Pre Projeto Mestrado Luiz Guilherme Amaral

March 29, 2018 | Author: Lisboa Coutinho | Category: Communication, Society, Sociology, Religious Education, Anthropology


Comments



Description

Universidade de SorocabaPrograma de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura – Mestrado Luiz Guilherme Leite Amaral A Formação das Religiões Abraãmicas pela Herança Cultural e Força da Comunicação Pré-projeto de pesquisa apresentado ao Exame de Seleção ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura – Mestrado – como requisito parcial do processo seletivo. Eixo Temático: Comunicação Social Linha de pesquisa: Teoria Comunicacional O projeto visa aprofundar a concepção e história das religiões abraãmicas, suas funções filosóficas e seus desencadeamentos na sociedade. 2011 pela própria doutrina ou pelos que defende a crença religiosa. A partir desta compreensão. seja em caráter individual ou para o grupo. A questão é que a história. passando pelas seitas e religiões de grande penetração. Assim. Karen Armstrong. em especial pelos líderes. Isto se deve ao caráter dogmático dela implicado. a sociologia. mas um código entre conteúdos de um mesmo círculo social e um estilo de vida.RESUMO O trabalho tem a proposta de esclarecer os caminhos da construção das religiões abraãmicas pela herança cultural e pela força da comunicação. A partir deste e de outros registros históricos. pode-se traçar o caminho pelo qual o pensamento religioso começa a tomar forma. desde sua derrocada no panteão cananeu até sua eleição como deus dos israelenses. e analisamos as Cognições Sociais. INTRODUÇÃO Por mais que saibamos que uma religião não se cria com apenas uma pessoa – é necessária a fé de uma multidão para que ela adquira seus principais elementos – é também no indivíduo que reside o material principal para que elas sejam constituídas. mostra-nos de maneira meticulosa todos os caminhos de Javé. fazendo com que a religião torne-se não apenas um assunto sagrado. e só é possível desbravá-lo quando caminhamos pela Teoria da Evolução. como a tele-homilética e a Revanche do Sagrado. O conhecimento da proveniência destas religiões é quase que nulamente discutido. é possível analisar o progresso das religiões abraãmicas na sociedade atual e compreender as novas frentes comunicacionais inerentes a elas. Este processo é longo. . como o hinduísmo. aliadas às interpretações do psicanalista Andrew Thomson nos fazem entender quais são as condições fisiológicas e psiquícas que nos fazem criar e acreditar em assuntos sobrenaturais. os enfrentamentos diários do ser humano pela convivência em grupo em prol da sobrevivência e perpetuação da espécie. a neurociência e a teoria da comunicação conseguem construir uma teia lógica para o entendimento do processo religioso. no livro A History of God. A Teoria da Mente. até o momento em que as religiões abraãmicas tornam-se instituições. o que nos motiva a criar deuses? Por que sentimo-nos atraídos por crenças? E por que institucionalizamos estas crenças? Estas questões envolvem uma gama de sentimentos que existem em nós. de Simon Baron Cohen. a antropologia. de Charles Darwin. por exemplo. e a principal forma de fazer isso foi por meios de comunicação verbais e não verbais. E quando surge esta nova maneira de encarar as religiões. é fácil concluir que todos os seus preceitos advêm de culturas mais antigas e que todas as religiões. entre vários outros. Ao analisarmos a formação do Judaísmo. tornam-se uma faca de dois gumes: ao mesmo tempo em que guiam seus seguidores para a ordem. são moldadas a partir de elementos culturais e valores mantidos por tribos e comunidades. É perfeitamente compreensível que estas religiões contribuíram para as sociedades em suas formações e que prestaram serviço para a definição de ética. OBJETIVOS O entendimento da origem das religiões abraãmicas bem como a discussão deste assunto de forma imparcial permite que a visão sobre religião seja alterada. em A Galáxia de Guttemberg. ainda que esta só encontre sua forma ideal no Iluminismo. como o laicismo. . Marshall MacLuhan. trata-se de um movimento cultural cujas raízes residem tanto em nós mesmos como indivíduos quanto no coletivo. As religiões. sem exceção. O que se discute aqui é a validade da religião como organismo autoritário e regulador de uma sociedade que em qualquer momento flertou com a teocracia. mesmo porque trata-se de culturas riquíssimas em muitos aspectos. então. que esta pesquisa não pretende depreciar o judaísmo. e tais valores é o que as fazem ser valiosas e respeitadas dentro do contexto mítico. o cristianismo e o islamismo.Esta institucionalização auxiliou as sociedades a se moldarem. Neste projeto. educação religiosa no ensino público. entendemos também seus propósitos e. principalmente. no entanto. afirma que a escrita individualiza. Quando entendemos a história das religiões e como elas surgem. Agora. conseguimos colocá-las no âmbito do fantasioso. há uma discordância desta afirmação ao descobrir que as escrituras religiosas aliadas à homilética são de grande valia para a difusão dos conceitos religiosos. a influência das religiões nos processos eleitorais e na pesquisa com células-tronco. ainda que mediante o temor da punição eterna. ela também é responsável por derramamento de sangue entre frentes divergentes. ela não poderá ser uma verdade absoluta e irrevogável. discussões mais profundas podem ser feitas. É importante deixar claro. fazendo com que as pessoas fiquem alheias umas às outras e que o conhecimento não é difundido como deveria ser. no entanto. • História das religiões abraãmicas. Para que seja possível posicionar as religiões abraãmicas em seus devidos lugares. os ateus. Estas e várias outras questões podem ser discutidas e seus problemas solucionados quando entendemos o exercício das religiões perante a sociedade. as grandes igrejas mantêm esquemas de desvio de dinheiro e sonegação de impostos que causa rombos bilionários aos cofres públicos. precisam ser melhor analisadas para que governo e sociedade utilizem-na como deve ser – um refúgio para as aflições. • Discussão acerca do fenômeno religioso a partir das conclusões sobre suas . As religiões. antes precisamos entender qual é o seu cerne. inclusive. • Análise da comunicação para a construção e o avanço das religiões abraãmicas. Padres católicos não são julgados por seus crimes. não estamos somente rebaixando as religiões abraãmicas a meros mitos. Assim. não é apenas a tarefa de entender a tele-homilética. que são o principal objeto deste estudo. muitos pastores e outros tipos de protestantes exercem uma influência extremamente negativa para a evolução da sociedade com seus dogmas. e nada além disso. são o grupo mais odiado no País.JUSTIFICATIVAS A urgência em entender os processos religiosos para criar discussões mais profundas e relevantes é um dos pilares deste trabalho. mas estamos reunindo evidências de que o poder da herança cultural e da comunicação são de grande valia como instrumentos da sociedade. por pressão da ICAR. sobretudo as abraãmicas. METODOLOGIA • Reunião de material literário para a composição da estrutura e argumentação sobre os temas propostos. Então. mas também saber como ela influencia milhões de pessoas e qual proveito podemos tirar disso. como elas se engendram nas sociedades e qual é a força que elas exercem em termos comunicacionais. • Relacionamento entre as heranças culturais entre as religiões. podemos modificar o entendimento atual sobre este assunto. com suas influências culturais. ao lado dos viciados em drogas. principalmente de pedofilia. • Compreensão do fenômeno religioso para o indivíduo e o grupo. O Brasil hoje passa por uma série de problemas relacionados a religiões. Igualmente quando entendemos a origem do deus Javé. A History of God.influências e desencadeamentos na sociedade. 2005. EAGLETON. Por conta desta dependência do conhecimento em aulas e o confronto com a bibliografia já existente. Muniz. . 2009. RUSSEL. 2. Richard. Reinventando a cultura: a comunicação e seus produtos. Deus. 10. 4. 1993.. Brasília Editora. 2006. Galaxia Gutenberg. CRONOGRAMA A partir do material que já está em posse do pesquisador. 7. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. 1996. Petrópolis: Editora Vozes. Sabendo que este modelo vai continuar se repetindo com o curso. A idéia de cultura. espera-se complementar a estrutura de raciocínio com o decorrer das aulas do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura – Mestrado da Universidade de Sorocaba.(org. Petrópolis: Vozes. participei das aulas do Professor Doutor Osvando Morais como ouvinte. a meta é completar a dissertação no antepenúltimo mês do curso. SAMOVAR. Terry. Larry. Antonio. bem como as discussões em sala também ajudarão a formar o caráter inquisitivo por parte do pesquisador. Companhia das Letras. Porque não sou cristão. São Paulo: Editora Unesp. Teorias da comunicação: muitas ou poucas? São Paulo: Ateliê Editorial. 2002. o que já acarretou em um enriquecimento na argumentação da dissertação.) Teorias da Comunicação. HOHLFELDT. 6. Karen. São Paulo: Edusp. 3. um delírio. 8. seja no embasamento teórico quanto na linha de pesquisa. Luiz C. a cada aula ou conjunto de aulas a dissertação será cada vez mais completa.). Ed. DAWKINS. bem como o esboço razoavelmente completo da dissertação. 2006. MARTINO. Luiz C. Vera Veiga(orgs. MCLUHAN. 1999. FRANÇA. BIBLIOGRAFIA 1. SODRÉ. Ballantine Books. La Galaxia Gutenberg. Nestor Garcia. 1977. MARTINO. 5. tendo os dois meses subsequentes destinados a revisões e discussões até a entrega e defesa. Marshall. Communication between Cultures. No primeiro semestre do ano de 2011. ARMSTRONG. CANCLINI. Wadsworth Cengage Learning. 9. 2007. Bertrand. HARRIS.pdf 17. COHEN. A Bíblia Sagrada. in: http://132. MCLUHAN. The Beginning of Jewishness.11. VEJA.M. 2002.pdf. Raymond. 12.1:8991/hevila/Revistadaabordagemgestaltica/2008/vol14/no1/9. Editora Pensamento-Cultrix. VEJA. 1999 18. 23. Shaye J.. A. 13. 20. A.AMATUZZI (org. LOPEZ. Marshall.6 de Maio de 2009 . 2009.9. Edição 2. University of California Press. As Ciências da Religião.M. PINTO. Psicopatologia e Religiosidade no lugar do outro: uma escuta levinasiana 16. As religiões no Brasil segundo o Censo 2000. Mark S.111 . ANTONIAZZI. 19. FREIRE. 21. Carta a Uma Nação Cristã. The Early History of God. pg. 2006. Espiritualidade e dos psicólogos.248. V.). Os meios de comunicação como extensão do homem. Sam. Psicologia e Espiritualidade 15. 2002 22.br/rever/rv2_2003/p_antoni. 1974. 6. in: www.754 . Editora Eerdmans.pucsp.D. Companhia das Letras.. 14. a Psicologia da Religião e a GestaltTerapia: em busca de diálogos. versão revisada de João Ferreira de Almeida: Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte. Edição 1..5 de Junho de 2002. Rio de Janeiro: Paz e Terra. Enio B. WILLIAMS. THOMSON. In: M..MOREIRA. 1992. Andrew. Why we believe in gods. Cultura. SMITH.
Copyright © 2022 DOKUMEN.SITE Inc.