escrava do Haiti. F. a maior demanda por recursos naturais. O lugar do Brasil e o silêncio do parlamento. de Vargas aos militares. as paisagens rurais eram marcadas por atividades rudimentares e de baixa produtividade. do repúdio que os escravos trabalhadores dos portos demonstravam contra os marinheiros. ENEM 2009 C D E CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 21 . The making of the english working class. de modo genérico. Questão 66 Colhe o Brasil. sobretudo com o advento da revolução tecnológica. as quais incluem A B C D E a erradicação da fome no mundo. Estudos pernambucanos. os tecelões ficaram expostos a sucessivas reduções dos rendimentos. A partir da Revolução Industrial. B C D E A prosperidade induzida pela emergência das máquinas de tear escondia uma acentuada perda de prestígio. 28 maio 2009 (adaptado). no período anterior. THOMPSON. Até o século XVII. O período da independência do Brasil registra conflitos raciais. A. AMARAL. devido às diferentes conjunturas de inserção internacional. a exemplo do Haiti. Reduzidos à completa dependência dos teares mecanizados ou dos fornecedores de matéria-prima. do apoio que escravos e negros forros deram à monarquia. ou os tecelões temporários. As elites se interessaram. que defendiam a implantação de uma república negra. S. passaram a ser denominados. portanto. São. E. do. porém. a forma de trabalhar alterou-se porque A B C D E a invenção do tear propiciou o surgimento de novas relações sociais. Apud CARVALHO. da rejeição aos portugueses. sociais e ambientais inter-relacionadas no período posterior à Revolução Industrial. porque estes representavam a elite branca opressora. os velhos artesãos foram colocados lado a lado com novos imigrantes. os artesãos. SARAIVA. os novos teares exigiam treinamento especializado para serem operados. Correio Braziliense. P. conclui-se que A B o Brasil é um país periférico na ordem mundial. entre os quais os recursos energéticos. CARDOSO. o viajante pode naturalmente encontrar aposento sofrível. qualquer coisa de comparável à comodidade que proporciona na Europa qualquer estalagem rural. gerações de Meneses talvez mais singelos e mais calmos. falta qualquer espécie de calçamento ou mesmo de saibro. B mundo mágico. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. na qual o calor humano dos habitantes da casa ocupa o primeiro plano. com seus cristais que brilhavam mansamente na sombra. social e econômica do país. apresenta não apenas a história da decadência dessa família. CH – 1º dia E CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 22 . Tais cidades são. não havia dúvida. O mundo narrado nesse trecho do romance de Lúcio Cardoso. C cena familiar. São Paulo. que um mal oculto o roía. são péssimas. acerca da vida dos Meneses. L. muito poucas na distância que vai de Santos a Ibicaba e que se percorre em cinquenta horas no mínimo”. e que denunciavam um passado ilustre. seus marfins e suas opalinas – ah. ia revendo aquele ambiente tão característico de família. no entanto. as notícias de terras acessíveis atraíram para São Paulo grande quantidade de imigrantes. o tempo de viagem era aceitável. ENEM 2009 A ambiente de pobreza e privação. Em quase toda parte. foram construídos outros ramais ferroviários que articularam o interior cafeeiro ao porto de exportação. a C D símbolo de um passado ilustre que. Santos. de relaxamento. em Campinas. mas é. Nos anos seguintes. compensando frieza e austeridade dos objetos antigos. São Paulo: Livraria Martins. esses nobres da roça. a representação literária de uma fase de desagregação política. porém. D E espaço arruinado. uma vez que o café era plantado nas proximidades da capital. Constam apenas de terra simples. apesar de superado. Mesmo assim era fácil perceber o que haviam sido. É fácil prever que nessas estradas não se encontram estalagens e hospedarias como as da Europa. agora. nunca. ainda. Memórias de um colono no Brasil. onde os objetos perderam seu esplendor e sobre os quais a vida repousa como lembrança de um passado que está em vias de desaparecer completamente. respirava-se ali conforto. que desejavam melhorar sua situação econômica. O recurso expressivo que formula literariamente essa desagregação histórica é o de descrever a casa dos Meneses como O suíço Thomas Davatz chegou a São Paulo em 1855 para trabalhar como colono na fazenda de café Ibicaba.Questão 69 Questão 70 Como se assistisse à demonstração de um espetáculo mágico. Em 1867 foi inaugurada a ferrovia ligando Santos a Jundiaí. como um tumor latente em suas entranhas. com seus pesados móveis de vinhático ou de jacarandá. o escoamento da produção de café se viu beneficiado pelos aportes de capital. a expansão da malha ferroviária pelo interior de São Paulo permitiu que mão-de-obra estrangeira fosse contratada para trabalhar em cafezais de regiões cada vez mais distantes do porto de Santos. salvo em alguns trechos. 1941 (adaptado). sem nenhum benefício. porém. o que abreviou o tempo de viagem entre o litoral e o planalto para menos de um dia. ante esse mundo que se ia desagregando. suas pratas semiempoeiradas que atestavam o esplendor esvanecido. que ele registrou em livro. Crônica da casa assassinada. uma espécie de desordem. Nas cidades maiores. Sobre o percurso entre o porto de Santos e o planalto paulista. ainda resiste à sua total dissolução graças ao cuidado e asseio que a família dispensa à conservação da casa. escreveu Davatz: “As estradas do Brasil. Dir-se-ia. que adquiriram vastas propriedades produtivas. DAVATZ. A perspectiva de prosperidade que o atraiu para o Brasil deu lugar a insatisfação e revolta. capaz de recuperar o encantamento perdido durante o período de decadência da B aristocracia rural mineira. os fazendeiros puderam prescindir da mão-de-obra europeia e contrataram trabalhadores brasileiros provenientes de outras regiões para trabalhar em suas plantações. mas era apenas uma sobrevivência de coisas idas. T. abastardava aquelas qualidades primaciais. era feito a pé ou em muares. principalmente de colonos italianos. porque A o percurso dos imigrantes até o interior. de qualidade antiga. antes das ferrovias. que carece de conforto mínimo para a sobrevivência da família. 2002 (adaptado). família da aristocracia rural de Minas Gerais. O impacto das ferrovias na promoção de projetos de colonização com base em imigrantes europeus foi importante. também é necessário criar estratégias de alfabetização eletrônica. G. traz a necessidade de reformular as concepções tradicionais de educação. Da ocupação do solo urbano até o interior da moradia. 1998 (adaptado). mas também distorções e ressentimentos. mudaram radicalmente o modo de vida. que determinaram diferentes formas de uso e ocupação do espaço geográfico. Com a massificação do consumo dos bens modernos. Acesso em: 12 ago. está dissociada do desenvolvimento social e cultural que ocorre no meio rural. que passam a ser o grande canal de informação das culturas segmentadas no interior dos grandes centros urbanos e das zonas rurais. Essa simultaneidade de cultura e informação eletrônica com as formas tradicionais e orais é um desafio que necessita ser discutido. a cultura e o conjunto do ambiente construído. E. C as mudanças sociais e culturais que acompanham o processo de globalização. A exposição. C. a intensificação do fluxo de comunicação por meios eletrônicos. pode inspirar apreço. característica do processo de processo de colonização ocidental do século XIX. as populações nos grandes centros urbanos e no meio rural recorrem aos instrumentos e tecnologias de informação basicamente como meio de comunicação mútua. mudanças significativas no modo de vida dos consumidores e também na habitação e nas cidades. Urbanismo na periferia do mundo globalizado: metrópoles brasileiras. 2009 (adaptado). tornam obsoletas as formas de educação tradicionais próprias entre os membros das diversas comunidades. via mídia eletrônica. CH – 1º dia globalização. a transformação foi profunda. MARICATO. dos eletroeletrônicos e também do automóvel. Disponível em: http://www. São Paulo: Moderna. que se caracterizam por A possuírem o mesmo nível de influência no cenário mundial. desencadeado a partir do final dos anos 1970. o automóvel produzido pela indústria fordista promoveu.scielo. D terem sido diretamente impactadas pelo processo de internacionalização da economia. BRIGAGÃO. RODRIGUES. Com base no texto e considerando os impactos culturais da difusão das tecnologias de informação no marco da Uma das consequências das inovações tecnológicas das últimas décadas. C constituírem um passo importante para a diminuição das desigualdades sociais causadas pela polarização social e pela segregação urbana. os valores. é a instituição das chamadas cidades globais. a partir dos anos 50.br.. nas cidades e na zona rural. e não os veem como fontes de educação e cultura. B fortalecerem os laços de cidadania e solidariedade globalização.Questão 71 Questão 72 Além dos inúmeros eletrodomésticos e bens eletrônicos. de valores e ideias de outras culturas para benefício próprio é fonte de conflitos e ressentimentos. dispõem da parafernália digital global como fonte de educação e de formação cultural. Populações inteiras. ao mesmo tempo em que refletem a preponderância da cultura urbana. A globalização a olho nu: o mundo conectado. por parte de um grupo social. depreende-se que A a ampla difusão das tecnologias de informação nos centros urbanos e no meio rural suscita o contato entre diferentes culturas e. com estilos e valores culturais de outras sociedades. CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 23 ENEM 2009 . Tanto quanto há necessidade de uma cultura tradicional de posse da educação letrada. B a apropriação. E. E E terem sua origem diretamente relacionadas ao D do meio rural. Um novo modelo de educação. ao mesmo tempo. Acesso em: 30 jul. Disponível em: http://www. a falta de especialização dos migrantes é positiva para os empregadores. depreende-se que A B C D o processo migratório foi desencadeado por ações de governo para viabilizar a produção industrial no Sudeste. Assim. 2008 (adaptado). pomares e tanques para a criação de tartarugas. Questão 75 O movimento migratório no Brasil é significativo. como a língua grega. Aparentemente. as cidades do Xingu dedicavam-se à arte e à filosofia tal como na Grécia. L’espace mondial. O mesmo estudo indica também que esses migrantes possuem. ao contrário do restante do país. incapazes de atender ao crescimento da demanda por postos de trabalho. Folha de S. 2008 (adaptado). principalmente em função do volume de pessoas que saem de uma região com destino a outras regiões. A. Tebas. registraram-se processos que resultaram em transformações na distribuição das atividades econômicas e da população sobre o território brasileiro. 2009 (adaptado). C o Sudeste brasileiro deixou de ser a região com o maior PIB industrial a partir do processo de desconcentração espacial do setor. Com base nas informações contidas no texto. como por exemplo Atenas. epidemias dizimaram grande parte da população que lá vivia. como no terciário. os governos estaduais do Sudeste priorizaram a qualificação da mão-de-obra migrante. quando muitos nordestinos deixaram a região Nordeste em direção ao Sudeste do Brasil.gov. as migrações para o sudeste desencadearam a valorização do trabalho manual.Questão 73 Questão 74 No período 750-338 a. em média. A as desigualdades econômicas existentes entre regiões brasileiras desapareceram.6% exercem trabalhos manuais não qualificados. embora não sejam trabalhadores manuais. em 1996. CH – 1º dia E CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 24 . Em torno delas havia roças. Um desses movimentos ficou famoso nos anos 80. tendo em vista a modernização tecnológica e o crescimento vivido pelo país. Essas cidades eram ligadas por estradas a centros cerimoniais com grandes praças. as duas civilizações tinham cidades autônomas e independentes entre si. sobretudo na década de 80.5%. ENEM 2009 atividades econômicas.6% nas migrações deste mesmo fluxo. há vestígios de quinze cidades que eram cercadas por muros de madeira e que tinham até dois mil e quinhentos habitantes cada uma. tanto nos setores primário e secundário.ibge. tal como nas cidades-Estado da Grécia. 48. E o Nordeste tem vivido. que eram independentes umas das outras.. o processo de migração para o Sudeste contribui para o fenômeno conhecido como inchaço urbano. enquanto 13. No período 1200-1600 d. como consequência da falta de investimentos no setor industrial com base na moderna tecnologia. se encontram em áreas que não exigem formação profissional. B os novos fluxos migratórios instaurados em direção ao Norte e ao Centro-Oeste do país prejudicaram o desenvolvimento socioeconômico dessas regiões. 18. No centro da Grécia. ago. os povos do Xingu falavam uma mesma língua. pois significa maior versatilidade profissional. Paulo. Apesar das diferenças históricas e geográficas existentes entre as duas civilizações elas são semelhantes pois CIATTONI. D o avanço da fronteira econômica sobre os estados da região Norte e do Centro-Oeste resultou no desenvolvimento e na introdução de novas as ruínas das cidades mencionadas atestam que grandes epidemias dizimaram suas populações. Esparta. C. tal como foi concebida em Tebas. os anos 90. condição de vida e nível educacional acima dos de seus conterrâneos e abaixo dos de cidadãos estáveis do Sudeste. C. Delfos era um lugar de culto religioso frequentado por habitantes de todas as cidades-Estado. as cidades do Xingu desenvolveram a democracia. entre os nordestinos que chegam ao Sudeste. um período de retração econômica. a Grécia antiga era composta por cidades-Estado. mas partilhavam algumas características culturais. A Pesquisa de Padrão de Vida. em direção a outras regiões do país. Paris: Hatier. este processo continuou crescente no período seguinte. aponta que. com um acréscimo de 7.. feita pelo IBGE. Segundo os dados do IBGE de 2000.5% são trabalhadores manuais qualificados. com reflexos no PIB por habitante. Géographie. é possível inferir que nas últimas décadas do século XX. na parte da Amazônia brasileira onde hoje está o Parque Nacional do Xingu.br. A B C D E A partir do mapa apresentado. A. a quantidade insuficiente de mão-de-obra para o trabalho agrícola. parte da população da América do Sul ainda sofre com a subalimentação. 2006) Disponível em: http://www. é a mais violenta do país. e conseguiram de maneira expressiva a inserção desse tema nas discussões pelo acesso à terra. a região A B C D E conhecida historicamente como das Missões Jesuíticas é a de maior violência. o que gera conflitos pela posse de terra que podem ser verificados em várias áreas e que frequentemente chegam a provocar mortes. O mapa seguinte apresenta a distribuição dos conflitos agrários em todas as regiões do Brasil nesse período. De acordo com o gráfico e com referência à distribuição das áreas rurais no Brasil. ENEM 2009 MDA/INCRA (DIEESE. o que inviabiliza políticas de reforma agrária nesta região. 2001. Questão 78 O gráfico mostra o percentual de áreas ocupadas. Os movimentos pela reforma agrária articularam-se por todo o território nacional.sober. protegida por legislação ambiental.org. o índice de 63. do norte do Mato Grosso.Questão 76 Apesar do aumento da produção no campo e da integração entre a indústria e a agricultura. Entre os aspectos positivos. Com base nas informações do mapa acerca dos conflitos pela posse de terra no Brasil. conclui-se que A imóveis improdutivos são predominantes em relação às demais formas de ocupação da terra no âmbito nacional e na maioria das regiões. conflitos e reforma agrária. Revista Estudos Avançados. Vol. principalmente entre 1985 e 1996. do Bico do Papagaio apresenta os números mais expressivos. entre os aspectos negativos. CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 25 . São Paulo. que impede o crescimento da produção agrícola. Um dos fatores que explica a subalimentação na América do Sul é A B C D E a baixa inserção de sua agricultura no comércio mundial. 43. Área ocupada pelos imóveis rurais Questão 77 A luta pela terra no Brasil é marcada por diversos aspectos que chamam a atenção. a violência que manchou de sangue essa história.8% de imóveis improdutivos demonstra que grande parte do solo brasileiro é de baixa fertilidade. possivelmente em razão da presença de densa cobertura florestal. 15 n. área de expansão da agricultura mecanizada. segundo o tipo de propriedade rural no Brasil. o percentual de imóveis improdutivos iguala-se ao de imóveis produtivos somados aos minifúndios. impróprio para a atividade agrícola. a presença de estruturas agrárias arcaicas formadas por latifúndios improdutivos. U. destaca-se a perseverança dos movimentos do campesinato e. e o número de mortes ocorridas nessas lutas. A longa marcha do campesinato brasileiro: movimentos sociais. conhecida como oeste baiano tem o maior número de mortes. a região Norte apresenta o segundo menor percentual de imóveis produtivos. Acesso em: 6 ago. a situação conflituosa vivida no campo. o que justifica a existência de conflitos por terra. no ano de 2006. 2009. B C D E OLIVEIRA. a região Centro-Oeste apresenta o menor percentual de área ocupada por minifúndios. da Zona da Mata mineira teve o maior registro de mortes. os sistemas de cultivo mecanizado voltados para o abastecimento do mercado interno. set./dez.br. o aumento demográfico mundial. acesso a matérias-primas e energia. cobre. prata. a ocorrência de desastres ambientais de grandes proporções. No cenário de que trata o texto. porque eles A B C D negociam com os fazendeiros o reajuste dos honorários e a redução da carga horária de trabalho. que eliminou grandes extensões de diversos biomas improdutivos. ENEM 2009 B C C D D E E CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 26 . a referência à sustentabilidade como princípio orientador de ações e propostas que deles emanam. Disponível em: http://www. bem como de minérios – diamante. Le monde diplomatique Brasil. incompatibilidade entre crescimento econômico acelerado e preservação de recursos naturais e de fontes não renováveis de energia. a partir da eliminação das desigualdades econômicas na atualidade. fortalecem a administração pública ao ministrarem aulas aos seus servidores. E já atiçam a cobiça das potências. social e ambiental. como ocorreu na Europa. necessárias ao crescimento econômico. “Plano Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo”. zinco – torna-se atraente não só em função de seu formidável potencial. o papel dos grupos de defesa dos direitos humanos tem sido fundamental. encaminham denúncias ao Ministério Público e promovem ações de conscientização dos trabalhadores.Questão 79 Questão 81 Entre 2004 e 2008.ufu. Setembro. proteção da biodiversidade em face das ameaças de destruição que sofrem as florestas tropicais devido ao avanço de atividades como a mineração. provocada pelas distâncias e pelo poder intimidador dos proprietários. Guerra Fria sobre o Ártico. No presente. D. D E E Questão 82 Questão 80 O homem construiu sua história por meio do constante processo de ocupação e transformação do espaço natural. 2007 (adaptado). n. dominada. ouro. Na verdade. chumbo. sendo constante. pelas fontes renováveis.propp. a exploração de jazidas de petróleo. Acesso em: 09 jul. substituem as autoridades policiais e jurídicas na resolução dos conflitos entre patrões e empregados. interação de todas as dimensões do bem-estar humano com o crescimento econômico. o que variou. aos países em desenvolvimento. acionando as autoridades públicas e ministrando aulas sobre direitos sociais e trabalhistas. mas também por A B situar-se em uma zona geopolítica mais estável que o Oriente Médio. Organizações não governamentais e grupos como a Pastoral da Terra têm agido corajosamente. regiões que mais sofrem com a fraqueza do poder público. Uma das consequências que pode ser atribuída à crescente intensificação da exploração de recursos naturais. necessidade de se satisfazer as demandas atuais colocadas pelo desenvolvimento sem comprometer a capacidade de as gerações futuras atenderem suas próprias necessidades nos campos econômico. B C Nos lugares mencionados no texto. No Norte. que se tornaram autossuficientes na produção de bens e serviços. nos fóruns internacionais e nas instâncias nacionais. garantir. hoje inacessíveis. além de promover seu desenvolvimento econômico. majoritariamente. contribuir para a redução da poluição em áreas ambientalmente já degradadas devido ao grande volume da produção industrial. é A a diminuição do comércio entre países e regiões. 2009 (adaptado). o tráfico de madeira e de espécies selvagens. 2. nos diversos momentos da experiência humana. Nordeste e Centro-Oeste.simposioreformaagraria.br. a melhora generalizada das condições de vida da população mundial. cujas áreas passaram a ser ocupadas por centros industriais modernos. sobre o meio ambiente. KOPP. observa-se crescente atenção aos efeitos da atividade humana. facilitada pelo desenvolvimento tecnológico ao longo da história. a monocultura. o bloqueio dos canais de financiamento agrícola para tais fazendeiros tem sido a principal arma de combate a esse problema. A sustentabilidade explica-se pela A incapacidade de se manter uma atividade econômica ao longo do tempo sem causar danos ao meio ambiente. que apresentam altas taxas de crescimento vegetativo.mte. Acesso em: 17 mar. possibilitar o povoamento de uma região pouco habitada. defendem os direitos dos consumidores junto aos armazéns e mercados das fazendas e carvoarias.gov. de maior custo. poderão ser exploradas. promover a participação dos combustíveis fósseis na matriz energética mundial. mas os governos ainda sofrem com a falta de informações.br. Disponível em: http://www. sem a preocupação com a conservação dos recursos naturais que estivera presente desde a Antiguidade. sobretudo nos países mais desenvolvidos. pelo menos 8 mil brasileiros foram libertados de fazendas onde trabalhavam como se fossem escravos. foi a intensidade dessa exploração. grandes reservas de petróleo e minérios. Com a perspectiva do desaparecimento das geleiras no Polo Norte. como no caso de derramamento de óleo por navios petroleiros. em diferentes áreas. o desmatamento. 2009 (adaptado). O governo criou uma lista em que ficaram expostos os nomes dos fazendeiros flagrados pela fiscalização. conclui-se que A Portugal. pelo Tratado de San Ildefonso. podem ser exploradas sem causarem alterações ambientais. identificados no mapa.com. Questão 84 As terras brasileiras foram divididas por meio de tratados entre Portugal e Espanha. Os gráficos apresentados mostram os dez países com as maiores reservas de petróleo e gás natural em reservas comprovadas até janeiro de 2008. já estão comprometidas com o setor industrial interno daquele país. pelo Tratado de Tordesilhas. C o Tratado de Madri reconheceu a expansão portuguesa além da linha de Tordesilhas. mas ainda inexploradas. detinha o controle da foz do rio Amazonas. BETHEL.Questão 83 No mundo contemporâneo. são reservas comprovadas. CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 27 ENEM 2009 . E o Tratado de Madri criou a divisão administrativa da América Portuguesa em Vice-Reinos Oriental e Ocidental. I. As reservas venezuelanas figuram em ambas as classificações porque A B C D E a Venezuela já está integrada ao MERCOSUL. B o Tratado de Tordesilhas utilizava os rios como limite físico da América portuguesa. De acordo com esses tratados. Acesso em: 12 ago. V. 1997. L. História da América. as reservas energéticas tornam-se estratégicas para muitos países no cenário internacional. D Portugal. a Venezuela é uma grande potência energética mundial. 2009 (adaptado). São Paulo: Edusp. Posição País 1 Rússia 2 Irã 3 Catar 4 Arábia Saudita 5 Emirados Árabes Unidos 6 Estados Unidos 7 Nigéria 8 Argélia 9 Venezuela 10 Iraque Posição País 1 Arábia Saudita 2 Canadá 3 Irã 4 Iraque 5 Kuwait 6 Emirados Árabes Unidos 7 Venezuela 8 Rússia 9 Líbia 10 Nigéria Disponível em: http://indexmundi. perdia territórios na América em relação ao de Tordesilhas. as intervenções humanas nas regiões polares são mais intensas que em outras partes do globo.Questão 85 Questão 86 O clima é um dos elementos fundamentais não só na caracterização das paisagens naturais. Acesso em: 9 jul. mas os processos naturais têm alcance regional. Acesso em: 9 jul. 2009. 2009. Tendo em vista determinada restrição climática. o processo de aquecimento global será detido com a eliminação das queimadas. os parâmetros climáticos modificados pelo homem afetam todo o planeta. D Reunindo-se as informações contidas nas duas charges. ENEM 2009 E E Parque eólico na Califórnia CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 28 .zip.net/images/ charge. infere-se que A Zonas irrigadas por aspersão na Arábia Saudita B C D os regimes climáticos da Terra são desprovidos de padrões que os caracterizem. a destruição das florestas tropicais é uma das causas do aumento da temperatura em locais distantes como os polos. a figura que representa o uso de tecnologia voltada para a produção é: A Disponível em: http://clickdigitalsj. Exploração vinícola no Chile .jpg. B Pequena agricultura praticada em região andina C Parque de engorda de bovinos nos EUA Disponível em: http://conexaoambiental. mas também no histórico de ocupação do espaço geográfico.br.com. Em relação às regiões marcadas na figura.br. observa-se uma classificação de regiões da América do Sul segundo o grau de aridez verificado. graças ao avanço científico e tecnológico. Acesso em: 5 ago. áridas e semiáridas.Questão 87 Na figura. observa-se que A a existência de áreas superáridas. áridas e semiáridas é resultado do processo de desertificação. C o semiárido. E o mesmo tipo de cobertura vegetal é encontrado nas áreas superáridas. mas essa cobertura. onde as médias de temperatura anual são mais altas. de intensidade variável. é desprovida de valor econômico. B o emprego de modernas técnicas de irrigação possibilitou a expansão da agricultura em determinadas áreas do semiárido. D as áreas com escassez hídrica na América do Sul se restringem às regiões tropicais. semiárido Disponível em: http:// www. embora adaptada às condições climáticas. causado pela ação humana. por apresentar déficit de precipitação.mutirao. passou a ser habitado a partir da Idade Moderna. justificando a falta de desenvolvimento e os piores indicadores sociais. CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 29 ENEM 2009 .com. 2009. integrando-as ao comércio internacional. portanto. Modelos matemáticos que analisam os efeitos das mudanças climáticas sobre a disponibilidade de água no futuro indicam que haverá escassez em muitas regiões do planeta. é a conscientização da sociedade e a organização de movimentos sociais que exijam A a criação de parques ecológicos na área do pantanal mato-grossense. É uma objeção muito séria. Vis – Revista do Programa de Pós-graduação em Arte (UnB). As ideias apontadas no texto estão em oposição. e a segunda mostra que há exemplos históricos que demonstram o contrário. a origem da chuva está diretamente relacionada com a temperatura do ar. historicamente. B a proibição da pesca e da caça. a concepção fundamental da primeira afirmação defende a construção de cidades e a segunda mostra. M. C o aumento das pastagens na área da planície. 1. que o Brasil. é criação do homem ocidental. as cidades. a serra de Tapirapuã e a serra dos Parecis. aqueles que fazem tal crítica. que tanto ameaçam a biodiversidade. como praticamente toda a América. 2008 (adaptado). de que as cidades não podem ser inventadas. jun. sendo que atividades antropogênicas são capazes de provocar interferências em escala local e global. sobretudo na estiagem. São esperadas mudanças nos padrões de precipitação. o que limitará a produtividade das atividades agrícolas. aumentarão a aridez em todo o planeta. para que a cobertura vegetal. a grande biodiversidade é assegurada pelas águas da calha dos principais rios. porque A a cultura dos povos é reduzida a exemplos esquemáticos que não encontram respaldo na história do Brasil ou da América. porém. as chuvas frontais ficarão restritas ao tempo de permanência da frente em uma determinada localidade. visando à conservação da planície pantaneira e à preservação de sua grande biodiversidade. entre outros fatores. a objeção inicial. cujo volume tem diminuído. a elevação do nível dos mares pelo derretimento das geleiras acarretará redução na ocorrência de chuvas nos continentes. composta de gramíneas. a inundação ocorre em função da alta pluviosidade nas cabeceiras dos rios. B C D E Questão 89 A medida mais eficaz a ser tomada. ENEM 2009 E CH – 1º dia CADERNO 1 – AZUL – PÁGINA 30 . que nascem de forma espontânea. é que o seu desenvolvimento não poderá jamais ser natural. Vol. para que o nível das águas dos rios seja mantido. com altitudes que variam de 400 m a 800 m – são importantes para a planície pantaneira mato-grossense (com altitude média inferior a 200 m). enquanto a América é mostrada como um exemplo a ser evitado.Questão 88 Questão 90 À medida que a demanda por água aumenta. Nas cheias. Rio de Janeiro: SBPC. Utopia: obra de arte. Esquecem-se. como Brasília. sem prejudicar os ecossistemas. Vol. que essa estratégia acarretou sérios problemas. 5. D o controle do desmatamento e da erosão. pois provém de uma concepção de vida fundamental: a de que a atividade social e cultural não pode ser uma construção. o que implicará a escassez de água para abastecimento. têm um papel mais fraco na vida social. n. principalmente nas cabeceiras. as reservas desse recurso vão se tornando imprevisíveis. Durante a estiagem. Cabeceiras ameaçadas. as modificações decorrentes do aumento da temperatura do ar diminuirão a umidade e. PEDROSA. consequentemente. a eliminação de áreas úmidas e subúmidas do globo. no que se refere à manutenção do nível de água. Ciência Hoje. evite a erosão do solo. As áreas do planalto do cerrado – como a chapada dos Guimarães. sobretudo durante a estiagem. 42. no Mato Grosso. na primeira afirmação. B C D principalmente nas nascentes dos rios responsáveis pelo nível das águas durante o período de cheias. a primeira entende que as cidades devem ser organismos vivos. pois A o maior aquecimento implica menor formação de nuvens e. 2006 (adaptado). do afloramento de lençóis freáticos e da baixa declividade do relevo. E a construção de barragens. é negada logo em seguida pelo exemplo utópico da colonização da América. A mais profunda objeção que se faz à ideia da criação de uma cidade. . 05/12/2009 Caderno 2 Amarelo 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 Caderno 3 Branco 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 Caderno 4 Rosa Gab_Rosa 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 B E D D C A D B D C C A D E D B E E D E D C E A B B D D D B D E C C A E D D B A D A E D B A Gab_Amarelo C A D B E D D B D C C A D E B D E E D E D C E A D B D B D B D E C C A E D D B A D E A B D A Gab_Branco D A C E B D D C D C B D A E D B E E D C E D E A D B D B D E D B C C E A D D B D A A E D B A .Enem 2009 Caderno 1 Azul Gab_Azul 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 C D A B E D D B D C C A D E B D E E D E C D E A B D D B D D E B C C A E D D B D A E A D B A CADERNOS DO 1° DIA . Azul 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 Gab_Azul A C A A A A E E A D D B B E E D E B A E D C E B D A D C C C B A D B E A E C D D B E E D Amarelo 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 Gab_Amarelo A A C A A E A E A D D B B E E D E B A E C D E B A D D C C C B A D B A E E C D D B E E D Branco 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 Gab_Branco A C A A A A E E A D D E B B E E D B E A D C E D B D A C C C B A D B E A E C D D B D E E Rosa 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 Gab_Rosa A E A A A A C E A D D B B D E E E B C E A D E B D A D C C C B A D E B A E C E E D D D B Publicado em 7 /12/2009 . Códigos e suas Tecnologias Prova de Matemática e suas Tecnologias L E I A AT E N TA M E N T E A S I N S T R U Ç Õ E S S E G U I N T E S 1 Este CADERNO DE QUESTÕES contém a Proposta de Redação e 90 questões numeradas de 91 a 180. aja com incorreção ou descortesia para com qualquer participante do processo de aplicação das provas. dispostas da seguinte maneira: a. gravadores. máquinas e(ou) relógios de calcular. que se encontra no verso do CARTÃORESPOSTA. Códigos e suas Tecnologias. se os seus dados estão registrados corretamente. preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. no mínimo. b. b. 11 Você somente poderá deixar o local de prova após decorridas duas horas do início da sua aplicação. Verifique no CARTÃO-RESPOSTA e na FOLHA DE REDAÇÃO. 8 O tempo disponível para estas provas é de cinco horas e trinta minutos. Após a conferência. Caso haja alguma divergência. bem como rádios. por escrito ou por qualquer outra forma. nem rasure o CARTÃORESPOSTA. a letra correspondente à opção escolhida para a resposta. O participante com necessidades educacionais especiais que. 6-Cinza. c. para cada questão. durante a realização da prova. Apenas uma responde corretamente à questão. utilize. C. se ausente da sala em que se realiza a prova levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e(ou) o CARTÃORESPOSTA antes do prazo estabelecido. por esse motivo. telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie. verbalmente. D e E. Você deve. 12 Você será excluído do exame caso: a. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na avaliação. as questões de número 91 a 135 são relativas à área de Linguagens.EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO 2º dia Caderno 2009 AZUL Prova de Redação e de Linguagens. Não dobre. d. precise de maior tempo para a realização das provas disporá de uma hora a mais para realizá-las. marque. comunique-a imediatamente ao aplicador. Para cada uma das questões objetivas. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. Ele não poderá ser substituído. ATENÇÃO: se você assinalar mais de uma opção de cor ou deixar todos os campos em branco. B. a opção correspondente à cor desta capa: 5-Amarelo. identificadas com as letras A. com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. Caso permaneça na sala por. as questões de número 136 a 180 são relativas à área de Matemática e suas Tecnologias. 9 Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃORESPOSTA. headphones. 10 Quando terminar as provas. 2 3 4 5 6 7 Ministério da Educação . sua prova não será corrigida. e. escreva e assine seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA e da FOLHA DE REDAÇÃO com caneta esferográfica de tinta azul ou preta. entregue ao aplicador este CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA / FOLHA DE REDAÇÃO. são apresentadas 5 opções. apresente dado(s) falso(s) na sua identificação pessoal. mesmo que uma das respostas esteja correta. 7-Azul ou 8-Rosa. A marcação em mais de uma opção anula a questão. quatro horas após o início da prova. assinalar apenas uma opção em cada questão. portanto. não amasse. se comunique com outro participante. no espaço apropriado. desde que tenha comunicado previamente a sua necessidade ao INEP. No CARTÃO-RESPOSTA. Marque no CARTÃO-RESPOSTA. . cara? Aqui é a Helena! Cê tá em Brasília? Pensei que você inda tivesse na agência de Uberlândia! Passa aqui pra gente conversar com calma. enfatizando a coexistência no Brasil de diversas culturas. Arthur Ramos distingue as culturas não europeias (indígenas. Acesso em: 5 jul. ao profissional interessado em aperfeiçoamento tecnológico. Acesso: em 9 jul. além de estabelecer um perfil para o usuário de sites de relacionamento. Veja. italiana. 8 jul. também sou funcionário do banco. Acesso: em 9 jul. Educação em língua materna. O Brasil na visão do artista: o país e sua cultura. C Rubens Gerchman.br. Disponível em: http://www. 2009. ao seu interesse profissional em financiar o veículo de Júlio.ocaixote.irbr. 2009. que o teste que deu origem a esses resultados. 2009. Em que eu posso ajudá-lo? Cliente – Estou interessado em financiamento para compra de veículo. S. BORTONI-RICARDO. a opção em que a obra mostrada representa a arte brasileira de origem negro-africana é: Na representação escrita da conversa telefônica entre a gerente do banco e o cliente. 2009.mre. O senhor é nosso cliente? Cliente – Sou Júlio César Fontoura. à iniciativa do cliente em se apresentar como funcionário do banco.org. sertanejo. alemã etc. CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Questões de 91 a 135 Questão 91 Questão 92 Os melhores críticos da cultura brasileira trataramna sempre no plural. São Paulo: Sudameris. 2004 (adaptado). Gerente – Nós dispomos de várias modalidades de crédito. Gerente – Julinho. Disponível em:http://www. ENEM 2009 E Gougon.). Depreende-se. Disponível em: http://www. isto é. Questão 93 Analise as seguintes avaliações de possíveis resultados de um teste na Internet. 2009. à pessoa que usa os sites de relacionamento para complementar seu círculo de amizades.LINGUAGENS. é você. B Athos Bulcão.itaucultural.br. Disponível em: http://www.br. p. e Darcy Ribeiro fala de diversos Brasis: crioulo.gov. Acesso em: 5 set. ao usuário que reserva mais tempo aos sites de relacionamento do que ao convívio pessoal com os amigos. Considerando a hipótese de Darcy Ribeiro de que há vários Brasis. ao leitor que se interessa em aprender sobre o funcionamento de diversos tipos de sites de relacionamento. caipira e de Brasis sulinos. a partir desse conjunto de informações. F.com. apresenta preocupação com hábitos e propõe mudanças de comportamento direcionadas A B C ao adolescente que acessa sites de entretenimento.br. M. 2003.com. São Paulo: Parábola.masterworksfineart. Gerente – Boa tarde.com. 2009. ao fato de ambos terem nascido em Uberlândia (Minas Gerais).102 (adaptado).ocaixote. D Victor Vassarely. observa-se que a maneira de falar da gerente foi alterada de repente devido A Rubem Valentim. caracterizada pela informalidade. MORAIS. negras) das europeias (portuguesa. caboclo. a cada um deles correspondendo uma cultura específica. Acesso em: 6 jul. Disponível em: http://www. à intimidade forçada pelo cliente ao fornecer seu nome completo. A B C D E à adequação de sua fala à conversa com um amigo. D E LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 2 . C 3 executa um gênero característico da música europeia.. cujo efeito foi tão surpreendente que se sobrepôs à coreografia. Figura 4 . Já a ação coreográfica confirmava a tendência marcadamente teatral da gestualidade cênica. dependendo da escolha das notas. LEIRNER (Org. D 4 executa um tipo de música caracterizada pelos instrumentos acústicos. combinados com as imagens do balé de Charlie Chaplin. mágica chinesa e Ragtime. conhecido como chorinho. D as inovações tecnológicas nas partes cênicas. música popular e sons reais tais como tiros de pistola.filmica. pode-se concluir que o(os) grupo(s) mostrado(s) na(s) figura(s) A B 1 executa um gênero característico da música brasileira.br/photos/big/2/D/15A12D_2.http://www. M.com/jacintaescudos/archivos/Led-Zeppelin. No programa do balé Parade. que tem como representantes Beethoven e Mozart. LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 3 ENEM 2009 . caubóis e vilões. aos zumbidos de sirene e dínamo e aos rumores de aeroplano previstos por Cocteau para a partitura de Satie. pela primeira vez. semelhante. de suas durações. Das figuras que apresentam grupos musicais em ação. do estilo de música.prefeituramunicipal.net/dados/fotos/2009/07/07/normal. Figura 3 . S. dos instrumentos utilizados. Figura 2 . Pablo Picasso desenhou o cenário e a indumentária.com/gallery/edjazzfestival/JazzQuartet. As manifestações corporais na história das artes da cena muitas vezes demonstram as condições cotidianas de um determinado grupo social. a alienação dos artistas em relação às tensões da Segunda Guerra Mundial.jpg. figura 3 figura 4 SILVA.Questão 94 Questão 95 A música pode ser definida como a combinação de sons ao longo do tempo.quebarato. colagem de ações isoladas seguindo um estímulo musical. C uma disputa cênica entre as linguagens das artes visuais.jpg. 2008 (adaptado). coreográficas e de figurino. 2 executa um gênero característico da música clássica. dada pela justaposição. Cada produto final oriundo da infinidade de combinações possíveis será diferente.com. do figurino e da música. O surrealismo. cuja intensidade e nível de ruído permanecem na faixa dos 30 aos 40 decibéis. J. o qual reflete A B a falta de diversidade cultural na sua proposta estética. A música de Erik Satie era uma mistura de jazz.edmontonculturalcapital. O surrealismo e a dança.http://images. cujo compositor mais conhecido é Tom Jobim.http://www. como se pode observar na descrição acima do balé Parade. GUINSBURG. da nacionalidade do compositor e do período em que as obras foram compostas.http://ourinhos. foi empregada publicamente. São Paulo: Perspectiva.jpg.). E uma narrativa com encadeamentos claramente lógicos e lineares. Figura 1 . E 1 a 4 apresentam um produto final bastante musicais. uma vez que as possibilidades de combinações sonoras ao longo do tempo são limitadas. apresentado em 18 de maio de 1917. Os tempos não eram propícios para receber a nova mensagem cênica demasiado figura 1 figura 2 provocativa devido ao repicar da máquina de escrever. a palavra sur-realisme. Em velas pandas.uol. Nessa letra. Acesso em: 14 ago.. sem o menor aviso [.] E eu soy lobo-bolo? lobo-bolo Tipo pra rimar com ouro de tolo? BRASIL. alertando a população para o risco de morte pela Influenza A. 14) ENEM 2009 O texto tem o objetivo de solucionar um problema social. o fornecimento de número de telefone gratuito para contato. A B C D E descrevendo a situação do país em relação à gripe suína. LOBÃO. 9) “lobo-bolo//Tipo pra rimar com ouro de tolo? (v. o autor explora o extrato sonoro do idioma e o uso de termos coloquiais na seguinte passagem: A B C D E “Quando um doce bardo brada a toda brida” (v. tropicais preguiças? A boca cheia de dentes 7 De um implacável sorriso Morre a cada instante Que devora a voz do morto. LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 4 . suas esquisitas rimas? 4 Geografia de verdades.com.. informando a população sobre a iminência de uma pandemia de Influenza A. a fim de conseguir efeitos estéticos ou de sentido. Ministério da Saúde. o uso de orações subordinadas condicionais e temporais. suas esquisitas rimas?” (v. tease me outra vez” (v. 2009 (adaptado). Narciso Peixe Ornamental! Tease me.. 16 Ou em português de Portugal Se quiser. Guanabaras postiças Saudades banguelas.br. 10 Ressuscita vampira. e com isso.. 2) “Em velas pandas. a construção de figuras metafóricas e o uso de repetição. o compositor Lobão Questão 97 explora vários recursos da língua portuguesa.Texto para as questões 96 e 97 Questão 98 Para o Mano Caetano 1 O que fazer do ouro de tolo Quando um doce bardo brada a toda brida. Disponível em: http://vagalume. 2009 (adaptado). convocando toda a população para se submeter a exames de detecção da gripe suína. até mesmo em americano De Natal [.] 1 Tease me (caçoe de mim. 3) “Que devora a voz do morto” (v. Na letra da canção apresentada. tease me outra vez 1 Ou em banto baiano Questão 96 Os principais recursos utilizados para envolvimento e adesão do leitor à campanha institucional incluem A B C D E o emprego de enumeração de itens e apresentação de títulos expressivos. 11-12) “Tease me. o emprego de pronomes como “você” e “sua” e o uso do imperativo. importune-me). 13 Oh. orientando a população sobre os sintomas da gripe suína e procedimentos para evitar a contaminação. Tendo em vista a segunda entrevistado. estrelas. Acesso em: 5 jul. que chaveiro do Céu possui as chaves para abrir-vos as portas do Mistério?! CRUZ E SOUSA.Questão 99 Texto para as questões 100 e 101 Cárcere das almas Ah! Toda a alma num cárcere anda presa. em linguagem simples e direta. C. Florianópolis: Fundação Catarinense de Cultura / Fundação Banco do Brasil. que confere à fala distanciamento do interlocutor. Mares. são utilizados diversos recursos da linguagem literária. o principal objetivo do entrevistado é explicar o significado da palavra motivação. atroz. Ó almas presas. 2009. C D E E a liberdade formal da estrutura poética que dispensa a rima e a métrica tradicionais em favor de temas do cotidiano. A a opção pela abordagem. Soluçando nas trevas. tais como a metáfora e a metonímia. do emprego do vocativo “Meu filho”. tardes. do emprego do pronome possessivo “sua” em “Qual foi sua maior motivação?”. são o entrevistado deseja convencer o jornalista a não publicar um livro. de temas filosóficos. entre as grades Do calabouço olhando imensidades. Da Dor no calabouço. do emprego do pronome pessoal oblíquo em “Meu filho. 1993. J.releituras. ENEM 2009 C o refinamento estético da forma poética e o tratamento metafísico de temas universais. graves. natureza. Poesia completa. sonhando. Tudo se veste de uma igual grandeza Quando a alma entre grilhões as liberdades Sonha e. constata-se que A B C D E fala do personagem Os elementos formais e temáticos relacionados ao contexto cultural do Simbolismo encontrados no poema Cárcere das almas. um escritor publica um livro para parar de escrevê-lo!”. o entrevistado deseja informar de modo objetivo o jornalista sobre as etapas de produção de um livro. Disponível em: http://www. funéreo! XAVIER. D a evidente preocupação do eu lírico com a realidade social expressa em imagens poéticas inovadoras.com. da necessária repetição do conectivo no último quadrinho. LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 5 . Questão 100 Nesses silêncios solitários. as imortalidades Rasga no etéreo o Espaço da Pureza. Quadrinho quadrado. mudas e fechadas Nas prisões colossais e abandonadas. de Cruz e Sousa. Quanto às variantes linguísticas presentes no texto. o principal objetivo do entrevistado é evidenciar seu sentimento com relação ao processo de produção de um livro. Questão 101 B a prevalência do lirismo amoroso e intimista em relação à temática nacionalista. a norma padrão da língua portuguesa é rigorosamente obedecida por meio A B do emprego do pronome demonstrativo “esse” em “Por que o senhor publicou esse livro?”. ou seja. pode se exercitar por períodos curtos de tempo. entendida como a capacidade de a pessoa utilizar seu corpo — incluindo músculos. de forma eficiente em suas atividades cotidianas. COUTINHO. uma composição literária destinada à apresentação por atores em um palco. 3) pela situação ou ambiente. B o cenário onde se desenrola a ação cênica é concebido e construído pelo cenógrafo de modo autônomo e independente do tema da peça e do trabalho interpretativo dos atores. pois. O texto dramático é complementado pela atuação dos atores no espetáculo teatral e possui uma estrutura específica. 2) pela ação dramática (trama. como contos. Saúde. atenção e uma fadiga de moderada a intensa. coração. ENEM 2009 CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 6 . Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. o leitornavegador passa a ter um papel mais ativo e uma oportunidade diferente da de um leitor de texto impresso. C o texto cênico pode originar-se dos mais variados gêneros textuais. considera-se que uma pessoa tem boa aptidão física quando A B C D E apresenta uma postura regular. no modelo atual de qualidade de vida. a ideia que o autor (dramaturgo) deseja expor. transporte. Cognição. serviços médicos e acesso à atividade física regular. poesias. A peça teatral é. base da comunicação cênica em toda a trajetória do teatro até os dias atuais. pode exercer atividades físicas no final do dia. renda. Dificilmente dois leitores de hipertextos farão os mesmos caminhos e tomarão as mesmas decisões. esqueleto. Questão 104 Considerando o texto e analisando os elementos que constituem um espetáculo teatral. educação. ou sua interpretação real por meio da representação. é o resultado das condições de alimentação. que é o conjunto de atos dramáticos. Quanto ao acesso à atividade física. enredo). rapidamente e não sequencialmente. a aptidão física deve ser levada em conta. propicia um evento textual-interativo em que apenas o autor é ativo. 4) pelo tema.Questão 102 Questão 103 Gênero dramático é aquele em que o artista usa como intermediária entre si e o público a representação. D o corpo do ator na cena tem pouca importância na comunicação teatral. o texto apresentado deixa claro que o hipertexto muda a noção tradicional de autoria. trabalho. romances. que em geral compele os leitores a lerem numa onda linear – da esquerda para a direita e de cima para baixo. E a iluminação e o som de um espetáculo cênico independem do processo de produção/recepção do espetáculo teatral. 1973 (adaptado). todas as partes —. crônicas. caracterizada: 1) pela presença de personagens que devem estar ligados com lógica uns aos outros e à ação. MARCUSCHI. linguagem e práticas interacionais. clímax e desfecho. complicação. o autor detém o controle absoluto do que escreve. só o autor conhece o que eletronicamente se dispõe para o leitor. porque A B C D E é o leitor que constrói a versão final do texto. A palavra vem do grego drao (fazer) e quer dizer ação. independentemente de sua idade. conclui-se que A a criação do espetáculo teatral apresenta-se como um fenômeno de ordem individual. lendas. Considerando que o hipertexto oferece uma multiplicidade de caminhos a seguir. notícias. pois não é possível sua concepção de forma coletiva. Rio: Lucerna. A. espirituais em que se situa a ação. Notas de teoria literária. podendo ainda o leitor incorporar seus caminhos e suas decisões como novos caminhos. imagens e fragmentos textuais. No que diz respeito à relação entre o hipertexto e o conhecimento por ele produzido. visto que o mais importante é a expressão verbal. habitação. um dos elementos essenciais é a aptidão física. aclara os limites entre o leitor e o autor. quando se avalia a saúde de uma pessoa. maneiras de ser e de agir das personagens encadeadas à unidade do efeito e segundo uma ordem composta de exposição. na página impressa – hipertextos encorajam os leitores a moveremse de um bloco de texto a outro. pode desenvolver as atividades físicas do dia-a-dia. A partir desse contexto. inserindo informações novas. mas suas reservas de energia são insuficientes para atividades intelectuais. enfim. LC – 2º dia Diferentemente do texto escrito. 2007. logo. L. entre outros. atuando e dialogando entre si. lazer. já que se trata de linguagens artísticas diferentes. pode executar suas atividades do dia a dia com vigor. sociais. A. agregadas posteriormente à cena teatral. conflito. que é o conjunto de circunstâncias físicas. hoje. A contribuição das novas tecnologias da informação na geração de conhecimento. La Vie en Rose. que facilita a compreensão. A disseminação do microcomputador e a expansão da Internet vêm acelerando o processo de globalização tanto no sentido do mercado quanto no sentido das trocas simbólicas possíveis entre sociedades e culturas diferentes. ENEM 2009 E LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 7 . pois permitem o registro e a disseminação do D conhecimento de forma mais democrática e interativa. cuja linguagem se caracteriza por ser rápida e clara.ufrj. a informática e a Internet vêm gerando impactos sociais e culturais importantes. mas não exercem influência nas ciências humanas. PARÁ. 2009 (adaptado). Por estabelecerem novas formas de pensamento e mesmo de lógica.br. F. atinge proporções gigantescas. como pode ser percebido no segundo quadrinho. que a localização casual dos balões nos quadrinhos expressa com clareza a sucessão cronológica da história. Os quadrinhos exemplificam que as Quadrinhos constituem um gênero textual A Histórias em B facilitam os processos educacionais para ensino de tecnologia. porque sem elas não seria possível registrar os acontecimentos históricos. Disponível em: http://www. as novas tecnologias de informação e comunicação ITURRUSGARAI.Paulo.. em que a imagem pouco contribui para facilitar a interpretação da mensagem contida no texto. 11 ago. como se percebe na fala do segundo quadrinho: “</DIV> </SPAN> <BR CLEAR = ALL> < BR> <BR> <SCRIPT>”. M. A desempenham importante papel. E estão em estágio experimental. T. Folha de S. facilitando sobretudo os trabalhos jornalísticos. 2007. Embora essa expressão tenha surgido no contexto da informação científica e tecnológica. em que o uso de letras com espessuras diversas está ligado a sentimentos expressos pelos personagens. C D contribuem para o desenvolvimento social. o que tem provocado e acelerado o fenômeno de hibridização amplamente modernidade. em um contexto mais geral. como pode ser constatado no primeiro quadrinho. Acesso em: 11 ago. ocorreu um conjunto de transformações econômicas e sociais cuja dimensão é difícil de ser mensurada: a chamada explosão da informação. FERNANDES. particularmente na educação. A.coep. como pode ser percebido no segundo quadrinho.Questão 105 Questão 106 La Vie en Rose A partir da metade do século XX. como pode ser percebido no último quadrinho. caracterizado como próprio da pós- Considerando-se o novo contexto social e econômico aludido no texto apresentado. seu significado. C B limitam-se a dar suporte aos meios de comunicação. área em que ainda não demonstraram potencial produtivo. que possui em seu texto escrito características próximas a uma conversação face a face. a comercialização do acesso a diversas produções culturais nacionais e estrangeiras via tecnologia da informação e da comunicação. a produção de repertório cultural direcionado a acadêmicos e educadores. Ele está presente em embalagens de alimentos. isto é: quando em contato com outras substâncias. mencionando a morte de animais.dominiopublico. mas têm um custo incalculável para o meio ambiente. 8 jul. visto que. Jornal O GLOBO. o horrível. Esse portal constitui um ambiente virtual que permite a coleta. ano I. o texto I expõe vantagens. observa-se que A o texto I apresenta um alerta a respeito do efeito da reciclagem de materiais plásticos. Hagar. ao contrário. Esse uso ocorre devido à sua atoxicidade e à inércia. o ambiente virtual descrito no texto exemplifica A B C a dependência das escolas públicas quanto ao uso de sistemas de informação. n. predominantemente.gov. o texto II busca convencer o leitor a evitar o uso de embalagens plásticas. a democratização da informação. 20 fev. uma biblioteca virtual que deverá constituir referência para professores. Questão 108 Na comparação dos textos. a partir de tecnologia convencional. Texto II Sacolas plásticas são leves e voam ao vento. baleias. A linguagem da tirinha revela A B C D E o uso de expressões linguísticas e vocabulário próprios de épocas antigas. causando enchentes. Questão 109 BROWNE. intimidam o leitor com as nocivas consequências do uso indiscriminado de sacolas plásticas. B Considerando a função social das informações geradas nos sistemas de comunicação e informação. o texto II apresenta vantagens do consumo de sacolas plásticas: leves. mortos por sufocamento. para convencer o leitor a evitar o uso de sacolas plásticas. sendo seu principal objetivo o de promover o amplo acesso às obras literárias. automóveis etc. o texto I tem como objetivo precípuo apresentar a versatilidade e as vantagens do uso do plástico na contemporaneidade. imagens e vídeos). São encontradas até no estômago de tartarugas marinhas. Revista Mãe Terra. ainda é irrelevante. Ministério da Educação. orientam o leitor a respeito dos modos de usar conscientemente as sacolas plásticas. apelam à emoção do leitor. o texto II objetiva alertar os consumidores sobre os problemas ambientais decorrentes de embalagens plásticas não recicladas. que buscam praticidade e conforto. já em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada. e são 100% recicláveis. Por isso. o uso de um vocabulário específico para situações comunicativas de emergência. a ampliação do grau de interação entre as pessoas. quase não alteram o peso do material embalado. não é aproveitado. lançado em novembro de 2004. Minuano. mostrando por que elas devem ser usadas. por meio de constatações. Disponível em: http://www. protege o produto embalado. BRASIL. em todo o mundo. artísticas e científicas (na forma de textos. descartáveis e gratuitas. infelizmente. estratégias argumentativas que A B C D E atraem o leitor por meio de previsões para o futuro. Sacolas plásticas descartáveis são gratuitas para os consumidores.Textos para as questões 107 e 108 Texto I É praticamente impossível imaginarmos nossas vidas sem o plástico. sons. sem qualquer ressalva. C D D E E LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 8 ENEM 2009 . O "Portal Domínio Público". a intenção comunicativa dos personagens: a de estabelecer a hierarquia entre eles. Questão 110 Questão 107 Em contraste com o texto I. pesquisadores e para a população em geral. a integração. elas entopem esgotos e bueiros. Outras duas grandes vantagens garantem o uso dos plásticos em larga escala: são leves. bebidas e remédios. colocando à disposição de todos os usuários da Internet. C. o texto I apresenta um alerta a respeito da possibilidade de contaminação de produtos orgânicos e industrializados decorrente do uso de plástico em suas embalagens. recorrem à informação. além de eletrodomésticos. alunos. 2009. no texto II são empregadas. fato que. Segundo Caderno. o texto II ilustra o posicionamento de consumidores comuns. propõe o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime e gratuita.br. 2009. o caráter coloquial expresso pelo uso do tempo verbal no segundo quadrinho. o texto I ilustra o posicionamento de fabricantes de embalagens plásticas. 2009 (adaptado). a preservação e o compartilhamento de conhecimentos. a percentagem de plástico reciclado. focas e golfinhos. quando comparado ao total produzido. o uso de expressões linguísticas inseridas no registro mais formal da língua. por meio da disponibilização de conteúdo cultural e científico à sociedade. 6 (adaptado). Fragmentos de texto publicitário do Instituto Akatu pelo Consumo Consciente. Veja. do uso do plástico. Acesso em: 29 jul. o texto II justifica o uso desse material reciclado. o plástico não as contamina. Folclore recolhido por Paulo Vanzolini e Antônio Xandó. Quando eu vim da minha terra. A tua saudade corta Como o aço de navaia. M.gov. A feição deles é serem pardos. foi fiel ao seu objeto. Disponível em: www. nem mostrar suas vergonhas. E o cuitelinho não gosta Que o botão da rosa caia. P. E padronização de palavras que variam regionalmente.diaadia. B o artista.Questão 111 Questão 112 Cuitelinho Cheguei na bera do porto Onde as onda se espaia. como tristeza e melancolia. Enfrentei fortes bataia. bem feitos. CAMINHA. Andam nus. D o texto e a pintura são baseados no contraste entre a cultura europeia e a cultura indígena. nos quais se inclui sua forma de falar. uma vez que o índio representado é objeto da catequização jesuítica. As garça dá meia volta. formação da identidade nacional por meio da tradição oral. conclui-se que A ambos se identificam pelas características estéticas marcantes. do movimento romântico das artes plásticas. E há forte direcionamento religioso no texto e na pintura. Eu entrei em Mato Grosso.dominiopublico. Acesso em: 9 jul. 2009. O coração fica aflito. E os oio se enche d´água Que até a vista se atrapaia. na pintura. além de registrar um momento histórico. nem estimam nenhuma cousa cobrir. Educação em língua materna.br.gov. Lá tinha revolução. S. LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 9 ENEM 2009 . V.pr.br. criação neológica na língua portuguesa. Ao se estabelecer uma relação entre a obra de Eckhout e o trecho do texto de Caminha. Despedi da parentaia. BORTONI-RICARDO. ECKHOUT. Disponível em: http://www. Bate uma e outra faia. 2004. A. Acesso em: 12 ago. E estão acerca disso com tanta inocência como têm em mostrar o rosto. maneira d’avermelhados. C a pintura e o texto têm uma característica em comum. a canção Cuitelinho manifesta aspectos culturais de um povo. Depreende-se disso que a importância em preservar a produção cultural de uma nação consiste no fato de que produções como a canção Cuitelinho evidenciam a A B C recriação da realidade brasileira de forma ficcional. sem nenhuma cobertura. representando-o de maneira realista. de bons rostos e bons narizes. ao passo que o texto é apenas fantasioso. mas possuem mesmo significado. 2009. São Paulo: Parábola. Dei em terras paraguaia. Transmitida por gerações. D incorreção da língua portuguesa que é falada por pessoas do interior do Brasil. Senta na bera da praia. que é representar o habitante das terras que sofreriam processo colonizador. “Índio Tapuia” (1610-1666). A carta. traduzidas para o português como Divisão Digital ou Exclusão Digital. cuidado na hora de comprar produtos alimentícios. às vezes. E verificação da garantia de tratamento dos recursos naturais utilizados em cada produto. os telégrafos. relacionando os padrões de utilização e Você sabia que as metrópoles são as grandes consumidoras dos produtos feitos com recursos naturais da Amazônia? Você pode diminuir os impactos à floresta adquirindo produtos com selos de certificação. existentes. verificação da existência do selo de padronização de produtos industriais. tais como o rádio e a TV analógicos. Nesse contexto. Para receber os selos esses produtos devem ser fabricados sob 10 princípios éticos. 2008. Vida simples. 74. dez. D certificação de que o produto foi fabricado de acordo com os princípios éticos. entre eles o respeito à legislação ambiental e aos direitos de povos indígenas e populações que vivem em nossas matas nativas. C uma enorme diferença de desempenho entre os empreendimentos que utilizam as tecnologias digitais e aqueles que permaneceram usando métodos e técnicas analógicas. também usados os termos Brecha Digital ou Abismo Digital. Eles são encontrados em itens que vão desde lápis e embalagens de papelão até móveis. D um aprofundamento das diferenças sociais já O texto e a imagem têm por finalidade induzir o leitor a uma mudança de comportamento a partir do(a) A B C consumo de produtos naturais provindos da Amazônia. cosméticos e materiais de construção. B uma relação das áreas ou subáreas de conhecimento que ainda não foram contempladas com o uso das novas tecnologias digitais. os livros. o fax etc. uma vez que se torna difícil a aquisição de conhecimentos e habilidades fundamentais pelas populações menos favorecidas nos novos meios produtivos. E uma proposta de educação para o uso de novas pedagogias com a finalidade de acompanhar a evolução das mídias e orientar a produção de material pedagógico com apoio de computadores e outras técnicas digitais. Digital Gap ou Digital Exclusion. sendo. exemplificando o uso dessas TIC no mundo moderno. LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 10 ENEM 2009 . As novas bases tecnológicas são mais poderosas e versáteis. a expressão Divisão Digital refere-se a A uma classificação que caracteriza cada uma das áreas nas quais as novas TIC podem ser aplicadas.Questão 113 Questão 114 As tecnologias de informação e comunicação (TIC) vieram aprimorar ou substituir meios tradicionais de comunicação e armazenamento de informações. Ed. introduziram fortemente a possibilidade de comunicação interativa e estão presentes em todos os meios produtivos da atualidade. o que caracteriza uma brecha tecnológica que precisa ser minimizada. As novas TIC vieram acompanhadas da chamada Digital Divide. que fica robusto.. Quando o adolescente fura a orelha é obrigatório ele dançar toda a noite. E Questão 117 multiculturalidade cênica.. dançamos desde cinco horas da manhã até seis horas da tarde. referencial. eles vão chamando um ao outro com um grito especial. E a minha vida ficava Cada vez mais cheia De frutos. B C excelente forma física apresentada pelo povo Xavante.. dez. Poesia completa e prosa. porque há explicação do significado das expressões... caracterizada pelo ineditismo. O padrinho é como um professor. passa-se o dia inteiro dançando quando os padrinhos planejam a dança dos adolescentes. que foram O vento varria as folhas. como o eufemismo. Tseretomodzatsewawẽ. O vento varria as flores. destaca-se A B C D E a construção de oposições semânticas. Até hoje existe essa cultura. porque o autor procura testar o canal de comunicação. um preparador físico dos adolescentes.. n. O vento varria os meses E varria os teus sorrisos. Rio de Janeiro: José Aguilar. 2. uma vez que o leitor é provocado a participar de uma ação. a apresentação de ideias de forma objetiva. o padrinho sonha com um determinado canto e planeja para todos entoarem. O vento varria os frutos.. E. ENEM 2009 D inexistência de um planejamento da estética da dança. [. 5. Butséwawẽ. E preservação de uma identidade entre a gestualidade ancestral e a novidade dos cantos a serem entoados. A partir das informações sobre a dança Xavante. concluise que o valor da diversidade artística e da tradição cultural apresentados originam-se da D A iniciativa individual do indígena para a prática da dança e do canto. O vento varria as mulheres.. essa celebração. BANDEIRA. 2006. para preparo físico. a inversão da ordem sintática das palavras. 1967. LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 11 . é obrigatório. tem de acordar meia-noite para dançar e cantar. de folhas. presente na sua manifestação Na estruturação do texto.] O vento varria os sonhos E varria as amizades.. WÉRÉ' É TSI'RÓBÓ. A dança e o canto-celebração da existência xavante. O vento varria tudo! E a minha vida ficava Cada vez mais cheia De tudo.. descobrindo através da sabedoria como iria ser a cultura Xavante. V. poética.Questão 115 Texto para as questões 116 e 117 Canção do vento e da minha vida A dança é importante para o índio preparar o corpo e a garganta e significa energia para o corpo. VIS-Revista do Programa de Pós-Graduação em Arte da UnB. metalinguística. o emprego recorrente de figuras de linguagem. Na aldeia. pois chama-se a atenção para a elaboração especial e artística da estrutura do texto. conativa. E a minha vida ficava Cada vez mais cheia De afetos e de mulheres. Todos os tipos de dança vêm dos primeiros xavantes: Wamarĩdzadadzeiwawẽ. Questão 116 Predomina no texto a função da linguagem A B C fática. M. já que são apresentadas informações sobre acontecimentos e fatos reais. a repetição de sons e de construções sintáticas semelhantes. de flores. Por exemplo. o autor escreve tenho que reformular. pode-se colocar dois constituintes.org. conclui-se que A ambos os textos tratam da questão do uso da língua com o objetivo de criticar a linguagem do brasileiro. com a contextualizado do receptor. M. que visa à desautomação física e intelectual de seus praticantes. E a metodologia teatral do Teatro do Oprimido segue a concepção do teatro clássico aristotélico. A. a linguagem rebuscada e hermética falada normalmente pelo cidadão comum. ele propõe condições práticas para que o oprimido se aproprie dos meios do fazer teatral e. nas suas ações cênicas. ao passo que o segundo defende que a linguagem jornalística deve criar suas próprias regras gramaticais.br. Isso foi feito de caso pensado. que visa à desmecanização física e intelectual de seus praticantes. Considerando-se as características do Teatro do Oprimido apresentadas. recentemente falecido. REIS. Assim. Disponível em: www. Texto II Alguns leitores poderão achar que a linguagem desta Gramática se afasta do padrão estrito usual neste tipo de livro. Nesse sentido. Prefácio. ENEM 2009 CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 12 . 1999 (adaptado). enquanto o segundo defende uma adequação da língua escrita ao padrão atual brasileiro. Gramática metódica da língua portuguesa. Tratase de um teatro em que o espectador é convidado a substituir o protagonista e mudar a condução ou mesmo o fim da história. 1996. São Paulo: Ática. que procuram justificar como é correto e aceitável o uso coloquial do idioma.Questão 118 Questão 119 Teatro do Oprimido é um método teatral que sistematiza exercícios. N. Partindo do princípio de que a linguagem teatral não deve ser diferenciada da que é usada cotidianamente pelo cidadão comum (oprimido). 2009 (adaptado). São Paulo: Saraiva. e não podem-se colocar dois constituintes. consequentemente. B a forma de recepção desse modelo teatral se destaca pela separação entre atores e público. N. LC – 2º dia preocupação de aproximar a linguagem da gramática do padrão atual brasileiro presente nos textos técnicos e jornalísticos de nossa época. Companhia Teatro do Oprimido. Confrontando-se as opiniões defendidas nos dois textos. todos podem desenvolver essa linguagem e. recurso vergonhoso de homens de cultura falsa e de falso patriotismo. D o convite ao espectador para substituir o protagonista e mudar o fim da história evidencia que a proposta de Boal se aproxima das regras do teatro tradicional para a preparação de atores. D o primeiro texto enaltece o padrão estrito da língua. Nota do editor. refúgio nefasto e confissão nojenta de ignorância do idioma pátrio. no sentido de proporcionar-lhe autonomia crítica para compreensão e interpretação do mundo em que vive. fazer teatro. jogos e técnicas teatrais elaboradas pelo teatrólogo brasileiro Augusto Boal. M. assim. amplie suas possibilidades de expressão. na qual os atores representam seus personagens e a plateia assiste passivamente ao espetáculo. Como havemos de querer que respeitem a nossa nacionalidade se somos os primeiros a descuidar daquilo que exprime e representa o idioma pátrio? ALMEIDA. se outra for a orientação. E o primeiro texto prega a rigidez gramatical no uso da língua. vamos cair na “língua brasileira”. Gramática descritiva do português. e não tenho de reformular. C a questão do português falado no Brasil é abordada nos dois textos. B os dois textos defendem a ideia de que o estudo da gramática deve ter o objetivo de ensinar as regras prescritivas da língua. conforme o olhar interpretativo e Texto I O professor deve ser um guia seguro. Acesso em: 1 jul. C sua linguagem teatral pode ser democratizada e apropriada pelo cidadão comum.ctorio. muito senhor de sua língua. conclui-se que A esse modelo teatral é um método tradicional de fazer teatro que usa. e assim por diante. PERINI. Questão 122 Os procedimentos argumentativos utilizados no texto permitem inferir que o ouvinte/leitor. o sincretismo religioso. da qual um dos expoentes é Machado de Assis. Debate. ressaltar a importância do código linguístico que adotamos como língua nacional. E Érico Veríssimo. 2000 (adaptado). o importante é que vocês olhem para a gente CANDIDO. M. Com relação à valorização. literaturas setoriais diversas. composição étnica. a um grupo sociocultural formado por brasileiros naturalizados e imigrantes. A nova narrativa. que representa aquele primeiro contato. representante. situar os dois lados da interlocução em posições simétricas. Saberes globais e saberes locais. colocando em relevo a formação do homem por meio da mescla de características locais e dos aspectos culturais trazidos A de fora pela imigração europeia. Franklin Távora defendeu a tese de que no Brasil havia duas literaturas independentes dentro da mesma língua: uma do Norte e outra do Sul. LC – 2º dia Na situação de comunicação da qual o texto foi retirado. regiões segundo ele muito diferentes por formação histórica. CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 13 ENEM 2009 . A figura do índio no Brasil de hoje não pode ser aquela de 500 anos atrás. Simões Lopes Neto e Jorge Amado são romancistas das décadas de 30 e 40 do século XX. no qual o emissor foca o seu discurso. A. do homem e da paisagem de determinadas regiões nacionais. a um grupo étnico que representa a maioria europeia que vive no país. Viana Moog. refletindo as características locais. europeus. Rachel de Queiroz. tem 160 milhões de pessoas com diferentes sobrenomes. 2003. e todo mundo quer ser brasileiro. MORIN. retrata a temática da urbanização das cidades brasileiras e das relações conflituosas entre as raças. sabe-se que A Questão 121 o romance do Sul do Brasil se caracteriza pela temática essencialmente urbana. vocês devem ter um pedaço de índio dentro de vocês. expressando a vida do homem em face da natureza agreste. um escritor gaúcho. pertence B José de Alencar. procurou mostrar com bastante engenho que no Brasil há. a um grupo formado por estrangeiros que falam português. no romance regionalista brasileiro. e assume frequentemente o ponto de vista dos menos favorecidos. Rio de Janeiro: Garamond. deu aos romances regionais que publicou o título geral de Literatura do Norte. C o romance do Nordeste caracteriza-se pelo acentuado realismo no uso do vocabulário. cuja obra retrata a problemática do homem urbano em confronto com a modernização do país promovida pelo Estado Novo. pelo temário local. B sobretudo. mostrar como as línguas indígenas foram incorporadas à língua portuguesa. do passado. do C D E ao mesmo grupo social do falante/autor. africanos. as raízes africanas e indígenas que caracterizam o nosso povo. a norma padrão da língua portuguesa é empregada com a finalidade de A B C D E demonstrar a clareza e a complexidade da nossa língua materna. modismos linguísticos etc.Questão 120 Texto para as questões 121 e 122 Quando eu falo com vocês. põe em relevo a formação do homem brasileiro. A educação pela noite e outros ensaios. costumes. romance urbano. em verdade. procuro usar o código de vocês. a um grupo de brasileiros considerados como não índios. Nós não queremos tomar o Brasil de vocês. nem precisam ser tratadas com privilégios. Da mesma forma que o Brasil de hoje não é o Brasil de ontem. Para nós. No decênio de 1870. nós queremos compartilhar esse Brasil com vocês. comprovar a importância da correção gramatical nos diálogos cotidianos. A importante pergunta que nós fazemos é: qual é o pedaço de índio que vocês têm? O seu cabelo? São seus olhos? Ou é o nome da sua rua? O nome da sua praça? Enfim. TERENA. Em nossos dias. como seres humanos. como pessoas que nem precisam de paternalismos. Vieram para cá asiáticos. São Paulo: Ática. E. Por isso. D a literatura urbana brasileira. ENEM 2009 D E LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 14 . de Hilda Hilst. 101). “Areia. naturalmente. Keuner. E me deixa viver nessa que morre” (p. “Ritualiza a matança de quem só te deu vida. enfatizando ser necessário A B C D E implementar a fala. Naturalmente haveria também escolas nas gaiolas. eficiência e correção. sobretudo quando estes dissessem que cuidavam de sua felicidade futura. “De sol e lua De fogo e vento Te enlaço” (p.Questão 123 Questão 124 Se os tubarões fossem homens Se os tubarões fossem homens. é uma figura de retórica em que se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir-se mutuamente. Cada peixinho que na guerra matasse alguns peixinhos inimigos seria condecorado com uma pequena Ordem das Algas e receberia o título de herói. tendo em vista maior desenvoltura. empregar vocabulário adequado e usar regras da norma padrão da língua em se tratando da modalidade escrita. os peixinhos aprenderiam como nadar para a goela dos tubarões. Histórias do Sr. a usar a geografia para localizar os grandes tubarões deitados preguiçosamente por aí. “O bisturi e o verso. tanto animal como vegetal. o fragmento poético da obra Cantares. 91). 95). as relações de opressão existentes na sociedade. fariam construir resistentes gaiolas no mar para os peixes pequenos. que se desenvolveram fundamentadas nas relações de opressão em que os mais fortes exploram os mais fracos. Considerando a definição apresentada. naturalidade e segurança no uso da língua . Os peixinhos saberiam que este futuro só estaria garantido se aprendessem a obediência. Oximoro. Esse comentário deixa evidente uma posição crítica quanto a usos que se fazem da linguagem. ou paradoxismo. questionando a utilização dos recursos naturais pelo homem ocidental. de modo a guiá-los na realização de tarefas. de modo positivo. É o que ocorre na narrativa do dramaturgo alemão Bertolt Brecht mostrada. Cuidariam para que as gaiolas tivessem sempre água fresca e adotariam todas as providências sanitárias. publicada em 2004. há um comentário escrito à mão que aborda a questão das atividades linguísticas e sua relação com as modalidades oral e escrita da língua. conhecer gêneros mais formais da modalidade oral para a obtenção de clareza na comunicação oral e escrita. evidencia a dinâmica social do trabalho coletivo em que os mais fortes colaboram com os mais fracos. B C Na parte superior do anúncio. por exemplo. dominar as diferentes variedades do registro oral da língua portuguesa para escrever com adequação. mas que. Por meio da hipótese apresentada. B C D E Questão 125 Como produção humana. Passado e sentimento me contemplam” (p. reforçam a expressão. A eles seria ensinado que o ato mais grandioso e mais sublime é o sacrifício alegre de um peixinho e que todos deveriam acreditar nos tubarões. se os tubarões fossem homens. eles seriam mais gentis com os peixes pequenos? Certamente. BRECHT. 34. revela a ação predatória do homem no mar. 62). o autor A demonstra o quanto a literatura pode ser alienadora ao retratar. no contexto. 7 maio 1997. questiona o modo de organização das sociedades ocidentais capitalistas. Nas aulas. utilizar recursos mais expressivos e menos desgastados da variedade padrão da língua para se expressar com alguma segurança e sucesso. a formação moral dos peixinhos. 2006 (adaptado). vou sorvendo A água do teu rio” (p. mas são transfigurados pela linguagem literária e podem até entrar em contradição com as convenções sociais e revelar o quanto a sociedade perverteu os valores humanos que ela própria criou. defende que a força colonizadora e civilizatória do homem ocidental valorizou a organização das sociedades africanas e asiáticas. B. elevando-as ao modo de organização cultural e social da sociedade moderna. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Eles aprenderiam. em que pode ser encontrada a referida figura de retórica é: A “Dos dois contemplo rigor e fixidez. Veja. com todo o tipo de alimento. São Paulo: Ed. a literatura veicula valores que nem sempre estão representados diretamente no texto. 93). Dois instrumentos entre as minhas mãos” (p. A aula principal seria. 12-13). Esse sentimento contraditório fica claramente expresso no trecho: A B “A princípio com tranquilidade. algumas palavras. os dentes. para que dê apoio aos governos estaduais e municipais no combate ao mosquito da dengue. 2003. 2009. voltando ao meu quarto. Inútil. 1-3).. 7 Questão 126 O texto exemplifica um gênero textual híbrido entre carta e publicidade oficial.Texto para as questões 126 e 127 Questão 127 Diante dos recursos argumentativos utilizados. Deveria fugir ou falar com ela? Ora. B a diversidade dos sistemas de comunicação empregados e mencionados reduz a possibilidade de acesso às informações a respeito do combate à dengue. sentei-me um instante à beira da cama” (ℓ. 14-15). 7-9). o personagem narrador. algumas palavras. na iminência da partida. “Restava-me. Calcei os sapatos. deixar quanto antes minhas cadeias de disciplina e amor” (ℓ. pois o trem chegaria às cinco. Com precaução. dizer-lhe adeus? LINS. Ministério da Saúde. deixar quanto antes minhas cadeias de disciplina e de amor. vesti-me.” (ℓ. O. tem como objetivo ensinar os procedimentos técnicos necessários para o combate ao mosquito da dengue. portanto. ano 3. lavei o rosto. descreve a sua hesitação em separar-se da avó. e logo com obstinação. Partir. dirigi-me à cozinha. sem dizer nada. quis novamente dormir. A partida. o sono esgotara-se. 4-6). Que me custava acordá-la. Questão 128 1 4 BRASIL. conclamando-os a organizarem iniciativas de combate à dengue. sentei-me um instante à beira da cama. pois o trem chegaria às cinco” (ℓ. depreendese que o texto apresentado A B C D E se dirige aos líderes comunitários para tomarem a iniciativa de combater a dengue. e logo com obstinação. Melhores contos. a utilização desse gênero textual compreende. “Calcei os sapatos. maio/jun. penteei-me e. Seleção e prefácio de Sandra Nitrini. LC – 2º dia 10 13 16 A partida Acordei pela madrugada. apela ao governo federal. acendi um fósforo: passava das três. sem dizer nada. se dirige aos prefeitos. Minha avó continuava dormindo. João Pessoa. “Deveria fugir ou falar com ela? Ora. Com receio de fazer barulho. D a necessidade de atingir públicos distintos se revela por E meio da estratégia de disponibilização de C D E informações empregada pelo emissor.combatadengue.br restringe-se ao receptor da publicidade. A princípio com tranquilidade. infere-se que A a utilização do termo download indica restrição de leitura de informações a respeito de formas de combate à dengue. Considerando-se a função social das informações geradas nos sistemas de comunicação e informação presentes no texto.. ENEM 2009 CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 15 . é possível perceber aspectos relacionados a gêneros digitais. C a utilização do material disponibilizado para download no site www.com. menos de duas horas. 35. Em seu conteúdo. “Partir. o detalhamento de informações a respeito de formas de combate à dengue. quis novamente dormir” (ℓ. Restava-me. no próprio texto. No texto. menos de duas horas. Veio-me então o desejo de não passar mais nem uma hora naquela casa. São Paulo: Global. conclama toda a população a participar das estratégias de combate ao mosquito da dengue. portanto.. n. Revista Nordeste.. o papel do patrimônio literário e linguístico. a comida e as formas de tratamento brasileiros. Mas Paul Teyssier. aconteceu com a Europa. promovido pela solidificação da cultura nacional. no bem e no mal. ocorre. C à variação sociocultural entre brasileiros de diferentes regiões. dele excluído o plano da língua. que favoreceu o surgimento daquilo que ela chama de “estilo brasileiro”. constata-se que A o Brasil redescobriu a cultura portuguesa no século XIX. pois ambos consideram que pessoas de mesmo nível sociocultural falam de forma semelhante. depois da inserção na cultura da bossa-nova e da música popular brasileira. a autora mostra como o Brasil. continua todos os dias a descobrir. Se. pois ambos consideram o fator sociocultural de bastante peso na constituição das variedades linguísticas no Brasil. embora cada um enfatize aspectos diferentes da questão. de modo especial. o novo estilo cultural brasileiro se caracteriza por uma união bastante significativa entre as diversas matrizes culturais advindas das várias regiões do país. une os pontos de ocorrência de traços e fenômenos linguísticos idênticos. História da literatura brasileira. ou da problemática social emergente do fenômeno dos meninos de rua. construindo uma identidade cultural e literária relativamente autônoma frente à identidade europeia. e levando em consideração o texto e as diferentes etapas de consolidação da cultura brasileira. a Europa reconheceu a importância da língua portuguesa no mundo. conforme ilustra o caso do escritor Machado de Assis. depois da diáspora dos anos 70. no bem e no mal. assim como usos originais do idioma. e à portuguesa em particular. maior reconhecimento do Brasil por ele mesmo. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. B à delimitação dialetal no Brasil assemelhar-se ao que ocorria na România Antiga. B. o novo Brasil. desenvolve originalmente a sua unitária e particular tradição cultural. será fácil para nós defini-la como expressão de um país polifônico: em que já não é determinante o eixo Rio-São Paulo. Nestes últimos anos. os pontos de vista de Serafim da Silva Neto e de Paul Teyssier convergem em relação A à influência dos aspectos socioculturais nas diferenças dos falares entre indivíduos. foi. ENEM 2009 B C D E CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 16 . os romances. da problemática ecológica centrada na Amazônia. e até do álibi ocultista dos romances de Paulo Coelho. 1986. V. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. reconhece que na diversidade socioletal essa pretensa unidade se desfaz. aos poucos. E à existência de delimitações dialetais geográficas pouco marcadas no Brasil. 2004 (adaptado). em especial aquela ligada às telenovelas. embora em nível superficial. manifestandose nas variantes linguísticas do português atual no Brasil. embora a expressão dominante seja aquela produzida no eixo Rio-São Paulo. já não nos parece tão mítico. o novo estilo brasileiro. Diante desse pressuposto. por seu lado. no início do século XXI. em geral. a partir do século XX. O mesmo. M.it.” SILVA. num determinado lugar. a situação mudou bastante e o Brasil. A. Sua análise pressupõe. o que o fez assimilar novos gêneros artísticos e culturais. voltou a descobrir o Brasil e a ser. as telenovelas. porém. ao longo de sua história. Disponível em: www. De acordo com as informações presentes no texto. para nós. 2008. As diferenças na maneira de falar são maiores. R. o Brasil continua sendo. como se pode comprovar na obra de Paulo Coelho. que. normalizado. colonizado por expressões linguísticas. a poesia. Acesso em: 23 jun.Questão 129 Questão 130 Serafim da Silva Neto defendia a tese da unidade da língua portuguesa no Brasil. H. entrevendo que no Brasil as delimitações dialetais espaciais não eram tão marcadas como as isoglossas1 da România Antiga. no início do século XXI. 1 isoglossa – linha imaginária que. entre um homem culto e o vizinho analfabeto que entre dois brasileiros do mesmo nível cultural originários de duas regiões distantes uma da outra. Diz Teyssier: “A realidade. L. FERREIRA. STEGAGNO-PICCHIO. tanto nos aspectos positivos quanto nos negativos. é que as divisões ‘dialetais’ no Brasil são menos geográficas que socioculturais. uma nação culturalmente mestiça. LC – 2º dia No texto. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. pois ambos consideram a variação linguística no Brasil como decorrente de aspectos geográficos. a partir da projeção que poetas brasileiros ganharam naqueles países. no fim do século XIX. Sílvio Romero definia a literatura brasileira como manifestação de um país mestiço. em um retorno das caravelas. como no século XIX. que até hoje continua a existir.uniroma. D à diversidade da língua portuguesa na România Antiga. mas que. em cada região. em um mapa. O português brasileiro e o português europeu contemporâneo: alguns aspectos da diferença. na sua História da Língua Portuguesa. É esse. Houve um mútuo reconhecimento entre os dois países de expressão portuguesa de um lado e do outro do Atlântico: o Brasil descobriu Portugal e Portugal. condizente com a seriedade da temática político-social do período da ditadura militar. me lixo com tudo isso! me apavora ainda a existência. por meio de fluxo verbal contínuo de tom agressivo. Com relação à temática abordada e à concepção narrativa da novela. Porto: Porto Editora. conclui-se que a posição de João de Barros (Texto II). me recuso pois a pensar naquilo em que não mais acredito. me foi imposto o sufoco. que se estende à própria língua portuguesa. seja o amor. que. Assim. os problemas da urbanização das grandes metrópoles brasileiras. entrou em contato — forçado. Texto I Acompanhando os navegadores. é esta consciência que me libera. 1992. Disponível em: http://cienciaecultura. dado o interesse dos falantes dessa línguas em copiar a língua do império. apresentando a disputa entre um homem e uma mulher em linguagem sóbria. PAGOTTO. J. Gramática da língua portuguesa. evidencia uma crítica à sociedade em que vivem os personagens. São Paulo: Companhia das Letras... Ásia. ao mesmo tempo. que busca traduzir a situação de exclusão social do narrador. em relação aos usos sociais da linguagem. a família. NASSAR.Questão 131 Textos para as questões 132 e 133 Texto I [. BARROS. amigável. mas não tenho medo de ficar sozinho. de benevolência quanto ao conhecimento que os povos tinham de suas línguas. o português se transformou na língua de um império. ninguém arruma a casa do capeta. O embate conjugal ecoava o autoritário discurso do poder e da submissão de um Brasil que vivia sob o jugo da ditadura militar. revela A atitude crítica do autor quanto à gramática que as nações a serviço de Portugal possuíam e. Texto II Barbarismo é vício que se comete na escritura de cada uma das partes da construção ou na pronunciação. Texto II Raduan Nassar lançou a novela Um Copo de Cólera em 1978. já que as línguas não são mecanismos desgarrados dos povos que as utilizam. mas não tive sequer o sopro necessário. por meio de expressão clara e objetiva e de ponto de vista distanciado. por não poderem formar sua linguagem. diferenças regionais e sociais.. os dramas psicológicos da mulher moderna. são outras agora minhas preocupações. Um copo de cólera. em alguns casos — com as mais diversas línguas. nem suspeita que paparica uma piada: impossível ordenar o mundo dos valores. contar a história do português do Brasil é mergulhar na sua história colonial e de país independente. adesão à concepção de língua como entidade homogênea e invariável. foi conscientemente que escolhi o exílio. articula o discurso dos interlocutores em torno de uma luta verbal. 2009.br.. Compare os textos I e II a seguir. são muitos os aspectos da estrutura linguística que não só expressam a diferença entre Portugal e Brasil como também definem. o que implicou a falência do idioma falado em Portugal. E em nenhuma parte da Terra se comete mais essa figura da pronunciação que nestes reinos. negado o respiro. deixando muitas coisas de fora sem ceder contudo no que me era vital. R. atitude preconceituosa relativa a vícios culturais das nações sob domínio português. Guiné. Nesse processo.terra. fervilhante narrativa de um confronto verbal entre amantes. Na novela Um Copo de Cólera. piedosamente. atitude crítica. Acesso em: 5 jul. traduz. o desejo de conservar. num mundo estapafúrdio — definitivamente fora de foco — cedo ou tarde tudo acaba se reduzindo a um ponto de vista. R. o meu quinhão. e você que vive paparicando as ciências humanas. me bastando hoje o cinismo dos grandes indiferentes [. o texto I A é escrito em terceira pessoa. por se tratar de sistema que não disporia de elementos necessários para a plena inserção sociocultural de falantes não nativos do português. em linguagem subjetiva e intimista. Um silêncio inquietante. 1957 (adaptado). a amizade. já foi o tempo em que consentia num contrato. colonizadores e comerciantes portugueses em todas as suas incríveis viagens. e negação da ideia de que a língua portuguesa pertence a outros povos. coluna vertebral de toda ‘ordem’. representa a literatura dos anos 70 do século XX e aborda. o mais das vezes. a igreja. é ela hoje que me empurra. Nesse cenário. aliam “vanguarda estética e amargura política”. com narrador onisciente.]. em que a fúria das palavras cortantes se estilhaçava no ar. veiculada por meio de linguagem simples e objetiva. Brasil barbarizam quando querem imitar a nossa. Línguas do Brasil.bvs.] já foi o tempo em que via a convivência como viável. em Portugal. nas palavras do crítico Antonio Candido. em vista da necessidade de preservação do padrão de correção dessa língua à época. assim nós podemos dizer que as nações de África. Disponível em: http://www.com. ENEM 2009 B B C C D D E E LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 17 . é hoje outro o meu universo de problemas. passando por processos de variação e de mudança linguística. o autor lança mão de recursos estilísticos e expressivos típicos da literatura produzida na década de 70 do século passado no Brasil. no Brasil. que tratam de aspectos ligados a variedades da língua portuguesa no mundo e no Brasil. só exigindo deste bem comum. P. às voltas com a questão da priorização do trabalho em detrimento da vida familiar e amorosa. a partir do ponto de vista interno. E. COMODO. Da comparação entre os textos. a humanidade. IstoÉ. a partir do século XV. e. por causa das muitas nações que trouxemos ao jugo do nosso serviço. as estruturas da variante padrão da língua grega — em oposição às consideradas bárbaras —. Acesso em: 15 jul. Questão 132 Os textos abordam o contato da língua portuguesa com outras línguas e processos de variação e de mudança decorridos desse contato.br. já foi o tempo em que reconhecia a existência escandalosa de imaginados valores. 2009 (adaptado). Porque bem como os Gregos e Romanos haviam por bárbaras todas as outras nações estranhas a eles. este São Benedito do velho santeiro Alfredo Duval. O que é corpo(latria). na classe média. Por isso sou triste. Oitenta por cento de ferro nas almas. Coleção Primeiros Passos. este couro de anta. 2003. penetrou fundo na alma do Brasil e trabalhou poeticamente as inquietudes e os dilemas humanos. de uma nova técnica de autoconhecimento e outras práticas de saúde alternativa. em analogia a uma religião. ao acusar a sua interlocutora de compactuar com o regime repressor da ditadura militar. Sobre esse fenômeno do homem contemporâneo presente nas classes sociais brasileiras. uma vez que trata da individualidade. este orgulho. W. por meio de um discurso irônico.Questão 133 Questão 135 Considerando-se os textos apresentados e o contexto político e social no qual foi produzida a obra Um Copo de Cólera. devido ao tom contestatório e à utilização de expressões e usos linguísticos típicos da oralidade. a corpolatria A é uma religião pelo avesso. nessa novela. C.. ENEM 2009 B B C C D D E E LC – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 18 . principalmente. criou outro ópio do povo. levando as pessoas a buscarem cada vez mais grupos igualitários de integração social. por meio da defesa de instituições como a família e a Igreja. inverteram-se os sinais. estendido no sofá da sala de visitas. vem de Itabira. futuro aço do Brasil. que procura defender as instituições nas quais repousava a autoridade do regime militar no Brasil. Hoje sou funcionário público. CODO. Tendo em vista os procedimentos de construção do texto literário e as concepções artísticas modernistas. é uma tradução dos valores das sociedades subdesenvolvidas. que tanto me diverte. tece um discurso A conformista. W. apresenta uma característica importante do gênero lírico. Com seus poemas. conclui-se que o poema acima A representa a fase heroica do modernismo. A vontade de amar. 134 Confidência do Itabirano Alguns anos vivi em Itabira. significando o “amar o próximo como se ama a si mesmo”. Carlos Drummond de Andrade é um dos expoentes do movimento modernista brasileiro. Essa valorização do prazer individualizante se estrutura em um verdadeiro culto ao corpo. desmistificador. de suas noites brancas. Mas como dói! ANDRADE. é doce herança itabirana. em síntese. ao dirigir-se à sua parceira. Tive ouro. contraditório. E o hábito de sofrer. Rio de Janeiro: Nova Aguilar. D. evidencia uma tensão histórica entre o “eu” e a sua comunidade. como se percebe claramente na construção do poema Confidência do Itabirano. politizado. tem como um de seus dogmas o narcisismo. sem mulheres e [sem horizontes.. que me paralisa o trabalho. mas em países considerados do primeiro mundo ela não consegue se manifestar porque a população tem melhor educação e senso crítico. Itabira é apenas uma fotografia na parede.. SENNE. Brasiliense. hoje implica o seu culto. 1985 (adaptado). entretanto esse acontecimento se intensificou a partir da Revolução Industrial no século XIX e se estendeu até os nossos dias. Poesia completa. por meio de recursos retóricos pomposos. voltando nossas atenções ao nosso próprio corpo. da saudade da infância e do amor pela terra natal. existe desde a Idade Média. por isso outra religião. tive fazendas. De Itabira trouxe prendas diversas que ora te ofereço: esta pedra de ferro. pacifista. a posição de inutilidade do poeta e da poesia em comparação com as prendas resgatadas de Itabira. que é a apresentação objetiva de fatos e dados históricos. assistimos hoje ao surgimento de novo universo: a corpolatria. esta cabeça baixa. que critica os grandes princípios humanitários supostamente defendidos por sua interlocutora. a família e o Estado. Noventa por cento de ferro nas calçadas. apresenta influências românticas. pois apela para o engajamento nas causas sociais e para a defesa dos direitos humanos como uma única forma de salvamento para a humanidade. a saber: a Igreja. tive gado. Sua poesia é feita de uma relação tensa entre o universal e o particular. a busca da felicidade eterna antes carregava em si a destruição do prazer. escrito em um discurso ágil e contundente. E esse alheamento do que na vida é porosidade e [comunicação. B C D E Questão Nunca se falou e se preocupou tanto com o corpo como nos dias atuais. por intermédio de imagens que representam a forma como a sociedade e o mundo colaboram para a constituição do indivíduo. vivemos nos últimos anos a redescoberta do prazer. que procura defender os ideais libertários representativos da intelectualidade brasileira opositora à ditadura militar na década de 70 do século passado. orgulhoso: de ferro. Principalmente nasci em Itabira. critica. É comum ouvirmos anúncios de uma nova academia de ginástica. de uma nova forma de dieta. verifica-se que o narrador. em 1950 havia 95 milhões de pessoas com 60 anos ou mais nos países desenvolvidos. será um número mais próximo de A B C D E 1 . no qual as flechas indicam o sentido das mãos do tráfego. os índices de natalidade diminuíram e a expectativa de vida aumentou.5 min. 2. 2 7 . aleatoriamente.03x. em velocidade constante e igual a 40 km/h. 426 milhões. 5 3 . 870 e 910 milhões.economist. Questão 137 O mapa ao lado representa um bairro de determinada cidade. e que y é a população em milhões de habitantes no ano x. 25 1 .5 min.35. demoraria para chegar até o ponto Y? A B C 25 min. Eram 476. 441 milhões. Questão 138 Disponível em: http://www. estima-se que a população com 60 anos ou mais estará. 400 milhões. seja usado para estimar essa população com 60 anos ou mais de idade nos países em desenvolvimento entre 2010 e 2050. x = 1 corresponde ao ano 2001. que é a razão entre o total de passageiros transportados por dia e o tamanho da frota de veículos. 2009 (adaptado). Desse modo. os dados do gráfico permitem inferir que o total de passageiros transportados no mês de outubro de 2008 foi aproximadamente igual a A B C D E 355 milhões. 25 ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 19 . 0. Suponha que o modelo exponencial y = 363e0.com. na população dos países desenvolvidos. entre A B C D E 490 e 510 milhões. 15 min. número entre 10% e 15% da população total nos países desenvolvidos. em minutos.15 min. Questão 139 Em 2050. 2009 (adaptado). uma pessoa com 60 anos ou mais de idade. a respeito da quantidade de pessoas com 60 anos ou mais em todo o mundo. e esse número caiu para 321. em que x = 0 corresponde ao ano 2000.9 milhões em abril de 2001.ntu. 550 e 620 milhões. O gráfico a seguir mostra um índice de produtividade utilizado pelas empresas do setor. a probabilidade de se escolher. Nesse período. partindo do ponto X. qual seria o tempo. Disponível em: www. 780 e 800 milhões.7 milhões de passageiros em 1995. Supondo que as frotas totais de veículos naquelas regiões metropolitanas em abril de 2001 e em outubro de 2008 eram do mesmo tamanho. são apresentados dados obtidos por pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU). considerando e0. em 2030. Dados da Associação Nacional de Empresas de Transportes Urbanos (ANTU) mostram que o número de passageiros transportados mensalmente nas principais regiões metropolitanas do país vem caindo sistematicamente. que um ônibus.3 = 1. 810 e 860 milhões. Acesso em: 9 jul.MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Questões de 136 a 180 Questão 136 Texto para as questões 138 e 139 A população mundial está ficando mais velha. D E 1. 20 8 .br. de lado igual a 200 metros.org. Sabe-se que esse bairro foi planejado e que cada quadra representada na figura é um terreno quadrado. 477 milhões. Acesso em 16 jul. Os números da coluna da direita representam as faixas percentuais. o tamanho da frota de veículos mudou pouco. e assim sucessivamente. Desconsiderando-se a largura das ruas. No gráfico seguinte. tendo no final de 2008 praticamente o mesmo tamanho que tinha em 2001. Por exemplo. Disponível em: http://www1. 693.228. a partir de 1. foram conduzidos inúmeros estudos epidemiológicos.75 milhões de litros. a área definida por Antônio atingiria exatamente o limite determinado pela condição se ele A B C D E duplicasse a medida do lado do quadrado. Considerando-se essa estimativa.228. no qual AE = 5 lado do quadrado. houve o estudo do número de casos de câncer em relação ao número de cigarros consumidos por dia. triplicasse a medida do lado do quadrado.800.000.com. cujos resultados são mostrados no gráfico a seguir. Para testar essa possível associação. entre 05/09 e 06/09. seja de 4%. De acordo com as informações do gráfico. 23.00 milhões de litros. o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas que estão relacionadas. 888. 920.ibge. Dentre esses. triplicasse a área do quadrado. ABCD.gov. Até junho de 2009.º de julho de 2009. esse percentual era de 3%.uol. para o mesmo volume da mistura final dísel/biodísel consumida no segundo semestre de 2009. o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas diretamente proporcionais. Essa medida estimula a demanda de biodísel. com a adição de 4% de biodísel ao dísel. ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 20 .Questão 140 Questão 142 O governo cedeu terrenos para que famílias construíssem suas residências com a condição de que no mínimo 94% da área do terreno fosse mantida como área de preservação ambiental. 4% do volume da mistura final seja formada por biodísel. serão consumidos 925 milhões de litros de biodísel no segundo semestre de 2009. Acesso em: 12 jul.00 milhões de litros. 37. A E D A B C D E Nesse caso.75 milhões de litros. 32. em que AB = B C A suspeita de que haveria uma relação causal entre tabagismo e câncer de pulmão foi levantada pela primeira vez a partir de observações clínicas. ampliasse a medida do lado do quadrado em 4%. bem como possibilita a redução da importação de dísel de petróleo.800. Uma resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) estabeleceu a obrigatoriedade de adição de biodísel ao óleo dísel comercializado nos postos. 32.940. Antônio demarcou uma área 2 quadrada no vértice A. Ao receber o terreno retangular BC . para a construção de sua AB é residência.940.25 milhões de litros. uma pessoa não fumante certamente nunca será diagnosticada com câncer de pulmão. de abril de 2008 a maio de 2009. 231. qual seria o consumo de biodísel com a adição de 3%? A B C D E Disponível em: www. da população economicamente ativa para seis Regiões Metropolitanas pesquisadas. ampliasse a área do quadrado em 4%. 2009 (adaptado). Centers for Disease Control and Prevention CDC-EIS Summer Course – 1992 (adaptado).br.folha. Considerando que a taxa de crescimento da população economicamente ativa. A exigência é que. o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas que não se relacionam. Estimativas indicam que. mas sem proporcionalidade. então o número de pessoas economicamente ativas em 06/09 será igual a A B C D E 23. de acordo com o desenho. Questão 143 O gráfico a seguir mostra a evolução. Questão 141 o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas inversamente proporcionais. 27.br. 8 semínimas. Nessas condições. 3 semínimas. 24 colcheias e 12 semínimas. Se uma loja acaba de vender 4 aparelhos desse modelo para um cliente. O controle de qualidade de uma empresa fabricante de telefones celulares aponta que a probabilidade de um aparelho de determinado modelo apresentar defeito de fabricação é de 0. A B C D E 24 fusas. sendo possível a combinação de diferentes figuras. 6 × (0. seria de R$ 20.Questão 144 Questão 145 A música e a matemática se encontram na representação dos tempos das notas musicais. R$ 150. comparando o preço que um casal pagaria pela hospedagem por sete dias fora da promoção. se a fórmula de compasso for 1 .2%)2 × (99. Nos três dias seguintes. Nos dois dias restantes.00.00.2%)2. A Um compasso é uma unidade musical composta por determinada quantidade de notas musicais em que a soma das durações coincide com a fração indicada como fórmula do compasso. Questão 146 Uma pousada oferece pacotes promocionais para atrair casais a se hospedarem por até oito dias.00.8%)2. 16 semínimas e 8 semicolcheias. cuja taxa média de variação. cuja fórmula é . Por exemplo.2%) × (99. um modelo para a promoção idealizada é apresentado no gráfico a seguir. ENEM 2009 CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 21 .00.2%)4. a diária custaria R$ 150. 4 poderia ser preenchido com hospedagem seria em apartamento de luxo e. no qual o valor da diária é função do tempo medido em número de dias. preço da diária fora da promoção.00. R$ 130. R$ 110. a cada dia.00. qual é a probabilidade de esse cliente sair da loja com exatamente dois aparelhos defeituosos? A B C D E 2 × (0. R$ 170. conforme a figura seguinte. 4 × (0. um casal que adquirir o pacote promocional por oito dias fará uma economia de A B C D E MT – 2º dia R$ 90.00. 6 × (0. nos três primeiros dias. poderia ter um compasso ou com duas semínimas ou 2 uma mínima ou quatro colcheias.2%.2%). seria mantido o preço do sexto dia. seria aplicada uma redução no valor da diária.8%). 4 × (0. Rascunho De acordo com os dados e com o modelo. 3 Um trecho musical de oito compassos. superior a 2.14 2. Acesso em: 14 jul.7 1. Matemática TP3.0 Emissão de dióxido de carbono (em partes por milhão – ppm) 2.3 1. em função do número de toneladas produzidas.4 1. superior a 0. 1 após girá-la 180° no sentido anti-horário.83 3.9 2. Rascunho F i g u r a B Peça 1 Peça 2 Disponível em: http://pt. A tabela mostra alguns dados da emissão de dióxido de carbono de uma fábrica.mec. 2009. As peças são retiradas do tabuleiro da figura B e colocadas no tabuleiro da figura A na posição correta.25 3. superior a 1.eternityii.50 e inferior a 1.18 e inferior a 0.Questão 147 Questão 148 As figuras a seguir exibem um trecho de um quebracabeças que está sendo montado.br. F i g u r a A Os dados na tabela indicam que a taxa média de variação entre a emissão de dióxido de carbono (em ppm) e a produção (em toneladas) é A B C D E inferior a 0.1 1.50. Produção (em toneladas) 1.30 2.6 1.50. 2009. Acesso em: 14 jul. de modo a completar os desenhos. 2 após girá-la 90° no sentido anti-horário.46 2.80.5 1. Observe que as peças são quadradas e há 8 peças no tabuleiro da figura A e 8 peças no tabuleiro da figura B.48 3.03 3.gov. Disponível em: www.8 1.80. isto é.18.50 e inferior a 2. 2 após girá-la 270° no sentido anti-horário.73 4. CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 22 ENEM 2009 MT – 2º dia .com.00 Cadernos do Gestar II. É possível preencher corretamente o espaço indicado pela seta no tabuleiro da figura A colocando a peça A B C D E 1 após girá-la 90° no sentido horário. superior a 0. 2 após girá-la 180° no sentido horário.64 2.2 1. 2009 (adaptado).00. mas inferior a 500 milhões de dólares. R$ 32. R$ 17. Alguns historiadores acreditavam que os círculos representavam as três artes: escultura. a capacidade do aquífero Guarani é A B C D E 1. R$ 57. um novo reservatório cuja capacidade de armazenagem é de 20 milhões de litros.000 quilômetros quadrados. Verificou-se ao final que.Questão 149 Em Florença.00.000 quilômetros quadrados estão no Brasil. Os dados da tabela mostram que. Brasil. 2008. 1.00. superior a 500 milhões de dólares. ago. mas inferior a 400 milhões de dólares. na Igreja de Santa Croce. superior a 600 milhões de dólares.5 x 103 vezes a capacidade do reservatório novo. No acerto foi decidido que a despesa total seria dividida em partes iguais pelas 55 pessoas. Questão 152 Técnicos concluem mapeamento do aquífero Guarani C Questão 150 Brasil e França têm relações comerciais há mais de 200 anos.com. 1. dos quais 840. e ambas se destacam na economia mundial.214 Disponível em: www.5 x 106 vezes a capacidade do reservatório novo.5 x 108 vezes a capacidade do reservatório novo. com extensão total de 1. ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 23 .terra. superior a 300 milhões de dólares.5 x 109 vezes a capacidade do reservatório novo. mas inferior a 600 milhões de dólares.00. Acesso em: 10 jul. que seria dividido entre elas em cotas iguais. Questão 151 Scientific American. Enquanto a França é a 5. como mostra a tabela seguinte. 2009.ª nação mais rica do planeta. De acordo com essas informações. é possível encontrar um portão em que aparecem os anéis de Borromeo.ª. qual foi o valor da cota calculada no acerto final para cada uma das 55 pessoas? A B C D E A D B E R$ 14. para arcar com todas as despesas. e não as unidades já descritas.br. 1.00.cartacapital. o Brasil é a 10. R$ 22. Disponível em: http://noticias. Investimentos Bilaterais (em milhões de dólares) Brasil na França França no Brasil 367 825 357 485 354 1. referente ao período 2003-2007. são usadas as unidades metro cúbico e litro. Ano 2003 2004 2005 2006 2007 Comparando as capacidades do aquífero Guarani e desse novo reservatório da SABESP. O aquífero Guarani localiza-se no subterrâneo dos territórios da Argentina.200. A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP) divulgou. Qual dos esboços a seguir melhor representa os anéis de Borromeo? Um grupo de 50 pessoas fez um orçamento inicial para organizar uma festa. pintura e arquitetura. O aquífero armazena cerca de 30 mil quilômetros cúbicos de água e é considerado um dos maiores do mundo. e cada uma das 50 pessoas do grupo inicial deveria contribuir com mais R$ 7.5 x 102 vezes a capacidade do reservatório novo. Na maioria das vezes em que são feitas referências à água. faltavam R$ 510. No entanto.00. devido a uma série de restrições. Itália. pois elas eram tão próximas quanto inseparáveis.00. por exemplo.com. Acesso em: 7 jul.458 539 744 280 1.br. e que 5 novas pessoas haviam ingressado no grupo. 1. Paraguai e Uruguai. superior a 400 milhões de dólares. o comércio entre esses dois países ainda não é adequadamente explorado. Quem não havia ainda contribuído pagaria a sua parte. no período considerado. os valores médios dos investimentos da França no Brasil foram maiores que os investimentos do Brasil na França em um valor A B C D E inferior a 300 milhões de dólares. 000 + 50x – x2. V = 15.48.000 – 50x – x2.6 metros. Neste caso. em R$. então o número máximo de esferas que podem ser transportadas em uma caixa é igual a A B C 1. A B C 0 e 9. em que os dígitos d1 e d2 são denominados dígitos verificadores. MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 24 ENEM 2009 .200 litros. O dígito d2 é calculado pela mesma regra. Um posto de combustível vende 10. Um paciente ao caminhar sobre a rampa percebe que se deslocou 3.456. na escultura do artista Emanoel Araújo. Os dígitos verificadores são calculados. para cada centavo de desconto que concedia por litro. Seu proprietário percebeu que. indicado na figura. Acesso em: 28 jul. todos os prismas numerados em algarismos romanos são retos. 6. dois quadriláteros congruentes correspondentes perpendiculares. 3.000 – 50x + x2. ao dar queixa da perda na delegacia. A distância em metros que o paciente ainda deve caminhar para atingir o ponto mais alto da rampa é A B C Uma empresa que fabrica esferas de aço.824 cm3. calcula-se o resto r da divisão da soma dos resultados das multiplicações por 11. com bases triangulares. 16. isto é.04 metros.com. caso contrário. Imagine um plano paralelo à face α do prisma I. não conseguisse lembrar quais eram os dígitos verificadores. os dígitos verificadores d1 e d2 esquecidos são. da seguinte maneira: os 9 primeiros algarismos são multiplicados pela sequência 10. então a expressão que relaciona V e x é A B C D E V = 10. dois retângulos congruentes correspondentes paralelos. respectivamente. caso contrário d1 = (11 – r). A interseção desse plano imaginário com a escultura contém A B C D E dois triângulos congruentes correspondentes paralelos. recordando-se apenas que os nove primeiros algarismos eram 123. utiliza caixas de madeira. 5.0 metros. que. e com com com com com lados lados lados lados lados Para cada indivíduo. 8. Além disso. 4. D E 9 e 1. e V o valor. sendo d1 o último algarismo. 1 e 7. na forma d1d2. na qual os números a serem multiplicados pela sequência dada são contados a partir do segundo algarismo.50 cada litro. Por exemplo. 3. d2 é zero se o resto s da divisão por 11 das somas das multiplicações for 0 ou 1. V = 15. dois trapézios congruentes correspondentes perpendiculares. considere que os prismas I e III são perpendiculares ao prisma IV e ao poliedro II.000 + 50x – x2.2 metros. D E 5.000 + 50x + x2. mostrada na figura a seguir. d2 = (11 – s). 0 e 1. dois paralelogramos congruentes correspondentes paralelos. é um triângulo congruente ao triângulo base dos prismas. Considerando x o valor. Questão 154 Questão 157 A rampa de um hospital tem na sua parte mais elevada uma altura de 2.2 metros e alcançou uma altura de 0.16 metros. 4. a partir da esquerda. a sua inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) é composto por um número de 9 algarismos e outro número de 2 algarismos. para transportá-las. V = 15. por sua vez. foram vendidos 10. inclusive o cartão de CPF e. em seguida. em centavos. 5. eram vendidos 100 litros a mais por dia.000 litros de álcool por dia a R$ 1. d1 é zero. arrecadado por dia com a venda do álcool. do desconto dado no preço de cada litro. 8.br. Suponha que João tenha perdido seus documentos. no dia em que o preço do álcool foi R$ 1. 7. de 6 cm de raio. e que as faces laterais do poliedro II são perpendiculares à sua própria face superior. 2009.escritosriodearte.789. 9. D E 24. e se esse resto r for 0 ou 1. 7. Sabendo que a capacidade da caixa é de 13. 1 e 4. e assim sucessivamente). 2 (o primeiro por 10. Questão 156 Disponível em: www.8 metro. o segundo por 9.4 metros. mas que passe pelo ponto P pertencente à aresta do poliedro II.Questão 153 Questão 155 Suponha que. na forma de um cubo. 32. V = 10. 4 cm. Como resultado do experimento. 10. 600 kg. oferecer 4 máquinas a mais.00 o valor do aluguel diário de uma máquina. 20 cm × 25 cm. com gasto inferior a R$ 25. a vencedora foi a equipe Ômega. 10 pontos cada. arrecadando 12 kg de alimentos por dia.4 cm. Questão 159 Um experimento consiste em colocar certa quantidade de bolas de vidro idênticas em um copo com água até certo nível e medir o nível da água. y = 1.00. Uma cooperativa de colheita propôs a um fazendeiro um contrato de trabalho nos seguintes termos: a cooperativa forneceria 12 trabalhadores e 4 máquinas. ao custo de R$ 10. Para atender às exigências do fazendeiro e supondo que o ritmo dos trabalhadores e das máquinas seja constante.ufrgs. Um dos alunos da equipe Gama.07x + 6.27x. Uma escola lançou uma campanha para seus alunos arrecadarem. não pôde comparecer. a qual ficou na terceira e última colocação. 21 cm × 26 cm. ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 25 . reduzir em R$ 400.000. 570 kg.5. seria a vencedora se ele obtivesse nota 10. alimentos não perecíveis para doar a uma comunidade carente da região. Vinte alunos aceitaram a tarefa e nos primeiros 10 dias trabalharam 3 horas diárias. a quantidade de alimentos arrecadados ao final do prazo estipulado seria de A B C D E Qual a expressão algébrica que permite calcular o nível da água (y) em função do número de bolas (x)? A B C D E y = 30x.Questão 158 Questão 160 A figura a seguir mostra as medidas reais de uma aeronave que será fabricada para utilização por companhias de transporte aéreo.05 cm Disponível em: www.5 se ele obtivesse nota 0. e R$ 1. 192 cm × 242 cm. que essa folha deverá ter? A B C D E manter sua proposta. y = 0. e passaram a trabalhar 4 horas por dia nos dias seguintes até o término da campanha. Um engenheiro precisa fazer o desenho desse avião em escala de 1:150. 8. As notas obtidas pelos 10 alunos da equipe Gama foram 10. O fazendeiro argumentou que fecharia contrato se a cooperativa colhesse 180 hectares de milho em 6 dias. 720 kg.br. 0.9 cm × 3. tendo recebido nota zero na prova.35 cm 6. Questão 162 O quadro a seguir experimento realizado. Animados com os resultados. conforme ilustrado na figura a seguir.penta.6 pontos.00 pelo aluguel diário de cada máquina. 920 kg.2.8 pontos. deixando uma margem de 1 cm em relação às bordas da folha. As provas valiam.000. essa equipe A B C D E Gama que faltou tivesse teria a pontuação igual a 6.5. oferecer 6 trabalhadores a mais. independentemente da nota obtida pelo aluno. Questão 161 2. 30 novos alunos somaram-se ao grupo. aumentar a jornada de trabalho para 9 horas diárias. no máximo.9 cm × 4. 6. y = 25x + 20. a cooperativa deveria A B C D E Para o engenheiro fazer esse desenho em uma folha de papel. Se o aluno da equipe comparecido. 6. e a pontuação da equipe seria dada pela mediana das notas obtidas pelos alunos. empataria com a equipe Ômega na primeira colocação se o aluno obtivesse nota 9. 2009 (adaptado). concluiu-se que o nível da água é função do número de bolas de vidro que são colocadas dentro do copo.70 cm 7. 7. em centímetros. 7. seguida pela equipe Delta. mostra alguns resultados do número de bolas (x) 5 10 15 nível da água (y) 6. seria a segunda colocada se ele obtivesse nota 8. Ao final. em um regime de trabalho de 6 horas diárias. durante 30 dias. 8. com 7. y = 0. com 7. permaneceria na terceira posição. capazes de colher 20 hectares de milho por dia. 800 kg. Cada equipe escolheria 10 alunos para realizar uma prova objetiva. quais as dimensões mínimas.7x. 6. 3.00 por trabalhador por dia de trabalho. Admitindo-se que o ritmo de coleta tenha se mantido constante. Acesso em: 13 jan. Suponha que a etapa final de uma gincana escolar consista em um desafio de conhecimentos. para Belém. que seguiu a direção que forma um ângulo de 135o graus no sentido horário com a rota Brasília – Belém e pousou em alguma das capitais brasileiras. dois arranjos. seu carro deverá pesar. Goiânia. no Pará. 668 kg. e em seguida embarcou para Porto Velho. que seguiu a direção que forma um ângulo reto. A quantidade total de escolhas possíveis para o Grupo A e a quantidade total de escolhas dos times do jogo de abertura podem ser calculadas através de A B C D E uma combinação e um arranjo. a (considere A B C D E 3 = 0. de tanque vazio. foram sorteados 2 times para realizar o jogo de abertura do torneio. um arranjo e uma combinação. 37%. 680 kg. Questão 166 Questão 164 Ao morrer. Caso ele pretenda dar mais 16 voltas. Goiânia. respectivamente. aproximadamente. Boa Vista. conforme mostra a figura. constata-se que a porcentagem da área do terreno que coube a João corresponde. estados ou países. Pedro e José deixou como herança um terreno retangular de 3 km x 2 km que contém uma área de extração de ouro delimitada por um quarto de círculo de raio 1 km a partir do canto inferior esquerdo da propriedade. respectivamente. pela descrição dada. e o segundo seria o time visitante. com o piloto. Suponha que um piloto de uma equipe específica.santiagosiqueira. entre os times do Grupo A. O consumo médio de um carro da Fórmula 1 é de 75 litros para cada 100 km. 617 kg. Carlos fez uma conexão e embarcou em um avião AIII.58 ) 3 Suponha que um passageiro de nome Carlos pegou um avião AII. e em seguida embarcou para Manaus. parado no box para reabastecimento. na Bélgica. Belo Horizonte. Ao desembarcar. O jogo de abertura do torneio foi escolhido da seguinte forma: primeiro foram sorteados 4 times para compor o Grupo A. e em seguida embarcou para Salvador. Considerando que a direção seguida por um avião é sempre dada pela semirreta com origem na cidade de partida e que passa pela cidade destino do avião. Acesso em: 28 jul.pro. 717 kg. Em relação à partilha proposta. com a direção seguida pelo avião AII ao partir de Brasília-DF. ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 26 . 19%. no mínimo. respectivamente. que utiliza um tipo de gasolina com densidade de 750 g/L. Rotas aéreas são como pontes que ligam cidades. esteja no circuito de Spa-Francorchamps. 2009 (adaptado). Entre os circuitos nos quais ocorrem competições dessa categoria. e em seguida embarcou para o Rio de Janeiro. cujo traçado tem 7 km de extensão. Considere que a direção seguida por um avião AI que partiu de Brasília – DF. e a gasolina deve ter densidade entre 725 e 780 gramas por litro.br. é de 605 kg. A B C D E Doze times se inscreveram em um torneio de futebol amador. Brasil Regiões. Em seguida. o peso mínimo do carro. o pai de João.Questão 163 Questão 165 Segundo as regras da Fórmula 1. um arranjo e uma permutação. o passageiro Carlos fez uma conexão em A B C D E 50%. S. SIQUEIRA. 33%. sendo que o primeiro deles jogaria em seu próprio campo. no sentido anti-horário. Disponível em: www. sem escalas. Dado o maior valor da área de extração de ouro. o mais longo é Spa-Francorchamps. 43%. seja um segmento de reta com extremidades em DF e em 4. os irmãos acordaram em repartir a propriedade de modo que cada um ficasse com a terça parte da área de extração. 689 kg. e em seguida embarcou para Curitiba. O mapa a seguir mostra os estados brasileiros e a localização de algumas capitais identificadas pelos números. Belo Horizonte. duas combinações. ao ser liberado para retornar à pista. 496 150.92% 2. em m2.448 1.00 R$ 85.036. unidade de medida que representa um milhão de pontos.50.000 KB. Questão 170 A resolução das câmeras digitais modernas é dada em megapixels. Se ele deseja armazená-las de modo que o espaço restante no dispositivo seja o menor espaço possível.000.453 176. envolve o produto da área A do setor transversal (por onde passa a água). R$ 82.009 m3/s.29% 23.Questão 167 Questão 169 O quadro apresenta informações aproximada de cada bioma brasileiro. em 3 bytes. um HD externo de 16 GB. Q em m3/s.ibge. Questão 168 Na suposição de que a velocidade da água não se alterará. elas são submetidas a algoritmos de compressão. Utilizando uma câmera de 2. 1 GB = 1. Porém.30.92% 13.355 8. são construídas canaletas para controlar o fluxo de água.br. Considere 1 KB = 1.182 844.400.943 2.00. ou mesmo em noticiários.514.00. R$ 85. em reais. o valor da mediana das cotações mensais do ovo extra branco nesse período era igual a A B C D E R$ 73.br. constitui preocupação constante nos períodos chuvosos.60 R$ 82. Acesso em: 10 jul. Q = Av. por caixa de 30 dúzias de ovos.0 megapixels cujo algoritmo de compressão é de 95%.10.76% A vazão do rio Tietê.000 1. R$ 81. Planeja-se uma reforma na canaleta.000 MB. Mês Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Cotação R$ 83. Em alguns trechos. em Brasília.uel. É comum em conversas informais. Neste caso. 1.050 m3/s.050 m3/s.04% 9. em alguns meses dos anos 2007 e 2008. em geral. em São Paulo.196. para evitar a ocorrência de enchentes. que reduzem em até 95% a quantidade de bytes necessários para armazená-las. qual é o número de campos de futebol correspondente à área aproximada do bioma Pantanal? A B C D E 1. R$ 83.000 bytes. Disponível em: www.110. para evitar que as imagens ocupem muito espaço. 1 MB = 1. um CD de 700 MB. 2.877 área / total Brasil 49.512 m3/s. 2009 (adaptado).gov. pela velocidade da água no local. ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 27 . As informações sobre cada um desses pontos são armazenadas. Uma dessas canaletas.07% 1. um pendrive de 1 GB.400 14. D E 1. ou seja. a vazão da água é de 1. tem as medidas especificadas na figura I.00 R$ 84.000 140. o uso de múltiplos da área de um campo de futebol (com as medidas de 120 m x 90 m) para auxiliar a visualização de áreas consideradas extensas.10 R$ 81. Nesse caso.30 R$ 84.000 Disponível em: www2. qual a vazão esperada para depois da reforma na canaleta? A B C Na tabela. biomas continentais brasileiros Amazônia Cerrado Mata Atlântica Caatinga Pampa Pantanal Área Total Brasil da área área aproximada (km2) 4. cujo corte vertical determina a forma de um trapézio isósceles.00 R$ 73.60 Ano 2007 2007 2007 2008 2008 2008 2008 90 m3/s. João fotografou 150 imagens para seu trabalho escolar. com as dimensões especificadas na figura II. O cálculo da vazão. ele deve utilizar A B C D E De acordo com esses dados. v. um cartão de memória de 64 MB. em m/s. um memory stick de 16 MB. são apresentados dados da cotação mensal do ovo extra branco vendido no atacado.000 14. 750 m3/s. r⎠ ⎝ d⎞ ⎛ r ⎜1 − cos ⎟ . do que uma única aposta com nove dezenas. pelo menos intuitivamente. r⎠ ⎝ ENEM 2009 ⎛r⎞ D rsen⎜ ⎟ .5 cm de aresta na base. Se o dono da fábrica resolver diversificar o modelo.19 6. Nesse caso. . Considere que as importações e exportações de petróleo 7 das de junho a dezembro de 2009 sejam iguais a 5 importações e exportações. 14 vezes menor.00 11. Nesse caso. Entretanto. Até junho de 2009.gov. quanto ele passará a gastar com parafina para fabricar uma vela? A B C 156 cm3. ultrapassando as importações em 2008. com uma haste de ferro passando pelo centro de cada bloco. Nos primeiros cinco meses de 2009. ⎝ d⎠ *Valores apurados de janeiro a maio de 2009.br.50.34 bilhão de dólares. milhões de pessoas são atraídas por essa loteria. sendo que a base superior de cada bloco é igual à base inferior do bloco sobreposto.53 25.45 23. o volume de petróleo exportado pelo Brasil tem mostrado expressiva tendência de crescimento. Disponível em: www. O quadro a seguir mostra os dados consolidados de 2001 a 2008 e dos primeiros cinco meses de 2009. 59. ocorridas de janeiro a maio de 2009. r⎠ ⎝ d⎞ ⎛ r ⎜1 − tg ⎟ .91 21. Questão 172 Nos últimos anos. 2.gov. que tem 1. retirando a pirâmide da parte superior.00 bilhões de dólares.44 bilhão de dólares.91 13. custava R$ 1. D E 216 cm3. 2 1 2 vezes menor. qual seria o valor mais aproximado da diferença entre os recursos despendidos com as importações e os recursos gerados com as exportações em 2009? A B C D E Considere que uma pessoa decida apostar exatamente R$ 126. 02.. 1.03 26. 2009 (adaptado). apesar de as importações terem se mantido praticamente no mesmo patamar desde 2001.br. Seja Q a projeção ortogonal de P sobre o eixo x.06 13.caixa. respectivamente.96 14.anp.. Acesso em: 15 jul.00 e que esteja mais interessada em acertar apenas cinco das seis dezenas da mega sena. mas é quase. uma distância dada por A B C d⎞ ⎛ r ⎜1 − sen ⎟ . 192 cm3.43 22.93 20. 540 cm3. o ponto Q percorrerá.38 24.63 19.84 bilhões de dólares com importações e gerada uma receita de 2. 189 cm3. aproximadamente. no sentido anti-horário.14 9.24 bilhões de dólares com as exportações. Mesmo assim. 2 4 vezes menor. supondo que os preços para importação e exportação não sofram alterações. espaçados de 1 cm entre eles. Acesso em: 7 jul. pertencentes ao conjunto {01. foram gastos 2. justamente pela dificuldade desta última. A B C D E 600 milhões de dólares. cada aposta de seis dezenas. no eixo x. é melhor que essa pessoa faça 84 apostas de seis dezenas diferentes. que a probabilidade de acertar as seis dezenas da mega sena não é zero. uma vez que o preço médio por metro cúbico do petróleo importado é superior ao do petróleo nacional. Uma fábrica produz velas de parafina em forma de pirâmide quadrangular regular com 19 cm de altura e 6 cm de aresta da base.97 15.39 21. conforme a figura. Comércio exterior de petróleo (milhões de metros cúbicos) Importação Exportação 24. 60}. MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 28 . Questão 173 1 1 vez menor. mas mantendo o mesmo molde. especialmente quando o prêmio se acumula em valores altos. ⎝ d⎠ ⎛r⎞ E rcos⎜ ⎟ . O preço médio por metro cúbico em maio de 2009 foi de 340 dólares para o petróleo importado e de 230 dólares para o petróleo exportado. que não tenham cinco números em comum. Questão 174 Considere um ponto P em uma circunferência de raio r no plano cartesiano. 1.36 25. uma distância d ≤ r sobre a circunferência. 03. Ano 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009* Então. Essas velas são formadas por 4 blocos de mesma altura — 3 troncos de pirâmide de bases paralelas e 1 pirâmide na parte superior —. como mostra a figura. 9 vezes menor.Questão 171 A população brasileira sabe. e suponha que o ponto P percorra.00 Disponível em: http://www. 840 milhões de dólares. 2009. os recursos gerados com as exportações ainda são inferiores àqueles despendidos com as importações.. porque a probabilidade de acertar a quina no segundo caso em relação ao primeiro é. unindo-os. Questão 175 Questão 177 O Indicador do CadÚnico (ICadÚnico). mas teria de ter deixado de cumprir um dos períodos de descanso especificados em seu programa.5. Joana descansa por 60 segundos.500. gastando 30 segundos em cada série. O número de lados de qualquer polígono obtido interceptando-se uma pirâmide por um plano é igual ao número de arestas laterais da pirâmide. ENEM 2009 MT – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 29 . Entre uma série e outra. o polígono tem 5 lados. Sabendo desses termos. Suponha que. e ainda se permitiria uma pausa de 7 min. assim como ao mudar de aparelho.6. O número de lados de qualquer polígono obtido como interseção de uma pirâmide com um plano é igual ao número de faces da pirâmide. O gerente do banco lhe ofereceu duas parcelas de desconto no cheque especial. o polígono tem 4 lados. ela caminha durante 10 minutos na esteira e descansa durante 60 segundos para começar o primeiro exercício no primeiro aparelho. pegar emprestado de José o dinheiro referente à quitação das duas dívidas.000. em determinado dia. em que TC = Portaria n° 148 de 27 de abril de 2006 (adaptado). A opção que dá a João o menor gasto seria A B C D E renegociar suas dívidas com o banco. Uma pirâmide de base quadrada tem 4 faces triangulares e. João deve 12 parcelas de R$ 150. Porém. um dos polígonos tem 4 lados. Como a pirâmide tem 4 arestas laterais. 4. que compõe o cálculo do Índice de Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família (IGD). recusar o empréstimo de José e pagar todas as parcelas pendentes nos devidos prazos. 5. na mesma condição. Assim.00 referentes ao cheque especial de seu banco e cinco parcelas de R$ 80. Joana tenha iniciado seus exercícios às 10h30min e finalizado às 11h7min. 7. Logo. Questão 178 B C D E não poderia fazer sequer a metade dos exercícios e dispor dos períodos de descanso especificados em seu programa. então NF é igual a A B C D E C 10. Um artesão construiu peças de artesanato interceptando uma pirâmide de base quadrada com um plano. D Questão 176 E Joana frequenta uma academia de ginástica onde faz exercícios de musculação. conseguiria fazer todos os exercícios e cumpriria todos os períodos de descanso especificados em seu programa. dobrando NF o IcadÚnico cairá para 0. com 25% de desconto na dívida do cartão.000.00 referentes ao cartão de crédito. esses pontos formam um polígono de 4 lados. o polígono obtido nessa interseção tem 5 lados. ofereceu-lhe emprestar o dinheiro que julgasse necessário pelo tempo de 18 meses. Nesse dia e nesse tempo. se o plano interceptar todas as faces. B Suponha que o IcadÚnico de um município específico é 0. Após fazer um estudo das diferentes peças que poderia obter. No aquecimento. José. não poderia fazer todas as 3 séries dos exercícios especificados em seu programa. pegar emprestado de José o dinheiro referente à quitação do cartão de crédito e pagar as parcelas do cheque especial. Se NA + NV = 3. amigo de João. Como a pirâmide tem 5 faces.500. Assim. João também poderia renegociar suas dívidas em 18 parcelas mensais de R$ 125. ele concluiu que uma delas poderia ter uma das faces pentagonal. poderia ter feito todos os exercícios e cumprido rigorosamente os períodos de descanso especificados em seu programa. NV é o número de NF NV cadastros domiciliares válidos no perfil do CadÚnico. divide cada face em um triângulo e um trapézio. poderia ter feito todos os exercícios. quitação imediata. Joana A Uma pirâmide de base quadrada tem 4 arestas laterais e a interseção de um plano com a pirâmide intercepta suas arestas laterais. em alguma dessas séries deveria ter feito uma série a menos e não deveria ter cumprido um dos períodos de descanso.000. O programa de Joana requer que ela faça 3 séries de exercícios em 6 aparelhos diferentes. 3. quando um plano intercepta essa pirâmide. caso João quitasse esta dívida imediatamente ou. isto é. NF é o número de famílias estimadas como público alvo do CadÚnico e NA é o número de cadastros domiciliares atualizados no perfil do CadÚnico. é obtido por meio da média aritmética entre a taxa de cobertura qualificada de cadastros (TC) e a taxa de atualização de cadastros (TA). com juros de 25% sobre o total emprestado.600.00. Uma pirâmide de base quadrada tem 5 faces e a interseção de uma face com um plano é um segmento de reta. TA = . Qual dos argumentos a seguir justifica a conclusão do artesão? A NV NA . pegar emprestado de José o dinheiro referente à quitação do cheque especial e pagar as parcelas do cartão de crédito. br. por região. Considerando que a precipitação de chuva de 1 mm sobre uma área de 1 m2 produz 1 litro de água. O médico oferece tratamentos compostos por 3. e este resultado deve ser acrescido de 10%.000 litros de água. de acordo com o risco que o paciente pretende assumir. em m3. 4.000 m2. tais como dores de cabeça. pois assim teria uma área de 30 m2. retangular. CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 30 ENEM 2009 MT – 2º dia . a cada dose administrada há uma chance de 10% de que o paciente sofra algum dos efeitos colaterais observados no estudo. Para fazer o cálculo do volume de uma cisterna. 91 metros por 30 metros.300 m2. 110 metros por 30 metros. 8 doses. pois assim teria uma área de 3.cnpsa. 10 doses. e a área de telhado necessária ou disponível para captação. Para atender a uma demanda diária de 2. Para melhorar a qualidade da água. o índice médio de precipitação (chuva). a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) sugere que sejam adicionados 10% ao volume calculado de água. 15 metros por 20 metros. de uma cisterna é calculado por Vc = Vd × Ndia. deverá ter as dimensões mínimas de A B C D E 6 metros por 5 metros. 4 doses. pois assim teria uma área de 300 m2. 50 metros por 60 metros. Questão 180 Um médico está estudando um novo medicamento que combate um tipo de câncer em estágios avançados. Desse modo. qual é o maior número admissível de doses para esse paciente? A B C D E 3 doses. 2009 (adaptado). Acesso em: 8 jun. recomenda-se que a captação seja feita somente nos telhados das edificações. deve-se acrescentar um adicional relativo ao coeficiente de evaporação. com período de armazenagem de 15 dias e precipitação média de 110 mm. Se um paciente considera aceitável um risco de até 35% de chances de que ocorra algum dos efeitos colaterais durante o tratamento. Porém. em cada período do ano. Os principais critérios a serem observados para captação e armazenagem de água da chuva são: a demanda diária de água na propriedade. 6 doses. devido ao forte efeito dos seus componentes. o tempo necessário para armazenagem. 8 ou 10 doses do medicamento. o telhado.embrapa. Na dificuldade em se estabelecer um coeficiente confiável. pois assim teria uma área de 2. Ndia = número de dias de armazenagem. vômitos ou mesmo agravamento dos sintomas da doença. o volume. Disponível em: www. pode-se calcular a área de um telhado a fim de atender a necessidade de armazenagem da seguinte maneira: área do telhado (em m2) = volume da cisterna (em litros)/precipitação.Questão 179 Rascunho A cisterna é um recipiente utilizado para armazenar água da chuva. em que Vd = volume de demanda da água diária (m³). pois assim teria uma área de 3. 6.730 m2. Transcreva a sua Redação para a Folha de Redação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 RED – 2º dia CADERNO 7 – AZUL – PÁGINA 31 ENEM 2009 . 06/12/2009 Caderno 6 Cinza 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 Caderno 7 Azul Gab_Azul 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 A A D A D C D D C E Anulado C C A D D E B C C C C D D E E D C E C B B D D D D C E E C D D C A C A Caderno 8 Rosa Gab_Rosa 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 A D A A D D C D C E Anulado C C A D E B D C C C C D D E D E C E C B B D D D D C E E D C A C D C D Gab_Amarelo D A A D A D D C C C Anulado E C A D D B E C C D C C D C E D E E D C B B D D D C E E C C C D A D D Gab_Cinza A D A D A D C D C C E Anulado C A D D E B C C C D C D E C E D E C D B B D D D C E E C C D C A D E .Enem 2009 Caderno 5 Amarelo 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 CADERNOS DO 2° DIA . Amarelo 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 Gab_Amarelo E C A D C E D D C C D A E D A D E D D D B A E D D A B E B A D E D B C C E B B C E C B B Cinza 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 Gab_Cinza C D A D C D E D C C A D E D A D E D D D B A E D D A B E A B E D D B C C E B B C C E B B Azul 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 Gab_Azul D E C C D E D D C A C D E D D E A D D A B D E D D A B E A B E D D E C C B B C B C E B B Rosa 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 Gab_Rosa A C E C D D E D A C C D E D E D A D A D B D E D A D B E A B E D D E C C B B E B C C B B Publicado em 7 /12/2009 . aja com incorreção ou descortesia para com qualquer participante do processo de aplicação das provas. bem como rádios. e. a letra correspondente à opção escolhida para a resposta. 2-Amarela. C . ATENÇÃO: se você assinalar mais de uma opção de cor ou deixar todos os campos em branco. nem rasure o CARTÃO-RESPOSTA. Caso haja alguma divergência. no mínimo. Ele não poderá ser substituído. b. quatro horas após o início da prova. no CARTÃO-RESPOSTA. com caneta esferográfica de tinta preta. apresente dado(s) falso(s) na sua identificação pessoal. por escrito ou por qualquer outra forma. A marcação em mais de uma opção anula a questão. se ausente da sala de provas levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA antes do prazo estabelecido. B . utilize. dispostas da seguinte maneira: a. 7 No CARTÃO-RESPOSTA. você poderá levar este CADERNO DE QUESTÕES. marque. comunique-a imediatamente ao aplicador da sala. verbalmente. são apresentadas 5 opções. as questões de número 46 a 90 são relativas à área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. 3 Verifique. b. 9 Reserve os 30 minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. se os seus dados estão registrados corretamente. não amasse. D e E . mesmo que uma das respostas esteja correta.EXAME NACIONAL DO ENSINO MÉDIO ESSA É A COR DO SEU CADERNO DE PROVAS! MARQUE-A EM SEU CARTÃO-RESPOSTA 1º DIA CADERNO AZUL 1 2ª APLICAÇÃO PROVA DE CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS PROVA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES SEGUINTES 1 Este CADERNO DE QUESTÕES contém 90 questões numeradas de 1 a 90. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES não serão considerados na avaliação. escreva e assine seu nome nos espaços próprios do CARTÃO-RESPOSTA com caneta esferográfica de tinta preta. d. as questões de número 1 a 45 são relativas à área de Ciências Humanas e suas Tecnologias. 5 Não dobre. entregue ao aplicador este CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA. portanto. para cada questão. máquinas e/ou relógios de calcular. 10 Quando terminar as provas. no espaço apropriado. 11 Você somente poderá deixar o local de prova após decorridas duas horas do início da sua aplicação. sua prova não será corrigida. 2 Marque no CARTÃO-RESPOSTA. 6 Para cada uma das questões objetivas. Apenas uma responde corretamente à questão. headphones. assinalar apenas uma opção em cada questão. Caso permaneça na sala por. 12 Você será excluído do exame caso: a. *azul75sab0* . telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie. 2010 8 O tempo disponível para estas provas é de quatro horas e trinta minutos. c. 4 Após a conferência. identificadas com as letras A . durante a realização da prova. gravadores. preenchendo todo o espaço compreendido no círculo. a opção correspondente à cor desta capa: 1-Azul. Você deve. se comunique com outro participante. 3-Branca ou 4-Rosa. como ser social. que lhe permitia muita agilidade. decorrente de pandemias na primeira infância. S. superou os efeitos negativos da degradação. B O homem. podem alterar de modo profundo a funcionalidade harmônica dos ambientes naturais. na busca de atender suas necessidades e de se apropriar dos espaços. que cresceu nos últimos anos. DOJXPDV GH FDUiWHU GHPRJUi¿FR RXWUDV GH FDUiWHU cultural e socioeconômico. o ser humano. é parte integrante da natureza e necessita dela para continuar sobrevivendo. por utilizar os recursos naturais como forma de se apropriar dos diferentes espaços. por outro. J.Página 1 .*azul75sab1* Questões de 1 a 45 Questão 1 2010 CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A relação entre a sociedade e a natureza vem sofrendo profundas mudanças em razão do conhecimento WpFQLFR $ SDUWLU GD OHLWXUD GR WH[WR LGHQWL¿TXH D SRVVtYHO consequência do avanço da técnica sobre o meio natural. ROSS. D no fornecimento de pensões de aposentadoria.1º dia | Caderno 1 . reforçando a estrutura familiar tradicional. (Org. impactada por mudanças nos projetos de vida das novas gerações. CH . possibilita a recriação da natureza. Introdução à sociologia. como animal. São Paulo: EDUSP.). OLIVEIRA. out. L. principalmente em alguns países como Alemanha e Áustria. dirigido para a recomposição de áreas degradadas. em queda diante de uma população de maioria jovem. B utilizou o conhecimento e a técnica para criar equipamentos que lhe permitiram compensar as suas limitações físicas.AZUL . de certa forma. 2004 (adaptado). *HRJUD¿D GR %UDVLO. D O desenvolvimento técnico. 2005 (adaptado). o que. E QD WD[D GH PRUWDOLGDGH LQIDQWLO HXURSHLD HP FRQWtQXD ascensão. C levou vantagens em relação aos seres de menor estatura. D dispensou o uso da tecnologia por ter um organismo adaptável aos diferentes tipos de meio ambiente. por um lado. Questão 2 Se. C no número de casamentos. nº 226. B no comportamento das mulheres mais jovens. onde houve uma brusca queda na WD[D GH QDWDOLGDGH (VVH IHQ{PHQR p HVSHFLDOPHQWH preocupante pelo fato de a maioria desses países já ter chegado a um índice inferior ao “nível de renovação GD SRSXODomR´ HVWLPDGR HP  ¿OKRV SRU PXOKHU $ diminuição da natalidade europeia tem várias causas. 2009. a partir da evolução técnica. Questão 3 Um fenômeno importante que vem ocorrendo nas últimas TXDWUR GpFDGDV p R EDL[R FUHVFLPHQWR SRSXODFLRQDO na Europa. E sofreu desvantagens em relação a outras espécies. conseguiu H[SORUDU D QDWXUH]D H GLIXQGLU KDUPRQLD QD YLGD VRFLDO C $V GHJUDGDo}HV SURGX]LGDV SHOD H[SORUDomR GRV recursos naturais são reversíveis. cada dia mais VR¿VWLFD RV PHFDQLVPRV GH H[WUDLU GD QDWXUH]D UHFXUVRV TXH ao serem aproveitados. Nova Escola. E As mudanças provocadas pelas ações humanas sobre a natureza foram mínimas. A A sociedade aumentou o uso de insumos químicos – DJURWy[LFRV H IHUWLOL]DQWHV – e. São Paulo: Ática. por possuir um físico bastante desenvolvido. assim. uma vez que os recursos utilizados são de caráter renovável. que têm imposto seus planos de maternidade aos homens. P. As tendências populacionais nesses países estão relacionadas a uma transformação A na estrutura familiar dessas sociedades. A adotou a acomodação evolucionária como forma de VREUHYLYrQFLD DR VH GDU FRQWD GH VXDV GH¿FLrQFLDV impostas pelo meio ambiente. os riscos de contaminação. A tirinha mostra que o ser humano. S. pelo atendimento de infraestrutura para a melhoria da qualidade de vida. C da diminuição acelerada do uso de recursos naturais.1º dia | Caderno 1 . A prática abRUGDGD QR WH[WR FRUUHVSRQGH QR FRQWH[WR global. L. Questão 6 O volume de matéria-prima recuperado pela reciclagem GR OL[R HVWi PXLWR DEDL[R GDV QHFHVVLGDGHV GD LQG~VWULD No entanto. *azul75sab2* Sabendo que o acelerado crescimento populacional urbano está articulado com a escassez de recursos ¿QDQFHLURV H D GL¿FXOGDGH GH LPSOHPHQWDomR GH OHLV de proteção ao meio ambiente. S. E da transferência dos aterros sanitários para as partes mais periféricas das grandes cidades. de áreas verdes.1 - $ Do nicho ao lixo. de áreas de lazer. CH . C diminui os efeitos da poluição atmosférica das indústrias siderúrgicas. O círculo de estrelas douradas representa a solidariedade e a harmonia entre os povos da Europa. D diminui a possibilidade de formação das ilhas de calor nas áreas urbanas. contrapondo-se ao cotidiano das nações protestantes. evitando-se substituições e descartes. de pavimentação de ruas. São Paulo: EDUSP. A que se pode atribuir a contradição intrínseca entre o que propõe a bandeira da Europa e o cotidiano vivenciado pelas nações integrantes da União Europeia? A $R FRQWH[WR GD GpFDGD GH  QR TXDO D EDQGHLUD IRL forjada e em que se pretendia a fraternidade entre os povos traumatizados pela Primeira Guerra Mundial. pela população mais pobre. B ameniza os efeitos das chuvas ácidas nos polos petroquímicos. $ GH¿FLrQFLD GH UHGHV GH iJXD WUDWDGD GH FROHWD e tratamento de esgoto. de galerias de águas pluviais.QJODWHUUD H )UDQoD PHVPR DSyV GpFDGDV GR ¿QDO GD 6HJXQGD *XHUUD 0XQGLDO D Ao fato de que a bandeira foi concebida por portugueses e espanhóis.AZUL . como medidas para a redução da degradação ambiental. D da fabricação de produtos reutilizáveis e biodegradáveis. 2009 (adaptado). ainda que isso represente perda da qualidade de vida de milhões de pessoas. ROSS. de produtos industrializados para o equilibrio da capacidade de consumo entre as classes. B GD VHOHomR H UHFXSHUDomR GR OL[R XUEDQR TXH Mi p uma prática rotineira nos grandes centros urbanos dos países em desenvolvimento. E Ao fato de que a bandeira representa as aspirações religiosas dos países de vocação católica.2010 Questão 4 A bandeira da Europa não é apenas o símbolo da União Europeia. no mesmo ritmo. J. visando-se à preservação dos ambientes naturais. C Ao fato de que Alemanha e Itália ainda são vistas FRP GHVFRQ¿DQoD SRU . Disponível em: http://eXURSDHXLQGH[BSWKWP Acesso em: 29 abr. de núcleos de formação educacional e SUR¿VVLRQDO GH Q~FOHRV GH DWHQGLPHQWR PpGLFRVDQLWiULR é comum nessas cidades. que possuem uma convivência mais harmônica do que as demais nações europeias. mas também da unidade e da identidade da Europa em sentido mais lato. 6&$5/$72 ) & 3217. São Paulo: Atual. Questão 5 O crescimento r